sine movel 20130726 1044818082

O ônibus do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Santa Catarina estará neste domingo, 28, no Parque da Cebola, no Bairro Cerro Negro, em Ituporanga. A unidade móvel permanece no local das 9h45min às 15h45min. 

A atividade é parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Ituporanga e a Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST) e integra a Operação Cidadania organizada pela SDR de Ituporanga. Durante a Operação, serão realizados vários serviços nas áreas da saúde, educação, agricultura e assistência social. As ações ocorrem durante a Festa do Agricultor e do Motorista, organizada pela prefeitura.

Na unidade móvel, funcionará uma miniestrutura do Sine/SC. O primeiro passo será cadastrar os trabalhadores no sistema Mais Emprego do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A partir disso será possível ter acesso às vagas de emprego disponíveis.

Além de vagas de trabalho, será possível fazer o encaminhamento para o seguro-desemprego, a confecção da carteira de trabalho e ter orientações sobre outros programas como Juro Zero, Economia Solidária e cursos de qualificação profissional do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

O Secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), João José Cândido da Silva, destaca que as unidades do Sine deixaram de ser apenas locais onde as pessoas vão procurar vagas de emprego e requerer o seguro-desemprego. “Os postos estão engajados em orientar os trabalhadores sobre os cursos de qualificação profissional e outros programas como o Juro Zero, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS) com o objetivo de ampliar a capacidade profissional e a renda dos cidadãos”, ressalta.

Em Santa Catarina, o Sine está vinculado à SST e oferece serviços aos trabalhadores em 118 unidades. São 22 postos de execução direta do governo do Estado e outros 96 postos conveniados com as prefeituras.

Cursos de qualificação

Os trabalhadores que visitarem o Sine Móvel receberão informações sobre os cursos gratuitos de qualificação profissional do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). 

Para 2013, estão previstas 63 mil vagas para todo o Estado. Vinte e oito mil trabalhadores catarinenses frequentam as aulas.Os cursos são oferecidos por instituições como os Institutos Federais (IFSC), Institutos Federais Catarinenses (IFC) e no Sistema S, formado pelo Senai, Senac e Senat, e atendem a pessoas na faixa etária entre 16 e 59 anos e que estejam cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal.

Seguro-desemprego – Para solicitar o seguro-desemprego, além dos documentos habituais como comprovante de residência e comprovante de escolaridade, é preciso apresentar o termo de rescisão, carteira de trabalho, CPF, carteira de identidade, comprovante de depósito ou do extrato do FGTS, e as duas guias de requerimento do seguro-desemprego.

Quem não tiver a carteira de trabalho poderá levar a documentação para obter o documento. Para isso, será preciso levar o CPF, a identidade e duas fotos 3x4.

Juro Zero

Os 118 postos de atendimento do Sine são rede de apoio às operações do programa Juro Zero da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS) e prestam informações sobre o que é necessário para se tornar um microempreendedor individual (MEI). Com o programa, o MEI formalizado com receita até R$ 60 mil anual pode pegar empréstimo de até R$ 3 mil sem juros, além de receber qualificação profissional gratuita sobre empreendedorismo.

As informações prestadas pelo Sine são principalmente para os trabalhadores que buscam uma colocação no mercado após a conclusão dos cursos Pronatec Social e outros trabalhadores interessados na formação de empreendimentos e criação do próprio negócio.

Geração de renda e economia solidária

A SST prevê convênio com a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho (MTE) para executar no Estado projeto de fomento ao empreendedorismo e economia solidária. O objetivo é elevar a renda, melhorar a qualificação profissional com a promoção de feiras, rodadas de negócios e incentivo ao microcrédito.

Abraçada aos filhos Alexia, 14 anos, e Enzo, 12, a senhora Alice Nakashima era só felicidade na arquibancada do ginásio de esportes da Unoesc, na manhã desta sexta-feira, 26, em São Miguel do Oeste. Tal sentimento tinha um motivo: entre os 16 atletas que disputam o tênis de mesa dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos, seus filhos eram considerados os melhores da competição mesmo ainda não tendo ido às finais que ocorrem neste sábado. Alunos do Colégio Cenecista José Elias Moreira, de Joinville, ambos têm nos currículos títulos sul-americanos e contribuem para elevar o nível técnico dos Jesc. 

Alexia Nakashima venceu por 3 a 0 o seu primeiro jogo contra Bruna Roza, da Escola Municipal Ernesto Sirino, de Abelardo Luz, e segue firme na busca pelo título da modalidade e representar Santa Catarina na etapa nacional dos Jesc que será em Natal no período de 5 a 14 de setembro. Quando se fala em título, Alexia tem muitos na curta carreira e entre os principais constam: o de campeã sul-americana e também o título latino-americano por equipe, ambos conquistados com a Seleção Brasileira Infantil em 2012 e 2013. E ainda campeã brasileira da etapa nacional dos Jesc em 2011, em João Pessoa, mesmo ano em que a atleta foi campeã estadual. A joinvilense é atualmente uma das cinco melhores atletas do Brasil em sua idade.

Mesmo tendo enfrentado atletas de grande nível técnico, Alexia gosta de jogar os Jesc “É  uma das competições mais importantes para nós de Joinville e estou bem confiante em vencê-la novamente, já que a única vez que pude participar foi em 2011, pois em 2012 não foi possível por eu estar com a Seleção Brasileira”. Alexia começou a treinar tênis de mesa aos 6 anos de idade por influência dos pais, ex-atletas da modalidade e atualmente treinadores. “Ela me acompanhava nas competições. Essa menina praticamente morava nas quadras de tênis de mesa, então era de se esperar que gostasse da modalidade”, confessa a mãe da atleta, Alice Nakaschima, enquanto olhava o filho Enzo se preparando para entrar em quadra.

Entre as façanhas de Enzo, constam os títulos de campeão brasileiro pré-mirim e campeão sul-americano mirim por equipe. Para o presidente da Federação Catarinense de Tênis de Mesa, Vilmar Schindler, os Nakaschima são revertidos de um talento puro. “Um talento que vem de berço. São dois grandes atletas. Percebe-se que uma garota como a Alexia é uma mesatenista acima da média”.

Os Jesc iniciaram quarta-feira, 24, com as modalidades de atletismo, ciclismo, judô e natação e encerram nesta sábado, 27, com o badminton, basquete, futsal, handebol, tênis de mesa, vôlei e xadrez. O evento envolve 1.569 alunos de 443 escolas e os campeões das modalidades representarão Santa Catarina na etapa nacional dos Jesc realizada no período 5 a 14 de setembro, em Natal. Os Jesc são uma realização do Governo de Santa Catarina por meio da Fesporte em parceria com a prefeitura de São Miguel do Oeste e as Secretarias de Desenvolvimento Regional.


Informações adicionais:

Antonio Prado 
Fundação Catarinense de Esporte 
E-mail: imprensa@fesporte.sc.gov.br 
Telefone: (48) 9696-3045 

O Governo do Estado repassou R$ 46.051,05 para a realização da 24ª Festa do Colono e 4ª MaracajáFest, no município de Maracajá, da área de abrangência da Secretaria do Desenvolvimento Regional de Araranguá. Os recursos, descentralizados pela Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte foram repassados à prefeitura de Maracajá por meio do Sistema Estadual de Incentivo à Cultura, ao Turismo e ao Esporte (SEITEC).

A Festa do Colono começou na quinta-feira, 25 e vai até domingo, dia 28, com uma ampla programação e atrativos no Centro Esportivo Antônio da Rocha, como feiras da indústria e comércio, exposições de artesanato, praça de alimentação, shows, desfiles, noite gospel, competições, entre outros.

O prefeito Wagner da Rosa citou a importância da parceria entre Governo do Estado e prefeitura, que possibilitaram a realização da festa. “Quero agradecer ao apoio do nosso vice-governador Eduardo Pinho Moreira, que não mediu esforços para a liberação dos recursos, e ao deputado Manoel Mota, que tem ajudado muito nosso município”, disse o prefeito.

O secretário do Desenvolvimento Regional de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, destacou a importância do evento, que reúne agricultores de toda a região. “Mais uma vez, o governador Raimundo Colombo e o vice-governador Eduardo Moreira demonstram o comprometimento com estes que são importantes eventos para o nosso Extremo-Sul”.

Neste sábado, 27, a programação continua com o 3º Encontro Regional de Agricultores, às 9h30min. As palestras tratarão sobre a nova cultura do feijão branco e do gado leiteiro. Para os participantes, às 12h, será servida uma paella de carnes brancas. Depois haverá o primeiro torneio de futebol de botas, o Futebotas, e apresentações culturais no palco principal. Quem abre a noite é a dupla Leo Jr & Bruno, às 21h, seguido por Teto Fernandes e grupo Bem Gaúcho.

Para o domingo, 28, está programada a missa campal do agricultor, às 9h30min, desfile de carros alegóricos e tratores, às 11h, com a abertura feita pela Fanfarra Municipal Escolar de Maracajá, olimpíadas rurais às 14h30min e, a partir das 17h, o Grupo Candieiro e a banda Cartão Postal encerram o evento.

O último boletim epidemiológico estadual divulgado nessa sexta-feira, 26, traz o registro de 232 casos confirmados de gripe em Santa Catarina. A maioria está relacionada ao vírus Influenza A (H1N1), com 104 casos, seguido de Influenza A (H3N2), com 64 ocorrências e de Influenza B, com 62 confirmações.

O boletim epidemiológico também traz a confirmação de mais quatro mortes pela doença, no Estado. Os pacientes eram moradores de São Domingos, Joinville, Chapecó e Ponte Alta.  Do início do ano até agora, foram confirmadas 14 mortes de gripe por influenza, 13 pelo subtipo viral Influenza A (H1N1) e uma pelo Influenza B.

Os dados divulgados revelam que o município de Jaraguá do Sul teve o maior número de registros de Influenza até o momento. Do total dos 37 casos confirmados, 23 são do vírus A (H1N1), 10 do vírus A (H3N2) e quatro relacionados ao Influenza B. O município de Joinville apresenta um total de 21 casos, dos quais 11 por A (H1N1), seis por A (H3N2) e quatro por Influenza B.

Na capital foram confirmados 13 casos, sendo 11 pelo vírus A (H1N1), um pelo vírus A (H3N2) e um pelo Influenza B. No Sul do Estado, a cidade de Criciúma teve 12 casos,  11 pelo Influenza B e um pelo vírus A (H1N1).

Tratamento tardio

Fábio Gaudenzi, diretor da Vigilância Epidemiológica do Estado (DIVE), informa que, de acordo com os prontuários dos pacientes, todos foram tratados com Oseltamivir. No entanto, segundo ele, a maioria (11) iniciou o tratamento tardiamente, após o quinto dia do início dos sintomas. “A orientação da DIVE é que o tratamento seja iniciado preferencialmente nas primeiras 48 horas, tendo em vista que o antiviral (Oseltamivir) é mais eficaz neste período”, esclarece Gaudenzi.

O gerente de Imunização da DIVE, Eduardo Macário, explica que dez dos óbitos tinham algum fator de risco associado e as pessoas pertenciam a grupos prioritários para vacinação. “Destes, oito eram portadores de doenças crônicas ou fatores associados a agravamento (pneumopatas, cardiopatas, imunodeprimidos, diabéticos, doentes renais crônicos e obesos) e dois eram idosos com idade superior a 60 anos. No entanto, apenas os dois idosos foram vacinados neste ano contra a influenza”, observa Macário.

Prevenção

A onda de frio que se encontra em Santa Catarina aumenta as chances das pessoas contraírem doenças respiratórias, inclusive a gripe. A DIVE alerta a população para que se proteja do frio e adote medidas de higiene importantes para a prevenção de doenças.

“O vírus da gripe pode ser transmitido por adultos doentes por até sete dias, e até 14 dias em crianças. A forma mais comum de transmissão é a direta, entre pessoas, por meio de gotículas expelidas ao falar, tossir e espirrar. A outra forma é indireta, por meio das mãos que, após tocarem superfícies contaminadas por secreções de pessoas doentes, podem carregar o vírus diretamente para a boca, nariz e olhos” explica o médico infectologista e diretor da DIVE, Fábio Gaudenzi.

A concentração de pessoas em ambientes fechados favorece a circulação de diversos tipos de vírus respiratórios. Em ambientes, o vírus permanece vivo por até 72 horas e, em superfícies como corrimões, maçanetas e torneiras, por até 10 horas.

Importância da higiene

Por isto, recomenda Gaudenzi, é importante que as pessoas realizem a higiene das mãos com água e sabão ou com álcool e gel, principalmente depois de tossir e espirrar e evitem tocar os olhos, nariz e boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas. “É importante também que as pessoas não usem as mãos ao tossir ou espirrar. Elas devem, preferencialmente, utilizar lenço de papel descartável ou mesmo o antebraço, e evitar contato com pessoas que apresentem sintomas de gripe”, observa.

Os sintomas da gripe costumam ocorrer entre dois a três dias após o contágio, durando em média uma semana. Febre alta permanente e dificuldade de respirar são sinais que podem indicar agravamento do quadro, principalmente se ocorrer em crianças, idosos, gestantes, puérperas e portadores de doenças crônicas, como doenças cardíacas, pulmonares, diabetes, imunossuprimidos, obesos entre outros grupos mais vulneráveis que fizeram parte do grupo prioritário para vacinação contra a gripe.

O gerente de Imunização da DIVE, Eduardo Macário, destaca ser fundamental que a gripe tenha um diagnóstico rápido e tratamento adequado. “Aos primeiros sinais de gripe, principalmente nesta época do ano, as pessoas devem procurar as unidades de saúde. Os profissionais estão alertados sobre o perigo da gripe e todas as unidades de saúde estão abastecidas com o antiviral Fosfato de Oseltamivir (Tamiflu), que deve ser dispensado gratuitamente mediante receita médica”, complementa Macário.

{text}

ponte alta 20130726 1039408811

O governador Raimundo Colombo visitou Curitibanos, Frei Rogério, Ponte Alta do Norte e São Cristóvão do Sul, no Meio-Oeste, nesta sexta-feira, 26, e liberou R$ 5,5 milhões para atender as prioridades de cada cidade. “Já firmamos parcerias com 205 municípios de Santa Catarina, ainda faltam 90. São R$ 500 milhões em investimentos. Queremos desenvolver os locais de forma igualitária, suprindo as necessidades dos municípios e melhorando a vida das pessoas”, disse Colombo. 

Logo no início da manhã, em Curitibanos, o governador anunciou que na próxima quarta-feira, 31, será assinado um convênio no valor aproximado de 100 milhões de euros com a Agência Francesa de Desenvolvimento, em que o município será contemplado com cerca de R$ 32 milhões para investir em saneamento básico. “É uma obra que vai mudar o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de Curitibanos e vai promover o desenvolvimento. É preciso investir em saneamento básico e tratamento de esgoto, dessa forma vamos evitar doenças e despesas com a saúde”, destacou Colombo.

 Ainda em Curitibanos, Colombo autorizou o repasse de R$ 3 milhões para o município. Os recursos serão investidos na pavimentação das ruas Salomão Carneiro de Almeida, Frei Gaspar, Carlos Goeten e Pedro Paulo Pereira. Durante a passagem por Frei Rogério, Colombo liberou R$ 800 mil. Os recursos serão aplicados na compra de máquinas para manutenção das estradas do interior para garantir o escoamento da produção agrícola (milho, soja, feijão, alho) e pecuária (bovinocultura).

Em seguida, o governador seguiu para Ponte Alta do Norte, onde liberou R$ 700 mil para que a prefeitura possa fazer obras de infraestrutura, como pavimentação de ruas no município. Já em São Cristóvão do Sul, Colombo autorizou o repasse de R$ 1 milhão para a abertura de rua e pavimentação da Avenida Integração.

A prefeita de São Cristóvão do Sul, Sisi Blind, explicou que o município abriga grande parte da população nos bairros Meu Postinho e Centro Esquerdo, mas não possui nenhuma ligação por rua ou avenida. “A abertura e pavimentação da Avenida da Integração vai garantir mais segurança, pois, para as pessoas se deslocarem entre um bairro e outro fazem uso da rodovia federal BR-116.”

Leia também: Governador repassa recursos a municípios do Meio-Oeste e autoriza o processo de licitação da SC-390

Mais informações
Qualquer informação adicional pode ser obtida por meio do telefone da redação da Secom/SC no (48) 3665-3006 ou com a assessora Elisabety Borghelotti, que acompanha o governador. O celular da assessora é (48) 8843-5460. Outros contatos e informações do Governo estão disponíveis na página Sala de Imprensa.
As fotos também estão disponíveis na página Galeria de Fotos e são de uso livre da imprensa. Para pedidos de fotos ou outro material de imagens, favor enviar no  fotografia@secom.sc.gov.br ou diretamente pelo telefone (48) 3665-3013.

Estamos à disposição.

A equipe da Gerência Regional de Educação (Gered) Canoinhas recebeu na tarde desta quinta-feira, 25, o diretor de administração da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) do Estado, Leandro Domigues, para a assinatura do repasse de R$ 4 milhões para as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs), com objetivo de manutenção das entidades em 2013.

O repasse foi feito para as APAEs dos seis municípios que compõem a SDR Canoinhas. Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Irineópolis, Major Vieira e Porto União (este também recebeu recursos para a Associação de Pais e Amigos do Deficiente Auditivo e da Fala – Apadaf). Durante a assinatura, Leandro apresentou um resumo dos valores repassados a todos os municípios. No total, foram repassados R$ 4 milhões para as Associações dos seis municípios.

“Este grande recurso possibilita a continuação do bom trabalho das APAEs em nossa região durante todo o ano, garantindo o direito”, destacou o secretário regional de Canoinhas, Ricardo Pereira Martin.

Também estiveram presentes no ato de assinatura a gerente regional de Educação de Canoinhas, Estela Maris Marques; a gerente de recursos humanos da FCEE, Jennifer Mari Teodozio; os presidentes das APAEs da região; e equipe da Gered Canoinhas.

Após uma semana com neve em um terço dos municípios catarinenses, a previsão da Epagri/Ciram é de Sol até a próxima quinta-feira, dia 1º de agosto.

Neste sábado, 27, as temperaturas estarão mais baixas entre a madrugada e o amanhecer, com nevoeiros e possibilidade de geadas nas áreas altas do Meio-Oeste, Planalto Sul, Planalto Norte, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis. Mas no decorrer do dia, as temperaturas aumentam e o Sol predomina na maior parte do Estado. Há chances de chuva apenas no Litoral Norte. Em Florianópolis, a previsão é de mínima de 13°C e máxima de 20°C. Veja aqui as previsões para as outras cidades do Estado.

No domingo, 28, o dia também começa com nevoeiros, mas a previsão é de predomínio de Sol em todas as regiões do Estado, com temperaturas em elevação no decorrer do dia. Ainda há possibilidade de geada apenas para as áreas mais altas do Planalto Sul. As informações foram divulgadas pela meteorologista Sílvia Garcêz, da Epagri/Ciram.

Neve

A neve que ocorreu no início desta semana, nos dias 22 e 23 de julho, já foi confirmada em pelo menos 107 municípios de Santa Catarina (número atualizado às 12h30 desta sexta, veja a lista completa aqui), o que representa 36% das cidades do Estado. Além da neve, também foi registrada a ocorrência de chuva congelada em 34 municípios catarinenses.

Santa Catarina é considerado o Estado em que mais neva no Brasil. Mas esse evento de neve em julho pode ser considerado histórico pela abrangência do fenômeno. O mais marcante foi a ocorrência nas regiões como o Vale do Itajaí e Grande Florianópolis, onde os registros são bem raros por serem mais próximas do Litoral. Outros registros recentes de neve ampla ocorreram em agosto de 2010, em 23 municípios, e em setembro de 2011, com 16 cidades. O ano de 2000 também foi marcado pelo frio intenso, com vários episódios de neve em um só ano.

Diferenças entre neve e chuva congelada

Neve: precipitação de cristais de gelo em geral de forma hexagonal, formados diretamente pelo congelamento do vapor d'água na atmosfera. A neve pode cair como partículas mais pesadas, as chamadas pelotas de neve ou como grãos de neve, com diâmetro inferior a um milímetro, e que formam flocos de neve que caem em pequena quantidade.

Chuva congelada: a precipitação cai na forma de gelo, mas não é confundida com granizo porque ocorre sempre em áreas de transição entre a chuva e a neve. Costuma-se dizer que é o estágio inicial da neve antes de chegar na sua forma tradicional em flocos.


{text}

Nesta quinta-feira, 25, o secretário regional de Mafra Wellington Bielecki, assinou os convênios que repassam cerca de R$ 4,1 milhões para as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) dos sete municípios que compõem a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional (SDR), de Mafra. Ao todo, 636 alunos serão beneficiados nas cidades de Campo Alegre, Itaiópolis, Mafra, Monte Castelo, Papanduva, Rio Negrinho e São Bento do Sul.

Além de garantir condições adequadas para o atendimento das pessoas com deficiência, os convênios também viabilizam a contratação de professores pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), para atuar nas Apaes dos sete municípios da SDR Mafra. Para o secretário regional, Wellington Roberto Bielecki, esta parceria entre o Governo do Estado, por meio da SDR, e as APAEs é de extrema importância para a melhoraria constante da qualidade educacional e de vida das crianças com deficiência.

“Estes recursos demonstram a preocupação do Governo do Estado e do governador Raimundo Colombo na inclusão das crianças com deficiência, pagando os salários dos professores que atendem os alunos nas APAEs”, disse. A assinatura ocorreu na sede da SDR Mafra e contou com a presença dos diretores e presidentes das Associações, representantes da FCEE e da SDR Mafra.

“Temos que agradecer ao governador Raimundo Colombo pelo que tem feito pela educação especial de Santa Catarina. Nós, que estamos há 25 anos nesta causa, sabemos o avanço que este governo fez em relação às APAEs”, disse a diretora da APAE de São Bento do Sul, Eunice Cristina Borba Hansch.

Alunos beneficiados e valores

Campo Alegre: 25 alunos – R$ 190 mil
Itaiópolis: 79 alunos – R$ 300 mil
Mafra: 173 alunos – R$ 1,2 milhões
Monte Castelo: 62 alunos – R$ 450 mil
Papanduva: 63 alunos – R$ 550 mil
Rio Negrinho: 81 alunos – R$ 600 mil
São Bento do Sul: 153 alunos – R$ 900 mil

{text}

A Secretaria de Estado da Saúde informa, a seguir, a situação das emergências dos hospitais Celso Ramos e Regional de São José nesta sexta-feira, 26.

Nesta sexta-feira, 26, até o final da manhã, a emergência do Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, estava atendendo 22 pessoas. A situação é de normalidade. Segundo informações da instituição, três pessoas estavam em estado grave. Nas últimas 24 horas, o Celso Ramos recebeu, na Emergência, 204 pessoas. Deste total de atendimentos, 85 são do setor de ortopedia.

O Hospital Regional de São José havia, na emergência geral, 126 pacientes até o final da manhã desta sexta-feira. A emergência está lotada, com nove pessoas aguardando consulta. O atendimento é feito de acordo com a gravidade dos casos, a partir da classificação de risco que é feita com cada paciente que chega.

Nas últimas 24 horas, de acordo com as informações da direção do Hospital Regional de São José, o setor de emergência atendeu 237 pacientes. Na emergência pediátrica, 112 crianças foram atendidas. O quadro geral do Hospital Regional de São José é de 429 pacientes internados. Ao todo, 37 internações foram feitas nas últimas 24 horas.

No Hospital Regional de São José, cerca de 80% dos casos que chegam à Emergência são ambulatoriais, ou seja, são situações que podem ser resolvidas nos postos de saúde. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde orienta a população a primeiro procurar os centros de saúde dos seus municípios. Os postos de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estão aptos a atender situações de urgência, que são aqueles em que a pessoa não corre riscos. São casos, por exemplo, de febre e dores generalizadas. Os casos mais graves serão encaminhados para os hospitais.

O frio diminui em relação aos últimos dias, mas ainda faz frio a noite. Desta forma, cessa o estado de alerta e passa para o estado de atenção. No amanhecer de sábado ainda há condições para ocorrência de geada nas áreas altas do Oeste, Meio Oeste, Planalto Sul, Planalto Norte, Alto Vale do Itajaí e Grande Florianópolis, com temperatura mínima variando entre -2°C e 4°C. 

Atenção: Mar com agitação moderada no litoral catarinense

Na área de navegação e pesca o mar está com agitação moderada no litoral catarinense, com picos de onda de 2.0 a 2.5m nesta sexta-feira, diminuindo no fim de semana.

Recomendações da Defesa Civil:   

Geada: agricultores deverão tomar medidas preventivas. A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca divulga através do site as orientações sobre a onda de frio e geada

Onda de frio: atenção com população mais vulnerável, como moradores de rua, famílias carentes, idosos e crianças. Orientações para a população e prefeituras em como se proteger e agir em relação à onda de frio podem ser obtidas nos links da Secretaria de Estado da Saúde e da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação.

Mar agitado: atenção para navegação de pequenas embarcações em alto mar.