Compartilhe

Foto: James Gathany

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), vinculada à Superintendência de Vigilância em Saúde (SUV), informa que, de acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), foi registrado o primeiro caso autóctone de dengue no estado neste ano. O caso foi em janeiro, em Florianópolis.

Conforme o gerente de Zoonoses da DIVE/SC, João Fuck, a confirmação do caso autóctone, que significa que o paciente contraiu a doença no estado, reacende o alerta sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. “Mais uma vez reforçamos que a população precisa ajudar no controle dos focos do mosquito. Recipientes que podem conter água precisam ser vistoriados e eliminados corretamente. Importante também a vedação das caixas da água e calhas”, alerta.

Até o momento, Santa Catarina só tinha registrado dois casos importados de dengue. O próximo boletim epidemiológico da Vigilância entomológica do Aedes aegypti e situação epidemiológica de dengue, febre de chikungunya e zika vírus no estado deve ser divulgado na quinta-feira, 7. 

Informações adicionais para a imprensa
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
Assessoria de Imprensa
Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
Instagram: @divesantacatarina Facebook: Dive Santa Catarina
Fone: (48) 3664-7406/(48) 3664-7402/(48) 3664-7385
Site: www.dive.sc.gov.br