Compartilhe

Até esta segunda-feira, 7, estarão abertas as inscrições na internet para a submissão de trabalhos no 4º Congresso Brasileiro de Produção Animal Sustentável (Anisus), que será realizado em 27 e 28 de setembro, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó, com promoção do Departamento de Zootecnia do Centro de Educação Superior do Oeste (CEO), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

A realização do Anisus conta com a parceria da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Suínos e Aves) e da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). O congresso é destinado aos produtores rurais, técnicos extensionistas, alunos de graduação e pós-graduação, professores, pesquisadores e interessados no tema.

Segundo a presidente do Anisus, a professora da Udesc Oeste Maria Luísa Appendino Nunes Zotti, a iniciativa busca contribuir para a disseminação e discussão de técnicas alternativas e sustentáveis de produção animal, "despertando a preocupação com a necessidade de mudanças nos paradigmas de desenvolvimento e produção do setor agropecuário".

As inscrições para participar do evento terminarão na data de início do congresso, que terá sessões de ruminantes e não-ruminantes e capacidade para 800 pessoas.

Palestras e mesa-redonda

De acordo com a programação, o 4º Anisus terá sete palestras, sessão de pôsteres, apresentações orais, mesa-redonda e um fórum sobre pecuária de baixa emissão de carbono, a cargo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O congresso debaterá temas como manejo de dejetos de suínos como fator decisivo da sustentabilidade na suinocultura; possibilidade de uso racional de antimicrobianos na produção de suínos; desafios da sustentabilidade da produção agropecuária brasileira e mundial diante da crescente demanda de alimentos; e auditorias de bem-estar de aves e suínos e a sustentabilidade das cadeias produtivas.

A secagem de grãos com energia solar e ar natural como alternativa para melhorar a qualidade de grãos e das rações e a compostagem acelerada para carcaças de animais mortos na avicultura de corte também serão debatidas no congresso.

O professor Maurício Emerenciano, do Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Udesc,, em Laguna, será um dos palestrantes do congresso, com o tema "Por que os sistemas de criação de peixes em bioflocos são sustentáveis?".

Mais informações para a imprensa:
Luiz Eduardo Schmitt
Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-8006/8010