Fotos: Ricardo Lunge/ADR Blumenau

Com início nesta quarta-feira, 4, a 34ª Oktoberfest em Blumenau receberá do Governo do Estado estrutura e equipes de servidores da Polícia Militar, IGP, Polícia Civil e Bombeiros para auxiliar na segurança da festa. Serão aproximadamente 500 pessoas que serão deslocadas de várias regiões do estado para estruturar as equipes que trabalharão nesta edição da maior festa alemã da américa latina. Através de escalas elaboradas por cada corporação, os policiais, servidores do IGP e bombeiros chegarão em Blumenau para fazer parte das equipes que trabalharão na festa.

Abaixo você pode conferir a quantidade de efetivo que estará disponível durante os 19 dias que acontecerão o evento:

Polícia Civil

20 policiais civis no total trabalharão durante os 19 dias do evento em uma  delegacia montada dentro do Parque Vila Germânica.

Durante a semana: 7 policiais (delegado, escrivão e agentes)

Finais de semana e feriado: 13 policiais (delegado, escrivão e agentes)

Eventos ocorridos na parte interna da festa são resolvidos pelas Delegacias de Polícia Civil da cidade; com reforço da DIC, que atua na parte externa da festa nos dias de maior movimento.

IGP

30 funcionários do IGP no total trabalharão durante os 19 dias do evento.

Estará no evento com sua unidade móvel (ônibus) estacionada em área destinada aos órgãos de segurança pública da festa. Funcionará todas as noites das 19 horas até o horário de encerramento da festa na madrugada, que varia conforme o dia da semana. O efetivo será composto por 30 servidores, entre perito criminal, perito médico-legista, auxiliar criminalístico e auxiliar médico-legal, que trabalharão conforme escala predeterminada. De acordo com as festas realizadas em anos anteriores, os exames mais realizados pelo IGP foram exame de drogas; exame de corpo de delito; exame de dano, exame documentoscópico.

Polícia Militar

Através de uma escala, 331 policiais militares no total trabalharão durante os 19 dias do evento.

Helicóptero: Estará nos finais de semana e feriado com 2 pilotos e 3 tripulantes. (5 PMs por fim de semana).

Cavalaria: Estarão nos finais de semana e feriado com 21 Policiais Militares (7 por fim de semana e feriado)

Bombeiros

108 bombeiros militares no total trabalharão durante os 19 dias do evento.

Finais de semana e feriados: 16 bombeiros em cada dia (7, 12, 13, 14 e 21) ( nos finais de semana um caminhão dos bombeiros estará dentro do Parque Vila Germânica).

Nos demais dias, dois bombeiros por dia.

Informações adicionais para a imprensa:
Ricardo Lunge
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Blumenau
E-mail: imprensa@bnu.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3378-8175 / 99232-6300
Site: sc.gov.br/regionais/blumenau

A Polícia Civil, por meio da Dernarc/Deic e DIC de Joinville, cumprimento mandados de busca e apreensão, por volta das 6h desta terça-feira, 3, nos bairro Jardim Iririu, Itaum e Floresta, em Joinville. A operação visa desarticular uma associação criminosa responsável por um "disque drogas" existente na cidade, conforme apontam investigações realizadas há três meses pela polícia.

Um casal - homem de 35 anos, natural de Lauro Muller, e mulher de 33 anos, natural de Foz do Iguaçu/PR - foi preso e autuado em flagrante pelas práticas de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Foram apreendidos aproximadamente 1kg de maconha, 600 gramas de cocaina, três balanças de precisão e anotações relacionadas ao tráfico de drogas. 

As investigações continuam no intuito de prender mais integrantes da associação criminosa.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: Jeferson Baldo / GVG

O governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, participou nesta segunda-feira, 2, da abertura oficial do 24º Congresso Nacional de Criminalística. O evento, que vai até a próxima sexta-feira, 6, no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Florianópolis, é considerado o maior e mais importante da Criminalística Latino-Americana, reunindo peritos e pesquisadores, para intercâmbio de conhecimentos e experiências profissionais na área da perícia forense. “Este congresso servirá para troca de experiências, informações, aperfeiçoamento, conhecimento de novas técnicas, que irão proporcionar maior preparo para o enfrentamento da criminalidade”, destacou Moreira.

As medidas protetivas de urgência foram criadas a partir da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006) como forma de salvaguardar a vida da mulher, proibindo determinadas condutas do agressor e encaminhando a ofendida a programas de proteção. Em Santa Catarina, Chapecó, no Oeste, é considerado o município com o maior número de casos de descumprimento, sendo até o momento, 30 indivíduos presos, pela equipe da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI).

Segundo o delegado Rodrigo Moura, a medida protetiva é uma forma de amparo aos direitos fundamentais da mulher vítima e de resposta imediata ao autor da agressão, havendo meios institucionalizados para dar-lhe efetividade. “Cabe destacar que, de todos os indivíduos presos por descumprimento de medidas protetivas, apenas um voltou a praticar atos de violência contra a mulher. E acabou sendo preso por nova representação da Polícia Civil, dado que demonstra a efetividade prática da medida na repressão e prevenção da violência doméstica e a importância de sua utilização”, explica.

Moura disse, também, que o respeito às medidas é baixo por causa das dificuldades de fiscalizar e da cultura de violência doméstica que ainda assola o país. Para o delegado Luiz Schaefer Junior, que também já atuou na DPCAMI de Chapecó, percebe-se que, em cidades interioranas, a tradição paternalista ainda é muito presente nas famílias, sendo o homem a figura predominante. “Por exemplo, a naturalização de atos violentos por parte do pai/marido contra os demais membros da família. Há, em muitos casos, uma sensação de que tais atos seriam externação de um direito que o pai/marido possui, fundamentado no dever da educação, disciplina, entre outros. Assim, o provedor da casa se vê no direito de agredir a esposa e castigar os filhos”, afirma.

O delegado disse que tal “direito” não se revela devido, caracterizando evidente violência doméstica e familiar. “Todavia, já se vislumbra uma mudança comportamental, mesmo que lenta, nas famílias do interior. Acredita-se que, conforme a sociedade vai sendo informada dos direitos e deveres advindos dessa relação doméstica e familiar, o descumprimento das medidas tende a diminuir, porquanto os agressores passam a saber da possibilidade de prisão e, as vítimas, de que possuem meios para se protegerem”, garante.

A mulher vítima de violência doméstica e familiar pode procurar qualquer Delegacia de Polícia, onde será orientada e atendida ou encaminhada à unidade policial com atribuição para atendê-la. Em cidades maiores, há as unidades especializadas no atendimento à mulher, as Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), onde terá pronto atendimento qualificado. 

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br

Na tarde desta sexta-feira, 29, a Polícia Civil, por meio da Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Denarc/Deic), realizou a incineração de 10kg de cocaína e 35kg de crack na cidade de Canelinha, tendo como fundamento decisões judiciais.

As apreensões são frutos de trabalho de investigativo da Polícia Civil, por meio da Denarc/Deic e, ainda, parcerias firmadas com a Receita Federal do Brasil e Polícia Rodoviária Federal. Parte da droga - 33,5kg de crack - foi apreendida em 1 de agosto de 2017, na BR-101. Na oportunidade, foi preso em flagrante um homem de 27 anos de idade, morador de Dourados/MS, pela prática do crime de tráfico interestadual de drogas. 

Em outra operação, no dia 1 de setembro de 2017, na cidade de Palhoça, a DEnarc/Deic deu cumprimento à ordem judicial, apreendendo cerca de 9kg de cocaína. Na ocasião, também foram apreendidos R$ 16 mil reais em espécie e celulares e feita a prisão em flagrante de um homem de 35 anos de idade, natural de Florianópolis, com passagem por roubo.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: Johatan Tavares / SSP

Secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba determinou rigor na apuração e na identificação dos autores de atos racistas e de intolerância religiosa ocorridos nessa semana em Blumenau. Na madrugada da última segunda-feira, 25, a cidade foi surpreendida com cartazes racistas, fascistas e de intolerância. Um dos cartazes foi colado na porta de casa e em um poste da rua onde mora o advogado blumenauense Marco Antônio André, integrante do movimento negro da cidade.

O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira 27, durante audiência do secretário com representantes do movimento negro em Santa Catarina. O coordenador do Movimento de Consciência Negra de Blumenau Cisne Negro, Lenilson Silva, entregou ofício pedindo rápida investigação e identificação dos autores do crime. “Essa situação exige das autoridades uma resposta à altura, pois coloca em risco a integridade física e emocional/moral dos cidadãos negros de Blumenau”, disse Lenislon.

O delegado adjunto da Polícia Civil, Marcos Ghizoni, informou que as investigações já começaram e serão coordenadas pelo delegado Egídio Ferrari, da Divisão de Investigação Criminal (DIC) e Blumenau, onde a queixa foi registrada.

O secretário Grubba também determinou que a equipe de videomonitoramento da SSP faça uma busca minuciosa nas imagens captadas pelas câmeras instaladas nos locais onde os cartazes foram colados. “É lamentável que isso ocorra em Santa Catarina em pleno século 21. Vamos investigar até chegar aos autores desta insanidade”, disse Grubba.

Participaram da reunião o delegado-geral adjunto, Marcos Ghizoni; Carlos Silva da Silva, do Núcleo de Estudos Afrobrasileiro da Furb; Maria Luci Bittencourt, do Centro de Defesa dos Direitos Humanos, núcleo Blumenau; Celso Marloch, presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB Blumenau; Paulino Cardoso, da Udesc; e Evanir Farais e Fabiana Vieira, do Conselho Estadual da População Afrodescendente.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 

 


Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Repressão ao Crime Organizado, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Draco/Deic), apresentou, nesta quarta-feira, 27, um balanço das ações contra a criminalidade em Santa Catarina em 2017. Durante as operações, foram cumpridos 238 mandados de prisão e 43 prisões em flagrante. Os policiais também apreenderam 750 munições e uma grande quantidade de armas, incluindo fuzis.

O grupo de trabalho, composto por especialistas no enfrentamento ao crime organizado, firmou importantes parcerias com todas as divisões da Deic, unidades da Polícia Civil, Forças Policiais e Prisionais, Diretoria de Informações e Inteligência (Dini) e, ainda, Ministério Público e Poder Judiciário.

Resultados
- Mandados de busca e apreensão cumpridos - 157
- Mandados de prisão cumpridos - 238
- Pessoas presas por meio de auto de prisão em flagrante - 43
- Inquéritos policiais - 42
- Representações entabuladas por medidas cautelares e meios especiais de investigação - 37
- Armas apreendidas - 38, dentre elas 4 fuzis;
- Munições apreendidas - 750
- Operações de vulto realizadas - 16

Ações de destaque

Foram realizadas ações policiais pontuais e de grande relevância em prol da segurança pública, dentre as quais destacam-se as seguintes:

10/02/2017: Diligências foram realizadas na Capital. A Draco/Deic prendeu cinco pessoas em flagrante, responsáveis pelos atentados contra as Delegacias de Polícia do Norte da Ilha, 7ª e 8ª da Capital, logo após o dia seguinte à prática dos fatos;

15/03/2017: Diligências realizadas em Navegantes. A Draco/Deic, em conjunto com a Dini, prendeu uma pessoa com mandado de prisão e ainda, apreendeu um colete balístico e cadastros de organização criminosa. O preso é apontado como um dos responsáveis pelo atentado ao Fórum de Piçarras e possuía cinco mandados de prisão em aberto;

22/03/17: Foi deflagrada na cidade de Joinville a operação Exôdo22, visando o cumprimento de 10 mandados de busca e apreensão e 5 mandados de prisão preventiva. A Draco, com o apoio de todas as divisões da Deic e DIC Joinville,  prendeu 4 pessoas com mandado de prisão preventiva, sendo 1 delas também autuada em flagrante por tráfico de drogas. Com essa ação, foi desarticulado um grupo criminoso responsável pela prática de furtos a residências e caixas eletrônicos em Joinville e que praticava uma média de seis crimes patrimoniais diários;

20/04/2017: Foi deflagrada operação policial de maior ofensiva contra facções criminosas já realizada em Santa Catarina pela Polícia Civil, nas cidades de Florianópolis, São José, Balneário Camboriú, Itajaí, Joinville, Araquari e Laguna. A Draco teve apoio de todas as divisões da Deic, DPGF, DIPC, Saer, DIC Laguna, DIC e 2ª DRP Joinville, DIC e SIC/DPCO de Balneário Camboriú, DIC de Itajaí e integrantes da Dini. Ao todo, 102 pessoas foram pessoas em decorrência de mandado de prisão. Foram apreendidas três armas de fogo, diversas munições e drogas. A Draco/Deic compartilhou elementos de prova de autoria de crimes de homicídios com a DIC - Divisão de Investigação Criminal de Chapecó e Delegacia de Homicídios da Capital. Ainda durante as investigações, foram compartilhadas informações com a Secretaria de Justiça e Cidadania, e se evitou a prática de homicídio contra detento do sistema prisional;

04/05, 23/06 e 03/08: Derrubada de três depósitos de armas e munições de facções criminosas que atuam no estado.

- No dia 04/05/17, houve operação policial nas comunidades de Novo Horizonte, na área continental, e Papaquara, no Norte da Ilha. A Draco, com apoio da Denarc/Deic, Dini e DINF-SJC, realizou a apreensão de paiol de facção criminosa (sete armas de fogo - dois fuzis M4 calibre 556, uma submetralhadora MT40, uma espingarda calibre 12, três pistolas); e duas pessoas foram presas por mandado de prisão. A ação antecipada com êxito evitou várias mortes, pois esse armamento seria utilizado por determinada organização criminosa para invasão e tomada de uma comunidade no Norte da Ilha, na madrugada de 05/05/2017;

- No dia 23/06/2017, foi realizada operação na Capital - Morro do Mocotó, Morro do 25, Chico Mendes e Saco dos Limões; São José - Comunidade Zanelato; e Palhoça - Pinheira e Barra do Aririú. A Draco, com apoio de todas as divisões da Deic e das delegacias da Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis. Deflagra Operação Xeque-Mate; derrubada do paiol de facção criminosa (cinco armas de fogo, sendo  um Fuzil 7,62 e quatro pistolas); ao todo 20 pessoas foram presas, sendo seis em flagrante e 14 em decorrência de mandado de prisão. Dos presos autuados em flagrante, dois participaram da tentativa de homicídio contra um policial militar do 4º Batalhão da Capital (ocasião em que um soldado foi baleado) e, ainda, da chacina ocorrida no Morro da Costeira, na Capital, na qual 6 pessoas foram levadas a óbito. Das armas de fogo apreendidas, comprovou-se que uma delas foi utilizada na Chacina da Costeira e outra na tentativa de homicídio contra os policiais militares do 4º BPM. As informações foram compartilhadas com a Delegacia de Homicídios e 1ª Delegacia de Polícia da Capital.

- No dia 03/08/17, foi realizada operação policial no Norte da Ilha - Ponta das Canas e Morro do Mosquito. A Draco, com apoio das divisões Deic e Dini, encontrou o paiol de facção criminosa, sendo apreendidas 12 armas de fogo (um fuzil AR15, 10 pistolas e 1 revólver). Três pessoas foram presas em flagrante, sendo  que um dos homens é suspeito de participação na execução de membro de facção rival no Morro do Mosquito, na Capital. Após a prisão, foi compartilhado elementos de prova de autoria com a Delegacia de Homicídios da Capital.

27/07/2017: Foi realizada operação policial nas cidades de Florianópolis, Joinville, Garuva e no estado do Mato Grosso do Sul. A Draco/Deic, com apoio da Dini/SSP, Delegacias de Polícia da Grande Florianópolis, DIC e DH de Joinville, e demais divisões da Deic; desarticulou duas células criminosas que atuavam em SC e MS. Ao todo, 10 pessoas foram presas, sendo 7 mandados de prisão e três autuadas em flagrante. Foram apreendidas drogas e uma arma de fogo.

01/08/2017: Realizada operação em Chapecó. A Draco/Deic teve com apoio DIC de Chapecó, DPCAMI, NINT e demais Delegacias de Chapecó. Uma pessoa foi presa em flagrante e foram apreendidos seis quilos de pasta base de cocaína, R$ 15 mil, em espécie e dois veículos novos.

03/08/2017: Realizadas diligências na cidade de Lages. A Draco/Deic, com apoio DIC de Lages, DIC de Joaçaba e Dini, prendeu o líder da organização criminosa que estava foragido da Operação Xeque-Mate e suspeito de estar envolvido em diversos crimes de homicídio na região da Grande Florianópolis, como a Chacina da Costeira.

07/08/2017: Realizadas diligências no Bairro Areias, em São José. A Draco/Deic, com apoio da Dras e Dini, prendeu em flagrante três integrantes de organização criminosa e apreendeu uma pistola Glock. Um dos homens presos é suspeito de participação na execução de membro de facção rival no Morro do Mosquito, no Norte da Ilha. Após a prisão, foram compartilhados elementos de prova de autoria com a DH Capital.

18/08/2017: Realizadas diligências na comunidade Chico Mendes, Capital. A Draco e Dras, com apoio de todas as divisões da Deic, prendeu integrante de facção criminosa com mandado de prisão. O preso é suspeito de realizar os diversos disparos contra guarnição no 22º BPM;

29/08/2017: A Draco/Deic e DIC - Campos Novos, deflagraram uma operação conjunta na cidade de Campos Novos, onde foram presos em flagrante 6 integrantes de organização criminosa, atuante em Santa Catarina. Na ocasião, foram apreendidas na posse da organização criminosa R$ 1 mil em espécie, 3,5 quilos de maconha, 150 gramas de crack, 450 gramas de cocaína, inclusive algumas já embaladas em pinos para comercialização, 2 armas de fogo, munições e aparelhos celulares com conteúdo relacionado aos modus operandi dos criminosos.

07/09/2017: Deflagrada a Operação Independência, coordenada pela Draco/Deic com o apoio de 300 policiais civis de todo o Estado, Deic, DPGF, Depoi, Depol Saer, Acadepol e Dini para o cumprimento de 58 mandados de prisão e 42 mandados de busca e apreensão, com vistas a cessar os atentados que vinham ocorrendo em SC. Foram presos 47 integrantes de organização criminosa que atua no estado.

20/09/2017: A Draco/Deic prendeu, em Governador Celso Ramos, importante liderança de organização criminosa que atua em SC. Com essa liderança foi apreendida uma pistola Glock calibre 9mm, munições e documentos que o vincula à facção criminosa, sendo autuado em flagrante por esses crimes.

A Policia Civil, por meio da Draco/Deic, além de estabelecer importantes parcerias de trabalho, em especial com a equipe da Dini/SSP/SC (Diretoria de Informação e Inteligência), realizou investigações de forma técnica e qualificada, antecipou ações para evitar mortes na Capital a partir da retirada de armas de fogo de circulação e prisões de lideranças de facções criminosas. Também repassou informações à Secretaria de Justiça e Cidadania, evitando mortes de detentos, e compartilhou elementos de prova de autoria e materialidade de crimes graves com Delegacias de Polícia de área e especializadas. 

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Fotos: Jeferson Baldo / GVG

O helicóptero do Serviço Aeropolicial (Saer) Sul voltará a atender as emergências de segurança pública e médicas a partir das 12h desta terça-feira, 26, anunciou o vice-governador Eduardo Pinho Moreira em solenidade na Associação Empresarial de Criciúma (ACIC), nesta segunda, 25. “O contrato foi assinado hoje (25). E, para os prefeitos da região, falei que eles têm compromisso com o Governo do Estado para colocar médicos e enfermeiros à disposição para os atendimentos na área de saúde”, acrescentou Moreira.


Foto: Divulgação / Polícia Civil

A Polícia Civil, por meio da Draco/Deic, prendeu um homem apontado como lideração da facção criminosa resposável pelos ataques em SC no início de setembro. No começo da noite de quarta-feira, 20, após monitorar um veículo em Governador Celso Ramos, equipes da Draco/Deic abordaram um homem, de 31 anos, natural de Rio Azul (PR) e durante a revista foi localizada na cintura do indivíduo uma pistola Glock calibre 9mm, com 17 munições intactas, além de material que o vincula à organização criminosa. 

ATUAÇÃO
A Polícia Militar possui cinco aeronaves: três helicópteros (que ficam sediados em Florianópolis, Joinville e Lages), e dois aviões (na Capital).

SEGURO
Após a liberação de recursos pela Secretaria de Estado da Fazenda (SEF), o processo de licitação - realizado pela Polícia Militar - para renovação dos seguros das aeronaves foi concluído nesta terça-feira, 19.
As apólices têm previsão de emissão até a próxima sexta-feira, 22. Com a medida, o helicóptero Águia 01 (Joinville) e o avião Águia 03 (Fpolis) estarão liberados para voo. As outras aeronaves encontram-se seguradas.

PEÇAS/COMPONENTES

A PMSC já recebeu os recursos necessários para aquisição/manutenção dos componentes que impedem o emprego das seguintes aeronaves:
Águia 05 (avião, Fpolis) – componente foi enviado para conserto fora do Brasil, sem previsão de retorno.
Águia 02 (helicóptero, Fpolis) – o componente Fuel Control Unit (FCU) já foi adquirido e tem previsão de instalação para esta sexta-feira, 22.
Águia 04 (helicóptero, Lages) – com a liberação de recursos serão realizados os procedimentos para importação do componente FCU.

Quartel do Comando Geral, 20 de setembro de 2017

JOÃO BATISTA RÉUS
Tenente-Coronel PM Chefe
Centro de Comunicação Social