Compartilhe


Foto: Suzana Ferrari/ ADR Maravilha

O Programa Terra-Boa deve beneficiar 70 mil produtores rurais catarinenses, apoiando a aquisição de 220 mil sacos de sementes de milho, 300 mil toneladas de calcário, 1.100 kits forrageira e 500 kits apicultura. O programa da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, que terá investimentos de R$ 53,7 milhões em 2018, foi lançado oficialmente nesta quarta-feira, 24, durante a abertura da Itaipu Rural Show, em Pinhalzinho.

O convênio firmado entre a Secretaria da Agricultura e da Pesca e a Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina (Fecoagro) visa aumentar a produtividade nas lavouras catarinenses, além de incentivar os investimentos na melhoria de pastagens e na apicultura.

Em 2017, o Terra-Boa distribuiu mais de 284 mil toneladas de calcário, 202 mil de sacos de sementes de milho, 2.862 kits forrageira e 415 kits apicultura. Ao todo foram 68.921 produtores rurais beneficiados. E, segundo o secretário da Agricultura Moacir Sopelsa, a intenção é repetir esse feito em 2018. “O Programa Terra-Boa já é esperado pelos produtores rurais catarinenses e vem fazendo a diferença na produção agropecuária do nosso estado. Por sermos um estado pequeno, com apenas 1,12% do território nacional, nós temos que investir em produtividade e em diversificação. E é esse o objetivo do Terra-Boa, produzir mais e melhor”.

A distribuição do Terra-Boa

Calcário: A distribuição de calcário é feita em duas modalidades: via cooperativa ou direto das minas. Com o calcário direto das minas, o produtor fica responsável pelo transporte. No caso do calcário via cooperativa, o produtor paga o equivalente em sacos de milho consumo tipo II (60 kg), pelo preço de referência fixado no início de cada ano - o produto é disponibilizado para ser retirado próximo à propriedade rural. Cada família rural tem direito a uma cota de 30 toneladas de calcário que serão pagas no próximo ano com o produto da colheita.

Sementes de milho: As sementes que podem ser adquiridas pelo produtor incluem sementes de médio até altíssimo valor genético, seguindo as relações de troca. Para cada saca de 20kg de sementes, classificadas nos determinados grupos, o produtor deverá ressarcir a diferença entre o preço de venda menos os respectivos valores dos subsídios, cujo montante será convertido em quantidade de sacas de produto de 60kg de milho consumo tipo II, utilizando como base o preço unitário de referência fixado em R$ 25.

Kit Forrageira: O kit forrageira é formado por mais de 80 produtos fornecidos a partir de um projeto técnico elaborado pela Epagri. O valor do kit é de R$ 6 mil e pode ser pago em três parcelas anuais, sem juros, ou caso o produtor optar em adiantar o pagamento da segunda e terceira parcela para a mesma data de vencimento da primeira, este terá um desconto de 30% sobre o valor da segunda e de 60% sobre o valor da terceira parcela.

Kit Apicultura: Cada kit é composto por seis colmeias, com ninho e duas melgueiras; cera alveolada para seis colmeias; formão; dois macacões completos com máscara; dois pares de luvas e um fumegador, cobertura ecológica, arames, esticador de arame, rainha, núcleo Langstoth, alimentador de cobertura, luvas e jaleco. O kit custa cerca de R$ 2,4 mil e o produtor terá dois anos de prazo para pagamento, com parcela anual em juros, ou caso o produtor optar em adiantar o pagamento da segunda parcela para a mesma data de vencimento da primeira, este terá um desconto de 60% sobre o valor da segunda parcela. 

Abelhas rainhas: Fornecimento de no máximo 150 rainhas por produtor, limitado a R$ 18 por rainha.

Itaipu Rural Show

Considerado o maior evento do agronegócio catarinense, o Itaipu Rural Show trará as tecnologias e tendências do setor. A feira tem como objetivo mostrar aos participantes as tecnologias e tendências do agronegócio. O evento é direcionado aos agricultores, agropecuaristas, pesquisadores, empresários e técnicos de todos os estados. Com mai de 350 expositores de diferentes segmentos, a expectativa da Comissão Central Organizadora é receber mais de 58 mil visitantes nos quatro dias de feira.

“Parabenizamos a Cooperativa Regional Itaipu pela realização deste evento que é uma grande oportunidade de conhecer e adquirir experiências. É a oportunidade de mostrar a grandeza das cooperativas de Santa Catarina”, destaca o secretário Moacir Sopelsa.

Na oportunidade, o secretário executivo da ADR Maravilha, Jonas Dall´Agnol, falou sobre a organização da Itaipu Rural Show e o papel do Oeste catarinense no agronegócio do estado. "A região Oeste lidera o setor do agronegócio e o Itaipu dá a oportunidade para que os produtores conheçam as novas tecnologias e informações deste setor". O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Agricultura e Pesca, colaborou com o recurso de R$ 100 milpara a realização do evento.

O evento acontece entre 24 e 27 de janeiro, no Centro de Difusão de Tecnologias da Cooperativa Regional Itaipu, localizado no quilômetro 580 da Rodovia Federal BR-282.

Informações adicionais:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br 
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br 
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/ 

Suzana Francieli Ferrari
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Maravilha
E-mail: imprensa@mvh.adr.sc.gov.br 
Telefone: (49) 3664-6532 / (49) 98839-1117
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrmaravilha 
Facebook: https://www.facebook.com/regional.maravilha