Fotos: Jaqueline Noceti/Secom

O governador Raimundo Colombo e o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Sergio Gargioni, lançaram nesta quarta-feira, 18, três chamadas públicas voltadas ao empreendedorismo inovador, parcerias entre empresas alemãs e brasileiras e capacitação em nível de pós-graduação. A Fapesc receberá as propostas submetidas às chamadas, que, juntas, somam cerca de R$ 40 milhões de investimento do Governo do Estado e parceiros como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

>>> Galeria de fotos

“É uma ação fundamental e capilarizada que distribui oportunidades de forma justa e equilibrada a todos aqueles que possuem uma ideia inovadora e que a transforma em um negócio. É um orgulho saber que muitos projetos hoje são processos sólidos que ajudam a desenvolver o nosso estado, fortalecendo o nosso modelo econômico”, disse o governador Raimundo Colombo.

Com inscrições abertas até 2 de novembro, o programa Sinapse da Inovação chega a 6ª edição, tendo apoiado a criação de mais de 400 startups inovadoras e gerado milhares de empregos diretos, além de 150 patentes. O programa começou em 2008, com metodologia da Fundação Certi, e tem apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O Sinapse oferecerá R$ 60 mil para cada uma das 100 empresas selecionadas, além de bolsas de auxílio aos empreendedores por 12 meses. Participantes com nível de graduação receberão valor mensal de R$ 2,5 mil, e com mestrado, de R$ 3,5 mil. Com as bolsas, o recurso a ser disponibilizado pelo governo estadual gira em torno de R$ 10 milhões. Empreendedores de todo o estado podem inscrever suas ideias no portal do Sinapse da Inovação. O edital pode ser consultado no site da Fapesc.

Participantes de edições anteriores do Sinapse da Inovação puderam relatar as experiências a partir do programa. A engenheira de alimentos Carolina Dallacorte, de Chapecó, contou que o incentivo foi fundamental para o sucesso dos negócios quando resolveu empreender. A própria experiência profissional inspirou a criação de protótipos a serem utilizados no monitoramento de temperatura e umidade. Carolina exibe, orgulhosa, os sensores que já são utilizados pela indústria de alimentos e projeta para as próximas etapas de expansão a conquista do mercado de fármacos.

O sensor informa, em tempo real, inclusive em situação de transporte, as condições da temperatura e emite alertas em qualquer alteração que possa comprometer a qualidade dos produtos. “É o momento de agradecer, porque o programa e o incentivo do Governo ocorrem no momento da ideia, quando na maioria das vezes, as empresas, por exemplo, se interessam em produtos já finalizados. O programa mudou minha vida, porque hoje sou uma empreendedora e acredito que essa é uma das alternativas de desenvolvimento pessoal e até econômico para o estado e para o país”, relatou a jovem.

Outra ideia que se transformou em um negócio de sucesso foi apresentado pelo jovem Fabrício Hertz. Hoje, a empresa dele fabrica veículos aéreos não tripulados que ajudam a otimizar o manejo de atividades da agricultura. Sem a interferência de um operador, o veículo mapeia as áreas desejadas e consegue informar, por exemplo, a presença de pragas e problemas de plantio, a partir de soluções e análises também fornecidas por um programa de computador.

“O Sinapse da Inovação é um programa vencedor capaz de transformar vidas. Apostamos nas ideias inovadoras, e os empreendedores retribuem criando seus próprios negócios, realizando seus sonhos, gerando emprego e oportunidades aos catarinenses”, destacou o presidente da Fapesc, Sergio Gargioni.

Parcerias alemãs

Ainda na área de empreendedorismo, há uma chamada conjunta com o Estado de Berlim, que disponibilizará em torno de R$ 50 mil para projetos de cooperação entre empresas catarinenses e alemãs na área de fotônica, a fim de que desenvolvam produtos, processos ou sistemas inovadores. Até o dia 30 de novembro, são aceitas propostas envolvendo tecnologias ópticas avançadas, fotossensores, fibras ópticas, emissores de luz, além de seus processos de análise e fabricação.

O edital faz parte do acordo de cooperação em pesquisa, desenvolvimento e inovação, firmado entre a Fapesc e o Departamento de Economia, Tecnologia e Pesquisa do Senado do Estado de Berlim, que é uma das ações da parceria firmada entre a Secretaria do Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Berlim em 2014. O edital pode ser consultado no site da Fapesc.

Bolsas 

Até o dia 31 de outubro, os programas de pós-graduação strictu sensu das instituições de Ensino Superior de Santa Catarina podem solicitar cotas de bolsas para apoiar os projetos de seus pós-graduandos conforme o edital disponível no site da Fapesc. A proposta deve ser submetida na Plataforma Fapesc pelo coordenador do programa de Pós-Graduação. Serão oferecidas 225 cotas de bolsas de mestrado acadêmico e 195 cotas de bolsa de doutorado, que totalizam mais de R$ 28,6 milhões.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

O governador Raimundo Colombo liberou nesta terça-feira, 17, R$ 983 mil para conclusão do Centro de Inovação de Jaraguá do Sul. O repasse faz parte de um convênio firmado entre a prefeitura de Jaraguá do Sul e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), pasta responsável pelo projeto dos Centros de Inovação que estão sendo construídos em Santa Catarina.

“Esta é uma ação que irá mudar a matriz econômica catarinense. Os Centros são espaços que apoiam o desenvolvimento de ideias, de produtos, dando suporte também para as empresas já constituídas se fortalecerem no mercado”, afirmou.

Em Jaraguá do Sul, o prédio tem uma área de 2.970 metros quadrados. O investimento para a obra é de R$ 6,6 milhões, dos quais R$ 6,2 milhões são do Governo do Estado e R$ 424,5 mil do município. “Estamos investindo em inovação, o que é fundamental para que Santa Catarina se consolide como uma economia forte, ampliando a vantagem competitiva e se mantenha na vanguarda do crescimento”, explicou o secretário da SDS, Carlos Chiodini.

Os Centros de Inovação abrigarão aceleradoras de empresas, incubadoras, laboratórios de pesquisa, de capacitação e de consultoria para novos negócios. Cada unidade prioriza a vocação econômica da região que está inserida, sendo que a de Jaraguá do Sul será direcionada para o setor de energia.

Segundo o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, o município irá fortalecer o seu DNA de inovação. “Temos uma força industrial, gente qualificada, empresas de renome mundial, por isso acredito que o Centro de Inovação é um ambiente que vai fomentar ideias novas, fortalecer o setor de tecnologia, de inteligência. É uma aposta para o futuro, que já esta dando certo”, enfatizou.

Informações adicionais para a imprensa
Fabio Lima
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
E-mail: imprensachiodini@gmail.com
Fone: (48) 3665-2261/98843-7100
Site: www.sds.sc.gov.br


Evento em 2016 teve assinatura dos contratos do Sinapse da Inovação. Na foto, Colombo e empreendedores selecionados. Crédito: Jaqueline Noceti/Arquivo Secom

O governador Raimundo Colombo lança nesta quarta-feira, 18, as três chamadas públicas, voltadas ao empreendedorismo inovador, parcerias entre empresas alemãs e brasileiras, e à capacitação em nível de pós-graduação. O ato está marcado para as 11h, no gabinete, no Centro Administrativo do Governo, em Florianópolis. A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) receberá as propostas submetidas às chamadas, que juntas somam cerca de R$ 40 milhões de investimento do Governo do Estado e parceiros como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Com inscrições abertas até 2 de novembro, o programa Sinapse da Inovação chega a 6ª edição, tendo apoiado a criação de mais de 400 startups inovadoras e gerado milhares de empregos diretos, além de 150 patentes. O programa começou em 2008, com metodologia da Fundação Certi, e tem apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O Sinapse oferecerá R$ 60 mil para cada uma das 100 empresas selecionadas, além de bolsas de auxílio aos empreendedores por 12 meses. Participantes com nível de graduação receberão valor mensal de R$ 2,5 mil, e com mestrado, de R$ 3,5 mil. Com as bolsas, o recurso a ser disponibilizado pelo governo estadual gira em torno de R$ 10 milhões. Empreendedores de todo o estado podem inscrever suas ideias no portal do Sinapse da Inovação. O edital pode ser consultado no site da Fapesc.

Parcerias alemãs

Ainda na área de empreendedorismo, há uma chamada conjunta com o Estado de Berlim, que disponibilizará em torno de R$ 50 mil para projetos de cooperação entre empresas catarinenses e alemãs na área de fotônica, a fim de que desenvolvam produtos, processos ou sistemas inovadores. Até o dia 30 de novembro, são aceitas propostas envolvendo tecnologias ópticas avançadas, fotossensores, fibras ópticas, emissores de luz, além de seus processos de análise e fabricação.

O edital faz parte do acordo de cooperação em pesquisa, desenvolvimento e inovação, firmado entre a Fapesc e o Departamento de Economia, Tecnologia e Pesquisa do Senado do Estado de Berlim, que é uma das ações da parceria firmada entre a Secretaria do Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Berlim em 2014. O edital pode ser consultado no site da Fapesc.

Bolsas 

Até o dia 31 de outubro, os programas de Pós-Graduação strictu sensu das instituições de Ensino Superior de Santa Catarina podem solicitar cotas de bolsas para apoiar os projetos de seus pós-graduandos conforme o edital disponível no site da Fapesc. A proposta deve ser submetida na Plataforma Fapesc pelo coordenador do programa de Pós-Graduação. Serão oferecidas 225 cotas de bolsas de mestrado acadêmico e 195 cotas de bolsa de doutorado, que totalizam mais de R$ 28,6 milhões.

Informações adicionais para a imprensa:
Heloisa Dallanhol
Coordenadoria de Comunicação
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - FAPESC
E-mail: heloisa@fapesc.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-4812
Site: www.fapesc.sc.gov.br

As inscrições para o Mestrado Acadêmico e o Doutorado do Programa de Pós-graduação em Ciência e Engenharia de Materiais (PGCEM), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville, estão abertas até 8 de novembro. Os interessados devem se inscrever por meio dos formulários online, disponíveis na página dos cursos

Deverão ser anexados à inscrição os documentos exigidos nos editais de cada curso. O resultado da homologação será publicado em 14 de novembro, a partir das 15h, no mural da secretaria e no site do Programa.

Para o Mestrado Acadêmico, serão disponibilizadas até 18 v


Foto: Helosia Dallanhol/ Fapesc

O governador Raimundo Colombo destinou nesta segunda-feira, 9, R$ 800 mil para a edição 2018 do Entra21-Blusoft, programa que oferece a jovens brasileiros e estrangeiros cursos profissionalizantes gratuitos na área de TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação).  Além de dar treinamento de até 400 horas-aula, o programa encaminha seus formandos a empresas da região de Blumenau e acompanha seu desempenho para formatar as edições subsequentes.

Nestes 12 anos, o Entra21-Blusoft teve mais de 3 mil jovens beneficiados pelo programa, que tem alcançado taxas de inserção laboral superiores a 80%, segundo o ofício entregue nesta segunda-feira ao governador, que garantiu a continuidade do Entra21 por meio dos recursos a serem repassados pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). A instituição é a que mais tem aportado verbas e de forma continuada desde a criação do programa, que atualmente também conta com apoio de empresas e da Prefeitura Municipal de Blumenau.

Participaram da reunião com o governador, o presidente da Fapesc, Sergio Gargioni; o vice-presidente do Blusoft e diretor de T-Systems, Markus Blumenschein; o coordenador geral do Entra21-Blusoft, Sérgio J. Tomio; o professor da turma de Produção Audiovisual, Marcelo Niess, e os recém-formados Natália Karmierczak da Silva, Eduardo Ruediger da Silva e Franciele Marta Böck, além de outras autoridades.

Igualmente presente no encontro estava o ex-aluno Hénoc Etienne, haitiano que chegou ao Brasil sem preparo profissional e, após ter se formado como programador, foi contratado pela Senior, empresa de software em Blumenau. 

“O Entra21 oferece também formação para jovens em risco social. Este ano tivemos turmas do Centro de Atendimento Socio-educativo Provisório (Casep), Centro de Referência em Assistência Social (Cras)e da Casa Semi-liberdade, pessoas com deficiência física e migrantes”, acrescentou Tomio, no ofício assinado conjuntamente com o presidente da Blusoft, Joe Elias Lindner. Em 2017, a grade de disciplinas ganhou o acréscimo do inglês e do alemão.

Informações adicionais para a imprensa:
Heloisa Dallanhol
Assessoria de Imprensa 
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - FAPESC
E-mail:  heloisa@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-4812
Site: www.fapesc.sc.gov.br
www.facebook.com/fapesc.gov 



Florianópolis sediará, nos dias 30 e 31 de outubro, o 1º Encontro do Ecossistema Catarinense de Inovação - Pacto pela Inovação. A ação, coordenada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), tem o objetivo de mobilizar as entidades que apoiam Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação e Empreendedorismo para impulsionar o ecossistema de inovação catarinense. As inscrições estão abertas e são gratuitas no link.

“Serão dois dias de imersão no tema, com workshops, palestrantes internacionais, oficinas, tudo com o propósito de preparar o Estado para o futuro, na direção da economia do conhecimento. Temos este compromisso com a inovação e este é um caminho sem volta, tenho certeza que será o grande diferencial de Santa Catarina para a competitividade, dando a projeção internacional que o Estado merece”, afirma o secretário da SDS, Carlos Chiodini.

Na abertura do evento, que será realizado no SC-401 Square Corporate, será oficializado o Pacto pela Inovação, um conjunto de ações com as quais Governo do Estado, universidades, entidades e empresas se comprometerão para fortalecer o ecossistema de inovação, multiplicando, orientando e coordenando políticas e serviços com este propósito.

O encontro contará com palestras do presidente da Associação Internacional de Parques Científicos e Ambientes de Inovação (IASP), o espanhol Josep Piqué, e da secretária de Inovação do Governo da Colômbia, Alicia Garavito. 

Informações adicionais para a imprensa

Michelle Nunes
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Fone: (48) 3665-2261 / 99929-4998
Site: www.sds.sc.gov.br 

Centro de Educação do Planalto Norte (Ceplan), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) promoverá em 16 de outubro, às 19h, uma palestra gratuita com Ozires Silva, fundador da Embraer, uma das principais fabricantes mundiais de aviões. O evento será comemorativo ao Dia Nacional da Ciência e Tecnologia. A palestra será aberta ao público, com realização no Cine Brasil, localizado na Rua Felipe Schmidt, 154, no Centro de São Bento do Sul. Para participar, basta levar um quilo de alimento não perecível, que será doado para a Secretaria de Assistência Social de São Bento do Sul.


Foto: Homero Buzzi / ADR Rio do Sul 

A reunião da Vª Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação em Rio do Sul foi aberta na manhã desta quinta-feira, 5, com apresentação de Jean Voigel, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável, e vai até sexta-feira, 6, no campus urbano do Instituto Federal Catarinense, em Rio do Sul.

Já realizada em seis cidades catarinenses, a Conferência Estadual de CTI tem 450 propostas para melhorar as condições relativas a ciência, tecnologia, inovação, infraestrutura e desenvolvimento.  Mais de 1.270 participantes discutem a percepção e as necessidades regionais catarinenses. As análises da realidade de CTI das seis mesorregiões estão disponíveis no livro da V Conferência Estadual de CTI. A metodologia das reuniões foi elaborada pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em parceria com a Rede Catarinense de Conhecimento e Inovação Sustentáveis. 

Com as sugestões resumidas e compiladas, representantes de todas as esferas debatem nesta quinta e sexta-feira, as necessidades comuns para elaborar o Plano Estadual de CTI numa articulação multi-institucional. Participam lideranças de instituições como  Associação Catarinense das Empresas de Tecnologia (Acate), Iel - Instituto Euvaldo Lodi, BRDE - Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul e Udesc - Universidade do Estado de Santa Catarina. O evento é organizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina e pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável.

Na abertura do evento o presidente da Fapesc, Sergio Gargioni, disse que é preciso concentrar e resumir todos os 450 itens aprovados em meia dúzia deles, e agir em uníssono para que sejam efetivados. Falou que é preciso sair desse encontro com resultados, porque os recursos são reduzidos, mas Santa Catarina continuará sendo um Estado com tecnologia de ponta e com a melhor rede inovadora do país.

O encontro reúne setores do governo, do empresariado, acadêmicos e representantes da sociedade civil para propor o Plano Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, e é organizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado com apoio do Governo do Estrado através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável.

Informações adicionais para a imprensa:
Homero Buzzi
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul
E-mail: imprensa@rsl.adr.sc.gov.br
Telefones: (47) 3526-3014 / 99905-6336 
sc.gov.br/regionais/riodosul

 

 

 

 

 

 

Agência de Desenvolvimento Empresarial da Região de Ibirama (Aderi), incubadora mantida pelo Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Ibirama, está apoiando uma desenvolvedora de games pela primeira vez: a Bye World, formada por alunos de Engenharia de Software da Udesc Ibirama.

Com foco em desenho, programação e publicação de videogames, a empresa já tem um jogo publicado na loja de aplicativos do Google, que se chama Escape from Witmarsum e é baseado na lenda de que um alienígena teria pousado nessa cidade do Vale do Itajaí.

A Bye World pertence aos estudantes Rafael de Miranda, Túlio Meneghelli e Matheus Zickuhr e começou a contar com o apoio da Aderi em julho deste ano, após ter sido aprovada no edital aberto da incubadora. O jogo Escape from Witmarsum demorou uma semana para ser feito e teve downloads no mundo todo pela loja do Google. De acordo com Miranda, "a ideia foi um primeiro jogo para teste, já que o mercado de games para celular é muito concorrido".

Agora que têm o apoio da agência, os estudantes da Udesc Ibirama planejam passar o próximo ano dedicados no desenvolvimento de um jogo em primeira pessoa, ou seja, no qual o ponto de vista do jogador é o mesmo do personagem controlado. O game será inspirado no livro "1984", de George Orwell, e lançado para as plataformas Steam e Xbox. Mais informações podem ser obtidas na página da Bye World no Facebook.

Projeto inovador

"A Bye World foi um projeto inovador. Nunca tínhamos trabalhado com uma empresa de games antes, e foi uma novidade bem-vinda", disse o coordenador da Aderi, professor Sérgio Marian". Criada em 2009, a incubadora oferece espaço de 20 metros quadrados para as empresas por até dois anos, além de computador, internet, telefonia e estacionamento, assim como auditório e cozinha compartilhados.

A Aderi conta com o apoio da Prefeitura de Ibirama, da Associação Empresarial de Ibirama (Aciibi) e do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Ibirama (Siticom).

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

Empreendedores catarinenses contarão, a partir da próxima semana, com um novo sistema para abrir, alterar ou fechar uma empresa em Santa Catarina. O Jucesc Digital será apresentado na próxima quarta-feira, 11, no auditório da sede em Florianópolis com a presença do governador Raimundo Colombo e do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini.

O novo sistema vai simplificar a abertura de empresas e outros serviços de atos empresariais feitos pela internet, com o Programa Jucesc Digital, desenvolvido pela Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc), com apoio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Sustentável.