Nesta quinta-feira, 23, às 18h, será realizada a solenidade em comemoração aos 27 anos de criação da Polícia Militar Ambiental. Com 20 quartéis distribuídos pelo estado, a Polícia Militar Ambiental conta hoje com uma efetivo de 440 policiais militares, preparados e habilitados para atender ocorrências policiais e de proteção ao meio ambiente catarinense.

Durante o evento, serão entregues brasões e medalhas. Também haverá a formatura do Curso de Especialização e Comando em Policiamento Militar (Cecopa), o qual durante 11 semanas, capacitou 21 oficiais e praças para desempenhar a função de comando nas unidades da Ambiental.

O local da formatura será o quartel do Comando de Policiamento Militar Ambiental, na Rua Mario Cândido da Silva, s/n, Abraão, em Florianópolis.

Informações adicionais para a imprensa:
Analu Koniuchowicz
Assessoria de Comunicação
Polícia Militar Ambiental
E-mail: cpmajornalismo@gmail.com
Telefone: (48) 98843-3122

Após reunião com o secretário de Estado da Fazenda, Renato Lacerda, nesta segunda-feira, 20, o governador Raimundo Colombo determinou a liberação ainda nesta semana de crédito suplementar no valor de R$ 280 mil para a Secretaria de Segurança Pública com fins de aquisição de combustível para viaturas. Trata-se de uma quota extra enquanto é feita a projeção da necessidade de recursos até o fim do ano.

Informações adicionais para a imprensa
Cléia Schmitz
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
E-mail:  cschmitz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2572/ 99968-6505
Site: www.sef.sc.gov.br


Foto: PC/SC

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DCCPP/Deic) e Delegacia da Comarca de Laguna, em conjunto com o Ministério Público, deflagraram nesta terça-feira, 21 a operação Seival.

Ao todo, 76 ordens judiciais - sendo sete prisões preventivas, seis prisões temporárias, 25 mandados de condução coercitiva e 38 mandados de busca e apreensão - estão sendo cumpridas por 90 policiais civis na região de Laguna. As medidas cautelares foram expedidas pela Vara Criminal de Laguna e são frutos de investigação de três inquéritos conduzidos pela Polícia Civil catarinense.

>>> Galeria de fotos

No primeiro inquérito policial, apurou-se que um grupo de empresários frustraram o caráter competitivo de duas licitações, mediante ajuste prévio dos preços ofertados. Com o aprofundamento das investigações, descortinou-se uma organização criminosa na cidade de Laguna, que atua na área de licitações, especificamente, na realização de obras e fornecimento de materiais, e que possui entre os seus integrantes, um vereador da cidade, que foi licenciado do cargo para exercer a função de secretário municipal.

Durante o exercício do cargo de secretario municipal, o vereador que teve sua campanha financiada pela organização criminosa, praticou atos ilícitos para atender exclusivamente interesses privados em detrimento do interesse público, inclusive articulou para obter licitações em benefício do grupo, bem como intermediou junto à Secretária da Fazenda para liberação de dinheiro após a realização de obras ou serviços.

Há indicativos que um dos empresários do grupo criminoso teria sido beneficiado com o recebimento de valores da Prefeitura Municipal, em clara ofensa ao artigo 89 da Lei de Licitações, referente ao fornecimento de materiais de construção para a Secretária de Obras por meio de um decreto emergencial em razão das chuvas ocorridas em dezembro de 2016. A intermediação desse pagamento se deu pelo vereador citado e pertencente ao grupo criminoso, que à época era secretário municipal.

No segundo inquérito policial, apurou-se que esse mesmo vereador, no período que atuou como secretário municipal, fraudou um certame de sua pasta. Segundo as apurações, o investigado não apenas ordenou para que seus subordinados aprovassem os candidatos por ele indicados, como também vazou informações sigilosas, a fim de garantir suas respectivas aprovações.

Os candidatos beneficiados já possuíam prévio vínculo com a secretaria ou com o então titular da pasta, tendo sido aprovados em uma avaliação prática bastante obscura, sendo que sequer atendiam os requisitos mínimos para o exercício do cargo.

Já o terceiro inquérito teve início com uma denúncia anônima, advinda da própria população, que observava as constantes fraudes que ocorriam no município. Com base nas investigações, foi possível comprovar os constantes desvios de materiais, que deveriam ser utilizados na reforma de um colégio local, para uma obra particular de um influente agente político da cidade.

Além disso, com o desenrolar das investigações, diversos outros delitos foram descobertos, sendo que, todos eles, possuem envolvimento de políticos locais, os quais agiam na surdina e mediante recebimento de propina para beneficiar alguns amigos ou funcionários, sempre em detrimento da administração pública lagunense.

A Operação Seival é coordenada pela Polícia Civil catarinense, por meio da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público da Diretoria Estadual de Investigações Criminais e 18ª Delegacia Regional da Comarca de Laguna, em conjunto com o Ministério Público, por meio da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Laguna, e conta com o apoio de todas as divisões da Deic e Delegacias Regionais de Tubarão, Araranguá e Criciúma.

Atenção, jornalistas: Será realizada uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 22, às 10h, na sede da Deic, na Rua Tijucas, 92, Balneário Estreito, em Florianópolis, para mais detalhes sobre a operação.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: PC/SC

Uma ação conjunta entre a Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC/Fron), e polícias Rodoviária Federal (PRF) e Militar Rodoviária (PMRv), resultou na apreensão de cerca de 600 quilos de maconha na madrugada desta quinta-feira, 16, no contorno viário de São Lourenço do Oeste.

A droga estava armazenada no veículo Renault/Megane, de cor prata, que acabou colidindo com a viatura dos policiais. O motorista fugiu na mata, situada às margens da rodovia. A apreensão de maconha ocorreu após denúncia anônima que alertou os policiais sobre um carregamento de drogas que estaria chegando a Santa Catarina.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: James Tavares/Secom

A Polícia Civil de Santa Catarina lança nesta quinta-feira, 16, o número de WhatsApp (48) 98844-0011 para informações e denúncias. O serviço ficará à disposição da população ininterruptamente, tendo como principais características: facilidade, agilidade e garantia de sigilo absoluto. Esta ferramenta representa mais uma importante forma de mobilização social contra a violência e a criminalidade.

De acordo com a Diretoria de Inteligência da Policia Civil (DIPC), o cidadão poderá enviar mensagens com fotos, vídeos e documentos para auxiliar nas investigações. A iniciativa ainda estimula as pessoas a adotarem um comportamento proativo e solidário, caso testemunhe ou tenha conhecimento de algum delito.

Todas as denúncias serão analisadas por policiais civis e encaminhadas aos setores competentes do órgão policial para apuração. A ideia é que a sociedade participe e colabore com a segurança pública, auxiliando nas ações policiais.

A expectativa é que, com a nova ferramenta, o número de denúncias aumente, já que o aplicativo é bastante popular, rápido de usar, funcionará 24 horas e tem garantia de anonimato. 

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: Eduardo Zabot/ADR Tubarão

Nesta terça-feira, 14, foi realizada, no 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM) em Tubarão, a solenidade de Formatura do Fogo dos alunos do Curso de Formação de Soldados 2017. A formatura é uma tradicional solenidade militar, que marca a entrega e o primeiro uso da farda policial militar dos alunos soldados.

>>> Galeria de fotos

"Esse ato representa um rito de passagem para os futuros policiais militares, que se tornam efetivos e legítimos representantes do Estado a que servem, tendo como missão a proteção da sociedade, incluindo os cidadãos e o patrimônio público e privado", declara o comandante do 5º Batalhão, coronel Silvio Lisboa.

Para o comandante da 8ª Região de Polícia Militar (RPM), coronel João Carlos Neves Júnior, a realização deste ato é um marco tanto para os futuros policiais militares como para o Estado. "Com a formação destes alunos soldados, que está programada para dezembro, estão sendo elaboradas estratégias para realocá-los nos municípios que exigem mais demandas, ampliando a segurança pública na região. Parabenizo os futuros policiais militares não só pelo marco do dia, mas também pelo desempenho apresentado durante o curso, mostrando que estarão aptos para exercer as funções com excelência”, afirmou o comandante regional. 

Familiares dos alunos soldados, o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, o prefeito de Braço do Norte, Roberto Marcelino, o secretário executivo da ADR de Tubarão, Nilton de Campos, e demais autoridades do judiciário, participaram da formatura.

*Com informações da Polícia Militar

Informações adicionais para a imprensa:
Eduardo Zabot
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Tubarão
E-mail: imprensa@tro.adr.sc.gov.br
Telefone: (48) 3631-9125 / 98843-1702
Site: sc.gov.br/regionais/tubarao

A Polícia Civil, por meio da Deic, deflagrou operação policial, em São José, na manhã desta terça-feira, 14, para o cumprimento de 18 ordens judiciais, sendo 10 mandados de busca e apreensão e oito mandados de prisão temporária. O alvo é uma organização criminosa atuante na comunidade Morar Bem.

A equipe da Divisão de Repressão ao Crime Organizado, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DRACO/DEIC) passou a apurar a atuação de integrações da organização criminosa a partir do homicídio e da tentativa de homicídio, ocorridos na madrugada do dia 3 de novembro na região.


Fotos: James Tavares/Secom

O projeto do aplicativo gratuito PMSC Cidadão foi apresentado ao governador Raimundo Colombo na manhã desta, terça-feira, 14, em Florianópolis, pelo tenente-coronel da Polícia Militar Jorge Eduardo Tasca e pelo presidente do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc), Ivan Ranzolin. A ferramenta tem o objetivo de permitir que o cidadão acione o 190 da Polícia Militar sem fazer ligação, garantindo agilidade nos serviços de segurança e ajuda em situação de risco. O investimento total de implantação está orçado em aproximadamente R$ 1 milhão. 

“A ferramenta representa a melhoria no sistema operacional, assim conseguimos ser ainda mais eficientes e proteger melhor as pessoas. É preciso continuar investindo em tecnologia e equipamentos e modernizar toda estrutura para atender às demandas na área da Segurança Pública”, disse o governador.

O aplicativo está sendo desenvolvido para o dois principais sistemas operacionais para celulares e tablets, Android e iOS. Responsável pela coordenação do projeto, o tenente-coronel Jorge Eduardo Tasca explicou que bastará poucos toques na tela do celular para que pessoa entre em contato com a PM. O cidadão só precisará responder perguntas com respostas “sim” e “não”. Além disso, poderá enviar fotos, vídeos e áudios. A localização será transmitida por meio de GPS.

>>> Galeria de fotos


Tenente-coronel da Polícia Militar Jorge Eduardo Tasca

A ferramenta também vai atender vítimas de violência doméstica e familiar e o Programa Rede de Vizinhos PMSC. “O aplicativo que queremos implantar já a partir do próximo ano é uma tecnologia a serviço do cidadão e em prol da segurança pública. Após baixar o aplicativo no smartphone ou tablet, o usuário fará um cadastro no sistema, informando seus dados. A partir daí, poderá utilizar uma série de funcionalidades, como o botão de pânico para mulheres vítimas de violência. É uma ferramenta que irá alcançar todas as cidades catarinenses”, informou Tasca.

Rede fibra ótica e matrícula online

Outro assunto discutido no encontro foi a implantação da rede de fibra ótica de internet em Lages. Com investimentos de R$ 2,6 milhões, o Ciasc distribuirá, nos próximos meses, uma rede de mais de cem quilômetros de fibra ótica. A assinatura do contrato entre Ciasc e Prefeitura de Lages será no dia 22 de novembro, aniversário do município. “Queremos entregar todo o trabalho em três meses. Serão atendidos 105 pontos como escolas municipais e estaduais e postos de saúde”, disse. A Rede Infovia SC, como é chamado o projeto, já existe em cidades como Blumenau, Florianópolis e Joinville. 

Ranzolin destacou ainda que será implantado no dia 27 de novembro, em Florianópolis, o projeto-piloto do sistema online de matrícula nas escolas estaduais para o ano letivo de 2018. A primeira cidade a ser contemplada será Florianópolis, com oito mil matriculas, mas o projeto está pronto e deve atender todas as escolas do estado, de acordo com o cronograma da Secretaria de Educação. Os pais poderão fazer a matrícula pela internet e, depois, entregar os documentos na escola.

Também acompanhou o encontro o chefe da Casa Militar, coronel PM Nildo Otávio Teixeira. Da parte do Ciasc, ainda participaram os vice-presidentes de Tecnologia, Ramicés dos Santos Silva, e Comercial, Lindolfo Pyskliwitz, e o gerente de Produtos e Serviços, Guilherme Pinter.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: PC/SC

A Polícia Civil, através da Delegacia da Comarca de Santo Amaro da Imperatriz, deflagrou na manhã desta sexta-feira, 10, a segunda etapa da operação Não Contavam com Minha Astúcia. O intuito é combater os furtos realizados com objetos eletrônicos conhecidos como chapolin, que bloqueiam o sinal do controle de alarmes de carros e impedem que as travas sejam acionadas. Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos em São José. Foram apreendidos diversos celulares, óculos, dinheiro em moeda estrangeira, raquetes, pen drives e outros produtos de origem duvidosa.

De acordo com o delegado Rodrigo Mayer, os mandados são referentes a um furto praticado no final de maio. Na ocasião, um homem que mora em São José emprestou seu veículo Celta (de cor branca) para dois outros homens irem a Santo Amaro da Imperatriz praticar o crime. “Furtaram um celular e um estepe que estavam dentro de um Palio Attractive no final de maio. Pegamos imagens de segurança, conseguimos identificar os suspeitos e o veículo utilizado, e desde então estávamos no encalço deles”, explica.

O delegado alerta a população para sempre conferir se o veículo realmente está trancado depois do alarme ser acionado e afirma que os criminosos têm preferência por praticar os furtos nos veículos Palio Attractive, pela facilidade de arrombar a porta usando uma chave micha. “Esses mandados de hoje são diferentes daqueles da primeira etapa da operação, mas o método e o modus operandi são os mesmos”, afirma.

O delegado também solicita que, se alguma vítima reconhecer alguns dos objetos divulgados, entre em contato com a Delegacia de Santo Amaro da Imperatriz.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

A formatura de novos 1,1 mil agentes da Segurança Pública está programada para acontecer entre a segunda quinzena de novembro e a primeira de dezembro desse ano em todo o Estado. As datas foram definidas durante reunião entre o governador Raimundo Colombo com o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba; o comandante-geral da Polícia Militar de SC, coronel Paulo Henrique Hemm e o chefe da Casa Militar, coronel Nildo Otávio Teixeira, nesta quarta-feira, 8, no Centro Administrativo em Florianópolis.