Tamanho da Fonte

 

Roteiros Nacionais de Imigração

serra de sc 20130607 1041020342

O projeto Roteiros Nacionais de Imigração é fruto de uma parceria entre a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e o Instituto do Patrimônio Histórico, Artístico e Nacional (Iphan).

O objetivo é preservar conjuntos de propriedades e bens culturais representativos dos diferentes imigrantes estabelecidos em solo catarinense. Os tombamentos são apenas uma parte das ações de preservação e valorização do patrimônio. Existe um termo de cooperação técnica que envolve, além da FCC e do Iphan, também os ministérios de Cultura, de Turismo, de Desenvolvimento Agrário, e no nível estadual, a Santur, Epagri, Sebrae/SC e prefeituras.

Para se integrarem no projeto, os municípios se responsabilizam pela adequação da legislação municipal de preservação do patrimônio e ordenamento territorial, pelo fortalecimento das áreas rurais, pela criação de Centros de Recepção e Venda de Produtos Tradicionais, pela disponibilização de técnicos e pela criação de um fundo municipal de preservação.

Alguns exemplos de imóveis tombados são a Casa Fleith, na Estrada do Pico, em Joinville; a Casa Polaski, no Alto Paraguaçu, em Itaiópolis; a propriedade da Família Bez Fontana, em Rio Américo Baixo, Urussanga; a Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Warnow, Indaial; a Propriedade Bauer, em Vila Itoupava, Blumenau; as Casas Comerciais Haut e Weege, em Testo Alto, Pomerode; e o Sítio Tribess, uma pequena propriedade rural localizada no interior do bairro Wunderwald, em Pomerode, onde o projeto Roteiros Nacionais de Imigração foi lançado.

Mais informações no site da FCC.

Fundação Catarinense de Cultura

(48) 3953-2300

 

 

Desenvolvimento: CIASC | Gestão do Conteúdo-SECOM | Tecnologia-Open Source