Compartilhe


Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

Em reunião com representantes do Fórum Empresarial da Acil, em Lages, na manhã desta quinta-feira, 17, o governador Raimundo Colombo, além de receber os pleitos da região, fez um relato das obras do Governo do Estado na Serra catarinense. De 2011 até agora, a região recebeu investimentos do Estado que somam quase R$ 1,5 bilhão. São pavimentações, novos prédios para a Educação, Centro de Inovação e Tecnologia, quadras esportivas e ampliações nas escolas, incentivos para aumentar a produtividade agrícola e obras na área da Saúde, como a ampliação que vai transformar o Hospital Tereza Ramos em um dos mais modernos e completos do Sul do Brasil.

Na apresentação, Colombo explicou que o Brasil atravessa uma de suas piores recessões econômicas da história, e para a maioria dos estados, que também enfrentam a queda acentuada na arrecadação, os desafios da gestão passam por fazer contas. Nesta matemática, alguns praticamente quebraram, outros atrasaram pagamentos e salários e outros ainda aumentaram impostos, na tentativa de minimizar os prejuízos. Apesar da crise, Santa Catarina vem na contramão dessa realidade com pleno equilíbrio fiscal, contas em dia e sem aumentar impostos.

“Essa decisão tem um único objetivo: proteger a sociedade, proteger quem dá emprego e fazer esse dinheiro sobrar no bolso do catarinense. Caso contrário, o supermercado não vende, o cidadão não compra, o empresário demite e a economia, que já está fragilizada, entra em colapso”, disse o governador Raimundo Colombo, durante a reunião.

Entre outros mecanismos de gestão, o Estado enxugou a estrutura pública com o fechamento de empresas que já contribuíram, mas atualmente não apresentavam bons resultados. “Ninguém gosta de fazer isso, mas a sociedade também não pode pagar o preço de manter um custo que não se justificava mais operacionalmente”, observou Colombo. A renegociação da dívida pública também ajudou o Estado, com a redução do valor mensal que era de aproximadamente R$ 90 milhões.

“Pode não ser uma obra física, mas são atitudes que, no momento de uma crise tão profunda, nos dão hoje a condição de estarmos com as contas em dia, com nenhum servidor com o salário atrasado e atuando fortemente para preservar o emprego das pessoas”, avaliou o governador.

De acordo com o relatório apresentado aos empresários lageanos, o Estado de Santa Catarina também tem realizado investimentos na região. Segundo o governador, o setor do agronegócio tem contribuído de maneira muito forte com o desempenho econômico de Santa Catarina e da Serra catarinense. Com o apoio do Estado em diversos programas de incentivo à produção rural, conseguiu ampliar a área cultivada de 86 mil hectares em 2011, para 110 mil hectares em 2017.

A safra de soja, no mesmo período, passou de 49 mil toneladas para 199,2 mil. E a produção de milho, embora a área cultivada tenha diminuído, a produtividade também aumentou com a oferta de calcário e sementes de melhor qualidade. Em 2017, a produção do grão na região foi de 264 mil toneladas. No setor madeireiro, outra vocação econômica da região, o Governo do Estado baixou o ICMs de 12% para 7,5%, para ajudar o setor a superar a crise e a queda nas exportações.

“Quem consegue produzir no campo com qualidade e tem seu produto valorizado, não vai pedir emprego na cidade, pelo contrário, vai comprar no comércio, vai pagar a faculdade do filho... A produção agrícola precisa ser incentivada, e o Governo não mediu esforços para atender o produtor e ajudá-lo a fazer mais e melhor em sua propriedade”, relatou Colombo.

Com o rebanho bovino da região de Lages, os números também são positivos. A taxa de natalidade de terneiros subiu de 50% para 80% na região. Ações para o melhoramento genético dos animais e da qualidade das pastagens também são desenvolvidas com a ajuda dos programas do Governo do Estado na região. Em outras áreas, o Estado trouxe a Lages e região oportunidades de desenvolvimento e fortalecimento da característica de município polo da Serra catarinense.

Programa Juro Zero

Como incentivo aos projetos de micro e pequenos empresários, o programa oferece empréstimos de até R$ 3 mil com os juros pagos pelo Governo. Somente no último ano, em Lages, os empréstimos ampliaram em R$ 1,5 milhão.

Gás Natural

Está em execução no Estado, a implantação da rede de 230 quilômetros que chegará até Lages trazendo o gás natural. Segundo o governador Raimundo Colombo, o investimento será fundamental para aumentar a competitividade e atrair novos investimentos para a região.

Geração do primeiro emprego

O Governo do Estado viabilizou a instalação, em Lages, de uma empresa do setor de telemarketing. O quadro de funcionários que começou com 200 vagas, atualmente tem duas mil, ocupadas, em sua maioria, por jovens que conseguiram a oportunidade do primeiro emprego.

Infraestrutura para desenvolver a região

Com investimentos do Estado de mais de R$ 70 milhões, está em execução, em pista de concreto, mais durável, a pavimentação da SC-114 entre Lages e Otacílio Costa. Entre Lages e Painel, a SC-114 também está sendo revitalizada num trecho de 24 quilômetros e recursos da ordem de R$ 14,4 milhões. A obra é classificada como ecologicamente correta com um sistema que garante mais aderência e maior segurança. De Painel a São Joaquim, o asfalto também é novo, com o traçado totalmente reformulado com terceiras pistas e alteração de curvas perigosas.

Na Serra do Corvo Branco, citada pelo governador como uma das paisagens naturais mais bonitas do Estado, também está sendo pavimentado o trecho que liga a Serra (em Urubici) e o Sul de Santa Catarina (em Grão Pará), com as obras 90% concluídas. O investimento é fundamental para o desenvolvimento do turismo de toda a Serra.

Também está em execução na região, com recursos do Governo do Estado, a pavimentação da SC-120, entre São José do Cerrito e Curitibanos, num trecho de aproximadamente 40 quilômetros. “Uma região com um extraordinário potencial agrícola e que a chegada do asfalto vai potencializar”, observou o governador.

Com a função de ajudar no escoamento da produção agrícola, a SC-390 entre Anita Garibaldi e Celso Ramos também está em obras com investimentos do Governo do Estado.

Na região da Coxilha Rica, cinco pontes estão sendo reformadas e o projeto de asfaltamento de 22 quilômetros, pelo Governo do Estado, tem o objetivo de reforçar o potencial turístico e agrícola da região. “O município de Campos Novos, com 22 mil hectares de área cultivada, é considerado o celeiro do Estado. A Coxilha Rica tem 25 mil hectares de terras agricultáveis, agora imaginem o quanto dá pra crescer e se desenvolver ali, levando o asfalto”, disse Colombo.

Saúde

“Lages terá um dos hospitais mais completos do Sul do Brasil”, Informou o governador Raimundo Colombo ao apresentar as obras do Hospital Tereza Ramos. Com 80% das obras finalizadas, o novo prédio deverá ser entregue até o fim deste ano e vai dobrar a capacidade do hospital. Serão 120 novos leitos e 30 de UTI.

A ampliação do Hospital Infantil Seara do Bem também foi realizada com recursos do Governo do Estado. Na nova ala, destaca-se a construção do Centro de Imagens que ajuda na antecipação dos diagnósticos e eficiência dos tratamentos pediátricos.

Inovação e Tecnologia

Lages foi o primeiro dos 13 municípios do Estado que contarão com os Centros de Inovação construídos pelo Governo do Estado a colocar a estrutura em funcionamento. O espaço é para os projetos da chamada economia do futuro, com foco na tecnologia, e traz um novo conceito de desenvolvimento para a região.

Educação

Duas das principais Universidades de Lages, a Uniplac e a Udesc tiveram seus campus ampliados e receberam investimentos para os laboratórios. As melhorias também ocorreram nas escolas estaduais, com reformas e ampliações. Colégio Industrial (R$ 7,8 milhões), Escola Flordoardo Cabral (R$ 5 milhões); Escola Visconde de Cairu (R$ 3,7 milhões); e Godolfin Nunes de Sousa (R$ 4,1 milhões). Ao todo, foram construídas nove arenas multiuso para a prática de esportes e atividades de lazer dos estudantes.

Segurança

Além da construção do complexo de segurança com a Delegacia Regional, o IGP e o Detran, Lages conta com a vigilância do helicóptero Águia 4 salvando vidas e levando mais segurança a toda a Serra catarinense.

Outras obras

A Avenida Santa Catarina ganhou reurbanização completa, com investimentos de R$ 3,7 milhões. Na Avenida das Torres e na Rua Nossa Senhora da Penha, estão sendo investidos outros R$ 2,5 milhões. E do Fundam – programa do Governo do Estado que distribui recursos a todos os municípios de Santa Catarina para a realização de obras – Lages recebeu, na primeira edição do programa, R$ 5,4 milhões, o que permitiu a pavimentação de 25 ruas da cidade.

Desde 2011, a região de Lages recebeu investimentos do Governo do Estado da ordem de R$ 1,5 bilhão. “A gente sabe que há muito por fazer, mas, às vezes, não basta a boa vontade e o desejo de contribuir ainda mais. Por outro lado, seja uma obra física ou uma ação que fica no anonimato, o verdadeiro legado é saber que tudo o que é possível você está fazendo pra deixar a vida das pessoas um pouquinho melhor", finalizou o governador. 

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC