Neste próximo domingo, 15 de outubro, terá início a 42ª edição do Horário de Verão (HV). A mudança ocorre a partir da meia-noite (de sábado para domingo). Até 18 de fevereiro, moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem adiantar seus relógios em uma hora.  

A implantação da medida provoca o deslocamento da entrada da iluminação pública e consumo residencial, evitando a coincidência entre o consumo industrial e comercial, registrada normalmente após às 18 horas. "Sem o Horário de Verão, este fato poderia causar um pico de demanda elevado entre 18h e 21h, em uma época do ano em que o sistema é comumente submetido a severas condições operativas de demanda", explica o gerente do Departamento de Comercialização da Celesc, Gustavo Rocha. Para ele, os principais benefícios da medida são a maior confiabilidade de suprimento em determinadas áreas do Sistema Elétrico, mais flexibilidade operativa e redição de cortes de carga em situações de emergência. "Ao longo dos anos, o HV vem representando uma redução de quase 5% na demanda durante o horário de pico, em Santa Catarina", relata.

Na última década, a diminuição na demanda por energia entre 18h e 21h ao longo do Horário de Verão foi de, aproximadamente, 4,5%. Nas regiões do país em que o HV é adotado foi registrada uma economia de 0,5% no consumo de energia, em todo o período do Horário de Verão. Isso corresponde ao consumo mensal de energia de uma cidade com 2,8 milhões de habitantes, como Brasília, por exemplo.

Entretanto, estudos realizados este ano pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e pelo Ministério de Minas e Energia (MME), demonstraram que a adoção do HV em âmbito nacional traz, atualmente, resultados próximos da neutralidade para o sistema. Os estudos foram avaliados pelo Governo Federal, que decidiu manter a vigência do Horário de Verão para o ciclo 2017/2018, considerando que a medida traz ao consumidor final outros benefícios, como ganho de tempo para lazer, turismo, comércio e segurança. A política será reavaliada nos próximos anos.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

Desde 1999, a Celesc vem investindo em projetos inovadores na área de eficiência energética. Até o ano passado, foram mais de R$ 300 milhões aplicados no desenvolvimento de 120 trabalhos que geraram uma economia de 1.400 GWh/ano, equivalente a 8,31% do consumo anual em Santa Catarina. Esse esforço acaba de ser reconhecido em duas categorias do Prêmio Fritz Müller, promovido pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma).

O prêmio reconhece iniciativas de conservação e proteção ao meio ambiente além do que determina a legislação e, este ano, recebeu inscrições de 70 instituições. A cerimônia de entrega está marcada para 31 de outubro, em Florianópolis.

O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, conta que sustentabilidade é um tema amplamente discutido na empresa, focada no desenvolvimento social, econômico e ambiental da área de sua concessão. “Energia elétrica é fator de competitividade e indução de desenvolvimento. Os investimentos da Celesc em Eficiência Energética permitem otimizar o uso das fontes de energia por meio da execução de projetos que visam a democratização do seu uso, em benefício da maior quantidade possível de pessoas e em áreas de maior necessidade. O reconhecimento de nossos projetos por órgão ambiental de grande prestígio do estado demonstra que estamos no caminho correto e nos incentiva a trabalhar ainda mais”, afirma.

O Projeto Banho de Energia, desenvolvido há cinco anos pela Celesc Distribuição em municípios da Serra catarinense, venceu a categoria Gestão Socioambiental. O projeto consiste na instalação de trocadores de calor em fogões à lenha para aquecer a água e também na substituição de lâmpadas tradicionais por lâmpadas LED e já recebeu quase R$ 6 milhões em investimentos do Programa de Eficiência Energética Celesc/Aneel. Em agosto, foi lançada a segunda edição desse projeto que já beneficiou mil famílias que enfrentam baixas temperaturas na região. A previsão é atender, nesta nova etapa, mais 800 unidades consumidoras nos municípios de Bocaina do Sul, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Capão Alto, Lages, Rio Rufino, São Joaquim, São José do Cerrito, Palmeira e Urubici.

Coordenador do projeto, Thiago Jeremias estima que a iniciativa seja responsável por uma economia superior a 1.500MWh/ano de energia e por uma redução de demanda no horário de ponta superior aos 750kW. “Isso corresponde ao consumo de, aproximadamente, sete mil unidades consumidoras e representa uma redução de 122,5 toneladas na emissão de dióxido de carbono (CO2), o gás do efeito estufa, ou o equivalente ao plantio de mais de 700 árvores nativas ou, ainda, a retirada de circulação de mais de 100 carros populares”, afirma.

Já na categoria Conservação de Insumos de Produção (Energia), foram reconhecidos os resultados da Celesc Holding em processos de manufatura reversa, ou seja, o descarte ambientalmente correto dos eletrodomésticos, equipamentos e lâmpadas substituídos durante a execução dos projetos de eficiência energética da Aneel/Celesc. Até o momento, foram destinados aos processos de manufatura equipamentos ineficientes substituídos em mais de 180 mil unidades consumidoras.

Os números alcançados demonstram a importância da manufatura reversa nas ações de eficiência energética, contribuindo para a sustentabilidade, meio ambiente e desenvolvimento da sociedade catarinense. “De 2012 até o momento, os projetos foram responsáveis por diminuir a emissão de mais de 80 mil toneladas de CO2 no ambiente, o equivalente à retirada de uma frota de 65 mil veículos do tráfego durante um ano”, conta o gerente de projetos , Mario Cesar Machado Junior.

Como funciona o Programa Banho de Energia

Alcino Alano, inventor e parceiro da Celesc, criou um sistema para esquentar a água das residências reutilizando o calor desperdiçado pelas chaminés que, após período de testes, foi abraçado pelo Programa de Eficiência Energética Celesc/Aneel. Nele, um trocador de calor é instalado na chaminé dos fogões à lenha para aquecer a água que, então, é armazenada em um reservatório térmico e pode ser distribuída aos chuveiros e torneiras. Outro benefício do sistema é a ampliação da eficiência do fogão, que permite a economia de lenha e a redução da emissão de cinza e de foligem.

Dona Marlene Lima, moradora de Urupema, percebeu uma redução de 20% em sua conta de luz. “Essa economia faz uma grande diferença no orçamento doméstico. O dinheiro que sobra podemos investir em outras necessidades da casa ou da propriedade”, conta. 

Como funciona a Manufatura Reversa do Programa de Eficiência Energética da Celesc

Todos os bens ineficientes retirados das instalações dos consumidores nos projetos de Eficiência Energética da Celesc são encaminhados à indústria de reciclagem para que sejam desmontados, moídos e transformados em matéria-prima e, então, reencaminhados ao setor produtivo, seguindo as normas e legislação vigentes. Ao final do processo, é emitido um laudo de descarte.

Até agora, foram reciclados os seguintes equipamentos obsoletos e ineficientes:

• 501 motores elétricos, monofásicos e trifásicos de diversas potências;

• 2 chillers – refrigeradores a água para climatização de grandes ambientes;

• 709.815 lâmpadas – incandescentes 60 W e 100 W, fluorescentes compactas e tubulares, vapor de sódio, vapor de mercúrio e vapor metálico;

• 16.000 chuveiros de diversas potências;

• 54.689 refrigeradores de uma ou duas portas e de diversas capacidades;

• 4.308 condicionadores de ar de diversas capacidades;

• 6.456 freezers, horizontais e verticais, de diversas capacidades.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

A Celesc informa que 55 equipes estão realizando o atendimento das ocorrências registradas em virtude da tempestade que vem se deslocando e atingindo diversas regiões de Santa Catarina, nessa sexta-feira, 6. Nessas áreas, às 16h30, 32.651 unidades consumidoras (UCs) estavam com o fornecimento de energia interrompido por conta da chuva. Agora o problema atinge quase 22 mil UCs. Entretanto, o ápice foi registrado na região de Lages, às 14h, quando quase 17 mil unidades consumidoras ficaram sem energia.

Neste momento o temporal está se deslocando para o litoral norte de Santa Catarina, ocasionando a abertura de alguns alimentadores nas regiões de Lages, Rio do Sul, Florianópolis, Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul e Joinville. A previsão da EPAGRI/CIRAM é de que as chuvas persistam durante todo o fim de semana e que as condições de ressaca retornem ao litoral do estado, podendo agravar a erosão costeira. Para atender os chamados de emergência durante o fim de semana, equipes extras estarão de sobreaviso e serão acionadas caso haja necessidade.

Como há previsão da ocorrência de raios durante as tempestades, a orientação é para que as pessoas permaneçam abrigadas, de preferência em casa; mantenham-se afastadas de cercas, alambrados, linhas elétricas, linhas telefônicas e estruturas metálicas; mantenham-se longe de árvores isoladas; afastem-se do mar, rios e regiões de encosta; em caso de viagem, permaneçam dentro do veículo, atentos às possíveis quedas de barreiras nas estradas.

Conforme informações da Defesa Civil, nesse período o mar agitado traz riscos à navegação e às atividades de pesca. A orientação é de que as embarcações e os apetrechos de pesca sejam protegidos. Atenção para edificações, infraestruturas, vias e áreas vulneráveis à erosão e inundações costeiras.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros no número 193. Para a Celesc, as chamadas de emergências devem ser realizadas ao número 0800 480196ou enviadas por SMS para 48196.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

 

Para aperfeiçoar o atendimento para Garopaba, Laguna e Imbituba, a Celesc trabalha em um plano para melhorias no sistema local que tem sofrido, nos últimos dias, com os efeitos de uma quantidade incomum de salitre sobre os equipamentos. O plano de melhorias traçado pela Empresa inclui ações emergenciais e obras de ampliação do sistema. A previsão é de que até o fim de 2018 serão investidos mais de R$ 7 milhões na região.

Entre as medidas de urgência, adotadas para contornar os problemas causados pelo salitre, potencializado pelas condições climáticas, está a limpeza dos isoladores e outros equipamentos que compõem aquela rede elétrica, principalmente entre as subestações Imbituba e Garopaba. O trabalho é realizado nos trechos da rede mais próximos ao mar, onde o vento nordeste bateu forte nos últimos dias e aumentou a névoa salina (maresia), provocando passagem de corrente elétrica e, consequentemente, vários desligamentos do sistema. Os serviços estão sendo realizados sem desligamento, em regime de mutirão, com equipes de linha viva de Tubarão, Criciúma e Joinville.

Além da limpeza dos equipamentos, estão sendo realizados serviços de poda e roçada da vegetação, com equipes contratadas e próprias, no entorno da rede elétrica. Essa frente de trabalho terá continuidade até novembro em regime emergencial, com o objetivo de reduzir as chances de desligamento no verão.

Ainda na região de Jaguaruna, até o fim de outubro serão efetuadas melhorias em um dos ramais que interliga os alimentadores que atendem os balneários de Campo Bom e Arroio Corrente, com a instalação de mais um religador automático no local. O religador é um equipamento que permite a operação remota da rede, ampliando a confiabilidade do sistema e contribuindo para reduzir o tempo de desligamentos não programados.

A Celesc também está realizando serviço de Termovisão nos alimentadores da rede que atende a região de Imbituba e Garopaba. A técnica permite, por meio da medição da temperatura dos equipamentos identificar se há algum dano, diagnosticado por “pontos quentes”, e prevenir possíveis defeitos.

Para a estação Verão, também serão contratadas quatro equipes extras de eletricistas para atuar nos municípios de Garopaba, Laguna, Imbituba e Jaguaruna, entre os meses de Dezembro/17 e Fevereiro/18.

Melhorias continuam em 2018

Para melhorar de forma mais efetiva as condições de atendimento da região, a Celesc adotará ações para ampliar a capacidade instalada do sistema elétrico, que deverão ser concluídas até o fim do ano que vem.

Em Garopaba:

- Ampliação da subestação 34,5 kV Garopaba a partir da instalação de um novo transformador com 9,4 MVA de potência e de mais um transformador com 26,6 MVA na subestação Imbituba que, juntos, devem aumentar em 75% a disponibilidade de energia para o município;

- Substituição de parte dos isoladores comuns existentes no alimentador IBA 07, que interliga a subestação Imbituba com a subestação Garopaba, por isoladores híbridos, à base de silicone e, por isso, mais resistentes à ação da maresia, característica da região litorânea.

- Troca de quase 20 km de cabos do alimentador (IBA 07) que atende a subestação de Garopaba, para aumentar sua confiabilidade e elevar em 50% a capacidade do transporte de energia; bem como de 5 km de cabo do alimentador (IBA 10) que atende parte da carga do município. A ação aumentará a confiabilidade do sistema, permitindo aumento da demanda e a manutenção da rede fora de temporada, sem prejudicar o abastecimento de energia na região.

Em Imbituba:

- Substituição de parte dos isoladores existentes por isoladores híbridos, em alguns alimentadores que saem da Subestação Imbituba.

Saiba mais - Efeitos do salitre na rede de energia elétrica

Em regiões próximas à costa, a associação da presença do salitre vindo do mar, ao vento nordeste e à falta de fortes chuvas, traz prejuízos à rede de energia elétrica. O salitre, tecnicamente chamado de névoa salina, é altamente danoso ao sistema elétrico porque age como condutor de energia, prejudicando o isolamento dos equipamentos.

Essa série de efeitos vem ocasionando danos na subestação de Imbituba, que abastece as subestações Laguna e Garopaba e vem provocando a interrupção no fornecimento de energia para os municípios de Imbituba, Imaruí, Laguna e Garopaba.

A Celesc mantém a manutenção constante do sistema, mas, nesta temporada, registra uma piora na situação, exatamente por conta das condições climáticas bastante desfavoráveis.

Em relação à nova subestação Garopaba:

A escritura de compra e venda do terreno para a SE Garopaba Encantada foi lavrada em 12 de setembro de 2011 no Tabelionato de Notas da Comarca de Garopaba/SC

Durante a fase de publicação do edital, em 2012, o Ministério Público Estadual se manifestou solicitando esclarecimentos acerca da licitação. Mesmo assim, o processo licitatório para construção do empreendimento não teve descontinuidade e os envelopes com as propostas foram abertos em maio daquele ano.

A intervenção do MP /SC foi motivada pela comunidade e lideranças políticas e empresariais da região, que não aprovavam o local definido para a construção da subestação. Até 2014, mesmo após várias reuniões entre a Celesc e representantes da comunidade, o impasse persistiu.

Em 2015 e 2016, com apoio da Prefeitura Municipal, a Celesc passou a procurar um novo local para construção da subestação. Após avaliar as opções, foi encontrado um terreno às margens da SC-434, cujo proprietário, com algumas condicionantes, aceitaria fazer uma permuta com o terreno da Celesc no bairro Encantada. Porém, a negociação não foi concluída porque nem todas as condições puderam ser garantidas antes da definição do projeto executivo.

Diante deste novo impasse, a Celesc estudo projeto para ampliação da nova Subestação ao lado da existente. No entanto, para isso será necessário adquirir um terreno contíguo à área da Subestação Garopaba, mas o preço proposto pelo proprietário está muito acima do valor de mercado. Desta forma, a construção da Subestação continua inviabilizada.

De qualquer forma, é importante destacar que as obras previstas para 2018 vão garantir o atendimento adequado à população.

Fonte: Agência Comunicaz a serviço da Celesc

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

 


Foto: Fabrícia Carneiro/ADR Laguna

A Agência de Desenvolvimento Regional de Laguna realizou nesta quarta-feira, 13, a terceira edição do Dia de Ação de Governo, com a participação do presidente da Celesc, Cleverson Siewert. O evento, que chega à sua 8ª edição, aconteceu simultaneamente em outras 14 localidades do estado.

A agenda na região se iniciou pela manhã com reunião na sede da ADR, onde estiveram presentes os prefeitos de Laguna, Mauro Vargas Candemil, e de Imbituba, Rosenvaldo Júnior; o vice-prefeito de Pescaria Brava, Lourival Izidoro, e os presidentes das Câmaras de Vereadores de Imbituba, Imaruí e Pescaria Brava. Ainda acompanharam a reunião o vice-presidente da Acil, José Rosenio de Jesus, gerentes da instituição e vereadores dos municípios de abrangência da regional.

Os investimentos e ações desenvolvidas pela Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) nos municípios de abrangência foram pauta do encontro, que também pontuou as dificuldades encontradas pela população na última semana com a falta de luz e as resoluções em andamento para prevenção do problema e melhora na distribuição de energia.

Atualmente, a Celesc é a 6ª maior receita de fornecimento e atende 92% da área do estado de Santa Catarina, com a concessão prorrogada até julho de 2045, somando um faturamento de R$ 10,4 bilhões em 2016.

Segundo o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, para a região serão viabilizadas ações específicas, como a ampliação de alimentação e a disponibilidade do caminhão bolha para limpeza dos fios de maneira constante, já que o problema é recorrente nos municípios devido ao salitre e aos ventos. Garopaba receberá a construção de uma subestação e Imbituba ganhará novos transformadores, porém os investimentos precisam seguir um planejamento financeiro.

“A energia elétrica é fator de competitividade, indução do desenvolvimento e qualidade de vida. Não podemos ter gargalo jamais, precisamos estar à frente e planejar com antecedência”, afirmou Siewert, sobre a demanda crescente do município de Imbituba. "O problema da região não é quantidade, POIS temos a capacidade de 7000MVA e usamos, no máximo, 4700MVA em todo o estado", completou. Para o município, será disponibilizada, em julho de 2018, a instalação de um novo transformador com 40MVA, ampliando a capacidade transformadora. E Garopaba deve novamente ter a capacidade elétrica ampliada com a colocação de geradores para que se atenda a demanda da temporada de verão, até que se solucione a questão da construção da subestação do município.

Visitas

Na sequência, acompanhado do secretário executivo Luiz Felipe Remor, o presidente da Celesc visitou as obras de reforma e ampliação da EEM Almirante Lamego. Os recursos aplicados na instituição são de R$ 6.806.206,97 e 70,20% dos trabalhos estão concluídos. A escola recebe a reforma geral em uma área de 4.468,00m2, com as substituições da estrutura do telhado de madeira por metálica, das telhas, forros, cerâmicas e pastilhas, esquadrias, rede elétrica e toda a rede hidrossanitária existente.

A área ampliada de 792,40m2 já foi concluída e contempla a ampliação da sala dos professores, de quatro salas de aula, cozinha, biblioteca e refeitório, que recebeu a construção de um espaço de convivência em anexo. Atualmente, os trabalhos seguem para o auditório, que será ampliado e remodelado com filas escalonadas, rampas, escadas e palco. A instituição já recebeu a construção de guarita para acesso pela Avenida Colombo Machado Salles e um castelo d'água. 

No início da tarde, foram vistoriadas as obras de pavimentação do braço de acesso ao Farol de Santa Marta, em Laguna, um trecho de 2,4km que liga a comunidade à SC-100 (estrada Laguna-Jaguaruna). No trecho, já foram executados 60% dos serviços de terraplanagem, com a regularização do sub-leito e colocação de sub-base. Os trabalhos de drenagem já foram iniciados. Os trabalhos na última semana foram prejudicados pelos fortes ventos, porém não atrapalham a expectativa para o prazo de entrega da obra. A obra está orçada em R$ 3.356.561,62.

Colegiado

O presidente fechou sua agenda com participação na reunião do Colegiado Regional, que aconteceu na sede da Agência da Celesc, em Tubarão. Na oportunidade, apresentou aos integrantes do colegiado as ações e investimentos da Celesc, assim como falou das condições diferenciadas de Santa Catarina em relação aos demais estados brasileiros.

Informações adicionais para a imprensa
Fabrícia Silveira Carneiro
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Laguna
E-mail: imprensa@lga.sdr.sc.gov.br
Fone: (48) 3647-7707 / 98843-3563
Site: sc.gov.br/regionais/laguna


Foto: Hackathon Celesc

Após mais de 50 horas de muito trabalho e concentração, a maratona de desenvolvimento e inovação das Centrais Elétricas de Santa Catarina chegou ao fim na noite de domingo, 3, com a proposta da equipe Odin como vencedora do Hackathon Celesc 2017. O time apresentou uma solução que deverá trazer uma economia de R$ 3,7 milhões ao ano para a empresa ao garantir mais eficiência e assertividade na hora de lidar com consumidores inadimplentes.

A partir de uma análise minuciosa da base de dados oferecida para estudo, os cinco participantes de Criciúma criaram um sistema que utiliza uma régua dinâmica para diferenciar ações que devem ser tomadas com diferentes perfis de clientes, evitando iniciativas que se mostram historicamente ineficazes. Como premiação, os vencedores ganham, entre outros brindes, uma viagem para Medellín, na Colômbia, para conhecerem empresas e organizações que são destaque em tecnologia e inovação mundial.

>>> Fotos do evento

Em segundo lugar, a equipe FiveVoltz, que desenvolveu um chatbot para interação com clientes em plataformas digitais, levou smartphones. Já a Meca Solutions, terceira colocada com uma solução que utiliza inteligência artificial para fiscalizar fraudes nas ligações de energia elétrica, ganhou vale-compras de R$ 500 e mais benefícios de parceiros e apoiadores do evento. Outra ideia para combater furtos de energia foi apresentada pela EnerBits, equipe que ficou com a menção honrosa do Hackathon Celesc.

Vale destacar que a iniciativa da Celesc contou com a parceria importante da Via Estação do Conhecimento, grupo líder em pesquisa na área de empreendedorismo e inovação.

Planejamento e programação

A busca por alternativas para resolver problemas da Celesc em relacionamento com clientes, gestão de inadimplência e furto de energia mobilizou 60 profissionais de múltiplas áreas vinculadas à Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) para uma maratona de mais de 50 horas de desenvolvimento. Com o auxílio de um time de 48 mentores, 23 deles técnicos da própria companhia, os participantes tiveram acesso a dados reais da empresa e problemas vivenciados nos departamentos de Gestão de Clientes e Gestão Técnico-Comercial.

Entre as soluções desenvolvidas para a Celesc no fim de semana de Hackathon, estão chatbot para relacionamento e cobrança de fatura; sistema para determinar zonas com maiores gastos de energia; criação de medidores e ferramentas de navegação e mapeamento de Unidade Consumidora; sensoriamento de rede no combate à inadimplência; gerenciamento eletrônico de contratos; identificação de padrão para classificar perfil de clientes relacionados com fraudes; entre outras.

O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, sempre atento às tendências do ramo de tecnologia e inovação, diz que se identifica com o clima do evento, que trará benefícios tanto para a Celesc quanto para a vida profissional dos participantes. “Quando se tem força, garra e determinação, o mundo se torna pequeno diante dos seus objetivos. E as equipes mostraram isso no Hackathon Celesc, com todo mundo se superando o tempo todo”, disse.

O presidente reforça que tem por objetivo adotar uma velocidade de mudança interna na Celesc maior do que a do mercado para que a organização não se desatualize. “Fiquei emocionado em dividir esse momento com os times do Hackathon. Eu acredito que, assim, sacrificando fim de semana e deixando de fazer igual a todo mundo, é que as pessoas se destacam e conquistam seus verdadeiros sonhos. Todos os que fizeram parte desse evento se dedicaram em prol da empresa e os resultados serão refletidos para toda a sociedade”, afirmou.

Conheça quem esteve com a Celesc

Apoio logístico: Via do Conhecimento/Universidade Federal de Santa Catarina;
Apoio institucional: Grupo Sonda, SoftPlan, NEC, Grupo EDP, A Vero Domino, Teltec Solutions, Intelbras, Quantum Engenharia, PWX, APC - Associação dos Profissionais da Celesc, BBL, Orsegups, Cooperativa Credelesc, Fundação Celos, Selbetti, Neuron, CIASC - Centro de Informática e Automação;
Parcerias: IBM/Plataforma Cloud, Acate – Vertical de Energia, Sesi FIESC, ACVideo, Jovem Pan Floripa, ALanchonete, Vita Essência, Teiko, Aramado Café.

Premiações
Primeiro lugar:
- Viagem à Colombia para integrantes da equipe;
- Pré-incubação no Cocreation Lab;
- Consultoria especializada em negócios durante a pré-incubação;
- Encontro com atividades semanais para estruturação do empreendimento;
- Pontuação diferenciada no processo seletivo da incubadora MIDI Tecnológico;
- Associação sem custo por dois anos à Acate.
- 100% da primeira mensalidade e da matrícula no MBA de Inovação da Estácio de Sá
- Consultoria em Pitch para tradução (inglês) pela Milestone English.

Segundo lugar:
- Smartphone para cada integrante da equipe
- Pré-incubação no Cocreation Lab;
- Consultoria especializada em negócios durante a pré-incubação;
- Encontro com atividades semanais para estruturação do empreendimento;
- Pontuação diferenciada no processo seletivo da incubadora MIDI Tecnológico;
- Associação sem custo por dois anos à Acate.

Terceiro lugar:
- Vale-compras de R$ 500 para cada integrante
- Pré-incubação no Cocreation Lab;
- Consultoria especializada em negócios durante a pré-incubação;
- Encontro com atividades semanais para estruturação do empreendimento;
- Pontuação diferenciada no processo seletivo da incubadora MIDI Tecnológico;
- Associação sem custo por dois anos à Acate.

Menção honrosa:
- Uso do coworking Cocreation Lab;
- 100% da primeira mensalidade e da matrícula no MBA de Inovação da Estácio de Sá;
- Consultoria em Pitch para tradução (inglês) pela Milestone English.

>>> Em desafio sem intervalo, Hackathon estimula equipes a encontrarem soluções para a Celesc

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br


Foto: Hackathon Celesc

A busca por soluções para os problemas da Celesc em relacionamento com clientes, gestão de inadimplência e furto de energia está mobilizando equipes de programadores, analistas de sistemas, estudantes de Engenharia, Computação e Design em uma maratona que segue até a noite deste domingo, 3. O Hackathon acontece na sede da empresa, em Florianópolis.

Neste sábado, 2, os participantes trabalham na validação das soluções e começam a programar aplicativos ou propostas inovadoras para ajudar a Celesc a melhorar o serviço prestado aos catarinenses, mantendo a qualidade e reduzindo custos. “Esse é o primeiro Hackathon em que uma distribuidora do setor elétrico no país abre dados reais para embasar os estudos e organizar as propostas com mais efetividade”, afirma o presidente da Celesc, Cleverson Siewert. 

>>> Fotos do evento

O ritmo das equipes é acelerado: das 17h de sexta-feira às 18h de domingo, sem intervalo. Para aliviar a tensão dos maratonistas, a Celesc organizou uma estrutura com barracas de acampamento, lounge para descanso, área de jogos e recreação, banheiros com chuveiros e atrações como show de rock e food trucks durante a madrugada.

O planejamento das soluções é orientado por mentores de diversas áreas da empresa e do mercado, que acompanham as equipes e dão dicas sobre a Celesc e sobre as estratégias que precisam ser apresentadas no domingo à tarde aos jurados. As propostas devem ser viáveis e os desenvolvedores precisam ter desenvoltura para vender a ideia e convencer os especialistas de que possuem a melhor solução para os temas indicados.

Ao todo, 69 inscritos formam 17 equipes para a disputa. O melhor projeto será premiado com uma viagem para Medellín, na Colômbia. A equipe que conquistar o segundo lugar receberá smartphones, e o terceiro colocado receberá vale-compras. Essas três equipes também terão condições de pré-incubar os seus projetos, viabilizando a produção das soluções: “Isso fará desse Hackathon, certamente, um marco para a Celesc e para o setor de energia catarinense”, aponta o presidente da Celesc, Cleverson Siewert.

Outro grande diferencial será dado pela parceria com a IBM, que vai disponibilizar a Plataforma Cloud, com mais de 120 serviços, incluindo ferramentas cognitivas como IBM Watson, para uso pelos participantes. 

Conheça quem está com a Celesc:
Apoio logístico: Via do Conhecimento/Universidade Federal de Santa Catarina
Apoio institucional: Grupo Sonda, SoftPlan, NEC, Grupo EDP, A Vero Domino, Teltec, Intelbras, Quantum Engenharia, PWX, APC Associação dos Profissionais da Celesc, BBL, Orsegups, Cooperativa Credelesc, Fundação Celos
Parcerias: IBM/Plaforma Cloud, Acate – Vertical de Energia, Sesi FIESC, ACVideo, Jovem Pan Floripa, ALanchonete, Selbetti, Styllus

>>> Cenas dos primeiros dois dias do Hackathon Celesc

>>> Facilitador do Hackathon, Alexandre de Souza, fala  sobre o desenvolvimento das soluções pelas equipes

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br


Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

Para melhorar a eficiência energética de indústrias e do comércio em Santa Catarina, foi assinado pelo governador Raimundo Colombo e pelo presidente das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), Cleverson Siewert, na tarde desta terça-feira, 22, em Florianópolis, o contrato do Bônus Eficiente Linha Motores, entre a Celesc e a Weg. O projeto é mais um do Programa Eficiência Energética (peeCelesc) e visacombater o desperdício de energia elétrica nas indústrias, nos órgãos públicos e no meio rural, com a substituição de motores antigos e poucos eficientes. O presidente da Federação das Indústrias, Glauco José Côrte e o diretor da Celesc, Nelson Santiago, também participaram do ato de assinatura.

“Às vezes a indústria perde competitividade porque não consegue renovar as máquinas, sobretudo aquelas que têm um custo de energia muito alto. Hoje temos máquinas modernas que podem substituir as antigas e assim fazer uma redução de custos extraordinária. Em um cenário como o de hoje é difícil as pessoas fazerem a substituição”, disse Colombo.

Programadores, analistas de sistemas, estudantes de Engenharia, Computação e Design têm até as 23h55 do próximo domingo, 27, para realizar inscrição no 1º. Hackathon Celesc, com valor de R$ 49 por participante.

Essa maratona de desenvolvimento será realizada entre 1º e 3 de setembro, na sede da Celesc, em Florianópolis. As informações estão disponíveis em www.celesc.com.br/hackathon2017.

Com o Hackathon, a Celesc busca soluções inovadoras para as áreas de Relacionamento com Clientes e Gestão de Perdas Financeiras e Não Técnicas. Serão dois dias e meio dedicados ao desenvolvimento de contribuições que ajudem a trabalhar melhor para consumidores e clientes. A proposta, neste formato, com acesso a uma amostra de dados reais, é inédita na área de distribuição do setor elétrico.

Ao todo, estarão disponíveis 70 vagas para interessados em formar equipes e apresentar projetos. A equipe que apresentar o melhor projeto será premiada com uma viagem para Medellín, na Colômbia, para conhecer projetos e soluções inovadoras. Também serão premiadas as equipes dos projetos que ficarem em segundo – com smartphones – e terceiro lugar – com vale-compras.

Após o evento, as melhores equipes terão condições de pré-incubar os seus projetos, viabilizando a produção das soluções: “Isso fará desse Hackathon, certamente, um marco para a Celesc e para o setor de energia catarinense”, aponta o presidente da Celesc, Cleverson Siewert.

Um grande diferencial será dado pela parceria com a IBM, que vai disponibilizar a Plataforma Cloud, com mais de 120 serviços, incluindo ferramentas cognitivas como IBM Watson, para uso pelos participantes.

Na logística, a Celesc tem o apoio da Via Estação do Conhecimento, grupo de pesquisa da área de Inovação e Empreendedorismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O evento conta com o apoio e a parceria de instituições da área de Inovação e empresas tecnológicas.

Inscrições 

As inscrições podem ser feitas exclusivamente  em www.celesc.com.br/hackathon2017. Além disso, no dia do evento, deverá ser entregue à organização um quilo alimento não-perecível. O pagamento deve ser feito por meio de boleto bancário.

A inscrição é individual e deixou de ser obrigatória a indicação da equipe, pois todos inscritos sem equipe poderão formá-la no primeiro dia do evento, durante a recepção aos participantes. Cada equipe pode ter até cinco participantes, devendo ser composta por, no mínimo, um analista de negócios, um designer e dois desenvolvedores. A inscrição somente será homologada após o pagamento da taxa de inscrição.

A Celesc vai receber os inscritos em sua sede, no Bairro Itacorubi, na Capital. O evento começa às 17h de 1º de setembro e encerra às 18h de 3 de setembro, com a premiação dos melhores projetos. “Serão oferecidas alimentação completa, segurança, serviços de saúde e área para descanso”, informa Siewert.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

O governador Raimundo Colombo autoriza nesta terça-feira, 22, a assinatura entre a Celesc e a empresa Weg do contrato do Bônus Eficiente Linha Motores. O projeto é mais um do programa Eficiência Energética. A iniciativa visa promover a eficiência energética de motores do parque fabril catarinense e combater o desperdício de energia elétrica nas indústrias, nos órgãos públicos e no meio rural. O evento será às 14h30, no Gabinete do Governador, no Centro Administrativo do Governo do Estado, em Florianópolis.

Por meio do projeto Bônus Eficiente Linha Motores, a Celesc dará bonificação de até 40% — a depender da potência e do rendimento do motor adquirido — aos empresários interessados na troca de motores elétricos de alta eficiência. Os motores serão comercializados pela empresa Weg, que também será responsável pelo descarte correto do maquinário obsoleto. O processo de contratação da WEG se deu por meio de processo licitatório.

O projeto terá investimentos na ordem de R$ 7,6 milhões, viabilizados pelo peeCelesc. Poderão participar consumidores das classes Industrial, Comércio e Serviços, Poder Público ou Rural, com CNPJ e que estejam em dia com a Celesc, cujos motores antigos atendam aos seguintes requisitos:


A previsão é de que as inscrições para participar do Bônus Eficiente Linha Motores sejam abertas já em outubro deste ano.

Serviço:
Assinatura do contrato do programa Bônus Eficiente Linha Motores
Data: 22/08/2017
Hora: 14h30
Local: Gabinete do Governador - Centro Administrativo do Governo Rod. SC 401 - km. 5, Florianópolis – SC.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br