Fotos: Jeferson Baldo / GVG

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública, assinou um convênio, em parceria com a Prefeitura de Florianópolis, que vai permitir a manutenção de 308 câmeras de videomonitoramento. A assinatura foi feita durante o lançamento do programa Floripa Segura, que engloba diversas ações voltadas à prevenção da violência e à melhoria da segurança em todas as regiões do município.

O evento contou com a presença do vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, que destacou a importância desta ação conjunta. “Um exercício diário é manter os catarinenses em segurança e afastados da violência. Para isso, o Governo do Estado é parceiro do município de Florianópolis, que efetiva ações para cuidar de cada cidadão”, enfatizou Moreira.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública, juntamente com a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad)/Fundo Nacional Antidrogas, promove mais um leilão de veículos e sucatas de veículos declarados perdidos em favor da União, de ações criminais pelo crime de tráfico de drogas com sentenças já transitadas em julgado. A medida cumpre o acordo de cooperação firmado entre a SSP e Senad, junto com o Ministério Público e o Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

A novidade é que o leilão aberto nesta segunda-feira, 31 de julho, com término às 18h do dia 15 de agosto, só receberá ofertas de lances exclusivamente pela internet, no endereço do leiloeiro oficial www.baldisseraleiloeiros.com.br

Outro ponto importante, segundo o presidente da Comissão de Leilão do Fundo Nacional Antidrogas da SSP, tenente coronel Gilberto Wilton da Silva, é que as sucatas de veículos podem ser arrematadas somente por pessoa jurídica do ramo de atividade de desmontagem e comercialização de peças usadas, conforme previsto em lei federal e resolição do Contran. “Evita-se, assim, o comércio irregular de peças de veículos, permitindo maior controle e fiscalização, através da rastreabilidade das peças desde sua arrematação até a comercialização para o consumidor final”, destaca o oficial.

Neste certame serão alienados sete automóveis e três motocicletas que poderão voltar a circular, além de sucatas de veículos, celulares, câmeras digitais e demais eletrônicos.

Os interessados poderão adquirir desde um lote contendo diversos eletrônicos por um valor inicial de R$ 200,00 até um automóvel Ford Fusion modelo 2007 com valor inicial de R$ 9.000,00.

Os recursos provenientes do certame serão revertidos em projetos relacionados à prevenção e à repressão ao tráfico e uso de drogas ilícitas em Santa Catarina.

O edital e anexo contendo as especificações e as condições de participação, além da relação dos lotes de veículos, sucatas de veículos e demais bens com o preço mínimo estão disponíveis nos sites:  www.ssp.sc.gov.br  e www.baldisseraleiloeiros.com.br.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 


Foto: Polícia Militar/SC

Um incêndio no Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis, exigiu uma força-tarefa da Polícia Militar Ambientar que começou nesta terça-feira, 25. O incêndio teria sido causado pela vela de uma oferenda, localizada pelos policiais. O parque é uma unidade de conservação.

>>> Mais fotos

Nesta quarta-feira, 26, o fogo foi controlado apenas nas proximidades do pelotão da Polícia Ambiental, porém outra área de cerca de 600 metros ainda sofre com novos focos do incêndio. Além da Polícia Militar Ambiental atuando em solo, foram acionadas equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, com apoio de helicópteros.

Risco de queimadas e incêndios

Santa Catarina registra baixa umidade relativa do ar, principalmente no período da tarde. Ela varia em torno de 30% a 40% no Oeste, Meio-Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul. A Defesa Civil pede atenção para o tempo muito seco, que favorece o risco de focos de incêndios em áreas propícias.

Para evitar queimadas, não jogue bituca de cigarro nas margens de rodovias, não queime lixo doméstico e não faça fogueiras. O agricultor não deve colocar fogo nas pastagens e lavouras. Ao avistar um foco de incêndio, avise imediatamente o Corpo de Bombeiros pelo 193.

A baixa umidade do ar representa estado de atenção entre 21% e 30%. Nesses dias, é recomendado evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 16h; umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água e molhamento de jardins; sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas; consumir bastante água.

Informações adicionais para a imprensa:
Analu Koniuchowicz
Assessoria de Comunicação
Polícia Militar Ambiental
E-mail: cpmajornalismo@gmail.com
Telefone: (48) 98843-3122


Foto: Divulgação / SSP

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba e o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier, assinaram acordo de Cooperação Técnica para incentivar o intercâmbio técnico, científico, cultural e administrativo entre as duas instituições. 

O acordo abrange todas as Instituições de Ensino da Segurança Pública, para o desenvolvimento de pesquisas e extensão, cursos de pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu, cursos de formação, capacitação, habilitação, treinamentos, concursos, estágios, consultorias, colaboração na área administrativa e outros serviços correlatos, julgados necessários e de interesse comum.

Grubba ressaltou que a Secretaria mantém forte cooperação junto à UFSC, e que a parceria entre as entidades, agora em nível acadêmico, busca capacitar ainda mais os profissionais dos órgãos vinculados à SSP.

Também participaram do encontro o diretor de Formação e Capacitação Profissional da SSP, Adilson Porto; o procurador federal junto à UFSC, Juliano Rossi; o assessor institucional da UFSC, Gelson Albuquerque e o sub-chefe do Departamento de Engenharia e Gestão do Conhecimento, João Artur de Souza.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 


Foto: James Tavares/Secom

O governador Raimundo Colombo reuniu, na manhã desta sexta-feira, a cúpula da Segurança Pública de Santa Catarina para discutir a situação do sistema prisional catarinense. No encontro, foram avaliadas alternativas para evitar que os presos fiquem nas delegacias e possam ingressar nas unidades prisionais, conforme prevê a legislação.

>>> Galeria de fotos

Hoje não há como retirar presos das delegacias porque unidades prisionais estão interditadas - ou seja não podem receber presos a menos que algum seja libertado por decisão judicial.

Participaram do encontro os secretários de Estado da Justiça e Cidadania, Ada Faraco de Luca; da Segurança Pública, Cesar Grubba; o procurador-geral do Estado, João dos Passos; o comandante-geral da PM, Paulo Henrique Henn; o diretor-geral da Polícia Civil, Artur Nitz; o secretário adjunto da SJC, Leandro Lima; e o diretor do Deap, Deiveison Batista. Às 14h30, o secretário adjunto Leandro Lima vai conceder uma entrevista coletiva na Secretaria de Comunicação (Secom), no Centro Administrativo do Governo do Estado, na SC-401.

Informações adicionais para a imprensa
Jacqueline Iensen 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: jacqueline.iensen@gmail.com 
Fone: (48) 3665-3045 / 99147-6761
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Maíra Porto / SSP 

Criação de um Batalhão da Policia Militar de Fronteira em substituição à Companhia da PM, que funciona em Dionísio Cerqueira. Este foi o assunto tratada nesta quarta-feira, 19, em audiência do secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba com o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento de Dionísio Cerqueira, Norberto Hart e os prefeitos da região. A proposta foi bem recebida pelo Comando Geral da Polícia Militar e será acolhida pelo secretário.

Ele também acredita no aumento de efetivo para a região de fronteira. “Este assunto era objeto de reuniões no Comando Geral e agora foi oficializado”. disse Grubba.

Outro assunto em pauta foi a reforma no quartel da corporação de Dionsísio Cerqueira. Por se tratar de um imóvel antigo o secretário considera mais vantajoso construir uma nova sede para PM no município. Ele lembra que a PM possui um terreno próprio e aposta em parcerias com os municípios que sempre se colocaram à disposição das forças de Segurança.

O encontro contou ainda com a participação do comandante-geral da PM, coronel PM Paulo Henrique Hemm, seu adjunto, coronel PM Carlos Alberto Araújo Gomes Junior; o comandante da 9ª Região Policial Militar, coronel PM Dirceu Neudonf; comandante da Cia de Dionísio Cerqueira, capitão PM Deiber Haefliger; secretário executivo de Supervisão de Recursos Desvinculados, Celso Calcagnotto; e os prefeitos de Riqueza, Edilson Volkweis, e Dionísio Cerqueira, Thyago Gnoatto.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 

Santa Catarina aparece na 26ª posição como o segundo Estado mais seguro para a mulher viver. É o que aponta o levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) com dados de 2015. De acordo com a pesquisa, a taxa de mortes no Estado foi de 2,8 mortes para cada grupo de 100 mil mulheres. São Paulo é o Estado com a menor taxa, de 2,4 mortes para cada 100 mil.

Roraima é o Estado brasileiro mais violento para as mulheres com uma taxa de 11,4 mortes. No geral, a proporção de mulheres assassinadas tem crescido nos últimos anos. Segundo o estudo, a taxa de homicídios entre mulheres saltou 7,5% entre 2005 e 2015. No outro extremo do mesmo indicador aparece Maranhão, que teve um aumento de 124,4% na taxa de assassinatos de mulheres.

A posição de destaque de Santa Catarina deve-se ao trabalho integrado das forças de Segurança e dos movimentos em defesa das mulheres vítimas de violência. Segundo a delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila, coordenadora das Delegacias de Atendimento à Mulher, Crianças, Adolescente e Idoso, é preciso discutir o respeito às mulheres nas escolas. "A educação é fundamental”, concluiu.

Veja o ranking dos estados mais violentos para as mulheres

Ranking

Estado

Taxa por 100 mil mulheres

Variação entre 2005-2010

Roraima

11,4

103,80%

Goiás

7,5

64,60%

Mato Grosso

7,3

13,90%

Rondônia

7,2

14,10%

Espírito Santo

6,9

-18,50%

Pará

6,4

81,80%

Tocantins

6,4

95,40%

Sergipe

6

117,40%

Amazonas

5,9

98,60%

10º

Ceará

5,6

64,60%

11º

Alagoas

5,4

17,20%

12º

Paraíba

5,3

61,20%

13º

Rio Grande do Norte

5,1

95,50%

14º

Rio Grande do Sul

4,9

28,60%

15º

Bahia

4,9

65,10%

16º

Pernambuco

4,8

-25,30%

17º

Amapá

4,7

-5,70%

18º

Acre

4,7

22,20%

19º

Rio de Janeiro

4,4

-28,80%

20º

Mato Grosso do Sul

4,3

-27,10%

21º

Paraná

4,3

-6,30%

22º

Maranhão

4,2

130,00%

23º

Piauí

4,1

62,40%

24º

Minas Gerais

3,9

1,80%

25º

Distrito Federal

3,8

-1,10%

26º

Santa Catarina

2,8

25,30%

27º

São Paulo

2,4

-35,40%

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

A Polícia Civil deSanta Catarina participou na manhã desta terça-feira, 18, de uma operação nacional de combate ao jogo Baleia Azul, surgido na Rússia e que está ligado ao aumento de suicídios de adolescentes. Em Santa Catarina foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão nas cidades de São José, Chapecó, Joinville, Araquari e em Florianópolis. A ação foi centralizada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Além de Santa Catarina as buscas aconteceram nos estados do Amazonas, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe.

De acordo com o delegado Alexandre Kale, diretor de Inteligência da Polícia Civil (DIPC) e coordenador do trabalho no Estado, foram apreendidos dispositivos eletrônicos na residência de supostos participantes que agora seguem para a perícia.

Segundo o policial, há relatos de que em Chapecó uma menina de 13 anos está com lesões graves nos braços e chegou a tentar o suicídio, cumprindo uma das missões impostas pelo curador do jogo. A menor está em tratamento psicológico. Em Joinville um jovem de 18 anos teve o seu computador apreendido suspeito de participar do jogo como curador (coordenador).

O delegado Kale orienta os pais para que fiquem atentos e acompanhem a rotina dos filhos na internet. “Se perceber algo estranho, duvidoso, denuncie e ligue 181, o disque denúncia da Polícia Civil”, concluiu.

O que é o jogo Baleia Azul

O termo jogo da Baleia Azul refere-se a um suposto fenômeno surgido na Rússia, ligado ao aumento de suicídios de adolescentes. Acredita-se que o jogo esteja relacionado com mais de 100 casos de suicídio pelo mundo, havendo fotos de feridas autoinfligidas compartilhadas em redes sociais, juntamente com as hashtags do jogo.

O jogo é uma relação entre os desafiantes (também chamados jogadores, ou participantes) e os curadores (ou chamados de administradores).  Envolve uma série de tarefas dadas pelos curadores que os jogadores deverão completar, normalmente uma por dia, algumas das quais envolvem automutilação. Algumas tarefas poderão ser dadas com antecedência, outras poderão ser repassadas pelos curadores no dia, sendo a última tarefa o suicídio. 

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 

Números divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) revelam que Santa Catarina registrou queda no número de latrocínios (roubos seguido de morte) e aumento no número de homicídios dolosos no primeiro semestre de 2017 na comparação com o mesmo período de 2016.

De 1º de janeiro a 30 de junho foram registrados 504 assassinatos, contra 447 em 2016, uma variação de 11,4%. Já os latrocínios tiveram queda de 24,2%. Foram 25 casos este ano contra 33 em 2016. 

Em 184 cidades de Santa Catarina a taxa de homicídios é zero - não houve registro de assassinato nestes municípios. A taxa de homicídios no Estado fechou no primeiro semestre com 12,3 mortes intencionais por 100 mil habitantes.

A cada ano, cerca de 60 mil pessoas são assassinadas no Brasil, o que equivale a uma taxa de 29 homicídios por 100 mil habitantes, números excepcionalmente altos para um país que não está em guerra, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

De acordo com o secretário César Augusto Grubba, o quadro geral em Santa Catarina apresenta números bem distanciados da realidade nacional, o que tem colocado o Estado em permanente condição de destaque.

“O aumento das taxas de homicídios neste primeiro semestre de 2017 está relacionado a disputas e desavenças entre integrantes de facções criminosas, motivadas principalmente por questões ligadas ao tráfico de drogas. É uma realidade observada em praticamente todos os Estados”, diz o secretário.

Ainda segundo ele, das 13 cidades com população acima dos 100 mil habitantes apenas três destoam das demais. Florianópolis, Joinville e Itajaí, com taxas superior a 10 mortes por 100 mil habitantes. “Nosso objetivo é preservar a posição privilegiada de SC como Estado com menores índices de violência do Brasil, figurando nas últimas posições do ranking de taxa 100 de homicídios”, observa Grubba.

Os crimes ocorreram com mais intensidade no Norte do Estado, com 128 ocorrências. Na sequência vem a região da Grande Florianópolis, com 124; Vale do Itajaí, com 116 registros; seguido do Oeste, com 61;  Sul, com 48; e Planalto com 27 homicídios.

Ainda sobre homicídios, cerca de 70% das vítimas possuem antecedentes criminais. O mesmo percentual repete-se em relação aos autores de crimes, também invariavelmente identificados com passagens pregressas de prisão por tráfico e roubos.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), por meio Diretoria de Formação e Capacitação Profissional (DIFC), realiza nesta quinta-feira, 13, o primeiro Encontro das Instituições de Ensino da Segurança Pública. O evento acontece no auditório da SSP, na Avenida Ivo Silveira, 1521, em Florianópolis, a partir das 14h e será aberto pelo secretário César Augusto Grubba. De acordo com o diretor da DIFC, Adilson Porto, o objetivo principal é discutir a realidade acadêmica da SSP.

Atualmente o sistema de Segurança Pública é formado pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil, Instituto Geral de Perícias e Detran. Com exceção ao Departamento de Trânsito, as demais contam em seus quadros com academias próprias, já reconhecidas como instituição de ensino superior pelo Conselho Estadual de Educação (CEE).

"Queremos ampliar este debate e discutir as estruturas de cada uma dessas instituições acadêmicas, suas necessidades, capacidade de atendimento, enfim, promover uma troca de experiências", disse o diretor da DIFC, Adilson Porto.

Esta é a primeira vez que a SSP realiza um encontro para tratar das escolas de formação profissional das instituições que compõem o Sistema Estadual de Segurança Pública. “É uma oportunidade para promover o diálogo entre diretores e corpo técnico das academias além, é claro, de melhorar o relacionamento e a integração interinstitucional”, destacou o secretário Grubba.

 

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br