Foto: Rosália Pessato / Suderf

A população de São Pedro de Alcântara colaborou com o projeto de reestruturação do transporte público metropolitano da Grande Florianópolis na noite dessa terça, 15, em evento realizado na Câmara de Vereadores do município. A proposta da Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), em parceria com o Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC, foi bem recebida por moradores, vereadores e servidores municipais.

“A proposta para o município de São Pedro é manter os serviços atuais que vão até Florianópolis e criar novas possibilidades de deslocamento por ônibus ao integrar as linhas de São Pedro às demais linhas da região continental que vão até Biguaçu, Palhoça, São José e outros municípios”, explicou o diretor técnico da Suderf Celio Sztolt.

Hoje o sistema de transporte coletivo em São Pedro de Alcântara está restrito a linhas intermunicipais para Florianópolis, de hora em hora. Com a Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano o usuário do sistema poderá trocar de ônibus para chegar a uma cidade da região sem pagar novas passagens cheias, ou seja, pagará apenas complemento de tarifa dependendo do destino.

"Nós precisamos usar o transporte coletivo para poluir menos, ocupar menos espaço nas ruas, estradas e avenidas, se estressar menos. Vejo vantagens nesse processo, minha torcida é que a Grande Florianópolis tenha um sistema eficiente e uma consciência coletiva", afirmou o prefeito de São Pedro de Alcântara, Ernei José Stahelin.

Foi apresentada a política tarifária, baseada em patamares de tarifas, ou seja, o custo será proporcional à distância percorrida pelo passageiro. Isso reduzirá o preço médio da tarifa de ônibus na Grande Florianópolis.

A proposta de reestruturação do transporte público metropolitano será debatida em todos os municípios da Grande Florianópolis que fazem parte do sistema até meados de setembro. Após as apresentações, as contribuições serão analisadas pelas equipes técnicas da Suderf e do Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC para que o projeto fique disponível em meio digital, como consulta pública.

Próximas apresentações públicas:

16/8 - Antônio Carlos
22/8 - Santo Amaro da Imperatriz
23/8 – Biguaçu
24/8 – Águas Mornas
31/08 – São José

Canais de informação:
www.spg.sc.gov.br/suderf 
https://www.facebook.com/suderf/ 
https://www.facebook.com/observatoriodamobilidade/

Mais informações para a imprensa:
Rosália Dors Pessato
Assessoria de Comunicação
Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis - Suderf
E-mail: rosalialdors@gmail.com
Fones: (48) 3665-3334 e (48) 99150-1222
Site: www.spg.sc.gov.br/suderf




A população de Antônio Carlos está convidada para conhecer a proposta de reestruturação do transporte público metropolitano na Grande Florianópolis, nesta quarta-feira, 16, no auditório da Prefeitura, às 19h. O projeto é da Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), em parceria com o Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC.

Com a reestruturação das linhas de ônibus intermunicipais, haverá mais oferta de horários, mais conectividade entre os municípios da região continental, tarifas mais baixas e melhor qualidade dos ônibus que atenderão a população. Até meados de setembro a proposta será debatida em todos os municípios da região metropolitana de Florianópolis que fazem parte do sistema: São Pedro de Alcântara, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos, Santo Amaro da Imperatriz, Biguaçu, Águas Mornas, São José e Palhoça.

Esta é a fase inicial da nova rede integrada de transporte coletivo metropolitano, pois em uma segunda etapa a intenção do Governo do Estado é implementar corredores de ônibus e faixas exclusivas conectando novos terminais, formando um sistema de alta capacidade.

Agenda de apresentações públicas:
15/8 - São Pedro de Alcântara
16/8 - Antônio Carlos
22/8 - Santo Amaro da Imperatriz
23/8 – Biguaçu
24/8 – Águas Mornas

SERVIÇO
Onde: Audiório da Prefeitura de Antônio Carlos
Quando: 16 de agosto de 2017 (quarta-feira)
Horário: 19h

Canais de informação:
www.spg.sc.gov.br/suderf 
https://www.facebook.com/suderf/ 
https://www.facebook.com/observatoriodamobilidade/

Mais informações para a imprensa:
Rosália Dors Pessato
Assessoria de Comunicação
Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis - Suderf
E-mail: rosalialdors@gmail.com
Fones: (48) 3665-3334 e (48) 99150-1222
Site: www.spg.sc.gov.br/suderf


Nesta terça-feira, 15, a Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), em parceria com o Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC e a prefeitura municipal de São Pedro de Alcântara, realiza a primeira apresentação da proposta de reestruturação do transporte público metropolitano na Grande Florianópolis. Será na Câmara de Vereadores de São Pedro de Alcântara, às 19h.


Fotos: ADR Joinville

Com percentual de conclusão de 94%, o Contorno de Garuva, na região Norte do Estado, será inaugurado no mês de outubro. As obras têm investimento de R$ 30 milhões do Governo do Estado por meio do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra). Parte dos nove quilômetros está pavimentada e sendo utilizada pela comunidade, faltando a conclusão na interseção com a SC-417.

“No elevado sobre a BR-101 ainda temos de fazer a sinalização horizontal e a instalação da iluminação com a colocação de 24 postes. Concluímos a ponte sobre o Rio Sete de Voltas e, na parte que o Contorno de Garuva acessa a rodovia SC-417, estamos finalizando o serviço de pavimentação com base de brita graduada para, depois, asfaltar um trecho de aproximadamente 700 metros”, explica o engenheiro do Deinfra, Rodney Heyse.

O Contorno de Garuva será destinado ao trânsito de caminhões pesados para desafogar o tráfego que passa pelo Centro do município. O contorno se inicia na BR-101 e segue até a localidade de Palmital, onde faz interseção com a SC-417. A obra está sendo executada pela Construtora Fortunato Ltda, vencedora da licitação.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Paula Keller
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville
E-mail: anakeller@jve.adr.sc.gov.br / imprensa@jve.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3461-1225 / 99240-8064
Site: sc.gov.br/regionais/joinville


Fotos: Jeferson Baldo / GVG

O governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, e o secretário da Infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso (Vampiro) autorizaram, nesta sexta-feira, 11, o lançamento de edital de licitação para o primeiro trecho de pavimentação da SC-440 de Urussanga a Lauro Müller.

Nessa primeira etapa, que liga a Rodovia dos Mineiros a Nova Itália, serão asfaltado dois quilômetros e o valor estimado da obra é de R$ 3.446.673,61. O prazo de execução de 12 meses. "Autorizamos hoje o início dessa etapa, estamos dando o primeiro passo para essa importante obra. Queremos que essa região se desenvolva, e o asfalto é a alavanca do desenvolvimento", destacou Moreira.


Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

O governador em exercício de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, acompanhado do chefe da Polícia Civil do Estado, delegado Artur Nitz, inaugurou a delegacia do município de Pescaria Brava, e no mesmo ato autorizou a liberação de recursos, via Secretaria de Estado da Infraestrutura, para a elaboração do projeto de engenharia para as obras de pavimentação do acesso rodoviário entre as localidades de Estiva e Siqueiro, no valor de R$ 483,7 mil.

"Segurança é essencial, assim como o investimento em infraestrutura que vai ajudar a comunidade, especialmente, as famílias que trabalham na agricultura. O Estado vai continuar sendo um parceiro para as obras que tragam mais conforto e qualidade de vida para as pessoas", destacou Moreira.


Fotos: Elenise Melo Nunes/ADR São Joaquim

Com investimento de mais R$ 9 milhões do Governo do Estado, a Rodovia SC-114, trecho Caminhos da Neve recebe obras em mais cinco quilômetros em um novo convênio – Decam 3, iniciado no mês de maio deste ano. Atualmente, 110 militares trabalham na obra, que está dividida em quatro frentes de trabalho.

A pavimentação da Rodovia Caminhos da Neve é executada pelo 1º Batalhão Ferroviário, com recursos do Governo do Estado e irá ligar as serras catarinense e gaúcha. Dos 29 quilômetros do trecho catarinense já estão concluídos 14, com um investimento de R$ 15,2 milhões.
Novo convênio possibilita obras em mais 5 km da Rodovia Caminhos da Neve

O comandante do 1º Batalhão Ferroviário, Coronel Tomáz ressalta que a obra Caminhos da Neve é uma referência em engenharia rodoviária no país. “A maioria dos profissionais do Centro de Instrução de Engenharia de Construção de Araquari (MG) passa por esta obra, pois aqui temos uma implantação rodoviária completa, desde a limpeza do subleito, passando pela terraplenagem até a pavimentação asfáltica, além de britador e usina completos, o que proporciona um estágio aprofundado”, enfatizou.  

A secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional São Joaquim, Solange Scortegagna Pagani, reforça a importância dos trabalhos estruturantes para a região. “Ficamos satisfeitos com o andamento e a qualidade da obra, mesmo sabendo das dificuldades com o clima e o solo diferenciados, o resultado impressiona. A execução dessa obra demonstra a presença do Governo do Estado na região, contribuindo diretamente na vida dos cidadãos”, destaca a secretária

Novo convênio possibilita obras em mais 5 km da Rodovia Caminhos da Neve

O produtor rural João Batista Nunes da Silveira comenta que a obra representa a facilidade de locomoção até a propriedade e principalmente contribuindo com o escoamento da safra da maçã. “Ver essa obra desse porte nos dá muito orgulho. É transformar um sonho em realidade”, afirmou.

Informações adicionais para a imprensa:
Elenise Melo Nunes
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de São Joaquim
E-mail: imprensa@sjq.sdr.sc.gov.br 
Telefone: (49) 3233-8301 / 99102-5054 / 99148-1016
Site:sc.gov.br/regionais/saojoaquim

 

 


Fotos: Jeferson Baldo / GVG

O governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, juntamente com o secretário de Estado de Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, e o secretário executivo de Braço do Norte, Ricardo Medeiros, entregaram a ordem de serviço para recuperação e conclusão da ponte sobre o Rio Capivari, na SC-436, em São Martinho, que dá acesso ao município de Imaruí. O investimento é de R$ 716 mil.

Uma obra esperada há mais de 30 anos, que permitirá também o acesso à comunidade de São Luiz, onde está o Santuário de Santa Albertina Berkenbrock, de grande movimento do turismo religioso. “O turismo religioso é uma marca importante de Santa Catarina. Renova a fé, movimenta a economia e aquece o coração das famílias catarinenses. Por isso, como governador em exercício, fiz questão de vir pessoalmente até São Martinho para entregar essa ordem de Serviço”, destacou Moreira.

Autonomia municipal e modelos de gestão associada de regiões metropolitanas foram temas tratados nesta sexta-feira, 11, na sede da Associação dos Municípios da Região da Grande Florianópolis, na Capital. O evento, organizado pela Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf) reuniu prefeitos da Grande Florianópolis, representantes da sociedade civil organizada e técnicos do Governo do Estado e dos municípios.

“É muito importante que todos os prefeitos, vereadores, lideranças políticas de todos dos municípios se desarmem. É preciso entender que não se resolve o problema da região metropolitana utilizando os mecanismos de gestão com olhar único do seu município”, destacou o secretário de Estado do Planejamento Murilo Flores.

Segundo dados do IBGE, de 2000 a 2010, houve crescimento populacional de 24% na região metropolitana da Grande Florianópolis. Isso representa aumento da demanda de serviços públicos.

O modelo de gestão do transporte na região metropolitana da Grande Florianópolis vem sendo discutido há dois anos e, antes disso, durante a elaboração do Plamus, a equipe do Governo do Estado apresentou as propostas às prefeituras. “O que nós estamos observando agora é que depois de dois anos ainda persistiram dúvidas e esse encontro técnico sobre gestão e governabilidade metropolitana tem o objetivo de sanar as eventuais dúvidas para que a gente possa partir para a ação”, comentou o superintendente da Região Metropolitana da Grande Florianópolis Cassio Taniguchi.

Adequação da lei da Suderf

Antes de 2015, quando foi instituído o Estatuto da Metrópole, o governo federal não tinha estabelecido critérios para a gestão das regiões metropolitanas. Com o intuito de adequar a Lei 636/2014, que instituiu a Região Metropolitana da Grande Florianópolis (RMF) e a Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), ao Estatuto da Metrópole, o Governo do Estado enviou projeto de lei à Alesc. A principal mudança é que a Suderf tenha status executivo na gestão associada da região metropolitana e não apenas de planejamento.

Entre os pontos em debate está a autonomia dos municípios, já que a Suderf elaborou projeto de reestruturação do transporte público metropolitano a fim de racionalizar a operação e ofertar melhores serviços à população.

“A questão da autonomia é supervalorizada porque de certa forma não é a gestão integrada que vai tirar a autonomia. O próprio município tem competências partilhadas com Estado e União. A gestão integrada tem uma noção de diferentes autonomias, não é uma autonomia local, mas regional. O município ganha em gestão integrada na economia do recurso, pois você divide os custos com vários municípios, o que ocorre na área de transporte”, explicou o coordenador de estudos urbanos federativos do IPEA Constantino Cronemberger Mendes.

Outro assunto em questão é o tratamento que será dado à área de expansão dos municípios da Grande Florianópolis (13 no total). “Acho que não apenas os nove municípios que estão sendo contemplados nesse momento, mas os 22 municípios tem que estar contemplados nesse projeto até porque são linhas municipais, linhas intermunicipais que de alguma forma está sendo abrangida e a Grande Florianópolis não pode ser pensada só no transporte, mas tem que ser pensada como um todo, saneamento básico, infraestrutura em geral, grandes empreendimentos e negócios”, defendeu o prefeito de Governador Celso Ramos, Juliano Duarte Campos.

Mais informações para a imprensa:
Rosália Dors Pessato
Assessoria de Comunicação
Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis - Suderf
E-mail: rosalialdors@gmail.com
Fone: (48) 99150-1222
Site: www.spg.sc.gov.br/suderf


Fotos: James Tavares / Secom

A sede simbólica do Governo do Estado foi transferida pelo governador em exercício, Eduardo Moreira, para São Francisco do Sul - terceira cidade mais antiga do Brasil e a primeira de Santa Catarina - nesta sexta-feira, 11, cumprindo mais uma vez a Lei 15109/10. Moreira também liberou R$ 100 mil para a revitalização da SC-415 e autorizou a Agência de Desenvolvimento Regional em Joinville a licitar elaboração do projeto para alargamento da BR-280, trecho de 11 quilômetros entre Araquari e o Porto de São Francisco do Sul.

“Não podemos mais esperar pelo Governo Federal para melhorarmos o acesso a São Francisco do Sul. Assim como está, o desenvolvimento do município vem sendo prejudicado, pois os turistas evitam passar duas ou três horas na fila para chegar à cidade. Infraestrutura e segurança pública são vitais à indústria do turismo. Não há mais tolerância para a burocracia pública; é necessário que tenhamos agilidade", afirmou Moreira.