Considerando a situação epidemiológica da dengue em Itapema, com a confirmação de sete casos autóctones nas últimas semanas, conforme o boletim epidemiológico n° 07/2018, o município solicitou apoio da Secretaria de Estado da Saúde para ações de bloqueio contra o mosquito Aedes aegypti. Durante reunião realizada no último dia 12 de abril em Itapema, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC) propôs a criação de uma "Força Tarefa" para a realização de ações de bloqueio no município.

A ação de bloqueio será realizada no período de 23 a 27 de abril no Bairro Morretes, onde vem ocorrendo a transmissão. O objetivo da atividade é intensificar as ações tanto de eliminação, adequação e tratamento químico de recipientes, quanto de inspeção de depósitos de difícil acesso (como caixas d´água e calhas). A ação contará com a participação de 12 equipes compostas por 54 profissionais de diversas áreas, que deverão vistoriar cerca de dois mil imóveis.

A força-tarefa será coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde de Itapema em conjunto com a Gerência Regional de Saúde de Itajaí e envolverá – além de profissionais dessas instituições, incluindo Agente de Combate a Endemias e Agentes Comunitários de Saúde – a participação de técnicos da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Estado da Defesa Civil, da Coordenação Regional de Defesa Civil de Itajaí, do Corpo de Bombeiros Militar, da Secretaria Municipal de Obras e Transportes e da Defesa Civil de Itapema. 

O diretor da Dive/SC, Eduardo Marques Macário, a gerente de Zoonoses e Entomologia, Suzana Zeccer, e o coordenador do Programa de Controle da Dengue, João Fuck, estarão em Itapema acompanhando o início das atividades, a partir das 8h da próxima segunda-feira, 23, no salão de festas da Igreja Cristo Rei (Rua 402, número 128, em frente ao Colégio Bento Elói).

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

O Hospital Florianópolis (HF) voltou a fazer cirurgias eletivas de próteses nessa sexta-feira, 20, quando uma senhora de 77 anos, residente em Biguaçu, recebeu uma prótese de joelho. Desde junho do ano passado não era feito este tipo de operação na unidade situada na região continental da Capital. Um novo procedimento está agendado para a próxima segunda-feira, 23, também de joelho.

"A retomada do serviço é uma grande satisfação para a equipe do centro cirúrgico e uma ação importante para zerar a fila de espera”, disse Julhano Capeletti, o presidente do Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), que em fevereiro desse ano assumiu a administração do hospital.

Aguardam na fila por um procedimento 20 pacientes para prótese de quadril, 11 para prótese de quadril importada, 24 para revisão de joelho e 99 pacientes por uma prótese de joelho primário. O Hospital Florianópolis integra a rede pública do Governo do Estado e atende 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Referência para uma população de mais de 1,2 milhão de habitantes de 22 municípios, o setor de emergência da unidade oferece atendimento nas áreas de clínica médica, pediatria, cirurgia e ortopedia. No ambulatório são oferecidos serviços nas áreas de algologia, fisioterapia anestesia, clínica médica, cirurgia geral e vascular, neurologia, ortopedia e pequenos procedimentos.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Fotos: Jeferson Baldo / Secom

As obras de ampliação do Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, estão 88% concluídas e a estrutura que será acrescentada à atual impressionou o governador Eduardo Pinho Moreira, em visita ao local, na manhã desta sexta-feira, 20. Com inauguração prevista ainda para 2018, o Marieta será o maior hospital de Santa Catarina com 624 leitos.

“É fundamental que essa obra fique pronta e que o hospital possa contribuir com o Estado com o atendimento que já é referência em diversas especialidades e serviços”, enfatizou o governador ao passar pelos setores de pronto atendimento, UTI e outras alas de internação da atual estrutura. “Já gostei do que vi funcionando aqui, imagina quando a nova ala estiver concluída”, elogiou o governador.

Durante reunião com a diretoria do hospital e lideranças políticas da região de Itajaí, o governador reafirmou o compromisso com a Saúde. Disse que é uma prioridade absoluta. “O Governo tem que fazer escolhas pra direcionar os investimentos no que realmente é uma necessidade da população, o restante a gente faz com parcerias. Saúde é o que não pode esperar”, reforçou Eduardo Pinho Moreira.

ATENDIMENTO ANUAL



>>> Fotos na galeria

Considerado uma referência para a região do Vale do Itajaí, o Hospital Marieta Konder Bornhausen atende cerca de 700 mil pacientes por ano. São realizadas 20 mil internações, quatro mil partos, 80 mil atendimentos de urgência e emergência e 20 mil cirurgias.

DOBRO DA CAPACIDADE

A nova ala do Marieta Konder Bornhausen é praticamente um novo hospital. O Complexo Madre Teresa, como será chamado o anexo, tem 15 pavimentos.
O novo prédio abrigará UTI adulto e neonatal, centro cirúrgico, centro obstétrico, Centro de Diagnóstico por Imagem, centro oncológico e área de internação. Estão previstos mais de 200 novos leitos, para atendimento imediato, UTI adulto e neonatal e leitos para internação geral.

A diretora do Hospital Marieta Konder Bornhausen, irmã Mércia Lemes, do Instituto das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, argumentou que o novo anexo é um reforço necessário para o tamanho da demanda de atendimentos não só a pacientes de Itajaí, mas de pelo menos outros 11 municípios da região. “A nova ala que está sendo construída aqui está entre as mais modernas do país. É um verdadeiro presente para a nossa população e que terá de nós todo o empenho em oferecer serviços com cada vez mais qualidade”, afirmou.

FUNCIONAMENTO

Com inauguração prevista para julho deste ano, as obras atingiram 88% e consumiram aproximadamente 70% dos recursos aplicados. Até agora, o investimento do Governo do Estado, chega a aproximadamente R$ 60 milhões.

De acordo com a direção, serão necessários cerca de R$ 90 milhões para equipar a nova estrutura. A ideia é que a ocupação do novo espaço seja gradativa e alcance o décimo andar até o fim do ano.

“Saúde é uma das prioridades deste Governo, seremos parceiros na conclusão da obra e temos todo o interesse que o hospital entre em pleno funcionamento e ajude o Estado a vocacionar e acelerar seus processos e atendimentos”, garantiu o secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) divulgou o boletim n° 07/2018 sobre a situação da vigilância entomológica do Aedes aegypti e a situação epidemiológica de dengue, febre de chikungunya e zika vírus. No período de 31 de dezembro de 2017 a 14 de abril de 2018, foram identificados 8.054 focos do mosquito Aedes aegypti em 137 municípios.

Nesse mesmo período em 2017, haviam sido identificados 4.987 focos em 117 municípios. O aumento do número de focos está associado ao Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), no qual ocorre a coleta de larvas para o conhecimento do Índice de Infestação Predial (IIP). O número de focos de 2018 é 61,5% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2017.

Em relação à situação entomológica, já são 69 municípios considerados infestados, o que representa um incremento de 27,8% em relação ao mesmo período de 2017, que registrou 54 municípios nessa condição. Em comparação ao último boletim, houve a inclusão dos municípios de Irati e Riqueza como infestados.

>>> Confira o boletim na íntegra

Informações adicionais para a imprensa:
Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br

O governador Eduardo Pinho Moreira estará em Itajaí nesta sexta-feira, 20, onde visita as obras de ampliação e readequação do Hospital Marieta Konder Bornhausen. A unidade conta com investimentos de mais de R$ 50 milhões do Governo do Estado. A nova ala, chamada de Complexo Madre Teresa, tem 15 andares e está com as obras em fase final.

O novo prédio abrigará UTI adulto e neonatal, centro cirúrgico, centro obstétrico, Centro de Diagnóstico por Imagem, centro oncológico e área de internação. Estão previstos mais de 200 novos leitos, para atendimento imediato, UTI adulto e neonatal e leitos para internação geral.

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, acompanha o governador Eduardo Pinho Moreira na visita, que está programada para as 10h30.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Paulo Goeth / SES

A 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza em Santa Catarina será realizada de 23 de abril, próxima segunda-feira, a 1º de junho, sendo dia 12 de maio o dia D de mobilização nacional. A campanha nacional é realizada todos os anos na segunda quinzena de abril, período considerado de sazonalidade da doença. “O objetivo da campanha é reduzir complicações, internações e mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população-alvo da vacinação”, observou o secretário da Saúde Acélio Casagrande.

O assunto foi tema da coletiva de imprensa promovida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive),  na manhã desta quinta-feira, 19, onde foi destacada a importâncida da imunização contra o vírus influenza (gripe).

Governo do Estado assina R$ 840 mil em convênios para hospitais da Regional de Maravilha
Fotos: Suzana Francieli Ferrari/ADR Maravilha

A Secretaria de Estado da Saúde por meio da Agência de Desenvolvimento Regional de Maravilha firmou convênio na tarde desta quarta-feira, 18, com hospitais de abrangência da regional. A transferência de recursos financeiros é para auxiliar no custeio e na manutenção dos serviços de saúde.

Celebraram o convênio hospital de Maravilha que receberá o recurso de R$ 440.000,00, hospital de Mondaí receberá R$ 100.000,00, hospital de Palmitos R$ 50.000,00, hospital de São Carlos R$ 100.000,00 e hospital de Saudades receberá R$ 150.000,00.

Para o gerente de Saúde, Darci Thome o recurso auxiliará os hospitais na manutenção das atividades hospitalares. “A função da gerência de Saúde também é de fiscalizar para que o recurso seja aplicado conforme o plano de trabalho. Neste momento estão sendo atendidos os cinco hospitais, mas no decorrer do ano outros também serão atendidos”, afirma Thome.

Governo do Estado assina R$ 840 mil em convênios para hospitais da Regional de Maravilha

O secretário executivo, Jonas Dall´Agnol, ressalta que a finalidade do recurso é oferecer melhor assistência aos usuários do SUS da Região. “São recursos de emendas parlamentares que foram descentralizados via Agência de Desenvolvimento Regional através da Secretaria de Estado da Saúde e esses recursos vem contribuir para os hospitais continuar prestando bom atendimento aos seus pacientes”, declara o secretário.

Acompanharam a assinatura a consultora Jurídica Rosi Carletto Zanella, a gerente de Administração Gisela Hermann, o gerente de Saúde Darci Thome, o presidente do hospital de Maravilha Augusto Jacobsen, presidente do hospital de Mondaí Paulinho Stecker, presidente do hospital de Palmitos Ilui Walter, presidente do hospital de São Carlos Leo José Piccini e presidente do hospital de Saudades Celito José Werlang, representante do deputado federal Celso Maldaner, Valci Dal´Maso e demais lideranças dos municípios das entidades beneficiadas.

Informações adicionais para a imprensa
Suzana Francieli Ferrari
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Maravilha
E-mail: imprensa@mvh.adr.sc.gov.br
Telefone: (49) 3664-6532 / (49) 98839-1117
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrmaravilha
Facebook: https://www.facebook.com/regional.maravilha

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realiza na quinta-feira, 19, às 9h, no auditório da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), uma entrevista coletiva para divulgar a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (gripe) em Santa Catarina, que ocorrerá entre os dias 23 de abril a 1º de junho. O dia “D” será realizado no sábado, 12 de maio. Em Santa Catarina deverão ser imunizadas 1.844.225 pessoas pertencentes aos grupos prioritários.

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, e o superintendente de Vigilância em Saúde, Fábio Gaudenzi, apresentarão os dados atualizados sobre influenza em Santa Catarina. Também estarão presentes na coletiva o diretor da Dive, Eduardo Macário e a gerente de Imunização da Dive, Vanessa Vieira da Silva. 

Aviso de Pauta

Assunto: Entrevista coletiva para o anúncio da 20ª Campanha de Vacinação contra Influenza 2019 em SC
Quando: quinta-feira, 19, às 9h. 
Onde: Auditório da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, no 1º andar do prédio Anexo I, localizado na Rua Esteves Júnior, 390, Centro, Florianópolis/SC.

Informações adicionais para a imprensa:
Patrícia Pozzo e Cristina Schulze
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Secretaria de Estado da Saúde
(48) 3664-7406
(48) 3664-7440
www.dive.sc.gov.br


Foto: SES/SC

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, reuniu-se com representantes de municípios de Santa Catarina na tarde desta segunda-feira, 16, buscando fortalecer as ações de regionalização de serviços. Foram encaminhadas propostas para ampliar o oferecimento de novos serviços e a realização de cirurgias eletivas em diversas regiões do Estado.

Os encontros com diretores de unidades de Saúde de Lauro Müller, Santo Amaro da Imperatriz e Camboriú foram agendados com a deputada estadual Dirce Heiderscheidt. Entre as questões tratadas estava o acerto dos últimos detalhes para que o Hospital de Santo Amaro da Imperatriz possa receber pacientes de ortopedia, reduzindo assim a fila nos hospitais Celso Ramos e Regional de São José. 

Maio

A expectativa é que a partir da primeira semana de maio, a unidade possa receber pacientes da região. “Estamos apenas definindo como será esse fluxo para que já nos primeiros dias de maio possamos atender esses pacientes na área de ortopedia em Santa Amaro da Imperatriz”, destacou o diretor técnico do Hospital, Fernão Bittencourt. 

Para o secretário Acélio Casagrande, a medida é resultado da reunião realizada na semana passada, a qual definiu medidas em conjunto para fortalecer a regionalização e, consequentemente, diminuir tempo de espera em filas para exames e procedimentos. “É o fruto do nosso encontro e mais um passo em direção ao nosso objetivo, que é a regionalização da saúde”, afirmou Casagrande.

Plano operacional

Também foi apresentado o plano operacional para a realização de 250 procedimentos no Hospital Cirúrgico Camboriú, reaberto em setembo do ano passado. O plano apresentado pela secretária municipal de Saúde, Diane Scherwz, prevê a realização de 100 cirurgias oftamológicas, além de 30 eletivas em ortopedia, 40 na área de ginecologia, 20 de urologia e outros 60 procedimentos gerais. 

Para o município de Lauro Müller, Acélio recebeu o pedido para investimento em endoscopia na Fundação Henrique Lage, que administra o hospital local. “Também solicitamos auxílio para possuirmos uma maternidade na região, o que pode atender aos moradores de várias localidades”, ressaltou o diretor do hospital, Cleir Estevão.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Foto: Jaqueline Noceti / Secom

Nos dois primeiros meses desse ano, o índice de partos normais na maternidade do Hospital Regional de São José foi maior do que os realizados por cesariana. Dos 620 partos registrados em janeiro e fevereiro, 388 foram normais contra 232 cesáreas. Em 2017, a instituição fechou o ano com índice inferior a 35% nos partos por cesárea, sendo que no país a média nacional contabilizada em entidades públicas e privadas ficou em 55%.

O médico Rodrigo Dias Nunes, diretor da maternidade do Hospital Regional de São José, explica que a instituição vem seguindo as recomendações do Ministério da Saúde (MS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) que buscam uma redução do número de cesáreas. “Seguimos as orientações nacional e internacional para alcançarmos os índices preconizados por estas instituições. Nossa equipe médica e multiprofissional está sempre voltada para explicar e conscientizar as famílias quanto aos riscos de uma cesárea desnecessária”, comentou o médico.

Em fevereiro desse ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu novas diretrizes para estabelecer padrões de atendimento globais para mulheres grávidas saudáveis e reduzir intervenções médicas desnecessárias, nas quais recomenda que as equipes médicas e de enfermagem não interfiram no trabalho de parto de uma mulher de forma a acelerá-lo, a menos que existam riscos reais de complicações.

Informações adicionais para a imprensa:
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br/ secretariadeestadodasaude@gmail.com