O governador Eduardo Pinho Moreira visita as obras do Centro de Inovação de Jaraguá do Sul, no Bairro Três Rios do Sul, nesta quinta-feira, 22. O compromisso está marcado para as 10h30. A obra tem investimentos de quase R$ 7 milhões do Governo do Estado.

Às 11h, o governador estará reunido com empresários e prefeitos da região de Jaraguá do Sul, no Centro Empresarial. 

Informações adicionais para a imprensa
Ana Cenatti
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul
E-mail: anacenatti@jgs.adr.sc.gov.br 
Telefone: (47) 3276-9241 / (47) 98861-2652
Site: sc.gov.br/regionais/jaraguadosul


Foto: Jeferson Baldo/GVg

Para continuar com o ritmo de crescimento econômico acelerado e um dos maiores índices de geração de empregos do país, o governador Eduardo Pinho Moreira anunciou, nesta terça-feira, 14, o processo de licitação para a construção do Centro de Inovação de Criciúma. O anúncio ocorreu durante a solenidade de posse da nova diretoria da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC). A cerimônia contou com a participação do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que proferiu palestra após a transmissão do cargo do ex-presidente César Smielevski a Moacir Dagostin, que assume a instituição até 2019.

>>> Galeria de fotos

“Todos reconhecem Santa Catarina como um estado diferenciado e com espírito empreendedor. Enquanto o Brasil cresceu 1%, nosso estado cresceu 4%. Geramos mais empregos que a média brasileira e nosso crescimento industrial é o maior do país, fruto da nossa gente”, afirmou Moreira.

Durante o evento, o governador atendeu a uma das principais bandeiras da entidade. “Criciúma será capital por um dia e referência para Santa Catarina. Em 60 dias, faremos o lançamento da licitação para a construção do Centro de Inovação que vai garantir o desenvolvimento tecnológico desta região”, assegurou.

Economia

O crescimento econômico catarinense foi um dos destaques da fala do ministro da Fazenda, que também animou os empresários presentes com números que afastam a recessão. “A criação de vagas de emprego em janeiro foi superior a 77 mil, então a atividade econômica está crescendo forte. Com isso, aos poucos a população vai sentir o efeito desta retomada. E Santa Catarina está crescendo bem mais do que a média nacional”, enfatizou Meirelles.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, Santa Catarina foi o estado que mais gerou empregos no país em 2017, com um saldo de 29.441 vagas. “O melhor mecanismo social que existe é a criação de emprego, e ela está crescendo no Brasil, exemplo disso é Santa Catarina”, pontuou o ministro.

Desenvolvimento regional

Fundada em 1944, a ACIC mantém posição de liderança no processo de desenvolvimento regional frente às questões pontuais como infraestrutura, segurança pública, inovação e educação. “A ACIC cumpre um papel fundamental no desenvolvimento econômico. Temos aqui uma região produtiva, empreendedora e que dá bons exemplos para Santa Catarina e ao Brasil, como a indústria metalmecânica, plástica e de mineração. Precisamos continuar estimulando o setor produtivo com medidas como não aumentar os impostos”, comentou o governador.

Mais informações para a imprensa
Sabryna Sartott
Assessoria de Comunicação
Gabinete do Vice-Governador
E-mail: sabrynasartott@gmail.com
Fone: (48) 3665-2283 / 99138-8722
Site: www.sc.gov.br

 

 

Criciúma - Centro de Inovação deverá ser licitado em até 90 dias

A construção do Centro de Inovação de Criciúma deu mais um passo nesta semana. Na manhã desta quarta-feira, 14, o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional, João Fabris, reuniu-se com uma equipe técnica da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS) para dar encaminhamentos nos projetos e iniciar o processo licitatório que deverá ser lançado entre 60 a 90 dias. 

“Tecnologia e inovação são prioridades de nossa gestão, e Criciúma é um polo de desenvolvimento essencial para toda a região Sul de Santa Catarina. O Centro de Inovação vai gerar oportunidades e fomentar a economia do Estado”, destaca o governador Eduardo Pinho Moreira, que cobrou celeridade do grupo na concretização do projeto.

“Criciúma é um polo universitário. Aqui se forma mão de obra qualificada para todo o Brasil e o Centro de Inovação é de fundamental importância para aplicarmos esse conhecimento na nossa região, trazendo desenvolvimento ao Estado por meio da inovação”, comentou Fabris.

A partir de agora, uma equipe de profissionais da ADR, SDS e outras entidades que estão à frente do projeto no município vão trabalhar em conjunto para dar agilidade ao processo de licitação. “Já temos a experiência da implantação de outros centros de inovação e alguns detalhes neste projeto de Criciúma, que é de 2013, nós podemos melhorar. São pequenas alterações que não envolvem a parte estrutural, mas que precisam ser readequados para dar um ganho de qualidade, tornando o projeto melhor, mais rápido e mais barato”, explicou o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da SDS, Jean Vogel.

Para o diretor da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC) e presidente do Comitê de Implantação do Centro de Inovação de Criciúma, Mário Gaidzinski, a união de forças resultará em uma versão adequada do Centro de Inovação para a cidade. “Estamos conseguindo congregar os esforços de todos para iniciarmos a licitação e, ao mesmo tempo, corroborando todas as entidades para que tenhamos o melhor Centro de Inovação possível após o término das obras. Vamos gerar valor agregado em nossa região e logo melhorar a qualidade de vida das pessoas que aqui moram”, declarou.

No total, serão 13 Centros de Inovação em todo o Estado, com a finalidade de promover o empreendedorismo, estimulando a criação de negócios de alto valor agregado, fortalecendo a atração de investimentos e unindo o poder público, o setor privado e as instituições de ensino.

Informações adicionais para a imprensa:
Paula Darós Darolt
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma
E-mail: imprensa@cua.adr.sc.gov.br
Telefone: (48) 3403-1018 / 99127-6838
Site: sc.gov.br/regionais/criciuma


Foto: Marcos Corrêa / PR

Mais de 150 municípios catarinenses serão contemplados no Programa Internet para Todos que beneficiará uma parcela da população que ainda não possui acesso à rede mundial de computadores. A assinatura do termo de adesão ao benefício do Governo Federal foi oficializada em cerimônia realizada nesta segunda-feira, 12, em Brasília, com a presença do presidente da República, Michel Temer e de prefeitos.

A intenção é democratizar o acesso à informação e aos serviços públicos disponíveis online nos dias de hoje. Aproximadamente, 40 mil localidades devem ser beneficiadas em 18 meses por todo o país. Esta meta foi apresentada em dezembro do ano do ano passado, em Florianópolis, pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. 

Kassab, que esteve presente na assinatura realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), ressaltou que este é um dos maiores programas de inclusão social do Governo Federal e abrangerá em torno de 55 milhões de pessoas que não possuem conectividade. O programa já tem 2.260 cidades prontas para assinar o termo de adesão, sendo que o número de municípios habilitados pode ser acrescido em mais de 330 já que 2.593 cidades manifestaram interesse em participar do programa.


Foto: Douglas Saviato / SSN

>>> Mais imagens na galeria

“Nesta primeira fase, a instalação das antenas começará na primeira quinzena de maio e a previsão é que sejam instalados 200 equipamentos por dia”, adianta Kassab. Na cerimônia, os prefeitos presentes assinaram o termo de adesão que define a infraestrutura básica e as condições para a participação no programa. A conexão de internet será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), de propriedade do governo brasileiro e que recebeu R$ 3 bilhões em investimentos. Em órbita desde maio de 2017, o satélite tem vida útil de 18 anos. 

Crédito de R$ 2 bilhões

O presidente da República, Michel Temer, na mesma cerimônia, sancionou o projeto de lei que abre crédito especial de R$ 2 bilhões aos municípios brasileiros, especialmente os de menor população. Os recursos serão utilizados nas áreas da Educação, da Saúde e do Desenvolvimento Social e serão transferidos conforme critérios de distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

De acordo com Temer, este recurso reforça o compromisso do Governo Federal com o pacto federativo e das demandas prioritárias da sociedade. “Sendo assim, os prefeitos terão a possibilidade de utilizar este crédito extraordinário em um cenário de dificuldades financeiras”, destaca. O ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun; o governador licenciado de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e a secretária de Articulação Nacional de Santa Catarina, Lourdes Coradi Martini, também estiveram presentes no evento.

Mais sobre o Programa Internet para Todos

É de graça?

Não. O programa vai oferecer conexão em banda larga a preços acessíveis, com o objetivo de democratizar o acesso à internet e promover a inclusão social e garantir às pessoas que moram nessas localidades condições para contratar um plano acessível de acesso à internet.

Como o Internet para Todos vai funcionar?

O programa será implementado a partir de acordos, intermediados pelo MCTIC, entre municípios e empresas credenciadas. O ministério vai acompanhar as parcerias para garantir a oferta do serviço banda larga nas localidades.

Como os municípios podem participar?

Para participar, os municípios deverão encaminhar um ofício ao MCTIC pedindo a adesão ao programa, com um telefone e um e-mail de contato. A partir desse ofício, o ministério vai enviar aos municípios login e senha para preencher um formulário de termo de adesão, que deverá ter a indicação das localidades para atendimento. Esse termo também define as obrigações do município, como a garantia de infraestrutura básica para a instalação dos equipamentos de conexão.

Qual será a contrapartida do município?

O município deverá selecionar um espaço na localidade indicada para a instalação de uma antena pela empresa de internet credenciada para prestar serviço. A prefeitura deverá garantir a segurança desse equipamento e também arcar com as despesas de energia elétrica que essa antena vai consumir.

Informações adicionais para a imprensa

Douglas Saviato
Assessoria de Imprensa 
Secretaria Executiva de Articulação Nacional
E-mail: douglas@san.sc.gov.br
Fone: (61) 3101-0900 / 99304-0198
Site: www.san.sc.gov.br 


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

Para utilizar a tecnologia nas ações estratégicas de diversos setores do Governo do Estado, o governador Eduardo Pinho Moreira, anunciou, na noite de quarta-feira, 7, durante a abertura do Fórum do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), em Florianópolis, a criação de um laboratório público de Inovação em parceria com a Acate (Associação Catarinense de Tecnologia). O evento que contou com a presença do ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab e da presidente do Confap, Maria Zaíra Turchi, foi marcado por vários atos de fomento ao setor no Estado e do programa Sinapse da Inovação.

O governador Eduardo Pinho Moreira participa nesta quarta-feira, 7, da abertura do Fórum do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa que será realizado na Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) em Florianópolis. Também estará presente o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, além de presidentes de Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa do Brasil, empreendedores e autoridades locais.

O Fórum reúne até o dia 9 de março uma comitiva de presidentes das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa de todo o Brasil para debater sobre questões nacionais ligadas à pesquisa e inovação. O evento é realizado quatro vezes ao ano em diferentes cidades e nesta edição será organizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do de Santa Catarina.

A Acate, além de abrigar a abertura do fórum e a reunião do Conselho Nacional das Fundações, terá visitas guiadas às empresas instaladas e às organizações de incentivo ao empreendedorismo, para que os presidentes conheçam parte do ecossistema de inovação. A tarefa será completada na sexta-feira com uma visita ao Sapiens Parque.

O quê: FÓRUM CONFAP FLORIPA
Quando: 7 de março, quarta-feira
Hora: 19h às 21h
Onde: Associação Catarinense de Tecnologia - ACATE
Rodovia SC-401, Km 4 - Saco Grande, Florianópolis - SC, 88032-005

Informações adicionais para a imprensa:
Jéssica Trombini
Coordenadoria de Comunicação
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do estado de Santa Catarina - FAPESC
E-mail: comunicacao@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-4812
Site: www.fapesc.sc.gov.br
www.facebook.com/fapesc.gov 


Fotos: Jeferson Baldo / Secom

Para conhecer e discutir as tecnologias e inovações para a área de segurança desenvolvidas pelas empresas da Associação Catarinense de Empresas e Tecnologia (Acate), o  governador Eduardo Pinho Moreira, se reuniu nesta terça-feira, 27, em Florianópolis, com o presidente Acate, Daniel Leipnitz, o secretário da Segurança Pública, Alceu de Oliveira, o comandante-geral da Polícia Militar, Carlos Alberto de Araújo Gomes e o delegado-geral, Marcos Guizzoni.

“Santa Catarina é um Estado avançado em inovação e tecnologia modernas, que são vendidas para o mundo inteiro. Nós temos que usá-las aqui e isso terá um desdobramento muito rápido. É a tecnologia a favor da Segurança Pública. A área da segurança é prioridade no nosso governo e vamos buscar as melhores formas de proteger nossa população”, disse o governador.

O presidente Daniel Leipnitz disse que a Acate vai verificar como contribuir com soluções de tecnologias para atender a área da Segurança Pública. “Temos muitas empresas focadas no setor da segurança. Vamos levantar as principais prioridades do Estado. Contamos com empresas fabricantes de equipamentos, desenvolvimento de software para gestão de informação, entre outras”, informou.



>>> Mais imagens na galeria

As soluções para área devem ser apresentadas nos próximos dias, em reunião na secretaria de Estado da Segurança Pública.

Também participaram da reunião o diretor da Vertical Segurança da Acate, Reginaldo Corrêa de Souza, o diretor de Planejamento e Avaliação da SSP, Rafael Pinheiro e o diretor de Inteligência da SSP, Antonio Alexandre Kale.

Acate

A Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) atua, desde 1986, em prol do desenvolvimento do setor de tecnologia do Estado de Santa Catarina. A Acate se consolidou como uma das principais interlocutoras das empresas catarinenses de tecnologia junto aos poderes públicos municipais, estaduais e federal, além de outras entidades representativas e instituições do setor tecnológico, não apenas em Santa Catarina, mas no Brasil.

A Acate também atua na articulação entre o setor tecnológico catarinense, centros de ensino e pesquisa e agências de financiamento e mantém parceria com diversas empresas e entidades para oferecer cada vez mais benefícios e instrumentos de crescimento para seus associados. Condições que fortalecem os vínculos e as potencialidades que o associativismo pode propiciar para os empreendimentos tecnológicos catarinenses por meio da Acate e que têm como resultado maior o fortalecimento do setor tecnológico no Estado de Santa Catarina.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

O Setor de Obras do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Joinville, anunciou a conclusão da fase estrutural da construção do prédio multidisciplinar (Bloco I) no campus da instituição. “Com a proximidade da finalização também da cobertura metálica, pode-se afirmar que a obra atingiu sua forma definitiva, com 55% de seu cronograma físico”, afirmou o engenheiro responsável pela obra, Théo Guardiano.

Prosseguem os trabalhos de alvenaria interna e externa, paralelamente ao revestimento das fachadas. A previsão é que a obra seja entregue no segundo semestre deste ano.

O prédio, com 7,5 mil metros quadrados, recebe investimento de R$ 12,3 milhões do Governo do Estado e tem conclusão prevista para o segundo semestre de 2018. Com sete andares, a edificação contará com auditório para 173 lugares, biblioteca de 1.500 m2, 25 salas de aula e quatro laboratórios de informática. A ordem de serviço foi assinada em  12 de junho de 2015.

Mais informações para a imprensa:
Isabela Vargas
Assessoria de Comunicação
Udesc Joinville

E-mail: comunicacao.cct@udesc.br
Telefone: (47) 3481-7930
www.cct.udesc.br


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O empreendedorismo catarinense ganhou mais um importante incentivo. O governador Raimundo Colombo oficializou nesta quarta-feira, 7, o anúncio dos 102 projetos selecionados entre as 1.791 ideias inscritas na 6ª edição do programa Sinapse da Inovação. Cada contemplado receberá R$ 60 mil do Governo do Estado como auxílio financeiro para colocar a ideia em prática e mais R$ 40 mil em bolsa federal do CNPq para contratação de um técnico especialista, totalizando a aplicação de mais de R$ 10 milhões em recursos para promover a inovação catarinense.

“A cada ano, o programa é mais disputado e a qualidade dos projetos aumenta e isso está fazendo com que Santa Catarina se fortaleça como um centro de inovação. O Sinapse garante um recurso fundamental para que ideias se transformem em projetos, e que projetos virem empresas, gerando empregos em todas as regiões do estado. Estou muito feliz em ver essa juventude construindo um futuro de forma tão inteligente e competente”, destacou Colombo.

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado (Fapesc), Sergio Gargioni, afirmou que o programa é fundamental para que Santa Catarina mantenha o status de estado mais empreendedor do país. No ato desta quarta, também participaram representantes da Junta Comercial e da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável, que estão à frente do programa Bem Mais Simples. A iniciativa facilita o processo de abertura de empresas no Estado e vai contemplar os novos empreendedores que surgirem do programa Sinapse.



>>> Mais imagens na galeria

Em suas cinco primeiras edições, o Sinapse da Inovação gerou 385 empresas e mais de 1.500 empregos direto, abrangendo 90% dos municípios catarinenses. Já foram geradas 151 patentes e exportados produtos para 36 países.

Boas ideias em todas as regiões

O ato desta quarta contou com a participação de representantes de alguns dos projetos selecionados, envolvendo empreendedores de todas as regiões do Estado. Robison Wille, da Armatech, de Luserna, no Oeste, por exemplo, está à frente do protótipo de um braço mecânico que possa ser usado como assistente cirúrgico, podendo ser aplicado em diferentes áreas da medicina.

As mulheres também ganharam destaque nesta edição. Liliane Fernandes Antonio, da CHAWork, de Criciúma, integra o grupo que criou uma plataforma inteligente de recrutamento e seleção de profissionais.

“Santa Catarina é o sucesso que é hoje graças aos seus empreendedores. Grandes empresas começaram suas trajetórias com projetos pequenos, como as ideias que saem daqui hoje”, acrescentou o governador Colombo.

A lista completa com os 102 projetos será disponibilizada no site da Fapesc.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Para fortalecer o ambiente de inovação no Estado, a Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) elaborou o Guia de Implantação de Ecossistemas e Centros de Inovação de Santa Catarina. Dividido em três volumes, o material está disponível no site da SDS. "Trabalhamos para entregar não apenas as obras físicas, como também um guia conceitual para que os comitês e a sociedade possam transformar os prédios em verdadeiros hubs de conexão e de desenvolvimento", diz o secretário da SDS, Carlos Chiodini.

O primeiro livro apresenta o projeto dos Centros de Inovação e o Pacto pela Inovação em Santa Catarina, além de uma abordagem conceitual sobre o tema como política pública. O segundo volume é composto de um material técnico, voltado aos Comitês de Implantação dos Centros de Inovação e pessoas envolvidas nos ecossistemas e ambientes de inovação em seus municípios. Segundo o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da SDS, Jean Vogel, este material apresenta um passo a passo, desde modelos conceituais e metodologias pesquisadas ao redor do mundo, até documentos de ordem prática, como modelos de editais e regimento interno.

Já a terceira obra, sobre especialização dos Centros de Inovação e suas regiões, está em desenvolvimento em parceria entre a SDS e O Observatório da Indústria, da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc).

“Este é o resultado de mais de dois anos de estudos, pesquisas, vivências, entrevistas e consultoria com especialistas de diversas partes do mundo. Nossa equipe trabalhou arduamente para construir um material didático e moderno, fundamental para ações integradas entre os setores públicos e privados em prol da inovação”, explica Vogel.

Informações adicionais para a imprensa 
Michelle Nunes
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com   
Fone: (48) 3665-2261/99929-4998
Site: www.sds.sc.gov.br