Compartilhe

Estudar o comportamento do fogo em meio a um incêndio florestal é a proposta inovadora que o Corpo de Bombeiros trouxe para a Santa Catarina. Nesta sexta-feira, 7, Xanxerê recebe o primeiro Laboratório de Estudos de Incêndios Florestais (LEIF). A iniciativa, pioneira na América Latina, vai permitir salvar vidas, capacitar profissionais e evitar prejuízos para Santa Catarina.

O projeto, apresentado pelo Corpo de Bombeiros, é inspirado no laboratório referência na Europa, na cidade de Coimbra, em Portugal, e integra estudos e equipamentos que simulam a velocidade e expansão do incêndio conforme as condições do vento, clima e relevo. Um projeto inovador que conta com a parceria da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Governo de Santa Catarina.

O comandante do 14º Batalhão dos Bombeiros de Xanxerê, o tenente-coronel Walter Parizotto, explica que o Laboratório irá contribuir na prevenção de incêndios, evitar danos ao patrimônio e meio ambiente e aumentar a qualidade das capacitações dos Bombeiros Militares em um treinamento efetivo em qualquer condição climática. “Uma das dificuldades enfrentadas é a dependência das condições atmosféricas, quando muitos cursos e capacitações se perdem devido às chuvas. Isso não irá mais ocorrer com o uso do Laboratório. Assim, teremos uma maior qualidade de resposta aos incêndios florestais, que todos os anos causam estragos e prejuízos”, destaca Parizotto.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Adenilso Biasus, que estará presente na inauguração, ressalta que o Laboratório é estratégico para Santa Catarina. “No ano passado, nosso estado teve 2.500 ocorrências de incêndios florestais, com prejuízo de mais de R$ 8 milhões, gerando um prejuízo à economia catarinense de cerca de R$ 150 milhões. Esse laboratório vai proporcionar que o Corpo de Bombeiros tenha melhor enfrentamento em relação aos incêndios”, disse.

A estrutura de 200 metros quadrados, localizada junto ao Centro de Referência em Desastres Urbanos, contou com um investimento de R$ 606 mil, sendo que R$ 401 mil provenientes do Fundo de Mudanças Climáticas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e R$ 205 de contrapartida do Corpo de Bombeiros e Presídio Regional.  

O laboratório será equipado com uma mesa para simulação do comportamento do fogo e poderá atender também universidades, pesquisadores, empresas florestais e bombeiros de outros Estados da Federação. A estrutura, construída em poucos meses com a utilização de  mão de obra da própria corporação do Corpo de Bombeiros e apoio do Presídio Regional de Xanxerê, que minimizaram custos e otimizaram os recursos públicos.  

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br