Foto: Flávio Vieira Júnior/Defesa Civil 

Foi realizada nesta segunda-feira, 22, a abertura dos envelopes com propostas para  realização da obra de recuperação da SC-108, em Guaramirim. No total, sete empresas participam do processo licitatório de regime diferenciado de contratação (RDC), que ocorreu na sede da Defesa Civil (DC), em Florianópolis. O RDC em andamento prevê a confecção do projeto executivo e a execução das obras de contenção, recuperação de pavimentação e drenagem. A empresa vencedora será divulgada após o prazo legal para recursos das empresas envolvidas no certame de cinco dias. 

"Nos tivemos uma situação complicada em Guaramirim e nossa preocupação foi ter o cuidado de fazer o mais rápido possível a avaliação do local e buscar recursos para que a comunidade atingida pudesse voltar à normalidade", comentou o chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior.

Segundo ele, o processo iniciado hoje vai resolver a situação da SC-108, uma rodovia de fundamental importância e que ajuda a escoar as riquezas da região. Da mesma forma levar a normalidade à população que reside no entorno: "Além da obra de recuperação teremos a necessidade da construção de casas, quanto a isso estamos em tratativas com a Prefeitura de Guaramirim e com o Governo Federal para a definição do local onde as famílias serão realocadas. 

O Chefe da DC também declarou que a situação de Guaramirim foi um divisor de águas. "Estamos preparando nossa estrutura para ter mais agilidade com a contratação prévia de contenção, recuperação de estradas e melhoria de drenagem após eventos", disse João Batista.

Ele comentou que em Guaramirim será utilizada a tecnologia de contenção chamada de crib wall. É uma estrutura modular de contenção feita com módulos montados por meio da sobreposição de peças de concreto: "Nosso objetivo é ter kits de contenção licitados que possam ser usados com mais agilidade", finalizou.

Já o prefeito de Guaramirim, Luiz Antônio Chiodini, se mostrou bastante satisfeito com o resultado da parceria com o órgão estadual. "Em primeiro lugar quero agradecer o empenho da Defesa Civil. Não é surpresa o trabalho que a instituição faz a nível estadual e municipal. Temos uma parceria antiga com os kits de transposição e reconheço a DC por respeitar prazos", destacou.

Chiodini também ressaltou que o Estado esteve presente desde o primeiro momento, quando ocorreu o deslizamento e o soterramento das casas. Para ele, foi uma surpresa o órgão assumir a questão da recuperação da área da Vila Freitas e do Morro do Schmidt: "Esta é uma obra importante para que a mobilidade retorne a normalidade na SC-108".

Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, Mário Povia - Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Mesmo batendo recordes de movimentação de cargas nos últimos anos, o setor portuário brasileiro ainda tem potencial para crescer e atender às demandas de uma economia mais aquecida. Essa é a conclusão do diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Mário Povia, palestrante na segunda edição do Fórum Catarinense do Setor Portuário, realizada na tarde desta segunda-feira, 22, no auditório da Epagri, em Florianópolis.

Povia lembrou que, no passado, os portos já passaram por momentos de altas na quantidade de carga movimentada, mas a situação atual é inédita. "A diferença é que agora estamos batendo recordes operando com carga ociosa, ou seja, temos capacidade para atender a demandas mais desafiadoras. O setor está preparado para o crescimento", afirmou o diretor da Antaq.

:: Mais imagens na galeria de fotos

Organizado pela SCPar e coordenado pelo professor Ademar Dutra, o Fórum reuniu representantes dos cinco maiores portos catarinenses, de Imbituba, Itajaí, Navegantes, Itapoá e São Francisco do Sul, além de profissionais e entidades ligadas ao setor.

A esse público, Povia também comentou sobre os desafios que o transporte aquaviário precisa superar para operar em todo o seu potencial. Entre eles, está o incentivo ao comércio exterior e à utilização do modal aquaviário não só para o longo curso, mas também para serviços de cabotagem, além da melhor utilização das hidrovias nacionais.



A melhoria do ambiente de negócios, a concessão de portos estratégicos e a privatização dos não-estratégicos também estão na lista. "Hoje há uma nova relação entre poder público e iniciativa privada. O Ministério da Economia está trabalhando intensamente para trazer a iniciativa privada para este jogo. Isso é fundamental", expôs Povia.

De acordo com o diretor-geral da Antaq, nenhum dos portos geridos pela SCPar tem sido motivo de preocupação por parte da Agência Nacional e os privados também passam por um bom momento.

Em 2018, os portos brasileiros movimentaram mais de 1,1 bilhão de toneladas, um crescimento em relação ao ano anterior em todos os tipos de carga. Desse total, aproximadamente 66% são movimentados por terminais privados, geralmente focados em commodities.

Ainda durante o evento, o coordenador-geral de Modernização e Delegação Portuária do Ministério da Infraestrutura, Alessandro Marques, abordou as questões legais envolvendo a delegação de portos. O superintendente da Antaq em Santa Catarina, Maurício Medeiros de Souza, apresentou um balanço das atividades do órgão no Estado e se colocou à disposição para esclarecer dúvidas dos dirigentes portuários.

Na avaliação do presidente da SCPar, Gustavo Salvador, o evento é importante para ajudar a dinamizar os portos de Santa Catarina a partir da troca de informações. "A ideia é movimentar toda a cadeia, agentes portuários, operadores, autoridades portuárias. Tenho certeza de que essa troca de experiências vai ser bem aproveitada por todos. É uma forma de entender bem o funcionamento desses ativos e, em comum acordo, juntar forças para fortalecer o setor", avalia. 

Criado neste ano, o Fórum Catarinense do Setor Portuário é realizada bimestralmente.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Mauricio Vieira / Secom

A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) lançou, para todo o Estado, nesta segunda-feira, 22, o projeto Câmeras Policiais Individuais. Foram adquiridas 2.425 câmeras, no valor de R$ 3 milhões, que ficarão implantadas no uniforme do policial militar. Com o equipamento, as ações e as interações da PM com o cidadão durante as ocorrências serão filmadas, ajudando a colher provas em flagrante e evitando falsas acusações.

:: Mais imagens na galeria de fotos

Além disso, o uso da câmera aumenta a transparência e a fiscalização das ações policiais; ajuda a conter a reação das pessoas abordadas, pela percepção de que estão sendo filmadas, e, consequentemente, reduz a necessidade de uso da força por parte dos policiais.

“A transparência e a ética nas ações são fundamentais, tanto para os agentes públicos quanto para os cidadãos. A câmera individual deve regular essa relação com mais eficiência, resguardando vítimas e evidenciando possíveis casos de má conduta, isso de ambos os lados”, ressaltou o governador Carlos Moisés.

A compra dos equipamentos foi feita em parceria com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). O projeto inicial foi cotado em R$ 6,4 milhões, mas com o esforço dos órgãos envolvidos, a aquisição custou R$ 3 milhões, além do acréscimo de 25% na quantidade de aparelhos obtidos. A iniciativa contou ainda com a participação do Instituto Igarapé no desenvolvimento e na pesquisa.

O presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, o coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes, destacou a união das entidades públicas na execução do projeto. “Nada seria possível sem o apoio dos órgãos estatais envolvidos, especialmente o TJSC pela disponibilização do valor aplicado neste magnífico programa”.

Araújo Gomes exaltou ainda os benefícios da utilização do equipamento, não só para a sociedade catarinense, mas também para os policiais que estão na ponta. “Com a idealização das Câmeras Policiais Individuais, estaremos dando um passo para o fortalecimento na segurança jurídica do Estado. Presenciaremos o que de fato aconteceu. Demonstraremos a sociedade o quão bem treinado são os nossos homens. Com mais esta inovação tecnológica, nós estaremos na rua, presentes e protegendo ainda mais a povo catarinense”, finalizou.

Das câmeras adquiridas, até o momento 130 câmeras foram colocadas em circulação. Elas foram implementadas na 1ª Região de Polícia Militar (RPM), que compreende os batalhões da Capital (4º BPM, 21º BPM e 22º BPM). Para usar o equipamento, os policiais passaram por um treinamento.  

O lançamento foi realizado no Comando-Geral da PMSC, em Florianópolis. Além do coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, a cerimônia contou com a presença do secretário da Administração de Santa Catarina, Jorge Eduardo Tasca, e demais autoridades civis e militares.

Cronograma onde os equipamentos estarão disponíveis no Estado:

- até 22/07 - Implantação na 1ª RPM – Todas as guarnições de Florianópolis;
- 29/07 - Implantação na 11ª RPM – São José, Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz;
- 05/08 - Implantação na 3ª RPM – Balneário Camboriú;
- 07/08 - Implantação na 5ª RPM – Joinville;
- 12/08 - Implantação na 12ª RPM – Jaraguá do Sul;
- 14/08 - Implantação na 7ª RPM – Blumenau;
- 19/08 - Implantação na 8ª RPM – Tubarão;
- 21/08 - Implantação na 6ª RPM – Criciúma;
- 26/08 - Implantação na 2ª RPM – Lages;
- 27/08 - Implantação na 10ª RPM – Herval D’Oeste;
- 02/09 - Implantação na 9ª RPM – São Miguel do Oeste;
- 03/09 - Implantação na 4ª RPM – Chapecó;

Informações adicionais para a imprensa

Assessoria de Imprensa
Marcelo Passamai
Polícia Militar de Santa Catarina - PMSC
E-mail: ccschefia@pm.sc.gov.br e ccssubchefia@pm.sc.gov.br
Fone: (48) 3229-6920/3229-6921
Site: www.pm.sc.gov.br 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Carlos Moisés debateu os desafios da educação do século 21 com uma convidada especial nesta segunda-feira, 22. Pouco antes uma palestra para 1,1 mil gestores da rede estadual de ensino, Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, conversou por cerca de meia hora com o chefe do Executivo catarinense. Durante a oportunidade, Moisés salientou o esforço do Estado para prover melhores condições para alunos e professores. O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, e a secretária adjunta da pasta, Carla Bohn, também estavam presentes. 

“Estamos fazendo um investimento bilionário para alcançar isso. A educação de hoje molda os cidadãos do amanhã. O Estado precisa estar ciente dessa responsabilidade e é nosso dever buscar o melhor para os nossos jovens”, disse Moisés.

Na reunião, Viviane agradeceu o governador por renovar a parceria com o Instituto Ayrton Senna. Em 31 escolas catarinenses com ensino médio em tempo integral, o Instituto ajuda na elaboração da metodologia de ensino e realiza um acompanhamento dos jovens. 

A empresária também destacou a necessidade de se evoluir com o processo escolar. 

“Nós precisamos preparar os jovens para o século 21, mas as nossas aulas ainda são do século 19. Essas crianças precisam estar preparadas para viver no mundo ao seu redor. Isso vai além da fronteira cognitiva clássica”, afirmou Viviane.

Informações adicionais para a imprensa
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 

Arte: Sal Santos/Secom

Garantir o acesso do estudante em segurança à escola, principalmente em áreas rurais onde o percurso para o colégio muitas vezes é difícil, também está previsto no programa Minha Nova Escola do Governo do Estado. O Ministério da Educação (MEC), por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), entregou a 64 municípios catarinenses 74 ônibus escolares na última semana. A área receberá um aporte total de R$ 118 milhões.

Os veículos integram um pacote de aquisições que totaliza 116 ônibus para 93 cidades, um investimento de R$ 22 milhões. Os ônibus atenderão a 90 mil estudantes, em um universo de 280 mil alunos das redes públicas de ensino que dependem do transporte. Os outros 42 ônibus do mesmo contrato serão entregues até o final de julho.

Os micro-ônibus, que têm 29 lugares e custo de R$ 189 mil por unidade, foram um pleito do Fórum Parlamentar Catarinense e desde 2017 aguardavam um desfecho burocrático para serem entregues ao Estado.

 Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

No começo deste ano, foi feito um mutirão na Secretaria de Estado da Educação para regularizar documentos e participar da ata de registro de preços do FNDE, que ocorreu em fevereiro.

Os ônibus entregues ao Governo do Estado serão cedidos aos municípios, com a possibilidade de doação. Eles são os responsáveis pela gestão da frota, em uma parceria que contempla o atendimento a alunos da rede pública estadual e municipal. Cabe ao Estado o custeio e a manutenção do transporte escolar em 286 municípios, somando outros R$ 96 milhões em investimentos.

Confira nos links detalhes das outras áreas do programa Minha Nova Escola
:: Infraestrutura Escolar
:: Educação Inovadora
:: Qualificação Permanente
:: Gestão Total

Informações à imprensa
Sicilia Vechi

Secretaria de Estado da Educação (SED)
Fone: (48) 3664-0454 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Leonardo Gorges
Secretaria Executiva de Comunicação
Fone: (48) 3665-3045
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 

Arte: Sal Santos/Secom

Dos muitos caminhos que levam a uma educação de qualidade, o papel do professor continua sendo central no processo de ensino e aprendizagem. Pesquisas apontam que o educador é determinante para o desempenho do estudante. Um desses estudos foi divulgado em 2013 pela Universidade Stanford e revelou que, enquanto o estudante com um docente despreparado aprende metade ou menos do que deveria no ano, aquele que tem bons professores aprende o equivalente a um ano a mais. Também de nada adianta uma escola bem equipada se o profissional não estiver preparado para usar a tecnologia da melhor maneira possível.

Pensando na qualificação do docente da rede estadual, o programa Minha Nova Escola, do Governo do Estado, prevê R$ 99,5 milhões de investimentos para cursos de qualificação e formação.

As iniciativas preparam o educador para a nova educação que se apresenta em Santa Catarina, com o ensino médio integral, a adoção de um novo currículo base, e uma escola mais inovadora, que dá ao aluno uma formação contextualizada com a realidade. Os investimentos nestas formações para educadores já somam R$ 4,8 milhões. 

Outros R$ 94,7 milhões serão investidos em licenciaturas e pós-graduação para estimular a formação de educadores em Santa Catarina, com bolsas concedidas pelo programa Uniedu. Entre as novidades estão licenciaturas voltadas para comunidades quilombolas, indígenas, além de duas especializações com foco inovador. Nas demais licenciaturas estão cursos de Inglês, Química e Física.

Confira nos links detalhes das outras áreas do programa Minha Nova Escola
:: Educação Inovadora
:: Infraestrutura Escolar
:: Além da Escola | Transporte Escolar
:: Gestão Total

Informações à imprensa
Sicilia Vechi

Secretaria de Estado da Educação (SED)
Fone: (48) 3664-0454 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Leonardo Gorges
Secretaria Executiva de Comunicação
Fone: (48) 3665-3045
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 

Reforçar o investimento na infraestrutura escolar é uma necessidade. Segundo o secretário Natalino Uggioni, essa área não recebeu a devida atenção nos últimos 30 anos. Por isso, há muitas escolas em condições longe do ideal. É chegada a hora de mudar essa realidade. O Programa Minha Nova Escola prevê uma injeção de recursos na área. Serão R$ 888,4 milhões investidos em obras e manutenções nas escolas catarinenses.

"São ações que a gente já iniciou e vai intensificar a partir de agora. Precisamos escolher o lado das respostas e das soluções. Temos de prover a escola de condições e é isso que estamos fazendo", afirma o secretário da Educação, Natalino Uggioni.

 Foto: Julio Cavalheiro/ Arquivo Secom

Todas as 1.071 escolas da rede estadual receberão investimento em infraestrutura até 2022. As melhorias incluem reformas, obras de acessibilidade, construção de quadras cobertas e/ou ginásios. ​Em 2019, serão contempladas 292 escolas, além de outras 319 obras em processo de análise para licitação.​ 

Esse valor de R$ 888,4 milhões representa 74% do total do programa. Desse valor, são R$ 128,7 milhões em obras em andamento, R$ 2,3 milhões em elaboração de projetos, R$ 16,3 milhões em obras em licitação, R$ 631,2 milhões em contratos de manutenção a serem licitados e R$ 109,8 milhões em análise para licitação.

Confira nos links detalhes das outras áreas do programa Minha Nova Escola
:: Educação Inovadora
:: Além da Escola | Transporte Escolar
:: Qualificação Permanente
:: Gestão Total

Informações à imprensa
Sicilia Vechi
Secretaria de Estado da Educação (SED)
Fone: (48) 3664-0454 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Leonardo Gorges
Secretaria Executiva de Comunicação
Fone: (48) 3665-3045
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 

Arte: Sal Santos/Secom

Quando se fala em educação inovadora, a intenção é clara: fazer com que o aluno mantenha o interesse naquilo que é ensinado em sala de aula. Para isso, a Secretaria de Educação quer avançar com o conceito dos laboratórios de tecnologia, de modo a substituir as antigas salas de informática. Lousas digitais, conexão com a internet sem fio e um kit digital — carrinhos equipados com tablets e notebooks — são o primeiro passo em busca dessa realidade.

“O que nós estamos fazendo é aproximar o mundo da escola e do professor do aluno, nesse mundo digital”, afirma o secretário da Educação, Natalino Uggioni.

O investimento é o primeiro passo para a instalação dos laboratórios nas escolas. A Diretoria de Infraestrutura da SED realiza, em paralelo, um mapeamento de estrutura para internet nas unidades de ensino, a fim de fornecer a capacidade necessária para o funcionamento dos laboratórios de tecnologia.

 Foto: Osvaldo Nocetti/ SED

Nos primeiros meses do ano, foram inaugurados nove desses laboratórios. Mais deles virão a partir de agora, com um investimento programado de R$ 39 milhões apenas para o segundo semestre. Estão sendo entregues 6,4 mil computadores, 3 mil tablets, 2,7 mil notebooks e mais de 1.056 lousas digitais, 249 webcams, 1,1 mil aparelhos de som, 371 caixas de som e 33 TVs de 55 polegadas com suporte.

Também fazem parte dos investimentos em educação inovadora R$ 32 milhões em obras literárias para compor o acervo das bibliotecas escolares, R$ 9,4 milhões em equipamentos para 57 laboratórios de matemática, química, física e biologia, R$ 8,8 milhões em mobiliários para esses mesmos laboratórios e outros 12 auditórios e, para finalizar, R$ 2,5 milhões em novos cursos no contraturno escolar. Ao todo, o investimento em Educação Inovadora totaliza R$ 92 milhões.

Entre os equipamentos de tecnologia, estão sendo entregues os 118 carrinhos com notebooks ou tablets a Escolas com Ensino Médio Integral em Tempo Integral (EMITI), CEDUPS e escolas com maior número de alunos. Todas as escolas terão ao menos 1 kit lousa digital. Do montante de computadores para uso administrativo e dos docentes, escolas com mais de 800 alunos receberão 10 equipamentos. Os demais lotes entregues são de 8, 6, 5 ou 3 computadores, de acordo com o número de alunos. Outros equipamentos multimídia e de suporte serão entregues segundo o mesmo critério e disponibilidade.

Confira nos links detalhes das outras áreas do programa Minha Nova Escola
:: Infraestrutura Escolar
:: Além da Escola | Transporte Escolar
:: Qualificação Permanente
:: Gestão Total

Informações à imprensa
Sicilia Vechi
Secretaria de Estado da Educação (SED)
Fone: (48) 3664-0454 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Leonardo Gorges
Secretaria Executiva de Comunicação
Fone: (48) 3665-3045
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Um esforço conjunto para melhorar a qualidade do ensino, tornar a sala de aula mais atrativa para alunos e professores e reforçar a infraestrutura da rede estadual. Esse é o programa Minha Nova Escola, lançado nesta segunda-feira, 22, pelo governador Carlos Moisés, ao lado do secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni. Para alcançar esses propósitos, o Governo do Estado investirá R$ 1,2 bilhão a partir do segundo semestre deste ano. As 1.071 escolas da rede estadual serão contempladas com alguma melhoria.

:: Mais imagens na galeria de fotos

“Esse é um compromisso que nós assumimos lá atrás: as escolas precisavam melhorar. Esse investimento de R$ 1,2 bilhão vem para isso, trazer de volta essa escola que o aluno tanto quer: pintada, com equipamentos, bem cuidada", destacou o governador.

:: Infográficos em alta definição do pacote Minha Nova Escola

Os investimentos no Programa Minha Nova Escola estão divididos em cinco vetores: Educação InovadoraInfraestrutura Escolar, Gestão Total, Qualificação Permanente Além da Escola (transporte). Do total a ser aportado, a maior parte dos recursos — aproximadamente 74% —  será aplicada nos investimentos em infraestrutura. Segundo o secretário Natalino Uggioni, esse quesito não recebeu a devida atenção ao longo dos últimos 30 anos e, por conta disso, chegou a hora de investir fortemente.

“Nossas escolas são estruturas grandes, que precisam ser mantidas. Todo mundo que tem um imóvel sabe que, se você não cuidar, ele vai ficar em condições ruins. Esse volume de obras representa o compromisso dessa gestão para prover as melhores condições para que a educação, de fato, aconteça”, afirma Uggioni.

O anúncio do novo programa ocorreu em meio a um encontro com 1,1 mil gestores escolares de todo o Estado, em um hotel na Capital. O objetivo do evento, segundo o secretário Uggioni, é o alinhamento das ações para o segundo semestre, de forma a garantir um amplo conhecimento das linhas mestras a serem seguidas.

"É um contato direto com os responsáveis pela educação. Os professores são o elo fundamental da nossa cadeia. A fala presencial serve também para internalizar princípios e aproximar esse contato. É o começo de muitas ações desse tipo que queremos realizar", completou o secretário.

Confira nos links detalhes de cada área do programa Minha Nova Escola
:: Educação Inovadora
:: Infraestrutura Escolar
:: Além da Escola | Transporte Escolar
:: Qualificação Permanente
:: Gestão Total

Informações à imprensa

Sicilia Vechi
Secretaria de Estado da Educação (SED)
Fone: (48) 3664-0454 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Leonardo Gorges
Secretaria Executiva de Comunicação
Fone: (48) 3665-3045
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 
leonardogorges@secom.sc.gov.br

Ter à frente da escola uma equipe gestora comprometida com as causas da comunidade escolar é uma das maneiras para melhorar o ambiente de ensino e, consequentemente, a qualidade do aprendizado. Para deixar a gestão escolar ainda mais fortalecida em Santa Catarina, o programa Minha Nova Escola do Governo do Estado investirá em ações que levam aos gestores mais conhecimento e informação para tomadas de decisão mais eficientes.

Uma delas é o Educação na Palma da Mão, um sistema online de inteligência de dados para a rede de ensino, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Educação. O programa concentra informações sobre matrículas, unidades de ensino, distorção idade-série, infrequência e desempenho escolar. Os dados podem ser acessados por estado, região, município ou por uma única escola.

 Foto: Doia Cercal / Arquivo/ Secom

A possibilidade de monitorar índices educacionais em tempo real dá ao gestor a clareza de pontos que exigem mais atenção. A partir do segundo semestre, os diretores terão acesso a toda essa informação em um aplicativo para celular. Nesta mesma linha, em julho foi realizada a avaliação institucional, que levantou junto à comunidade escolar áreas que requerem melhorias dentro de cada escola. Em uma semana 160.605 pessoas participaram, entre alunos, pais e professores. O resultado vai orientar as ações na escola e o planejamento de políticas públicas.

Além disso, para dar mais agilidade às demandas diárias da escola, o Governo do Estado dobrou o investimento para os cartões Cpesc de compra de materiais em relação ao primeiro semestre de 2019. Serão investidos R$ 9,1 milhões no segundo semestre. Os gestores têm ainda em mãos o cartão Cpesc para contratação de serviços, para os quais são destinados R$ 3,6 milhões.

Informações à imprensa
Sicilia Vechi
Secretaria de Estado da Educação (SED)
Fone: (48) 3664-0454 / 99132-5252
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Leonardo Gorges
Secretaria Executiva de Comunicação
Fone: (48) 3665-3045
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC