Compartilhe

Nesta sexta-feira e sábado, 20 e 21, 19 equipes do Corpo de Bombeiros Militar e seis equipes de Associações de Bombeiros Voluntários do Estado estarão no Oeste, nas cidades de Joaçaba e Herval D’Oeste, para a 2° Seletiva Catarinense de Resgate Veicular. O objetivo do desafio é promover o conhecimento técnico e as habilidades de resgate e desencarceramento de vítimas presas a ferragens, entre os bombeiros e profissionais de emergências que atuam nas situações de acidentes veiculares ou traumas graves.

O Centro de Comunicação Social do Corpo de Bombeiros Militar utilizará o Facebook da corporação para transmitir as provas ao vivo. O objetivo é integrar bombeiros do mundo todo e compartilhar as manobras desenvolvidas durante o campeonato como forma de aprimoramento técnico entre os profissionais da área. As transmissões serão feitas pela página www.fb.com/CBMSC.

A abertura do evento será às 10h desta sexta-feira, 20, no Centro de Eventos da Unoesc em Joaçaba.

Provas

 A competição consiste em resgatar vítimas de cenas que simulam acidentes de trânsito, utilizando protocolos mundiais e padronizados de atendimento. Tudo é retratado da forma mais fidedigna possível.

Os requisitos avaliados no Desafio de Resgate Veicular estão presentes nas Guias de Avaliação da Organização Mundial de Resgate .

O desafio consiste no atendimento de ocorrências divididas em três tipos: Manobra Rápida, Manobra Standard e Manobra Complexa. Normalmente, em função da dificuldade logística, são realizadas apenas duas manobras nos desafios em âmbito nacional. Os cenários são previamente sorteados por membros da Associação Brasileira de Resgate e Salvamento, sendo que nenhuma equipe terá acesso previamente.

a) Manobra Rápida: 10 minutos de duração. 2 veículos. 1 vítima inconsciente (Encarceramento Tipo Físico I);

b) Manobra Standard: 20 minutos de duração. 2 veículos. 1 vítima consciente (Encarceramento Tipo Físico I);

c) Manobra Complexa: 30 minutos de duração. 2 veículos. 2 vítimas (Encarceramento Tipo Físico I e Encarceramento Tipo Físico II).

Veículos

Para a realização das manobras são utilizados veículos totalmente descontaminados, sem combustível e óleo. Estes veículos são colapsados com emprego de maquinário pesado, visando tornar o cenário o mais próximo possível da realidade. São utilizados outros elementos como defensas, guardrails, postes e árvores. Visando também a aproximação com a realidade das ruas, todas as vítimas são reais. São pessoas que realizam o curso de figuração e que também atuam como avaliadores da equipe de APH.

 As equipes são compostas por sete pessoas: Comandante, Resgatista 1, Resgatista 2, Logística, Socorrista 1, Socorrista 2 e Suplente (caso queiram). Podem ser componentes das equipes: bombeiros militares, bombeiros civis profissionais, bombeiros comunitários, bombeiros voluntários e profissionais do Samu.

Por ser um estado ativo junto à Associação Brasileira de Resgate e Salvamento, Santa Catarina possui duas vagas para o Desafio Nacional de Resgate, em Curitiba, em julho. Posteriormente, as quatro melhores equipes poderão participar do World Rescue Challenge 2018, na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Informações adicionais para a imprensa
Krislei Oechsler
Assessoria de Imprensa 
Corpo de Bombeiros Militares de Santa Catarina - CBMSC
E-mail: ccs@cbm.sc.gov.br
Fone: (48) 3251-9614 / 98843-4427
Site: www.cbm.sc.gov.br