O Governo do Estado e a Secretaria da Segurança Pública (SSP) promovem nesta segunda-feira, 18, a cerimônia oficial do lançamento e da abertura da Operação Veraneio edição 2017-2018. O ato será no Centro de Ensino do Corpo de Bombeiros Militar, no Bairro da Trindade, em Florianópolis, a partir das 15h, com a presença do governador Raimundo Colombo. Trata-se da maior operação integrada de segurança pública do Estado, para a qual serão engajadas todas as forças de segurança: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Instituto Geral de Perícias e Detran.

Serão 78 dias de operação, abrangendo 61 municípios, sendo 29 municípios balneários e 32 municípios com características turísticas como estâncias hidrominerais, fronteiras, entre outros. Como nos anos anteriores, a operação veraneio será dividida em três etapas para facilitar o deslocamento do efetivo policial que irá atuar como apoio nas cidades sedes da operação.

A SSP projeta recursos superior a R$ 33 milhões, valores utilizados no pagamento de diárias para os policiais transferidos de sua base para o Litoral, etapa alimentação e pagamento dos guarda-vidas civis. Este acréscimo está relacionado ao reforço de agentes de segurança nesta temporada com a conclusão dos cursos de formação. Este efetivo será remanejado como reforço no policiamento nas cidades que receberão a operação.

Ações

A OV inicia com ações que abrangem mais de 455 quilômetros monitorados de um total de 561 quilômetros de extensão divididos em 163 praias, 29 balneários e 26 estâncias hidrominerais com 405 postos de guarda-vidas. A OV 2017/2018 movimentou 10.545 profissionais, entre policiais militares e civis, bombeiros militares e técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP), atuando no Litoral e Interior do estado.

A Polícia Militar irá atuar em 146 praias, localizadas em 52 municípios, e em 26 estâncias hidrominerais. Na Operação Veraneio 2016/2017 a Polícia Militar atendeu a 112.709 ocorrências. O efetivo a ser empregado será de 5.077 policiais, sendo 3.970 efetivo orgânico, ou seja, da própria Região, e 1.107 reforço policial.

No Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC) a mobilização alcançará 35 cidades, totalizando a cobertura de guarda-vidas militares e civis em 159 praias, estâncias hidrominerais e balneários nas diferentes regiões de Santa Catarina.

Serão 326 quilômetros de áreas protegidas para banho, sendo 405 postos de salvamento, 19 lanchas, 32 motonáuticas, 31 quadriciclos, 2 helicópteros e 2 aviões.

O período de cobertura da Operação Veraneio envolve três momentos diferentes, divididos de acordo com o movimento de pessoas nas áreas monitoradas:

- Pré-temporada: que iniciou em 5 de outubro.
- Alta Temporada: de 15 de dezembro de 2017 até 4 de março de 2018, com o maior reforço de pessoal, por todos os órgãos da Segurança Pública.
- Pós-temporada: 5 de março até 15 de abril de 2018

O comandante-geral do CBMSC, Coronel BM Onir Mocellin, explica que a corporação trabalha no monitoramento, orientação e salvamentos aquáticos, realizados em praias e balneários. Para isso, há um reforço nesses locais com efetivo próprio e com guarda-vidas civis (voluntários que são treinados e atuam temporariamente para execução das atividades, recebendo ajuda de custo). A previsão é de que nesta temporada atuem temporariamente em Santa Catarina cerca de 1.500 guarda-vidas civis e que sejam movimentados outros 200 Bombeiros Militares, para cumprimento das escalas em praias e balneários.

Policiais argentinos participarão da operação

Como destaque especial a edição da OV deste ano terá a participação de policiais argentinos, decorrentes da assinatura do Protocolo de Cooperação na área da Segurança Pública entre Santa Catarina e a Província de Missiones, os quais irão auxiliar no atendimento dos 1,5 milhões de turistas argentinos previstos.

Outra novidade é que o público terá um conjunto de informações para atendimento aos turistas, disponíveis nos idiomas Português, Inglês e Espanhol, o qual estará disponível para acesso no site da Secretaria de Segurança Pública do Estado: www.ssp.sc.gov.br 

Na Polícia Civil, serão mobilizados policiais convocados e lotados, que atuarão em 36 municípios, entre cidades litorâneas e de águas termais. Destas, 26 terão reforço policial. O Serviço Aeropolicial da Polícia Civil também estará mobilizado. Os policiais recentemente formados irão reforçar o Litoral.

O delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz, lembrou que também haverá o constante apoio da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), das delegacias especializadas, da Academia de Polícia Civil (Acadepol) e da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil. Haverá reforço policial nas Delegacias de Atendimento ao Turista do Aeroporto Hercílio Luz e na Rodoviária Rita Maria.

Para o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba a ideia é repetir o sucesso da operação anterior. “Tudo isso se deve à união das forças e ao reforço que recebemos na Operação Veraneio”, disse.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 

 


Foto: Paulo Cesar Santos / SDC

A Secretaria de Estado da Defesa Civil de Santa Catarina inaugurou 20 casas modulares no município de Rio Negrinho, nesta sexta-feira, 15. O ato foi realizado em parceria com a prefeitura, que entrou com o terreno numa área segura e a infraestrutura do local. As novas casas estão localizadas na Rua Demétrio Bileski, Bairro Lençol.

As famílias contempladas estavam em área de risco onde frequentemente alagava com as chuvas. O município reassentou os moradores num local seguro e a Defesa Civil SC instalou as residências. Cada moradia custou ao Estado R$ 62.250,00, totalizando R$ 1.245.000,00. Os recursos são do Fundo Estadual de Proteção e Defesa Civil (Fundec).


Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

Os importantes avanços conquistados e os desafios enfrentados em 2017 pelo Governo do Estado nas áreas da Educação, Infraestrutura, Defesa Civil e Deinfra foram abordados em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, 14, no gabinete do governador Raimundo Colombo, em Florianópolis. O balanço das ações foi feito pelo governador e pelos secretários da Educação, Eduardo Deschamps, da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, adjunto da Infraestrutura, Paulo França, e pelo presidente do Deinfra, Wanderley Agostini.

>>> Galeria de fotos

“Foram muitos os avanços nestas pastas, vencemos os obstáculos e melhoramos. Conseguimos proteger a economia catarinense, temos a mais baixa taxa de desemprego e o melhor desempenho econômico do Brasil, então acredito que este seja o grande legado”, disse o governador.

Colombo disse que foi um período muito difícil e que as grandes dificuldades geralmente são de ordem burocrática. “Ela impera, tira a eficiência do governo e prejudica as ações. A burocracia é realmente uma das grandes frustrações de um governo. Acredito que 2018 será um ano melhor”, afirmou. O governador defendeu que as reformas precisam ser feitas para, em 2019, o cenário no Brasil ser outro.  

Educação

O secretário Eduardo Deschamps destacou a evolução nos programas do ensino fundamental, médio e profissionalizante, a ampliação do tempo escolar, a Educação de Jovens e Adultos, o Plano Estadual de Educação em Prisões, a avaliação do processo ensino-aprendizagem e as diversas obras que foram concluídas e estão sendo executadas em todas as regiões do Estado, além de outras ações.

“De maneira geral, o ano foi muito positivo. Isso se deve ao trabalho que vem sendo feito desde o início do Governo. Fechamos o ano com reconhecimentos importantes, como por exemplo, a EEF Mont’Alverne, que venceu o Prêmio Gestão Escolar 2017, superando mais de quatro mil concorrentes de todo o país. Conseguimos garantir recursos para executar obras importantes. Fizemos um processo de gestão muito intenso. Buscamos a cada dia evoluir para deixar cada vez melhor a Educação de Santa Catarina”, explicou.

>>> Dados da Educação

Defesa Civil

O serviço gratuito de notificação de emergência via SMS da Defesa Civil, a construção do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) e a unificação dos serviços e os radares meteorológicos foram algumas das ações destacadas pelo secretário Rodrigo Moratelli. Ele ressaltou que os investimentos na Defesa Civil chegam a R$ 1 bilhão, incluindo as barragens de Ituporanga (Sul) e de Taió (Oeste), que têm sido verdadeiros escudos para proteger as cidades.

Destacou que os três radares - em Lontras, Chapecó e Araranguá - atendem todo território catarinense, cobrindo 100% do estado com qualidade e precisão. “Foi um ano de muito trabalho, mas com muitos resultados eficientes. Só temos a comemorar. É um ano que marca a nossa história. Nosso objetivo é proteger o cidadão, levar a informação correta e em tempo hábil para que se possa tomar decisões. Estamos criando toda estrutura para que isso possa acontecer”, explicou Rodrigo Moratelli.

>>> Dados da Defesa Civil

Infraestrutura e Deinfra

Nas duas áreas, as principais ações também foram apresentadas. Destaque para a restauração da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, as obras de acesso ao Farol de Santa Marta, na SC-100, em Laguna, e a construção da Via Rápida de Criciúma, onde foram construídos 14km de rodovia. Também foram citadas a pavimentação de 23km na Rodovia Antônio Heil, que liga a BR-101 ao município de Brusque, a pavimentação da rodovia SC-120, em Curitibanos, as obras de restauração da SC-114, no trecho que liga a SC-282 ao município de Otacílio Costa, entre outras.

O presidente do Deinfra, Wanderley Agostini, avaliou 2017 como um ano de muitos resultados, com diversas obras importantes no Estado.  Neste ano, muitas obras foram inauguradas em todo o Estado e, nos próximos dias, ainda temos obras para serem entregues. Atualmente, cerca de 35 estão sendo executadas. “Temos obras em todos os cantos de Santa Catarina. Vencemos desafios e continuamos na busca de melhorar cada vez mais”, garantiu.

“Foi um ano importante, com muitos avanços. As melhorias na infraestrutura, em todos os modais, são fundamentais para o desenvolvimento econômico e social do Estado. E é justamente isso que buscamos a cada dia”, relatou o secretário adjunto da Infraestrutura, Paulo França.

>>> Dados da Infraestrutura

>>> Dados do Deinfra

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 


Fotos: James Tavares / Secom

O governador Raimundo Colombo inaugurou na tarde desta quarta-feira, 13, a sede do 13º Batalhão de Bombeiro Militar de Balneário Camboriú. O novo prédio, considerado o maior batalhão do Estado, recebeu investimento de R$ 5,2 milhões para sua construção e deve abrigar, no futuro, a Defesa Civil e o Samu. Também foi realizada a formatura dos guarda-vidas civis e a entrega de viaturas.

“Nossos Bombeiros Militares estão presentes​ em 139 municípios, um número expressivo no Estado. Esse batalhão vai dar mais condições de trabalho, com heliponto funcionando. Importante em uma região com concentração demográfica bastante elevada e que precisa de uma estrutura adequada”, destacou Colombo.


Foto: Divulgação /  ADR

O governador Raimundo Colombo estará em Balneário Camboriú, na quarta-feira, 13, para duas inaugurações: prédio da Udesc e sede do Corpo de Bombeiros. Às 15h30, inaugura o prédio da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), construído no Bairro Nova Esperança, para atendimento do curso de Engenharia de Petróleo. Com 2.400 metros quadrados de área construída, sendo oito salas de aula e laboratórios de Química, Informática Avançada e Simulação, Física, Petrofísica e Geologia, Fluídos de Perfuração, Ciência e Informática Básica, a estrutura funcionará no início do ano letivo de 2018.

O campus tem investimento de R$ 5,1 milhões. “Balneário Camboriú e a região precisam de uma Udesc forte e o campus fixa as raízes da instituição”, disse o secretário executivo da ADR Itajaí, Edson Piriquito, que participará da cerimônia. 

Logo após, às 17h, na Alameda dos Estados Policial Luiz Carlos Rosa, s/n, o governador inaugura a sede do 13º Batalhão de Bombeiro Militar de Balneário Camboriú. No prédio foram investidos R$ 5,2 milhões e a estrutura poderá comportar corporações parceiras, futuramente, como a Defesa Civil e o Samu, além de contar com espaço para cursos e treinamentos. O Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú tem mais de 30 anos de história e desde 2010 teve o status elevado à sede do 13º Batalhão, com efetivo de 51 bombeiros que atendem mais de 2.600 ocorrências por ano.  

No prédio, foi construído heliponto para pouso do helicóptero Arcanjo, que atenderá ocorrências no período de 21 de dezembro até final de fevereiro.

Na mesma solenidade, o governador entrega uma viatura para intervenção rápida, considerada um projeto piloto para o corpo de bombeiros. Conforme o tenente Izidoro, do 13º BBM, o veículo de menor porte e equipado para atendimento de emergência, oferecerá melhores condições de deslocamento no trânsito para ocorrências de combate a incêndio e resgates diversos. O outro veículo a ser entregue é um Auto Socorro de Urgência. O batalhão também fará a solenidade de formatura dos guarda-vidas civis que trabalharão nas praias durante a temporada de verão.

Mais informações para a imprensa
Silvia Daleffe
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Itajaí
E-mail: sdritajai@gmail.com
Fone: (47) 3398-5950 e (47) 99903-3836
Site: sc.gov.br/regionais/itajai

 

 


Foto: Cleiton C. Ferrasso/Ascom Defesa Civil

Santa Catarina participou da mobilização nacional contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, proposta pelo Ministério da Saúde para esta sexta-feira, 8, em todo o país. Comandada pela Sala Estadual para o Combate ao Aedes aegypti, foi feita uma videoconferência com as Gerências Regionais de Saúde, no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), em Florianópolis.

“Estamos aqui para buscar o comprometimento do Poder Público, das prefeituras, das secretarias municipais de saúde, dos gerentes regionais de saúde e dos agentes de endemias para combatermos o mosquito Aedes aegypti em nosso estado, pois este ano tivemos um aumento expressivo no número de focos. Acredito que, a partir desta videoconferência, todos irão triplicar as ações para evitar que essas doenças graves ocorram em Santa Catarina”, disse o secretário adjunto de Estado da Saúde, Murillo Ronald Capella, na abertura do evento. Até o dia 25 de novembro, foram identificados 10.361 focos de Aedes aegypti em Santa Catarina, número 57% maior ao registrado no mesmo período do ano passado.

O secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, reforçou o apoio da equipe da Defesa Civil nesse combate. “Temos um batalhão de agentes pelo Estado e nossa preocupação é tornar efetivo esse trabalho de campo para reduzirmos o impacto na nossa sociedade”, enfatizou. 

Também participaram do encontro o chefe da divisão de Gestão Estadual do Ministério da Saúde, Rogério Mendes Ribeiro, o superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Fábio Gaudenzi, o diretor de Vigilância Epidemiológica da SES, Eduardo Macário, o coordenador da Sala Estadual para o Combate ao Aedes aegypti/SC, João Fuck, e os coordenadores do Programa de Controle da Dengue dos municípios de Florianópolis e São José. “É importante que fique bem claro que, sem mosquito, não teremos as doenças transmitidas por ele. Então, o foco das ações deve ser o controle do vetor”, frisou Fábio Gaudenzi.

Na videoconferência, as Gerências Regionais de Saúde participantes estiveram conectadas em tempo real. Esta foi a primeira transmissão realizada pelo Cigerd, que deverá ser oficialmente inaugurado no primeiro trimestre de 2018, marcando o início de uma nova política de gestão de riscos em território catarinense. “Todas as interfaces do governo estarão reunidas nesta estrutura, acelerando os atendimentos. Ao diminuir o tempo de resposta, evitamos que uma crise se transforme num desastre e que um desastre se transforme em catástrofe”, enfatizou o secretário Moratelli.

Índice de Infestação

Durante a videoconferência foram apresentados os resultados do Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) realizado por 58 dos 61 municípios considerados infestados pelo mosquito em novembro. “Destes, 34 estão em situação de alerta, com índices de infestação entre 1 e 3,9; 23 apresentam situação satisfatória, com índices abaixo de 1; e um município está em situação de risco – São Domingos – que apresentou índice de infestação acima de 3,9”, explicou João Fuck, coordenador da Sala Estadual para o combate ao Aedes aegypti/SC. O LIRAa prevê a vistoria de uma amostra de 20% do total de imóveis existentes no município e calcula o índice de infestação para cada 100 imóveis inspecionados. Até o momento, os municípios de Florianópolis, Nova Itaberaba e Joinville ainda não concluíram o LIRAa.

De acordo com o levantamento, dos 40.653 depósitos que continham água parada inspecionados, ou seja, todos potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti, a maioria era lixo ou sucata (15.003) e depósitos móveis, como balde, prato de planta, bebedouro de animais e reservatório de geladeira (12.139). Recipientes fixos, como calhas, piscinas e ralos, totalizaram 7.045.

Importante instrumento para direcionar as ações de controle do mosquito, o LIRAa é realizado anualmente de abril e de novembro, por orientação da Estratégia Operacional para Prevenção e Controle da Dengue, Febre de Chikungunya e do Zika Vírus no estado de Santa Catarina. No LIRAa de abril, foram inspecionados 43.814 depósitos que continham água parada em 55 municípios. “Com base nestas informações, o gestor municipal e suas equipes têm um diagnóstico da situação entomológica local, permitindo melhor condução das ações de combate ao Aedes aegypti durante o verão, época de maior proliferação do mosquito e de transmissão das doenças”, frisou Eduardo Macário, diretor da DIVE.

Clique aqui e confira a apresentação, com os resultados do LIRAa, na íntegra.

Informações adicionais para a imprensa:
Letícia Wilson e Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br

Santa Catarina participa da mobilização nacional proposta pelo Ministério da Saúde contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, nessa sexta-feira, 8.

Em Santa Catarina, a ação será comandada pela Sala Estadual para o Combate ao Aedes aegypti, com uma videoconferência com as Gerências Regionais de Saúde.

A videoconferência será realizada a partir das 9h30, no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), para apresentação dos resultados do Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti realizado pelos municípios infestados pelo mosquito em novembro. O objetivo é informar equipes de saúde sobre o tipo e a quantidade de criadouros encontrados nesses municípios para qualificação das ações de combate ao mosquito. 

As ações contarão com a presença das seguintes autoridades:

•          Secretário adjunto de Estado da Saúde, Murillo Ronald Capella 
•          Secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli
•          Coordenador da Sala Estadual para o combate ao Aedes aegypti/SC, João Fuck 
•          Superintendente de Vigilância em Saúde, Fábio Gaudenzi
•          Diretor de Vigilância Epidemiológica da SES/SC, Eduardo Macário

Serviço:
O que: Dia D de Mobilização contra o Aedes aegypti
Quando: Sexta-feira, dia 8 de dezembro, a partir das 9h30
Onde: Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGERD) - Avenida Ivo Silveira 2320, Capoeiras, Florianópolis.

Mais informações para a imprensa:
Suelen Costa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99113-6065
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Informações adicionais para a imprensa
Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

 


Fotos: André Alves / SSP 

Secretaria de Estado da Segurança Pública inaugurou na tarde desta terça-feira, 5, a Base Náutica do Corpo de Bombeiros Militar em Balneário Camboriú. A obra foi construída em parceria com a Prefeitura Municipal. O Estado investiu com efetivo e estrutura enquanto o município entrou com recurso financeiro, através do Fundo Municipal de Prevenções contra Sinistros. A Base Náutica do Corpo de Bombeiros Militar foi construída em uma área de 368 metros quadrados com recursos de R$ 600 mil. 


Fotos: Soldado BM Tiago Moritz / CBMSC

Em uma ação integrada entre Bombeiros Militares, Exército Brasileiro e Defesa Civil Municipal, foi realizado nesta quarta-feira, 29, o exercício simulado de ajuda humanitária, tendo como cenário o impacto de fortes chuvas na região do Alto Vale do Itajaí, em Rio do Sul.

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) participa com o Comando-Geral, Estado-Maior Geral, Força-Tarefa do 14° Batalhão (Xanxerê), Batalhão de Operações Aéreas, Auto Posto de Comando (ônibus equipado com comunicação via rádio e satélite), Batalhão de Ajuda Humanitária (BAH), guarnição de Rio do Sul e oficiais e praças do 5° Batalhão (Lages).


Foto: Leneza Della Krás/ ADR Araranguá

Os serviços de infraestrutura do pátio do Farol da Marinha, no Morro dos Conventos, em Araranguá, local que receberá a instalação do radar móvel meteorológico da Defesa Civil Estadual, seguem em ritmo acelerado.

Na tarde desta quinta-feira, 16, o secretário executivo da ADR, Heriberto Afonso Schmidt e o coordenador regional de Defesa Civil, sargento BM Sebastião Antônio de Souza, acompanharam a execução dos trabalhos.

Araranguá - Preparação para receber radar móvel Sul

A obra já recebeu fundação, e no momento, está sendo construída a parede de contenção que servirá de base para o equipamento. A infraestrutura contemplará ainda revitalização dos muros, cerca de ferro galvanizado, iluminação interna, entre outras adequações.

Segundo o coordenador regional da Defesa Civil, a empresa deverá finalizar os trabalhos ainda neste mês de novembro, para a posterior instalação do radar móvel sul, que está em Florianópolis em fase de testes. O equipamento foi adquirido pela Secretaria de Estado da Defesa Civil, no valor de R$ 3,4 milhões, e terá uma cobertura num raio de 100 km a partir do ponto onde estiver operando.

Segundo o secretário executivo da ADR Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, este será um importante investimento para todo o Sul do Estado. “Agradecemos ao governador Raimundo Colombo, ao vice-governador Eduardo Moreira e ao secretário de Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, que irão proporcionar maior segurança à população por meio deste importante equipamento que terá sua base em Araranguá”.

Informações adicionais para a imprensa
Leneza Della Krás
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Araranguá
E-mail: imprensa@aru.sdr.sc.gov.br
Telefones: (48) 3529-0100/(48) 99148-1191
Site: www.sc.gov.br/regionais/ararangua
Facebook: www.facebook.com/regional.ararangua