Mais de 2.150 vagas de emprego estão disponíveis nos postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine), em Santa Catarina. O órgão estadual, coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), faz a intermediação das oportunidades em várias cidades catarinenses. Candidatos interessados podem consultar as vagas diretamente nas agências ou pelo aplicativo SineFácil, disponível para smartphones ou tablets. Há ofertas para as mais diversas especialidades.

O secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, ressalta que Santa Catarina vem apresentando saldos positivos de emprego formal, o que tem destacado a economia do Estado no cenário nacional.

“Procuramos sempre aperfeiçoar uma gestão focada em ações e iniciativas para atrair investidores e oferecer segurança jurídica para quem quer empreender em Santa Catarina. Nós, gestores públicos, trabalhamos para trazer oportunidades em todas as regiões. O trabalho traz dignidade às famílias e faz nosso Estado se desenvolver”, conclui o secretário.

De acordo com a diretora de Empreendedorismo e Competitividade da SDE, Letícia Duarte Lemos, a maior parte das vagas está concentrada na região Oeste, com 989 ofertas distribuídas nas cidades de Caçador, Chapecó, Concórdia, São Miguel do Oeste e Joaçaba.

Há, também, 230 oportunidades na Grande Florianópolis, 459 no Vale do Itajaí, 213 no Norte, 241 no Sul e 27 na Serra catarinense.

Para mais informações vá até o posto do Sine, da sua região, munidos de RG, CPF, comprovante de endereço e a carteira profissional. As vagas são atualizadas diariamente.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br

 
Foto: Arquivo/Secom

Proprietários de veículos com placas que terminam em 0, que optarem por pagar o IPVA em três vezes sem juros, podem quitar a primeira parcela até a próxima quinta-feira, 10 de outubro. As demais frações têm vencimento no dia 10 dos meses seguintes, neste caso, novembro e dezembro. O prazo para pagamento do imposto em cota única é 31 deste mês.

Em 2019, os catarinenses estão pagando, em média, 3,2% a menos de IPVA do que no ano passado. O índice representa a desvalorização dos veículos em relação a 2018 de acordo com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), utilizada pela Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) como base de cálculo. Em Santa Catarina, o tributo varia entre 1% e 2% do valor venal do veículo.

>>> Para pagar o IPVA 2019, clique aqui.

A quitação do imposto é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento também implica em Notificação Fiscal, com multa de 50% do valor devido, mais juros SELIC ao mês ou fração. Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, acesse a tabela disponível aqui.

Tributação
Dos 5 milhões de veículos em circulação no Estado, 3,3 milhões são tributados. Os demais têm isenção e/ou imunidade (veículos antigos, táxis e portadores de deficiência). Motocicletas até 200CC estão isentas, condicionada a que não lhe tenha sido aplicada penalidade por infração de trânsito, no ano anterior, no caso 2018.

-> IPVA mais caro é do automóvel I/LAMBORGHINI AVENT S (ano de fabricação 2018): R$ 77.440,68

IPVA em Santa Catarina - Alíquotas vigentes
2% para veículos de passeio, utilitários e motor-casa, nacionais ou estrangeiros;
1% para veículos de duas ou três rodas e os de transporte de carga ou passageiros (coletivos), nacionais ou estrangeiros;
1% para veículos destinados à locação, de propriedade de locadoras de veículos ou por elas arrendados mediante contrato de arrendamento mercantil.

Alíquotas de IPVA nos Estados vizinhos
Rio Grande do Sul: 3% 
Paraná: 3,5%, 
São Paulo: 4%

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO

FINAL DE PLACA

COTA ÚNICA

PARCELAMENTO-COTAS

     1ª

     2ª

    3ª

1

último dia do mês de janeiro

10.01

10.02

10.03

2

último dia do mês de fevereiro

10.02

10.03

10.04

3

último dia do mês de março

10.03

10.04

10.05

4

último dia do mês de abril

10.04

10.05

10.06

5

último dia do mês de maio

10.05

10.06

10.07

6

último dia do mês de junho

10.06

10.07

10.08

7

último dia do mês de julho

10.07

10.08

10.09

8

último dia do mês de agosto

10.08

10.09

10.10

9

último dia do mês de setembro

10.09

10.10

10.11

0

último dia do mês de outubro

10.10

10.11

10.12

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Fazenda
Michelle Nunes
jornalistaminunes@gmail.com (48) 3665-2575 / (48) 99929-4998
Sarah Goulart
sgoulart@sef.sc.gov.br (48) 3665-2504 / (48) 99992-2089 

Com a estimativa de R$ 189 milhões em investimentos privados para o Estado, quatro projetos de ampliação e expansão foram aprovados na última reunião do Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense (Prodec), coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). A expectativa é de fomentar 902 empregos diretos e R$ 8,6 milhões de arrecadação de impostos.

O Programa já contabilizou R$ 3,6 bilhões em investimentos e 8.214 novas vagas nestes nove primeiros meses. Desta forma, atingiu a melhor marca desde 2008 em Santa Catarina. Neste ano, a maior concentração de projetos habilitados está na região Norte do estado.

“Os números evidenciam como o Prodec vem contribuindo para o desenvolvimento do Estado, principalmente em 2019, onde atingimos o maior montante em investimentos privados. Isso contribuiu para a geração de empregos, trazendo mais dignidade para as famílias catarinenses”, destaca o secretário da SDE, Lucas Esmeraldino.

Para o secretário adjunto da SDE, Amandio João da Silva Junior, o Programa é uma importante ferramenta de atração, ampliação e expansão de novos negócios, que traz segurança jurídica aos investidores e coloca Santa Catarina na vanguarda do crescimento no país.

Há mais de três décadas, o Prodec concede incentivo a projetos de ampliação e expansão e que tenham estimativa de gerar emprego e renda com incremento ao uso da tecnologia e inovação.


Reunião aprovou quatro projetos de expansão e ampliação

Investimentos

Com uma projeção de R$ 78 milhões em investimentos privados e a estimativa de 700 novas vagas na região de São Carlos, no Oeste catarinense, a RQ Indústria e Comércio de Confecções teve seu projeto aprovado para expansão da área fabril, com incremento em tecnologia e inovação para soluções ao processo.

Outras duas empresas são da Região Norte: as Malhas Menegotti, que tem uma previsão de investir de R$ 60 milhões na região de Jaraguá do Sul com um projeto de expansão e modernização do parque fabril, e a Brahen Comércio de Polímeros, em Campo Alegre, que deve investir R$ 41 milhões na construção de uma nova planta e aquisição de máquinas e equipamentos de tecnologia de ponta. As duas vão gerar 169 empregos diretos para a região.

Na cidade de Taió, o projeto habilitado é na ordem de R$ 10 milhões, da empresa Rohden Vidros, que pretende ampliar sua capacidade produtiva com a expansão da fábrica que vai movimentar R$ 438 mil em arrecadações.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br


Foto: Mauricio Vieira/ Secom

Santa Catarina está com 2.320 ofertas de trabalho para esta semana nas  agências do Sistema Nacional de Emprego (Sine). Agente de saúde, bordadeira e zelador são algumas delas. As oportunidades estão disponíveis para diferentes níveis de escolaridade e profissões.

Os interessados devem comparecer com documentos pessoais a uma das unidades do Sine, órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). 

A diretora de Empreendedorismo e Competitividade, Letícia Duarte Lemos, lembra que a intermediação destas vagas são feitas pelo Sine Estadual. “Os candidatos que atenderem os requisitos exigidos pelas empresas serão encaminhados para a entrevista. É importante salientar que todos os dias são atualizadas as ofertas de emprego, então, o quanto antes o interessado se dirigir a uma das agências do Sine, mais chances tem de conseguir a recolocação”, considera a gerente.

“O emprego formal em Santa Catarina vem crescendo bem acima da média nacional. Com o desempenho da economia catarinense em agosto, o Estado passou a liderar este crescimento no país, nos últimos 12 meses. O Governo vem fazendo seu papel em promover o desenvolvimento do Estado”, enfatiza o secretário da SDE, Lucas Esmeraldino.

Consulta de vagas

As vagas também podem ser acessadas pelo aplicativo Sine Fácil, para smartphones ou tablet. Pelo app, o trabalhador poderá acompanhar a situação do benefício do seguro-desemprego e acessar outros serviços de seu interesse.

Um diferencial importante é que a ferramenta permite inúmeras consultas às vagas, em qualquer horário, de qualquer local, sem a necessidade de o trabalhador se deslocar até um posto de atendimento.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br


Foto: Mauricio Vieira / Arquivo / Secom

O Governo do Estado encaminhou para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) o projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2020. O documento, elaborado sob a coordenação da Secretaria da Fazenda (SEF), detalha todas as receitas e as despesas do Estado para o exercício financeiro do próximo ano. 

As receitas orçamentárias estimadas somam R$ 28,9 bilhões. Já as despesas foram fixadas em R$ 29,7 bilhões, das quais R$ 804.239.754,00 correspondem a gastos sem cobertura pelas receitas orçamentárias. A Previdência Social dos servidores públicos será a maior despesa do Governo do Estado em 2020, totalizando R$ 5,97 bilhões. Na sequência, Educação (R$ 4,53 bilhões), repasse aos poderes (R$ 3,85 bilhões), Saúde (R$ 3,75 bilhões) e Segurança Pública (R$ 2,84 bilhões), respeitando as vinculações constitucionais e legais.

“A previsão orçamentária para o ano que vem foi desenvolvida utilizando uma nova metodologia, que prima pela realidade orçamentária do caixa do Estado. Estamos entregando os números das receitas e despesas do Estado com transparência e responsabilidade”, afirma a secretária adjunta da SEF, Michele Roncalio.

Além do Executivo, a LOA inclui a previsão de repasse de recursos para o Poder Judiciário (R$ 1,8 bilhão), Poder Legislativo (Alesc e Tribunal de Contas do Estado – R$ 889,9 milhões), Ministério Público (R$ 740 milhões) e Universidade do Estado de Santa Catarina (R$ 496 milhões). Já os repasses aos municípios somam R$ 7,13 bilhões.

A LOA 2020 pautou-se na limitação de gastos com custeio à variação do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) e à racionalização da estrutura administrativa, como a redução de 31 Unidades Orçamentárias promovidas pela Reforma Administrativa do Governo do Estado em 2019.

Trâmites

O Orçamento é elaborado pelos três poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo) e consolidado pelo Executivo. A LOA é apreciada pelo Poder Legislativo, que pode alterá-la por meio de emendas. A votação da LOA deve ser feita até o último dia parlamentar do exercício do ano anterior a sua execução, neste caso 20 de dezembro de 2019.

Informações adicionais para a imprensa:
Sarah Goulart
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
E-mail:sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504
Site: www.sef.sc.gov.br


Foto: Divulgação / SDE

Com investimentos privados de mais de R$ 107 milhões e estimativa de arrecadação de aproximadamente R$ 13 milhões em impostos, sete empresas foram habilitadas pelo Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense (Prodec). A iniciativa do Governo do Estado concede incentivos a implantação ou expansão de empreendimentos industriais, que vierem a gerar emprego e renda no Estado.

A estimativa é de que os negócios fomentem mais de 930 empregos diretos e indiretos em Santa Catarina. Os resultados foram aprovados na última reunião realizada pelos representantes do Comitê Técnico coordenada pela Diretoria de Empreendedorismo e Competitividade da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). 

Os projetos habilitados envolvem, por exemplo, a implantação de indústria de fio de algodão, na cidade de Pomerode, a instalação de linha de empacotamentos de biscoitos, em São Lourenço do Oeste, a implantação de planta industrial de pesquisa médica e produção de materiais para implantes odontológicos em Araquari, a expansão de uma unidade fabril em Joinville e a modernização de uma indústria para papel biodegradável, em Içara, entre outros.

“Santa Catarina vem apresentando um crescimento acima da média nacional, resultado de ações efetivas de fomento ao desenvolvimento, como o Prodec, e que impactam na confiança dos investidores. Eles veem nosso Estado como uma aposta forte e com segurança para empreender”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina, Lucas Esmeraldino.

O Prodec atua desde 1988 e é coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE).

Projetos futuros
Outras quatro empresas, que somarão cerca de R$ 203 milhões em investimentos para o Estado, serão pauta da próxima reunião do Conselho Deliberativo. Os resultados do Prodec, nos primeiros seis meses de gestão, superam 2018, com aproximadamente R$ 3,7 bilhões de investimentos privados no Estado.

“O impacto positivo ao Estado, do retorno social e econômico, já é algo consolidado em Santa Catarina. Com mais de 30 anos de atuação, o programa vem contribuindo para o desenvolvimento, gerando emprego e renda e cumpre assim seu papel de atração de empresas inovadoras, tecnológicas e de ponta”, ressalta o gerente de Apoio ao Investidor na SDE, Luiz Eduardo Koslovski Santos.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br

 



A edição deste ano do Hackathon #DesenvolveSC foi pensada para buscar soluções tecnológicas e serviços digitais nas áreas de Saúde e Educação. Na última semana, os técnicos das duas pastas apresentaram à equipe organizadora do evento algumas situações que poderiam ser melhoradas ou solucionadas com uso de estratégias ou ferramentas tecnológicas. Durante os dias do evento, 18, 19 e 20  de outubro, os participantes deverão se debruçar sobre estas situações e apresentar um produto tecnicamente viável para solucioná-las.

Na área da Educação, foram elencados os seguintes pontos: Transporte Escolar - mapeamento da distância da casa dos alunos que dependem do transporte até a escola e desenvolvimento de rotas eficientes de transporte; Novo Ensino Médio - estratégias de engajamento e de informações aos alunos para selecionarem as disciplinas adaptáveis aos currículos e Família na Escola - uso de mecanismos de aproximação e acompanhamento familiar na rotina escolar dos estudantes, primando pela manutenção de uma relação saudável e pela qualidade de ensino.

Já na área da Saúde, foram elencadas as seguintes situações: Absenteísmo em consultas e exames - o que provoca acúmulo de demandas e sobrecarga no sistema; Chamada do Samu para surdos - desenvolvimento de meios que facilitem o acionamento do Samu pelo público surdo, já que os chamados acontecem exclusivamente via ligação telefônica; Feedback no atendimento hospitalar - a ideia é que os pacientes possam avaliar o atendimento recebido dos profissionais da rede pública de saúde.

 A integrante da equipe organizadora do evento e gerente de Inovação do Governo da Secretaria de Estado da Administração, Luana Bayestorff, explica que os problemas foram levantados pelos técnicos e responsáveis das próprias secretarias de Saúde e Educação, de acordo com a realidade enfrentada em cada local. “A partir destas problemáticas, as equipes terão um fim de semana para trabalharem na busca de uma solução viável a estas questões. A ideia é trazer a inovação para dentro do Governo, nas ações de gestão ou na prestação dos serviços”, disse.

Servidores que atuam nas áreas apontadas como exemplos para o Hackathon gravaram vídeos detalhando as problemáticas enfrentadas. O material foi distribuído nas redes sociais das instituições que participam da organização do evento.

Ao final da competição, uma comissão julgará as melhores propostas. Os vencedores receberão prêmios em dinheiro e serviços como participação em programas de impulsionamento de startups, espaço virtual de armazenamento de dados e outros. A premiação vai até a terceira colocação.

O evento

A maratona é promovida pela Secretaria de Estado da Administração e pelo Ciasc em parceria com o grupo VIA da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). A comissão organizadora proporcionará durante o evento refeições, postos para desenvolvimento das ações e locais de descanso. As inscrições vão até o dia 11 de outubro pelo site: www.sc.gov.br/hackathon/ 

Informações adicionais para imprensa
Krislei Oechsler
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Administração - SEA
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-1636 /(48) 99105-4085
http://www.sea.sc.gov.br 

 


Fotos: Krislei Oechsler / SEA

Empresas interessadas em fornecer produtos e serviços ao Estado poderão fazer, a partir de 16 de outubro, o cadastro para participar de licitações de maneira online. Os procedimentos passarão a ser feitos no Portal de Compras, o que evita gastos com impressões, despachos físicos de documentos e deslocamentos. A estimativa é que o Certificado de Cadastro de Fornecedores (CCF) seja emitido em até 48 horas. Antes, o processo poderia levar 15 dias. 

O Certificado é o documento emitido pela Secretaria de Estado da Administração (SEA) que homologa a participação de determinada empresa em um processo de licitação. A agilidade no serviço se deve especialmente às tramitações de documentos, que passarão a ser exclusivamente online, evitando demora no recebimento de impressos via Correios e abertura de processos administrativos em papel. Agora, toda a documentação será incluída diretamente no sistema pelos próprios fornecedores, cabendo à SEA somente a emissão do CCF depois da checagem documental.

A diretora de Gestão de Licitações e Contratos da Secretaria de Administração, Karen Bayestorff, explica que poderá, inclusive, haver aumento na participação de empresas nos processos, resultando em benefícios diretos para o Estado. Na modalidade de pregão, por exemplo, a competitividade resulta na melhor oferta, seja baixando o preço dos produtos a serem comprados, seja melhorando a oferta de serviços.

“Por isso, apostamos em facilitar a vida dos empresários, desburocratizando o acesso às licitações e favorecendo a demanda de interessados em participar dos certames”, disse.

Por mês, mais de 2.500 procedimentos são efetivados presencialmente, via malotes dos Correios ou por e-mail. A informação é do gerente de Sistemas de Compras Públicas da SEA, Rodrigo Raitani, que explica que, além de facilitar a vida dos empresários, a digitalização dos processos também simplifica o trabalho dos servidores.

“Não serão mais necessários tantos processos administrativos, digitalização de documentos e inserção de dados no sistema para solicitar o Certificado de Cadastro. Pois todos os demais documentos serão cadastrados pelas empresas. Aos servidores, caberá apenas a validação e homologação”, disse.

Atualmente, há cerca de 10.700 empresas cadastradas no sistema e pouco mais de 8.800 estão ativas.

Informações adicionais para imprensa
Krislei Oechsler
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Administração - SEA
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-1636 /(48) 99105-4085
http://www.sea.sc.gov.br 


Foto: Comitê Urussanga

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) finalizou o repasse no valor de R$ 360 mil para a elaboração do Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Urussanga. O documento está na sua etapa final.

O Plano tem a missão de garantir água na quantidade e na qualidade necessária para o desenvolvimento sustentável na bacia, que tem uma área de 679,75 quilômetros quadrados e abrange 10 cidades catarinenses: Balneário Rincão, Cocal do Sul, Criciúma, Içara, Jaguaruna, Morro da Fumaça, Pedras Grandes, Sangão, Treze de Maio e Urussanga.

“Os Planos de Bacias têm papel fundamental em nortear a implementação da Política Estadual de Recursos Hídricos e o seu respectivo gerenciamento para o bom uso da água”, ressalta o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, 

De acordo com a diretora de Recursos Hídricos da SDE, Jaqueline Isabel de Souza, já foram elaboradas as três primeiras etapas do Plano, onde identificaram o uso da água, os problemas ambientais e as potencialidades da Bacia do Rio Urussanga. “Agora o Plano está no momento de discussão com os atores sociais da Bacia. Instrumento que visa assegurar a qualidade da água compatível para os usos econômicos. Até o final do ano, ainda serão definidas as ações estratégicas e as propostas de critérios de outorga e de cobrança”, explica.

O secretário executivo do Meio Ambiente (Sema), Felipe Assunção, salienta que a água é considerada um bem de domínio público e um recurso natural limitado, dotado de valor econômico. “Cabe ao Estado fazer a gestão dos recursos hídricos de forma a proporcionar o seu uso de forma sustentável e participativa, junto das comunidades”.

O Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Urussanga foi contratado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, sendo elaborado pela Unisul e acompanhado pelo Comitê da Bacia do Rio Urussanga.

Mais informações para imprensa:
Assessoria de Comunicação SDE
Jornalista: Mônica Foltran
Telefone: (48) 3665-2261/ 99696-1366


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Santa Catarina tem 2.912 vagas abertas no Sistema Nacional do Emprego (Sine/SC), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). O número positivo retrata o reaquecimento da economia no Estado. A região Oeste lidera com 965 vagas distribuídas entre as cidades de Concórdia (392), Chapecó (341), São Miguel do Oeste (189), Joaçaba (36) e Caçador (7).

“O trabalho garante dignidade ao cidadão e fazer este intermédio, por meio dos nossos postos do Sine, é nossa política de uma gestão de excelência que tem como premissa fomentar ações para o desenvolvimento sustentável do Estado”, salienta o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino.

Há oportunidades para diversas funções, como ajudante de eletricista, motorista, vendedor e outras profissões. Em Concórdia, são 230 vagas abertas para operador em processo de produção.

Vagas para PCD

Das 2,9 mil vagas abertas, 565 são para pessoas com deficiência (PCD). A gerente de Produtividade, Trabalho e Renda da SDE, Cleusa Rodrigues, lembra que o Sine participou na semana passada de uma ação, junto ao Ministério do Trabalho, para estimular a inclusão de pessoas com deficiência no mercado. "Em Florianópolis, participamos da Semana da Inclusão no IFSC, uma oportunidade para que as pessoas com deficiência pudessem se cadastrar às vagas. A ação ocorreu em várias cidades catarinenses", destaca Cleusa.

 Não esqueça a documentação

Para se candidatar a uma das vagas, o trabalhador deve ir até a agência do Sine da cidade. É obrigatório levar RG, CPF e a carteira de trabalho, já que sem esses documentos, não é possível fazer as inscrições. Não há necessidade de levar currículo. O cadastro é feito direto no balcão do Sine. Para se candidatar a uma vaga de PCD, é necessário levar também o laudo médico.

Confira as vagas nas cidades de SC:

Sul

Araranguá: 22
Criciúma: 118 (mais 31 para PCD)
Laguna: 9
Tubarão: 62 (mais cinco para PCD)

Grande Florianópolis

Biguaçu: 14
Florianópolis: 233 (mais 237 para PCD)
São José: 10

Vale do Itajaí

Itajaí: 51 (PCD: 4)
Ituporanga: 10
Rio do Sul: 35
Balneário Camboriú: 79 (mais uma para PCD)
Blumenau: 388 (mais 172 para PCD)
Taió: 4
Timbó: 15

Norte

Joinville: 293 (mais 77 para PCD)
Mafra: 36 (mais três para PCD)

Serra

Lages: 35 (mais uma para PCD)
Curitibanos: 2

Oeste

Concórdia: 392
Chapecó: 341
São Miguel do Oeste: 189
Joaçaba: 36
Caçador: 7

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br