Fotos: Paulo Goeth / SES

O Hospital Florianópolis (HF) realizou na manhã desta quarta-feira, 4, uma captação inédita de múltiplos órgãos para transplante. O procedimento permitirá que rins, pâncreas, fígado e coração de um paciente, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico, sejam direcionados para quatro pessoas que aguardavam na fila por um órgão, sendo um transplante duplo de pâncreas e rim.

Sob gestão do Instituto Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), essa foi a primeira captação de órgãos no Hospital Florianópolis, devida principalmente, à agilidade na realização de exames e protocolos de atendimento, conforme assinalou o médico cardiologista Julhano Tiago Capeletti, presidente do Ideas e diretor do HF.

EQUIPE CAPACITADA

Assim que a morte encefálica foi diagnosticada, foram realizados os procedimentos para a doação dos órgãos, com a concordância da família. “A reestruturação da unidade tornou possível essa conquista. Em primeiro lugar, tivemos a compreensão da família deste paciente, que mesmo no momento de dor entendeu a importância de permitir vida a outras pessoas que aguardavam na fila. Isso é muito importante”, destacou. “Ao mesmo tempo, o Hospital Florianópolis se capacitou e possuía equipamentos e profissionais para que o diagnóstico de morte encefálica e o protocolo para a captação de órgãos fosse seguido de forma a permitir esse procedimento no tempo hábil”.



>>> Mais imagens na galeria

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) está muito satisfeita com a gestão do Ideas, que está administrando o HF desde 26 de fevereiro. “Para o Hospital Florianópolis, que passou por tantas dificuldades com restrição de atendimento, pessoal, insumos e cirurgia, essa é uma conquista histórica e sem precedentes”, afirmou Capeletti. “De forma rápida nos reestruturamos e estamos aptos para fazer procedimentos como esse, contando com profissionais capacitados em cardiologia e neurologia”.

"Mais do que procedimento para doação de órgãos e de um trabalho magnífico da nossa Comissão Interna de Captação, o dia de hoje representa um ganho e um entendimento de saúde de uma forma mais ampla", acrescentou o diretor.

HOSPITAL 100% SUS

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, destacou o fato de SC ser um dos maiores captadores de órgãos do Brasil. “Agradeço em nome dos catarinenses a sensibilidade das famílias que estão salvando vidas com esse gesto nobre”, disse. 

O Hospital Florianópolis oferece atendimento 100% SUS e abrange uma população de 22 municípios. Referência para uma população de mais de 1,2 milhão de habitantes, o setor de emergência da unidade oferece atendimento em quatro áreas: clínica médica, pediatria, cirurgia e ortopedia. Já no ambulatório são oferecidos serviços nas áreas de algologia, fisioterapia anestesia, clínica médica, cirurgia geral e vascular, neurologia, ortopedia e pequenos procedimentos.

Informações adicionais para a imprensa:

Assessoria de Comunicação - Secretaria de Saúde 
(48) 3664-8820 

O Hospital Regional de São José ganhou nesta segunda-feira, 2, mais uma sala de cirurgia. O espaço reativado será destinado a procedimentos ortopédicos e faz parte dos esforços da Secretaria de Estado da Saúde e da direção do Hospital em melhorar o atendimento aos pacientes da região metropolitana de Florianópolis. Com isso, são nove salas cirúrgicas no hospital, incluindo duas de cardiologia.

De acordo com o gerente técnico da unidade, Marcelo Zanchet, a reativação da sala permitirá agilizar procedimentos ortopédicos, que são a maior demanda do Hospital Regional.

Seguindo o compromisso assumido pelo Governo de Santa Catarina de ampliar o acesso à Saúde, a SES já contratou 70 novos técnicos em enfermagem para o Regional e ainda pretende abrir vinte leitos na UTI neonatal no mês de abril.

O Hospital Regional de São José atende cerca de 28 mil pacientes por mês nas áreas de clinica médica, clinica cirurgica e materno infantil. Em média, a unidade realiza 900 cirurgias e 1.500 internações mensais. Existem 300 leitos ativos e outros 40 no setor de emergência para observação.

O diretor Valdir José Ferreira destacou as ações da Secretaria de Estado da Saúde, de encaminhar atendimentos ao Hospital Florianópolis, na região continental. “A parceria com o HF tem sido muito importante. A unidade está ajudando e alguns pacientes de menor complexidade estão sendo encaminhados.”

Além disso, cerca de 30 leitos que estavam fechados foram reabertos em março, ampliando a capacidade do Hospital Regional de São José. “Conseguimos agilizar altas e tornar o hospital mais humanizado”, completa.

Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Estado da Saúde
(48) 3664-8820



Em alusão ao Dia Mundial da Saúde, comemorado no dia 7 de abril, Santa Catarina realiza mais uma edição do movimento #secuidaSC. O evento será na Praça Nereu Ramos, na Avenida Getúlio Vargas, em Criciúma, a partir das 9h. Haverá atividades físicas funcionais e recreativas. Estão previstos aulões de dança com adolescentes, zumba, circuito funcional e contação de histórias.

Além disso, apresentação de Jiu-jitsu, dicas sobre alimentação saudável, varal de receitas, distribuição de sementes e mudas de árvores frutíferas. Haverá também tendas para orientações sobre o combate ao uso de tabaco, álcool e outras drogas, avaliação de IMC, avalição postural, orientação para atividade física e circuito funcional. 

O evento conta ainda com atividades da Rede Catarina sobre violência doméstica na cidade e proteção à mulher. A Estação Saúde irá estimular a reeducação alimentar e a redução de peso com a prática de exercício. O evento contará também com a presença do Núcleo de Prevenção às Violências e Promoção da Saúde e o Centro de Valorização da Vida. 

“A adoção de hábitos saudáveis – como a eliminação do tabagismo, a alimentação saudável e equilibrada, a realização de atividade física regular e a redução no consumo de álcool – é uma escolha que serve para promover a saúde e melhorar a qualidade de vida”, enfatiza Eduardo Macário, diretor da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC).

O MOVIMENTO

Criado em 2016 pela Dive/SC, com evento realizado em Florianópolis, o movimento #secuidaSC foi descentralizado em 2017 para outras quatro regiões do Estado: as Gerências Regionais de Saúde e as secretarias municipais de Saúde de Palhoça, Itajaí, Tubarão e Lages aderiram ao movimento, considerando que os dados epidemiológicos reforçam a necessidade de conscientização de toda a população catarinense. Em 2018, com o apoio de diversas instituições regionais, Criciúma realizará o evento.

Informações adicionais para a imprensa:
Patrícia Pozzo e Cristina Schulze
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Secretaria de Estado da Saúde
(48) 3664-7406
(48) 3664-7440
www.dive.sc.gov.br

 

Policlínica é inaugurada em Blumenau

Com investimentos de R$ 1,6 milhão, a reforma e a reestruturação da Policlínica de Especialidades Lindolf Bell foi inaugurada nesta quinta-feira, 29, em Blumenau. A solenidade contou com a presença do secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Blumenau, Emerson Antunes, e o prefeito municipal e demais autoridades.

O secretário executivo destacou mais um investimento do Estado no município. “Esta obra faz parte de um pacote de R$ 13 milhões em investimentos do Governo do Estado. Já inauguramos na segunda-feira, o novo Ambulatório Geral da Escola Agrícola e teremos mais duas inaugurações nos próximos dias, onde dois hospitais terão duas novas alas completamente novas, que juntas, somam R$ 10 milhões em investimentos”, destacou Antunes.

Policlínica é inaugurada em Blumenau

A Policlínica de Especialidades Lindolf Bell é uma unidade de três pavimentos que foi totalmente reestruturada. Foram realizadas a implantação de tubulação de ar-condicionado, nova iluminação de LED, troca de forro, instalações elétricas, pintura interna e externa, melhorias no piso.

Informações adicionais para a imprensa:
Ricardo Lunge
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Blumenau
E-mail: imprensa@bnu.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3378-8175 / 99232-6300
Site: sc.gov.br/regionais/blumenau


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

A busca constante do Governo do Estado em atender as demandas, ampliar e qualificar o acesso aos serviços de saúde em Santa Catarina já apresenta resultados. Na manhã desta quinta-feira, 29, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, oficializou junto ao governador Eduardo Pinho Moreira o repasse de mais R$ 20 milhões. Os recursos totais formalizados chegam a R$ 120 milhões, já que R$ 100 milhões foram confirmados pelo presidente Michel Temer ao governador na última semana.

A partir de abril, estes valores anunciados para atender os serviços de média e alta complexidade serão incorporados à Saúde, que com isso passa a dispor de R$ 10 milhões mensais, garantidos em portaria públicada nesta quinta, no Diário Oficial da União. Os valores foram pleiteados em conjunto com o Fórum Parlamentar Catarinense.

ANÚNCIO FEITO EM COLETIVA

O anúncio foi realizado em coletiva de imprensa nesta quinta, no Centro Administrativo, em Florianópolis. O secretário da Saúde, Acélio Casagrande, e representantes do Fórum Parlamentar Catarinense deputados federais Carmen Zanotto, Jorginho Mello e Rogério Peninha Mendonça acompanharam a oficialização.



>>> Mais fotos na galeria

Eduardo Pinho Moreira destacou que Santa Catarina está priorizando investimentos em Saúde e Segurança Pública, mas sem esquecer outras áreas. Informou que este incremento de R$ 10 milhões por mês no teto da Saúde, mais os valores que serão incorporados por serviços novos, cerca de R$ 25 milhões, representam mais de R$ 100 milhões até o final do ano.

14% DA RECEITA PARA A SAÚDE

“Temos ainda os 14% da receita liquida do Estado que estamos investindo na Saúde. Essas ações vão manter em dia e melhorar o atendimento de forma significativa. Saúde não pode ser atividade meio, tem que ser atividade fim e a finalidade é cuidar das pessoas e é isto que estamos fazendo”, apontou o governador.

O ministro Marun explicou que o Governo do Estado demonstrou a necessidade dos recursos para a Saúde, e o presidente Michel Temer entendeu como justo o pleito. “Entendemos que os serviços prestados por Santa Catarina são superiores aos previstos. E agora com este aumento de recursos, somados ao esforço do governador, a população será ainda mais bem atendida. É uma demonstração de que quando existe vontade e competência os resultados em beneficio da população acontecem”, explicou o ministro

PLANEJAMENTO

O secretário da Saúde, Acélio Casagrande, explicou que existe um planejamento estratégico muito bem elaborado, relativo à regionalização da Saúde. Com isso, já foram mapeadas ações necessárias para melhorar a qualidade do serviço. 

AÇÕES EXECUTADAS

O secretário citou algumas ações que já estão sendo executadas com o objetivo de tirar as pessoas das filas e prestar um bom atendimento aos catarinenses. Exemplificou o Projeto Ver, que está atendendo pessoas que aguardavam por uma cirurgia de cataratas, e tratamento geral nesta área de oftalmologia. No Vale do Araranguá já são 800 cirurgias. Em 45 dias foram quatro mil cirurgias de oftalmo. “Todas as regiões estão sendo atendidas. Em outras áreas também estamos buscando as necessidades. É um trabalho extenso que aos poucos vai mostrando os resultados”.

O abastecimento de medicamentos e insumos nos hospitais próprios também já apresentam resultados. Passou de 36% para 76% nas unidades. A meta é atingir 90%. “Melhorando os abastecimentos se melhora a capacidade dos atendimentos. Estamos ao poucos melhorando o fluxo e adequando com o financeiro existente”.

O secretário explicou que todos os pagamentos de contratualização com os hospitais filantrópicos foram colocados em dia nestes dois meses à frente da pasta.

“Estamos fazendo uma gestão rigorosa com análise de todos os contratos de serviços, isso faz também que possamos equilibrar as contas. Vamos sempre priorizar a assistência a saúde com o atendimento aos que mais necessitam”, destacou o secretário.

RESULTADOS

O recurso anunciado nesta quinta é resultado da primeira visita do governador a Brasília, onde, acompanhado dos representantes do Fórum Parlamentar Catarinense, entregou ao presidente e ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, um ofício solicitando verbas para a Saúde.

“Somos gratos ao Governo Federal, mas também ao Fórum Parlamentar por todo empenho e comprometimento em mais está conquista para a população catarinense”, reconheceu o governador.

NOVOS RECURSOS

Além dos R$ 10 milhões incorporados mensalmente, o Estado está recebendo recursos oficializados por recentes portarias ministeriais para serviços de alta complexidade no valor de R$ 25 milhões. Os recursos atenderão, por exemplo, serviços de câncer de Rio do Sul e São Bento, cardiologia de Lages e Mafra, neurocirurgia também em Mafra, leitos de AVC em Blumenau, e leitos em outros municípios. 

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC) divulgou o boletim n° 08/2018 sobre a situação epidemiológica da febre amarela (FA), a vigilância de epizootias de Primatas Não Humanos – PNH (macacos) e eventos adversos pós-vacinação, em Santa Catarina, com dados até o dia 26 de março de 2018.

>>> Boletim completo está disponível neste link

Vigilância de casos humanos

No período de 1º de janeiro a 26 de março, foram notificados 39 casos suspeitos de febre amarela em Santa Catarina. Desses, um foi confirmado por critério laboratorial, 37 foram descartados (14 pelo critério laboratorial e 23 pelo critério clínico epidemiológico) e apenas um permanece em investigação, conforme os dados da Tabela 1.

Tabela 1: Casos notificados de febre amarela, segundo classificação e evolução. SC. (1º a 26 de março 2018)


Fonte: SINAN NET (com informações até 26 de março de 2018).

O único caso que permanece em investigação realizou deslocamento para Área Com Recomendação de Vacina nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas e não possuía histórico de vacina.

O caso confirmado de febre amarela é de um residente do município de Gaspar, com histórico de viagem para o município de Mairiporã (SP), o que o caracteriza como um caso importado.

A Tabela 2 mostra a distribuição dos casos por Região de Saúde e município de residência. O único caso em investigação reside em município de Área Sem Recomendação de Vacina (Joinville).

Tabela 2: Casos notificados para febre amarela segundo região de saúde e município de residência. SC, 2018. 


Fonte: SINAN NET (com informações até 26 de março de 2018).

Informações adicionais para a imprensa:
Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br


Fotos: Jeferson Baldo / Secom

Durante a inspeção que realizou no Hospital Florianópolis nesta quarta-feira, 28,  o governador Eduardo Pinho Moreira assinou edital para a integração do serviço de atendimento pré-hospitalar realizado pelo Corpo de Bombeiros e pelo Samu com a secretaria de Estado da Saúde. “É a oficialização de um trabalho que será feito em parceria, com melhores resultados para o Estado e para o cidadão”, garantiu Moreira.

Na prática, as unidades já estão atuando de forma integrada, mas o documento formaliza a unificação do atendimento que terá protocolos padrão e despacho mais ágil para o atendimento de ocorrências. A proposta é que o Samu funcione dentro do quartel do Corpo de Bombeiros, por meio de uma central única e regulada.

>>> Mais imagens na galeria

Atualmente, o serviço de atendimento pré-hospitalar no Estado é realizado por um quadro de aproximadamente 6 mil profissionais, com 96 ambulâncias de suporte básico do Samu (de administração do município); 23 de suporte avançado (de administração do Estado); 129 viaturas do Corpo de Bombeiros Militar e 74 do Corpo de Bombeiros Voluntário.

Inicialmente, além dos profissionais, deverão migrar para os quartéis dos bombeiros em todo o Estado as ambulâncias de suporte avançado. A previsão é que até o fim do ano o atendimento seja realizado de forma totalmente integrada.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Jeferson Baldo / Secom

O compromisso de cuidar com prioridade a saúde dos catarinenses levou o governador Eduardo Pinho Moreira pessoalmente ao Hospital Florianópolis na tarde desta quarta-feira, 28, para ouvir dos pacientes e da direção como está o funcionamento da unidade e o atendimento à população. A intervenção na administração do hospital foi uma das primeiras medidas de Moreira – que é médico – na área da Saúde, assim que assumiu o Governo.

O governador revelou que decidiu intervir imediatamente quando tomou conhecimento de que o hospital não tinha nem medicamentos. “Conseguimos corrigir o problema em pouco tempo e não há satisfação maior do que entrar aqui hoje e ouvir de um paciente que ele está sendo bem tratado, que tem remédio e que o atendimento é profissional e humanizado”, observou o governador. Moreira adiantou que as visitas serão recorrentes: “Pode ser pela manhã, à tarde ou à noite, meu compromisso é cuidar de perto dos assuntos da Saúde”, enfatizou.



>>> Mais imagens na galeria

Em um dos corredores, acompanhando a mãe que está internada há uma semana no Hospital Florianópolis, Ironildes Meira disse que está satisfeita com o atendimento. “Não nos faltou nada, a equipe é atenciosa, o tratamento está sendo bom e a limpeza do hospital também me chama a atenção de forma muito positiva”, relatou.

BALANÇO

Depois de visitar o hospital, o governador acompanhou uma apresentação do diretor do Instituto Ideas – Organização Social que assumiu a administração do Hospital há pouco mais de um mês. Entre os principais números do balanço feito pelo médico Marcello Alberton Herdt, diretor técnico do Hospital, estão 6 mil atendimentos na emergência e 170 cirurgias realizadas, entre procedimentos de ortopedia e cirurgia geral.

“Quando chegamos aqui, concentramos todos os esforços em prover medicamentos e insumos que faltavam para assegurar essa retomada de atendimentos e de realização de cirurgias”, acrescentou o diretor. Herdt recebeu um pedido especial do governador para que os cuidados com a manutenção da estrutura e dos equipamentos sejam uma meta de trabalho. “Depois que as coisas se deterioram, fica muito mais caro consertar”, alertou o governador.

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, acompanhou a visita do governador e disse que o que foi realizado no Hospital Florianópolis é uma mostra dos desafios que serão vencidos em todas as regiões na área da Saúde. “Nossa prioridade é levar um serviço de qualidade a quem ainda não o tem. Toda a forma de gestão compartilhada e regulada que estamos implantando quer levar o atendimento mais rápido a quem precisa e sofre nas filas de espera”, afirmou Casagrande.

CONJUNTO DE MEDIDAS PARA GARANTIR EFICIÊNCIA

Eduardo Pinho Moreira elencou uma série de outras medidas que estão sendo tomadas pelo Governo como forma de garantir mais eficiência na área da Saúde.

PAGAMENTO DOS 14%

Definido como meta irreversível, o pagamento dos 14% da receita líquida do Estado à área da Saúde tem sido rigorosamente cumprido. “Significa um incremento de R$ 500 milhões ao que vinha sendo pago em anos anteriores. Dá pra melhorar muita coisa”, avaliou o governador.

REVISÃO DE CONTRATOS

Eduardo Pinho Moreira afirmou que a revisão de todos os contratos traz mais eficiência porque corrige o desperdício. “É importante também que os fornecedores recebam em dia, porque se você atrasa, vai acabar comprando mal, e isso atrapalha a eficiência dos processos”. O governador informou que já destinou cerca de R$ 70 milhões para liquidar dívidas de 2017 da Saúde.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

A entrega da obra de reforma e reestruturação da Policlínica de Especialidades Lindolf Bell, em Blumenau, será nesta quinta-feira, 29, às 10h30. Com investimentos de R$ 1,6 milhão do Governo do Estado e R$ 800 mil do município, foram feitas implantação de tubulação de ar-condicionado, nova iluminação de LED, finalização do forro, instalações elétricas, pintura interna e externa, melhorias no piso e compra de equipamentos e mobiliário.

Informações adicionais para a imprensa:
Ricardo Lunge
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Blumenau
E-mail: imprensa@bnu.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3378-8175 / 99232-6300
Site: sc.gov.br/regionais/blumenau




O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, esteve reunido na manhã desta quarta-feira, 28, com o secretário Nacional de Desenvolvimento Humano do Ministério da Saúde (MS), Halim Antonio Girade, para conhecer detalhes do Programa Criança Feliz. A ação visa promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, considerando sua família e seu contexto de vida.

O programa foi instituído pelo Decreto nº 8.869, de 5 de outubro de 2016, e prioriza crianças e famílias em situação de vulnerabilidade e risco social. Além disso, possui caráter intersetorial, articulando ações das políticas de assistência social, saúde, educação, cultura, direitos humanos, tendo como fundamento a Lei nº 13.257, de 8 de março de 2016 – conhecida como Marco Legal da Primeira Infância.

No Brasil, 2.687 municípios aderiram ao programa e 1.976 já iniciaram as visitas aos domicílios. Em Santa Catarina, 11 aderiram e apenas Porto Belo começou a realizar as visitas. “A ideia agora é que o Estado faça a gestão do programa em Santa Catarina para ampliá-lo”, explicou Halim Girade.

O secretário Acélio Casagrande ficou muito interessado na proposta. “Atualmente, temos 91 crianças de zero a cinco anos e quatro mil gestantes acompanhadas pelo Bolsa Família em SC. O Criança Feliz é um programa inovador que merece total atenção e apoio para diminuirmos ainda mais a mortalidade infantil e ampliarmos o Programa Saúde da Família em Santa Catarina”, comentou Casagrande.

Mais informações para a imprensa:
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-8820
www.saude.sc.gov.br