Uma obra de contenção de cheias, financiada pelo Governo do Estado, deverá ser entregue neste final de semana, em Joinville, no Norte do Estado. A comunidade do distrito de Pirabeiraba recebeu uma ponte de concreto, viabilizada a partir de um convênio de R$ 1 milhão, assinado em março do ano passado, entre a Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Joinville e a Prefeitura de Joinville. Com contrapartida de R$ 428 mil por parte do município, os investimentos totalizam mais de R$ 1,4 milhão e contemplam ainda serviços de limpeza em um rio na zona oeste da cidade.  

Na reconstrução da ponte sobre o Rio da Prata, foram aplicados mais de R$ 372 mil. O novo acesso substituiu uma estrutura de madeira, que ficava submersa em períodos de fortes chuvas e deixava os moradores ilhados. Mais de R$ 1 milhão serão destinados a contratação de equipamentos para dragagem e desassoreamento do Águas Vermelhas. O rio atravessa quatro bairros de Joinville, onde existem pontos frequentes de alagamentos quando ocorrem enxurradas. Os trabalhos no local começaram no início desta semana e estão previstos para terminar até o final deste ano.

>>> Confira o boletim da Rádio Secom e faça download

  Baixar áudio

{text}

Já estão abertas as inscrições para a décima edição do Fórum Nacional de Defesa Civil. O evento é promovido pelo Ministério da Integração Nacional e ocorrerá entre os dias 25 e 27 de setembro, em Joinville, Norte do Estado. Com o tema "Há uma década fazendo da informação uma forma de proteção", o encontro terá abrangência nacional e visa reunir profissionais da área de proteção e defesa civil de todo o país, além de especialistas e membros da sociedade.

o Fórum tem como objetivo principal fortalecer o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil com a promoção e conhecimento de ações municipais e visa capacitar coordenadores municipais e estaduais de Proteção e Defesa Civil, técnicos e gestores da área, comunidade, membros de universidades e demais interessados em assuntos relacionados à prevenção e minimização dos riscos de desastres.

Os interessados podem se inscrever no site www.defesacivil.sc.gov.br de duas maneiras: como participante ou apresentando um trabalho no evento. As inscrições são gratuitas. Para essa edição, são esperadas 1,5 mil pessoas durante os três dias do Fórum.

De acordo com o secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Viana, levar informação e conhecimento às pessoas, sobretudo às comunidades localizadas em áreas de risco, atinge o principal objetivo da defesa civil: proteger a vida. "Esse é um dever que envolve os três segmentos do governo, federal, estadual e municipal, e também a sociedade. Um dever de todos nós", pontua Viana, destacando que o evento reforça essa ideia.

Para o secretário de Estado, Milton Hobus, uma oportunidade de fortalecer o Sistema de Proteção e Defesa Civil com a promoção e o conhecimento de ações. “Dessa forma, o encontro pretende estimular atividades locais de prevenção e redução de riscos e desastres, debates para instigar ações municipais de defesa civil e a divulgação de atos do governo que visam melhorar o trâmite de processos nos municípios” ressalta.

I Fórum Infantojuvenil - Este ano, a grande novidade da programação do X Fórum Nacional de Defesa Civil é a promoção do I Fórum Infantojuvenil sobre o tema. A idéia é apresentar para crianças e adolescentes a importância da prevenção e da proteção à vida. Na ocasião, será criado um espaço exclusivo para esse público, onde ocorrerão atividades lúdicas para conscientizar sobre a redução de riscos de desastres nas escolas e comunidades. Os participantes também aprenderão a agir em situações adversas, como enchentes e inundações, e conhecerão o papel do bombeiro mirim.

Hospedagem, alimentação e traslado:

Todas as despesas referentes à hospedagem, alimentação e traslado são de responsabilidade do participante.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil oferecerá transfer do centro da cidade para o Complexo EXPOVILLE, em horários fixos, definidos pela Coordenação do evento; além de almoço no local do evento.

Já os participantes que precisarem de translado de outra cidade, também vão receber sem custos. A Defesa Civil Nacional vai disponibilizar ônibus das cidades de Florianópolis, Itajaí e Blumenau diariamente. Nos municípios mais distantes como Criciúma, Chapecó e Lages o translado vai no primeiro dia e volta no último dia do evento. Mais detalhes com os coordenadores da Defesa Civil Estadual de cada região. Segue a lista de contatos:

Blumenau- (47) 3378-2050, Itajaí – (47) 3341 6199, Criciúma - (48) 3403-1000, Chapecó (49) 2049-7430, Lages (49) 2049-7430.

Informações sobre hospedagem, alimentação e turismo na cidade de Joinville - SC, podem ser consultadas no site da fundação turística www.turjoinville.om.br - órgão oficial de turismo da Prefeitura de Joinville.

Para esclarecimento de dúvidas, favor enviar e-mail para a Secretaria de Proteção Civil e Segurança Pública de Joinville/SC: xforumjoinville@gmail.com ou Defesa Civil de Estado defesacivilsc@gmail.com.

Saiba Mais:

A Secretaria Nacional de Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, realiza anualmente o Fórum Nacional de Defesa Civil em parceria com o município eleito para sediar o evento e seu respectivo Órgão Estadual de Proteção e Defesa Civil.

O Fórum é um evento de abrangência nacional tendo como foco principal a troca de experiências relacionadas à divulgação de ações municipais em proteção e defesa civil. Esse é o 10º ano de realização do evento que acontece no município de Joinville/SC nos dias 25, 26 e 27 de setembro, em parceria com a Secretaria de Proteção Civil e Segurança Pública de Joinville e com a Secretaria de Estado de Defesa Civil de Santa Catarina.

Na programação é ministrada a palestra magna que aborda temas referentes às ações de relevância na gestão do risco. Também são oferecidas plenárias para discussão de assuntos relevantes para o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, oficinas técnicas de capacitação e é aberto um espaço de divulgação de boas práticas municipais de defesa civil em que os municípios podem apresentar suas atividades relacionadas construção de cidades resilientes.

O projeto de prevenção de desastres previsto para o Alto Vale do Itajaí começou a ser efetivado esta semana, com o início das obras de edificação da torre na qual será fixado o radar meteorológico, em Alto Ribeirão Concórdia, Lontras. Esta primeira etapa compreende a instalação do canteiro de obras e de um gerador de energia, necessários para dar andamento às obras. O prazo de conclusão dessa fase é de seis meses. Depois de instalada a torre é que o radar vai ser colocado para funcionamento.

Paralelo à instalação da torre, será construída uma subestação de internet interligada diretamente com Itajaí, onde fica a central das informações sobre eventos climáticos. De acordo com o coordenador regional da Defesa Civil, sargento James Rides da Silva, o sistema estará em pleno funcionamento entre fevereiro e maio de 2014.

Depois de instalado, o radar terá a autonomia de coletar informações em um raio de 240 quilômetros de onde será fixado. Além disso, a cobertura total diametral será de 400 quilômetros. O equipamento irá prever eventos como precipitações, granizo, vendavais e descargas elétricas, sendo que essas informações poderão ser repassadas com até 4 horas de antecedência à população e com uma precisão de 90% do local onde vai ocorrer.

A instalação do radar é feita pelo Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), que escolheu o modelo e forneceu o equipamento. A instalação de internet no local onde a torre está sendo construída foi exigência da empresa. O investimento total previsto no sistema de prevenção é de R$ 2,4 milhões. Instalado, o equipamento cobrirá 77% do nosso Estado. Essa cobertura será feita de forma diferente do que é feita hoje. “Foi exigência do secretário Milton Hobus, - da Defesa Civil, que os dados sejam disponibilizados através de um software para qualquer pessoa”, disse o coordenador Rides da Silva. Segundo ele, o usuário de smartphones, por exemplo, poderá baixar um aplicativo e receber em tempo real as informações sobre qualquer fenômeno climático que possa ocorrer. “É uma forma de comunicação muito rápida e que servirá para deixar as pessoas preparadas”, exaltou.

As informações também poderão ser conhecidas através do site da Defesa Civil. O software está sendo desenvolvido e todo o sistema deve estar disponível até o começo do ano.

Mais informações:
Homero Buzzi
Email:imprensa@rsl.sdr.sc.gov.br
Telefone:(47) 3526-3014

A oitava edição do Seminário Regional sobre Gestão de Risco e Desastre - Prevenção Para Um Futuro Melhor, promovido pela Secretaria de Estado da Defesa Civil, foi na manhã desta sexta-feira, 6, na Uniasselvi/Famesul, em Rio do Sul. O evento é promovido pela Defesa Civil do Estado e Federação dos Municípios Catarinense (Fecam), através da Escola de Gestão Pública Municipal (Egem).

O seminário objetiva sensibilizar gestores públicos, profissionais da defesa civil e áreas afins, sobre a gestão de risco e desastre, para melhorar as ações que minimizem os efeitos adversos de desastres.

Na abertura do evento, o secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, disse durante sua palestra, que Santa Catarina é o único com defesa civil em todos os municípios e um terço deles com equipes preparadas para atender à população em desastres. Falando sobre as obras do plano anti-cheias no Vale do Itajaí, garantiu que até final deste mês serão iniciadas as sobrelevações das barragens  Oeste - em Taió, e Sul - em Ituporanga. As construções de outras seis barragens menores, serão licitadas semana que vem e deverão ser iniciadas até março do ano vindouro. Hobus abordou também assuntos relativos aos procedimentos administrativos e jurídicos para consolidar a Defesa Civil nos municípios e para que se obtenha a ajuda e os recursos disponíveis em caso de catástrofes.

Ainda no evento, cada município recebeu um kit com microcomputador, impressora, televisor e GPS – Sistema Global de Posicionamento, para interligar o município ao Centro de Monitoramento e Alerta do Estado. Também foram entregues câmeras fotográficas, trenas, capas de chuva e pranchetas para auxiliar na identificação e mapeamento de áreas de risco. As duas centenas de participantes do seminário receberam, cada um, uma bolsa de sarja da Defesa Civil do Estado, contendo diversas cartilhas, entre elas a que enfatiza a importância da criação e estruturação da defesa civil nos municípios,  a gestão de desastres, e, sobre procedimentos administrativos e jurídicos em defesa civil, além de bloco de notas, caneta e um botton. Os participantes receberam certificado de participação emitido pela Secretaria de Estado da Educação.

Ao todo são 12 seminários que acontecem no Estado. No próximo, dia 12 de setembro, será a vez de Videira sediá-lo. As inscrições podem ser feitas gratuitamente no site da Egem www.egem.org.br

O município de Lages recebeu na última quinta-feira, 5 de setembro, a sétima edição do Seminário Regional que reuniu cerca de 150 pessoas de 23 municípios que integram a Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures) e a Associação dos Municípios da Região do Contestado (Amurc). O evento ocorreu no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages (CDL).

De acordo com o secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, este é o grande marco da mudança estrutural da Defesa Civil em Santa Catarina, que está capacitando e estruturando todos os municípios. “Precisamos capacitar quem trabalha com a Defesa Civil, investir na prevenção e principalmente, manter o cidadão informado”, concluiu.

Os temas abordados durante os seminários são "Defesa Civil e a Gestão de Risco e Desastre" e "Preparando-se para o Futuro". No total serão realizados 12 seminários em várias Regiões do Estado. Os encontros são promovidos pela Secretaria de Estado da Defesa Civil e pela Federação dos Municípios Catarinenses (Fecam), através da Escola de Gestão Pública Municipal (Egem). O objetivo é sensibilizar os gestores públicos municipais e os profissionais das áreas da Defesa Civil, Assistência Social, Saúde, Educação, Psicologia, Direito e as afins sobre a gestão de risco e desastre, visando aumentar a resiliência local e minimizar os efeitos adversos.

Além do treinamento, cada município recebeu um kit composto por um microcomputador, impressora, televisor e GPS - Sistema Global de Posicionamento, itens que vão interligar o município ao Centro de Monitoramento e Alerta do Estado. Também serão entregues uma câmera fotográfica, trenas, capas de chuva e pranchetas para auxiliar nos trabalhos de identificação e mapeamento de áreas de risco de desastres.

As inscrições para os seminários regionais podem ser feitas, de forma gratuita, por meio do site da Egem www.egem.org.br.

Cronograma dos seminários:

Dia / Local

6/9 - Rio do Sul

12/9 - Videira

13/9 - Joaçaba

19/9 - Itajaí

20/9 - Joinville

Nesta quinta-feira, 5, o Governo de Santa Catarina contemplou mais 23 prefeituras com kits que irão interligar os municípios ao Centro de Monitoramento da Defesa Civil. A entrega aconteceu durante um seminário macrorregional voltado à prevenção de desastres, no auditório da CDL, em Lages.

O kit é composto por microcomputador, impressora, televisor e GPS – Sistema Global de Posicionamento. A ação faz parte do Pacto Por Santa Catarina. O sistema permitirá que a Defesa Civil monitore, em tempo real, os 295 municípios do Estado. O objetivo é antecipar ações para minimizar os impactos causados pelas intempéries climáticas.

Prefeitos, secretários municipais, bombeiros e membros da sociedade civil organizada debateram formas de melhorar a comunicação entre os órgãos competentes e a sociedade. Foram abordados procedimentos administrativos e jurídicos para que gestores e cidadãos saibam como solicitar ajuda e quais as fontes de recursos disponíveis.

O seminário foi coordenado pelo Secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, e pelos secretários de Desenvolvimento Regional de Lages, Gabriel Ribeiro, e São Joaquim, Solange Pagani.

O projeto de melhoramento fluvial no Rio Itajaí-Mirim foi tema de reunião, nesta quarta-feira, 4, de técnicos da Defesa Civil, da equipe de gestão de projetos do Pacto por Santa Catarina, da prefeitura de Itajaí e do consórcio que fará o projeto. A ação está prevista no Pacto pela Defesa Civil, com recursos de R$ 94 milhões.

Entre as alternativas para retificação do canal fluvial do rio, está a construção de duas comportas, cuja viabilidade será indicada por estudo desenvolvido pelo consórcio. O grupo deve entregar o projeto em meados de março de 2014. A próxima etapa será a licitação para a execução da obra. 

A comporta que hoje funciona próximo à BR-101 será transferida para uma área mais próxima do canal de retificação e, a outra, na altura na ponte Nova Brasília, em Itajaí. Também está prevista a elevação das margens do Itajaí-Mirim. Dessa forma, as águas são escoadas diretamente pelo canal retificado, que possui seção maior e calha mais alta, evitando que as comunidades próximas, como Cordeiros e São Roque, sejam atingidas.

O Pacto pela Defesa Civil vai investir R$ 600 milhões na prevenção de desastres. As obras e aquisições concentram-se no Vale do Itajaí, como descrito abaixo: 

- Sobre-elevação de barragens de contenção de cheias em Taió e Ituporanga.
- Construção de uma barragem de médio porte no Rio Itajaí-Mirim, em Botuverá
- Ações de Melhoramento Fluvial no Rio Itajaí-Mirim
- Construção de pequenas barragens
- Melhoramento de rios e construção de cerca de cinco pontes em Taió, Timbó e Rio do Sul
- Aquisição e instalação de um radar meteorológico em Lontras
- Implantação do sistema de monitoramento de alerta e alarme do Estado
- Realização de estudos ambientais e socioambientais para melhoramento fluvial em Timbó e Rio do Sul 

>>> Confira o vídeo do Pacto pela Defesa Civil

{text}

O município de Lages recebe nesta quinta-feira, 5, a sétima edição Seminário Regional: Defesa Civil, a Gestão de Risco e Desastre e preparando-se para o Futuro. Participam do encontro os municípios que integram a Associação dos Municípios da Região Serrana (AMURES) e Associação dos Municípios da Região do Contestado (AMURC). O evento conta com a participação do secretário da Defesa Civil, Milton Hobus, que fará a palestra de abertura.

No total, são 12 seminários que percorrem várias partes do Estado. Os encontros são promovidos pela Secretaria de Estado da Defesa Civil e a Federação dos Municípios Catarinenses (Fecam), através da Escola de Gestão Pública Municipal (Egem). O objetivo é sensibilizar os gestores públicos municipais e os profissionais da área de Defesa Civil, Assistência Social, Saúde, Educação, Psicologia, Direito e áreas afins sobre a gestão de risco e desastre, visando aumentar a resiliência local e minimizar os efeitos adversos.

Nos encontros, serão abordados procedimentos administrativos e jurídicos para que gestores e cidadãos saibam como solicitar ajuda e quais as fontes de recursos disponíveis. Além do treinamento, cada município vai receber um kit composto por um microcomputador, impressora, televisor e GPS, itens que vão interligar o município ao Centro de Monitoramento e Alerta do Estado. Também será entregue uma câmera fotográfica, trenas, capas de chuva e pranchetas para auxiliar nos trabalhos de identificação e mapeamento de áreas de risco de desastres.

O secretário da Defesa Civil, Milton Hobus, vem participando de todos os seminários, falando aos gestores sobre o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil. “Com isso Santa Catarina só tem a ganhar, contamos com a participação de todos,” ressalta.

O Seminário Regional em Lages será realizado no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas, na rua Coronel Córdova, 332, a partir das 8h.

Cronograma dos seminários:
5/9 - Lages
6/9 - Rio do Sul
12/9 - Videira
13/9 - Joaçaba
19/9 - Itajaí
20/9 – Joinville

Programação

8h às 9h

Credenciamento

9h às 9h30

Abertura (Secretário SDC, FECAM, Associação de Municípios, Comitês de Bacia, Colegiados de DC, prefeitos, outros)

9h30 às 10h30

Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil

Palestrante: Milton Hobus – Secretário SDC

10h30min às 11h

Atendimento a imprensa - Secretário SDC

10h30 às 11h

Coffee Break

11 às 12h

Questões Administrativas

Palestrantes: Diretoria Administrativa

12 as 13h30

Almoço

13h30 às 15h

Gestão de Risco de Desastres

Palestrantes: Diretoria de Prevenção

15h às 15h30

Coffe Break

15h30 às 17h

Gestão de Desastres

Palestrantes: Diretoria de Resposta

17 às 18h

Debate

Confira o boletim produzido pela Rádio Secom:

  Baixar áudio

Na manhã desta quinta-feira, 29, o comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, o coronel Marcos Oliveira, recebeu do governador do Paraná, Beto Richa, as chaves de um caminhão de bombeiros para atender o município de Dionísio Cerqueira, por meio de um convênio entre as Secretarias de Segurança Pública do Paraná e Santa Catarina.

caminhao bombeiros 20130829 1205295747
Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina

A viatura foi cedida pelo Corpo de Bombeiros Militar do Paraná em contrapartida dos atendimentos das ocorrências nos municípios paranaenses próximo a Dionísio Cerqueira, principalmente Bom Jesus do Sul e Barracão. “Nos últimos 28 anos, a corporação catarinense, através do quartel do Corpo de Bombeiros Militar de Dionísio Cerqueira, atendeu as cidades paranaenses e por isso fomos contemplados com este veículo. São mais de cinco anos prestando serviços na região”, comentou o coronel Marcos Oliveira.

O caminhão de bombeiros entregue é do tipo Auto Bomba Tanque Resgate (ABTR), marca Volkswagen, fabricado em 2009. Equipado com um tanque para o transporte de 4,5 mil litros de água possui uma bomba com capacidade de 750 galões por minuto. A cabine é preparada para o transporte de cinco bombeiros, além de guincho com acionamento elétrico e compartimento para transporte de todos os materiais necessários ao atendimento de ocorrências.

{text}

Integrando o plano de prevenção de cheias em Santa Catarina, o governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, assinaram, nesta sexta-feira, 23, a ordem de serviço no valor de R$ 3,1 milhões para a elaboração dos projetos executivos e estudo de conformidade ambiental do Rio Itajaí Mirim. Depois de prontos, os projetos serão utilizados para a realização das obras de retificação do canal Itajaí Mirim e construção de duas comportas.

“Considero um momento importante, assinar o início para a realização de obras contra as enchentes. Essa ação vai ajudar a proteger e cumprir um papel essencial na prevenção de cheias”, disse Colombo.

projeto rio itajai-mirim 20130823 1096015786
Foto James Tavares/Secom. Mais imagens na galeria de fotos

A assinatura da ordem de serviço será para a realização dos projetos ambientais e executivos de desassoreamento do canal com o objetivo de aumentar a capacidade de escoamento. Após a conclusão dos projetos, previstos para o primeiro trimestre de 2014, serão executadas as obras que irão melhorar o canal Itajaí Mirim, com limpeza e desassoreamento, construção de duas comportas e diques de proteção. Uma comporta será utilizada para conter o excesso de água do rio e a outra para controle da maré alta, evitando o retorno das águas vindas do mar.

Para essa ação, no canal Itajaí Mirim, os investimentos chegam a R$ 94 milhões, com recursos do governo federal. “É uma etapa importante de todo o plano de prevenção de cheias do Vale do Itajaí e serão aplicados, para a primeira fase, R$ 600 milhões. Os recursos estão disponíveis, sendo parte do governo federal e a outra com financiamentos do Estado”, explicou o secretário Milton Hobus.

Liberação de recursos
Na oportunidade, o governador assinou a liberação de recursos de aproximadamente R$ 1 milhão para a Região do Vale do Itajaí. Navegantes recebeu R$ 650 mil para a construção de um ginásio de esportes. Para o município de Camboriú, foram liberados R$ 400 mil, para a aquisição de uma retroescavadeira, que será usada na secretaria municipal de obras e de um micro-ônibus. O veículo será para o programa do município que atende a terceira idade.

convenios - fundo social 20130823 1110740306
Foto James Tavares/Secom. Mais imagens na galeria de fotos

Rádio Secom

Ouça e baixe a entrevista com o governador Raimundo Colombo

  Baixar áudio

 

 

{text}