Nesta sexta-feira, 30, a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) divulgou o gabarito oficial do Vestibular de Verão 2019 para provas objetivas de todos os cursos. Aplicadas no domingo, 25, o testes tiveram 100 questões, das quais seis foram anuladas após a fase de recursos e uma teve alteração na opção correta. 

A universidade também divulgou o gabarito oficial da prova de teoria e percepção musical, que foi realizada no sábado passado, 24, com candidatos dos cursos de Música. Em 5 de dezembro, será a vez da prova prática para os inscritos na Licenciatura em Teatro.

Listão até dia 11

O Vestibular de Verão 2019 da Udesc teve índice de abstenção de 16,45%. Dos 8.095 candidatos inscritos para 1.265 vagas em 47 cursos, 6.763 vieram e 1.332 não compareceram. As provas objetivas, que também tiveram redação, foram realizadas em oito municípios: Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna e São Bento do Sul.

A lista dos classificados sairá até 11 de dezembro. Quem for aprovado na primeira chamada fará matrícula em 7 e 8 de fevereiro e começará a ter aulas em 18 de fevereiro. Veja o Calendário Acadêmico 2019.

Mais informações

Mais informações podem ser obtidas na página oficial e com a Coordenadoria de Vestibulares e Concursos (Covest) pelos telefones (48) 3664-8089 e 8091, das 13h às 19h, e pelo e-mail vestiba@udesc.br.

Acompanhe as notícias do vestibular pelo FacebookInstagramUdesc em Rede e Twitter.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

Fotos: Mauren Rigo/SPG

A formação dos diferentes povos que viveram em Santa Catarina e a transformaram no que ela é hoje está contada no 3º Fascículo do Atlas Geográfico do Estado, lançado na tarde desta sexta-feira, 30, no Centro Administrativo do Governo, em Florianópolis. O livro, que também está disponível em pen-card e no site da Secretaria do Planejamento (SPG), é composto por mapas, fotos raras, dados históricos, análises sobre a complexidade da formação social do território catarinense e projeções populacionais para 2050. 

Educação realiza chamada de mil professores para ano letivo de 2019*Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Educação (SED) publica nesta sexta-feira, 30,  o edital para segunda chamada do Concurso Público do Magistério. São mil vagas para o cargo de professor no nível de ensino médio nas escolas estaduais e unidades indígenas para início das atividades no ano letivo de 2019. Acesse o edital aqui.

Bacharelado e Licenciatura em Artes Visuais seguem com cinco estrelas na classificação - Foto: Jonas Pôrto

Trinta e seis cursos de graduação da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) foram bem avaliados pela nova edição do Guia do Estudante da Abril, que já circula nas bancas e será divulgado na internet em breve. Seis cursos da Udesc receberam a nota máxima (cinco estrelas) da análise feita neste ano. Todos são oferecidos em Florianópolis: Administração Pública, Artes Visuais (Bacharelado e Licenciatura), Educação Física (Bacharelado e Licenciatura) e Teatro (Licenciatura).

Pesquisadores farão modelo de gestão que agregue áreas pública, privada e comunidade - Foto: Divulg.

Criar modelos para gestão de riscos e desastres (GRD) é a finalidade de um projeto de pesquisa desenvolvido há dois anos por professores e alunos do Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Ibirama.

Fotos: Mauren Rigo/SPG

O 3º Fascículo do Atlas Geográfico de Santa Catarina será lançado nesta sexta-feira, às 14h, em ato no gabinete do secretário de Estado do Planejamento, Francisco Cardoso de Camargo Filho, em Florianópolis. Disponível em versão impressa, digital e pen-card, o fascículo conta a história da povo catarinense desde os primeiros habitantes do Estado e traz projeções populacionais até 2050. O evento contará com a presença de autores e convidados.

O fascículo é composto por mapas e textos com dados históricos e análises sobre a complexidade da formação social do território catarinense. As análises da diversidade da população estão divididas ao longo de nove capítulos escritos por pesquisadores da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Segundo a organizadora do livro, Isa da Silveira Rocha, a obra representa um rico documento para o planejamento e a gestão de Santa Catarina, além de subsidiar a educação escolar e universitária. “Esta edição do atlas aborda o processo de conquista e colonização do Estado, passando pelo povoamento indígena, afrodescendente, caboclo, açoriano-madeirense e europeu até as migrações internas e internacionais recentes. Também são apresentadas projeções da população para daqui 30 anos”, afirma.

O material é produzido pela Secretaria de Estado do Planejamento (SPG), através da Diretoria de Estatística e Cartografia (DEGE), em convênio de parceria técnica com a Udesc. O livro apresenta informações de fácil visualização e interpretação para interessados de diferentes faixa etárias, órgãos públicos e empresas, além de servir como instrumento para divulgar Santa Catarina para o país e exterior.

Primeiros atlas de SC

A primeira edição do Atlas Geográfico data de 1958 e foi o primeiro documento do gênero no Brasil, tornando-se modelo para elaboração de atlas similares em outros estados.

Estado lança fascículo do Atlas Geográfico voltado à história do povo catarinense

Ainda foram publicadas edições em 1986 e 1991, sempre com o intuito de manter atualizados os dados cartográficos do Estado de Santa Catarina e fornecer informações adequadas às necessidades dos órgãos públicos e dos cidadãos.

Em 2013, a partir da parceria com a Udesc, a Secretaria de Estado do Planejamento passou a disponibilizar o Atlas Geográfico em fascículos avulsos, com volumes sobre temas variados, possibilitando um melhor manuseio e facilidade na atualização.

O Fascículo 1, de 2013, é voltado à questão territorial do Estado, com dados da localização, evolução político-administrativa e os símbolos estaduais. Já o Fascículo 2, de 2015, apresenta a diversidade da natureza, com informações a respeito dos geossistemas de Santa Catarina, geologia, clima, geomorfologia, hipsometria, hidrografia, solos, vegetação e uso da terra e ilhas costeiras.

O terceiro fascículo estará disponível a partir desta sexta-feira, 30, no site www.spg.sc.gov.br.

SERVIÇO:

O quê: lançamento do 3º Fascículo do Atlas Geográfico - População

Quando: sexta-feira, 30, às 14h

Onde: Secretaria de Estado do Planejamento (SPG) 

Mauren Rigo - Planejamento

Mais informações para a imprensa:
Mauren Rigo
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Planejamento
(48) 3665-3319 / 9-9186-9740
mauren@spg.sc.gov.br




Lucas Pedro (segundo da esq. para dir.) foi orientado pelo professor italiano Michele Beccu - Fotos: Divulg.

O aluno Lucas Pedro, de Arquitetura e Urbanismo do Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Laguna, esteve na Bienal Pan-Americana de Arquitetura de Quito (BAQ), no Equador.

Obra de Norberto Dallabrida trata da cultura escolar no antigo Instituto de Educação - Imagem: Divulgação

Na terça-feira, 4 de dezembro, será lançado o livro "O ensino secundário público e de qualidade no Antigo Instituto de Educação", do professor Norberto Dallabrida, do Centro de Educação a Distância (Cead), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). A obra tem selo da Editora Udesc. Aberto ao público, o evento ocorrerá às 16h, no Hall do Instituto Estadual de Educação (IEE), em Florianópolis.

O livro apresenta o contexto e as motivações que levaram à criação e ao funcionamento do Colégio Estadual Dias Velho, na Capital, entre 1947 e 1963. Dallabrida realizou entrevistas, em 2010 e 2011, com três docentes que lecionaram na época: Eglê Malheiros, Celestino Sachet e Osvaldo Ferreira Melo. 

Diversidade ideológica e religiosa

De acordo com os entrevistados, o Colégio Estadual Dias Velho era marcado pela diversidade ideológica e religiosa, além de ser um contraponto aos dois colégios existentes em Florianópolis na época: Catarinense e Coração de Jesus, ambos pagos, católicos, com alunos divididos por gênero e regras disciplinares rigorosas.

A primeira entrevistada, Eglê, era professora de História, comunista e vinculada ao Grupo Sul, movimento artístico que levou o modernismo a Santa Catarina na década de 1950. Sachet era professor de Francês, católico e, entre 1947 e 1957, discordante do posicionamento do movimento do Grupo Sul, enquanto Ferreira de Melo era professor de Português, espírita e vinculado ao movimento.

Sobre o autor

Norberto Dallabrida tem graduação em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc), graduação em Pedagogia pela Udesc, Mestrado em História pela Ufsc e Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Além disso, realizou estágio pós-doutoral na Université Rene Descartes - Paris V, na França, e na Universidad de Alcalá, na Espanha.

Atualmente, é  professor da Udesc Cead; docente de História da Educação no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Udesc; líder do grupo de pesquisa Culturas Escolares, História e Tempo Presente; e coordenador do Observatório de Ensino Médio em Santa Catarina.

Mais informações

Mais informações sobre o livro podem ser obtidas pelo e-mail editora@udesc.br e pelo telefone (48) 3664-8100, das 13h às 19h.

Siga as novidades da Udesc pelo FacebookInstagramTwitterUdesc em RedeWhatsApp e YouTube. Se você é acadêmico, acesse office.udesc.br para ganhar conta de e-mail, Office 365 e Windows 10 Educacional.

Serviço

O QUÊ: Lançamento do livro "O ensino secundário público e de qualidade no Antigo Instituto de Educação", de Norberto Dallabrida.
QUANDO: Terça-feira, 4, às 16h.
ONDE: Hall do Instituto Estadual de Educação (IEE), Avenida Mauro Ramos, nº 275, Centro, Florianópolis.
QUANTO: Evento gratuito.


Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

Foto: Carolina Debiasi/ADR Xanxerê

A Escola de Educação Básica Dom Vital, de Ponte Serrada, foi agraciada na última terça-feira (27) com o primeiro lugar no prêmio “Escola Cidadã”, promovido todos os anos pela Fundação Aury Luiz Bodanese, do grupo Aurora Alimentos. A escola da rede estadual de ensino recebeu o cheque simbólico no valor de R$ 1,5 mil durante o evento que ocorreu em Chapecó.

O prêmio valoriza os projetos com temas socioambientais desenvolvidos nas escolas. As atividades esse ano iniciaram em março com os programas “Eco Cooperação” e “Roda de Leitura”, sendo que a EEB Dom Vital inscreveu o projeto “Da Consciência pela Persistência para Sobrevivência”, desenvolvido com os alunos desde 2010.

Nesse projeto é realizado oficinas de sabão ecológico com o título “De óleo no futuro”, as quais incentivam alunos, professores, familiares, donos de restaurantes e lanchonetes a coletarem o óleo de cozinha usado para ser reutilizado na fabricação de sabão. Também faz parte desse projeto a horta escolar, intitulada “Com as mãos na Terra”, possibilitando que toda produção seja utilizada para consumo na própria escola.

Outra ação desse projeto é o “Desafio Consciente”, abrangendo todos alunos, a comunidade escolar e comunidade em geral. A coleta e a separação de lixo ocorrem em várias etapas, em seus lares, espaços púbicos, comércio e indústrias. O material coletado é classificado e armazenado, sendo entregue nas datas estipuladas pelos organizadores. As demais ações são monitoradas semanalmente, como contagens, pesagens e venda, sendo que o dinheiro arrecadado é investido na própria escola. Em 2017, com a própria verba arrecadada, foi realizada a reforma do ginásio de esportes. Neste ano, a direção pretende reformar a quadra aberta e realizar viagens de estudo e lazer para os alunos.

“O que nos deixa felizes e eufóricos, mais do que receber este prêmio, é o reconhecimento pelo bem que fazemos através de nossos projetos para a construção de um mundo melhor e mais sustentável. E só fomos contemplados com este prêmio porque temos uma escola com profissionais que se empenham em fazer o melhor sempre. Temos alunos e pais comprometidos e que são parceiros em todas as ações da escola. O mais importante do prêmio não é o dinheiro que iremos receber, mas sim saber que estamos fazendo a diferença na educação e no mundo. Estamos ensinando, além dos componentes curriculares, valores que ninguém vai tirar de nossos alunos. Eles vão levar para vida e se tornarão seres humanos melhores. Isso sim é gratificante. Esse é o prêmio maior”, comenta a coordenadora dos projetos de sustentabilidade, Maria Elenice Branco.

O projeto “Desafio Consciente” está na sua última etapa, sendo que os vencedores serão contemplados com viagem a Piratuba para os 1º e 2º lugares, e os 3º e 4º lugares com ida ao cinema em Chapecó. Até a décima colocação, as escolas receberão lanches, como bolo, cachorro-quente, pizza e geladinhos.

Já a última ação do projeto o “Consumo Consciente” tem como objetivo despertar na comunidade escolar, por meio de ações sustentáveis, atitudes de cuidado com o planeta. Portanto são escolhidos dois alunos por turma para serem os monitores ambientais. A escola trabalha a conscientização da realidade ambiental, a começar pela realidade escolar com frequentes reuniões com os monitores, para que os alunos sejam os porta-vozes da escola em sua turma. Cada professor dentro de sua referida disciplina trabalha a ação que lhe compete. A coordenação do projeto, junto com os monitores, faz a coleta de embalagens de produtos de limpeza que são transformados com muita arte em pesos de portas e pano de sombrinhas. Guarda-chuvas quebrados são transformados em sacolas ecológicas.

Informações adicionais para a imprensa:
Carolina Debiasi
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Xanxerê
E-mail: sdr-xanxere@xxe.adr.sc.gov.br
Fone: (49) 3382-2018 ou 9.9115-2114
Site: adrs.sc.gov.br/adrxanxere 

Foto: Jonas Pôrto/UDESC

Nesta quarta-feira, 28, serão encerradas as inscrições do Processo Seletivo nº 09/2018 da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). São oferecidas 20 vagas de professor substituto em Lages, Joinville, Ibirama, Chapecó, Pinhalzinho, Laguna e Florianópolis. Confira o edital


As oportunidades são temporárias, com prazo de até quatro anos, em áreas como História do Brasil e de Santa Catarina, Administração, Tecnologia do Pescado, Informática, Psicologia, Ciências Contábeis, Ciências da Terra, Programação, Projetos Mecânicos, Engenharia Ambiental e Sanitária, e Patologia Clínica Veterinária. 

As inscrições podem ser feitas no site oficial e pagas por boleto, no valor de R$ 100. Entre 10 e 12 de dezembro, os candidatos realizarão uma prova escrita e outra didática, além de passarem por avaliação de títulos.

Mais informações

Os salários variam de acordo com a titulação e as horas contratadas. Mais informações sobre vagas, endereços e horários de atendimento podem ser obtidas no edital.

Acompanhe as novidades pelo FacebookInstagramTwitterUdesc em RedeWhatsApp e YouTube.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010