Foto: Cristiano Estrela/Secom

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) divulga o primeiro relatório semanal de balneabilidade referente à temporada 2019-2020. De acordo com o resultado, 77,3% dos pontos analisados nos 500 quilômetros da costa catarinense estão próprios para banho. De novembro a março a pesquisa é divulgada todas as semanas devido ao maior número de banhistas nas praias do estado.

Segundo o relatório, em Florianópolis, dos 85 locais onde há coleta, em 63 a condição da água é própria para banho humano. Nos demais pontos do litoral, de 144 pontos, em 114 recomenda-se o mergulho. Com relação ao monitoramento anterior, três pontos passaram da condição de impróprio para próprio e 21 de próprio para impróprio.

As coletas foram realizadas de 04 a 08 de novembro nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

O IMA recomenda aos banhistas que acessem o site balneabilidade.ima.sc.gov.br para consultar a situação e o histórico de cada ponto.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) divulga os vencedores do 21º Prêmio Fritz Müller. Com finalidade de reconhecer e premiar empresas e organizações que desenvolvem projetos em prol do meio ambiente, a honraria é destinada a projetos e iniciativas que vão além da legislação ambiental e que resultam em benefícios para a conservação do meio ambiente. A solenidade de entrega da premiação está marcada para 10 de dezembro, na Fiesc. 

Dividido em 15 categorias diferentes, o concurso é voltado a projetos e ações desenvolvidos nas áreas de agricultura sustentável, conservação de insumos como água e energia, controle da poluição, tratamento de efluentes, reciclagem e resíduos sólidos, educação ambiental, gestão ambiental, turismo ecológico, entre outros. 

Participam da premiação empresas públicas e privadas, instituições, órgãos governamentais, cooperativas, ONGs, institutos e organizações que atuam em Santa Catarina, com projetos desenvolvidos no estado.  

Categoria e Premiado:

Categoria: AGRICULTURA SUSTENTÁVEL
Vencedora: EPAGRI
Projeto: Biodiversidade e potencial de uso de parasitoides no controle biológico da mosca-das-frutas sul-americana no Meio-Oeste de Santa Catarina.

Categoria: CONSERVAÇÃO DE INSUMOS DE PRODUÇÃO (ÁGUA)
Vencedora: General Motors do Brasil
Projeto: 75% de água reciclada da General Motors – Unidade de Joinville

Categoria: CONSERVAÇÃO DE INSUMOS DE PRODUÇÃO (ENERGIA) 
Vencedora: BMW DO BRASIL LTDA
Projeto: Programa de Eficiência Energética BMW Araquari.

Categoria: CONSERVAÇÃO DE RECURSOS NATURAIS E DA VIDA SILVESTRE
Vencedora: PREFEITURA DE SÃO BENTO DO SUL
Projeto: Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) – Programa Produtor de Água do Rio Vermelho

Categoria: CONTROLE DA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Vencedora: Termotécnica
Projeto: Energia Renovável expandindo a sustentabilidade

Categoria: EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Vencedora: Itapoá Terminais Portuários S.A
Projeto: Itapoá Sempre Verde

Categoria: GESTÃO AMBIETAL
Vencedora: CIA INDUSTRIAL H CARLOS SCHNEIDER
Projeto: Reaproveitamento de Óleo de Têmpera

Categoria: GESTÃO SOCIOAMBIENTAL
Vencedora: WESTROCK, CELULOSE, PAPEL E EMBALAGENS LTDA
Projeto: Projeto Vencer

Categoria: PRODUTO ECOLÓGICO
Vencedora: EPAGRI - EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA E EXTENSÃO RURAL DE SANTA CATARINA
Projeto: Indicação geográfica erva-mate do Planalto Norte Catarinense.

Categoria: PROJETOS DE PESQUISA
Vencedora: Associação Catarinense de Assistência e Defesa do Meio Ambiente
Projeto: Reprodução e Reintrodução da Bromélia Dyckia ibiramensis, Planta Rara e Endêmica do Rio Hercílio em Ibirama – SC.

Categoria: RECICLAGEM
Vencedora: EPAGRI
Projeto: Confecção de armadilhas artesanais de baixo custo para a captura de insetos-praga.

Categoria: RESÍDUOS SÓLIDOS
Vencedora: Associação Comercial e Industrial de Florianópolis
Projeto: ReÓleo

Categoria: TURISMO ECOLÓGICO E SUSTENTÁVEL
Vencedora: Associação Catarinense de Assistência e Defesa do Meio Ambiente
Projeto: Turismo Ecológico Comunidade da Barra do Ribeirão do Cocho – Ibirama/Apiúna – SC

Certificado IMA de Gestão Ambiental

Além do troféu Fritz Müller, os projetos premiados receberão o Certificado IMA de Gestão Ambiental. Com esse certificado, o Instituto reconhece que os resultados ambientais da organização contemplada estão fazendo a diferença na preservação ambiental catarinense.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 

O Governo do Estado de Santa Catarina, por meio do Instituto do Meio Ambiente (IMA), comunica que estão abertas as inscrições para concurso público destinado à contratação de profissionais para atuar no órgão ambiental catarinense. As inscrições devem ser realizadas até 27 de novembro no site do Instituto (clique aqui).

São 30 vagas de nível superior para os cargos de administrador, economista, sociólogo, biólogo, engenheiro, geólogo, geógrafo e oceanógrafo. Além disso, será formado cadastro de reserva com os classificados regido pelas normas estabelecidas no Edital e legislação vigente.

Executado pela Coordenadoria de Vestibulares e Concursos/Covest da Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina/Udesc, o concurso será composto de prova objetiva, a ser realizada no dia 15 de dezembro, exclusivamente na cidade de Florianópolis.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 

 
Foto: Cristiano Estrela/Secom

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) divulgou o relatório de balneabilidade referente ao mês de outubro. De acordo com as coletas, 85,2% dos pontos estão próprios para banho, nos 500 quilômetros da costa catarinense. A dois meses do início oficial do verão, este é o melhor resultado da pesquisa de 2019. 

Em Florianópolis, dos 85 locais analisados, 71 estão em condições para mergulho, o que representa 83,5%. No restante do litoral, dos 144 pontos onde há coleta, em 124 recomenda-se o banho de mar. Com relação ao relatório divulgado em setembro, 12 pontos passaram da condição de impróprio para próprio e três de próprio para impróprio.

CONFIRA O RELATÓRIO COMPLETO

As coletas foram realizadas de 21 a 25 de outubro nos municípios de Araranguá, Balneário  Arroio do Silva, Balneário de Gaivota, Balneário Camboriú, Balneário Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

A partir de 08 de novembro, os relatórios passam a ser semanais. Durante a alta temporada, de novembro a março, as coletas e resultados são divulgados todas as sextas-feiras. Já de abril a outubro, ocorrem de forma mensal.

O IMA alerta os banhistas para que antes de escolherem a praia acessem o site balneabilidade.ima.sc.gov.br para verificar a condição e o histórico de cada ponto.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) divulga relatório de balneabilidade referente a coletas realizadas de 23 a 27 de setembro em 229 pontos do litoral catarinense. De acordo com os resultados, 82,5% dos locais analisados estão próprios para banho.

Em Florianópolis, dos 85 pontos em que a análise é feita, 70 estão com condições de mergulho, o que representa 82,4%. No restante do litoral, das 144 coletas, 119 apresentaram condições favoráveis ao banho. Com relação ao relatório anterior, divulgado no fim de agosto, 12 pontos passaram da condição de impróprio para próprio e quatro de próprio para impróprio.

As coletas são realizadas nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

O Instituto salienta que os resultados melhores são, boa parte, decorrentes da estiagem que afeta todo o estado de Santa Catarina. Por isso, a recomendação é que os banhistas consultem o histórico do ponto no site balneabilidade.ima.sc.gov.br.

Na baixa temporada, de abril a outubro, o IMA divulga mensalmente o relatório de monitoramento da qualidade da água do mar para banho humano. De novembro a março, o resultado ocorre todas as semanas.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 


Rio Cubatão - Foto: Anderson Shimidt / Casan

Para assegurar a qualidade e a eficiência da gestão dos recursos hídricos de Santa Catarina, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) finalizou nesta quinta-feira, 19, o repasse de R$ 952.366,22 às instituições parceiras para o gerenciamento dos Comitês das Bacias Hidrográficas do Estado. A parceria com as entidades executivas vem contribuindo para um gerenciamento de excelência na execução do funcionamento dos Comitês no Estado.

“É papel do Estado garantir que a gestão hídrica seja tratada de forma estratégica e assegurar o uso presente e futuro da água de forma sustentável em Santa Catarina”, destaca o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino.

O secretário executivo do Meio Ambiente (Sema), Felipe Assunção Alencar, reforça que as entidades que gerenciam os Comitês de Bacias, têm o propósito de fornecer subsídios e fomentar discussões e ações, em relação à gestão de recursos hídricos. “Assim elas se tornam cada vez mais efetivas na ponta, trazendo resultados relevantes para a população e para o meio ambiente”.

Nos Termos de Cooperação assinados em 2018, em um Chamamento Público, para a operacionalização dos Comitês das Bacias Hidrográficas ficou definido que o gerenciamento são das seguintes entidades executivas: Proteção da Bacia Hidrográfica do Rio Araranguá, dos Rios Araranguá e Urussanga; Agência Brasileira de Desenvolvimento Regional, do Rio Tubarão, do Complexo Lagunar e do Rio Cubatão, Fundação Educacional da Região de Joinville/FURJ, de Cachoeira e de Itapocu. 

“Os comitês apoiam o Estado no debate e na execução das ações de interesse comum nas bacias hidrográficas e as entidades cumprem o papel de base no gerenciamento, concluindo assim um círculo virtuoso de uma gestão efetiva da água”, completa a diretora de Recursos Hídricos da SDE, Jaqueline Isabel de Souza.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br

 

 


Foto:  Carlos Cassini / IMA 

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA), em parceria com a comunidade, vai realizar ações para a recuperação da área atingida pelo incêndio no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro que destruiu cerca de 800 hectares.

Para que o verde da vegetação volte a cobrir a área afetada, no próximo sábado, 21 de setembro, Dia da Árvore, será realizado plantio de mudas próximo à estrada do Centro de Visitantes.

No dia 28 de setembro, integrantes das equipes que atuam no Parque, representantes da comunidade e voluntários vão percorrer as estradas no entorno da Unidade para a retirada de lixo. A iniciativa pretende não apenas limpar, mas também conscientizar as pessoas para não depositarem mais lixo no local.

O IMA vai elaborar ainda projeto de monitoramento de fauna e de reposição florestal com provável criação de viveiro de mudas. Além disso, também está programada a continuidade do trabalho de retiradas de pinus do Parque, principalmente, da região atingida pelo fogo.

O planejamento de ações para restauração da área queimada foi elaborado durante reunião que ocorreu na última sexta-feira, 13, um dia após o controle do incêndio no Parque. O encontro contou com a participação da comunidade, profissionais do IMA e Instituto Çarakura que faz a co-gestão da Unidade de Conservação.

O incêndio

O incêndio, que começou na manhã de terça-feira, foi combatido por 162 bombeiros, 90 policiais ambientais, 18 funcionários do IMA, oito representantes da Defesa Civil, além do apoio de duas guarnições da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Também foram empregadas dezenas de viaturas no combate ao fogo, além dos helicópteros Arcanjo (Bombeiro) e Águia I (Polícia Militar). Mais de 250 mil litros de água foram utilizados no trabalho. 

Todos os anos são registrados focos de incêndio no local. Neste último, por causa da estiagem, fortes ventos e baixa umidade, as chamas se alastraram com maior intensidade e rapidez, tornando difícil o trabalho de combate.

O Parque

O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, maior unidade de conservação de proteção integral do Estado, foi criado em 1975 para proteger a biodiversidade rica da região e os mananciais hídricos que abastecem as cidades da Grande Florianópolis e do Sul do Estado. Ocupa cerca de 1% do território catarinense e abrange áreas dos municípios de Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Imaruí e Paulo Lopes. Fazem parte do Parque as ilhas do Siriú, dos Cardos, do Largo, do Andrade e do Coral, e os arquipélagos das Três Irmãs e Moleques do Sul.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 


Foto: Divulgação / IMA

Um dia após o controle do incêndio, o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro volta à rotina. Nesta sexta-feira, 13, cerca de 20 estudantes da Escola Cel. Antônio Lehmkuhl, de Águas Mornas,  visitaram a maior Unidade de Conservação Estadual. 


Foto: Rafael Vieira / Celesc

Inovação a serviço do desenvolvimento sustentável. Totalmente digital, o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) emitiu nesta quarta-feira, 4, a primeira renovação autodeclaratória da Licença de Operação (LAO) para a atividade de Linhas de Transmissão. A solenidade de lançamento ocorreu na Celesc, primeira empresa beneficiada com a nova modalidade.

A Licença Ambiental de Operação é a última de três autorizações ambientais ( Licença Prévia - LAP, Licença de Instalação - LAI e Licença de Operação - LAO ),  necessárias para o funcionamento do empreendimento e que devem ser renovadas, em média, a cada quatro anos.

No caso da atividade de Linhas de Transmissão, o impacto como supressão de vegetação e preparação do terreno, já ocorreu na fase de instalação das torres e linhas. Até agora, ao solicitar a renovação, o processo tramitava como um novo licenciamento. A partir do lançamento da modalidade autodeclaratória, se não houver alterações no projeto original do empreendimento, a renovação é concedida de forma online e imediata.

Como ocorreu com a atualização da Licença de Operação para a Linha de Distribuição 138 kV Canoinhas - Papanduva, de 38,7 quilômetros de extensão e traçado localizado nos municípios de Canoinhas, Major Vieira e Papanduva — primeira renovação autodeclaratória da LAO concedida pelo Instituto. Após o empreendedor fazer o cadastro, preencher os dados, cumprindo as exigências legais e apresentando os documentos obrigatórios, a renovação da LAO foi emitida na mesma hora.

No lançamento, coube ao presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins, dar o clique para a emissão da primeira renovação autodeclaratória da LAO. “A Celesc fica muito feliz com este passo porque vamos evoluir, comprometidos com o meio ambiente e cumprindo aquilo que está regrado pela licença. As indústrias só têm a ganhar com isso e, certamente, vai ser mais um case de sucesso. Hoje realmente é um dia histórico”, completou o presidente da Companhia.

Somente a Celesc tem cerca de 4.700 quilômetros de linhas de distribuição para as quais é obrigatório renovar a Licença de Operação (LAO). O procedimento que antes levava, em média, 438 dias, agora é concluído em questão de horas. E vai ser fundamental para reduzir também o tempo de análise de todos os licenciamentos do IMA.

“Ao lançar o sistema para uma atividade, o IMA beneficia todas as demais, pois ao dinamizar a emissão de uma licença, os analistas podem se debruçar sobre outros projetos de maior complexidade”, destaca o presidente do Instituto, Valdez Rodrigues Venâncio.

Após a emissão da licença, o IMA atua por meio de auditoria para a verificação dos dados declarados pelo empreendedor. A constatação, a qualquer tempo, da prestação de dados falsos ou de inconsistências implica a nulidade da licença concedida pelo órgão licenciador e torna aplicáveis penalidades determinadas pela legislação.

O sistema foi desenvolvido pela Gerência de Tecnologia e pela Diretoria de Regularização Ambiental do IMA. As Instruções Normativas referentes a estes procedimentos estão disponíveis no site www.ima.sc.gov.br.

Entenda o licenciamento ambiental

No Brasil o modelo adotado é o trifásico que requer a emissão de três licenças ambientais para a operação do empreendimento.

A primeira delas é Licença Ambiental Prévia (LAP), fase em que o órgão ambiental avalia a localização e a concepção do empreendimento, atestando a viabilidade ambiental do mesmo. Geralmente é a etapa mais complexa pela análise dos estudos e de todos os documentos referentes ao projeto.

Depois o empreendedor deve solicitar a Licença de Instalação (LAI) que autoriza o início da construção do empreendimento e a instalação dos equipamentos.

Por fim, a Licença de Operação (LAO) autoriza o funcionamento do empreendimento. Deve ser requerida quando a empresa estiver edificada e após a verificação do cumprimento e eficácia das medidas de controle ambiental estabelecidas nas licenças anteriores.

Em agosto de 2018, o IMA lançou uma nova modalidade de licenciamento, a LAC – Licença Ambiental por Compromisso, realizada de forma online. Atualmente, está disponível para as atividades de avicultura e para Transporte de Produtos Perigosos e Resíduos. Semelhante à declaração de Imposto de Renda, neste procedimento o empreendedor preenche os dados e se compromete pela veracidade dos mesmos e da documentação anexada. A LAC é voltada a atividades com baixo impacto ambiental.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 

 Foto: James Tavares/Arquivo/Secom

O litoral de Santa Catarina está com 80,3% dos pontos próprios para banho. É o que demonstra o último relatório de balneabilidade referente a coletas realizadas de 26 a 30 de agosto. Este é o melhor resultado registrado pela pesquisa em 2019.

::: VEJA O RELATÓRIO COMPLETO

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) realiza a pesquisa em 229 pontos dos 500 quilômetros da costa catarinense. Em Florianópolis, dos 85 locais analisados, 68 estão adequados para banho de mar, o que representa 80%. No restante do litoral, do total de 144 pontos, recomenda-se o mergulho em 116.

Em relação ao relatório anterior, divulgado em julho, 13 pontos passaram da condição de impróprio para próprio e quatro da condição de próprio para impróprio. As amostragens e ensaios são efetuados nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

O IMA realiza a pesquisa semanal na Praia Central de Balneário Camboriú e no ponto 11 da Beira-mar Norte, em Florianópolis. Durante a baixa temporada, de abril a outubro, os relatórios são divulgados mensalmente. De novembro a março, a pesquisa ocorre todas as semanas nas praias catarinenses.

Os relatórios mensais de balneabilidade, a condição de cada praia e o histórico de todos os pontos analisados podem ser acessados em balneabilidade.ima.sc.gov.br.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br