A Polícia Civil, através da Divisão de Roubos e Antissequestro (DRAS), da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), evitou um assalto nesta madrugada, 11, entrando em confronto com oito assaltantes, fortemente armados, em frente à agência do Banco do Brasil, em São João Batista, na Grande Florianópolis. Três assaltantes morreram no local, um assaltante ficou ferido, dois policiais atingidos (mas não correm perigo de morte) e os outros criminosos fugiram em dois veículos – um veículo abandonado e incendiado em Tijucas e outro veículo abandonado entre Araranguá e Passo de Torres, no Extremo Sul. Na fuga, um morador foi levado com refém, mas libertado em São João Batista.

Segundo o diretor da Deic, delegado Adriano Krul Bini, o Serviço Aeropolicial (SAER), de Criciúma, com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi quem localizou o veículo abandonado com armamentos e explosivos. “Policiais da DRAS investigavam há algum tempo quadrilhas especializadas em roubos a caixas eletrônicos com uso de explosivos e armamento de guerra”, afirma.

O Delegado disse ainda que as buscas pelos criminosos continuam e que mais informações serão divulgadas.

{text}

O ano de 2016 terminou com um montante de 119.467 exames periciais realizados pelo Instituto Geral de Perícias (IGP). De acordo com o diretor-geral do IGP, Miguel Colzani, o ano confirmou a eficiência e a produtividade dos servidores. “Graças à dedicação dos funcionários, obtivemos esses números expressivos. Os dados mostram a amplitude dos serviços que são prestados ao cidadão e ratificam o bom desempenho dos servidores e colaboradores do IGP. A expectativa para 2017 é manter o ritmo funcional, melhorando ainda mais o atendimento ao cidadão”, afirmou.

O IGP é formado por quatro segmentos: Instituto de Identificação Civil e Criminal, Instituto Médico Legal, Instituto de Criminalística e Instituto de Análises Forenses.

No âmbito de suas atribuições constitucionais, compete ao IGP realizar o procedimento de identificação civil das pessoas, viabilizando a expedição da carteira de identidade que é emitida pelo Instituto de Identificação e conta com a parceria de prefeituras municipais através dos postos de identificação, situação que oferece mais de 270 pontos de atendimento no Estado. Em 2016, foram expedidas 566.740 carteiras de identidade.

O trabalho desenvolvido pelo Instituto Médico Legal destaca-se pela relevância social. Muitos procuram o IML para buscar seus direitos, lutar pela sua cidadania. São pessoas que sofreram lesões em seus locais de trabalho, em acidentes de trânsito, vítimas de agressões originadas em conflitos e de violência sexual.

No IML, foram realizados 55.145 exames de lesões corporais e demais perícias. Outra missão importante do IML é identificar a causa da morte não natural, através de procedimentos periciais que fornecem subsídios para a instrução de inquéritos policiais e processos penais. Nessa missão, foram realizados 4.216 exames cadavéricos.

O Instituto de Criminalística atua em diversos ramos das Ciências Forenses, tais como Balística, Documentoscopia, Informática, Fonética, Papiloscopia, Identificação Veicular, exames em locais de crimes contra o meio ambiente, além dos serviços de pronto atendimento em locais de crimes contra a pessoa e contra o patrimônio.

A atividade pericial do Instituto de Criminalística é disponibilizada em 30 unidades, o que torna a estrutura de Santa Catarina uma das mais descentralizadas do país, gerando melhora substancial na diminuição do tempo de resposta aos serviços de pronto atendimento, principalmente naqueles que se revestem de maior gravidade, tais como os crimes contra a pessoa. No ano de 2016, o Instituto de Criminalística atendeu 35.961 ocorrências e expediu 25.606 Laudos Periciais.

O Instituto de Análises Forenses atua nos procedimentos laboratoriais destinados à identificação de substâncias entorpecentes, dosagem alcoólica, exames toxicológicos, pesquisas indeterminadas e identificação humana através do DNA.

Além do laboratório central instalado na Capital, o IAF possui laboratórios em Joinville, Balneário Camboriú, Criciúma, Blumenau, Lages e Chapecó. Em 2016, foram realizados 24.145 exames periciais no Instituto de Análises Forenses envolvendo drogas, vestígios biológicos, exames toxicológicos e de DNA.

{text}

Cinco pessoas foram presas no Norte da Ilha, em Florianópolis, pela Polícia Civil durante operação coordenada pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco), da Diretoria Estadual de Investigação (Deic) de Santa Catarina, no final da tarde desta quinta-feira, 9. Os detidos são suspeitos pelos ataques com tiros à 7ª DP de Canasvieiras e à 8ª DP dos Ingleses. 

Os presos , quatro homens e uma mulher, com idades entre 18 e 33 anos, são integrantes de organização criminosa vinda de fora do Estado. Foram apreendidos celulares com mensagens de conteúdo da organização criminosa. Na ação, foram envolvidos cerca de15 policiais civis. 

Fotos: James Tavares/Secom

>>> Acesse a galeria de fotos

Durante entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 10, o delegado da Draco, Antônio Cláudio Seixas Joca, informou que desde novembro foram iniciadas algumas linhas de investigação, sendo que uma delas foi do grupo criminoso com atuação forte no Norte da Ilha e na região do Monte Cristo. 

Conforme Joca, a partir do primeiro ataque na noite de quarta para quinta-feira, nas delegacias, toda equipe da Draco foi acionada e já se iniciou um trabalho de monitoramento em conjunto com a equipe da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). A motivação aos ataques seria o pedido de transferências de presos de diferentes penitenciárias do Estado para a unidade de Canhanduba, em Itajaí.

Na tarde de quinta-feira, 9, foi localizado o mandante dos atentados e, com ele, outros envolvidos. Eles estavam escondidos em uma casa na Vargem do Bom Jesus, no Norte da Ilha. A equipe prendeu um homem e uma mulher ainda em casa, e logo após foram presos os outros três suspeitos que tentaram fugir. Dois dos cinco detidos já tinham mandado de prisão em aberto. Um deles por participação em dois homicídios e outro por sentença condenatória no Rio Grande do Sul. 

“Todos foram autuados em flagrante por participação na organização criminosa e outros crimes como danos a patrimônio público, resistência, desobediência e favorecimento pessoal. O mandante, que foi preso, já tinha a participação em diversos crimes na região da Grande Florianópolis. Ele é do Paraná, já cumpriu pena na penitenciária federal de Mossoró e vinha articulando diversas ações, com participação direta e indiretamente nos homicídios do Norte da Ilha. Ele é apontado com a principal liderança de rua da facção e foi quem ordenou os ataques”, explicou Joca.

O grupo também é suspeito de envolvimento em outros ataques promovidos nas últimas semanas, como em Joinville e Balneário Piçarras. “Nada está descartado. É uma rede articulada, eles mantêm comunicação constante uns com os outros”, afirmou.

 

>>> Ouça o Boletim da Rádio Secom e faça o download

"A preocupação com a segurança é um processo que está no Brasil inteiro, que nos desafia. Temos feito reunião de avaliação diariamente, nosso pessoal está em alerta. Vamos dentro de alguns dias tomar a decisão de chamar mais policiais para integrar nossa força de segurança e fortalecer a Segurança Pública. Estamos reagindo com qualidade e força conforme a necessidade e o Estado está preparado para cumprir com a lei e ordem”, afirmou o governador Raimundo Colombo.

O delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Artur Nitz, enfatizou que a Polícia Civil trabalha incansavelmente em defesa da população catarinense. “O Estado não vai se prostrar diante dessas organizações. Toda e qualquer ação será reprimida e tentaremos coibir de todas as formas. A rapidez que o caso foi resolvido mostra o trabalho de investigação bem realizado. Várias outras investigações estão andamento em todas as divisões de investigação espalhadas pelo Estado”, disse.

Acompanharam a entrevista coletiva o diretor-adjunto da Deic, Anselmo Cruz, e o delegado da Denarc, Pedro Mendes.

{text}

O Governo do Estado de Santa Catarina informa que não reconhece nenhuma reivindicação deixada de forma anônima em delegacias de polícia ou outros órgãos públicos. Destaca ainda que não vai atender nenhum dos pedidos pretendidos por criminosos e assegura que está com toda a sua estrutura de segurança pública e do sistema prisional em alerta máximo.

O Governo reforça seu compromisso e o dever em manter a segurança da população de Santa Catarina face aos atos criminosos registrados na noite passada em Florianópolis.

O governador Raimundo Colombo afirma que não há nenhum tipo de negociação quando se trata do cumprimento e da manutenção da lei e da ordem.

Mais informações para a imprensa:
Secretaria de Estado da Comunicação
Secom
Fone: (48) 3665-3022
www.sc.gov.br

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, recebeu em audiência, na tarde desta quarta-feira, 8, comitiva do município de Pouso Redondo para tratar da construção do Complexo de Segurança do município que fica no Alto Vale do Itajaí. A nova estrutura contará com espaço para a Polícia Militar, Delegacia da Polícia Civil e um posto do Detran.

Segundo o secretário, os recursos para a construção estão assegurados, no valor de R$ 1,1 milhão. A estrutura será erguida em um terreno de 800 metros quadrados. A área foi doada pelo município, faltando apenas o projeto arquitetônico para posterior abertura de licitação. A previsão é que, concluída esta etapa, a obra seja concluída em um ano.

O encontro também tratou da instalação de câmeras do projeto Bem-Te-Vi. O convênio já foi assinado e a previsão é que sejam instaladas dez câmeras com possibilidade de ampliação. Para o secretário César Augusto Grubba, o projeto não é a solução milagrosa para os problemas de segurança, mas tem extrema importância. Segundo ele, trata-se de uma ferramenta de apoio ao trabalho policial, potencializando as ações de vigilância.

- O sistema funciona como uma importante ferramenta de apoio ao policiamento, que agrega tecnologia e modernidade”, destaca Grubba. 

DSCF5106 550 x 413
Foto: SSP/SC

O secretário Grubba enfatiza, ainda, as parcerias com as prefeituras municipais, através de contrapartidas financeiras e integração de esforços. “Santa Catarina segue uma tendência mundial. Estamos investindo forte também para um redimensionamento da infraestrutura com a utilização de redes multimídia, em fibra óptica e câmeras de alta definição, e tudo a um menor custo operacional”, afirma o titular da SSP.

Participaram da audiência o prefeito de Pouso Redondo, Oscar Gutz; seu vice Ruy Marcos; secretário da Administração, Rafael Tambosi; secretário de Planejamento, Emerson Francisco de Souza, e o chefe de gabinete Tercílio Bonessi.

{text}

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC), de Balneário Camboriú, com apoio do Departamento de Administração Prisional (Deap), por meio do Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, prendeu uma mulher, de 28 anos e dois homens, de 37 e 26 anos, por tráfico de drogas e associação ao tráfico, na noite da última segunda-feira, 6, em Itajaí.

De acordo com a polícia, o suspeito de 26 anos, é funcionário terceirizado, exercendo a função de Agente de Controle, no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí e foi preso em flagrante no próprio local de trabalho. “Ele carregava um bilhete, do detento de 37 anos, que tinha como destino a esposa, de 28 anos. O bilhete continha orientação para buscar com a mulher, cerca de 100 gramas de maconha, fumo de corda, além de estar destacado o valor que receberia pela prática delituosa, no valor de R$ 1 mil”, explica o policial.

Segundo o policial, os agentes penitenciários do Deap possuíam informações sobre o envolvimento de funcionários terceirizados no ingresso para o interior do sistema prisional de objetos ilícitos e proibidos. “Por esta razão passaram a fiscalizar de forma mais intensa as atividades desses funcionários que estavam agindo de maneira suspeita e sobre os quais possuíam informações de condutas irregulares, e, em razão dessa fiscalização, possibilitou-se identificar a atuação destas pessoas em práticas criminosas”, afirma.

Investigações apontam que a mulher manteve contato com o terceirizado para a entrega da droga e foi presa próxima ao seu local de trabalho, nas proximidades do Hospital Marieta. “Com ela, foram apreendidos cerca de 100 gramas de maconha, após ter abandonado o trabalho para levar a droga ao agente de controle, que já havia programado a entrega do bilhete e o resgate do entorpecente após seu turno de trabalho”, concluiu.

Todos foram conduzidos à sede da DIC, inclusive o detento, onde foram interrogados. Após os procedimentos, os homens foram conduzidos ao Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí e a mulher ao Presídio Feminino Regional de Itajaí.

{text}

A Polícia Civil, através da Central de Investigação do Norte da Ilha (Cini), apreendeu na tarde desta terça-feira, 7, mais de cem aparelhos celulares, entre eles, Iphone 7, Iphone 7 Plus e Samsung Galaxy S7, numa operação policial, em Canasvieiras, na Capital. Dois vendedores (de 29 e 33 anos) foram conduzidos para a delegacia e responderão pelo crime de falsificação de marcas.

Foto: PC/SC

De acordo com o delegado Danilo Bessa Brilhante, os celulares vinham de São Paulo, comprados na Rua 25 de Março, pelos próprios suspeitos e vendidos a um preço bem abaixo do mercado, R$ 650 o Iphone e R$ 250 o Samsung. “A configuração do aparelho original é iOS e o falsificado é Android, mas a estética dos aparelhos é idêntica”, explica o delegado.

Segundo o delegado, o detido de 29 anos, já possui antecedentes criminais por falsificação de DVD e também de celulares. “Esta operação teve como objetivo coibir o comércio de produtos piratas naquela região, que nesta época do ano, é muito visitada por turistas”, conclui.

{text}

Em audiência com vereadores de Jaraguá do Sul, nesta terça-feira, 7, o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, falou sobre a construção de um Complexo de Segurança no município. Segundo ele, a secretaria aguarda a conclusão do projeto arquitetônico, de responsabilidade da Gerência de Obras da SSP, para posterior abertura de processo de licitação.

O complexo receberá a nova sede da Delegacia Regional de Polícia (DRP), posto do Detran e núcleo do Instituto Geral de Perícias (IGP). O terreno para construção é de propriedade do município e já foi doado para o Estado. Os recursos, do Fundo de Melhoria da Segurança Pública, também estão garantidos.

DSCF5100 450 x 338
Foto: SSP/SC

O secretário Grubba também falou sobre o efetivo policial, lembrando que Jaraguá do Sul recebeu, no final do ano passado, reforço com a nomeação de policiais militares, civis e técnicos criminalísticos. Ele confirmou, ainda, que está prevista uma nova chamada de um grupo de remanescentes do concurso da PM de 2014 para o mês de abril próximo.

{text}

Em audiência com vereadores de Jaraguá do Sul, nesta terça-feira, 7, o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, falou sobre a construção de um Complexo de Segurança no município. Segundo ele, a secretaria aguarda a conclusão do projeto arquitetônico, de responsabilidade da Gerência de Obras da SSP, para posterior abertura de processo de licitação.

O complexo receberá a nova sede da Delegacia Regional de Polícia (DRP), posto do Detran e núcleo do Instituto Geral de Perícias (IGP). O terreno para construção é de propriedade do município e já foi doado para o Estado. Os recursos, do Fundo de Melhoria da Segurança Pública, também estão garantidos.

DSCF5100 450 x 338
Foto: SSP/SC

O secretário Grubba também falou sobre o efetivo policial, lembrando que Jaraguá do Sul recebeu, no final do ano passado, reforço com a nomeação de policiais militares, civis e técnicos criminalísticos. Ele confirmou, ainda, que está prevista uma nova chamada de um grupo de remanescentes do concurso da PM de 2014 para o mês de abril próximo.

{text}

Tomaram posse na tarde desta segunda-feira, 6, os novos delegados regionais de Polícia de Balneário Camboriú, Tubarão e Campos Novos. O ato aconteceu no gabinete do secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, e contou com a presença do delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz. As mudanças, segundo Nitz, fazem parte da rotina administrativa da instituição como forma de melhoria e ajustes internos de pessoal.

Já o secretário agradeceu a confiança e o trabalho dos novos gestores. “A mudança permite renovação dos nossos compromissos. Vocês são profissionais comprometidos e têm competência para assumir os cargos”, disse Grubba aos delegados. Os empossados reafirmaram o compromisso de trabalhar na melhoria do atendimento à sociedade e combate à criminalidade.


Foto: SSP/SC

Para a região de Balneário Camboriú, o escolhido foi o delegado de Polícia David Tarcísio Queiroz de Souza. Ele ingressou na Polícia Civil em 2009 e já atuou nas comarcas de Palmitos, Jaraguá do Sul, Rio do Campo, São João Batista, Itapema e Camboriú. Sua última lotação foi Balneário Camboriú. Entre seus projetos, está a criação da Central de Plantão Policial e a mudança do prédio da delegacia.

Em Campos Novos, tomou posse o delegado de Polícia Adriano Almeida, que está na Polícia Civil desde 2009 quando foi aprovado em concurso público. A prioridade da sua gestão é eficiência e qualidade com foco na investigação criminal. Adriano Almeida já atuou nas comarcas de Capivari de Baixo, Tubarão, Florianópolis Palhoça e Campos Novos.

Vivian Garcia será a nova delegada regional de Tubarão. Ela está na Polícia Civil desde 2006 e já trabalhou nas comarcas de Joinville, Jaguaruna e Tubarão.  Seu foco será atendimento ao público com qualidade e combate à criminalidade.

Também prestigiaram a cerimônia o secretário-adjunto da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), delegado Aldo Pinheiro D’Ávila; delegado-geral adjunto, Marcos Ghizoni; diretor da Academia da Polícia Civil, Fernando de Faveri; diretor de Polícia do Litoral, José Celso Corrêa, e o delegado de Polícia Márcio Fortkamp, assistente de gabinete da SSP.  

{text}