O governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, participaram na noite desta quinta-feira, 15, no Centro de Ensino da Polícia Militar, em Florianópolis, da formatura de 373 novos soldados da Polícia Militar. O mesmo ato acontece em outras cinco cidades, formando ao todo, 695 militares que serão distribuídos pelo Estado.

“Os novos policiais vão aumentar a proteção, e os investimentos em tecnologia, que estão sendo realizados, ajudam a melhorar as condições de trabalho, a eficiência e o resultado", enfatizou o governador.

Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

>>> Acesse a galeria de fotos

Os soldados participaram do Curso de Formação de Soldados (CFSd) no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), no Bairro Trindade, em Florianópolis. O curso teve duração de sete meses, carga horária de 1.204 horas/aulas e 45 horas de estágio, com disciplinas na área de direito, tiro policial, ordem unida, educação física militar, defesa pessoal e técnicas de polícia ostensiva, entre outras.

“Hoje é dia de bater no peito e dizer que conseguimos. Depois de sete meses de curso, os formandos alcançaram o objetivo. Foram muitas horas de instruções, estágios, escalas de serviço e operações no campo da segurança pública até a chegada deste dia”, disse o comandante-geral da Polícia Militar de SC, Paulo Henrique Hemm.

A formatura também ocorre nesta quinta-feira em Criciúma para 61 soldados e, na sexta-feira, 16, em Blumenau, formando 56 soldados. Na próxima segunda-feira, 19, será em Joinville, com a formatura de 58 soldados, em Lages, serão 29, e em Balneário Camboriú, mais 59 soldados.

Grubba explicou como vai ser a distribuição dos novos policiais no Estado. “Eles vão participar da Operação Veraneio e, quando ela terminar, serão deslocados para os devidos batalhões da Polícia Militar, para as companhias e pelotões em diversos municípios catarinenses”, explicou.

Durante solenidade, o soldado Renan Barcelo de Bem Silva, recém formado, recebeu premiação por atingir a maior média: 9,85. A turma de formandos leva o nome do soldado Vinícius Alexandre Gonçalves, que faleceu no dia 16 de setembro de 2016, na Capital, quando fazia policiamento na comunidade Morro do Horácio, no Bairro Agronômica. A guarnição composta pelo soldado Alexandre foi recebida a tiros, e ele foi atingido por um dos disparos.

{text}

A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) realiza a partir desta semana as cerimônias de formatura do Curso de Formação de Soldados (CFSd 2016). A corporação vai formar 695 novos soldados que serão distribuídos pelo Estado.

Na Capital, o evento acontece nesta quinta-feira, 15, às 20h, no Centro de Ensino da Polícia Militar, na Trindade. Serão formados 373 novos soldados que participaram do CFSd no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP). No mesmo dia, em Criciúma, às 10h, serão formados 61 soldados.


Foto: SSP

Também correrão solenidades na sexta-feira, 16, em Blumenau, às 10h (59 formandos), e em Chapecó, às 17h (56 formandos). No dia 19, as solenidades serão realizadas em Joinville, às 9h30 (58 formandos), e Lages, às 17h (29 formandos). Já em Balneário Camboriú, serão formados 59 novos soldados na terça-feira, 20, às 18h.

O CFSd 2016 teve duração de sete meses, com carga horária de 1.204 horas/aulas e 45 horas de estágio, com disciplinas na área de direito, tiro policial, ordem unida, educação física militar, defesa pessoal e técnicas de polícia ostensiva, entre outras.

A turma de formandos leva o nome do soldado Vinícius Alexandre Gonçalves, que faleceu no dia 16 de setembro de 2016, na Capital, quando fazia policiamento na comunidade Morro do Horácio, no Bairro Agronômica. A guarnição composta pelo soldado Alexandre foi recebida a tiros, e ele foi atingido por um dos disparos.

Os novos soldados vão atuar nas 11 regiões operacionais da Polícia Militar, em 31 municípios catarinenses. Eles foram distribuídos pelos batalhões seguindo critérios técnicos e objetivos, que levaram em conta os índices criminais da região, efetivo existente na unidade e a relação número de habitantes por policial militar. Os soldados poderão ser remanejados para outras cidades atendidas pelo batalhão.

>>> Confira a distribuição do efetivo

A 5ª Região Policial Militar (RPM) de Joinville irá receber o maior contingente: 100 soldados. Na sequência, estão a 7ª RPM de Blumenau, com 90 militares; e a 1º RPM de Florianópolis, com 88.

O comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Paulo Henrique Hemm, falou que os novos policiais formados representam um significativo reforço ao efetivo disponível na corporação. “Buscamos combater a violência e a temos enfrentado com muito trabalho e investimentos por parte do Governo. Queremos que a instituição continue sempre numa crescente de bons serviços e de excelência naquilo que se propõe a fazer em prol da sociedade”, disse o comandante.

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, destacou o esforço do governo nas ações relacionadas à área. “Estamos entregando mais de 700 novos profissionais para a sociedade catarinense. Em seis anos, só na PM, já foram mais de 3,5 mil inclusões. É um ato fundamental para a continuidade dos trabalhos da Polícia Militar e para o aumento da segurança da população”, finalizou.

{text}

O vice-governador Eduardo Pinho Moreira, acompanhado do secretário de Segurança Pública, Cesar Grubba, participou do lançamento e abertura da Operação Veraneio 2016/2017, nesta quarta-feira, 14, na Beira Mar Continental, em Florianópolis. A ação que inicia no próximo dia 22, e segue até o dia 6 de março de 2017 será a maior operação integrada de Segurança Pública do Estado de Santa Catarina, com mais de 8 mil profissionais mobilizados,que atuarão no Litoral e no interior do Estado, atendendo às praias, balneários e estâncias hidrominerais.


Foto: Jeferson Baldo/GVG

>>>Mais imagens na galeria

O vice-governador lembrou que o estado de Santa Catarina foi referência de melhor destino turístico por oito anos. “Além das nossas belezas naturais também faz toda a diferença a qualidade dos serviços que oferecemos num conjunto de ações de todos os setores. Notadamente no atendimento rápido às demandas na área de Saúde, Segurança Pública, e Infraestrutura, como abastecimento de água e energia elétrica”, enfatizou.  

Do efetivo, para a qual serão engajadas todas as forças de segurança, estão: a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Instituto Geral de Perícias e Detran. Também haverá o constante apoio da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), das delegacias especializadas, da Academia de Polícia Civil (Acadepol) e da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil. Haverá reforço policial nas Delegacias de Atendimento ao Turista do Aeroporto Hercílio Luz e na Rodoviária Rita Maria, em Florianópolis.

Foto: James Tavares/Secom

O Corpo de Bombeiros mobilizará um efetivo de 1.339 guarda-vidas civis e 188 guarda-vidas militares, espalhados em mais de 312 postos de observação no Litoral e no Interior. Serão monitorados mais de 455 quilômetros de extensão divididos em 157 praias, além de 35 balneários e 17 estâncias hidrominerais.

Na Polícia Civil, serão mobilizados policiais convocados e lotados, que atuarão em 36 municípios, entre cidades litorâneas e de águas termais. Destas, 26 terão reforço policial. O Serviço Aeropolicial da Polícia Civil também estará mobilizado. Os policiais que estão concluindo o curso de formação irão reforçar os trabalhos no litoral.

A SSP prevê um gasto superior a R$ 26 milhões com a operação, valor investido na última temporada. O recurso será utilizado no pagamento de diárias para os policiais que serão transferidos de sua base para o litoral, alimentação de todo o efetivo e pagamento dos guarda vidas civis. Este acréscimo nos gastos, comparado ao último ano, está relacionado ao reforço de agentes de segurança nesta temporada, com a conclusão dos cursos de formação. Este efetivo será remanejado como reforço no policiamento nas cidades que receberão a Operação Veraneio.

Além do efetivo, nesta temporada serão utilizados 1,7 mil viaturas, 250 motocicletas, 120 embarcações, 50 quadriciclos, 43 motonáuticas, 30 bases móveis, 07 helicópteros e 03 aviões. O secretario Grubba citou como destaque especial para esta edição de 2016-2017, os 1.299 novos profissionais recentemente formados nas carreiras da Segurança Pública (policiais militares, policiais civis e técnicos do IGP), os quais seguirão para sedes de operação veraneio antes de designação para suas lotações iniciais.

Foto: James Tavares/Secom

A Operação Veraneio consiste no planejamento e execução de serviços de atendimento aos catarinenses e aos turistas que nos visitam na alta temporada. Santa Catarina teve uma temporada movimentada no ano passado. De dezembro de 2015 a fevereiro de 2016, o estado recebeu oito milhões de turistas, incluindo catarinenses, estrangeiros e visitantes de outros estados do Brasil. O número de voos extras nacionais do Aeroporto Hercílio Luz teve um aumento de 45,8% em relação à temporada de 2014. 

Segundo o vice-governador a expectativa para este ano é de um aumento de 30% no número de turistas no Estado. “O Estado de Santa Catarina espera um número de turista recorde, mais de cinco milhões, sendo quase dois milhões a mais de turistas Argentinos”, destacou.

A parte operacional será dividida em três etapas, o que facilitará o deslocamento do efetivo policial que atuará como apoio nas cidades sedes da operação. Com exceção do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) que organizou seu planejamento em quatro etapas.

Para o secretário de Estado da Segurança Pública a temporada passada foi positiva, pois o estado não teve crimes de grande repercussão e os casos de roubos e furtos registrados ficaram dentro da normalidade.  Ainda segundo o secretário, a ideia é repetir o sucesso da operação anterior. “Tudo isso se deve à união das forças e ao reforço que recebemos na Operação Veraneio”, disse.

Inovação

Para a operação ainda está prevista a inovação com o E-193 Mobile. O sistema permite a inserção de ocorrências diretamente pelo celular do guarda vidas, trazendo informações instantâneas para uma melhor gestão. Além da aquisição de um “vant”, veículo aéreo, não tripulado, para patrulhamento e monitoramento da orla de Florianópolis. Será usado na praia dos Ingleses como projeto piloto. Outra novidade é a construção de cinco postos de salvamento patrocinados pela empresa WOA. “São postos ecológicos que serão instalados nas praias de Fora, Pontas das Canas, Canavieiras e Brava”, explica Coronel BM Flávio Graff, Sub-Comandante Geral do CBM.

Resultados

O balanço estatístico mostrou que do dia 22 de dezembro de 2015 a 15 de fevereiro deste ano, comparando com a temporada passada, houve uma redução de roubos em veículos em 33%, roubos de veículos (-15,4%), em comércio (-30,5%), roubos a transeuntes (-10,5%); furtos em geral (-7,8%). A redução de latrocínios foi de 81,8% e o número de pessoas desaparecidas foi 61% menor do que temporada passada.

Foto: James Tavares/Secom

Nas cidades sede de Operação Veraneio não houve registros de ocorrências graves no Natal, Réveillon e Carnaval. No período de 22 de dezembro a 15 de fevereiro, foram realizadas pela Polícia Militar 3.471 operações, com 190 armas e 201 quilos de drogas apreendidas.

As aeronaves da PM realizaram 566 missões, da Polícia Civil, 97, e do Corpo de Bombeiros, 391.  Ao todo, 532 pessoas foram socorridas pelas unidades aéreas. Foram 311 quilômetros lineares de praias monitoradas, com 320 postos de guarda-vidas; 169 recuperações de pessoas afogadas; e 1.904 atendimentos de crianças perdidas em faixa de areia nas praias monitoradas. Um dado curioso é que foram feitas cerca de 2,6 milhões de intervenções e advertências com apito para alerta de perigo a banhistas.

O período de operação é dividido em faixas temporais:

- Pré-temporada: ênfase na atuação do Corpo de Bombeiros com ativação de postos guarda-vidas estratégicos;

- Temporada: atuação em tempo integral por todos os órgãos da SSP;

- Pós-temporada: permanência do Corpo de Bombeiros Militar nas áreas mais estratégicas, em continuidade com os serviços de guarda-vidas e atuação seletiva para a Polícia militar nos finais de semana e feriados;

Informações adicionais para a imprensa
Sabryna Sartott
Assessoria do Gabinete do Vice-Governador
E-mail: sabrynasartott@gmail.com
Fone: (48) 3665-2283 / 99138-8722
Site: www.sc.gov.br

João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Segurança Pública
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3251-1117 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

O Batalhão de Operações Aéreas (BOA) do Corpo de Bombeiros Militar de SC já fez mais de cinco mil atendimentos. A marca foi atingida no último dia 7, quando uma equipe fez o transporte de uma recém nascida, de apenas três dias de vida. A menina nasceu em Chapecó com um problema cardíaco congênito, necessitando de um procedimento cirúrgico no Hospital infantil, em Joinville. O Arcanjo-04 realizou o transporte em cerca de duas horas. Caso fossem por terra, seriam necessárias pelo menos oito horas de viagem.
 
Prestes a completar sete anos de atuação, no próximo dia 20 de janeiro, o BOA, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, através do Samu, atendeu diretamente 4.449 pessoas, prestando um serviço aeromédico especializado. As aeronaves pré-configuradas levaram até o local da emergência equipe médica especializada, dotada de equipamentos de última geração, sendo capaz de realizar procedimentos que só seriam realizados no hospital.
 
Foto: Paulo Goeth/SES
 
Além dos atendimentos pré-hospitalares, BOA realiza atividades de resgate, combate a incêndios, busca e salvamento, prevenção, proteção ao meio ambiente, defesa civil, e apoio aos demais órgãos do estado, municípios e União.
 
Atualmente, conta com duas bases - uma em Florianópolis e uma em Blumenau - e quatro aeronaves, sendo dois helicópteros e dois aviões.
 
Histórico do BOA
 
O início das atividades se deu no dia 20 de janeiro de 2010 com o Arcanjo-01, uma helicóptero locado, com disponibilidade de 120 horas de voo, suficientes apenas para a Operação Veraneio. O BOA foi criado através do Decreto Estadual Nº 2.966, de 2 de fevereiro de 2010. Após uma campanha junto à comunidade e autoridades, o Arcanjo-01 permaneceu em operação.
 
Em março de 2012, o Arcanjo-01 foi substituído pelo atual, deixando de ser uma aeronave locada para ser própria do Estado. Em janeiro de 2014, iniciaram-se as operações com aviões, a partir da sessão de um avião Cessna pelo Conselho Nacional de Justiça, o Arcanjo-02.
 
 
Visando a expansão das atividades para as demais regiões do Estado, em outubro de 2015 foi ativada a base de Blumenau, que passou a atender todo o Vale do Itajaí, Litoral Norte e Planalto Norte Catarinense, com o helicóptero Arcanjo-03, adquirido pela Secretaria de Estado da Saúde.
 
Em 2016, ao completar seis anos de atividades, o BOA recebeu a sua quarta aeronave. Outro avião apreendido pela Justiça por tráfico de drogas foi repassado para salvar vidas.
 
O BOA possui um efetivo orgânico de 29 homens e 30 homens não orgânicos (cumprem apenas escalas de serviço operacional) entre pilotos, tripulantes operacionais e apoio solo, distribuídos nas bases de Florianópolis e Blumenau. Do Samu, são 17 médicos e 12 enfermeiros.

Mais informações para a imprensa:
Tenente-coronel BM Diogo Bahia Losso
Subcomandante do BOA
Fone: (48) 3271-2505

O governador Raimundo Colombo e o vice Eduardo Pinho Moreira, acompanhados da secretária de Justiça e Cidadania, Ada De Luca, participaram na manhã desta terça-feira, 13, em Florianópolis, do lançamento da Operação Presença 2016/2017. A ação é um reforço para o trabalho nas 50 unidades prisionais catarinenses durante o final do ano, entre os dias 16 de dezembro a 8 de janeiro de 2017.

A operação visa evitar qualquer tentativa de quebra da normalidade e a desarticulação de ações das facções criminosas dentro das unidades prisionais. O objetivo é diminuir o tempo de ação e reação em casos de crise e prevenir crimes contra as pessoas presas, funcionários, servidores e danos do patrimônio público. O trabalho vai envolver mais de 600 agentes do Departamento Estadual de Administração Prisional (Deap). 

Fotos: James Tavares/Secom

>>> Mais imagens na galeria

Durante o evento, foi realizada ainda a entrega de 10 viaturas adaptadas para o transporte de presos, sendo que duas são veículos adaptados para gestantes e mulheres no período pós parto, e  625 armas (75 armas Calibre, 50 Spark Condor, 500 pistolas Taurus PT  840) para as unidades prisionais e penitenciárias. Também foram entregues as ordens de serviço para a construção da nova Penitenciária Industrial de Tijucas, com 628 vagas, e do novo bloco carcerário no presídio de Joinville, com 145 vagas.

“As ações e os investimentos visam humanizar cada vez mais todo o trabalho do sistema penitenciário catarinense. Temos grandes desafios, mas buscamos a cada dia avançar em segurança, modernidade, qualidade e tecnologia”, disse o governador.

Para o vice-governador, as ações são complementos do trabalho e empenho da secretaria de Justiça e Cidadania. “O sistema é extremamente importante e sensível. Santa Catarina dá exemplos para outros estados do Brasil”, destacou.

Conforme o secretário adjunto de Justiça e Cidadania, Leandro Soares Lima, a Operação Presença se faz necessária não apenas por se tratar de datas festivas tradicionais e populares, mas também porque estudos apontam que neste período as unidades prisionais estão mais propícias a enfrentarem problemas de ordem disciplinar, pois, além de saídas temporárias, ocorre o indulto de Natal, previsto em lei. Os trabalhos serão coordenados e acompanhados por pelo menos um gestor de unidade pertencente a regional. “Em sua sexta edição, a Operação tem cumprido seus objetivos. Não registramos a necessidade de ação, uso da força ou sequer um disparo, ainda que estejamos todos equipados e preparados para o enfrentamento em caso de necessidade”, ressaltou.

O secretário adjunto relatou que o Estado foi dividido em sete regiões penitenciárias e, com isso, foram criados sete grupos que vão trabalhar de forma alternada, de maneira que uma mesma equipe visita várias vezes as unidades daquela região, atuando nas entradas e saídas de banhos de sol, oficinas e movimentações de presos.

A secretária Ada De Luca disse que o sistema prisional em Santa Catarina é integrado por agentes transformadores que estão reconstruindo conceitos e renovando a atividade penitenciária. “Priorizamos a segurança, a humanização e a dignidade, fatores que possibilitam nosso maior objetivo: a ressocialização”.

“O sistema está passando por uma evolução contínua. As entregas das viaturas e os armamentos são uma continuidade desta evolução, assim como outras ações em andamento”, observou o diretor do Deap, Deiveison Querino Batista.

O governador Raimundo Colombo destacou que o Brasil vive muitos desafios e o maior deles está na gestão pública, por que hoje o déficit fiscal acabou contaminando a economia do país. “Em Santa Catarina estamos fazendo um esforço muito grande para minimizar os desencontros, os fatores que prejudicam o nosso país. Buscamos fazer com que o serviço público cumpra de forma determinada com seus deveres e proteja a sociedade, mas promova o bem estar. E de uma forma possível estamos conseguindo fechar bem o ano de 2016, cumprindo com as nossas obrigações. Os desafios são fortes, mas estamos superando”, finalizou. 

{text}

O secretário da Segurança Pública, César Augusto Grubba, recebeu em audiência na tarde desta segunda-feira, 12, a prefeita Adeliana Dal Pont, de São José, para tratar da construção do novo Complexo de Segurança do município. A proposta apresentada pela prefeita é iniciar a construção no terreno onde seria erguida a Central de Triagem de São José, obra essa de responsabilidade da Secretaria de Justiça e Cidadania (SJC) para recolhimento de presos provisórios.

A área fica na localidade de Fazenda Santo Antônio, no Distrito Industrial de São José, e é de propriedade do Estado. No local, serão construídas as sedes da Delegacia Regional de Polícia (DRP), Delegacia de Polícia de Atendimento à Criança, Adolescentes, Mulher e Idoso (DPCAMi), Circunscricional de Trânsito (Ciretran) e Núcleo do Instituto Geral de Perícias (IGP).

1 450 x 338
Foto: SSP

O secretário, por sua vez, adiantou que os recursos estão garantidos, faltando apenas o projeto arquitetônico e complementares – elétrico, hidrossanitário e estrutural - para início da obra.

A prefeita também reivindicou reforço no efetivo policial da cidade e foi informada que São José receberá 28 policiais militares e 11 policiais civis – dez agentes e um delegado.

Participaram da audiência o delegado geral da Polícia Civil, Artur Nitz, e o diretor de polícia da Grande Florianópolis, delegado Verdi Furlaneto.

{text} 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), lança mais uma edição da Operação Veraneio 2016/2017 nesta quarta-feira, 14. A solenidade acontecerá na Avenida Beira-Mar Continental, a partir das 10h.

A parte operacional se inicia em dia 22 de dezembro e vai até 6 de março. A exemplo de anos anteriores, a ação será dividida em três etapas para facilitar o deslocamento do efetivo policial que irá atuar como apoio nas cidades-sede da operação, com exceção do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), que organizou seu planejamento em quatro etapas.

A operação 2015/2016 movimentou 9.165 profissionais. Foto: James Tavares/Secom

A SSP projeta utilizar recursos superiores a R$ 26 milhões, valores investidos no ano passado, utilizados no pagamento de diárias para os policiais transferidos de sua base para o Litoral, alimentação e pagamento dos guarda vidas civis. Este acréscimo está relacionado ao reforço de agentes de segurança nesta temporada com a conclusão dos cursos de formação. Este efetivo será remanejado como reforço no policiamento nas cidades que receberão a Operação Veraneio.

As ações abrangem mais de 455 quilômetros monitorados de um total de 561 quilômetros de extensão divididos em 157 praias, 35 balneários e 17 estâncias hidrominerais com 312 postos de guarda-vidas. A operação 2015/2016 movimentou 9.165 profissionais, entre policiais militares e civis, bombeiros militares e técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP), atuando no Litoral e Interior do estado

A Operação Veraneio consiste no planejamento e execução de serviços de atendimento aos catarinenses e aos turistas. Santa Catarina teve uma temporada movimentada no ano passado. De dezembro de 2015 a fevereiro de 2016, o estado recebeu oito milhões de turistas, incluindo catarinenses, estrangeiros e visitantes de outros estados do Brasil. O número de voos extras nacionais do Aeroporto Hercílio Luz teve um aumento de 45,8% em relação à temporada de 2014.

O balanço estatístico mostrou que do dia 22 de dezembro de 2015 a 15 de fevereiro deste ano, comparando com a temporada anterior, houve redução de roubos em veículos (-33%), roubos de veículos (-15,4%), roubos em comércio (-30,5%), roubos a transeuntes (-10,5%); e furtos em geral (-7,8%). A redução de latrocínios foi de 81,8% e o número de pessoas desaparecidas foi 61% menor do que temporada anterior.

{text}

Com a participação de aproximadamente 150 pessoas, o leilão de veículos, sucatas de veículos e demais bens declarados perdidos pela Justiça em favor do Fundo Nacional Antidrogas, promovido pela Secretaria de Estado da Segurança Pública, foi concluído nesta quinta-feira, 8, com todos os lotes vendidos.

Ao todo, 82 lotes de automóveis, caminhões e motocicletas, além de uma embarcação e equipamentos foram vendidos para 42 arrematantes, sendo leiloados 55 lotes pelo público presente e 27 via internet. A arrecadação foi de R$ 350 mil.


Fotos: SSP/SC

Segundo Fillipe Machado, membro da Comissão de Leilão da SSP, pela segunda vez, o grande desafio que era a oferta de lances via internet simultaneamente com os lances oferecidos pelo público presente foi superado e passa a ser uma realidade.

“Observamos atentamente as disputas que se deram entre a plateia e o público que se encontrava online ofertando seus lances. Para exemplificar, destacamos o que ocorreu com lote nº 11896, uma caminhonete Ford 250 para voltar a circular que tinha como lance inicial o valor de R$ 3,8 mil e foi arrematada por R$ 32,6 mil por um comprador da plateia. E também uma lancha 18 pés que tinha como lance inicial R$ 5 mil e recebeu um lance final via internet de R$ 21,8 mil”. explica Fillipe.

Ainda segundo Fillipe, essa inovação permitiu que as pessoas interessadas em adquirir os bens não precisem mais sair de suas casas ou do seu trabalho para ofertar os lances e adquiri-los, tanto no Estado de Santa Catarina como em outros estados do país, evitando custos adicionais com deslocamentos.

O evento ocorreu no pátio da Transportadora Silva & Pacífico, no Bairro Forquilhinhas, em São José, e foi conduzido pelo leiloeiro público oficial credenciado à SSP, César Moresco.

Os recursos provenientes do certame serão revertidos para implementação de projetos, a fim de atender demandas relacionadas à prevenção e repressão ao tráfico e uso de drogas ilícitas em Santa Catarina.

{text}

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, assinou na tarde desta sexta-feira, 9, portaria de promoção de 854 policiais civis.  Serão promovidos 74 escrivães de polícia, 28 psicólogos policiais e 752 agentes de polícia. As promoções foram implementadas com efeito retroativo ao mês de novembro e serão pagas através de folha suplementar, já constando no sistema de recursos humanos.  |

Com relação às promoções da carreira de delegado de polícia, já houve a publicação da pontuação final no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta sexta-feira, 9, encontrando-se definitivas as escolhas das respectivas vagas para a semana que vem.


Foto: SSP/SC

Acompanhado do delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz, e do delegado adjunto Marcos Ghizoni, o secretário César Augusto Grubba salientou que garantir a paz e proteger as pessoas são a essência do dever e da missão das organizações de Segurança Pública, por isso, o ato de promoção é um processo de valorização do policial civil de Santa Catarina. “Estes atos valorizam os policiais, dão dinamismo interno e promovem talentos, o que fortalece a nossa Segurança Pública e a nossa Polícia Civil. Os policiais realizam um trabalho de muito risco, e a dedicação e o profissionalismo precisam ser reconhecidos”, disse.

Já o delegado geral da Polícia Civil destacou que, de 2011 até 2016, o número de promoções na Polícia Civil “demonstra a preocupação do Governo em valorizar o policial civil”. Também agradeceu o apoio do secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, e equipe. 

As promoções foram concedidas por merecimento e por antiguidade, após um processo realizado pelasComissões Permanente de Promoção. A evolução nos níveis das carreiras do quadro de pessoal da Polícia Civil obedece a critérios previstos em legislação específica. 

{text}

Em sua quinta edição do ano, a prensagem de veículos judiciais, realizada pela Comissão Estadual de Leilão do Detran/SC, retorna a Lages. Nessa segunda edição no município, serão compactados 156 veículos atrelados a processos judiciais, que foram liberados pelos juízes da comarca e de Campos Novos. O objetivo é dar uma destinação ecologicamente correta a carros e motos que estão há décadas nos pátios das delegacias ou vias públicas, causando problemas de saúde e ao meio ambiente, dentre outros fatores sociais e econômicos. Com essa ação, mais de mil veículos serão compactados em 2016.

O processo de descontaminação será realizado nesta quinta-feira e sexta-feira, 8 e 9, e a prensagem acontece na próxima segunda-feira, 12, em Lages. A descontaminação consiste na retirada do combustível, óleo do motor, extintor de incêndio, bateria e cilindro de gás natural de cada item, individualmente. Feito isso, a ação é concretizada com a compactação/amassamento dos veículos, que é realizada por uma empresa licitada, através de contrato de prestação de serviços firmado com a Secretaria de Estado da Segurança Pública.

Foto: Detran

Integrante da Comissão de Leilão e coordenador dos ferrosos, o delegado Adalberto Safanelli ressalta que a situação nos pátios de todo o estado é preocupante, a maioria dos veículos encontram-se totalmente destruídos, passíveis de causar a contaminação do solo e a proliferação de doenças.

“Mais uma vez, agradecemos a parceria e a credibilidade dos magistrados pela prontidão em nos dar um retorno. Estamos em tratativas para executar o projeto em outros municípios de Santa Catarina, aguardando novos contatos para que possamos aumentar a abrangência dessa ação, que beneficia toda a sociedade”, frisou Safanelli.

O juiz Geraldo Bastos disse que o estado não pode ser guardião eterno desses veículos inservíveis. “Somos parceiros desse excelente trabalho. Uma ação louvável que deve ser estendida a todas as comarcas de SC”, disse Bastos.

O processo se iniciou em Ituporanga e passou por Joinville, São José e Lages. As quatro primeiras edições resultaram em um montante de 547,14 toneladas de ferrosos - que serão derretidos e reaproveitados como matéria prima para a indústria metalúrgica -, o que gerou um total R$ 103.956,60, arrecadados para os cofres públicos.

A execução do projeto é possível através do Plano de Trabalho de Cooperação firmado entre Poder Judiciário, Secretaria de Estado da Segurança Pública e Ministério Público do Estado de Santa Catarina, executado pela Comissão Estadual de Leilão do Detran/SC.

Mais informações para a imprensa:
Janaina Guliato
Comissão Estadual de Leilão
Detran/SC
janainaguliato@detran.sc.gov.br
(48) 9617-1840