Foto: Divulgação / Casan

Com a presença de lideranças políticas, empresariais e comunitárias, foi assinado na manhã desta quarta-feira, 11, edital para recuperação da balneabilidade da Baía-Norte, em Florianópolis.

O projeto é uma ação conjunta entre Casan e Prefeitura Municipal. A meta é tornar balneável − ainda em 2018 − a região da Beira-Mar Norte, em uma extensão de três quilômetros e meio, entre a Guarnição de Buscas e Salvamento do Corpo de Bombeiros (próximo à Ponte Hercílio Luz) e a Ponta do Coral.

>>> Conheça o projeto 

Semelhante ao bem-sucedido processo que está ajudando a recuperar o Rio do Braz, no Norte da Ilha, a ação voltada à Baía Norte está focada no controle dos poluentes conduzidos pela rede de drenagem (a rede de águas das chuvas).

“Temos atualmente R$ 400 milhões de investimentos somente em Florianópolis, e este projeto será a cereja do bolo em termos de qualidade de vida na Capital”, destacou o diretor-presidente da Casan, engenheiro Valter Gallina.

Realizado no gabinete do prefeito Gean Loureiro, o ato foi acompanhado por representantes do Movimento Floripa Sustentável, Associação Floripa Amanhã, Sindicato dos Engenheiros no Estado de Santa Catarina, Sindicato da Indústria da Construção, Associação Comercial e Industrial de Florianópolis, secretários municipais e vereadores. Diretores, gerentes e engenheiros do quadro técnico da Casan também participaram do momento que marca o início de desenvolvimento do projeto.

O plano de trabalho contempla a instalação de uma Unidade Complementar de Recuperação Ambiental (URA) junto à Estação Elevatória da Casan na Avenida Beira-Mar (área conhecida como Bolsão). A URA Beira-Mar vai tratar a água contaminada da rede de drenagem e lançar ao mar efluente livre de coliformes fecais. O equipamento terá capacidade de tratar até 150 litros por segundo, o equivalente a quase 13 milhões de litros por dia.

O projeto prevê também que cada uma das saídas da rede de drenagem pluvial (tubulações de cimento) receberá um sistema próprio de captação e bombeamento. Serão, assim, cerca de 15 a 20 pequenas estações elevatórias conduzindo a mistura de chuva com esgoto até a URA Beira-Mar. Desinfetada e clarificada, a água será lançada na Baía Norte.

“Fico tranquilo com a consistência da apresentação feita aqui nesta manhã. É um projeto que nos trará o resgate de uma área muito importante, proporcionará uma cidade para todos e de frente para o mar”, disse o prefeito Gean Loureiro. “É uma ação que favorece a cidade, e uma das provas disso é a presença de das entidades aqui neste momento”, complementou o prefeito.

Poluição da Baía é localizada

Apesar de a área central de Florianópolis contar com 100% de rede de coleta e tratamento de esgoto, diferentes fatores ainda causam a poluição da praia. Entre eles, a ocupação desordenada e o altíssimo adensamento urbano. Para agravar, Casan e Prefeitura estimam que cerca de 50% dos imóveis da região apresentam alguma irregularidade na instalação com a rede coletora de esgoto.

“Esse conjunto de fatores faz com que os canais pluviais arrastem com a água da chuva uma alta carga de esgoto, gerando a contaminação que impede o banho de mar na zona mais populosa da Capital", explica o diretor-presidente da Casan, engenheiro Valter Gallina. "A rede de esgoto instalada resolve o problema sob o ponto de vista sanitário, mas não permite a balneabilidade."

Análises realizadas pelo Laboratório de Efluentes da Casan para monitoramento da Baía Norte apresentam resultados que deram suporte ao projeto de despoluição da região. Esse acompanhamento mostra que a menos de 200 metros da areia da praia a água se apresenta dentro dos parâmetros de balneabilidade da FATMA.

Essa boa condição da água comprova que a poluição da Baía está localizada nas galerias de água da chuva. “Solucionado estes focos, a balneabilidade poderá ser recuperada”, complementa o engenheiro Alexandre Trevisan, da Gerência de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Casan.

O projeto está orçado em R$ 24,5 milhões e deverá permitir que o sistema de captação, elevatórias e a Unidade Complementar de Recuperação Ambiental (URA) estejam em operação antes do início do Verão 2019.

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 


Foto: Divulgação / Casan

Com mais de 60% das redes de coleta assentadas, as obras do Sistema de Esgotamento Sanitário de São José continuam avançando para novas ruas nos próximos dias. Nesta semana as obras de implantação de redes de coleta chegam a duas novas vias do Bairro Bela Vista: Rua Itaguaçu e Rua José Antônio Thomaz.

Na próxima semana, no período de 16 a 20 de outubro, prossegue a implantação de redes de coleta na Rua Itaguaçu e serão também executados serviços de assentamento do emissário terrestre na Avenida das Torres, entre as ruas Manoel Eduardo Cardoso e Julia Schoroeder.


Foto: Gerência de Construção/Casan

Integrada ao Plano de Investimentos da Casan, que prevê R$ 1,6 bilhão somente em esgotamento sanitário, a cidade de Araquari receberá ainda este ano o sistema que vai garantir coleta e tratamento para 34% de sua população. O município conta com dois projetos em implantação: o sistema de esgotamento sanitário do Centro e o SES do Bairro Itinga. 

No caso do SES Araquari Centro, 90% dos trabalhos já foram executados. O investimento de R$ 20,2 milhões foi viabilizado pelo PAC2 do Governo Federal, com contrapartida da Casan. O sistema de coleta e tratamento vai atender 2.433 habitantes, com 603 ligações domiciliares. 

Foram assentados 4.524 metros de rede de coleta de esgotos, além de um emissário terrestre com mil metros de extensão. Compõem o sistema ainda duas estações elevatórias e uma Estação de Tratamento de Esgotos compacta com vazão para 12 litros por segundo. As obras iniciaram em março do ano passado e a previsão é que sejam concluídas ainda em outubro. 

Também na localidade de Itinga, as obras do Sistema de Esgotamento Sanitário estão avançadas, com previsão de conclusão até dezembro. Lá serão beneficiados 5.611 moradores em 1.345 ligações domiciliares. A rede de coleta tem 15.990 metros de extensão e um emissário terrestre com 4.763 metros. 

Serão nove estações elevatórias que levarão o esgoto coletado até a Estação de Tratamento de Esgotos compacta com vazão para 30 litros por segundo. Também com recursos do PAC2 e contrapartida, a Casan está investindo R$ 13.213.286,00 no Itinga. 

Com os dois projetos, 34% da população (aproximadamente oito mil moradores) de Araquari terão coleta e tratamento de esgoto. Atualmente a única rede pública de coleta de esgoto que opera no município atende 400 residências. “Com os investimentos em coleta e tratamento de esgoto, a população terá melhorias em sua qualidade de vida, teremos avanços na área ambiental, valorização dos imóveis e redução nos problemas de saúde”, destaca o engenheiro Fábio Krieger, gerente de Construção da Casan.   

Ranking de saneamento 

Araquari é uma das 30 cidades onde atualmente a Casan desenvolve obras de esgotamento sanitário. A meta é elevar a cobertura de coleta e tratamento, levando Santa Catarina, que atualmente ocupa a 18ª posição, a um dos primeiros lugares do ranking nacional de saneamento. 

Ligações domiciliares só com autorização

A Casan alerta que os usuários ainda não podem interligar seus imóveis à rede coletora implantada em Araquari. A companhia vai informar quando e como essa interligação deverá ser feita, depois que as Estações de Tratamento de Esgoto estiverem totalmente concluídas e em operação. Até lá, os usuários devem continuar utilizando seus sistemas individuais de esgoto (fossa e sumidouro).

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 

Devido às altas perdas do sistema de água e aos altos vazamentos de esgoto em vias públicas, a Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) junto com o Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc) desenvolveu um aplicativo que permitirá a população avisar quando houver esses problemas. O app será lançado nesta terça-feira, 26, quando estará disponível para download. 


Rio em Águas Mornas. Foto: James Tavares/Secom

Diante do baixo volume de chuva dos últimos dias em todas as regiões de Santa Catarina, a Casan mantém o pedido de economia no consumo de água. A companhia monitora seus mananciais e atende casos pontuais de dificuldade de abastecimento em regiões altas e pontas de rede, mas conta com infraestrutura que permite a manutenção do fornecimento de água na grande maioria das cidades atendidas pelo sistema Casan.

Como o consumo está diretamente relacionado à cultura de cada família e a hábitos construídos ao longo do tempo, a companhia reforça a necessidade de uso responsável da água. No Brasil, segundo dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, o consumo per capita é de aproximadamente 162 litros/habitante por dia. Em Santa Catarina, cada pessoa gasta, em média, aproximadamente 154 litros de água por dia. “Porém, em Florianópolis, a média do consumo diário chega a 186 litros para cada habitante, o que, com certeza, pode ser reduzido em um momento preocupante de estiagem como o que estamos passando”, informa o chefe do Setor e Operação e Manutenção de Água da Superintendência Metropolitana da Grande Florianópolis, Bruno Kossatz.

“O desperdício de água varia de acordo com a cultura da região, pois os hábitos de cada sociedade interferem diretamente no elevado ou baixo consumo em suas atividades diárias”, complementa o engenheiro.

Segundo Kossatz, aproximadamente 75% da água consumida numa casa são gastos nos banheiros. Por isso, uma dica importante é evitar tomar banhos prolongados, já que o chuveiro é um dispositivo de consumo significativo de água. Estima-se que a cada minuto no banho há um consumo de dez litros de água. Utilizar descargas com caixa acoplada nos vasos sanitários reduz o gasto de 20 a 30 litros para 6 a 12 litros por descarga.

Também é importante observar todas as torneiras da casa, prevenindo e consertando goteiras e vazamentos. “Uma torneira gotejando pode desperdiçar até 46 litros de água por dia. E, se a água estiver gotejando rapidamente ou em forma de filete, perde-se de 180 a 720 litros diários”, alerta o engenheiro, lembrando outras dicas básicas, como fechar a torneira ao escovar os dentes e fazer a barba, reutilizar a água da máquina de lavar para limpar calçadas ou quintal, evitando a prática de “varrer” o chão com água potável.

“Se cada habitante economizar dez litros de água por dia em uma cidade de 400 mil habitantes, teríamos um ganho essa economia de 400 mil litros, quantidade que pode abastecer uma população de até 20 mil habitantes”, exemplifica o engenheiro da Casan.

Dicas de economia de água:
- Tome banhos rápidos e feche o chuveiro ao se ensaboar. Chuveiro aberto por 15 minutos consome 150 litros de água
- Feche a torneira ao escovar os dentes e ao fazer a barba
- Não lave a louça com água corrente: passe rapidamente água nas louças, ensaboe os pratos e utensílios. Abra a torneira apenas para enxaguar
- Não lave roupa com água corrente. Trabalhe utilizando o tanque
- Só ligue a máquina de lavar louça ou a de lavar roupa com capacidade total: o consumo é igual se ela não estiver cheia
- Não use água como vassoura. Em calçadas e áreas pavimentadas, primeiro varra a sujeira, depois lave com a utilização de um balde.
- Com mangueira, em 15 minutos são desperdiçados cerca de 280 litros de água
- Não use mangueira, mas balde e pano para lavar o carro. E em épocas de estiagem evite lavar seu automóvel
- Reaproveite a água usada para outros fins, como lavar calçadas
- Molhe o jardim com regador, sempre ao amanhecer ou à noite, assim elas aproveitarão melhor a água. Regar as plantas nas horas quentes resulta em elevadas perdas por evaporação
- Não jogue água nas ruas: água não é pavimentação
- Regule a válvula de descarga: esse cuidado pode reduzir o consumo pela metade

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 

As frentes de trabalho do Sistema de Esgotamento Sanitário de São José avançam para três novas vias nesta semana. Na Avenida Osvaldo José do Amaral, nas proximidades do Supermercado Bistek, no Bairro Bela Vista, uma equipe vai trabalhar na implantação de redes coletoras, ligações domiciliares e emissário (canalização de maior porte que levará o esgoto para depuração na Estação de Tratamento de Esgotos de Potecas).

As ruas José Antônio Thomaz e Itaguaçu, também no Bairro Bela Vista, receberão trabalhos para implantação de redes de coleta e de caixas de inspeção (CIs), que são as ligações domiciliares localizadas em frente aos imóveis. Nestas CIs, no momento adequado, e orientado pela Casan, o morador deverá conectar sua canalização para que seja atendido pelo sistema público de coleta e tratamento de esgotos.

Em cada uma das novas ruas que recebe o sistema da Casan, a empreiteira que está executando as obras orienta moradores sobre a retirada de veículos das garagens no início do dia. No final da tarde, as valas são fechadas, permitindo o retorno às residências.

“Se for necessário que o morador desloque seu veículo fora destes horários também temos uma estrutura que permite a passagem sobre as valas onde as tubulações são implantadas”, explica engenheiro da Casan Felipe Costa Leite, fiscal das obas do SES São José.

Segundo ele, nestes locais não serão necessários desvios de trânsito. As obras são executadas com bloqueio de uma das mãos da via e orientação dos moradores pela própria empreiteira.

O investimento no Sistema de Esgotamento Sanitário de São José nos bairros Floresta, Nossa Senhora do Rosário e Bela Vista é de R$ 13,1 milhões, prevendo 1.227 ligações domiciliares, mais de dez quilômetros de redes coletoras, quatro quilômetros de emissários terrestres e duas estações elevatórias de esgotos.

A previsão é de conclusão até o final do ano, para que, na sequência, sejam liberadas as conexões das residências ao sistema público de esgotamento sanitário. Os moradores não devem fazer ligação à rede sem autorização da Casan.

A Companhia Catarinense de Águas e Saneamento trabalha também na licitação do projeto de implantação do esgotamento sanitário no Centro Histórico de São José e a Ponta de Baixo, o que permitirá que o município chegue a um índice de 50% de coleta e tratamento. No total, a Casan está investindo R$ 88,6 milhões em São José, incluindo projetos de esgotamento sanitário e abastecimento de água.

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 


Foto: Fabio Fontana / ADR Curitibanos 

Com quase 30% das obras de instalação das redes coletoras concluídas, a implantação do sistema de esgotamento sanitário de Curitibanos teve o acréscimo de mais sete trechos que estão liberados para o início dos trabalhos. Com pouco mais de um ano de execução, a obra tem mais de 70 ruas com a rede coletora instalada. Atualmente a maior frente de trabalho concentra-se no Bairro Aparecida.

Nesta primeira etapa, em que Governo de Santa Catarina, através da Casan, está investindo cerca de R$ 39 milhões, o projeto prevê que 36% do perímetro urbano de Curitibanos seja contemplados com o Esgotamento Sanitário. Ao término deverão receber o sistema 147 ruas localizadas no Centro e nos bairros Universitário, Bosque, Bom Jesus, Água Santa, Nossa Senhora Aparecida e São Francisco de Assis, beneficiando 3.898 residências.

Todos estão localizados no Bairro Aparecida (Rua Petronilho de Almeida e Avenidas Salomão Carneiro de Almeida e Duque de Caxias). No total, são 42 trechos com obras já iniciadas ou que receberão o trabalho. No cronograma anterior, divulgado na segunda quinzena de agosto eram 35.

Assim como tem acontecido desde o mês de julho deste ano, nas ruas liberadas para a obra os moradores recebem a visita da assistente social Luciana Da Cruz. O objetivo é levar a população informações sobre os benefícios que o sistema trará, além de estar esclarecendo possíveis dúvidas.

Para esclarecer dúvidas ou buscar orientações a população também pode utilizar os canais disponibilizados pela Casan: telefones: 3245-0590/ 3245-1261 e o e-mail: sescuritibanos@casan.com.br.

Crongorama de execução de redes de coleta em andamento

Centro:

Ruas: Afonso Dotti; Dr. Altair de Ganz; Quintino Bocaiúva; Irmã Florentina; Ana Costa; Frei Justino Girardi; Marechal Floriano e Benjamin Constant.

Bairro São Francisco:

Ruas: Germano Antunes de Souza; Assonipo de Morais; Frei Rogério; e Arno Willy Fauth.

Bairro Aparecida:

Ruas: Luiz Brocardo; Daniel Moraes; Theodoro Agostini; Oscar Eggers; Orocimbo C. da Silva; Maximino de Moraes; Francisco Rauen; Paulo Pedro Pereira, Boleslau Koloski, Coronel Vidal Ramos, Cornélio de Haro Varela, Petronilho de Almeida, Romário de Oliveira Lemos e Avenidas Salomão Carneiro de Almeida e Duque de Caxias;

Informações adicionais para a imprensa:
Fabio Claudino Fontana
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Curitibanos
E-mail: ascom@cbs.adr.sc.gov.br
Telefone: (49) 3412-3011 / 98839-0615
Site: sc.gov.br/regionais/curitibanos

 


Foto: Casan

Na próxima semana, as frentes de serviço do Sistema de Esgotamento Sanitário Ingleses/Santinho chegam a novas ruas. Na praia do Santinho, neste sábado, dia 16, iniciam-se as obras na Servidão Domingos Serafim. Na sequência, na segunda-feira, 18, as frentes de trabalho entram também nas servidões Maria Brito Machado, Ipê do Costão e da Graça. Por enquanto, nenhum dos locais de trabalho exigem desvios no trânsito.

Antes do início das obras, os moradores estão recebendo visitas domiciliares para orientações, como a retirada dos carros no início do dia, antes da abertura das valas para assentamento das redes de coleta do esgoto. Ao final do dia, as entradas de garagens são novamente liberadas. Para segurança de todos, a orientação aos moradores é respeitar as sinalizações e telas de proteção, que evitam o acesso próximo às valas.

Em Ingleses/Sítio Capivari, as obras estão em execução na Servidão Eduardo Marques da Rosa. Na próxima sexta-feira, dia 22, iniciam-se também os trabalhos de implantação de redes na Servidão Luiz Flor Francisco.  

A ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) Ingleses é um investimento conjunto da Casan, Governo do Estado e Prefeitura Municipal de Florianópolis. O investimento total chega a R$ 84 milhões, financiados junto à Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica). Será atendido todo o centro dos Ingleses (áreas Norte e Sul do bairro) e a praia do Santinho, beneficiando 42 mil moradores fixos, além de veranistas.

Acompanhe o cronograma de obras:

Ingleses / Sítio Capivari
Em obras 
Servidão Eduardo Marques da Rosa


Início dos trabalhos dia 22
Servidão Luiz Flor Francisco  

Santinho

Em obras
Servidão Rosa da Silva
Servidão Maria Afonso Santos

Início dos trabalhos no sábado (dia 16)
Servidão Domingos Serafim dos Santos  

Início dos trabalhos na próxima segunda (dia 18)
Servidão Maria Brito Machado
Servidão Ipê do Costão
Servidão da Graça

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 

Presidente da Casan participou Dia de Ação de Governo em São Joaquim
Fotos: Elenise Melo Nunes/ADR São Joaquim

O presidente da Casan Valter Galinna participou nesta quarta-feira, 13 do Dia de Ação de Governo em São Joaquim. Acompanhado pela secretária executiva da ADR São Joaquim, Solange Scortegagna Pagani, o agente do Escritório local da Casan, Luiz Carlos do Amaral e o engenheiro da Casan, João Paulo Sá, o presidente iniciou o dia com entrevistas ao vivo às rádios Difusora e Nevasca. Na oportunidade anunciou a execução da perfuração de um novo poço na localidade de Arvoredo, interior de São Joaquim.

Presidente da Casan participou Dia de Ação de Governo em São Joaquim

No início da tarde, o grupo foi à SC-114 - Rodovia Caminhos da Neve, acompanhar a obra de implantação de pavimentação asfáltica, do Governo do Estado executada pelo 1º Batalhão Ferroviário. Com 14 km já asfaltados, atualmente é executado cinco quilômetros de novo convênio iniciado em 2017. A obra irá ligar a Serra Catarinense e Gaúcha, contribuindo de forma significativa para o escoamento da safra de maçã e no desenvolvimento turístico de toda a região.

Um encontro com prefeitos e lideranças da região foi realizado no Auditório da ADR São Joaquim onde o presidente Valter Galinna falou sobre o trabalho da Casan no Estado e na sequência ouviu as reivindicações dos prefeitos. 

Para Urupema e Bom Jardim da Serra, uma equipe de técnicos será enviada para analisar as condições atuais das estações de tratamento de esgoto já existentes, mas que ainda não entraram em operação. Os bairros de Raia e Senadinho, de Urupema também receberão ampliação da rede de tratamento de água. Outra determinação do encontro é a execução do projeto técnico para a 2ª etapa da Rede coletora de esgoto sanitário de São Joaquim e a perfuração de um novo poço na localidade de Arvoredo.

Organizado pela Secretaria Executiva de Assuntos Estratégicos, vinculada à Casa Civil, e as ADRs, o Dia de Ação de Governo tem o objetivo de promover uma maior aproximação entre os diferentes órgãos do governo e a população catarinense.

Informações adicionais para imprensa:
Elenise Melo Nunes
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional – São Joaquim
e-mail: sdrsaojoaquim@spg.sc.gov.br
Telefone: 49-3233.8301 – 99148.1016 – 99102.5054

Nesta quarta-feira, 13, a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) São Joaquim recebe a terceira edição do Dia de Ação de Governo na região, com a presença do presidente da Casan, Valter Gallina. A ação será realizada simultaneamente em 14 regiões, onde ao longo do dia, secretários e presidentes apresentam programas de governo, visitam obras e ouvem reivindicações da comunidade.

Na agenda, o presidente da Casan, Valter Galinna, acompanhado da secretária executiva da ADR São Joaquim, Solange Scortegagna Pagani e demais autoridades visitam rádios locais de São Joaquim e seguem para a SC-114 onde acompanham as obras da Rodovia Caminhos da Neve, obra do Governo do Estado, executada pelo 1º Batalhão Ferroviário. No período da tarde, a partir das 14h será realizado um encontro com lideranças, prefeitos e vereadores no Auditório da ADR São Joaquim.

Organizado pela Secretaria Executiva de Assuntos Estratégicos, vinculada à Casa Civil, e as ADRs, o Dia de Ação de Governo tem o objetivo de promover uma maior aproximação entre os diferentes órgãos do governo e a população catarinense.

Informações adicionais para imprensa:
Elenise Melo Nunes
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional – São Joaquim
e-mail: sdrsaojoaquim@spg.sc.gov.br
Telefone: 49-3233.8301 – 99148.1016 – 99102.5054