A atual versão do Portal da Transparência do Poder Executivo completa um ano nesta quarta-feira, 21, com acesso de 300 mil novos usuários em 2017. Ao todo, foram 2,3 milhões de acessos. “Os números indicam que conseguimos despertar o interesse do cidadão em conhecer as finanças estaduais”, avalia Graziela Meincheim, diretora de Contabilidade Geral do Estado e coordenadora do portal. A proposta do novo site foi oferecer ao cidadão um portal com linguagem e layout mais acessíveis, transformando os dados de orçamento em informação compreensível.

A Pergunta Cidadã é uma das principais ferramentas da atual versão. De forma interativa, ela permite que o usuário obtenha informações sobre receitas e gastos do Governo. Por exemplo: “quanto foi gasto com Saúde em 2017” ou “quanto o Estado arrecadou com ICMS em 2017”.  “A transparência pública vem se consolidando nos últimos anos, mas ela só se tornará efetiva com o acompanhamento e a participação da sociedade”, afirma Graziela. O endereço do Portal é www.transparencia.sc.gov.br.

Sobre o Portal:

O Portal da Transparência é dividido em quatro grandes áreas: 

  • Receita – Apresenta as consultas sobre as receitas arrecadadas pelo Estado e as  transferências recebidas, além de relatórios e indicadores da receita;
  • Despesa– Nesta área estão disponibilizadas várias consultas sobre as despesas realizadas pelo Estado para custear os serviços públicos, como por exemplo, execução da despesa, transferências, remuneração e dados funcionais de servidores, diárias, contratos, licitações, fornecedores, etc. 
  • Responsabilidade Fiscal– Aqui são apresentados os demonstrativos como forma de acompanhamento do cumprimento dos limites definidos em legislação e a prestação de contas do governo. Além disso, outras informações estão disponibilizadas nesta área como: extrato da conta única do Estado, Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), Lei Orçamentária Anual (LOA), entre outros. 
  • Gestão Estadual– Como próprio nome indica, foram disponibilizados link’s relacionados à gestão do Estado como: estrutura de governo, Diário Oficial, SC e Você, etc. Também, estão apresentados os bens móveis e imóveis por meio de uma consulta dinâmica e de fácil acesso, além do relatório de imóveis cedidos.

    Informações adicionais para a imprensa:
    Assessoria de Comunicação
    Sarah Goulart
    E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
    Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
    Michelle Nunes
    Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
    Site: www.sef.sc.gov.br 
     

 

 


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Com o compromisso de rigor no controle dos gastos e atuação prioritária nas áreas da Saúde e Segurança Pública, o governador Eduardo Pinho Moreira concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 21, em seu gabinete no Centro Administrativo, em Florianópolis, para falar das ações imediatas do Governo. Moreira anunciou a desativação de 19 pontos de saída de recursos, sendo 15 Agências de Desenvolvimento Regional e quatro Secretarias Executivas de Estado. Segundo o governador, a medida representa a redução de 185 cargos comissionados e uma economia anual de aproximadamente R$ 50 milhões. Eduardo Pinho Moreira falou ainda dos investimentos em obras estruturantes em andamento pelo Estado.

O governador Eduardo Pinho Moreira abriu a coletiva destacando que os gestores públicos terão um ano que vai exigir pleno controle de despesas por conta das Leis de Responsabilidade Fiscal (LRF) e eleitoral. “Nós vivemos um ano atípico em que a lei é extremamente rigorosa e nós temos que cumpri-la”, salientou Moreira ao informar que em ano eleitoral, a partir do segundo quadrimestre, todas as despesas do Governo do Estado têm que ter em caixa os recursos correspondentes para atendê-las. “É por isso temos que tomar decisões importantes nesse início para atender a lei e cumprirmos com o que temos mostrado para Santa Catarina como prioridades absolutas: Saúde e Segurança”, completou o governador.

>>> Confira a galeria de fotos

Como uma das ações imediatas que implicam na redução de despesas, o governador anunciou que, por meio de decreto, serão desativadas 15 Agências de Desenvolvimento Regional. São elas: de Itapiranga; Dionísio Cerqueira; Palmitos; Quilombo; Seara; Caçador; Ituporanga; Taio; Ibirama; Timbó; Brusque; Laguna; Braço norte; Canoinhas e São Joaquim. As demandas serão absorvidas por outras agências. No âmbito do governo central, serão desativadas as Secretarias Executivas da Articulação Estadual; de Assuntos Internacionais; de Assuntos Estratégicos; e de Supervisão de Recursos Desvinculados. “Essas são as primeiras mudanças, outras medidas de redução, como a junção de secretarias, serão anunciadas a partir de março”, antecipou o governador.


Foto: James Tavares/Secom

Na página 14 do Plano 15

Para falar da desativação das ADRs, o governador Eduardo Pinho Moreira relembrou o plano de governo elaborado em conjunto com Luiz Henrique da Silveira para o pleito de 2002. “Na página 14 do chamado Plano 15, à época, estava prevista a criação de uma Secretaria de Desenvolvimento Regional em cada microrregião de Santa Catarina, era o início da descentralização do Governo, então hoje eu anuncio a desativação de 15 ADRs, com a legitimidade de ter ajudado a construir esse processo e, agora, com plena consciência de que sob o ponto de vista político, o gesto tem que partir do governador”, afirmou.

Recursos para obras estruturantes

Durante a coletiva, o governador Eduardo Pinho Moreira reforçou que o apoio do Governo à realização de obras estruturantes será mantido. Citou a revitalização da SC-401 (uma das mais movimentadas do Estado), o novo acesso ao Aeroporto de Florianópolis e a continuidade da restauração da Ponte Hercílio Luz, essas na região da Grande Florianópolis, assim como as obras prioritárias em andamento em outras regiões. Moreira explicou que os recursos destinados ao Fundam 2 também serão utilizados nestas obras consideradas estruturantes.

Segundo o governador, o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) autorizou a liberação de R$ 723 milhões. Pelo menos R$ 360 milhões serão utilizados para obras, especialmente de infraestrutura, e aquisições de equipamentos para a Segurança Pública, reformas das outras duas pontes de Florianópolis e a ampliação do fornecimento de energia elétrica trifásica para o interior. O modelo será apresentado ao banco por meio de carta consulta. “O restante dos recursos continua sendo discutido para que chegue até os municípios no melhor formato”, ressaltou.

Reforçando as prioridades


Foto: James Tavares/Secom

Ao anunciar a redução nas despesas do Governo, o governador Eduardo Pinho Moreira reforçou o compromisso com as áreas que defende como prioridades da administração: Saúde e Segurança Pública. Moreira disse que é fundamental que o repasse mensal dos recursos ao setor da Saúde (14% da arrecadação), por exemplo, seja feito rigorosamente. “Ao final do mês, veremos o que ficou de demanda em outros setores, mas Saúde é uma prioridade absoluta”, enfatizou.

Já para o setor de Segurança Pública, além do reforço no efetivo e aquisição de equipamentos e viaturas, o governador defende que é preciso construir parcerias com a iniciativa privada no desenvolvimento de tecnologia. “É dessa forma, com inteligência e tecnologia, que vamos conseguir nos antecipar à criminalidade e entregar um melhor resultado para toda a sociedade catarinense”, concluiu.

Acompanharam a entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 21, no Centro Administrativo do Governo, os secretários de Estado da Administração, Milton Martini; da Casa Civil, Luciano Veloso Lima; da Fazenda, Paulo Eli; da Comunicação, Marcelo Rego, ex-deputado Miguel Ximenez, que a partir de março vai trabalhar diretamente no gabinete do governador, e o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Jeferson Baldo / Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira assinou nesta terça-feira, 20, um protocolo de intenções afirmando que Santa Catarina tem interesse na proposta da empresa Korea System Business, KSB, que pretende investir US$ 2 bilhões na instalação de um parque fabril no Estado. A empresa coreana atua no desenvolvimento de tecnologias que garantem eficiência energética, como equipamentos de led e para a produção de energia fotovoltaica. “O mundo está pedindo investimentos na produção de energia limpa e nós temos todo o interesse no empreendimento”, disse Eduardo Moreira reforçando que a equipe técnica do Governo vai estudar a viabilidade do projeto.

Está marcada para as 13h45 desta terça-feira, 20, no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis, a posse do secretário Paulo Eli e do adjunto Marco Aurélio Dutra na Secretaria de Estado da Fazenda. A cerimônia deve contar com a participação do governador Eduardo Pinho Moreira e reunir autoridades políticas e empresariais de todo o estado.

Com 41 anos de experiência na administração pública, dos quais 34 deles dedicados exclusivamente à Fazenda de SC, Paulo Eli é graduado em Administração, Ciências Contábeis e Gestão Fazendária. Entre os destaques do currículo, estão ainda a especialização em Política e Estratégia pela Escola Superior de Guerra do Ministério da Defesa. “As guerras modernas são travadas no campo econômico”, defende o novo secretário.

Informações adicionais para a imprensa:

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda – SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352

Cleia Schmitz
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br
Fone:  (48) 3665-2572 / (48) 99157-1980

Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sf.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504 / (48) 98843-8553

Rosane Felthaus
E-mail: rfelthaus@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3506 / (48) 99125-8513
Site: www.sef.sc.gov.br

Foi publicado na última semana o decreto nº 1.484, de 7 de fevereiro de 2018, que fixa as diretrizes para promover as adaptações necessárias para adequação das empresas públicas e sociedades de economia mista e suas subsidiárias do Estado à lei federal nº 13.303 (Lei das Estatais), de 2016, e ao decreto nº 1.007, de 2016. A partir de agora passam a valer as novas regras de gestão e governança para nove empresas de Administração Indireta do Estado: Celesc (Holding, Distribuição, Geração e SCGAS), Casan, Badesc, Epagri, Cidasc, Ciasc, SCPar (Holding e Porto de Imbituba), Santur e Ceasa. 

As principais mudanças acontecem nas empresas que não negociam ações na bolsa de valores e passam por planejamento estratégico, políticas de divulgação de informações e distribuição de dividendos, requisitos para administradores e membros do conselho fiscal, relatórios de sustentabilidade, códigos de conduta, boas práticas de controle interno, gestão de riscos e transparência, entre outras.

Os documentos que estabelecem as novas regras foram concluídos no final do ano passado e tratam de normas específicas para as empresas, atendendo às exigências Lei das Estatais, editada em 30 de junho de 2016. O diferencial de Santa Catarina é a definição de um padrão que servirá de referência para todas as empresas do Estado.

“Agora temos um modelo inovador, criado pelos próprios servidores e empregados das nossas empresas, com custo zero para o Estado. Um grupo de profissionais, com conhecimento notório, se dedicou por sete meses a padronizar documentos e procedimentos que vão garantir às nossas empresas gestões profissionais, a exemplo de companhias com ações na bolsa de valores,” explica Renato Lacerda, secretário da Fazenda. A pasta coordenou os trabalhos por meio do Conselho de Política Financeira (CPF).

O trabalho resultou em 23 documentos de referência em sete diferentes áreas de gestão: Estatuto Social; Governança; Riscos, Controle e Auditoria; Contabilidade; Recursos Humanos; Licitações e Contratos; e Transparência. Para Ricardo Moritz, consultor técnico da Fazenda responsável pela elaboração do programa de trabalho, um dos diferenciais neste modelo está na possibilidade dos grupos, formados por servidores de elevado nível técnico e comprometidos com a gestão pública eficiente, serem mantidos indefinidamente. Assim, será possível a implementação e modernização dos documentos. “O padrão de governança, da forma proposta, dá um salto de qualidade, podendo orientar a melhoria dos processos e novos canais de acompanhamento por parte da sociedade”, afirma.  

A Escola de Administração do Governo (ENA) será responsável pelo treinamento que contemple empregados e administradores em código de conduta e integridade, política de gestão de riscos, legislação societária, mercado de capitais, divulgação de informações e controle interno, entre outros temas.

Desde 2013 a Fazenda coordena um trabalho de gestão das empresas da administração indireta, que já resultou em planejamento estratégico, planos de demissão voluntária e iniciou a uniformização dos planos de cargos e salários.

Entenda:

  • No dia 30 de junho de 2016 foi editada a Lei Federal nº 13.303 (Lei das Estatais), que dispõe sobre o estatuto jurídico da empresa pública, da sociedade de economia mista e de suas subsidiárias, em todas as esferas públicas.
  • A lei faculta aos Poderes Executivos Estaduais a edição de normas específicas sobre as regras de governança das estatais com receita operacional inferior a R$ 90 milhões, com prazo até 30 de junho de 2018.
  • Os Estados que não publicarem a referida norma terão que seguir as regras definidas na Lei Federal nº 13.303, o que pode implicar em novos custos com estruturas administrativas e contratação de pessoal.
  • O Governo de SC tratou de agilizar a elaboração das normas específicas para garantir padrões próprios e mais adequados às suas empresas estatais com receita operacional inferior a R$ 90 milhões. Para isso, editou o Decreto Estadual nº 1007, em 20 de dezembro de 2016.
  • Em 18 de janeiro de 2017 foi editado o Decreto nº 1025, instituindo sete Grupos de Trabalho constituídos por servidores públicos e empregados das próprias estatais catarinenses, para elaboração de documentos padronizados com as regras de gestão e governança.
  • O decreto que regulamenta em SC a Lei das Estatais foi publicado neste mês de fevereiro. 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda

Informações adicionais para a imprensa:

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352
Cléia Schmitz 
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2572/ (48) 99157-198
Sarah Goulart 
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Rosane Felthaus
Fone: (48) 3665-3506/ (48) 99125-8513
E-mail: rfelthaus@sef.sc.gov.br
Site: www.sef.sc.gov.br 

Criada para garantir a sustentabilidade da Previdência Pública de Santa Catarina no futuro, a SCPREV iniciou oficialmente suas atividades no Estado em 1º de fevereiro de 2017. Um ano depois, conseguiu angariar mais de cem participantes, incluir municípios e administrar planos de empresas públicas do Estado. A partir de agora, a inscrição passa a ser automática.

O secretário de Estado da Fazenda, Renato Lacerda, acredita que a maior conquista da previdência complementar foi garantir a equidade na concessão de aposentadorias e pensões dos servidores públicos do Estado de Santa Catarina. “Com a Lei Complementar nº 661, de 2015, todos os servidores que ingressaram no estado após setembro de 2016 - do magistrado ao Militar – terão seus benefícios limitados ao teto do INSS (R$ 5.645,80)”, explica.

Cálculos desenvolvidos pela SCPREV projetam que a economia de longo prazo para os mais de 100 servidores inscritos chega a 54% em relação ao que seria gasto sem a previdência complementar. Sem a SCPREV, o Estado gastaria R$626 milhões com esse universo de servidores num prazo de 54 anos. Com a previdência complementar, esse valor deverá ser de R$282 milhões. “Essa amostra considera apenas 0,15% dos servidores e, ainda assim, a economia projetada é de 54%. Com o ingresso de uma massa significativa de servidores ao longo dos próximos anos, estará efetivada a missão de sustentabilidade da previdência estadual”, explica Celio Peres, presidente da SCPREV.

Municípios e empresas públicas – Por meio da LC 697/2017 a SCPREV oportunizou que os municípios catarinenses, ao criarem seus regimes de previdência complementar, utilizem sua estrutura para administrá-los, trazendo redução do custeo administrativo. Já a LC 711/2017 autorizou a SCPREV a administrar planos de benefícios de natureza complementar instituídos por empresas públicas, sociedades de economia mista e suas subsidiárias que tenham controle acionário direto ou indireto do Estado de Santa Catarina.

Inscrição automática - “Além dessas conquistas que expandiram em muito o potencial de economia para o Estado, recentemente efetivamos a inscrição automática aos servidores públicos que estão ingressando a partir de novembro de 2017 no Estado”, informa Peres. De acordo com ele, a facilidade serve de estímulo à proteção previdenciária do servidor que adia ou até mesmo deixa de fazer sua adesão à previdência complementar, o que pode acarretar a ausência, para si e para sua família, de uma cobertura adequada nos casos de aposentadoria, invalidez ou morte.

Mais sobre a SCPREV - Sem fins lucrativos e dotada de autonomia administrativa, financeira e patrimonial, a SCPREV foi criada para oferecer uma solução previdenciária aos servidores públicos catarinenses. A adesão é facultativa, mas apontada como vantajosa, visto que as contribuições feitas em suas contas individuais são acrescidas mensalmente pelos patrocinadores no mesmo montante escolhido pelo servidor. A gestão é realizada pelos participantes e representantes dos patrocinadores, obedecendo aos critérios de transparência e normas financeiras aplicadas às entidades de previdência complementar em todo o País.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
Site: www.sef.sc.gov.br 
 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo participou na noite desta quinta-feira, 8, em Joinville, da posse da nova diretoria da Associação de Joinville e Região da Pequena, Micro e Média Empresa (Ajorpeme) e Instituto Ajorpeme. O comando da nova gestão fica a cargo do empresário do ramo de tecnologia, Victor Kochella, e no Instituto a Daniel Henrique Moreira.

“A Ajorpeme é uma instituição de muita credibilidade, tem um trabalho extraordinário de contribuição no desenvolvimento da cidade e da região. E a posse é o momento de reconhecer todo este trabalho, esforço, resultado e toda essa colaboração”, disse o governador.

O novo presidente Victor Kochella destacou que a entidade é a mais representativa em número de associados em Joinville e região. “Somos responsáveis por dois terços dos empregos formais.” O empresário agradeceu ao Estado por ter aprovado o SC Bem Mais Simples, responsável pela redução do tempo de abertura de 75% das empresas além de incentivar o empreendedorismo.

Durante o discurso, o governador destacou as ações e os desafios enfrentados pelo Governo do Estado para manter a força econômica catarinense diante do cenário de crise. Relatou o conjunto de ações para superar a crise: maior rigor nos gastos, investimentos em setores estratégicos, fortalecimento das exportações, renegociação da dívida, reforma da previdência e não aumentar tributos.

“Diferente de outros estados, não aumentamos impostos. Isso fez com que Santa Catarina se tornasse ainda mais competitiva. Não só o governo, mas a sociedade catarinense como um todo, apresentou avanços significativos”, informou.

Diante deste contexto, o governador salientou que, em 2017, Santa Catarina foi o Estado que mais gerou empregos com carteira assinada no país, registrando um saldo de 29.441 vagas no acumulado do ano, segundo dados do Ministério do Trabalho, sendo Joinville a cidade que mais abriu postos de trabalho. O crescimento do PIB catarinense de 4,3% em 2017, segundo dados do Banco Central, também foi o maior da nação. 

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O empreendedorismo catarinense ganhou mais um importante incentivo. O governador Raimundo Colombo oficializou nesta quarta-feira, 7, o anúncio dos 102 projetos selecionados entre as 1.791 ideias inscritas na 6ª edição do programa Sinapse da Inovação. Cada contemplado receberá R$ 60 mil do Governo do Estado como auxílio financeiro para colocar a ideia em prática e mais R$ 40 mil em bolsa federal do CNPq para contratação de um técnico especialista, totalizando a aplicação de mais de R$ 10 milhões em recursos para promover a inovação catarinense.

“A cada ano, o programa é mais disputado e a qualidade dos projetos aumenta e isso está fazendo com que Santa Catarina se fortaleça como um centro de inovação. O Sinapse garante um recurso fundamental para que ideias se transformem em projetos, e que projetos virem empresas, gerando empregos em todas as regiões do estado. Estou muito feliz em ver essa juventude construindo um futuro de forma tão inteligente e competente”, destacou Colombo.

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado (Fapesc), Sergio Gargioni, afirmou que o programa é fundamental para que Santa Catarina mantenha o status de estado mais empreendedor do país. No ato desta quarta, também participaram representantes da Junta Comercial e da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável, que estão à frente do programa Bem Mais Simples. A iniciativa facilita o processo de abertura de empresas no Estado e vai contemplar os novos empreendedores que surgirem do programa Sinapse.



>>> Mais imagens na galeria

Em suas cinco primeiras edições, o Sinapse da Inovação gerou 385 empresas e mais de 1.500 empregos direto, abrangendo 90% dos municípios catarinenses. Já foram geradas 151 patentes e exportados produtos para 36 países.

Boas ideias em todas as regiões

O ato desta quarta contou com a participação de representantes de alguns dos projetos selecionados, envolvendo empreendedores de todas as regiões do Estado. Robison Wille, da Armatech, de Luserna, no Oeste, por exemplo, está à frente do protótipo de um braço mecânico que possa ser usado como assistente cirúrgico, podendo ser aplicado em diferentes áreas da medicina.

As mulheres também ganharam destaque nesta edição. Liliane Fernandes Antonio, da CHAWork, de Criciúma, integra o grupo que criou uma plataforma inteligente de recrutamento e seleção de profissionais.

“Santa Catarina é o sucesso que é hoje graças aos seus empreendedores. Grandes empresas começaram suas trajetórias com projetos pequenos, como as ideias que saem daqui hoje”, acrescentou o governador Colombo.

A lista completa com os 102 projetos será disponibilizada no site da Fapesc.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo e o presidente da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc), José Caramori, liberaram nesta quarta-feira, 7, em Florianópolis, R$ 12,4 milhões do Programa Badesc Cidades para sete municípios: Timbó, São Cristóvão do Sul, Rio das Antas, Matos Costa, Major Vieira, Lajeado Grande e Ipumirim. Os recursos serão investidos em pavimentação, compra de equipamentos, veículos e infraestrutura.

“A partir desse momento essas cidades já começam a realizar obras, a melhorar a sua infraestrutura e também a gerar desenvolvimento e emprego aqui em Santa Catarina. Temos que investir e melhorar a cada dia nossa infraestrutura para permitir e promover o desenvolvimento de todos nós catarinenses. É mais um passo importante e vai transformar a realidade desses municípios”, disse Colombo.

“Esse programa é um grande reforço para todas as administrações públicas e é tratado com muito carinho pelo Badesc e por determinação do nosso governador, que como ex-prefeito, sabe o sentimento daqueles que tem o dever, a obrigação e a responsabilidade de zelar pelos seus municípios”, destacou Caramori.



>>> Mais imagens na galeria

O Badesc Cidades é uma linha de crédito que financia até 100% do valor de investimento ligados ao sistema viário, apoio ao turismo, desenvolvimento institucional, empreendimentos comunitários, equipamentos comunitários, infraestrutura de habitação, saneamento básico, saúde e transporte escolar. Por meio dele, cada município, com base no que arrecada, pode obter financiamentos com um ano de carência e três anos para amortização.

Desde 2011, o programa já atendeu cerca de 230 municípios disponibilizando aproximadamente R$ 842 milhões.

CIDADE

INVESTIMENTO

OBRAS

Timbó

R$ 6 milhões

Infraestrutura na malha viária e espaços públicos

São Cristóvão do Sul

R$ 500 mil

Dois ônibus escolares

Rio das Antas

R$ 1 milhão

Três caminhões e uma máquina

Matos Costa

R$ 750 mil

Máquinas e caminhões

Major Vieira

R$ 1,7 milhão

Asfaltamento de ruas Pedro Maron e aquisição de motoniveladora

Lajeado Grande

R$ 1,5 milhão

Asfaltamento perímetro urbano

Ipumirim

R$ 1 milhão

Pavimentação

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Estão abertas até 21 de março as inscrições para os programas de pós-graduação stricto sensu em Administração da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), oferecidos pelo Centro de Ciências de Administração e Socioeconômicas (Esag), em Florianópolis.

São ofertadas vagas para dois mestrados – profissional e acadêmico – e para o Doutorado em Administração, todos gratuitos, aprovados e recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação (MEC).

O Mestrado Profissional em Administração oferece 17 vagas e é direcionado ao desenvolvimento de pesquisas para a prática profissional, em empresas, órgãos públicos ou organizações sociais. Implantado em 2003 e recomendado pela Capes com conceito 5, possui duas linhas de pesquisa – Gestão, Inovação e Empreendedorismo; e Gestão Pública e Coprodução.

O Mestrado Acadêmico em Administração oferece 15 vagas e é voltado ao desenvolvimento e difusão de conhecimentos científicos e preparação de professores e pesquisadores. Implantado em 2010 e recomendado pela Capes com conceito 4, também possui duas linhas de pesquisa – Administração Pública e Sociedade; e Organizações, Gestão e Sustentabilidade.

O Doutorado em Administração oferece 12 vagas e também se destina ao desenvolvimento e difusão de conhecimentos científicos e preparação de professores e pesquisadores de excelência. Implementado em 2015 e recomendado pela Capes com conceito 4, sua área de concentração é Organizações e Esfera Pública e as duas linhas de pesquisa são: Administração Pública e Sociedade; e Organizações, Tecnologias e Gestão.

Inscrições

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet. Veja a documentação necessária e outras informações na página do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Administração, no portal da Udesc Esag.

Outras informações podem ser obtidas pelo email pos.esag@udesc.br ou pelo telefone (48) 3664-8220.

Uma das exigências para participar do processo seletivo da Udesc Esag é ter realizado o teste da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (Anpad) nos últimos dois anos.

Datas importantes

  • Inscrições no processo seletivo: 6 de fevereiro a 21 de março
  • Homologação das inscrições: 3 de abril
  • 1ª etapa/Análise da proposta de pesquisa e resultado do Teste Anpad: 16 a 27 de abril
  • Resultado da 1ª etapa: 4 de maio
  • 2ª etapa/Prova escrita: 22 de maio
  • Resultado da 2ª etapa e agenda da 3ª etapa: 11 de junho
  • 3ª etapa/Prova oral e análise do currículo Lattes: 20 a 29 de junho
  • Resultado da 3ª etapa e resultado final: 10 de julho
  • Matrícula: 18 a 20 de julho
  • Início das aulas: 6 de agosto

 

Assessoria de Comunicação da Udesc Esag
E-mail: comunicacao.esag@udesc.br
Telefone: (48) 3664-8281