Compartilhe


Foto: Jaqueline Noceti / Secom

Nos dois primeiros meses desse ano, o índice de partos normais na maternidade do Hospital Regional de São José foi maior do que os realizados por cesariana. Dos 620 partos registrados em janeiro e fevereiro, 388 foram normais contra 232 cesáreas. Em 2017, a instituição fechou o ano com índice inferior a 35% nos partos por cesárea, sendo que no país a média nacional contabilizada em entidades públicas e privadas ficou em 55%.

O médico Rodrigo Dias Nunes, diretor da maternidade do Hospital Regional de São José, explica que a instituição vem seguindo as recomendações do Ministério da Saúde (MS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) que buscam uma redução do número de cesáreas. “Seguimos as orientações nacional e internacional para alcançarmos os índices preconizados por estas instituições. Nossa equipe médica e multiprofissional está sempre voltada para explicar e conscientizar as famílias quanto aos riscos de uma cesárea desnecessária”, comentou o médico.

Em fevereiro desse ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu novas diretrizes para estabelecer padrões de atendimento globais para mulheres grávidas saudáveis e reduzir intervenções médicas desnecessárias, nas quais recomenda que as equipes médicas e de enfermagem não interfiram no trabalho de parto de uma mulher de forma a acelerá-lo, a menos que existam riscos reais de complicações.

Informações adicionais para a imprensa:
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br/ secretariadeestadodasaude@gmail.com