Foto: Mauren Rigo/Casa Civil

A Casa Civil está coordenando os trabalhos de elaboração de uma lei específica para regulamentar o apoio do Governo do Estado na realização de eventos em Santa Catarina. O chefe da Casa Civil, Douglas Borba, reuniu-se com o secretário da Fazenda, Paulo Eli, e os presidentes da Fesporte, Rui Godinho, da Santur, Flávia Didomênico, e da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Ana Lúcia Coutinho, para discutir a proposta, na manhã desta terça-feira, 25. O encontro ocorreu no Centro Administrativo, em Florianópolis.

“Precisamos fazer o regramento adequado do encaminhamento de recursos para eventos no Estado, no intuito de aumentar a segurança jurídica e a transparência nos repasses”, afirmou Douglas Borba. 

Desde o advento da Lei federal n.º 13.019/2014, que estabelece o regime jurídico das parcerias voluntárias entre administração pública e organizações da sociedade civil para atividades de interesse público, e a sua regulamentação no Governo do Estado em 2017, o Poder Executivo de Santa Catarina carece de um regramento jurídico adequado aos projetos que compreendem o repasse de recursos financeiros para a realização de eventos. Tal necessidade ficou mais latente com a nova estrutura implantada com a Reforma Administrativa, e o Governo pretende resolvê-la com um projeto de lei que será encaminhado ao Parlamento em breve.

Segundo o assessor técnico da Casa Civil, Névelis Scheffer Simão, o novo modelo propõe uma análise mais criteriosa dos eventos patrocinados pelo Estado e traz conceitos da legislação federal. A iniciativa deve ser ampliada para as demais áreas do Governo. “Durante a reunião com os setores de Turismo, Cultura e Esporte, concordamos que a nova política de apoio deveria se estender a eventos de todos os setores, como Tecnologia e Agricultura, por exemplo”, afirmou Névelis.

Informações adicionais à imprensa
Mauren Rigo
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 98843-3497
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC


Colégio Evangélico Jaraguá, de Jaraguá do Sul, campeão no vôlei feminino - Fotos: Antonio Prado / Fesporte

Chegou ao final a 11ª edição dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) para estudantes de 15 a 17 anos, e o grito de “é campeão” ecoou pelas praças esportivas de São Miguel do Oeste. Foram oito finais nas modalidades coletivas, considerando os gêneros masculino e feminino: basquete, futsal, handebol e vôlei. As competições começaram na terça-feira, 18. Antes disso, nos dias 15 e 16, ocorreram as modalidades individuais: atletismo, badminton, ciclismo, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez.

Algumas modalidades individuais, por questões de infraestrutura, serão disputadas em datas específicas e locais diferentes. A ginástica rítmica, por exemplo, ocorrerá dia 7 de julho dentro da programação do campeonato estadual de ginástica em Brusque.

  Antonio Prado/Fesporte

Expectativa é o que não falta para os cerca de 3.300 estudantes de 15 a 17 anos que irão disputar, entre os dias 15 a 22 de junho, a 11ª edição dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) em São Miguel do Oeste. A cerimônia de abertura será no dia 18, às 19h30min, no Parque de Exposições Rineu Gransotto (Faismo). 

Na primeira parte, entre os dias 15 a 16, serão disputadas as modalidade individuais: atletismo, badminton, ciclismo, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez. Posteriormente, entre os dias 18 a 22, será a vez das modalidades coletivas: basquete, voleibol, handebol e futsal, todas no masculino e no feminino. 

Algumas modalidades, por questões de infraestrutura, serão disputadas em datas específicas e locais diferentes. A ginástica rítmica, por exemplo, ocorrerá em 7 de julho dentro da programação da regional dos Jesc 12 a 14 anos em Brusque. Entre os dias 5 a 7 de julho, a natação será realizada paralela aos Joguinhos Abertos de Santa Catarina no Complexo Aquático da Unisul, em Palhoça. Já o torneio do judô está previsto para ocorrer entre os dias 19 a 21 de setembro na etapa estadual da Olesc em Videira. A luta olímpica será realizada dia 28 de setembro, durante o Jesc 12 a 14 anos, em Blumenau. 

Para o presidente da Fesporte, Rui Godinho, os Jesc representam um dos eventos mais importantes do calendário da Fesporte. “Ao longo dos anos a competição tem sido um laboratório importante para a revelação de novos talentos para o esporte catarinense: Luísa Matsuo e Jéssica Maier, na ginástica, Darlan Romani e Anny de Bassi, no atletismo, além de Alexia Nakashima, no tênis de mesa. Todos chegaram à seleção brasileira e deram seus primeiros passos nos Jesc”, conclui Godinho. 

Os Jogos Escolares de Santa Catarina é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de São Miguel do Oeste.

Informações adicionais para imprensa:
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ 9 9949-5255
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 Biguaçu ficou com o título inédito do dominó feminino - foto: Antonio Prado/Fesporte

O grito de campeão soou nas quadras de Gaspar nesta sexta-feira, 24, último dia da etapa estadual da 12ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade de Santa Catarina (Jasti). Foram definidos os vencedores da canastra, dominó, voleibol, bocha e bolão 23. A competição, promovida pelo Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com  a prefeitura de Gaspar, começou dia 19, com a participação de 2.300 idosos, com idade a partir de 60 anos de 178 municípios.

Nesta sexta-feira, as disputas de mesa foram bastante equilibradas. No dominó masculino, Luiz Alves foi campeão com a dupla Osni Kreff e Osni Betold e ainda Orlando Kreff. “Foi a primeira vez que participei dos Jasti, e este título foi espetacular”, disse o campeão Kreff, de 60 anos.

A dupla Renilton Torteli e Anelson Colluso, de Água Doce, conquistou o título na canastra masculina com a participação de José Brugnara. Já na feminina, o troféu de campeão ficou com Dolores Londo e Zilda Ludwig, de Timbó. Trude Gertrude completou o time.

Entre as mulheres a conquista do dominó ficou com Lindamira Aparecida e Mariza Rodrigues, de Biguaçu. “Essa minha conquista foi emocionante porque é a primeira vez que Biguaçu é campeã no dominó”, festejou a campeã Lindamira.

Ao fim dos Jasti, o presidente da Fesporte, Rui Godinho, se disse satisfeito com o resultado final do evento. “Estão de parabéns os atletas, minha equipe da Fesporte e a prefeitura de Gaspar pela parceria. Tivemos dias incríveis, jogos de alto nível e uma sinergia bastante positiva entre os competidores”, destacou.

Florianópolis e Caçador vencem no voleibol

Na decisão do voleibol masculino, no ginásio da escola Ivo de Aquino, Florianópolis desbancou Treze Tílias, que já vinha embalado com dois títulos (2017 e 2018). A equipe da capital fez 2 a 0 (15/12 e 15/13) e levantou o caneco pela primeira vez na competição. Brusque ficou na terceira colocação, ao vencer Pomerode por 2 a 0 (15/11 e 15/6).

O time campeão jogou com Adilson Mello, Alaercio Silvy, Antônio Dutra, Dionízio Colombi, Elio Furtado, Ireno da Rosa, Jackson Greinert, Joel Fagindes, Luiz Brunatto, Manilo Bianchini, Marcelino Pontes, Murilo Pereira, Roberto Scalabrin, Rubens Bock, Sidnei da Rosa e Sidnei Junckes.

No feminino, também houve conquista inédita. Caçador, que já havia chegado perto nas duas edições anteriores, com um vice em 2017 e um terceiro lugar em 2018, bateu Joinville por 2 a 0 (15/13 e 15/7), ocupando o primeiro lugar no pódio. Balneário Camboriú, campeão na edição anterior, ficou com o terceiro lugar, vencendo Florianópolis por 2 a 0 (15/5 e 15/6). A equipe caçadorense jogou com Eliane França, Elza Bellaver, Erlete Battochio, Eva França, Ivonete Bazzanella, Maria Salete Werlang, Mariza Bueno, Neide Baú, Neusa Cordeiro, Orilda dos Anjos, Raquel Moro, Samara Moro, Sarita Loss e Yeda Driessen.

No cerimonial de premiação, o presidente Rui Godinho entregou os troféus de honra ao mérito aos atletas destaques: à jogadora de vôlei da equipe de Brusque, com 83 anos, Ruth Hoffmann, que atuou nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) desde a primeira edição, de 1960 a 1972, e teve sete títulos; e ao jogador de vôlei de Florianópolis, Dionízio Colombi, atleta mais velho da competição, com 93 anos.

Texto: Antonio Prado e Heron Queiroz

 Foto: Heron Queiroz/Fesporte

Dona Ivoni Werner, agricultora aposentada de 75 anos, de Seara, saía da cancha de bolão 23 da Sociedade Recreativa Salto do Norte, na tarde desta terça-feira, 21, em Gaspar, com um sorriso no rosto. Na mão direita, a carteira de identidade e, na esquerda, o bolão, instrumento responsável por ela derrubar 124 pinos dos 180 possíveis. A felicidade tinha um motivo: acabara de estrear na etapa estadual da 12ª dos Jogos Abertos da Terceira Idade de Santa Catarina (Jasti), evento para idosos, com idade a partir de 60 anos, promovido pelo Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Gaspar.

Na outra cancha, uma cena quase idêntica era repetida por Mário Haverroth, o seu Mário, metalúrgico aposentado de 62 anos, de Salete, que derrubou 152 pinos em sua partida de estreia. Assim como dona Ivoni e seu Mário, os cerca de 2.300 atletas de 178 municípios estrearam com toda a intensidade nas modalidades de voleibol, bocha, bolão 23, canastra, dominó, truco e dança folclórica. Foi apenas o primeiro dia dos quatro que estão programados de evento, que encerra sexta-feira, dia 24.

Acostumada a plantar arroz, feijão, milho, mandioca e tirar leite de vaca na propriedade da família, em Seara, o bolão para dona Ivoni representa algo mais importante de que uma medalha de campeã. “Isso aqui é um divertimento, meu filho. Parece que a gente faz até física”, diz.

 Foto: Antonio Prado/Fesporte

Se a incerteza nas palavras surgem, o mesmo não acontece quando o assunto é o amor pelo bolão. “Jogo todas as quintas-feiras por uma hora na Sociedade Recreativa Searense”, diz ela, que é mãe de quatro filhos, que lhe deram quatro netos. “O bolão é um esporte maravilhoso, assim como os Jasti, onde eu conheço novas pessoas e outros lugares e me faz sentir viva”. 

Seu Mário concorda: “Os Jasti são bons para a saúde”, diz ele, com a consciência que jamais será campeão. “Não tem problema. Isso aqui é para participar. Jogo bolão porque gosto”.

O pensamento de seu Mário personifica a filosofia dos Jasti: promover o esporte de inclusão como política de estado.

Informações adicionais para a imprensa
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ 99696-3045
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 

 

Foto: Antônio Prado / Fesporte
 
A 12ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade de Santa Catarina (Jasti) começa no próximo domingo, dia 19, com o congresso técnico, e prossegue até o dia 24 em Gaspar. Serão quatro dias de intensas disputas de voleibol, bocha, bolão 23, canastra, dominó, truco, dança de salão, dança coreografada e dança folclórica. A cerimônia de abertura será dia 20, às 19h30, no ginásio João dos Santos. A competição reunirá 2.150 atletas a partir de 60 anos, de 178 municípios.

Para o presidente da Fesporte, Rui Godinho, os Jasti abrirão em grande estilo a etapa estadual dos eventos da instituição: “Será uma grande festa não somente do esporte, mas também da integração de diversos atores da terceira idade”.

Atores como o seu Dionizio Luiz, de 94 anos, que disputará a competição pelo voleibol de Florianópolis, ou Ruth Hoffmann, de Brusque, que aos 82 anos, participou da primeira edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) em 1960 e que nesta edição também estará no vôlei.

A etapa estadual dos Jasti é uma promoção do Governo do Estado, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Gaspar.

Informações adicionais para a imprensa
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ 9 9949-5255
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br 
Site: www.fesporte.sc.gov.br


Foto: James Tavares / Secom

O Governo de Santa Catarina dará apoio à 19ª edição do Ironman Brasil, a ser realizada no dia 26 de maio, em Florianópolis. A decisão foi tomada pelo governador Carlos Moisés em uma reunião na Casa d’Agronômica com o representante da organização, Caco Raabe. O repasse de recursos será feito por meio de um convênio com a Santur, que esteve representada no encontro pela presidente Flávia Didomenico. Também participaram o secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Araújo Gomes, e o presidente da Fesporte, Rui Godinho.

“Estamos reiterando o apoio do Governo do Estado para que este evento continue a acontecer aqui em Santa Catarina. Ele movimenta toda uma cadeia e traz visibilidade internacional ao nosso Estado”, resumiu Moisés.

 Foto: Antonio Prado/Fesporte

Uma boa notícia para o esporte catarinense. Os municípios que sediarão eventos da Fesporte – como os Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) – poderão receber, com antecedência, os recursos para organizarem e realizarem as competições. Segundo o governador Carlos Moisés, com mais tempo e a verba em caixa, é possível garantir a melhor estrutura.

“Estão disponíveis R$ 2,9 milhões para convênios com os municípios-sede dos eventos esportivos”, destacou o governador.

O presidente da Fundação, Rui Godinho, destaca que os projetos precisam estar cadastrados no Sistema de Planejamento de Gestão Fiscal do Estado para a assinatura dos convênios.

“Com esses recursos antecipados, os municípios, parceiros da Fesporte nos eventos esportivos, ganham tempo e tranquilidade no gerenciamento e nas ações iniciais no que se refere à organização das competições ao longo de 2019. Esta ação do governador mostra que ele pretende dar um novo dinamismo na política esportiva de Santa Catarina, pois há muito tempo não se tinha a garantia de verba antecipada no setor esportivo”, destaca o presidente da Fesporte. 

Informações adicionais para imprensa:
Antônio Prado
Assessoria de Imprensa
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ 99696-3045
E-mail: prado@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br


Foto arquivo: Divulgação / Fesporte 

Depois de rodar o Brasil e visitar 10 cidades candidatas, o COB definiu Blumenau como a sede dos JEJs. Além disso, Cascavel (PR), Natal (RN) e Palmas (TO) receberão, em setembro, as três fases classificatórias regionais da competição. Os principais critérios para a definição das sedes foram as garantias governamentais de atendimento ao caderno de encargos, sessão dos locais de competição e centro de convenções (etapa nacional) e disponibilidade e tarifa da rede hoteleira.

Além de Blumenau, Palmas e Cascavel receberão pela primeira vez o evento. “É um feito histórico para Santa Catarina, em especial para Blumenau, ser escolhida como sede nacional da competição escolar mais importante do Brasil. Nos últimos anos, nosso Estado tem sido referência para o COB e para o Brasil e esta escolha, sem dúvida, vem corroborar com este reconhecimento”, destaca o presidente da Fesporte, Rui Godinho.

Em 2018, na edição nacional da competição, em Natal (RN), Santa Catarina ficou entre as três primeiras colocações entre todos os estados brasileiros ao conquistar 72 medalhas sendo 13 de ouro, 36 de prata e 23 de bronze.

Os representantes da delegação catarinense que disputarão os Jogos em Blumenau sairão da etapa estadual, que são os Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos e 15 a 17 anos, que serão disputados de 14 a 22 de junho em São Miguel do Oeste.

Os Jesc e a delegação de Santa Catarina na etapa nacional serão gerenciados pelo Governo do Estado por intermédio da Fesporte.

“Os Jogos Escolares 2019 serão realizados mais uma vez de Norte a Sul do país. O que é um motivo imensa satisfação para o COB e reforça nossos objetivos de aumentar a abrangência desta importante competição para a identificação de talentos para o esporte nacional. O novo formato dos Jogos Escolares vem se mostrando muito bem sucedido, além de mais atrativo e acessível para as cidades”, ressaltou Paulo Wanderley Teixeira, presidente do COB.

Desde o ano passado, a maior competição estudantil do país é disputada em um novo formato. Agora, são três etapas regionais, destinadas a classificar as modalidades coletivas, e uma nacional, reunindo mais de seis mil atletas dos 26 estados mais o Distrito Federal.

Os Jogos Escolares da Juventude já revelaram vários atletas para o alto rendimento, como a campeã olímpica Sarah Menezes e a campeã mundial Mayra Aguiar, ambas do judô. Além delas, nomes como Hugo Calderano, Raulzinho, Ana Claudia Lemos e Leonardo de Deus, que integraram o Time Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016, deram seus primeiros passos no esporte nos Jogos Escolares. Da delegação brasileira que participou dos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018, 33 atletas entre 59 possíveis em 11 modalidades são da maior competição escolar do país.

Anualmente, os Jogos Escolares da Juventude reúnem mais de 2 milhões de jovens nas seletivas municipais e estaduais, representando cerca de 40.000 escolas públicas e privadas de quase 4 mil municípios.

As datas das etapas regionais e da nacional dos Jogos Escolares 2019:

Regional Amarela (Sul/Sudeste/GO/MS): 02 a 06 de setembro
Cascavel (PR)
Regional Verde (Norte/DF/MT): 11 a 15 de setembro
Palmas (TO)
Regional Azul (Nordeste): 20 a 24 de setembro
Natal (RN)
Nacional: 16 a 30 novembro
Blumenau (SC)

Informações adicionais para imprensa
Assessoria de Comunicação - Fesporte
Antonio Prado
(48) 3665-6136
www.fesporte.sc.gov.br
https://www.facebook.com/fesporte


Fotos: Elisabety Borghelotti / GVG

Consideradas uma referência no futebol feminino, as atletas da escola estadual Lourdes Lago, de Chapecó, foram homenageadas nesta sexta-feira,15, em ato organizado pela Gerência Regional de Educação, que contou com a presença da vice-governadora, Daniela Reinehr.

“Santa Catarina sente muito orgulho de vocês. O resultado social deste trabalho é extremamente importante. Toda a equipe, assim como o idealizador do projeto, o técnico, os professores e a direção da escola mostraram trabalho, afinco e capacidade de se superar e de trazer os belos resultados. Eu tenho certeza de que vocês vão obter ainda mais êxito”, destacou a vice-governadora.

Várias foram as conquistas municipais, estaduais e brasileiras da escola ao longo do tempo. O primeiro título internacional conquistado foi em 2010, em Lima, no Peru. Em 2017, foi a quarta melhor escola no mundo no futebol feminino, mundial realizado em Israel. E este ano, a EEB Lourdes Lago irá em busca de mais um título mundial em Belgrado, na Sérvia. Para poder disputar esse mundial, a escola teve que disputar os jogos escolares municipal, estadual e brasileiro.

A gerente da Regional de Educação, Janize Scussiato de Oliveira, disse que as conquistas deixam os educadores honrados. “Sabemos do empenho e da dedicação necessária para conciliar as atividades da escola regular com os intensos treinos. Parabéns, vocês já são vencedoras por todo trajeto percorrido até aqui e por levaram o nome da nossa escola, município e estado ao mundo”.

O professor idealizador do projeto, Amauri Giordan, que recebeu uma placa de homenagem relatou que o momento foi de gratidão e reconhecimento. A atleta Yasmim Cosmann disse que é gratificante ver o trabalho, o empenho e a dedicação sendo reconhecidos. “Agradecemos a todos os que nos apoiam. Reconhecimentos como este e muito apoio é o que precisamos no futebol feminino”.

O projeto Associação Desportiva Lourdes Lago (Adell) é uma parceria com a Associação Chapecoense de Futebol, Secretaria Municipal de Esportes, Unochapecó e Unimed. Esteve presente também no evento o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, reitor da Unochapecó, Claudio Alcides Jacoski, outras autoridades, pais, amigos e familiares.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria do Gabinete da Vice-Governadora
Elisabety Borghelotti
Fone: (48) 3665-2281 | (48) 98843-5460
E-mail: comunicacao@gvg.sc.gov.br