Compartilhe

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) divulgou o boletim n° 07/2018 sobre a situação da vigilância entomológica do Aedes aegypti e a situação epidemiológica de dengue, febre de chikungunya e zika vírus. No período de 31 de dezembro de 2017 a 14 de abril de 2018, foram identificados 8.054 focos do mosquito Aedes aegypti em 137 municípios.

Nesse mesmo período em 2017, haviam sido identificados 4.987 focos em 117 municípios. O aumento do número de focos está associado ao Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), no qual ocorre a coleta de larvas para o conhecimento do Índice de Infestação Predial (IIP). O número de focos de 2018 é 61,5% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2017.

Em relação à situação entomológica, já são 69 municípios considerados infestados, o que representa um incremento de 27,8% em relação ao mesmo período de 2017, que registrou 54 municípios nessa condição. Em comparação ao último boletim, houve a inclusão dos municípios de Irati e Riqueza como infestados.

>>> Confira o boletim na íntegra

Informações adicionais para a imprensa:
Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br