A Organização Internacional do Trabalho, formada por 15 membros da delegação de cinco países de língua portuguesa, reuniu-se com diretores da Secretaria de Estado da Administração para troca de experiências. O encontro foi organizado pela Consultoria de Planejamento (CPlan).

Durante o evento com os representantes de Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e Timor Leste, foram repassadas práticas relacionadas a uma administração mais moderna, participativa, democrática, transparente e inclusiva. “Os participantes da delegação puderam ter uma panorâmica geral das principais políticas e atividades desenvolvidas pela Secretaria”, comenta a analista técnica da CPlan, Karen Bayerstoff.

Os pontos mais discutidos foram as atividades da Ouvidoria Geral do Estado e as aulas de ensino a distância. Como a prática da ouvidoria catarinense está mais avançada, o ouvidor-geral, Dejair Vicente, vai verificar a viabilidade da implantação do sistema nos países dos membros da delegação.

Outro assunto bastante comentado foi a tecnologia adotada pelo Governo de Santa Catarina para a capacitação dos servidores estaduais. Após a apresentação do sistema, a delegação mostrou interesse em realizar parceria para utilização da plataforma de ensino a distância. “Mostramos os benefícios do sistema, como ter um custo muito mais baixo se comparado a forma presencial, e eles gostaram muito do modelo”, comenta o diretor da Escola de Administração Pública, Sérgio Machado.

Os candidatos classificados na primeira chamada do Vestibular de Inverno 2013 e do processo seletivo de Pedagogia a Distância da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) começaram a se matricular nesta terça-feira, 23.

udesc 20130723 1392484044
Foto: Gustavo Cabral Vaz/Ascom Udesc

A Udesc realizou as provas das duas seleções em 7 de julho e divulgou o resultado de ambas na quarta-feira passada, 17.

Matrícula do vestibular
Os 1.345 candidatos aprovados no vestibular precisam fazer a matrícula até esta quarta-feira, 24. Eles devem comparecer no centro do curso escolhido, ou enviar um procurador legalmente constituído, com todos os documentos exigidos no edital, disponíveis a partir da página 16.

Os classificados pelas cotas para negros estão passando por entrevista nesta terça-feira à tarde, nas comissões de verificação, para obter documento para a matrícula.

Quem deixar de comparecer à matrícula ou não apresentar toda a documentação perderá o direito à vaga e será substituído pelos próximos nomes da lista de espera, que observará o Programa de Ações Afirmativas.

"A segunda chamada do vestibular será publicada nesta quinta-feira, 25. O candidato tem que ficar atento à página oficial da seleção", destaca a coordenadora de Vestibulares e Concursos da Udesc, Rosângela Machado.

As chamadas seguintes serão agendadas e divulgadas na internet conforme as vagas restantes. A última chamada será até o 25º dia corrido a contar do início das aulas, marcado para 29 de julho.

Mais informações podem ser obtidas com a coordenadoria pelos telefones (48) 3321-8098 e 8147, das 13h às 19h, e pelo e-mail vestiba@udesc.br, e com as secretarias de Ensino dos centros.

Matrícula da Pedagogia a Distância
Os mil candidatos classificados na seleção de Pedagogia a Distância devem se matricular até esta quinta-feira. É preciso inicialmente acessar a página da seleção para imprimir o requerimento específico de solicitação de matrícula e preenchê-lo.

Até o último dia do prazo, esse formulário e os demais documentos exigidos pelo edital (a partir da página 11) terão de ser entregues diretamente ou encaminhados via Sedex para a Secretaria de Ensino de Graduação do Centro de Educação a Distância (Cead), da Udesc, na Avenida Madre Benvenuta, nº 2.007, Bairro Itacorubi, Florianópolis, CEP 88035-001.

Quem não enviar toda a documentação ou mandá-la fora do prazo perderá a vaga, sendo substituído pelo próximo candidato da lista de espera. Novas chamadas ainda não tiveram datas agendadas.

Mais informações podem ser obtidas com a Secretaria de Ensino de Graduação da Udesc Cead pelos telefones (48) 3321-8402, 8432 e 8408, das 8h às 19h, e pelo e-mail seceg.cead@gmail.com.

Leia mais:
19/7/2013 - Classificados para Pedagogia a Distância da Udesc precisam fazer matrícula entre terça e quinta

19/7/2013 - Aprovados no Vestibular de Inverno 2013 da Udesc devem se matricular na terça e na quarta

Assessoria de Comunicação da Udesc
Jornalista Rodrigo Brüning Schmitt
E-mail: rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3321-8142/8143

A cidade de São Bonifácio recebe nesta quinta e sexta-feira, autoridades locais, estaduais e nacionais, convidados e participantes para o Seminário “Cem Anos de Egon Schaden”. O evento acontece em memória ao antropólogo, nascido na cidade situada a 80 km de Florianópolis em julho de 1913. A Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte apoia o evento por meio do Funcultural. 

Entre as ações planejadas, está o lançamento da comenda Egon Schaden pela Câmara de Vereadores de São Bonifácio; mesas redondas e conferências com antropólogos que foram alunos e colegas de Schaden – com a mediação da presidente da Associação Brasileira de Antropologia, Carmen Rial. Além disso, ao longo dos dois dias do seminário, ocorrerão variadas atividades como oficinas, apresentações artísticas, lançamento de vídeo e exposição de fotografias.

Aluno de Claude Lévi-Strauss e mestre de nomes como a ex-primeira-dama Ruth Cardoso, Egon Schaden é considerado um dos pais da antropologia no Brasil por ter ajudado a criar esta cadeira na Universidade de São Paulo (USP). Discutindo questões de imigração e conflito indígena, ele foi reconhecido no meio científico brasileiro e no exterior, viajando pelo mundo como professor visitante. O pesquisador morreu em setembro de 1991.

Informações adicionais:
Ana Paula Flores
Assessoria de Comunicação
Sec. de Estado de Turismo, Cultura e Esporte
(48) 3665 7436

seminario discute politicas publicas para criancas e adolescentes 20130723 1841245914

Teve início na manhã desta terça-feira, 23, na Udesc Joinville, o seminário regional sobre políticas públicas voltadas para a infância e adolescência. O evento, promovido pelo Grupo de Estudos em Políticas Sociais e Educacionais (Gepes), que pertence à universidade, conta com a presença de representantes de conselhos tutelares e de direito e secretários de assistência social, da educação e saúde de 16 municípios da região.

O seminário é conduzido pelo promotor de Justiça do Paraná, Murillo Digiácomo. Referência na área de infância e juventude, o promotor reafirmou que o papel do estatuto não é determinar direitos e, sim, proporcionar a efetivação dos direitos por meio da família, da sociedade e do poder público. “Não podemos mais ter aquela mentalidade de esperar que o Ministério Público e o Judiciário resolvam tudo. Se nós todos fizermos nosso papel no sistema, teremos mais chance de que as coisas aconteçam”, afirmou.

O promotor de Justiça Sérgio Ricardo Joesting, de Joinville, também esteve presente ao evento e chamou a atenção para a demora na implementação do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) no município. “O processo está em andamento desde 1995. Estamos em 2013 e, apesar de já termos a parte física pronta e já estarmos capacitando profissionais, ainda não sabemos quando teremos autorização para começar a funcionar”, disse.   

O Gepes é um projeto de extensão da Udesc Joinville, que existe há 12 anos. “Nossa universidade tem a preocupação de se aproximar da comunidade e exercer a extensão. Consideramos o projeto de grande importância para fazer valer o Estatuto da Criança e do Adolescente”, afirmou a diretora geral em exercício, Cintia Aguiar.

O seminário deve se estender até as 17h, no auditório do bloco F. Durante o evento, também está previsto um fórum de discussões entre os participantes, que ocorrerá no período da tarde.

{text}

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) esteve durante 10 dias em 10 cidades da Secretaria de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis e em São Joaquim, na Serra, por meio do Núcleo Extensionista Rondon (NER) da instituição que realizou a sua quinta operação, intitulada Operação Integração, que teve a participação de 20.364 pessoas das comunidades participantes, entre 10 e 20 de julho.

Mais de 200 extensionistas, entre alunos e servidores da Udesc e de instituições parceiras, como a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), a Faculdade Municipal de Palhoça (FMP), Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), trabalharam em 528 oficinas distribuídas nas 11 cidades. Ações que envolvem as áreas da extensão universitária brasileira: comunicação, cultura, direitos humanos e justiça, educação, meio ambiente, saúde, trabalho e tecnologia de produção.

“Foi muito grande o envolvimento dos acadêmicos com a comunidade, que também interagiram na organização de festas locais como a Festa do Colono em São Pedro de Alcântara; a festa junina no município de Rancho Queimado, onde um grupo de extensionistas foi a mesa julgadora de um concurso de bolos; e outras ações como a formação de um grupo de jovens, também na cidade de Rancho Queimado”, acrescentou o coordenador do NER Udesc, Alfredo Balduíno Santos, que afirmou também que outras parcerias poderão ser firmadas entre as cidades e o NER, no futuro.

“Um dos destaques dessa operação foi a atividade realizada na Praça Municipal de São Pedro de Alcântara, que foi revitalizada pelo grupo e na sexta-feira, 19, recebeu o brasão do NER Udesc”, acrescenta Santos, que enfatiza que todas as cidades tiveram um número expressivo de participantes e de oficinas realizadas.

Além das duas cidades, citadas pelo coordenador, e São Joaquim, na Serra, as cidades que receberam o NER Udesc foram: São Bonifácio, Biguaçu, Palhoça, Angelina, Anitápolis, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e Santo Amaro da Imperatriz.

No encerramento, na manhã de sábado, 20, todo o grupo de extensionistas esteve reunido no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, na cidade de Biguaçu. Na ocasião membros da prefeitura do município, comunidade e representantes da Udesc, estiveram presentes. O evento foi marcado pela presença do professor da Universidade Estadual da Guanabara, Francisco José da Veiga Alves, que participou da primeira operação do Projeto Rondon, em julho de 1967, em Rondônia.

“O balanço foi bastante positivo tanto no número de extensionistas participantes, quanto no número de pessoas atendidas nas comunidades. Percebe-se que esse é o caminho para que o projeto Rondon na Udesc continue crescendo. Já estamos começando a nos preparar para a próxima operação, que deverá ser em fevereiro de 2014, no Planalto Norte de Santa Catarina”, informou o coordenador do NER.

Informações adicionais:
Heloíse Guesser
Universidade do Estado de Santa Catarina
E-mail: heloise.guesser@udesc.br
Telefone: (48) 3321-8142

Foi inaugurada nesta segunda-feira, 22, a ampliação da Escola Indígena de Ensino Fundamental Fen Nó, localizada na Aldeia Toldo Chimbangue, em Sede Trentin, interior de Chapecó. Além da construção da nova ala, a unidade escolar também foi totalmente reformada para atender 110 alunos kaingang e guarani. O Governo do Estado investiu na obra aproximadamente R$ 880 mil.

escola indigena 20130722 2006805207
Foto: Douglas Dorneles / SDR Chapecó

Desde 2004 a escola trabalha com o ensino fundamental, atendendo alunos de 1ª a 8ª séries. A obra de ampliação iniciou ainda em 2012. Antes, a escola possuía oito salas de aula, um laboratório de informática, uma secretaria, uma cozinha e banheiros.

Com a reforma e ampliação, foram construídas cinco novas salas, banheiros novos, banheiro especial, cozinha ampliada com depósito, área de serviço, almoxarifado, ampliação da sala de informática, secretaria e sala de professores. Também foi colocada cerâmica em todos os ambientes e área coberta, além de piso nas áreas descobertas.

A proposta de ensino-aprendizagem da EIEF Fen Nó tem o objetivo de garantir a educação diferenciada com ênfase no conhecimento e saberes indígenas. “Manter as origens e tradições é uma forma de estabelecer relações interculturais, de modo que os estudantes fortaleçam sua identidade e construam relações de solidariedade com outros grupos sociais, não esquecendo a preservação das riquezas naturais do seu meio”, comenta o secretário de Desenvolvimento Regional de Chapecó, Eldimar Jagnow.


A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) fará até esta quarta-feira, 24, as inscrições do Processo Seletivo nº 06/2013.

Ao todo, serão contratados 29 professores substitutos em caráter temporário, por prazo não superior a quatro anos, na falta de docente efetivo. O número de horas de trabalho varia conforme a área de conhecimento.

Há vagas em Balneário Camboriú,Chapecó, Florianópolis (Cead e Esag),IbiramaJoinvilleLagesLaguna eSão Bento do Sul. Para se inscrever, é preciso comparecer aos centros até o último dia do prazo ou enviar os documentos pelo correio.

Os endereços e os horários constam no item 3.3 do edital, que está disponível com anexos, ementas e ficha de inscrição no Portal Udesc.

Os candidatos passarão por avaliação de títulos e farão prova escrita de conhecimento, além de outra de didática ou prática experimental, entre 31 de julho e 2 de agosto.

Mais informações podem ser obtidas com os centros da Udesc envolvidos no processo seletivo.

Assessoria de Comunicação da Udesc
Jornalista Rodrigo Brüning Schmitt
E-mail: rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3321-8142/8143

A Secretaria de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis, por meio da Gerência da Educação e Supervisão de Educação Básica e Profissional, estará realizando a partir desta segunda-feira, 22, com conclusão na quarta-feira, 24, um curso de formação continuada de 24 horas para diretores, professores, especialistas, assistentes técnicos pedagógicos e assistentes de educação das escolas. Está prevista a participação de aproximadamente 5 mil educadores das 117 escolas estaduais da região, que atendem 70 mil alunos.

O curso de formação continuada, que será feito nas próprias escolas, tem como objetivo principal promover estudos e debates junto aos educadores para que possam refletir e compreender a sua prática pedagógica a fim de superar desafios e possibilitar a aprendizagem dos educandos. Nos três dias de formação serão discutidos os seguintes temas: avaliação da aprendizagem e recuperação paralela de estudos; a política de educação, prevenção, atenção e encaminhamento às violências ocorridas na escola; e projeto coletivo interdisciplinar.

Segundo a supervisora de Educação Básica Zulmara Luiza Gesser, o tema avaliação foi escolhido para aprofundar os conhecimentos dos educadores em relação a uma avaliação diagnóstica, processual, contínua e inclusiva. "A opção em trabalhar a política de educação, prevenção, atenção e encaminhamentos às violências ocorridas na escola deve-se aos casos de violências que estão ocorrendo nas UEs e muitas vezes os educadores não têm conhecimento de como trabalhar na perspectiva da prevenção, da cultura da paz, e, quando acontece um ato de violência, o que deve ser feito e a quem recorrer”, acrescenta. Ele disse ainda que “optou-se também trabalhar o projeto coletivo interdisciplinar, pois não é possível trabalhar de forma individual, sem planejar ações coletivas para a melhoria dos problemas pedagógicos da escola”.

O curso estará sendo realizado com a parceria das direções das escolas e equipe pedagógica, com estudo e discussão de textos, vídeos e trabalhos em grupo. Para o gerente regional de educação, professor Mário Benedet Filho, “a formação continuada dos professores possibilita a reflexão da prática docente e visa a melhoria do processo de ensino/aprendizagem das escolas”.

Depois de fazer sucesso entre os alunos da Legião da Boa Vontade (LBV), o jogo educacional "Sherlock Dengue" criado na Udesc Joinville, será adotado pelas escolas da rede estadual, situadas no Norte do Estado. 

Na última semana, o game foi apresentado aos diretores de cerca de 60 unidades de ensino pelo professor Marcelo Hounsell, coordenador do Grupo de Pesquisas do Departamento de Ciência da Computação, e pelo mestrando Diego Buchinger, responsável pela criação do jogo.

Conforme Hounsell, pretende-se iniciar a aplicação do jogo ainda durante o inverno, para que no verão, quando a incidência da dengue é maior, os alunos já estejam capacitados e possam atuar como agentes multiplicadores na comunidade. "O objetivo de disponibilizar o game é fazer com que os professores possam desenvolver o tema do combate à dengue de forma muito mais lúdica e agradável, mas profunda", explicou.

Jogo inspirado em personagem 

Com tecnologia moderna, o Sherlock Dengue leva a criança a visitar ambientes virtuais 3D, onde ela tem que investigar detalhadamente, como fazia o personagem Sherlock Holmes, os possíveis depósitos de ovos do mosquito Aedes Aegypti.

O jogo, que já está na sétima versão, é totalmente gratuito e está disponível na internet para download

{text}

O programa de cooperação e mobilidade universitária Erasmus Mundus, da União Europeia (UE), aprovou o projeto de um consórcio de 24 instituições de ensino superior, entre elas a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), para ações de intercâmbio que oferecerão 80 bolsas para alunos de graduação, 62 para doutorado e quatro para pós-doutorado.

Das vagas de graduação, 68 serão para acadêmicos brasileiros estudarem na Europa e 12 para alunos europeus realizarem intercâmbio no País. Essa será a primeira participação da universidade catarinense no programa da UE.

"A partir de setembro, começarão as reuniões para fazer o planejamento do processo de mobilidade, da divisão de bolsas e da capacitação dos coordenadores que trabalharão no sistema Erasmus Mundus", diz o secretário de Cooperação Interinstitucional e Internacional da Udesc, Jovane Medina.

Chamado de IBrasil, o consórcio tem 11 universidades brasileiras, sendo a Udesc a única do Estado, e nove da Europa, dos seguintes países: Alemanha, Eslováquia, Espanha, França, Grécia, Itália, Luxemburgo, Portugal e Romênia. As ações de intercâmbio estarão voltadas para as áreas de Educação, Engenharia e Tecnologia, além de capacitação de professores.

Sobre o programa
Criado em 2004, o Erasmus Mundus busca promover a excelência da educação superior e da pesquisa dos países europeus e, ao mesmo tempo, reforçar os laços acadêmicos com nações de todo o mundo.

O nome do programa homenageia o teólogo e humanista holandês Desiderius Erasmus Rotterdamus (Erasmus de Roterdã), um dos principais pensadores do século 15. A palavra "mundus" vem do latim e significa "mundo", tendo em vista o alcance global do programa da União Europeia.

Mais informações podem ser obtidas no site oficial do Erasmus Mundus, na página brasileira e na associação de estudantes do programa.

Assessoria de Comunicação da Udesc
Jornalista Rodrigo Brüning Schmitt
E-mail: rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3321-8142/8143