A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) recebe a partir desta quarta-feira, 21, a visita da comissão externa que realizará o processo de avaliação para fins de recredenciamento da oferta de ensino a distância pela instituição.

Instituída pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), a comissão avaliará a universidade conforme as diretrizes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

O Centro de Ciências Tecnológicas (CCT), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville, está com inscrições abertas para três cursos de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica. As inscrições estão abertas até 4 de fevereiro de 2019 e as aulas iniciarão no primeiro semestre do ano.

Os cursos oferecidos são Mestrado ProfissionalDoutorado e Mestrado Acadêmico. Os interessados podem se inscrever pelos formulários online em udesc.br/cct. São oferecidas até 15 vagas para cada curso.

Nesta segunda-feira, 19, a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) lançou seu novo canal de comunicação para os públicos internos e externos da instituição: a newsletter diária Udesc em Rede, que reúne as notícias produzidas pela Secretaria de Comunicação (Secom) e pelas assessorias de comunicação dos centros.

Com envio no período da tarde, de segunda a sexta-feira, a newsletter será destinada para alunos, professores e técnicos da universidade, assim como para egressos, servidores aposentados, imprensa e comunidade em geral. Os interessados em receber as notícias da Udesc em Rede podem cadastrar seus e-mails no formulário online. Alunos e servidores receberão o boletim automaticamente.

"A newsletter é uma ferramenta importantíssima de curadoria diante do volume cada vez maior de informações que recebemos de forma fragmentada todos os dias, por meio de veículos de comunicação, e-mail, redes sociais e WhatsApp", ressalta o secretário de Comunicação da Udesc, Luiz Eduardo Schmitt.

Para Schmitt, a leitura da Udesc em Rede possibilita que alunos, servidores e comunidade em geral acompanhem o dia a dia da universidade de forma simples e resumida, em qualquer dispositivo com acesso à internet. "Além disso, a concentração das notícias em um boletim diário contribui para otimizar a quantidade de e-mails enviados aos diversos públicos da universidade", explica.

Mais divulgação e interação

Com a Udesc em Rede, as notícias específicas dos centros agora estarão a alcance de toda a comunidade acadêmica por e-mail, ampliando assim a divulgação de unidades do litoral para o interior e vice-versa. "A newsletter é mais um passo importante para aumentarmos a interação entre diferentes públicos da universidade, conforme estabelece a Política de Comunicação da Udesc", reforça Schmitt.

Também é possível acompanhar as notícias da Udesc nos portais da universidade e nos seguintes canais oficiais: FacebookInstagramTwitterWhatsApp e YouTube.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail comunicacao@udesc.br.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Com projetos voltados à redução de custos, padronização de processos e à eficiência na gestão pública, o secretário de Estado de Administração (SEA), Milton Martini, abriu o evento de apresentação de resultados de 2018, o ano da transformação digital na pasta que, internamente, é responsável por gerenciar uma série de mecanismos do Governo de Santa Catarina. O evento no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis, ao longo desta segunda-feira, 19, serviu para avaliar a evolução dos principais projetos da SEA durante o ano e reforçar o engajamento dos servidores para continuar aprimorando e alimentando os sistemas digitais nos anos seguintes.

“Não somos uma secretaria de atividade fim, mas a qualidade dos nossos resultados garante rapidez e transparência nos pleitos dos demais órgãos do Governo”, enfatizou Martini, que destaca ainda a implementação do projeto “Governo sem Papel”, transformando todos os processos físicos da secretaria em digitais.

A secretaria gerencia o Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico (SGPe); a Gestão Documental; o Sistema Integrado de Gestão de RH (SIGRH); o Escritório de Processos (EPROC); Profisco II; Sistema de Gestão de Veículos e o HubGov. Mesmo que desenvolvidas internamente, as ações em cada uma destas áreas estão ligadas à modernização dos processos que cuidam do patrimônio, materiais e serviços do Estado, das gestões de pessoas, de compras, de qualidade do gasto público e de frotas, além da ouvidoria. “Buscamos a excelência, a transparência, a redução de gastos e um Governo mais eficiente ao cidadão”, reforçou o secretário.

O encontro encerrou com a palestra: Inspiração e Transformação – O Despertar da Essência Humana, por Adonai Zanoni. O palestrante é um especialista em gestão empresarial e de pessoas, em projetos especiais e coaching, há mais de 25 anos focado no desenvolvimento humano nas organizações. Sua trajetória profissional percorreu a área de desenvolvimento de sistemas, administração, gestão de pessoas, comunicação e marketing.

A secretaria

A Secretaria de Estado da Administração possui a missão de Definir e gerir as políticas administrativas de recursos humanos, patrimônio, documentação, materiais e serviços, e ouvidoria para dar suporte aos órgãos e entidades do poder executivo estadual, objetivando a excelência dos serviços prestados à sociedade. Entre as metas, está a de ser referência nacional de excelência em políticas administrativas baseada nos valores ética, honestidade, integridade, respeito e solidariedade.

Atualmente a Secretaria de Estado de Administração (SEA), conta em sua estrutura com os Sistemas Administrativos de Gestão Documental, Materiais e Serviços, Gestão de Pessoas, Patrimonial e Ouvidoria. Além das Diretorias responsáveis por estes sistemas administrativos a SEA conta ainda com três diretorias finalísticas.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Produtores de tabaco de Santa Catarina investem na diversificação de cultura e ampliam a renda no meio rural. Na safra 2017/18, o plantio de grãos após a colheita de tabaco garantiu R$ 190,7 milhões a mais no faturamento das famílias. Os números foram apresentados pelo SindiTabaco, nesta segunda-feira (19), durante a renovação do Programa Milho, Feijão e Pastagens após a colheita do tabaco em Santa Catarina.

O Programa incentiva a diversificação e o aproveitamento dos recursos das propriedades, estimulando uma segunda colheita anual, com a semeadura de grãos e pastagem na resteva do tabaco. “Este já é um programa consolidado em Santa Catarina, que tem o reconhecimento dos produtores porque traz não só um aumento na renda, mas também a melhoria na conservação do solo”, ressalta o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

Em 2018, após a safra de tabaco, os produtores catarinenses cultivaram 55.619 hectares, entre milho, feijão, soja e pastagens, com rendimento estimado de R$ 190,7 milhões. O levantamento realizado pelo SindiTabaco contabilizou 35.097 hectares de milho e 4.915 hectares de feijão. A produção de milho foi de 266.737 toneladas - considerando o preço médio de R$ 570 por tonelada, o total da safrinha catarinense chegou R$ 152 milhões. Em relação ao feijão, a safra foi de 12.779 toneladas e preço médio de R$ 1.945 por tonelada, o rendimento foi estimado em R$ 24,9 milhões. O levantamento apontou ainda mais de 12 mil hectares de pastagens e 3.394 hectares de soja, com um faturamento aproximado de R$ 13,8 milhões.

“Em Santa Catarina nós conseguimos avançar muito através das parcerias com o setor privado e produtores rurais. Criamos soluções que trazem um impacto positivo na vida dos agricultores, combinando esforços para um objetivo maior. Assim funciona o Programa Milho, Feijão e Pastagens após a colheita do tabaco”, explica o secretário adjunto da Agricultura, Athos de Almeida Lopes Filho.

Resultados na região Sul
Em 2018, o levantamento das estimativas de renda do Programa Milho, Feijão e Pastagens nas regiões produtoras dos Sul do País – Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná – mostrou que o plantio de grãos na resteva do tabaco rendeu em torno de R$ 550 milhões aos produtores. Foram cultivados 110.948 hectares de milho e 17.377 hectares de feijão, com expectativa de rendimento de R$ 414,2 milhões para o milho e R$ 68,3 milhões para o feijão. Os produtores de tabaco cultivam também outros grãos após a colheita, com destaque para a soja que rendeu em torno de R$ 67,5 milhões nos 18.364 hectares plantados. Em relação às pastagens, o levantamento contabilizou 40.391 hectares nos três estados.

Milho, Feijão e Pastagem após colheita do tabaco
Uma parceria entre a Secretaria de Agricultura de Santa Catarina, Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina (Fetaesc), Federação da Agricultura do Estado de Santa Catarina (Faesc) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). O Programa incentiva, através da rede de assistência técnica e extensão rural, a diversificação de culturas no meio rural.

Tabaco
Santa Catarina é o segundo maior produtor de tabaco do país, com 252,4 mil toneladas colhidas na última safra. O estado possui 45.150 produtores de tabaco em 204 municípios. As regiões de Canoinhas, Rio do Sul e Ituporanga concentram a produção catarinense.

Nas últimas quatro safras, a Região Sul respondeu por 99% da produção brasileira de tabaco. O plantio é realizado em regime de integração com a indústria e se dá de acordo com as necessidades internas e de exportação do produto.

Informações adicionais:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/



Durante todo o mês de novembro, a Secretaria de Estado da Defesa Civil promove, em parceria com os municípios catarinenses, uma série de atividades para relembrar a passagem dos 10 anos do "Desastre de 2008", quando 135 pessoas perderam a vida no Vale do Itajaí, e fomentar o debate e reflexão sobre a importância das políticas nacionais e internacionais de Redução de Risco e Desastres (RRD).

Neste período, os municípios de Balneário Camboriú,  Balneário Piçarras, Barra Velha, Bombinhas, Brusque, Blumenau, Camboriú, Canelinha, Gaspar, Itapema, Itajaí, Ilhota,  Luiz Alves, Massaranduba, Navegantes, Porto Belo, Penha, São João do Itaperiú e Tijucas realizam diversas atividades preventivas como Rotas de Fugas em escolas, caminhadas ecológicas, passeios ciclísticos, simulados, sessão solene na Câmara de Vereadores, exposição de fotos, inauguração de memoriais, plantio de mudas, e a participação no Concurso de Desenhos, entre outras, visando ampliar a consciência de proteção na população e nas escolas.

A partir do dia 19, terá início a "Semana Consciência de Proteção" com a realização de uma grande palestra, transmitida para todo o Estado pela Defesa Civil. Os palestrantes serão o Secretário de Estado da Defesa Civil, Sr. João Batista Cordeiro Junior, e o prof. Francisco Costa, da Universidade do Minho - Portugal. O tema será a redução de Riscos de Desastres, Resiliência e Governança: perspectivas no quadro de Sendai.

No dia 22 será realizado, em Itajaí, o Seminário Regional Fortalecimento da Cooperação e Resiliência, no Centreventos Governador Luiz Henrique da Silveira. No evento, será realizada exposição das agências que atuam na resposta a desastres e organizações de ensino que produzem conhecimento a respeito de riscos e desastres.

O seminário também contará com a presença do Promotor da ONU (Campanha Cidades Resilientes), Sidnei Furtado, e Moema Dutra Freire, representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Para finalizar, será realizada uma Ação Social no Morro do Baú, em Ilhota, no dia 24 de novembro, envolvendo o município e a comunidade, com a participação de diversas agências e organizações de resposta aos desastres como CBMSC, PMSC, SAMU, Exército, SESC, entre outras.

Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

Foto: Jeferson Baldo/Secom

O professor Luiz Felipe Ferreira, coordenador do processo de transição de governo, afirmou nesta segunda-feira que o projeto de reforma administrativa do governador eleito Carlos Moisés deverá ficar pronto até o fim deste mês. Um esboço já foi discutido entre Moisés e seus assessores mais próximos. Agora, nesta semana, o formato da futura estrutura administrativa será debatido entre a equipe de transição e representantes técnicos das secretarias de Estado.

“Acreditamos que até o dia 30 de novembro essa parte de reformulação da estrutura administrativa estará pronta. Aí, automaticamente carece a questão legislativa. A diretoria de assuntos legislativos, juntamente com a equipe da área jurídica, é que vai fazer essa normatização de como será a proposta encaminhada à Assembleia. A princípio, o governador acenou que isso poderá ser feito nos primeiros dias do ano que vem”, explicou Ferreira.

Após o martelo ser batido quanto à administração direta, as atenções devem se voltar, a partir de 1º de dezembro, para a estrutura da administração indireta, que envolve empresas públicas, autarquias e fundações.

Ainda de acordo com o coordenador da transição, dois mantras têm norteado a atuação do governador eleito e de seus auxiliares: integridade e governança pública. É com base nesses dois lemas que a equipe de Moisés tem realizado o raio-X da máquina pública. E, passados 20 dias do início do processo de transição, já começa a aparecer o diagnóstico.

“Um ponto evidente é a necessidade de mais sinergia, coordenação e planejamento dos serviços a serem entregues por parte das secretarias. Precisamos ter mecanismos de acompanhamento dos indicadores”, disse o coordenador.

A principal meta, em todas as frentes, é verificar oportunidades para a redução do custeio da máquina pública, uma vez que o governador eleito já se comprometeu em não aumentar impostos. Segundo Ferreira, são três as prioridades neste sentido: revisão de contratos, renegociação da dívida e revisão de pessoal, com foco especial nos servidores cedidos a outros órgãos, temporários e redução no número de comissionados.

Ainda na questão de pessoal, Ferreira falou que a equipe de transição tem depositado atenção especial na folha de pagamento, já que o Estado está acima do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e são necessários cuidados para garantir que o pagamento continue em dia.

Semana da Consciência Negra - Udesc Ceart

Marcando o Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro, o Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) realiza uma semana com uma série de atividades artísticas e culturais alusivas à data. A Semana da Consciência Negra será realizada de 20 a 29 de novembro, integrando o evento Ceart Aberto à Comunidade deste mês, em edição comemorativa no dia 24, sábado.

O Mestrado Acadêmico em Química Aplicada, da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville, abre inscrições para o primeiro semestre de 2018. Os candidatos devem realizar a inscrição a partir desta segunda-feira, 19. O prazo se estende até 27 de janeiro de 2019, por meio de formulário eletrônico, disponível na página do curso: www.udesc.br/cct/ppgq

O Mestrado Acadêmico em Química Aplicada é totalmente gratuito, tem duração de dois anos e é voltado a profissionais graduados em Química ou áreas afins, como Engenharia Química, Ambiental e de Alimentos, Farmácia e Bioquímica. São oferecidas até 14 vagas dispostas em duas linhas de pesquisa: Síntese e Análise Química (sub-área Química Analítica, Química Orgânica e Química Inorgânica) e Aplicação de Compostos Químicos (sub-área Físico-Química).

A divulgação das inscrições homologadas será publicada em 30 de janeiro de 2019 na página do curso. O processo seletivo, que inicia às 13h30 de 4 de fevereiro de 2019 com a prova escrita,  também compreenderá arguição e avaliação do Currículo Lattes do candidato.

Para o próximo semestre, o processo seletivo conta com duas novidades: os candidatos que não moram em Joinville poderão fazer a prova em outra instituição de ensino superior, mediante solicitação; além disso, o exame, desta vez, abordará temas de Química Geral exigindo, portanto, tal conhecimento. 

edital, com todas as informações sobre a seleção, também está disponível na página do curso: www.udesc.br/cct/ppgq.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail ppgq.cct@udesc.br ou pelo telefone (47) 3481- 7691.



O mutirão de cirurgias oftalmológicas realizado pelo Governo de Santa Catarina, em parceria entre Secretaria de Estado da Saúde (SES/SC) e hospitais filantrópicos, retornou à região Sul neste feriado prolongado beneficiando quase mil pessoas. Entre a quinta-feira, 15, e domingo, 18, foram atendidos 783 pacientes da Região de Laguna (Amurel) com cirurgias de catarata no Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte. Até mesmo um grupo musical voluntário, formado pelos “Amigos do Shalon”, ajudou a animar ainda mais os pacientes que aguardavam no corredor da unidade.

O procedimento significou o fim de uma longa espera em filas para pacientes de 18 municípios da região. Em Nova Veneza, outros 207 pacientes foram atendidos neste final de semana no mutirão de cirurgias de catarata no Hospital São Marcos.

“A demanda por cirurgias eletivas oftalmológicas era a maior do Estado, sendo mais que o dobro da segunda colocada. Com o Projeto Ver, vamos reduzir a fila nesta especialidade em 90%. Pessoas que esperavam há anos para voltar a enxergar hoje estão realizando um sonho de vida”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande.

Até outubro, o Projeto Ver já devolveu a visão para 21,7 mil catarinenses em todas as macrorregiões do Estado. Conforme a superintendente de Planejamento e Gestão do SUS da SES/SC, Grace Ella Berenhauser, o hospital parceiro oferta a capacidade instalada e compromete-se em fornecer óculos de proteção e colírios para tratamento pós-cirúrgico, com as cirurgias custeadas pelos governos estadual e federal. Cada paciente passa por consulta pré-operatória e duas pós-operatórias, no dia seguinte e 30 dias após a cirurgia. As secretarias municipais de Saúde encaminham os pacientes conforme a fila inserida no Sistema de Regulação (Sisreg).

Catarata

A catarata é uma doença caracterizada pela perda de transparência do cristalino do olho, lente natural cuja função é propiciar o foco da visão em diferentes distâncias. A principal causa é o envelhecimento do cristalino, por isso que é muito frequente na população idosa. Porém, a doença também pode ser causada por fatores secundários, como diabetes, uso indiscriminado de colírios ou medicamentos com corticóides, pancadas, infecção ocular e tabagismo.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br