Compartilhe

Descrição do áudio:

O número de doadores de órgãos e tecidos em Santa Catarina vem crescendo desde 2005. Desde então, o Estado foi líder nacional 11 vezes. Só nos últimos seis anos, houve um incremento de 50% na taxa de doadores efetivos./
Essa evolução está ligada à crescente solidariedade do povo catarinense e às ações de educação promovidas para os profissionais hospitalares./
Para o coordenador estadual da SC Transplantes, Joel de Andrade, o bom resultado é fruto do modelo de gestão espanhol, adotado 14 anos atrás e considerado o melhor sistema de transplantes do mundo./
SONORA
Hoje, no Brasil, para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, em nenhum documento. A doação de órgãos só é efetivada após autorização familiar, como destaca o coordenador da SC Transplantes, Joel de Andrade./
SONORA
O número de famílias que não autorizam o transplante caiu 10% nos últimos seis anos./
Coração, pulmão, fígado, pâncreas, intestino, rim, córnea, veia, ossos e tendão, podem ser obtidos através de um doador. Só no ano passado foram 1.217 procedimentos.//

 

 

Duração: 02 Min 06 Seg
Apresentação: Leonardo Franzoni 
Técnica: Leonardo Franzoni
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3051 / 3665-3003
E-mail: radio@secom.sc.gov.br