Compartilhe


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

As ações do Governo do Estado para restabelecer a segurança e o pleno funcionamento do setor produtivo, diante da mobilização dos caminhoneiros, que nesta quarta-feira completou 10 dias, foram ressaltadas pelo diretor executivo do Sindicato Indústria Carnes e Derivados SC (Sindicarnes), Ricardo de Gouvêa, pelo presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Volnei Morastoni e pelos presidentes de entidades hospitalares: Ahesc/Fehoesc e Fehosc.

O diretor do Sindicarnes salientou que, no decorrer da última semana, a maior parte da população apoiava o movimento nacional. Conforme Gouvêa, nesta semana o panorama mudou e até muitos caminhoneiros acabaram se sentindo reféns de alguns grupos. 

“Diante deste cenário, o papel do governador como gestor público é garantir a ordem e a segurança do cidadão. É justamente isso que ele vem fazendo, com muita estratégia e cuidado para não criar conflitos. Ninguém quer confusão, só que não podemos deixar o país e Santa Catarina  parar diante de baderneiros”, afirmou. 

O presidente da Fecam adotou um tom semelhante. Informou que a federação tem acompanhado de perto toda essa mobilização que atinge o Estado e tem participado do comitê de crise instalado no Cigerd, em Florianópolis. “Até agora as ações do Governo do Estado foram muito importantes, cautelosas, de muito diálogo com todo movimento de paralisação. Também teve iniciativas importantes para manter os serviços essenciais em toda SC, proporcionando orientação e apoio para os municípios”, relatou Morastoni.

“Desde o início da paralisação dos caminhoneiros o Governo do Estado, por intermédio da Defesa Civil, instituiu um grupo de trabalho que vem buscando alternativas para diminuir o impacto para a população. De maneira contínua, mantém comunicação com todos os hospitais e auxilia na localização, acompanhamento e busca das cargas prioritárias, como medicamentos e materiais hospitalares”, destacou Hilário Dalmann, presidente Fehosc.

“Esse grupo estabelecido pelo Governo do Estado acompanha todo o processo das manifestações para auxiliar os hospitais e, consequentemente, a população catarinense que necessita de atendimento, atuando de acordo com as demandas repassadas por cada unidade. A equipe estabelece negociações com o movimento, e atua com escolta de cargas essenciais para a garantia da Saúde dos pacientes, como remédios, oxigênio, gás e combustível para ambulâncias”,  ressaltou Altamiro Bittencourt,  presidente Ahesc.

“Os hospitais estão recebendo total apoio da Defesa Civil, da Secretaria da Saúde, polícias e exército, assim como a colaboração de agricultores que estão doando alimentos perecíveis às unidades. Podemos afirmar que estamos recebendo total apoio do Governo do Estado nesse momento difícil”, acrescentou,Tércio Kasten, presidente da Fehoesc.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC