Fotos: James Tavares/Secom

Fortalecimento das relações governamentais, ampliação de oportunidades e novas parcerias foram discutidos no encontro entre o governador Eduardo Pinho Moreira e o cônsul-geral da Alemanha no Brasil, Stefan Traumann, nesta terça-feira, 20, no Centro Administrativo, em Florianópolis. O governador destacou que a Alemanha é um dos maiores parceiros comerciais de Santa Catarina e a colonização alemã é forte no Estado.

>>> Galeria de fotos

“Considero muito importante aprimorar, ampliar e aperfeiçoar nossas relações com a Alemanha, pois isso garante ainda mais oportunidades e desenvolvimento para ambos”, disse Eduardo Pinho Moreira.

O cônsul solicitou ao governador a continuidade da parceria entre Santa Catarina e o estado alemão da Turíngia, com o intercâmbio de informações e experiências nas áreas científica, tecnológica, econômica e comercial, firmada em 2015. Stefan Traumann ressaltou ainda a necessidade de fortalecer o acordo de cooperação entre Santa Catarina e Berlim, firmado em 2014, para viabilizar projetos na área de tecnologias ópticas avançadas, como pesquisas sobre fibras óticas e emissores de luz.

“Temos muitos laços com Santa Catarina em áreas como economia, ciência e cultura. Nosso objetivo é ampliar cada vez mais as parcerias e, com o encontro de hoje com o governador, tive a certeza que serão ainda mais fortalecidas”, informou o cônsul.

O governador afirmou que os acordos devem continuar, para isso, em breve voltará a conversar com o cônsul em visita a Porto Alegre. Eduardo Pinho Moreira garantiu ainda a participação do Governo do Estado no Encontro Econômico Brasil-Alemanha, que será realizado em junho, na cidade de Colônia, na Alemanha.

Semana da Língua Alemã no Brasil

A Semana da Língua Alemã no Brasil, que acontece nos dias 7 a 15 de abril, também foi abordada no encontro. O cônsul disse que a participação de Santa Catarina será muito importante devido à grande colonização alemã no Estado.  A iniciativa realizará mais de 450 eventos em todo o Brasil, incluindo exibição de filmes, aulas demonstrativas de alemão, workshops, oficinas e atividades culturais. As atividades visam incentivar e promover a língua e a cultura. Eduardo Pinho Moreira informou que a Fundação Catarinense de Cultura vai apoiar o evento.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), entregou nesta quarta-feira, 14, o Plano Estadual de Recursos Hídricos (PERH/SC). “Neste mês em que comemoramos o Dia Mundial da Água, o Governo mostra que está cumprindo seu dever de promover políticas públicas de preservação e proteção dos recursos naturais”, ressaltou o secretário da SDS, Carlos Chiodini. O evento foi realizado no auditório da Fundação de Amparo a Pesquisa de Santa Catarina (Fapesc), em Florianópolis.

O PERH/SC apresenta informações sobre gestão, projetos, obras e investimentos prioritários para garantir qualidade e demanda hídrica. O estudo foi elaborado em 18 meses pela Fundação Centro de Referência de Tecnologias Inovadoras (Certi), com investimentos de R$ 3 milhões. “Trata-se de um instrumento de planejamento que indica os principais usos da água e sinaliza, por meio de um balaço hídrico, as condições atuais e futuras de uso da água”, contou o diretor de Recursos Hídricos da SDS, Bruno Beilfuss.


Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

Santa Catarina e Rússia têm uma relação de parceria que envolve áreas do agronegócio, com a exportação da carne suína e aves, e na cultura, com o Balé Bolshoi. Para gerar novas oportunidades e aprimorar futuros projetos, o governador Eduardo Pinho Moreira se reuniu com o embaixador da Rússia no Brasil, Sergei Pogossiovitch Akopov, com o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte, e empresários, nesta quarta-feira, 14, em Florianópolis. A suspensão da importação da carne suína produzida no Brasil em novembro do ano passado também foi tema no encontro.

>>> Galeria de fotos

Moreira destacou as potencialidade de Santa Catarina e disse que o Governo do Estado está à disposição para que se restabeleça em plenitude o comércio entre os dois países. “Rússia é um grande parceiro do Brasil e de Santa Catarina. É o nosso maior comprador de carne suína. Tivemos algumas dificuldades nos últimos meses, mas esperamos, o mais breve possível, voltar a exportar para o país”, afirmou o governador. 

Câmara Brasil-Rússia

O encontro foi realizado após o seminário sobre parcerias entre Santa Catarina e Rússia, promovido pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) com a Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e a Nemetz & Kuhnen Advocacia. Durante o seminário, foi assinado o termo de implantação da Unidade de Representação da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo em Florianópolis. O governador assinou, à tarde, como testemunha. 


 
“Este encontro com o governador, assim como a implantação da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo, foi muito importante. Devem surgir novos horizontes e grandes possibilidades nas relações entre o Estado e a Rússia. Hoje, as conversas e os esclarecimentos ajudaram para chegar mais perto da solução de problemas. Estou convencido que todos os problemas técnicos serão resolvidos e poderemos continuar nossos negócios e aumentar ainda mais as nossas parcerias. Vamos trabalhar e fazer o possível para que tudo se acerte”, relatou o embaixador.

O presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, destacou que o relacionamento diplomático entre os dois países existe há 190 anos, período em que ambos passaram por grandes transformações. “Essa parceria torna-se ainda mais relevante no contexto de intensificação das relações internacionais observada recentemente”, afirmou.

Côrte lembrou que entre 2016 e 2017, as vendas catarinenses de carne para a Rússia cresceram cerca de 50%. Mas nos dois primeiros meses de 2018, a exportação foi praticamente nula em razão das investigações nos frigoríficos no final do último ano. Mesmo assim, salientou, expectativas sobre a ampliação da parceria entre Santa Catarina e a Rússia são promissoras. “A instalação da Unidade de Representação da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo em Santa Catarina representa um importante avanço em nosso comércio bilateral no sentido da construção de um relacionamento ainda mais próximo e profícuo".

Também participaram do encontro com o governador, o diretor de Desenvolvimento Institucional e Industrial da Fiesc, Carlos Henrique Ramos Fonseca, o presidente da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo,  Gilberto Ramos, chefe de representação da Câmara,  Luiz Carlos Nemetz, e o conselheiro da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Odacir Zonta. 

Saiba mais

Conforme dados da Secretaria de Estado da Agricultura, no último ano, Santa Catarina embarcou 102,1 mil toneladas de carne suína para a Rússia, faturando mais de US$ US$ 269,5 milhões. O Estado é o maior produtor nacional de suínos, com 980 mil toneladas produzidas em 2017, sendo que 28,2% (276,5 mil toneladas) desse total destinados à exportação. Os principais mercados internacionais para a carne suína catarinense são Rússia, China, Chile e Hong Kong.  

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Jeferson Baldo/GVG

O governador Eduardo Pinho Moreira destacou o papel dos vereadores catarinenses e sua importância na solução dos desafios nas áreas de Saúde e Segurança durante o Encontro Estadual de Vereadores, que aconteceu na manhã desta quarta-feira, 14, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), em Florianópolis. “Estas áreas são prioritárias no Governo, mas são problemas que não conseguimos enfrentar apenas no Executivo, e sim com a força e união de todos os poderes", disse.

>>> Galeria de fotos

Moreira ainda destacou que o processo político começa em cada município e que os vereadores são os representantes da população. "As necessidades e anseios são trazidos para eles. Eu participo anualmente desse evento em sinal de respeito a essa atividade legislativa, vital para a democracia brasileira. Os vereadores catarinenses são extremamente dedicados à causa da população”, destacou o governador.

Essa edição do evento, que termina na sexta, 16, conta com palestras sobre administração pública, reforma da Previdência, condutas vedadas aos vereadores em ano eleitoral, políticas e perspectivas na Segurança Pública, carga tributárias, entre outras. O encontro é organizado pela União dos Vereadores de Santa Catarina e conta com apoio da Alesc, do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC), Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC), Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos (Igam-SC) e Inteligência Organizacional Estratégia em Segurança (Iorsec).

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

Para manter e garantir a competitividade do Complexo Portuário de Itajaí, o segundo maior do país em movimentação de cargas conteinerizadas, o governador Eduardo Pinho Moreira e o secretário da Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, assinaram nesta quinta-feira, 8, o aditivo ao contrato de execução das obras do novo acesso do complexo, na chamada Bacia de Evolução. Serão investidos mais R$ 24,9 milhões, que permitirão concluir a primeira etapa do projeto, com previsão de término até maio deste ano. A obra está 83% concluída. Os 17% restantes serão executados com os novos recursos do Governo do Estado. 

“Santa Catarina é um estado exportador. Temos uma economia diversificada e o Porto de Itajaí é um dos locais de escoamento mais importantes de Santa Catarina. A ampliação da Bacia de Evolução é uma obra necessária e fundamental para o desenvolvimento econômico. Escolhemos prioridades para aplicação dos recursos. Temos que gerar empregos e para isso, elegemos prioridades, uma delas foi este Porto”, disse o governador.

Este é um dos maiores projetos de infraestrutura do governo catarinense, que já aplicou cerca de R$ 104 milhões, além do aditivo atual, nesta obra. O novo recurso vai  permitir a reestruturação do canal de acesso ao complexo Portuário de Itajaí e contempla a ampliação da nova Bacia de Evolução, o reposicionamento do molhe norte e a contenção das margens do canal de acesso aos portos de Itajaí e Navegantes. A ampliação da Bacia de Evolução, quando concluída, abrirá espaço para navios maiores e mais carregados, com até 366 metros de comprimento e 51 metros de boca (largura), no Complexo Portuário do Itajaí, incluindo os portos de Itajaí e Navegantes.



>>> Mais imagens na galeria

A navegação mundial já opera com as embarcações de grande porte, e as adequações são necessárias para que o porto de Itajaí não fique fora da rota, com os navios migrando para outros portos. O secretário da Infraestrutura explicou que, após a negativa de novos recursos do Governo Federal para concluir a obra, o Governo do Estado, sabendo da importância, utilizou o dinheiro dos juros aplicados no Pacto por Santa Catarina para essa complementação. “Com o canal aberto, uma ressaca poderia provocar grandes prejuízos, e tudo aquilo que já foi investido poderia se perder. Além do fator econômico, a obra representa segurança marítima, principalmente para os navios de grande porte”.

A Bacia de Evolução tem grande importância em relação a cargas que são produzidas e exportadas por Santa Catarina. Cerca de 70% do comércio exterior catarinense escoa pelo Porto de Itajaí, que movimentou mais de 1 milhão de contêineres em 2017. O Porto também é reconhecido como modelo em gestão ambiental pela Agência Nacional dos Transportes Aquaviários (Antaq). O superintendente do Porto de Itajaí, Marcelo Werner Salles, informou que no último ano, R$ 1,3 bilhão entrou na economia catarinense com os produtos que passaram pelo Porto para exportação.

Dados do BNDES apontam que a cada R$ 1 bilhão em exportação, 300 mil empregos são gerados na cadeia logística e  produção. “A importância dessa obra está relacionada a darmos garantia, manutenção e incremento no desenvolvimento socioeconômico do Estado. Com certeza é uma grande conquista”, observou.  “A conclusão da obra representa uma grande mudança no Porto, principalmente na movimentação de cargas. Temos novas linhas já prospectadas para o local”, disse o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni. O prefeito de Navegantes, Emílio Vieira, agradeceu o recurso que, "será fundamental para o desenvolvimento da região". 

Os recursos para o Porto 

A Secretaria de Estado da Infraestrutura informou que a obra de reestruturação do canal de acesso ao complexo Portuário de Itajaí/Navegantes foi projetada em duas etapas. A primeira, com recursos estaduais, é a ampliação do canal de 135 para 170 metros, retirando a ponta do molhe norte, os molhes transversais e instalando a bacia de evolução. 

Na segunda etapa, com recursos federais, está prevista a construção de um novo molhe paralelo ao atual, porém mais longo, o que possibilitaria maior proteção interna do canal para a ondulação de Leste e Norte, aumentando a largura para 190 metros. Com a negativa do governo federal em disponibilizar recursos para a segunda etapa, em função de estudos da ondulação e exigências ambientais, LAI 8125/2015, foi necessário adequar o projeto da primeira etapa, adicionando a construção de uma proteção, chamada “cabeço”, no molhe norte, e a construção de um molhe para abrigar a Marina de Itajaí e o local em que os pescadores ancoram os barcos. Estas estruturas não constavam no contrato, sendo por isso necessário criar o aditivo.

Celesc 

Ainda durante o evento, o governador Eduardo Pinho Moreira e o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, assinaram um convênio para o repasse de R$ 500 mil,  que serão utilizados no rebaixamento da rede subterrânea de energia elétrica na praia Brava, em Itajaí. “Ganham as duas partes: a distribuidora de energia, pois vai ter a otimização do sistema, e a sociedade local, que terá uma rede esteticamente mais apropriada. É mais uma ação do Governo do Estado em prol do benefício do cidadão”, explica o presidente da Celesc.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Crisriano Dalcin / ADR LAges

Em mais uma ação de combate à sonegação, a Secretaria de Estado da Fazenda realizou na tarde desta quarta-feira, 7, em Lages, a destruição de 97 máquinas não fiscais apreendidas em operações realizadas no último ano em todo o Estado, pelo Grupo de Automação Comercial (Gesac). Os aparelhos eram usados ilegalmente pelos comerciantes flagrados pelo Fisco. “É um ato simbólico e de grande importância para o combate à sonegação de impostos”, explica o diretor Rogério Mello (Administração Tributária), que acompanhou pessoalmente a destruição das máquinas em Lages.

Não há como calcular o prejuízo que o uso destas máquinas causou aos cofres públicos. Os comerciantes flagrados utilizando os aparelhos ilegais tiveram de pagar multa de R$ 3 mil e se adequar a legislação, que regulamenta a instalação do Emissor de Cupom Fiscal (ECF). O programa e o aparelho, adotados desde a década de 1990, garantem que as transações comerciais sejam registradas pela Secretaria de Estado da Fazenda. “O uso de aparelhos não fiscais leva à sonegação e dificultam o controle fiscal”, explica o diretor Rogério Mello.

Para garantir a destruição dos aparelhos, a Secretaria de Estado da Fazenda contou com o apoio da Prefeitura de Lages, que emprestou o rolo compressor. O entulho será recolhido pela empresa Eco Centro Sul, que trabalha com a reciclagem de materiais eletrônicos – é lá que ocorre agora a separação e o reaproveitamento de metal e peças.

O que é o ECF

- O Emissor de Cupom Fiscal – ECF é um equipamento de automação comercial utilizado para emitir os documentos fiscais de venda no varejo, adotado pela Fazenda de Santa Catarina desde a década de 1990.

- O Programa Aplicativo Fiscal – PAF/ECF é um software utilizado para automatizar o registro das vendas e comandar a impressão de documentos fiscais por meio do ECF. De tempos em tempos as versões do aplicativo são atualizadas, seguindo as especificações de requisitos e funcionalidades determinadas pelo fisco.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Site: www.sef.sc.gov.br 
 



A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) realiza nesta quarta-feira, 7, a partir das 15h, em Lages, a destruição de 84 máquinas apreendidas em operações fiscais em todo o Estado no último ano. Os aparelhos que serão inutilizados são registradoras não fiscais usadas pelos comerciantes. Estes equipamentos não atendem as especificações legais, o que na prática leva à sonegação de impostos e concorrência desleal. 

Diretor de Administração Tributária da SEF, o auditor fiscal Rogério Mello explica que o uso destas máquinas é ilegal e vem sendo coibido pelo Grupo Especialista Setorial em Automação Comercial (Gesac), que estará reunido em Lages entre os dias 5 e 10 de março justamente para discutir novas estratégias de combate à sonegação. “As transações realizadas nestes aparelhos não entram no sistema da Secretaria de Estado da Fazenda e dificultam o controle fiscal”, observa o diretor, que participa do evento de destruição em Lages.

Não há como calcular o prejuízo que o uso destas máquinas causou aos cofres públicos. Os comerciantes flagrados utilizando os aparelhos ilegais tiveram de pagar multa de R$ 3 mil e instalar o ECF – Emissor de Cupom Fiscal (leia mais abaixo). Os antigos equipamentos serão destruídos com um rolo compressor da Prefeitura de Lages. O entulho será coletado pela Eco Centro Sul, que trabalha com a reciclagem de materiais eletrônicos – é lá que ocorre a separação e o reaproveitamento de metal e peças.

O que é o ECF

- O Emissor de Cupom Fiscal (ECF) é um equipamento de automação comercial utilizado para emitir os documentos fiscais de venda no varejo, adotado pela Fazenda de Santa Catarina desde a década de 1990.

- O Programa Aplicativo Fiscal (PAF/ECF) é um software utilizado para automatizar o registro das vendas e comandar a impressão de documentos fiscais por meio do ECF. De tempos em tempos, as versões do aplicativo são atualizadas, seguindo as especificações de requisitos e funcionalidades determinadas pelo fisco.

Serviço

O quê: Destruição de máquinas apreendidas em operações no Estado
Quando: 7 de março, às 15h
Onde: Rua Heliodoro Muniz, 1.589, Área Industrial, Lages (Eco Centro Sul)

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Site: www.sef.sc.gov.br 
 


Foto: Julio Cavalheiro/Arquivo Secom

Comemorando cinco anos à frente da Autoridade Portuária de Imbituba (SC), a SCPar Porto de Imbituba chega à 24ª Feira Intermodal South America com um sofisticado estande de 80m² para receber seus clientes e prospectar novos negócios no mercado nacional e internacional. O maior evento das Américas para os setores de logística, transporte de cargas e comércio exterior ocorrerá em São Paulo, entre os dias 13 e 15 de março. Esta é a 6ª participação da empresa no evento.

Inspirado no mar, com arquitetura clean e amplos espaços, o estande 2018 contempla um lounge e duas salas de reuniões. A proposta estrutural reflete os objetivos de gestão da SCPar Porto de Imbituba, empresa pública do Estado de Santa Catarina, focada na sustentabilidade, qualidade no atendimento aos usuários e eficiência na administração.

Desde 2012, o complexo portuário de Imbituba tem apresentado significativos avanços em infraestrutura que, ano a ano, refletiram-se na alavancagem de suas operações. Entre as melhorias, destacam-se a recuperação e ampliação dos acessos ao porto, a dragagem de aprofundamento – que o tornou o porto público mais profundo da região Sul do Brasil, novos armazéns automatizados, mais equipamentos para movimentação de cargas e reformulação da iluminação do cais. Impulsionado pelos ganhos estruturais e pela crescente confiança de seus usuários, no acumulado dos últimos cinco anos, o porto apresentou crescimento de 118% na tonelagem de cargas movimentadas.

Com o objetivo de apresentar os resultados alcançados e os investimentos que têm sido realizados para melhorar a eficiência do complexo portuário de Imbituba, uma equipe de gestores da Autoridade Portuária estará presente durante todos os dias no estande da SCPar Porto de Imbituba na Intermodal.

A expectativa da empresa é, como nas edições passadas, apresentar suas soluções ao mercado e garantir oportunidades de negócio através do relacionamento direto com representantes do setor logístico global. O diretor-presidente Rogério Pupo também destaca que “a Intermodal apresenta-se como uma grande oportunidade de consolidação da estratégia comercial do porto, no sentido de capitalizar, construir e impulsionar contatos com os principais stakeholders, prospectar novos clientes e divulgar as vantagens competitivas”.

Envolvendo aproximadamente 400 marcas de 22 países, a previsão para a Intermodal 2018 é ultrapassar os 33 mil visitantes. A SCPar Porto de Imbituba estará localizada no espaço 8-65.

Mais informações para a imprensa:
Géssica da Silva
Comunicação Social
SCPar Porto de Imbituba
Fone: (48) 3355-8908
E-mail: gessica.silva@portodeimbituba.com.br
www.portodeimbituba.com.br

A Secretaria de Estado da Fazenda autuou 81 dos 88 postos de combustível fiscalizados entre quarta e quinta-feira em todo o Estado. As equipes estiveram em estabelecimentos de 38 municípios nas regiões da Grande Florianópolis, Itajaí, Joinville, Criciúma, Blumenau, Chapecó e Lages. A maioria das infrações está relacionada à falta do Medidor Volumétrico de Combustíveis (MVC), aparelho de uso obrigatório e que transmite automaticamente ao Fisco os dados relativos à movimentação de combustíveis. Os auditores fiscais observaram ainda a instalação e a regularidades de equipamentos de controle fiscal como o Emissor de Cupom Fiscal (ECF) e o Programa de Aplicação Fiscal (PAF-ECF).

Os comerciantes autuados serão notificados pela SEF e terão 30 dias para pagar multa – nos casos de ausência do MVC a multa é de R$ 5 mil – ou recorrer. diretor de Administração Tributária, Rogério Mello, explica que o setor é responsável por 20% da arrecadação de ICMS em Santa Catarina, o que denota a importância de fiscalizar e coibir a sonegação. “Os equipamentos de controle são também muito eficientes para a gestão dos próprios postos de combustível”, observa o diretor.

No caso do MVC, há duas empresas fabricantes com o equipamento já homologado e outras em processo de homologação. O Estado concede um crédito fiscal de até 50% do valor de compra do equipamento, o que acaba compensando desembolso do contribuinte. “O MVC é extremamente eficiente no combate a fraude e sonegação. O equipamento coíbe tanto a comercialização de combustível sem nota fiscal quanto a venda de produto adulterado”, explica o auditor fiscal Vantuir Epping, coordenador do Grupo Especialista em Combustíveis (GESCOL) da SEF.

Saiba mais

 - O Emissor de Cupom Fiscal – ECF é um equipamento de automação comercial utilizado para emitir os documentos fiscais de venda no varejo, adotado pela Fazenda de Santa Catarina desde a década de 1990. 

- O Programa Aplicativo Fiscal – PAF/ECF é um software utilizado para automatizar o registro das vendas e comandar a impressão de documentos fiscais por meio do ECF. De tempos em tempos as versões do aplicativo são atualizadas, seguindo as especificações de requisitos e funcionalidades determinadas pelo fisco. 

- O Medidor Volumétrico de Combustíveis – MVC é um equipamento que apura, registra e transmite automaticamente ao fisco, de forma segura, os dados relativos a movimentação física de combustíveis nos tanques de armazenamento do posto, positivas (descargas) ou negativas (abastecimentos, aferição, vazamento, etc.), e das quantidades medidas pelas bombas de abastecimento, permitindo o monitoramento remoto, permanente e em tempo real das entradas e saídas de combustível dos tanques do posto, pelo fisco. Santa Catarina foi o primeiro Estado a publicar uma lei exigindo a instalação do MVC nos postos de combustível (Lei 14.954/09). Desde 31 de dezembro de 2017 a instalação do MVC é obrigatória para os postos com faturamento acima de R$ 15 milhões por ano. 

A fiscalização em números

88 postos de combustível fiscalizados em todo o Estado
81 infrações

Grande Florianópolis

Fiscalizados: 14
Infrações: 14

Regional de Itajaí

Fiscalizados: 13
Infrações: 12

Regional de Criciúma

Fiscalizados: 15
Infrações: 13

Regional de Joinville

Fiscalizados: 13
Infrações: 11

Regional de Chapecó

Fiscalizados: 12
Infrações: 10

Regional de Blumenau

Fiscalizados: 11
Infrações: 11

Regional de Lages

Fiscalizados: 10
Infrações: 10

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Site: www.sef.sc.gov.br 
 


Foto: Jaqueline Noceti/Secom

Santa Catarina continua sendo destaque nacional na geração de empregos. Em janeiro, o Estado gerou um saldo de 17.348 novas vagas de trabalho com carteira assinada, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, divulgado no final da manhã desta sexta-feira, 2. O número de janeiro também representou o melhor resultado para o mês desde 2014, quando foi registrado saldo de 18.317 vagas.

“É mais uma boa notícia para Santa Catarina. Mostra a retomada da nossa economia. Vamos trabalhar alinhados aos setores produtivos, sem aumentar impostos, gerando competitividade, atraindo novos investimentos e desonerando a produção”, disse o governador Eduardo Pinho Moreira.

Comparando com janeiro do ano passado, o aumento no número de vagas foi de seis mil. Entre todos os estados, Santa Catarina ficou em terceiro lugar no mês, atrás de São Paulo (+20.278) e Rio Grande do Sul (+17.769). No Brasil, o saldo foi de 77.822 postos de trabalho. O saldo líquido catarinense de 17.348 vagas em janeiro é resultado do registro de 91.958 admitidos contra 74.610 desligamentos.

Dentre os setores econômicos que mais contribuíram para o bom desempenho de janeiro estão a indústria de transformação (8.051), serviços (4.812) e agropecuária (+4.141). O único indicador negativo foi no setor do comércio com (-1.847).

No ranking das cidades com mais de 30 mil habitantes, lideram a tabela de maiores saldos de emprego os municípios de Fraiburgo (+1.492) seguido de Joinville (+ 1.320), Blumenau (+910) e Florianópolis (+818).

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC