O governador em exercício Eduardo Pinho Moreira acompanhou, neste sábado, 7, o desfile cívico-militar de 7 de Setembro, em comemoração aos 191 anos da Independência do Brasil. O desfile foi realizado ao longo da Beira-Mar Continental, no Bairro Estreito, em Florianópolis.

7 de setembro 20130907 1138047417
Foto James Tavares/Secom. Mais imagens na galeria

“As pessoas vieram às ruas para manifestar sua cidadania. Com sorriso no rosto e as bandeiras nas mãos mostraram o sentimento de brasileiros e catarinenses. Precisamos contribuir para o fortalecimento da nossa Pátria todos os dias, com nosso trabalho, estudo, com cumprimento das leis, e com a prática da honestidade em toda e qualquer atividade que exerçamos”, disse Pinho Moreira.

A abertura do desfile foi marcada pela chegada do fogo simbólico da Pátria. A chama foi conduzida pelo atleta Emerson Luiz da Silveira, aluno do Instituto Estadual de Educação e integrante das seleções de Florianópolis e catarinense de Judô, acompanhado da guarda de honra das Forças Armadas, Polícia e Bombeiro Militar, União dos Escoteiros do Brasil e atletas do Instituto Estadual de Educação.

O primeiro a desfilar foi o Comando Geral do Grupamento Militar, formado por um representante de cada instituição que compõe o grupamento militar. Em seguida, vieram as organizações militares.  

A Marinha, o Exército, as Polícias Militar, Civil, Rodoviária, Ambiental , Especial (Bope) e de Choque,  Companhia de Comando da Infantaria Motorizada, Força Aérea Brasileira, Policiamento com Cães e Bombeiros apresentaram ao público a maneira como exercem as funções de proteção ao Estado e às pessoas. Os equipamentos que utilizam no trabalho diário, como vestimentas, armamentos e viaturas foram mostrados ao público. Também integraram o desfile a Associação dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira, Ex-combatentes do Brasil, Escoteiros, Hospital Guarnição de Florianópolis, Proerd, Academia de Polícia Militar da Trindade e Centro de Aperfeiçoamento de Praças.

Carros antigos militares e civis também participaram do desfile. O ato cívico foi encerrado com a apresentação da Guarnição Especial de Polícia Militar Montada, que surgiu em Santa Catarina em 1835 e conta hoje com um efetivo de 116 policiais militares e 78 equinos.  

7 de setembro 20130907 1837022802
Foto James Tavares/Secom. Mais imagens na galeria

Civismo
A demonstração de civismo foi comentada por João Elias de Oliveira, que assistiu ao desfile com a esposa e os filhos de 8 e 14 anos. “É preciso resgatar o civismo. É um evento muito bonito e organizado. Todos os anos nós comparecemos. Trago meus filhos para mostrar a história e os símbolos da nossa nação, acho isso uma base importante para educação deles.”

Outro catarinense que esteve presente no ato cívico, com a esposa e mais três filhos, foi Natanael Ramos, que disse que é muito importante lembrar da Pátria todos os dias do ano, mas o dia 7 de setembro, segundo ele, é especial. “Nesse dia reforçamos nosso compromisso de cidadãos mostrandoo sentimento de amor à Pátria e de respeito à nossa história.”

{text}

A entrega oficial dos nove cavalos aposentados da Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira, 5, na Guarnição Especial da Polícia Montada (cavalaria da PM), em São José, dá um novo destino aos animais que pertencem ao patrimônio do Governo do Estado de Santa Catarina. A partir do ato, todos os cavalos da Polícia Militar, assim como ocorre com os cachorros da corporação, serão encaminhados à doação. Até abril deste ano, a legislação previa o leilão dos animais que são considerados bens móveis do Estado.

Épico, Falcon, Beijing, Valete, Ariribá e Sênior seriam leiloados em abril, mas o interesse de entidades não governamentais pelos animais fez com que a Secretaria de Estado da Administração, responsável pelo leilão, procurasse uma alternativa. “Foi a primeira vez que ocorreu uma mobilização em torno de animais e entendemos que ouvir esse clamou era necessário, já que a legislação que rege bens do Governo é antiga. Dentro da lei, produzimos um decreto que garante a doação desses animais. O que será garantido a todos os demais em vias de aposentadoria”, explica o diretor de Gestão Patrimonial, Pedro Roberto Abel.

Os nove animais, seis em Florianópolis e outros três em Lages, foram entregues oficialmente a Orionópolis Catarinense, que cuida de pessoas com necessidades especiais, e ao Instituto Ambiental Ecosul. A entidade encaminhou a guarda dos cavalos a famílias com condições de cuidar dos animais. 

doacao 20130905 1525424476
Foto: Claudia de Conto/SEA

>>> Confira mais fotos

Novo lar 

Com uma área de 30 hectares, cerca de 30 campos de futebol, em Canelinha, a empresária July Nuernberg é uma das cuidadoras que vai dar uma aposentadoria digna a Sênior, o mais velho dos cavalos, com 28 anos. Ela, assim como outras famílias, assinaram um termo de responsabilidade e serão monitorados pelo Instituto Ambiental Ecosul, enquanto o animal estiver vivo. “Ele ficará solto e também terá a companhia de outros animais. Ficamos muito felizes por recebê-lo. Se dependesse de mim, levava todos”, fala entusiasmada. 

Outro que vai receber é o pequeno João Pedro Arceno, de 10 anos. “Li sobre a doação no jornal e fiquei interessado. Agora eu e meus pais vamos levar o cavalo para Palhoça”, explica João Pedro. 

Os três animais destinados à Orionópolis serão utilizados na prática da Equoterapia, método que usa o cavalo no desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com necessidades especiais físicas ou mentais. Na entidade, os animais vão contribuir para a educação de 32 pessoas, de 15 a 65 anos, que vivem no local. “Vamos ampliar nosso atendimento com mais esses cavalos”, afirma o José Manoel dos Santos, conhecido como Padre Maneca. 

O novo destino dos cavalos da Polícia Militar também agradou a corporação. “Treinamos, nos dedicamos a esses animais e é muito bom saber que agora, depois de uma vida de dedicação ao trabalho, eles terão uma aposentadoria digna”, fala o Tenente Coronel Djalma Cunha Júnior, comandante da cavalaria. 

Informações adicionais:
Claudia De Conto
Secretaria de Estado da Administração
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665- 1636 / 88457087

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) reiniciou na manhã desta quarta, 4, o processo de descontaminação e compactação dos veículos que estão apreendidos no pátio do Complexo Administrativo da SSP, no bairro Areias, em São José.

Coube ao secretário acionar a máquina de prensagem após o veículo ser descontaminado. Toda a operação foi executada pela empresa Gerdau Aços Longos, vencedora do processo de licitação. Ela terá de recolher, descontaminar, desmontar e triturar até o final deste ano cerca de mil veículos. A empresa pagará valores que variam de R$ 0,12 a 0,19 centavos o quilo, de acordo com o que prevê a licitação. Também observará todas as normas de saúde, ambiental e de segurança.

Além da compra do material ferroso, a Gerdau assume o compromisso e a responsabilidade pela descontaminação (retirada de óleo e combustível), desmontagem, reciclagem, trituração e destinação final dos resíduos. A empresa também instalou containeres ecológicos para a retenção dos fluídos e, desta forma, evitar qualquer tipo de contaminação. O material ferroso será usado na produção de vergalhões e pregos e os vidros e borrachas para fins específicos.

Para o secretário da Segurança Pública, César Augusto Grubba, a coleta deste material representa “a materialização de uma solução desejada para a destinação destes veículos”. Grubba lembrou que, desde 2011, a comissão permanente de gerenciamento do complexo administrativo trabalha para acelerar o processo de retirada de sucatas e esvaziar os pátios.

O processo teve que ser paralisado em fevereiro de 2012 após denúncias – não confirmadas e que resultou no arquivamento do inquérito policial instaurado pela DEIC – de desvio de peças de veículos apreendidos. ”O acúmulo desses automóveis vinha ocasionando a perda de espaço nos depósitos, inviabilizando as atividades de remoção e ocasionando ônus ao Estado além de sérios prejuízos ambientais e de saúde pública”, complementa.

Grubba aproveitou para agradecer o apoio do Poder Judiciário, Ministério Público e Ciasc na busca por soluções dos problemas. E entre as ações positivas destacou a contratação de 20 servidores do corpo de inativos da SSP que trabalham na organização dos pátios.

No período de 2003 a 2010, Santa Catarina leiloou 17.141 veículos, sendo que este ano a meta é leiloar 15 mil veículos e arrecadar R$ 15 milhões, valores que o Estado deixava de arrecadar.

O secretário fez uma referência especial ao trabalho da Comissão Estadual de Leilão que, nos últimos seis meses, já realizou 31 leilões em todo o Estado, arrecadando mais de R$ 10 milhões e comercializando mais de 8 mil lotes, entre veículos que voltaram a circular e sucatas.

O evento contou com a presença do secretário César Augusto Grubba; do adjunto da SSP, Coronel PMRR, Fernando Rodrigues de Menezes; presidente da Comissão Estadual de Leilão, Coronel Edson Rui da Silva Castilho; Diretor Administrativo e Financeiro da SSP, perito criminal Carlos Augusto Thives de Carvalho; Assessor Técnico da Gerdau, Wladir Freitas de Souza, representante da empresa Gerdau Aços Longos e convidados.

{text}

Épico, Falcon, Beijing, Valete, Ariribá e Ébano estão prestes a mudar de endereço. Os cavalos, que moram atualmente na Guarnição Especial da Polícia Montada (cavalaria da Polícia Militar), em São José, serão doados oficialmente nesta quinta-feira, 5, às 9h30. O destino será duas entidades: o Instituto Ambiental Ecosul e a Orionópolis Catarinense, que cuida de pessoas com necessidades especiais. Os animais prestaram serviços à corporação e foram aposentados por não terem mais idade ou por falta de condições físicas para o trabalho na PM.

Além dos seis cavalos que estão em Florianópolis, outros três,  que estão em Lages, serão doados.  Os três animais destinados à Orionópolis serão utilizados na prática da Ecoterapia, método que usa o cavalo no desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com necessidades especiais físicas ou mentais. Na entidade, os animais vão contribuir para a educação de 32 pessoas, de 15 a 65 anos, que vivem no local. “Além dos benefícios motores que as pessoas com necessidades especiais adquirem ao montar um cavalo, a própria convivência com o animal ajuda na parte comportamental”, explica o coordenador da Ecoterapia, Cleiton Marcel de Oliveira. A carga de trabalho por dia para cada animal será de 1h30 no máximo. No restante do tempo, os cavalos ficarão soltos no pasto.

O Instituto Ambiental Ecosul cadastrou proprietários de sítios interessados em receber os animais. Todos vão assinar um termo de responsabilidade em que se comprometem a cuidar dos cavalos sem usá-los para o trabalho. A organização irá acompanhar e visitar os animais com frequência. “Há mais interessados que cavalos para serem doados e estamos felizes com o trabalho realizado e com a informação de que animais não devem mais ser encaminhados a leilões”, afirma o presidente do Instituto, Halem Guerra Nery.

Precedente

A doação dos nove equinos abre um precedente no tratamento de animais que sejam de propriedade do Governo do Estado. Até abril deste ano, todo o animal que não tinha mais condições de prestar um serviço, era destinado a leilão. O procedimento está de acordo com a legislação estadual, já que os animais são considerados bens móveis do Estado. Com o interesse e a mobilização de entidades em redes sociais, a Secretaria de Estado da Administração, responsável pelos bens do Estado, decidiu retirar esses cavalos de um leilão que ocorreu em abril. “A mobilização das entidades, principalmente nas redes sociais, foi algo único e que não havia ocorrido ainda. Entendemos isso, analisamos os quesitos legais e, por meio de decreto, conseguimos legalizar a doação desses animais”, explica o diretor de Gestão Patrimonial, Pedro Roberto Abel.

O decreto nº 1.697/2013, que oficializou a doação, foi publicado no Diário Oficial do Estado em 28 de agosto. 

Saiba mais
Entrega oficial dos cavalos aposentados da PM
Dia 5, quinta-feira - 9h30
Na Guarnição Especial da Polícia Montada (cavalaria da PM)
Rua Emídio Francisco da Silva, s/nº, bairro Ipiranga, São José

Confira o boletim produzido pela Rádio Secom:

  Baixar áudio


Informações adicionais:
Claudia De Conto
Secretaria de Estado da Administração
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665- 1636 / 88457087

O número de homicídios dolosos (quando há intenção de matar) registrou queda pelo segundo mês consecutivo em Santa Catarina. Em agosto foram registrados 42 homicídios dolosos contra 62 no mesmo mês de 2012 – uma redução de 35,39%. Julho já havia registro de redução no número de assassinatos em comparação com o mesmo mês de 2012.

No comparativo anual a SSP registra de 1º de janeiro a 3 de setembro de 2013, 460 assassinatos contra 488 ocorridos no mesmo período do ano passado. Uma redução de 5,74%. A taxa de homicídio por 100 mil habitantes é de 7,34 mortos.  A ONU considerada aceitável até uma taxa de 10 mortos por 100 mil habitantes.

Houve registro de assassinatos em 119 dos 295 municípios de Santa Catarina. Outras 176 cidades não tiveram ocorrência de homicídio,  e em 65 delas ocorreu apenas um crime.

Já as estatísticas de latrocínio (matar para roubar) registram uma redução de 25,53% no período analisado, de 1º de janeiro a 3 de setembro. Este ano Santa Catarina teve 35 latrocínios contra 47 no mesmo período do ano passado.

Maioria dos envolvidos em homicídio tem antecedentes policiais 

Na análise regional o Vale e o Norte do Estado tiveram os maiores índices de homicídio doloso. Foram 126 assassinatos na região do Vale e 102 no Norte. A região da Grande Florianópolis contabiliza 79 casos; 61 no Sul e 64 no Oeste. O Planalto serrano é a região com o menor número de homicídios dolosos. Foram 28 este ano.  Dos 460 assassinatos, 87,1% das vítimas são homens e 12,9% mulheres.

Já o percentual de vítima e autor de crimes violentos com antecedentes policiais é alto. No caso de vítima, este número chega a 63,5% com registros anteriores na polícia. Já com relação aos autores de homicídio, 73,4% possuem antecedentes criminais. Os assassinatos acontecem com mais intensidade no período compreendido entre 20 horas e meia-noite.

Confira o boletim da Rádio Secom e faça download

  Baixar áudio

Informações adicionais: 
João Carlos Mendonça Santos
Telefones: (48) 3251.1116/8843.7615
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br

A Polícia Civil, através da 8.ª Delegacia da Capital, elucidou o caso de um estupro que ocorreu na madrugada desta quinta-feira, 29, na Rodovia  Joao Gualberto Soares, no bairro Ingleses, na Capital.  Nesta tarde, foi apreendido o adolescente de 17 anos responsável pelo abuso sexual de uma mulher de 25 anos.

Logo após o registro do crime, começaram as investigações, sob coordenação do Delegado Leonardo Silva. Depois de a vítima fazer o reconhecimento por meio de foto do autor, a equipe foi fazer as diligências para localizar o suspeito, que tem passagens desde os 12 anos de idade, com crimes de roubo, tráfico de drogas e estupro.

No meio da tarde, o adolescente foi localizado em sua residência, no bairro Ingleses, e foi apreendido e encaminhado para a 6.ª Delegacia da Capital. Também foram apreendidos, na casa do adolescente, o moletom, boné e o óculos de lentes amarelas que a vítima já tinha apontado (no registro do BO) que o autor estaria usando no momento do crime.

“Colabore com a Polícia Civil. Denuncie. Disque 181”. 

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), por meio da Comissão Estadual de Leilão do Detran, realizou na última terça-feira, dia 27, mais uma série de leilões de veículos e sucatas apreendidos. Desta vez, os leilões foram nas cidades de Caçador e Fraiburgo. Cerca de 250 pessoas participaram do evento. Já são 31 leilões realizados desde o início do ano, com a comercialização de8.337 lotes, sendo que destes3.332 voltaram a circular e5.005são sucatas. A arrecadação chegou aR$ 10.091.125,00.

De acordo com o presidente da comissão, Tenente Coronel Edson Rui da Silva Castilho, a realização dos leilões têm contribuído para desafogar os pátios de veículos apreendidos em todo o Estado.

Já o secretário-adjunto da SSP, Coronel PM Fernando Rodrigues de Menezes, diz que a previsão até o final deste ano é leiloar 15 mil veículos. Em Caçador e Fraiburgo, foram comercializados 602 lotes. Deste total, 480 eram sucatas e 122 veículos que voltaram a circular.

Os valores arrecadados nos leilões são usados na quitação de débitos que os veículos apreendidos possuem com o Estado (licenciamento, IPVA e multas); com o município (multas); bem como com os pátios permissionários das prefeituras onde os veículos ficam depositados. O saldo é depositado na conta do Fundo de Melhoria da Segurança Pública.

Este ano já foram realizados leilões nas cidades de Joinville, Jaraguá do Sul, Itajaí, Lages, Criciúma, Tubarão Brusque, Balneário Camboriú, Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu, Itapema, Campos Novo, Videira, Rio do Sul, Ituporanga, Caçador e Fraiburgo.

Confira a entrevista: Secretário-adjunto da SSP, Coronel PM Fernando Rodrigues de Menezes:

  Baixar áudio


{text}

Uma megaoperação, denominada “Nachi”, foi deflagrada nesta quinta-feira, 22, pelas Polícias Civil e Militar e Departamento de Administração Prisional (DEAP) contra uma quadrilha de traficantes de drogas, nas cidades de Itajaí, Navegantes e Balneário Camboriú. Durante a ação, que contou com aproximadamente 100 policiais, foram presas 18 pessoas, sendo 14 por mandado de prisão (MP) preventiva e mais quatro em flagrante.  

Segundo o Delegado da DIC de Itajaí, Celso Andrade, que coordenou a operação, a quadrilha estava sendo investigada há um ano. Ela estava envolvida, além do tráfico e associação com o tráfico de entorpecentes, com outros crimes como assaltos e até homicídio.

Entre os presos estavam: Leandro Walter dos Santos, vulgo “Nachi” – líder da quadrilha – (MP); Ana Carla Gonçalves (MP); Patrícia Costa (MP); Janete Taborda (MP); Jocemar Pedro Ribeiro (MP); Jonathan Olegário (MP e flagrante por tráfico); Tiago Uilson de Oliveria, vulgo “Caco” (MP e flagrante por tráfico); Sandro Luis Alves (flagrante por tráfico de drogas); Daniele Peres Miller (MP); Pamela Colombo Ambrósio (flagrante por tráfico de drogas); Carlos Alexandre Skaulauke (flagrante por posse irregular de arma de fogo ou munição); Edgar Willrich (flagrante por posse irregular de arma de fogo ou munição); Giuliano Costa (MP); Anderson Cleiton Rocha (MP); Jonathan Anibal Girardi (MP); Rodrigo Diamantino Peirão (MP); Anderson Padilha (MP) e Flávio Garrose (MP).

Durante as buscas, foram aprendidos cerca R$ 2 mil, 350 gramas de maconha, oito porções de cocaína, duas porções de maconha, várias munições calibre .38 e dois veículos (um BMW 320i e um Peugeot).

Após os procedimentos cartorários, os conduzidos foram encaminhados ao presídio de Canhanduba, em Itajaí. Participaram da Operação Nachi policiais civis da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), Divisões de Investigação Criminal (DICs) de Itajaí, Balneário Camboriú e Jaraguá do Sul, Delegacia da Comarca de Barra Velha, além de policiais militares de Itajaí, Navegantes e Balneário Camboriú, e agentes do DEAP.

Fotos para download acesse: www.pc.sc.gov.br 

Mais informações:
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil de Santa Catarina
(48) 3251-8129

 

O Governo do Estado, através da Secretaria de Justiça e Cidadania, realizou a reforma na rede elétrica da Cadeia Pública de São Joaquim. A obra, conduzida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional – SDR São Joaquim, com aplicação de R$ 40 mil, foi finalizada em junho e contemplou a substituição de toda a instalação elétrica no prédio. O projeto executivo foi desenvolvido pela SDR São Joaquim com o apoio do engenheiro eletricista da SDR de Lages.

 

O coronel-chefe do Estado-Maior Geral da Polícia Militar (PM) de Santa Catarina, João Schorne Amorim e o comandante da 2ª Região de Polícia Militar (RPM) de Lages, coronel Zinder José Guedes Cardoso, estiveram em Canoinhas na tarde desta segunda-feira, dia 19, para inspeção no 3º Batalhão da Polícia Militar (BPM). Segundo Amorim, a visita serve para averiguar in loco diversas situações, incluindo gestão de pessoas, planejamento, equipamentos e projetos do batalhão. Também é analisado o que está ocorrendo de positivo na região para repassar a outras corporações, bem como avaliado o que precisa ser melhorado para uma atuação mais eficiente e eficaz do 3º BPM.

Após reunião de trabalho realizada com o coronel comandante do 3º BPM, Tenente Coronel PM Mário Renato Erzinger, foi realizada reunião com a imprensa para anunciar investimentos no 3º BPM e nos municípios da região. Em seguida, na prefeitura de Canoinhas, foi realizada reunião com o prefeito Beto Faria para discutir assuntos relacionados à segurança pública do município, incluindo a instalação de mais 10 câmeras de videomonitoramento, com contrapartida da prefeitura, ampliando assim para 20 câmeras de segurança em diversos pontos da cidade.

Investimentos, mais policiais e novas viaturas

O coronel João Schrone Amorirm anunciou que o Governo do Estado estará investindo também na reforma geral do prédio do 3º BPM para 2014, já orçado em mais de R$ 1,3 milhão. Ainda foram anunciadas a vinda do Comando Regional para Canoinhas e a instalação do Centro Regional de Emergência (CRE). Todas essas conquistas facilitarão o atendimento nos municípios atendidos, dando mais agilidade e qualidade em nossos serviços”, disse Mário Renato Erzinger. “A escola de formação para soldados em Canoinhas já inicia no próximo mês. Temos a previsão de mais 29 novos policiais militares no Batalhão para 2014”, informou Amorim.

Os municípios da região também receberão novas viaturas. Além de uma motocicleta e um ônibus para a sede do 3º BPM, serão entregues até o final do ano, cinco novas viaturas para Canoinhas e quatro para Porto União. Irineópolis, Três Barras, Bela Vista do Toldo, Major Vieira e Monte Castelo receberão, cada um, uma viatura.