Foto: Johatan Tavares / SSP

Secretário da Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Junior, se reuniu na tarde desta sexta-feira, 23, com o comandante-geral da Polícia Militar, delegado-geral da Polícia Civil e o secretário de Justiça e Cidadania para uma avaliação dos dois dias de trabalho da Polícia Militar no combate às facções criminosas que promoveram ataques em Florianópolis.

Na avalição do secretário, o trabalho até aqui realizado foi um sucesso, pois apreendeu armas e drogas. Mas o principal é que a população pode presenciar a presença ostensiva da Polícia Militar em áreas consideradas vermelhas. A ideia é mantermos essas operações e atacarmos outros pontos da cidade, mas vamos aguardar os resultados finais”, disse o secretário.

Além de drogas e armas as operações deixaram o saldo de cinco presos e dois adolescentes apreendidos, 20 quilos de maconha retirados de circulação, e dois mortos em confronto.

No Morro do Caju, em ocorrência atendida na tarde de quinta-feira, 22,  foram presas duas pessoas e aprendida uma menor, de 17 anos. Houve confronto com os ocupantes de uma casa que resultou na morte de Valdemir Fiuza Barce, 25 anos, natural de Sapucaia do Sul (Mato Grosso do Sul). Valdemir possui ficha criminal com 18 boletins de ocorrências e cumpria pena em regime de prisão albergue. Ele respondia a três inquéritos policiais por roubo e tráfico de drogas.

Na mesma operação foram presos Robert Fernando Borges, 19 anos, natural de Florianópolis, com mandado de prisão ativo por crimes de tráfico de drogas, roubo, e com uma extensa ficha criminal com 26 boletins de ocorrência. Também foi preso Kelvin Branco dos Santos, 20 anos, natural de Lages, com registro de 11 boletins de ocorrências por tráfico de drogas e roubo.

Ainda no morro do Caju a PM apreendeu:

- 01 Calibre .12;

- 01 Submetralhadora MP5;

- 01 Submetralhadora de Fabricação Artesanal .380;

- 01 Kit Roni;

-  01 Pistola PMSC;

- 01 Revolver .38;

-  02 Glock .45 e .40;

- 117 Munições de .40;

- 57 Munições de .45;

- 52 Munições de 9mm;

- 60 Munições de .380;

- 25 Munições de 7,62;

- 27 Munições de .22;

- 43 Munições de .12;

- 02 granadas;

- 130g de maconha;

- 02 pares de placa balística;

- 03 capas de coletes

Nesta sexta-feira, 23, a Polícia Militar desencadeou a operação  Drive Drugs, no Morro do Horácio, área central de Florianópolis. Os policiais tentavam cumprir cinco mandados de prisão e 26 de busca e apreensão.

Nesta operação foram presas três pessoas e apreendido um adolescente e 20 quilos de maconha. Dentre os presos está Elvis Rocha da Silva, 22 anos, de Florianópolis, apontado pelo Comandante Araújo Gomes com um dos líderes dos roubos em Florianópolis, como ao Shopping Ideal, Quevedo Jóias e lotéricas nos shoppings Itaguacu e Floripa.

O comandante-geral da PM, Carlos Alberto Araújo Gomes,  destacou que nesta primeira fase, que ele chama de intervenção, o objetivo reforçar o policiamento ostensivo e ações nas comunidades. “Para ao final identificar e prender  as principais lideranças do tráfico de drogas da cidade”, disse.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br



 


Foto: Johatan Tavares / SSP

O delegado de polícia Antônio Alexandre Kale é o novo diretor de Informação e Inteligência (DINI) da Secretaria de Estado da Segurança Pública. Ele aceitou o convite do secretário Alceu de Oliveira Pinto Junior. Delegado Kale tem 27 anos de trabalho efetivo na Polícia Civil. Nascido em Niterói, foi policial civil no RJ onde atuou em delegacias e no extinto CINAP, atual COPE/PC.

Na Capital, inaugurou as atividades da Delegacia de Homicídios, onde fez curso para no FBI e encontros contra o crime organizado, ministrado na Acadepol pela mesma unidade americana.

Função da DINI

A Diretoria de Informação e Inteligência (DINI) realiza atividades de coleta de informações, bem como de análise criminal, estatística, geoprocessamento e operações de inteligência e contrainteligência.

O objetivo é antecipar cenários no âmbito criminal e estratégico para fornecer embasamento às tomadas de decisão da Secretaria de Estado da Segurança Pública e das Polícias do Estado. Além disso, auxiliar na elucidação de delitos praticados por organizações criminosas ou que gerem grande repercussão no território catarinense.

Quem é Antônio Alexandre Kale

Com 27 anos de polícia, em SC foi delegado de polícia de entrância especial, em Joinville, Criciúma e Florianópolis. Formado em direito pela UFF, especialista pela Udesc em gerenciamento e administração da Polícia Judiciária, foi professsor da Acadepol por duas décadas na área de defesa pessoal e inteligência.

Analista de produção de conhecimentos da ABIN, também em segurança orgânica - contrainteligência, outros diversos cursos de inteligência, dentre eles reconhecido pela universidade da Espanha com certificação internacional.  

Lecionou na Univalli na disciplina de processo penal. Foi por três vezes diretor de Inteligência da Polícia Civil.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br


Fotos: Jeferson Baldo/Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira deu posse, na manhã desta quinta-feira, 22, no Centro de Ensino da Polícia Militar de Santa Catarina, em Florianópolis, ao coronel PM Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, que assumiu o comando geral da instituição. Ao reforçar que Segurança Pública é uma das prioridades do Governo, Eduardo Pinho Moreira destacou a importância do trabalho dos policiais e falou que o desafio é tornar a polícia cada vez mais atuante e responsável. “Estamos renovando as energias, gerando esperança ao povo que não quer Santa Catarina ocupando posições desonrosas nos indicadores de Segurança Pública”, expressou.

>>> Galeria de fotos

Com foco na atuação forte da polícia, especialmente nos locais onde o crime provoca uma maior sensação de insegurança, o novo comandante afirmou que não irá faltar empenho e comprometimento para reduzir índices de violência em Santa Catarina. "Nossas ações serão sempre no princípio da cidadania, da legalidade. O trabalho nas ruas, com parcerias, é que vai trazer os resultados práticos na redução da criminalidade”, apontou Araújo Gomes.

O secretário de Estado da Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto, mencionou todo o efetivo policial militar para pedir união no trabalho de proteção dos catarinenses. “Façam pelo amor e honra que os motivaram a ingressar nesta carreira de missão tão nobre. Com união, profissionalismo e tecnologia vamos mostrar que a PM de Santa Catarina é a melhor polícia do Brasil”, discursou Oliveira Pinto. O secretário reiterou que o Estado será um facilitador da atuação policial no sentido de promover a melhor condição para o desempenho da missão, com investimentos em viaturas, equipamentos e tecnologia. “Somos todos responsáveis pela segurança: Estado, escola, comunidade e família. Juntos vamos vencer os desafios”, afirmou.

Ao deixar o comando geral da Polícia Militar, o coronel PM Paulo Henrique Hemm, que esteve à frente da instituição durante os últimos três anos, disse que cumpriu a missão doando o máximo de dedicação e responsabilidade. “Cheguei aqui há 38 anos e só posso agradecer por ter alcançado o lugar mais alto da minha carreira com trabalho e prestação de serviço para a sociedade catarinense”, salientou. No mesmo ato, foi empossado o novo subcomandante-geral, coronel PM Cláudio Roberto Koglin.

O novo comandante

Araújo Gomes é oficial da Polícia Militar de Santa Catarina, tendo sido declarado aspirante a oficial em 27 de novembro de 1987 e promovido a coronel, o último posto da carreira dos oficiais de PM, em 31 de janeiro de 2016. Exerceu o cargo de subcomandante-geral desde 28 de abril de 2017 até a presente data.

Foi condecorado com os brasões de mérito pessoal, medalhas de mérito por tempo de serviço, do Proerd, do mérito da aviação e do mérito policial militar coronel Lopes Vieira.

Exerceu como principais funções a criação e comando do pelotão de paramédicos em Joinville, coordenou programas na área de atendimento pré-hospitalar, resgate veicular e combate à incêndio. Atuou na Defesa Civil catarinense e junto à terceira seção do Estado Maior-Geral. Desempenhou missões oficiais no governo federal, no Estado do Rio de Janeiro e no Pará, junto aos ministérios da Justiça e Integração Nacional. Participou da comitiva brasileira que definiu a estratégia internacional de redução de desastres (Marco de Hyogo) no fórum mundial da Organização das Nações Unidas (ONU) no Japão e atua como pesquisador no Centro Universitário de Estudos sobre Desastres da UFSC. Comandou o 4º Batalhão de Polícia Militar, em Florianópolis, e a 11ª Região de Polícia Militar Aérea da Grande Florianópolis.

Operação simbólica 

Um dos momentos mais emocionantes da solenidade de passagem de comando na Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira, 22, foi a operação simbólica de embarque nas viaturas. O ato finalizou o evento com os policiais que estavam no grupamento partindo imediatamente para missões de combate ao tráfico de drogas em comunidades de Florianópolis.

As viaturas e as sirenes foram ligadas ao mesmo tempo e os veículos deixaram o Centro de Ensino um a um, no que o novo comandante disse ser uma demonstração simbólica que revela muito sobre o que irá buscar na prática. “Estar mais presente nas comunidades e, como força de Estado, atuar como um pacificador social talvez sejam nossos grandes desafios. Assumo uma polícia jovem, tecnológica, operacional, renovada em seus valores e com o status de melhor polícia do Brasil”, destacou Araújo Gomes.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira empossou nesta quarta-feira, 21, no Centro Administrativo, em Florianópolis, o novo diretor do Instituto Geral de Perícias (IGP), Giovane Eduardo Adriano.

“O IGP faz parte de um complexo fundamental na vida das pessoas. A ideia é buscar investimentos em tecnologia para auxiliar no trabalho dos técnicos. É um órgão importante nessa política de segurança que queremos para o nosso Estado”, destacou o governador.

Giovani que já comandou o instituto por seis anos era diretor da Academia de Perícia do IGP, assumiu o cargo no lugar do perito criminal Miguel Acir Colzani, que estava a frente do instituto desde janeiro de 2015.



>>> Mais imagens na galeria

“Após alguns anos a gente retorna a nossa casa. Fui responsável por sua criação em 2005, quando por convite do ex-governador Luiz Henrique, fui chamado para montar uma estrutura descentralizada no Estado”, disse Giovani.

Ele explicou que além de todo trabalho prestado a polícias, judiciário e Ministério Público, procurou valorizar também o ser humano, trabalhando muito com a relação interpessoal dos servidores. “Estamos retornando essa metodologia de trabalho e vamos propor uns mutirões para tentar fazer com que a perícia possa dar uma resposta mais rápida para a sociedade. Temos algumas demandas reprimidas a exemplo de áudio e vídeo e exames represados que vão até 2025 para acabar. Vamos ter que procurar uma solução para isso e temos 10 meses para mostrar para a sociedade que é possível fazer diferente”.

Formado em  Engenharia pela UFSC, é perito criminal há mais de 20 anos. Iniciou seus trabalhos na Perícia Catarinense pelo Setor de Local de Crime por vários anos, assumindo a função  de diretor na Diretoria de Polícia Técnica e Científica da Polícia Civil entre 2003 e 2004. Foi responsável pela criação e desvinculação administrativa do Instituto Geral de Perícias em 2005. Atuou como presidente do Conselho Nacional dos Dirigentes Pericias (CNPC) por dois anos.

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Johatan Tavares - Ascom/SSP

O delegado geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni Junior, anunciou na tarde desta quarta-feira, 21, o delegado Anselmo Firmo de Oliveira Cruz como o novo diretor da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC). O comunicado foi feito durante audiência com o secretário da Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Júnior.

O novo diretor da DEIC, Anselmo Firmo de Oliveira Cruz, nasceu em 17 de novembro de 1975, em Porto Alegre, e entrou para a Polícia Civil em 2003. Na sua trajetória pela Polícia Civil, o delegado Anselmo passou pela 1ª Delegacia Regional de Polícia de São José, 10ª Delegacia de Polícia da Capital, Diretoria de Inteligência da Polícia Civil, antes de substituir o falecido delegado de polícia Renato Hendges, na Divisão Antissequestro da DEIC.

Ele também foi diretor-adjunto da Especializada e é especialista em técnicas investigativas e operacionais. Entre seus trabalhos, destaca-se a resolução positiva do sequestro de um menino de nove anos, filho de empresários de Ilhota, além de ações que evitavam a ação de caixeiros no Estado.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

O governador Eduardo Pinho Moreira participa nessa quinta-feira, 22, às 10h, da passagem do Comando Geral da Polícia Militar no Centro de Ensino da Polícia Militar, no Bairro Trindade, em Florianópolis. O coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, que atualmente é subcomandante-geral, assume no lugar do coronel Paulo Henrique Hemm.

Araújo Gomes é oficial da Polícia Militar de Santa Catarina, tendo sido declarado aspirante a oficial em 27 de novembro de 1987 e promovido a coronel, o último posto da carreira dos oficiais de PM, em 31 de janeiro de 2016. Exerceu o cargo de subcomandante-geral desde 28 de abril de 2017 até a presente data.

Foi condecorado com os brasões de mérito pessoal, medalhas de mérito por tempo de serviço, do Proerd, do mérito da aviação e do mérito policial militar coronel Lopes Vieira.

Exerceu como principais funções a criação e comando do pelotão de paramédicos em Joinville, coordenou programas na área de atendimento pré-hospitalar, resgate veicular e combate à incêndio. Atuou na Defesa Civil catarinense e junto à terceira seção do Estado Maior-Geral. Desempenhou missões oficiais no governo federal, no Estado do Rio de Janeiro e no Pará, junto aos ministérios da Justiça e Integração Nacional. Participou da comitiva brasileira que definiu a estratégia internacional de redução de desastres (Marco de Hyogo) no fórum mundial da Organização das Nações Unidas (ONU) no Japão e atua como pesquisador no Centro Universitário de Estudos sobre desastres da UFSC. Comandou o 4º Batalhão de Polícia Militar, em Florianópolis e a 11ª Região de Polícia Militar aérea da Grande Florianópolis.

O coronel Hemm assumiu o comando em 8 de janeiro de 2015 com o foco de “proteção das pessoas”, alicerçado na aproximação com a comunidade e no aumento da ostensividade, através da otimização do efetivo policial e do aprimoramento de todas as modalidades de policiamento, a pé, motorizado, com cães, a cavalo, bicicleta e outros.

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Jeferson Baldo/Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira empossou o professor Alceu de Oliveira, como secretário de Estado da Segurança Pública (SSP), na manhã desta terça-feira, 20, em Florianópolis. O cargo era ocupado por César Augusto Grubba, que ficou à frente da pasta por sete anos. O secretário adjunto da SSP, Aldo Pinheiro D'Ávila, continua no posto. Também tomou posse o novo delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizzoni Júnior, e seu adjunto, delegado Luiz Ângelo Moreira.

>>> Galeria de fotos

Moreira renovou seu compromisso com a Segurança Pública, uma das prioridades da sua gestão. “Os novos nomes assumem funções estratégicas com muita responsabilidade. Vamos priorizar ações. Temos que intensificar e investir no uso de inteligência, colocar mais ostensivamente policiais nas ruas, ter uma interação forte com os municípios, além de comprar 174 veículos para distribuir nos municípios e novos equipamentos. São programas e ações que serão aplicados já nos próximos dias e acredito que vamos ter resultados imediatos. Santa Catarina é um dos estados com a menor criminalidade do país, mas isso não nos satisfaz, pois ela é crescente e precisa ser enfrentada”, destacou o governador.

O secretário da SSP, Alceu de Oliveira, informou que o objetivo é reduzir os índices de criminalidade e violência priorizando o controle das organizações criminosas para consolidação da efetiva segurança dos catarinenses. “Existem cenários que precisam de uma urgente intervenção. Todas as regiões do nosso Estado serão atendidas. As necessidades da segurança pública em qualquer lugar do Brasil são sempre urgentes. Devemos utilizar recursos orçamentários e humanos disponíveis com criatividade e inovação”, disse.

O novo delegado-geral da Policia Civil, Marcos Flávio Ghizzoni Júnior, ressaltou que toda equipe agirá no combate ao crime organizado, com medidas pontuais e outras de médio e longo prazos para diminuir a violência, integrando as forças de segurança, usando tecnologia, além de trabalhar forte na investigação. “A palavra de ordem é e será trabalho. Porque, com o aumento recente nos índices de violência, a nossa responsabilidade cresce ainda mais. Não vamos medir esforços para garantir segurança e tranquilidade das famílias catarinenses”, informou.

Ao transmitir o cargo ao Alceu de Oliveira, César Augusto Grubba apresentou um balanço das ações e investimentos realizados nos últimos sete anos. Informou que foram contratados 9.720 mil novos servidores, entre policiais militares e civis, bombeiros militares, peritos, auxiliares periciais para o IGP e servidores para o Detran. Também houve investimento em formação e capacitação, novos equipamentos, centrais de monitoramentos, viaturas, aeronaves e reformas e ampliações em unidades da segurança, etc.

O novo secretário

O professor Alceu de Oliveira Pinto Junior é formado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Conquistou o título de mestre e doutor em Ciência Juridíca pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), onde também exerceu a função diretor e coordenador desde 1997.

Integrou a equipe de formulação do Curso de Bacharel em Segurança Pública (primeiro curso da área no Brasil), que formou os oficiais da Polícia Militar de Santa Catarina de 2000 a 2006.

Coordenou os cursos de Pós-Graduação em Direito Penal e Direito Processual Penal na Escola do Ministério Público/SC. Também atuou como professor de Direito Penal, Direito Processual Penal; Criminologia, Política Criminal e Didática do Ensino Superior. De 1983 a 1990, foi oficial do Exército Brasileiro.

O novo delegado-geral

Marcos Flávio Ghizzoni Júnior é bacharel em Direito pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2003) e em Ciência da Computação pela Universidade do Vale do Itajaí (1999). Foi assessor do Ministério Público de SC por três anos. Exerceu o cargo de delegado de Polícia Civil em Tubarão, coordenador da Central de Plantão Policial e coordenador da Divisão de Investigações Criminais (DIC), além de diretor da Academia de Polícia Civil de 2012 a 2015. Atualmente, atuava como delegado-geral adjunto da Polícia Civil.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

O governador Eduardo Pinho Moreira empossa o professor Alceu de Oliveira Pinto Junior, 53 anos, nesta terça-feira, 20, como secretário de Estado da Segurança Pública (SSP). A solenidade será a partir das 9h30, no auditório do Centro Administrativo da Segurança Pública, no Bairro de Capoeiras, na Capital. Na ocasião, também toma posse o novo delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizzoni Júnior, e seu adjunto, delegado Luiz Ângelo Moreira. 

Currículo

O professor Alceu de Oliveira Pinto Junior é formado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Conquistou o título de mestre e doutor em Ciência Juridíca pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), onde também exerceu a função diretor e coordenador desde 1997.

Integrou a equipe de formulação do Curso de Bacharel em Segurança Pública (primeiro curso da área no Brasil), que formou os oficiais da Polícia Militar de Santa Catarina de 2000 a 2006.

Coordenou os cursos de Pós-Graduação em Direito Penal e Direito Processual Penal na Escola do Ministério Público/SC. Também atuou como professor de Direito Penal, Direito Processual Penal; Criminologia, Política Criminal e Didática do Ensino Superior. De 1983 a 1990, foi oficial do Exército Brasileiro.

Secretário-adjunto também toma posse

O secretário adjunto da SSP será o delegado de polícia Aldo Pinheiro D'Ávila, mantido no cargo após ser confirmado pelo novo secretário. Formado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), é pós-graduado em Direito Penal e Processo Penal pela Furb e Mestre em Ciência Jurídica pela Univali.

Iniciou a carreira em Rio do Sul no ano de 1991. Foi delegado das comarcas de Rio do Sul, Trombudo Central, Ibirama e Ituporanga. Ocupou os cargos de delegado regional de Ituporanga e de Rio do Sul. Foi professor e diretor da Academia de Polícia, onde ministrou a disciplina de Direito Penal. Exerceu o cargo de delegado-geral da Polícia Civil de 2011 a 2014. 

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 


Foto: Divulgação/PC

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil de Santa Catarina, divulgou nesta quarta-feira, 14, os resultados obtidos em 2017, considerados os mais expressivos dos últimos anos. Em comparação ao ano de 2016, em 2017 houve um crescimento de 126% do número de prisões em flagrante e 77% decorrentes do cumprimento de mandados de prisão, totalizando 546 pessoas retiradas do convívio social, representando o número de 259 prisões a mais em comparação ao ano anterior. 

>>> Imagens na galeria

Foram cumpridos 422 ordens de busca e apreensão em 2017 expedidas pelo Poder Judiciário, decorrentes de representações realizadas pela Deic, o que revela o intenso trabalho de investigação realizado pelos grupos da Diretoria. 

Já em relação ao combate aos furtos, roubos e receptações de veículos automores, a Deic recuperou 36% a mais do que 2016, representando um acréscimo de 109 veículos e um montante próximo dos R$ 12,9 milhões, conforme tabela Fipe. A polícia catarinense é referência nacional na recuperação de veículos, apresentando o índice de 65,9% em 2017, sendo um dos melhores do país. No mesmo período, houve crescimento de 150% das apreensões de armas de fogo e 33% de munições. 

No que tange ao combate ao narcotráfico, foram realizadas as maiores apreensões de drogas já registradas em território catarinense, resultando num aumento de 266% em relação ao ano de 2016, correspondendo na ordem de R$ 25 milhões em drogas retirados de circulação, enfraquecendo assim às organizações criminosas. 

Visando apreender bens, valores e direitos alcançados com o crime, bem como o combate a lavagem de dinheiro, em 2017 foram apreendidos e/ou sequestrados mais de R$ 13,2 milhões, entre valores em espécie/depositados em contas bancárias, veículos automotores e bens imóveis. Nesse último ano tivemos um acréscimo de mais R$ 1,7 milhão em comparação ao ano de 2016.

Sobre a repressão aos crimes da era digital, a Deic com apoio e suporte da delegacia geral da Polícia Civil, desde os primeiros meses de 2017,  possui uma equipe dedicada especialmente para a função. Nos próximos dias deverá ser formalizada a criação da DRCI – Divisão Repressão aos Crimes de Informática no âmbito da Deic.

Parcerias

A Deic com atribuição em todo o território catarinense possui como foco o enfrentamento às associações e organizações criminosas, à macrocriminalidade e ainda, às investigações de alta complexidade, por meio das especializadas: Laboratório e Divisão de Lavagem de Dinheiro (LAB/LD), Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público (DCCPP), Divisão de Roubos e Antissequestro (Dras), Divisão de Defraudações (DD), Divisão de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco) e ainda, da Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico (Denarc).

Visando reprimir, de forma qualificada, a criminalidade, a Deic reforçou ao longo de 2017 as parcerias com as delegacias de polícia da ponta, especialmente com as Divisões de Investigações Criminais (DIC’s), Divisão de Inteligência da Polícia Civil (DIPC), Diretoria de Informação e Inteligência (Dini). Além da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Diretoria de Inteligência e Informação (DINF), Secretaria de Justiça e Cidadania (SJC), Receita Federal do Brasil, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Fazenda Estadual de Santa Catarina, Tribunal de Contas de SC, Rede LAB (Laboratório de Lavagem de Dinheiro), Rede de Controle da Gestão Pública de Santa Catarina, Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp)/MP, Poder Judiciário e Ministério Público.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: Johatan Tavares - Ascom/SSP

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, recebeu na tarde desta sexta-feira, 9, a visita do futuro secretário da pasta, professor Alceu de Oliveira Pinto Junior. O encontro marcou o início da transição na SSP.

Por mais de três horas, Grubba fez um diagnóstico da Segurança Pública. De acordo com o secretário, o encontro teve por objetivo colaborar para a realização de uma transição plena e transparente. Na pauta, o funcionamento e as atribuições das instituições que formam o sistema de Segurança Pública e a atual situação dos projetos e obras em andamento.

O futuro secretário ressaltou a importância da secretaria e sua atribuição de planejar a Segurança Pública para o futuro governo. A posse do professor Alceu de Oliveira Pinto Junior será realizada no final de fevereiro, em data ainda a ser definida.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br