As chuvas que caem desde sábado, 20, sobre a área de captação de água da Grande Florianópolis causaram na madrugada o rompimento de três adutoras, prejudicando o abastecimento da região. Desde que o domingo, 21, amanheceu, equipes da Casan estão no local providenciando no conserto da tubulação rompida devido a deslizamentos de terra. 


Foto: Casan

A ação de fiscalização desta terça, 18, para identificar ligações clandestinas à rede de esgoto sanitário que ainda não está em operação no Campeche, Sul da Ilha de Santa Catarina, rendeu alguns lacres e muita conscientização. O engenheiro da Casan Gabriel Pessina coordenou o trabalho, realizado em parceria com o Programa Floripa Se Liga na Rede e com o apoio do Movimento SOS Campeche Praia Limpa, e contabiliza quase 100 caixas de inspeção do sistema vistoriadas. Foram identificadas seis ligações clandestinas, das quais cinco foram lacradas e uma, flagrada com volume de esgoto visível, multada.

A inspeção coletou duas cargas do caminhão hidro vácuo utilizado no trabalho, ou 24 mil litros de esgoto despejados clandestinamente na rede, que ainda não está apta para utilização. Além de ilegal, a infração causa mau cheiro e extravasamento do esgoto nas vias públicas.

Desta vez, a ação contou com a colaboração do Movimento SOS Campeche Praia Limpa, que vem monitorando problemas ambientais na região. A pedido dos manifestantes, a equipe visitou diversos restaurantes da orla na Avenida Pequeno Príncipe, verificando a situação das fossas sépticas individuais e conscientizando para a importância de utilizá-las corretamente. O enfoque foi a orientação aos moradores, com a distribuição de informativos e esclarecimento de dúvidas.

A vistoria tem respaldo da Resolução 046 da agência reguladora Aresc, que permite à Casan aplicar sanções a usuários que estiverem realizando alguma infração ou intervenção indevida no sistema público.

Casan - assinatura geral

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 

A Casan divulgou nesta segunda-feira, 17, seu balanço financeiro e o relatório anual de atividades 2016, período em que a companhia obteve receita operacional recorde de R$ 1 bilhão – valor 15% superior ao apurado no exercício anterior.

A companhia apresentou crescimento significativo no lucro líquido, que passou de R$ 10,9 milhões para R$ 28,3 milhões (acréscimo de 159%). São também destaque do período os recursos aplicados nos sistemas de água e esgotamento sanitário, que chegaram a R$ 240,1 milhões. O plano de ação da Casan para o período 2017 a 2021 prevê R$ 1,5 bilhão em investimentos.

“Os indicadores demonstram a evolução do desempenho econômico da companhia, que teve melhorias na receita, nos resultados, na rentabilidade patrimonial e nas margens apuradas”, avalia o diretor financeiro e de Relação com os Investidores, Laudelino de Bastos e Silva. Os números positivos do novo balanço são resultado de um aumento de 1,7% no número de economias de água e de 6,3% no número de economias de esgoto – área em que a Casan tem atualmente seu foco de investimentos.

De acordo com o diretor, um dos destaques é a margem operacional, indicador que demonstra quanto das receitas líquidas são provenientes de vendas e serviços das atividades da própria companhia. Em contrapartida, o endividamento da Casan foi elevado e a liquidez reduzida. “Esse cenário reflete o movimento de ampliação do atendimento da Casan, já que boa parte dos investimentos está sendo realizada com recursos financiados em instituições nacionais e internacionais, como a Agência Francesa e a Agência Japonesa”, explica o diretor.

A Casan obteve também em 2016 crescimento do número de municípios que assinaram Contrato de Programa, como determina a Lei Federal 11.445/200& (a chamada Lei do Saneamento), regularizando juridicamente sua relação com a companhia. De acordo com o balanço de 2016, 60% da receita da concessionária já é proveniente de municípios em que foram assinados Contratos de Programa.

“Esse instrumento, que substitui os contratos de concessão, representa um avanço institucional, pois garante solidez para o negócio e segurança para os investimentos, por assegurar a permanente prestação dos serviços, de modo planejado, através da operacionalização e execução das metas e ações que constam nos Planos Municipais de Saneamento Básico”, informa o diretor-presidente da companhia, Valter Gallina.

 “Apesar da crise no país, a Casan vem conseguindo superar os obstáculos graças à dedicação, apoio e empenho de seus colaboradores, do corpo diretivo, do Governo do Estado, dos acionistas, clientes, fornecedores e demais parceiros, que ao longo do tempo vêm ajudando a Casan a consolidar uma posição de destaque no cenário nacional e angariar, ainda mais, credibilidade junto à opinião pública catarinense”, complementa o diretor-presidente.  

Com um quadro funcional de 2,6 mil colaboradores, a Casan opera 231 Sistemas de Abastecimento de Água e 38 Sistemas de Esgotamento Sanitário, atendendo mais de 2,8 milhões de pessoas em197 municípios catarinenses e um paranaense. Fornece também água para outros quatro municípios clientes, atendendo mais 198 mil pessoas.

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 


Fotos: Jeferson Baldo/GVG

>>> Confira a galeria de fotos

Foi inaugurada no município de Galvão, na tarde desta quinta-feira, 6, a nova Estação de Tratamento de Água da Casan. A solenidade foi realizada no próprio local onde funciona a Estação de Tratamento e contou com a presença do vice-governador Eduardo Pinho Moreira, do presidente da Casan, Valter Gallina e demais lideranças.

O pequeno município de Galvão, na região Oeste de Santa Catarina, recebe nesta quinta-feira, 6, o vice-governador Eduardo Pinho Moreira, e o presidente da Casan, Valter Gallina, para entrega oficial de sua nova Estação de Tratamento de Água. A solenidade será realizada às 14h, na Rua Frei Barnabé, s/n, no Centro.


Foto: Jeferson Baldo/GVG

Com a presença do vice-governador Eduardo Pinho Moreira, do prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, e do diretor-presidente da Casan, Valter Gallina, foi assinada na manhã desta sexta-feira, 24, a ordem de serviço para início das obras de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário dos Ingleses.

>>> Galeria de fotos

O Dia Mundial da Água, celebrado nesta quarta-feira, 22, é uma data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para lembrar a importância da preservação e conscientização sobre o uso sustentável deste recurso natural. Comprometido com o tema, o Governo do Estado disponibilizou, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável, cerca de R$ 9,6 milhões para ações de proteção e defesa, recuperação, estudos e manutenção dos recursos hídricos no Estado, entre 2016 e o início de 2017.

Com o objetivo de dar mais agilidade aos processos de regularização dos imóveis da Grande Florianópolis, a Casan criou documento que repassa aos engenheiros e técnicos de nível médio a responsabilidade pelas informações referente às instalações prediais de água e esgoto.

A iniciativa partiu do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (Crea/SC) em procurar a Casan para encontrar solução para demora no trâmite.

Com base na experiência da Prefeitura de Joinville, que implantou o Projeto Legal, processo que agiliza a aprovação dos alvarás de construção, foi elaborada pela Casan a Autodeclaração, documento onde o profissional, após inspeção no imóvel, relaciona todas as instalações e assegura, por meio de  inspeção in loco, com uso de corante alimentício ou outro traçador hidráulico, que o mesmo está adequado às normas técnicas exigidas para conexão às redes públicas pluvial ou cloacal, de acordo com parâmetros estabelecidos pela ABNT.

O documento preenchido e assinado deve ser levado pelo profissional a uma agência ou atendimento da Casan. "Para fazer uma vistoria, a agenda atual exige de dois a três meses. O Auto-Habite-se leva de dois a quatro dias", compara o engenheiro Lucas Arruda, superintendente da Região Metropolitana da Casan.

Os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia estão comprometidos a julgar os profissionais que, por ventura, passarem informações equivocadas ao sistema da Casan. "Os projetos de responsabilização profissional têm obtido êxito no cenário nacional e internacional. O Crea/SC entende que iniciativas como esta, do Auto-Habite-se, é boa para o contribuinte, para o profissional e especialmente para a sociedade", afirma o presidente do Conselho, engenheiro Carlos Alberto Kita Xavier.

O Auto-Habite-se não exime o imóvel de fiscalizações futuras e, caso seja encontrada alguma irregularidade na vistoria, será aplicado o regulamento interno da Casan e acionado o órgão de classe do responsável técnico.

Saiba Mais

O que deve ser inspecionado no imóvel
:: Normas da ABNT, que incluem as vistorias:

- Existência e quantidade de caixas de gorduras sifonadas em pias de cozinha, pias de copas e pias de área de churrasqueira, assim como os volumes e dimensões destas caixas;

- Tanques, tanquinhos e máquinas de lavar roupas não podem estar conectados em caixas de gorduras sifonadas, assim como ralos de banheiro, pias de banheiro etc;

- Tanques, pias e ralos internos devem estar cobertos (não devem receber água de chuva);

- Ter especial atenção para evitar que água da chuva seja equivocadamente conectada à rede coletora de esgoto da Casan. Ralos externos, calhas, extravasores de piscinas etc devem ser conectados à rede pluvial (de água da chuva);

- Todos os locais que possuem ponto de esgoto doméstico devem estar interligados à caixa de inspeção da Casan disponibilizada para o imóvel.

:: Como preencher:
- Para emissão da Declaração de Regularidade pelo método de Auto-Habite-se é necessário preencher uma ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) de Inspeção do Sistema de Efluentes e a Autodeclaração,que informe os locais que contribuem com efluentes para a rede de esgoto. Esta Declaração, com assinatura e data da vistoria, deve ser anexada ao protocolo (o 4509 é o código de solicitação de declaração de regularidade utilizada para Habite-se).

{text}

Em comemoração ao Dia Mundial da Água, 22 de março, a Casan abrirá Estações de Tratamento para visitação em todas as regiões do Estado. Nas Estações de Tratamento, a água passa por diferentes processos antes de ser distribuída para a população. Profissionais da companhia estão mobilizados para receber visitantes de diferentes idades, demonstrando onde ocorre a captação de água bruta e como acontecem as etapas do tratamento.
 
A mensagem trabalhada em cada unidade será também de educação ambiental, valorizando a água como um bem essencial, que precisa consumido de forma responsável.
 
Grupos interessados podem obter mais informações e solicitar agendamento de visitas diretamente nas unidades (contatos abaixo).

Unidades abertas à visitação

Região Metropolitana da Grande Florianópolis

Florianópolis / ETA do Peri
Visitação: 20, 21 e 22/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Rod. SC 406, nº 3235, bairro Armação
Contato: eduambiental@casan.com.br/ (48) 3221-5747

Região Norte/ Vale do Itajaí

Rio do Sul/ETA Rio do Sul
Visitação: 22/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço:Rua Ernesto Feldmann, 360
Contato:(47) 3521-4801

Balneário Piçarras/ETA
Visitação: 22/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço:Rua Vicente Sabino, nº 290 - Bairro Morretes 
Contato:(47) 3345-0739

Barra Velha/ETA
Visitação:20 a 24/03
Horários:9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Rua Alfredo de Borba - Sertãozinho 
Contato:(47) 3345-0739

Balneário Barra do Sul/ETA
Visitação: 22/03 (período integral) / 23 e 24 (período matutino)
Endereço: Rua Vicente de Carvalho, sem número (final da rua)
Contato: (47) 3448-1195 / (47)3448-3322

Indaial/ETA
Visitação: 20 a 24/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Avenida Brasil, N 1467, bairro Rio Morto.
Contato: (47) 3333-5433/ 3333-1913

Curitibanos/ETA
Visitação: 20 a 24/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Rua Florianópolis, s/nº, bairro São Luiz (Próximo à Escola Estadual Marechal Dutra)
Contato: (49) 3245-1261-ETA / (49) 3245-0590-Escritório

Itaiópolis
Visitação: 20 a 24/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Estrada de São Lourenço, s/n, bairro São Lourenço (próximo ao Salão Tamoio)
Contato:(47) 3652-2287

Taió
Visitação: 20 a 24/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 17h
Endereço: Rua Franz Woelfer, S/N, bairro Seminário, final da rua.
Contato:(47) 3562-0003

Mafra
Visitação: 22/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 17h
Endereço: Avenida Coronel José Severiano Maia, n 3010
Contato:(47) 3642-5022

Ponte Alta do Norte
Tratamento em Casa de Química
Visitação: 22/03
Horários: 8h às 12h e 13h30 às 17h30
Endereço: Rua Francelício Oliveira Silva, 126, bairro São Sebastião
Contato: (49) 3254-1245

Região Sul/Serra

Siderópolis/Barragem do Rio São Bento
Visitação: 22/03
Horários: 9h30min às 12h e 13h30min às 15h
Endereço: Vila São Pedro, Siderópolis
Contato: (48) 3436-2522

Criciúma/ETA São Defende
Visitação: 22 a 24/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 17h
Endereço: Rua Lucas Peruchi, SNº, Bairro São Defende, Criciúma
Contato: (48) 3439-7007

Turvo/ETA
Dias de visitação: 20 a 24/03
Horário: 10h
Endereço: Rua Nereu Ramos, Centro, ao lado do Hospital São Sebastião 
Contato: (48) 3525-0513

Região Oeste

Chapecó/ETA
Visitação: 20, 21 e 22/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Rua Princesa Isabel, n° 1070-D / Bairro São Cristóvão
Contato: (49) 3321-2791 / (49) 3321-2797

Catanduvas/ETA
Visitação: 20 a 24/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Estrada Ervateira Regina, próximo ao campo de Futebol (da Ervateira Regina)
Contato: (49) 3525-1629

São Miguel do Oeste/ETA
Visitação: 20 a 24/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Rua Osvaldo Cruz, 167
Contato: (49) 3631-3054

Mondaí/ETA
Visitação: 20 a 24/03
Horários: 9h30 às 12h e 13h30 às 15h
Endereço: Rua Pastor Karl Ramminger, s/n, Bairro Bela Vista 
Contato: (49) 3674-0500

Xaxim/ETA
Visitação: 20 a 24/03
Horários: 9h30min às 12h e 13h30min às 15h
Endereço: BR 282, sentido Cachoeirinha
Contato: (49) 3353-1083

{text}

Às vésperas de seu aniversário, o município de São José recebe duas boas notícias da Casan: acaba de ser emitida a licença ambiental que permite retomar as obras do Sistema de Esgotamento Sanitário na cidade e foi concluída a licitação do último trecho da Macroadutora 1.200mm, que vai ampliar o abastecimento de água à população. São José completa 267 anos no próximo domingo, dia 19.

“A retomada destas duas obras demonstra a determinação da companhia em investir cada vez mais em São José”, destaca o diretor-presidente Valter Gallina, durante coletiva de imprensa nesta terça-feira, 14. São José está recebendo o maior volume de investimentos que a Casan já fez no município.


Foto: Casan

A continuidade das obras de dois projetos de ampliação dos sistemas de esgoto, que somam mais de R$ 19 milhões, aguardavam a emissão de nova licença ambiental. “Projetamos entregar esses sistemas à cidade até março do próximo ano”, prevê o engenheiro Fábio Krieger, gerente de Construção da Casan.

Já foram implantados 60% de rede, mas os trabalhos tiveram de ser interrompidos porque venceu a vigência da licença ambiental que havia sido emitida pelo órgão responsável do município. Por força de mudança na legislação, a renovação teve de ser solicitada à Fatma, órgão ambiental estadual, o que está sendo feito esta semana.

Com a conclusão da licitação do último trecho da Macroadutora 1.200mm, no próximo verão a população de São José já terá mais água. A empresa paulista Stemag, vencedora da licitação, tem até dezembro para concluir os 1.270 metros restantes desta tubulação de grande porte, que liga o trevo da BR-101 (em Forquilhinha) ao trevo da Ivo Silveira com a Via Expressa. O último trecho da adutora reforçará o abastecimento de água aos bairros Serraria, Barreiros e a própria região da Forquilhinhas, que não param de crescer. Com a operação plena do Sistema Flocodecantador, que aumentou no ano passado a capacidade de tratamento de água para a Região Metropolitana, a nova adutora se tornou fundamental para dar mais tranquilidade à distribuição em São José.

No total, a Casan está investindo R$ 88,6 milhões para melhorar o abastecimento de água e os sistemas de esgoto. Em dezembro passado, já foi concluído o reservatório da Rua Irineu Comelli, uma reserva de mais um milhão de litros de água. Outros dois reservatórios serão entregues até 2018, ampliando em 140% a capacidade de reserva do município.

“Somente em reservatórios estamos investindo quase R$ 10 milhões para aumentar em 14 milhões de litros a capacidade técnica da cidade”, explica o engenheiro Rodrigo Maestri, gerente de Operação da Casan.

Outro investimento de vulto em São José é a obra de modernização da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Potecas. O presidente Gallina liberou, via licitação, R$ 3 milhões para redimensionar o sistema de chegada do esgoto coletado, recuperar os canais de distribuição do efluente, trocar toda a lona de cobertura dos reatores e construir um prédio para abrigar a nova centrifuga com capacidade de desidratar 70 metros cúbicos de lodo por hora.

“Essa modernização já prepara a estação para ampliar a coleta na cidade e, especialmente, vai eliminar o odor produzido pela estação, atendendo a uma reivindicação dos moradores próximos e um pleito da prefeitura”, diz Gallina. “E já iniciamos projeto para transformá-la na maior e mais moderna estação de tratamento de esgoto de Santa Catarina”, finaliza. 

Serviço:

Investimentos da Casan que beneficiam São José: R$ 88,6 milhões

:: Esgotamento Sanitário:

Sistemas de Esgotamento Sanitário: R$ 19.238.884,00

Contrato de Projeto para Ampliação do SES: R$ 1.148.846,00

Reformulação ETE Potecas: R$ 3.061.000,00

:: Abastecimento de Água:

3 Novos Reservatórios: R$ 9.961.482,00

Adutora 1.200 mm: R$ 20.268.753,09

Macromedidores: R$ 250.000,00

Sistema Flocodecantador: R$ 29.310.339,00

Ampliação de redes: R$ 633.429,00

:: Repavimentação: 

R$ 4.761.910,00 (Em 2016)

{text}