Compartilhe

Permitir aos alunos o aprendizado de diferentes culturas, por meio de troca de informações e atividades lúdicas é uma das abordagens do projeto Copa do Mundo na Escola. A ação promovida pelos gestores e professores da Escola de Aplicação (EDA), do Instituto Estadual de Educação (IEE), em Florianópolis, será nesta quarta-feira, 13, no Ginásio de Esportes Rozendo Lima, no período matutino, a partir das 7h30, e no período vespertino das 13h30 às 17h.

Cada turma deverá apresentar o nome do país em cartaz, confecção da bandeira, uniforme da seleção, nome dos jogadores, além da exposição do assunto em murais, mosaicos, exposição de fotografias, álbuns de figurinhas e a leitura de textos e poemas.

Segundo a diretora da EDA, Angela Zavarize, a ideia é que a Copa funcione também como um tema transversal, que são aqueles que permeiam as várias disciplinas ao mesmo tempo e fazem parte da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) desde 1997.

Os mais comuns, e que já são discutidos em grande parte dos conteúdos, são os relacionados à pluralidade cultural, ética, meio ambiente, orientação sexual e saúde, mas a proposta é que a escola traga para dentro da sala de aula todo tema importante, refletindo a história e aspectos culturais dos países participantes.

“O projeto abre um espaço pedagógico de pesquisa, com caráter reflexivo, permitindo explorar a linguagem oral e escrita, a interpretação, por meio de atividades e brincadeiras que envolvam conceitos matemáticos, históricos e geográficos”, destaca a diretora.     

A aluna Bárbara Faustino Nascimento, do 2º ano, diz que está gostando de representar a Rússia na Copa da Escola. “Li bastante sobre o país e aprendi que esta é a sétima vez que ele participa da competição”, ressalta. Para Lucas Cristiano da Silva, da mesma turma, esse ano “vai dar hexa”. “Vou fazer embaixadinhas na apresentação amanhã, imitando o Neymar, o melhor do time”, explica.     

Para a professora Melissa Silva, o projeto permitirá que as crianças descubram diferentes culturas, conheçam várias etnias, valorizando-as e respeitando-as. Também possam repudiar a discriminação baseada em diferenças de raça, religião, classe social, nacionalidade e sexo.

Informações adicionais para a imprensa:

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Educação (SED)
Rosane Felthaus (48) 99125-8513
Dafnée Canello (48) 99682-6562