A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) realizará inscrições para o Concurso Público nº 01/2014, que oferece 56 vagas de professor efetivo com carga horária de 40 horas, até esta quinta-feira, 6.

As oportunidades em diversas áreas do conhecimento são para dez centros da instituição, em Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna e Pinhalzinho.

A remuneração é de R$ 5.746,30 para os candidatos com mestrado e R$ 7.470,85 para doutores. Além disso, o professor receberá um auxílio-alimentação de R$ 18,18 por dia útil.

Os interessados devem comparecer aos centros, enviar um procurador legalmente constituído ou encaminhar os documentos via Sedex até o último dia da inscrição e pagar a taxa de R$ 100.

Os endereços e os horários de atendimento estão no item 3 do edital, enquanto as condições e os requisitos podem ser vistos nos itens 4 e 5. Demais documentos (anexo, requerimento, ementas e bibliografias) também estão na página do concurso.

Entre 7 e 11 de abril, os candidatos passarão por avaliação de títulos e farão provas de conhecimento (escrita e didática). Mais informações podem ser obtidas por telefone com as direções de Ensino dos centros, cujos contatos estão no item 3 do edital.

Assessoria de Comunicação da Udesc

Jornalista Rodrigo Brüning Schmitt
E-mail: rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3321-8142/8143

Em Santa Catarina, o empresário pode fazer empréstimo pela internet sem sair de casa nem para assinar o contrato. Essa facilidade, o Badesc Fácil, é oferecida com exclusividade pelo Badesc - Agência de Fomento de Santa Catarina. Em pouco mais de um ano foram R$ 10 milhões em empréstimos. Antes do lançamento desta linha de crédito, a média nas operações de até R$ 100 mil era de R$ 3 milhões por ano. O volume contratado cresceu mais que o triplo, enquanto o custo operacional e o tempo de análise e liberação caíram vertiginosamente.

“O empreendedor que precisa financiar até R$ 100 mil não precisa sair de casa nem para assinar o contrato. Com o Badesc Fácil, pela internet, empreendedores de municípios como Calmon, Itaiópolis, Ipumirim e Witmarsum tiveram acesso rápido ao crédito. Da maneira convencional, teríamos que agendar visita da equipe do Badesc à empresa e reunir a documentação para análise na capital. E quanto ao prazo, enquanto anteriormente o empresário levaria até dois meses para ter acesso aos recursos, com o Fácil, este prazo é de apenas sete dias”, destaca o presidente do Badesc, João Paulo Kleinübing.

O Badesc Fácil tem uma inadimplência menor que as outras linhas de crédito para o setor privado. Além disso, o processo ágil reduz o custo operacional do banco. Outras funcionalidades no sistema estão previstas para 2014, como a implantação de novos controles e matriz de risco. O objetivo é garantir mais segurança. A ampliação do limite de crédito também está em estudo.

Como funciona
O sistema utilizado pelo Programa Badesc Fácil garante toda a segurança necessária. Basta acessar www.badescfacil.com.br. Com um cadastro simples, ele avalia, checa as informações em bancos de dados, como Serasa, calcula se o valor solicitado é compatível com a capacidade de endividamento da empresa e aprova ou não o pedido de crédito empresarial, que varia de R$ 15 mil a R$ 100 mil. Para quem preferir e se sentir mais seguro, o Badesc também disponibiliza uma equipe especializada para dúvidas e orientações por meio do contato telefônico.

Mais informações para a imprensa
Camilla Baptista Mallon Geiger
camilla@fabricacom.com.br
48 3027.6000 / 48 9125-7623


Moradores das localidades Mirador e Barra da Onça, em Presidente Getúlio, no Alto Vale do Itajaí participaram da solenidade de inauguração do Kit de Transposição de Obstáculo. A ponte em concreto pré-fabricado foi aberta ao fluxo de pedestres e veículos na tarde de sexta-feira, 28. A estrutura com 12 metros de extensão e  cinco de largura custou ao Fundo Estadual da Defesa Civil cerca de R$ 52 mil.

kits transposicao defesa civil 20140302 1725200641
Foto: Divulgação/Defesa Civil SC. Mais imagens na galeria

Durante o ato, dona Mirian Gorgik disse que ficou surpresa com a agilidade da montagem. “Quando vi aquele guincho, tão grande, saí correndo. Curiosa queria ver o que estavam fazendo com a ponte velha de madeira. Duas horas depois a ponte nova estava pronta. Nunca vi tão rápido.”

O prefeito Nilson Stainsack deu prioridade à construção das cabeceiras para receber a estrutura. De acordo com Stainsack, recentemente tinha reconstruído o pontilhão de madeira, que durava no máximo cinco anos. “Ainda temos mais 30 pontes de madeira para serem substituídas. A possibilidade de novas parcerias com a Defesa Civi pode garantir mais dois ou quatro kit’s no município.”

Em visita ao Planalto e Região Serrana nesta semana, o governador Raimundo Colombo conheceu de perto a ponte da localidade de Macacos, em Lages. Na ocasião, anunciou que quer construir pelo menos mil unidades como essas no Estado. No ato, assinou a autorização para a implantação de um Kit na localidade de Piurras, em Otacílio Costa.

Colombo pediu para o que o secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, faça um levantamento de quantas unidades são necessárias para atender os municípios que tiveram as pontes e ou pontilhões levados pelas chuvas.

Segundo Hobus, o modelo é inovador e até o Ministério da Integração quer ser parceiro no projeto. “Quando apresentamos a ideia, eles (Ministério da Integração) colocaram à disposição auxílio financeiro para construção de mais pontes. Querem investir R$ 30 mi nos kit’sde Santa Catarina.” O custo para a construção também tem tornado interessante o projeto. O preço chega a ser 50% mais barato que os padrões existentes.

kits transposicao defesa civil 20140302 1730295774

A média de inauguração é de uma a cada dia. A agilidade da montagem ajuda a garantir que os kit’s de transposição cheguem às comunidades que precisam. Nesta segunda-feira, 3, mais duas unidades serão apresentadas para a população. Dona Emma e Mirim Doce, ambos no Alto Vale do Itajaí. A previsão é que ainda neste ano, cerca de 300 kit’s sejam entregues aos municípios que pediram ajuda da Defesa Civil por causa de danos com as chuvas.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Defesa Civil
48 9159.0445 :: 3664.7009
www.defesacivil.sc.gov.br
Twitter @defesacivilsc
facebook.com/defesacivilsc

Nesta sexta-feira, 28, a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) iniciou as inscrições do Processo Seletivo n° 02/2014, que oferece 17 vagas de professor substituto nas unidades de Balneário Camboriú, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna e Palmitos.

Com taxa de R$ 50, as inscrições poderão ser feitas até 10 de março, de três maneiras: pessoalmente nos centros, por procurador legalmente constituído ou com o envio dos documentos pelo correio. Os endereços e os horários de atendimento estão no edital.

Entre 17 e 19 de março, os candidatos passarão por avaliação de títulos e farão prova escrita de conhecimento, além de teste de didática ou prática experimental.

Quem for aprovado será contratado em caráter temporário, por prazo não superior a quatro anos. O número de horas de trabalho varia conforme a área de conhecimento.

O site da seleção também traz anexo, requerimento de inscrição, ementas e bibliografia. Mais informações podem ser obtidas por telefone com as direções de Ensino dos centros, cujos contatos estão disponíveis no edital.

Leia mais:
27/2/2014 - Concurso público de professor efetivo da Udesc aceita inscrições até próxima quinta

Assessoria de Comunicação da Udesc
Jornalista Rodrigo Brüning Schmitt
E-mail: rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3321-8142/8143

O Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro/SC) dá dicas para que os consumidores não sejam lesados na hora de adquirir qualquer produto de Carnaval. Os itens que fazem parte da festa são diversos, vão desde fantasias, confete, serpentina até camisinhas.

Há fantasias para todos os gostos e idades, as quais devem apresentar informações obrigatórias em português como: dados do fabricante ou importador, CNPJ, país de origem, composição têxtil, cuidados de conservação e indicação de tamanho. Segundo o presidente do Instituto, Luiz Carlos Silva, é importante ficar atento as informações. “É importante saber a composição do material, o que ajuda a evitar reações alérgicas a determinado tipo de tecido, especialmente no caso das crianças”, alerta.

Acessórios como máscaras e brinquedos infantis também devem apresentar a etiqueta do Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Elásticos, lantejoulas, paetês, kits de enfeites, óculos, apitos, confetes, serpentinas e outros adereços também complementam as brincadeiras, por isso é necessário ficar atento com relação a quantidade indicada nas embalagens dos produtos.

Todos os etilômetros utilizados pela polícia de Santa Catarina estão aferidos pelo Imetro/SC. Já na compra de preservativos masculinos é importante observar se a embalagem contém a marca do Inmetro e do Organismo de Certificação de Produtos (OCP). Isso garante que o produto passou por testes antes da comercialização.

Em caso de dúvida, irregularidade, os consumidores podem denunciar à Ouvidoria do Imetro/SC, pelo telefone 0800 6435200 ou pelo e-mail ouvidoria@imetro.sc.gov.br.

Informações adicionais:
Assessoria de imprensa do Imetro
Instituto de Metrologia de Santa Catarina
E-mail: imprensa@imetro.sc.gov.br
Telefone: (48) 3381-5212 e (48) 9169-4593
Site: www.imetro.sc.gov.br


O programa “Com a Palavra, o Governador” deste final de semana destaca a ressocialização de presos, a entrega de viaturas e investimentos na área da Educação em Lages. Na cidade serrana, três escolas já ganharam arenas multiuso. As estruturas possuem quadras poliesportivas, palco, salas para a realização de atividades culturais e recreativas, vestiários e arquibancadas.

“É uma infraestrutura para promover o desenvolvimento do aluno e o ensino integral. Mas ensino integral não é fazer a criança ficar presa na escola oito horas. É você dar condições de desenvolvimento em diversas áreas, seja cultural, esportiva ou artística”, afirma Raimundo Colombo.

Assista ao programa:

http://www.youtube.com/watch?v=oVFZOoL53Ao

O governador também comentou os cursos de qualificação de reeducandos em presídios de Santa Catarina. Recentemente, um grupo se formou em Panificação, pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

“Quando o preso sai sem profissão, sem emprego e com a ficha suja, a chance de reconstruir a vida é muito difícil. Então, esse modelo em que a pessoa sai com um emprego garantido - pois a gente tem contrato com as empresas -, as chances são extraordinárias”, diz.

Por fim, Colombo relembra que muitas viaturas policiais já foram entregues em todo o Estado. A Polícia Civil da Grande Florianópolis recebeu 81 novos carros dentro do programa de renovação da frota, que busca dar mais eficiência e capacidade operacional às polícias. O investimento é de R$ 3,1 milhões, por meio do Pacto por Santa Catarina. Os veículos atendem dez municípios da região.

O programa completo com Raimundo Colombo está disponível no Youtube e para download no canal do governo no Vimeo. Também há versão de download para as rádios.

Informações adicionais
Mauren Del Claro Rigo
Secretaria de Estado de Comunicação
E-mail: mauren@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 9145-6761

A Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) divulgou nesta sexta-feira (28) o 9º relatório de balneabilidade da temporada 2013-2014. O resultado foi ainda melhor em relação ao último relatório, chegando a um índice de propriedade de 86,9%, o melhor dos últimos verões. Dos 199 pontos analisados no litoral catarinense, 173 apresentaram condições próprias para banho, contra 167 do relatório anterior. No ano passado, no mesmo período, havia apenas 139 pontos próprios para banho em Santa Catarina. A melhora também pode ser percebida em Florianópolis, onde dos 66 pontos analisados, 54 estão próprios para banho de mar, ou seja, 81,8% de propriedade.

O presidente da Fatma, Gean Loureiro, observa que há fatores naturais para a melhora e também ações individuais da população cada vez mais consciente. “As pessoas tem cada vez mais denunciado crimes ambientais que venham a prejudicar nossas praias e com isso podemos agir com mais eficiência. A tendência é que nos próximos anos possamos ter praias ainda mais limpas no litoral catarinense” explica Gean. Campanhas de educação ambiental também são aliadas e colaboram para a maior conscientização da população, lembra o presidente da Fatma.

As condições de balneabilidade são determinadas pela quantidade de coliformes fecais/E coli amostradas nos locais de coleta. A presença de coliformes fecais indica o lançamento de esgoto nas águas do mar.

O relatório de balneabilidade da Fatma permanece semanal até março de 2014.

É possível acompanhar a balneabilidade do litoral catarinense por um sistema do google maps: http://www.fatma.sc.gov.br/laboratorio/mapa.

Informações adicionais
Ana Bárbara Mendonça Dias
Fundação do Meio Ambiente - Fatma
E-mail: imprensa@fatma.sc.gov.br
Telefone: (48) 8843-6304


O Estado de Santa Catarina poderá continuar o processo seletivo para contratar, em regime temporário, 220 funcionários que trabalharão no Centro de Atendimento Sócio Educativo (Case) da Grande Florianópolis. A instituição, construída no mesmo local onde existia o Centro São Lucas, em São José, terá condições de receber até 90 adolescentes infratores a partir de maio.

O Tribunal de Justiça, em decisão monocrática, acolheu pedido de suspensão da tutela antecipada proposto pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e, nesta sexta-feira, 28, suspendeu a liminar de primeiro grau que tinha suspendido o processo seletivo.

No início de fevereiro, o Juízo da Infância e Juventude de São José concedeu medida liminar na ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual e suspendeu o processo seletivo simplificado. Ao mesmo tempo, determinou que o Estado enviasse projeto de lei à Assembleia Legislativa para criar 220 cargos efetivos e, no prazo de 30 dias depois de sancionada a lei, realizar concurso público para o provimento das vagas no Case.

O 1º vice-presidente do TJ, desembargador Torres Marques, suspendeu a decisão baseado na possibilidade de grave lesão à segurança e economia pública de Santa Catarina. Para ele, a tutela antecipada deferida pelo Juízo de São José configura potencial lesão à economia pública, diante do impacto financeiro que seria gerado pela execução da liminar.

“Não se pode ignorar a necessidade de inclusão das despesas decorrentes da criação e da contratação desse significativo número de servidores públicos na Lei de Diretrizes Orçamentárias e na Lei Orçamentária anual, em observância aos preceitos da Lei de Responsabilidade Fiscal, ainda mais em se tratando de ano eleitoral, período que exige maior zelo por parte do gestor público para a criação de despesas com pessoal”, afirmou Marques.

Diante do déficit de vagas e das demais deficiências apresentadas pelo sistema catarinense de atendimento socioeducativo, continua o magistrado, e pelas constantes manifestações da sociedade exigindo pronta atuação dos poderes constituídos no combate à criminalidade, “não se apresenta razoável que as novas instalações da unidade socioeducativa, após a entrega, deixem de ser utilizadas enquanto inúmeros adolescentes infratores, com internação decretada, permanecem em liberdade, sem qualquer assistência e orientação pedagógica necessária”.

Segundo o desembargador, a suspensão da medida de primeiro grau permitirá que a administração pública estadual consiga iniciar as atividades no Case da Grande Florianópolis, com o auxílio de profissionais contratados de forma temporária por meio do processo seletivo simplificado, ao mesmo tempo em que adota as providências necessárias à criação de cargos públicos, à seleção dos interessados e à convocação dos servidores efetivos para atuar na referida unidade socioeducativa.

“Ante o exposto, considerando os aspectos políticos e os valores juridicamente protegidos – lesão à economia e à segurança pública –, bem como o excepcional interesse social, defiro, em parte, o pedido deduzido pelo Estado de Santa Catarina, tão somente para suspender a eficácia da tutela antecipada deferida pela magistrada até o dia 30 de março de 2015, prazo máximo para a administração pública estadual efetuar a contratação de servidores públicos efetivos para atuação junto ao Case da Grande Florianópolis”.

O Case da Grande Florianópolis terá capacidade para atender até 90 adolescentes, sendo 70 em internação definitiva e 20 em internação provisória. Atualmente existem 66 jovens com medidas de internação determinadas pela Justiça sem condições de cumprimento por falta de vagas.

Em dezembro de 2010, a Justiça interditou o antigo Centro Educacional São Lucas. Em 2011, o Estado demoliu o local para aproveitar o terreno para a construção da nova unidade de atendimento, cujas obras tiveram início em 2012.

(Ação Civil Pública Nº 0900027-29.2014.8.24.0064)

{text}

O secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen, foi recebido nesta sexta-feira, 28, pelo presidente da Catalunha, Artur Más, em Barcelona. “Apresentamos os modelos de Centros de Inovação que estamos implantando em Santa Catarina e recebemos muitos elogios das autoridades catalãs”, contou Bornhausen.

O Estado tem convênio com a Catalunha para o desenvolvimento de Centros de Inovação, como o que foi criado em Barcelona, em uma iniciativa denominada 22@barcelona: www.22barcelona.com . Um dos idealizadores do projeto, Josep Piqué, apesar de conhecer o modelo catarinense de inovação, mostrou-se impressionado com a rapidez e a determinação para a implantação dos Centros em Santa Catarina. "O objetivo tem que ser atrair talentos, mas também criar talentos. Tudo gira em torno disso”, alertou.

{text}

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Palmitos realizou, nesta sexta-feira, 28, um roteiro para assinatura dos convênios com as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) dos municípios de Caibi, Cunha Porã, Mondaí, São Carlos e Palmitos. Atualmente as APAEs da região atendem 423 alunos especiais.

Ao total, serão repassados R$ 735,9 mil, por meio do Fundo Social do governo do Estado, para o atendimento de pessoas com deficiência. Os recursos são repassados de acordo com o número de alunos que cada instituição possui, parcelado em 12 pagamentos. A 1º e 2º parcela serão pagas no mês de março. 

Repasse total por município

Município

Nº de alunos

Valor

Caibi

49

85.244,59

Cunha Porã

77

133.955,78

Mondaí

69

120.038,30

Palmitos

91

158.311,38

São Carlos

137

238.336,91