Fotos: Jeferson Baldo/GVG

Mais um importante passo foi dado para as obras do novo acesso ao Sul da Ilha de Santa Catarina, que vai beneficiar diretamente os usuários do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, e toda a comunidade da região. A licença ambiental necessária para o início do último lote de obras foi entregue nesta terça-feira, 23, pelo governador em exercício Eduardo Pinho Moreira ao Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), responsável pelas obras. “Houve uma soma de esforços de todos os agentes públicos para garantir essa licença ao trajeto apresentado, um traçado que é muito mais racional, com menos desapropriações e com todos os cuidados ambientais necessários”, afirmou o governador em exercício.

>>> Galeria de fotos

O presidente da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), Alexandre Waltrick Rates, explicou que, pela proximidade ao mangue de uma unidade de conservação federal, foi necessária avaliação por equipe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal. “A conquista da emissão da licença comprova que existem todos os cuidados ambientais necessários”, destacou.

Os trabalhos do novo acesso ao Sul da Ilha ocorrem em diferentes lotes para garantir agilidade, e os primeiros trechos já estão em estágios avançados. A licença ambiental liberada agora é para o último lote de obras, um contorno com cerca de quatro quilômetros que margeia parte da área de mangue. O secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, explicou que, com a licença, serão feitas adequações ao projeto para lançar o edital de licitação da obra no final de março. A entrega da ordem de serviço está prevista para julho de 2018, com inauguração de todo o novo acesso em julho de 2019.

Diferentes frentes de trabalho

O primeiro lote da obra compreende duplicação de trecho de 3,55 quilômetros no Bairro Carianos, entre o trevo da Seta e o Estádio da Ressacada, e está com 90% do trecho concluído. O investimento do Governo do Estado é de R$ 23,1 milhões. 

Também em andamento, o segundo lote abrange a duplicação de trecho de 6,48 quilômetros, entre o acesso à SC-405 e o terminal do aeroporto, no valor de R$ 28,3 milhões. O trecho está 95% concluído. 

Estão em andamento, ainda, trabalhos complementares, como construção de viadutos, galerias e ampliação de pontes. E nesta quarta-feira, 24, será deflagrado um processo licitatório para habilitação das empresas para o início dos trabalhos em um novo trecho de 1,4 quilômetros. 

“Essa é uma grande obra do Governo do Estado, que beneficia todos os moradores do Sul da Ilha e contempla o atendimento ao aeroporto, o que é de importância para o desenvolvimento de toda Santa Catarina”, acrescentou Pinho Moreira.

Empresa trabalha no novo terminal

O ato de entrega da licença foi realizado no gabinete do governador, no Centro Administrativo, e contou com a presença do diretor da Floripa Airport, Tobias Market. A empresa, que faz parte do grupo suíço Zürich Airport, tem a concessão do Aeroporto Internacional Hercílio Luz e já iniciou os trabalhos de construção do novo terminal de passageiros. Na primeira etapa de obras, além do novo terminal, a empresa vai construir novos fingers (pontes de embarque que fazem a ligação entre o terminal e as aeronaves) e um novo estacionamento, entre outras melhorias.

O evento contou também com a presença dos secretários de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, e de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan; do presidente da Casan, Valter Gallina; do prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, entre outras lideranças políticas do estado.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Julio Cavalheiro/Secom/Arquivo

Proprietários de veículos com placa final 1 que quiserem pagar o imposto em cota única devem efetuar o pagamento até quarta-feira, 31 de janeiro. O prazo para parcelamento do imposto terminou no dia 10 de janeiro.

A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF), responsável pelo recolhimento do imposto, lembra que os vencimentos dependem do final da placa do veículo, mas os contribuintes podem antecipar o pagamento a qualquer momento. A guia de pagamento, taxas, multas e seguro DPVAT podem ser emitidos na internet e pagos nas agências bancárias conveniadas: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, Caixa Econômica Federal, Sistema Bancoob/Sicoob, HSBC, Sicredi e Cecred.

A quitação é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento também implica em Notificação Fiscal, com multa de 50% do valor devido, mais juros SELIC ao mês ou fração. Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, acesse a tabela disponível no site da Secretaria da Fazenda, clicando aqui.

Para pagar, clique aqui.

Imposto catarinense está 2,47% menor em 2018

Os proprietários de veículos emplacados em Santa Catarina irão pagar em média 2,47% a menos de IPVA em 2018. O Índice representa a desvalorização dos veículos em relação a 2017 de acordo com a tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), utilizada pela Secretaria de Estado da Fazenda como base de cálculo. A exceção fica por conta dos proprietários de caminhões. Para 2018, os valores das carrocerias foram incorporados ao valor venal desses veículos, conforme previsto em lei. Para ver quanto você vai pagar, clique aqui.

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO

FINAL DE PLACA

COTA ÚNICA

PARCELAMENTO-COTAS

     1ª

     2ª

    3ª

1

último dia do mês de janeiro

10.01

10.02

10.03

2

último dia do mês de fevereiro

10.02

10.03

10.04

3

último dia do mês de março

10.03

10.04

10.05

4

último dia do mês de abril

10.04

10.05

10.06

5

último dia do mês de maio

10.05

10.06

10.07

6

último dia do mês de junho

10.06

10.07

10.08

7

último dia do mês de julho

10.07

10.08

10.09

8

último dia do mês de agosto

10.08

10.09

10.10

9

último dia do mês de setembro

10.09

10.10

10.11

0

último dia do mês de outubro

10.10

10.11

10.12


- IPVA mais caro - R$ 72.328,52

I/LAMBORGHINI AVENTADOR, ano de fabricação 2016

 - IPVA mais barato - R$ 1,42

AGRALE RXT 16.5, ano de fabricação 1987

IPVA SC - Alíquotas vigentes

  • 2% para veículos de passeio, utilitários e motor-casa, nacionais ou estrangeiros;
  • 1% para veículos de duas ou três rodas e os de transporte de carga ou passageiros (coletivos), nacionais ou estrangeiros;
  • 1% para veículos destinados à locação, de propriedade de locadoras de veículos ou por elas arrendados mediante contrato de arrendamento mercantil.

Grupo

Tipo de veículo

Variação no valor venal entre 2014 e 2015

A

Automóveis

- 4,9%

B

Camionetas e utilitários

- 4,8%

C

Caminhões

- 8,1%

D

Ônibus/Microônibus

- 5,5%

E

Motos e Similares

-2,5%

F

Motor-casa

- 6,3%

Média

 

 - 4,4%

Caso tenha dúvidas, entre em contato com a Central de Atendimento Fazendária neste link ou pelo telefone 0300-645-1515.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352
Cléia Schmitz
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2572/ (48) 99157-1980
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Rosane Felthaus
Fone: (48) 3665-3506/ (48) 99125-8513
E-mail: rfelthaus@sef.sc.gov.br
Site: www.sef.sc.gov.br 
 

A Secretaria de Estado da Fazenda e o Banco do Brasil assinaram nesta quinta-feira, 18, um Acordo de Cooperação Técnica renovando os procedimentos de abertura automática de contas de convênios firmados pelo Estado com municípios, entidades sem fins lucrativos, pesquisadores e atletas apoiados com recursos públicos. As contas, que somente podem ser movimentadas por meio de transferência eletrônica ou débito, continuarão isentas da tarifa de manutenção, entre outros benefícios. O acordo é válido para os próximos dois anos.

“O procedimento garante maior transparência e controle uma vez que o destinatário final do recurso é identificado no extrato da conta”, lembrou o secretário Renato Lacerda. 

A parceria com o BB teve início em 2012, quando o Estado promoveu uma série de melhorias nas despesas com transferências voluntárias. O diretor de Auditoria Geral, Augusto Puhl Piazza, destacou as evoluções promovidas pelo Estado nessa área: sistematização dos processos por meio do SIGEF, a publicidade das parcerias na internet, a publicação dos decretos 127/2011 (convênios) e 1.309/2012 (parcerias nas áreas de turismo, cultura e esporte). "Elas demonstram o pioneirismo de Santa Catarina, tido como referência entre as unidades da Federação”, afirma.

Mais informações a respeito dos convênios celebrados pelo estado estão disponíveis no Portal SCtransferências. www.sctransferencias.sc.gov.br

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352
Cléia Schmitz 
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2572/ (48) 99157-1980
Sarah Goulart 
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Site: www.sef.sc.gov.br 

O Governo do Estado definiu o cronograma de pagamentos dos salários do funcionalismo público para 2018. Como nos anos anteriores, a data de pagamento do 13º será definida posteriormente. Nos anos de crise, Santa Catarina foi um dos poucos estados a cumprir rigorosamente o calendário de pagamento da folha. Além disso, antecipou os pagamentos das duas parcelas do 13º salário e dos salários de dezembro.

Para o secretário da Fazenda, Renato Lacerda, o compromisso com o salário do servidor é uma prioridade porque reflete diretamente na qualidade dos serviços prestados ao cidadão. “Ao honrar seu compromisso, o Governo protege as famílias catarinenses e contribui para o desenvolvimento do Estado”, afirma Lacerda.

O valor da folha do Poder Executivo totalizou no ano passado R$ 11,9 bilhões, que representa 3,52% em relação ao exercício de 2016, com acréscimo R$ 407 milhões. Os servidores incluídos são os ativos e inativos das Secretarias de Estado, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Autarquias e Fundações; além dos da Udesc, Defensoria Pública, empresas da administração indireta dependentes do Tesouro, pensionistas do Iprev e pensões especiais.

Em dezembro de 2017, o total de servidores civis e militares, ativos e inativos de todos os órgãos da administração direta, autarquias e fundações era de 142.582, assim divididos:

  • Ativos: 56.545
  • Inativos: 54.050
  • Pensões Especiais: 2.801
  • Admitidos em Caráter Temporário – ACT’s: 29.124
  • Celetistas: 62

Confira as datas de pagamento dos salários: 

JANEIRO

 31

FEVEREIRO

 28

MARÇO

 29

ABRIL

 30

MAIO

 30

JUNHO

 29

JULHO

 31

AGOSTO

 31

SETEMBRO

 28

OUTUBRO

 31

NOVEMBRO

 30

DEZEMBRO

 28

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352
Cléia Schmitz 
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2572/ (48) 99157-1980
Sarah Goulart 
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Site: www.sef.sc.gov.br 


Foto: ADR Blumenau

Para facilitar a abertura de novos negócios em Santa Catarina, estimulando o desenvolvimento econômico, o Governo do Estado lançou o SC Bem Mais Simples. O programa será apresentado na próxima segunda-feira, 22, às 15h, na Associação das Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e Empreendedores Individuais (Ampe) de Blumenau. “Estamos percorrendo todas as regiões catarinenses para apresentar o projeto e firmar acordos com as prefeituras colocar o SC Bem Mais Simples em prática. O excesso de burocracia é nocivo à produtividade, dificulta a formalização, a expansão de empresas e, consequentemente, a geração de empregos”, afirma o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini.

O programa prevê o Enquadramento Empresarial Simplificado (EES), com base na autodeclaração dos empreendedores, que será feita online. Estabelecimentos que possuem baixo potencial poluidor, baixo risco sanitário e pouca complexidade terão a abertura facilitada.

O tempo médio para a abertura de uma empresa no Brasil é superior a 100 dias, colocando o país na 179ª colocação no ranking de burocracia do Banco Mundial, composto por 183 países. O objetivo do Bem Mais Simples é reduzir este prazo para até cinco dias. “Ainda em janeiro, teremos mais um encontro em Florianópolis para apresentar o programa e firmar novos termos de compromisso. Vemos na simplificação o caminho certo para o crescimento e desenvolvimento da nossa economia”, conclui Chiodini.

Informações adicionais para a imprensa

Michelle Nunes
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Fone: (48) 3665-2261 / 99929-4998
Site: www.sds.sc.gov.br


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O governador Raimundo Colombo assinou nesta quinta-feira, 18, a ordem de serviço para que a empresa Infraero inicie a administração, operação e manutenção do Aeroporto Regional do Planalto Serrano, em Correia Pinto, na Serra catarinense. O contrato tem duração inicial de 12 meses, sendo renovável ao final do prazo de vigência, e prevê um custo mensal de R$ 127.953,96. O aeroporto já está dotado de diversos equipamentos de sinalização e segurança adquiridos pelo Governo do Estado e que são necessários para o cumprimento das próximas etapas (vistorias e homologação), visando seu funcionamento.

>>> Galeria de fotos

“É mais uma etapa que prepara o aeroporto para receber pousos e decolagens homologados. O prédio está pronto e, agora, começa a administração. O aeroporto vai cumprir um papel estratégico de integração e desenvolvimento para toda região. Os equipamentos adquiridos são os mais modernos e completos que têm na aviação brasileira para aeroportos deste porte. Para a compra, foram investidos R$ 4,5 milhões pelo Governo do Estado”, disse o governador.


Foto: Cristiano Rigo Dalcin/ADR Lages

Neste primeiro período em que o Aeroporto Regional do Planalto Serrano não tem operações de pousos e decolagens, a Infraero ficará responsável pela ocupação do espaço físico, limpeza e manutenção da área, além de buscar a homologação do aeródromo junto aos órgãos reguladores, como a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II).

O diretor de Transportes da Secretaria de Infraestrutura, José Carlos Muller Filho, explicou que, para o funcionamento do aeroporto, o primeiro passo é obter a homologação visual, para, na sequência, buscar a homologação por instrumentos, para então transferir os voos de Lages para Correia Pinto. “A expectativa é começar a receber voos de aviação geral diurnos já no segundo semestre e voos por instrumentos até o final de 2018. Tudo depende da homologação dos órgãos reguladores”, disse. 

O representante da Infraero, Aldair Rizzi, destacou que a empresa vai cumprir todas as exigências da Anac para ter condições de receber voos comerciais. “É uma iniciativa muito importante para o desenvolvimento regional. Já temos uma superintendente que vai cuidar dos trabalhos aqui, a Márcia da Silva Santos e, posteriormente, serão contratados os funcionários terceirizados. Com certeza, o funcionamento deste aeroporto é um grande ganho para Santa Catarina”, destacou.

“O ato de hoje abre em definitivo o progresso para nosso município”, afirmou prefeito em exercício de Correia Pinto, Casemiro de Liz. O evento contou com a presença de autoridades e comunidade.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Jaqueline Noceti/Secom

A empresa Parati, localizada em São Lourenço do Oeste, expandirá sua fábrica instalada na cidade. O governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado da Fazenda, Renato Lacerda, assinaram um memorando de entendimento com a presidente da Kellogg para a América Latina, Maria Fernanda Mejia, e o vice-presidente da Kellogg/Parati no Mercosul, Gustavo Rincón.

>>> Galeria de fotos

O acordo envolve um investimento de aproximadamente R$ 215 milhões (cerca de US$ 66 milhões no câmbio de hoje) nos próximos dois anos para expandir as atuais instalações da Parati em São Lourenço do Oeste e a criação de mais de 200 empregos diretos localmente.

“Estamos felizes com mais este investimento da Kellogg/Parati em nosso estado. Santa Catarina foi escolhida principalmente por causa das condições favoráveis que o nosso estado oferece às empresas em termos de logística, infraestrutura, segurança, estabilidade econômica, talentos locais e, claro, proximidade dos consumidores da Parati e Kellogg. A Parati foi fundada em Santa Catarina e opera no estado desde 1972. A empresa é uma das principais que surgiram no estado e na região”, declarou o governador.

“Para uma cidade com um pouco mais de 23 mil habitantes, a criação de mais de 200 empregos é um ganho significativo”, disse o secretário de Estado da Fazenda, Renato Lacerda. A Parati, que foi beneficiada pelos programas Pró-Emprego e Prodec, deve contratar serviços de operadores logísticos do estado, gerando movimento econômico periférico na região.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352
Cléia Schmitz
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2572/ (48) 99157-1980
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Rosane Felthaus
Fone: (48) 3665-3506/ (48) 99125-8513
E-mail: rfelthaus@sef.sc.gov.br
Site: www.sef.sc.gov.br 
 

 

 

 

 

A Celesc oferece cursos gratuitos de Eletricista Instalador Predial com Ênfase em Eficiência Energética e NR-10 – Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade. Além de capacitar os alunos para que se tornem profissionais da área, a empresa irá fornecer vale transporte e um kit de ferramentas para os participantes já iniciarem suas atividades no mercado de trabalho. Ambos os cursos serão custeados com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Celesc/Aneel.

As 160 vagas serão preferencialmente destinadas da seguinte forma e ordem: 20% para mulheres, 20% para imigrantes, 10% para egressos do sistema prisional e 50% para brasileiros (homens e mulheres) residentes nos municípios atendidos pelas agências regionais da Celesc em Florianópolis/São José, Blumenau e Joinville - com uma turma de 20 alunos por cidade. Em Criciúma e Chapecó serão abertas duas turmas de 20 alunos em cada região. No caso de haver mais inscritos do que vagas, os critérios de desempate serão de acordo com as prioridades do edital.

Os cursos, que iniciam em 19/02, serão ministrados nas unidades regionais do Senai/SC e têm por objetivo principal capacitar o público para atuar no setor elétrico, com foco nas normas de segurança e na eficiência energética das instalações. Com duração de quatro meses, as aulas serão, em média, de quatro vezes por semana.

As inscrições devem ser realizadas presencialmente nas unidades do Senai em que os cursos serão realizados. Mais informações estão disponíveis no site www.celesc.com.br.

SERVIÇO
O quê: Cursos gratuitos de Eletricista Predial e NR10
Onde: Senai de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joinville e São José
Inscrições: presenciais nas unidades do Senai das cidades acima citadas
>>> Confira o edital

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

 


Foto: James Tavares/Arquivo Secom

A lei que regulamenta a produção e comercialização de queijos artesanais de leite cru no Estado de Santa Catarina já está em vigor. Foi sancionada pelo governador Raimundo Colombo nesta terça-feira, 16, e publicada no Diário Oficial desta quarta-feira, 17, a lei número 17.486, de autoria do deputado estadual João Amin.

Pela lei, é considerado queijo artesanal aquele elaborado com leite cru da própria fazenda, com métodos tradicionais, com vinculação ao território de origem, conforme Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade (RTIQ) estabelecido para cada tipo e variedade, sendo permitida a aquisição de leite de propriedades rurais próximas desde que atendam todas as normas sanitárias pertinentes. Poderão constituir a fórmula dos queijos artesanais os seguintes itens: leite cru, condimentos naturais, corantes naturais, coalhos/coagulantes, sal (cloreto de sódio ou outro que exerça a mesma função), fermentos e outras substâncias de origem natural, permitindo-se a utilização de aditivos descritos nas receitas originais.

A queijaria deve dispor de ambientes adequados para recepção do leite, higienização de mãos e calçados (barreira sanitária), fabricação, embalagem, estocagem (quando necessário), expedição e almoxarifado.

A lei determina, ainda, que a inspeção e a fiscalização industrial e sanitária da produção do queijo artesanal serão realizadas periodicamente pelo órgão de controle sanitário. Também serão realizados regularmente exames laboratoriais de rotina para atestar a qualidade do produto final.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Ato solene liderado pelo governador Raimundo Colombo será realizado nesta quinta-feira, 17h, para marcar o início da administração, operação e manutenção do Aeroporto Regional do Planalto Serrano pela Infraero, em Correia Pinto. A solenidade acontecerá no saguão do aeroporto e contará com as presenças do secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) Lages, João Alberto Duarte, do secretário adjunto de Infraestrutura, Paulo Roberto França, e do diretor de Transportes da secretaria de Infraestrutura, José Carlos Muller Filho.

O contrato tem duração inicial de 12 meses, sendo renovável ao final do prazo de vigência, e prevê um custo mensal de R$ 127.953,96. “A entrega da administração para a Infraero é fundamental para que, ao lado do Governo do Estado, possamos buscar a homologação do aeroporto o mais rápido possível. É nossa próxima meta”, explica o diretor de Transportes, José Carlos Muller Filho.

Neste primeiro período em que o Aeroporto Regional do Planalto Serrano não está em funcionamento, a Infraero ficará responsável pela ocupação do espaço físico, limpeza e manutenção da área, além de desenvolver a expertise em busca da homologação do aeródromo junto aos órgãos reguladores, como a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DCEA), e o Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II).

“O primeiro passo é obter a homologação visual, para, na sequência, buscar a homologação por instrumentos, para então transferir os voos de Lages para Correia Pinto”, explica Muller Filho. Sonho antigo da região da Serra catarinense, o Aeroporto Regional também já está dotado de diversos equipamentos (sinalização e segurança) adquiridos pelo Governo do Estado e que são necessários para o cumprimento das próximas etapas (vistorias e homologação), visando seu funcionamento.

Informações adicionais para Imprensa:
Cristiano Rigo Dalcin
Assessoria de Comunicação
ADR Lages
Fones: (49) 98839-1727 / (48) 99984-3619
E-mail: imprensa.sdrlages@gmail.com
Site: sc.gov.br/regionais/lages