A Polícia Civil cumpriu cinco mandados de busca e apreensão na comunidade Vila União, em Florianópolis. Como resultado, apreendeu cerca de três quilos de maconha e diversas pedras de crack.


Foto: PC/SC

Seis pessoas foram autuadas por tráfico de drogas, associação ao tráfico e porte ilegal de arma de fogo. Além disso, duas pistolas calibre 9 mm, uma pistola .40 com brasão da Polícia Civil, uma pistola .380 e 105 munições de fuzil .556 foram apreendidas.  

De acordo com o levantando feito pela força-tarefa, as armas seriam utilizadas em ataques à bases das polícias Civil e Militar a partir desta sexta-feira. A CãoFiança também auxiliou nas diligências com cães farejadores.

{text}

 

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC) e da Delegacia de Proteção à Mulher, Criança, Adolescente e Idoso (DPCAMI), de Chapecó, elucidaram, na manhã desta quinta-feira, 23, o roubo ocorrido no estacionamento do Hipermercado Big, no final do mês de janeiro, deste ano. O autor, de 23 anos, que praticou o assalto foi preso no início deste mês, em outra ocasião, ao ser abordado por policiais militares que constataram em abordagem suspeita, ser um foragido do sistema prisional do Estado. Também foi presa, uma mulher, de 23 anos, funcionária do estabelecimento e acusada de repassar as informações ao assaltante.

ChapecóFoto: PC/SC

De acordo com a polícia, a prisão da mulher foi em decorrência ao cumprimento de um Mandado de Busca e Apreensão em sua residência, onde foi apreendida uma pistola da marca Taurus, calibre 380, com numeração raspada, além de 11 munições intactas e uma pequena quantidade de droga. “Os policiais ainda encontraram mais de R$ 1 mil, que pode ter relação com o valor roubado. Já na residência do autor do assalto, nada foi encontrado”, explica um policial.

O crime ocorreu quando um cliente, que carregava R$ 90 mil em espécie, foi assaltado a mão armada por um homem, que, após investigações, foi identificado como sendo um foragido do presídio regional de Chapecó. “A participação da funcionária foi de repassar o horário em que este cliente estaria no estabelecimento. Várias foram as testemunhas ouvidas e as diligências a campo realizadas até que a autoridade policial reunisse elementos para representar pela busca e apreensão na residência dos suspeitos”, afirma.

Após as evidências, a funcionária acabou confessando sua participação no assalto e encaminhada ao Presídio de Chapecó. 

{text}

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/FRON) de São Lourenço do Oeste, prendeu em flagrante mãe e filho, por porte ilegal de arma, de uso restrito, nesta madrugada, 22, às margens da rodovia SC-157, em São Lourenço do Oeste. Foram apreendidas três armas – pistolas Glock, calibre 9mm, seis carregadores correlatos às armas de fogo e R$ 3,2 mil em dinheiro. As armas estavam escondidas no pneu estepe do veículo que eles viajavam. 

De acordo com a Polícia, a mulher, de 45 anos, já possui antecedentes criminais por tráfico de drogas, e estava vindo de Foz do Iguaçu/PR e Paraguai, na companhia do filho, de 23, com destino a Novo Hamburgo/RS, quando foram interceptados por policiais civis. “Há fortes indícios de que a mulher já fazia esse serviço, há algum tempo levando estas armas para criminosos no estado vizinho”, explica um policial.

Os policiais disseram ainda que as investigações prosseguem para identificar os possíveis compradores destas armas, que cada vez mais estão sendo usadas por quadrilhas de criminosos de alta periculosidade.

"Colabore com a Polícia Civil. Denuncie. Disque 181."

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br

 

 

 

Nesta Operação Veraneio, mais de dez mil crianças receberam a pulseira de identificação e 4,5 mil folders com dicas de prevenção e materiais educativos foram distribuídos, desde dezembro até o momento, nas principais praias de Santa Catarina. Uma Delegacia Móvel foi disponibilizada para atender neste projeto que visa alertar os pais ou responsáveis a redobrarem a vigilância dos filhos na praia, onde o índice de crianças perdidas e desaparecidas aumenta nesta época do ano. As praias atendidas, no início do projeto, foram São Francisco do Sul, Itapoá, Barra do Sul, Itajaí (praia Brava), se estendendo para Palhoça (praia da Pinheira e Ponta do Papagaio), Laguna (praia do Mar Grosso, Molhes da Barra e Farol de Santa Marta) e Balneário Rincão. O veículo esteve presente nos locais de maior fluxo de turistas e banhistas nas sextas-feiras, sábados e domingos, cada dia em uma cidade diferente. Este trabalho de orientação e divulgação encerra na próxima semana.

 

 

Para o diretor da DPOL (Diretoria de Polícia do Litoral), delegado José Celso Corrêa, ações como esta consolidam ainda mais a integração entre a Polícia Civil e a comunidade. “A ideia é que outras delegacias implantem este projeto que auxilia e oferece mais tranquilidade e segurança para aquelas famílias que procuram o nosso Estado para passar as férias”, explica.

Para o policial civil Renato do Amaral, a parceria entre a Polícia Civil, através da Delegacia Regional de Joinville, e a ONG Crianças Desaparecidas, é considerada muito positiva por se tratar de uma campanha de prevenção e orientação à população catarinense. “Posso garantir que o número de desaparecimentos durante a campanha diminuiu muito”, afirma.

Segundo o policial, há muitos casos de desatenção, de descuido, principalmente em praias movimentadas e em festas de grande concentração de pessoas, como o carnaval.  “No site da ONG ainda consta 18 crianças desaparecidas em SC. Mas este trabalho sendo realizado, desde 2011, fez com que 127 crianças fossem encontradas”, relata.

O policial informa ainda que a lista é atualizada de acordo com informações oficiais de Boletins de Ocorrência. “Foram percorridos 55,61 quilômetros a pé, pelas praias e, um dos resultados positivos e que me deixa ainda mais motivado para as próximas temporadas, foi o reconhecimento das pessoas pela iniciativa tanto da Polícia Civil, quanto da ONG”, concluiu.

{text}

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O secretário da Segurança Pública, César Augusto Grubba, recebeu em audiência na manhã desta segunda-feira, 20, a diretoria do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Santa Catarina (Sindemosc) para tratar da implementação do controle biométrico nas aulas de direção veicular, nos mesmos moldes do controle efetuado nas aulas teóricas desde o ano de 2010. 

 
Foto: Maira Poro Monteiro/SSP

“O problema hoje são as tentativas de fraudes e a impossibilidade de verificar se o aluno está ou não frequentando as aulas de direção veicular”, afirma a delegada Cláudia Regina Bernardi Silva, gerente de Habilitação do Detran.

Os cursos, segundo a gerente, são controlados apenas através de planilhas em papel assinadas pelo aluno e instrutor, constando os horários de cada aula ministrada, a placa do veículo e a credencial do instrutor.

Para o secretário Grubba, o tema agora será discutido entre a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Ciasc, empresa de automação do governo, para tratar de assuntos técnicos e acelerar a participação do Detran no novo sistema de biometria nas aulas de direção veicular. “O novo sistema vai inibir possíveis fraudes e contribuir na formação do condutor", destaca o secretário. 

Participaram do encontro o secretário adjunto da SSP, delegado Aldo Pinheiro D'Ávila; diretor do Detran, Vanderlei Rosso; gerente de Habilitação do Detran, delegada Cláudia Regina Bernardi Silva e o diretor administrativo financeiro da SSP, perito Carlos Thives; presidente do Sindemosc, César Stolf, e os diretores Arno Minella, Silvino Lessmann, Cádimos Weber.

{text}

A Polícia Militar de Santa Catarina vai ganhar um reforço histórico de efetivo. O governador Raimundo Colombo e o vice Eduardo Pinho Moreira assinaram na manhã desta segunda-feira, 20, em Florianópolis, a chamada de 1.084 novos policiais militares aprovados no último concurso público. Trata-se da maior convocação da história da PM. No ato, o governador anunciou ainda que no segundo semestre deste ano também serão chamados novos policiais civis e técnicos do IGP e realizado um novo concurso para o Corpo de Bombeiros.

“Este é um gesto, primeiramente, de reconhecimento pelo valoroso trabalho da Polícia Militar em todo o Estado e de compromisso com a proteção da sociedade catarinense. É também uma superação do nosso governo, pois vivemos um momento difícil, com receita limitada, mas sabemos que a questão da segurança pública é o grande desafio nacional e uma prioridade de Santa Catarina. Essa é uma medida ousada, mas que se não fosse tomada agora, teria um custo muito maior no futuro”, destacou Colombo.


Foto: James Tavares/Secom

>>> Galeria de fotos

“O governo tem que escolher suas prioridades. E o ato de hoje comprova que a promoção da segurança pública é com certeza uma das grandes prioridades do atual governo de Santa Catarina”, acrescentou o vice Pinho Moreira, ao mesmo tempo em que ressaltou a qualidade do trabalho da corporação catarinense.

Os novos policiais militares são os excedentes do último concurso da categoria realizado em SC, pelo qual já foram chamados 711 aprovados. Com a chamada agora de mais 1.084 policiais militares (987 homens e 97 mulheres), todos os aprovados foram convocados. Todos terão um prazo de 75 dias para se prepararem e o curso de formação terá início no dia 2 de maio, em diferentes unidades de Santa Catarina. A formatura está prevista para a primeira quinzena de dezembro, quando os novos policiais serão incorporados aos batalhões.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Paulo Henrique Hemm, explicou que os novos profissionais serão distribuídos de acordo com critérios técnicos, como aumento populacional de cada cidade, número de ocorrências locais e demandas reprimidas.

O salário inicial do policial militar em Santa Catarina é de R$ 4.850. O secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, explicou que as novas contratações vão representar um impacto de R$ 5,2 milhões por mês na folha de pagamento, um total de R$ 70 milhões por ano, considerando 13º salário e férias. E destacou o planejamento realizado para manter o equilíbrio do Estado: “A gente enxuga custeio, trabalha ainda mais no combate a sonegação e produz a capacidade do Estado para fazer frente às despesas que hoje estamos assumindo. Tudo foi devidamente previsto e planejado”. Todos os novos contratados estão na nova legislação previdenciária catarinense.

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, lembrou que, com a nova chamada, metade do efetivo da Polícia Militar foi convocada no atual governo, o que representa uma expressiva renovação. Desde 2011, já haviam sido convocados 4.019 policiais militares. Com a nova chamada, o número sobe para 5.103 profissionais novos convocados desde 2011. E o efetivo total da PM passa de 11 mil. “E além do reforço de efetivo, estamos investimento fortemente também em tecnologia para dar o suporte necessário aos profissionais”, ressaltou Grubba.

Em toda a área da segurança pública, também considerando os novos policiais militares anunciados agora, a renovação é de mais de 7,8 mil profissionais desde 2011.

Acompanharam o ato desta segunda, entre outras autoridades, os secretários de Estado da Administração, Milton Martini; da Casa Civil, Nelson Serpa; e da Comunicação, João Debiasi.

{text}

A Polícia Civil, por meio da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), encaminhou, na última semana, ao Poder Judiciário de Araranguá, o Inquérito Policial referente a 1ª fase da Operação Castelo de Cartas. A operação identificou o crime de lavagem de dinheiro praticado por organização criminosa especializada na exploração de jogo do bicho e acabou por indiciar o maior banqueiro do jogo do bicho da região Sul, além de mais 21 pessoas pelos crimes de lavagem de dinheiro, organização criminosa e a contravenção penal de exploração do jogo do bicho.

Além disso, outras duas pessoas foram indiciadas pelo crime de tráfico de influência e também se constatou possível caixa dois de campanha eleitoral em Araranguá, após quatro cheques de vereador eleito ser encontrados em poder de bicheiro. A operação que foi realizada em dezembro totalizou uma apreensão de mais de R$ 127 mil em dinheiro, além do sequestro de 22 veículos e 29 imóveis, que correspondem a mais R$ 6 milhões.

O inquérito policial tem 15 volumes, com 4,9 mil folhas.  Foi solicitado o envio de cópias do inquérito para o Ministério Público Federal por conta de possível “lobby” e eventuais crimes correlatos por parte dos grandes banqueiros do jogo do bicho do Brasil para aprovação de projeto de lei que legaliza os jogos de azar no Congresso Nacional conforme seus interesses.

Durante a ação coordenada pelo Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro – (LAB/LD) da DEIC, o Serviço Aeropolicial da Polícia Civil (SAER), a 1ª DP de Araranguá, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma, a Delegacio Regional de Polícia e DIC de Tubarão, a DIC de Balneário Camboriú, a Delegacia da Comarca de Tijucas, a Diretoria de Informação e Inteligência (DINI), e a DIPC também apoiaram a operação.

"Colabore com a Polícia Civil. Denuncie. Disque 181."

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
E-mail:imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site:www.policiacivil.sc.gov.br

O governador Raimundo Colombo anuncia na manhã desta segunda-feira, 20, a chamada de novos policiais militares do último concurso realizado no Estado. O anúncio será às 9h30 no Centro de Ensino da Polícia Militar de Santa Catarina, no Bairro Trindade, em Florianópolis, com a presença do secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, e do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Henrique Hemm.

Os novos policiais militares são os excedentes do último concurso realizado no Estado, no qual já foram chamados 711. A quantidade de novos policiais e a data ainda não foram confirmadas. Depois de convocados, os novos policiais ingressam em um curso a partir de maio de 2017 e a formatura está prevista para primeira quinzena de dezembro.

Atualmente, a Polícia Militar de Santa Catarina conta com um efetivo de aproximadamente dez mil policiais. Entre 2011 e 2016, foram realizados nove concursos públicos com o ingresso de quatro mil novos policias.

Serviço

O quê: Anúncio da chamada de novos policiais militares
Quando: 20 de fevereiro de 2017, às 9h30
Onde: Centro de Ensino da Polícia Militar de SC, no Bairro Trindade, em Florianópolis

{text}

 

A Polícia Civil, por meio da Diretoria Estadual de Investigação Criminal (DEIC), apresentou nesta terça-feira, 14, em coletiva à imprensa, as armas, munições, explosivos, coletes balísticos e apetrechos utilizados pela quadrilha, durante uma tentativa de assalto ao Banco do Brasil, na madrugada, de sábado, 11, em São João Batista, na Grande Florianópolis. 

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Até o momento, são quatro presos, três assaltantes mortos, um ferido e quatro foragidos, de alta periculosidade, todos identificados e com extensa ficha criminal, em vários delitos como: latrocínio, homicídio, roubo, lesão corporal, tráfico de drogas, associação criminosa, explosão, adulteração, entre outros. Dois Policiais Civis da Divisão de Roubos e Antissequestro (DRAS) - DEIC foram feridos por disparos de arma de fogo durante o confronto - um Agente de Polícia, que já recebeu alta do hospital e o delegado, Anselmo Cruz, titular da DRAS e Diretor Adjunto da DEIC, permanece internado em observação.

De acordo com o diretor da Deic, delegado Adriano Krul Bini, a equipe da DRAS/DEIC, tomou conhecimento do possível roubo contra instituição bancária na cidade de São João Batista, e de pronto deslocou em quatro equipes para àquela cidade.

“Três equipes se posicionaram de forma estratégica nas proximidades do Banco do Brasil e a outra próximo ao Pelotão da Polícia Militar, pois conforme o “modus operandi” da organização criminosa, em algumas oportunidades primeiramente atacam a base da PM e depois a instituição financeira. Essa organização criminosa é estruturada e, tão violenta que não medem esforços para ceifar vidas de pessoas de bem e de integrantes de instituições policiais. Os autores também são investigados em atos criminosos graves nos estados de SC e RS”, explicam os delegados.

O delegado Bini destacou também que os policiais civis arriscaram suas vidas em prol da sociedade de São João Batista e ainda, na defesa e salvaguarda dos policiais militares que se encontravam trabalhando. “Cabe ressaltar, no que tange a investigação dessa envergadura, quem realiza trabalhos dessa natureza, no caso da DEIC, as informações devem ser restritas e compartimentadas, visando preservar o sigilo e o sucesso do trabalho polícia”, afirma.

Segundo o delegado Bini, os três mortos em confronto e os quatro presos não são apenas suspeitos, mas sim autores do grave evento delituoso. “São pessoas com extensa ficha criminal, extremamente perigosas, não exitaram confrontar com policiais civis da DRAS/DEIC, os quais intervieram de forma competente, evitando uma tragédia”, garante.

 “Aqui em Santa Catarina a Polícia Civil não recuará em suas ações e os marginais não irão se criar”, concluiu o delegado Bini.

Foi explicado ainda, que as investigações do caso são de alta complexidade, sensível e transpassa o território catarinense, por isso, vêm sendo realizadas de caráter sigiloso e restrito às equipes que executam o trabalho investigativo Policial Civil.

Participaram da coletiva o diretor da DEIC, Dr. Adriano Krul Bini, Dr. Pedro Henrique de Paula e Silva Mendes, titular da DENARC, Dr. Raphael Souza Werling de Oliveira, titular da DD, Dr. Rodrigo Raiser Schneider, titular do LAB/LD, Dr. Antonio Claudio de Seixas Joca, titular da DRACO. 

{text}

 

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) da DEIC, apreendeu dois veículos e prendeu dois receptadores durante as investigações referentes a veículos adulterados. Os carros - um Hyundai HB20 e um Fiat Punto - foram apreendidos em Florianópolis e Imbituba.

Os veículos apresentavam registro de furto/roubo e estavam em circulação com sinais identificadores de outros automóveis semelhantes – todos do Rio Grande do Sul, sendo que o HB20 havia sido furtado em Florianópolis e o Fiat Punto em Porto Alegre-RS.

Após a prisão, os envolvidos foram conduzidos à DEIC para os procedimentos policiais.

{text}