Compartilhe


Foto: Jeferson Baldo / Secom

Negociar com 20 representntes regionais, com pautas diversas e que, em sua maior parte, são direcionadas ao governo federal. Esse é o desafio que o Estado de Santa Catarina tem enfrentado em sua busca pelo diálogo com os caminhoneiros, que se manifestam por todo o Brasil desde a última semana. 

Na manhã desta segunda-feira, foi realizada uma reunião conjunta em 20 regiões do Estado, por videoconferência, com a participação de líderes da paralisação, dos comandos regionais da Polícia Militar, da Defesa Civil, da Polícia Rodoviária Federal, do Ministério Público Federal, do Ministério Público estadual e do comando estadual da Polícia Militar.

"Infelizmente, a reunião resultou em poucos avanços diante da gravidade da situação, haja visto que quase todos os pleitos são direcionados ao governo federal", afirmou o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli.

Segundo o secretário, as negociações com os manifestantes buscam ampliar o transporte de bens e serviços, para que se minimize efeitos da paralisação junto à população, que já enfrenta problemas de desabastecimento de combustíveis e gêneros alimentícios, apesar dos esforços feitos pelo Governo do Estado.

O secretário Moratelli reforça ainda que o Executivo estadual continuará a buscar o diálogo para que não haja novos sobressaltos aos cidadãos catarinenses e que mantém a posição de apoio aos caminhoneiros. "Porém o que nós visamos é a garantia do abastecimento e da ordem pública no Estado", finalizou o secretário.

Informações adicionais para a imprensa
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC