Compartilhe

Enori Barbieri - Cidasc
Foto: Ascom - Cidasc

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e presente em todos os municípios catarinenses, comemora 39 anos de fundação em 2018. Com 19 Departamentos Regionais, um Terminal Graneleiro em São Francisco do Sul e o Escritório Central em Florianópolis, a Cidasc conta com um quadro de aproximadamente 1.000 profissionais comprometidos com a defesa sanitária animal, vegetal e inspeção dos produtos de origem animal.

“Desde 2011 conseguimos realizar com recursos próprios investimentos no valor de R$ 10,3 milhões em defesa sanitária animal, vegetal e inspeção. Através dos convênios com o Programa SC Rural, realizamos investimentos em estrutura e melhoria da competitividade da agricultura familiar em Santa Catarina no valor de 18,6 milhões de Reais. Em convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) foram investidos R$ 10,5 milhões em ações inerentes às áreas de defesa agropecuária. Foram anos de intenso trabalho, realizado com responsabilidade, transparência e austeridade”, avaliou Enori Barbieri.

O Estado exporta para quase 150 países, gerando 60 mil empregos diretos em frigoríficos e indústrias da carne em Santa Catarina e conta com 18 mil produtores integrados (suínos e aves).

“Os resultados destes sete anos de minha gestão reafirmam o orgulho do dever cumprido, com elevado grau de comprometimento, respeito aos cidadãos, aos funcionários, aos produtores rurais, iniciativa privada e entidades do setor”, concluiu.

Dentre os avanços no setor administrativo e pensando no futuro dos seus profissionais, em janeiro de 2016, a Cidasc implantou o novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos empregados públicos existentes nos quadros da Companhia. A medida teve como fim assegurar a valorização profissional dos colaboradores. Além disso em 2016, para reforçar o quadro de empregados, foi realizado concurso público para médicos veterinários e agentes operacionais, que estão sendo efetivados gradativamente neste ano.

Defesa Sanitária Animal

A Cidasc mantém a excelência da qualidade dos rebanhos catarinenses através do esforço ininterrupto dos seus colaboradores. Desde 2011 até hoje, emitiu mais de 8 milhões de certificados de Guia de Trânsito Animal – GTA, média anual de 1,3 milhão. Em 2013 a Cidasc fez o lançamento do Guia de Trânsito Animal via internet (e-GTA), ferramenta voltada para beneficiar o produtor rural e agilizar a emissão de documentos.

A Organização Mundial de Saúde Animal – OIE renova anualmente a certificação de Santa Catarina como zona livre de Febre Aftosa sem vacinação, primeiro e único Estado brasileiro a conseguir esta honraria. Em 2015, Santa Catarina também foi reconhecida pela Organização como zona livre de Peste Suína Clássica.

Durante este período houve uma expressiva abertura para o mercado internacional. Em 2016 ocorreu o emblemático embarque de quatro mil terneiros vivos destinados à Turquia, o que fortaleceu ainda mais o cenário produtivo catarinense.

Laboratórios

Os Laboratórios de Diagnóstico Animal realizam atividades de apoio aos Programas da Defesa Sanitária Animal no Estado de Santa Catarina. A Cidasc conta com dois laboratórios próprios, localizados em Joinville e Chapecó, e 12 laboratórios conveniados.

Em 2016 os laboratórios da Cidasc foram acreditados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro, o que garantiu rastreabilidade, confiabilidade e segurança para em 2017 receber o credenciamento do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa.

Defesa Sanitária Vegetal

Santa Catarina é o maior produtor brasileiro de maçãs, com 60% da safra nacional, e em 2014, o Estado conquistou o status de área livre da Cydia pomonella.

A Cidasc emite 100 mil Permissões de Trânsito de Vegetais – PTVs, consolidando a proteção às espécies vegetais catarinenses tanto quanto a produção agropecuária que compõe o mercado rural.

Avançamos significativamente nas atividades de rastreabilidade. O Programa e-Origem, lançado em 2017, foi desenvolvido em parceria com a Epagri e a Ceasa/SC com o objetivo de monitorar e fiscalizar o uso inadequado de agrotóxicos e apurar responsabilidades, protegendo a saúde do produtor e do consumidor, além de preservar o meio ambiente.

O Serviço de Classificação de Produtos de Origem Vegetal da Cidasc, que tem por objetivo oferecer produtos nos padrões físicos de qualidade estabelecidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, realizou a classificação de 1 trilhão de toneladas de produtos de origem vegetal por ano através de 15 postos de classificação. Além disso, certificou sete empresas com o Selo de Conformidade Cidasc até o final de 2017.

Em matéria de Educação Sanitária, a Cidasc desenvolve o Projeto Sanitarista Junior. Em parceria com o Governo do Estado, o Mapa e o Ministério Público do Estado desenvolve ações de Educação Sanitária em Defesa Agropecuária como tema transversal no currículo de estudantes de escolas municipais e estaduais de Santa Catarina. Atualmente, o Projeto está presente em 100 escolas de 42 municípios catarinenses, e já formou mais de 7 mil alunos.

Terminal Graneleiro

O Terminal Graneleiro de São Francisco do Sul apresentou crescente movimentação nas exportações de 2011 até hoje. Movimentando cerca de 6 milhões de toneladas de grãos expedidas pelo corredor exportação anualmente.

Desde 2011, vultosos investimentos foram realizados no Terminal, como o Alfandegamento e investimentos em infraestrutura utilizados nas operações de embarque de navios.

Inspeção

Em 2011, a Cidasc adotou um novo modelo de Inspeção inspirado nas experiências de países como a Nova Zelândia, Austrália, França e Alemanha.

Hoje é permitido que as indústrias contratem prestação de serviços de médicos veterinários do setor privado para executar os serviços de inspeção. Entretanto, estes profissionais devem estar vinculados a uma instituição credenciada pela Cidasc e também preencherem requisitos apresentados pelos editais da Companhia.

São 400 profissionais, vinculados a 13 empresas credenciadas, habilitados pela Companhia a prestar o serviço em todo o estado. Os convênios de cooperação realizados entre as Prefeituras catarinenses e a Cidasc resultou na efetivação de 85 profissionais cedidos pelos municípios para atuarem na área de inspeção. A Cidasc monitora esta atividade através de 37 médicos veterinários que atuam na fiscalização das inspeções.

Além disso, o Sistema de Inspeção Estadual – SIE atende 1.157 estabelecimentos registrados, dos quais cerca de 554 estabelecimentos estão ativos no SIE, sendo 180 da indústria do abate.

“Por fim, agradeço a todos pelo empenho e dedicação em prol de todas as conquistas deste período da nossa gestão, de 3 de janeiro de 2011 a 5 de abril de 2018. Tudo foi possível graças a uma equipe de profissionais comprometidos com a sociedade catarinense. Tenho orgulho de ter tido esta oportunidade, agradeço a todos pelo apoio e confiança, fico com a sensação de dever cumprido. Desejo que a próxima gestão possa dar continuidade às conquistas e avançar nos pontos que não conseguimos ter êxito, fazendo da Cidasc uma empresa ainda mais conhecida e respeitada, tanto pelos seus empregados como pela sociedade”, disse o presidente.

Mais informações à imprensa
Assessoria de Comunicação – Cidasc
Fone: (48) 3665 7000
ascom@cidasc.sc.gov.br
www.cidasc.sc.gov.br
www.facebook.com/cidasc.ascom