A Secretaria de Estado da Saúde informa, a seguir, a situação das emergências dos hospitais Celso Ramos e Regional de São José, nesta quinta-feira, 01.

Nesta quinta-feira, 01, até o final da manhã, a emergência do Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, estava atendendo 13 pessoas. A situação é de normalidade. Segundo informações da instituição, três pessoas estavam em estado grave. Nas últimas 24 horas, o Celso Ramos recebeu, na Emergência, 174 pessoas. Deste total de atendimentos, 72 são do setor de ortopedia.

No Hospital Regional de São José havia, na emergência geral, 153 pacientes até o final da manhã desta quinta-feira. A emergência está superlotada, com 21 pessoas sendo atendidas e 18 aguardando consulta. O atendimento é feito de acordo com a gravidade dos casos, a partir da classificação de risco que é feita com cada paciente que chega.

Nas últimas 24 horas, de acordo com as informações da direção do Hospital Regional de São José, o setor de emergência atendeu 325 pacientes. Na emergência pediátrica, 99 crianças foram atendidas. O quadro geral do Hospital Regional de São José é de 325 pacientes internados. Ao todo, 37 internações foram feiras nas últimas 24 horas.

No Hospital Regional de São José, cerca de 80% dos casos que chegam à Emergência são ambulatoriais, ou seja, são situações que podem ser resolvidas nos postos de saúde. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde orienta a população a primeiro procurar os centros de saúde dos seus municípios. Os postos de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estão aptos a atender situações de urgência, que são aqueles em que a pessoa não corre riscos. São casos, por exemplo, de febre e dores generalizadas. Os casos mais graves serão encaminhados para os hospitais.

Informações adicionais:
Ana Paula Bandeira
Secretaria de Estado da Saúde
E-mail: anap@saude.sc.gov.br
Telefone: (48) 9113-6065


O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o Jav

O Governo do Estado repassou, na quarta-feira, 31, recursos para os municípios de Iraceminha e Serra Alta pertencentes à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Maravilha. O secretário Regional, Valci Dal Maso, salientou que estes valores foram disponibilizados através da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. "A aquisição destes maquinários beneficiará toda população, trazendo melhorias nas estradas e promovendo o desenvolvimento", disse.

Para Iraceminha, foi assinado convênio no valor de R$ 300 mil para aquisição de um conjunto de britagem móvel, sendo R$ 150 mil de repasse do Governo do Estado e contrapartida do município de Iraceminha, de R$ 150 mil. Já para Serra Alta, o convênio totalizou R$ R$ 214,2 mil para aquisição de um rolo compactador. Deste valor, 150 mil são oriundos do Estado e R$ 64,2 mil de contrapartida do município.

Os recursos foram repassados por meio do novo modelo de transferências voluntárias, adotado pelo Governo do Estado neste ano, o Portal SCTransferências, que foi criado para aumentar o controle e a transparência em relação aos pagamentos de convênios, subvenções sociais e contratos de apoio financeiro.

Além do prefeito de Iraceminha, Bruno Roberto Pan; do vice-prefeito Jeri Tumelero e do prefeito de Serra Alta, Francisco Both, participaram da assinatura o diretor geral da SDR Maravilha, Vilson Warmling; gerentes da SDR Maravilha; vereadores e equipe das prefeituras.

Informações adicionais:
Carla da Silva Trentin
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Maravilha
E-mail: 
carla@mvh.sdr.sc.gov.br

Telefone: (49) 8839-1117

 

Terminado o recesso escolar, a Udesc Joinville volta a realizar as observações astronômicas por meio do projeto de extensão “Astronomia como base da educação científica”, que pertence ao Programa Mundo Físico, desenvolvido na universidade. As observações ocorrem todas as sextas-feiras, às 18h, em frente à entrada do campus.

Conforme o coordenador do projeto, o professor, José Fernando Fragalli, a cada semana a observação tem uma abordagem diferente. Nesta sexta-feira, 2, por exemplo, serão observados os planetas Vênus e Saturno, e também a constalação de Escorpião.

“O destaque é para Vênus, que estará bem grande e terá boa visibilidade até às 21h”, disse o professor, reforçando que, de acordo com a previsão meteorológica, as condições climáticas estarão favoráveis.

A participação é aberta à comunidade em geral. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail:astronomiaudesccct@gmail.com

 

{text}

O governador Raimundo Colombo sancionou a Lei nº 16.062, de 22 de julho de 2013, que cria a Escola de Educação Básica João Küchler – Ensino Médio, em Santa Terezinha. O educandário será instalado na Escola Municipal Alto Rio da Anta, onde já vinha funcionando como extensão da EEB Padre João Kominek, desde 2001. A escola atenderá cerca de 220 estudantes do Ensino Médio no período noturno, com oito turmas.

Cumprindo o compromisso assumido com a comunidade escolar, a Gerência de Educação da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Taió e a direção da EEB Padre João Kominek, se empenharam com o objetivo de conseguir a instalação da escola de Ensino Médio naquela comunidade, distante 17 quilômetros da área central do município. “A previsão é que no segundo semestre a escola esteja funcionando”, afirmou o secretário regional Jocelino Amancio.

Para o gerente de Educação, João Tadeu Corrêa, essa foi uma conquista da comunidade de Alto Rio da Anta, com empenho de diversas lideranças políticas, que trará muitos benefícios aos estudantes. “A implantação do educandário proporcionará a permanência dos jovens no campo e ao mesmo tempo, lhes permitirá o acesso aos estudos”, destacou o gerente.

A integradora de Ensino Médio e Profissional, Marcia Peters Busarello explicou que, a partir da criação da escola, será formada uma equipe gestora, com isso a direção da escola Padre João Kominek não precisará mais se deslocar. O prefeito de Santa Terezinha, Valdecir Ferens disponibilizou a estrutura da escola municipal para instalação do Ensino Médio, colaborando com o Estado. “Nós cedemos o espaço físico e o Estado, professores e gestores”, colocou o prefeito. As despesas com o funcionamento e a manutenção da escola correrão por conta de dotações próprias do orçamento do Estado.

De acordo com o diretor da EEB Padre João Kominek, Carlos Alberto Caetano, a Escola João Küchler já existia na comunidade de Alto Rio da Anta, mas por ser pequena, depois de alguns anos de funcionamento foi fechada. O nome da instituição foi escolhido para homenagear João Küchler, um dos primeiros moradores da localidade.

Informações adicionais:
Estela Stange Purnhagen
Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Taió
E-mail: 
informacao@tao.sdr.sc.gov.br
Telefone: (49) 8801-6642

A pedagoga Jane Maria Ghizzo Schmidt assumiu, na última semana, a Coordenadoria Estadual da Mulher. O objetivo da coordenadoria, vinculada à Secretaria da Casa Civil, é o de articular ações, programas e projetos voltados à mulher catarinense. Jane destaca que pretende atuar como integradora das ações de políticas públicas voltadas para as mulheres. “Precisamos atuar de maneira intersetorial com ações conjuntas numa política única e para que as mulheres possam exercer plenamente a cidadania”, ressalta.

A nova coordenadora estadual afirma que pretende continuar o trabalho da gestão anterior e que atuará de forma integrada às áreas de Educação, Saúde, Segurança Pública, Justiça e Cidadania e Assistência Social. Além disso, pretende articular-se com as Secretarias de Desenvolvimento Regionais (SDRs), associações de municípios, conselhos municipais, empresários e com a bancada feminina da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Entre os projetos de Jane frente à coordenadoria, estão propor a criação de casas de acolhimentos para mulheres que sofrem violência; incentivar a criação de conselhos municipais de mulheres nos municípios onde não existam; e capacitar as mulheres para o trabalho por meio de cursos de qualificação profissional como os do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

A pedagoga acumula experiência em ações voltadas às mulheres. Há 18 anos, fundou uma Organização Não Governamental (ONG) chamada Mulheres em Movimento, que presta serviços de conscientização sobre direitos e informações sobre capacitação profissional para as mulheres da região de Rio do Sul. Além disso, ajudou a fundar a Associação de Mulheres de Prefeitos do Alto Vale do Itajaí (Abave).

Foi no município de Rio do Sul que Jane também atuou como vereadora, presidente da Câmara de Vereadores, Secretária Municipal de Educação, Cultura e Assistência Social e foi coordenadora de assistência social na região na gestão do ex-governador Pedro Ivo Campos.

O secretário da Casa Civil, Nelson Serpa, ressalta que a escolha de Jane para assumir a coordenadoria reflete o desejo do Governo do Estado de que o órgão possa atuar de forma plena. “A expectativa do Governo é de que a Coordenadoria da Mulher seja referência na articulação de políticas públicas e integração entre as diferentes ações e programas do Governo do Estado voltados à mulher”, destaca Serpa.

O secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), João José Cândido da Silva, destaca que a coordenadoria tem papel fundamental. “A coordenadoria terá na SST a base mais importante para a elaboração de políticas afirmativas de inclusão da mulher no mercado de trabalho e nas ações intersetoriais em programas como Bolsa Família, Santa Renda, o programa de Habitação Meu Cantinho e programas de combate à fome e segurança alimentar”, afirma.

Assistência social

Além do apoio, por meio da Coordenadoria Estadual, para a articulação de políticas públicas voltadas à mulher, na área de assistência social, as mulheres podem contar com o atendimento nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS).

Os CRAS são a porta de entrada das famílias para a inclusão social. Por isso, são locais de acesso a serviços como Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC – para idosos e pessoas com deficiência) e benefícios eventuais (auxílios natalidade, funeral e calamidade pública). No Estado, são 343 CRAS em 271 municípios. O governo do Estado construirá 79 CRAS até o final de 2014 com R$ 30,5 milhões de investimentos previstos.

Nos CREAS, há os serviços de orientação e apoio às famílias com direitos violados: população de rua, crianças e adolescentes em medidas socioeducativas, submetidas ao trabalho infantil, vítimas de violência (sexual, física, psicológica e maus tratos), idosos, mulheres e pessoas com deficiência. Atualmente, Santa Catarina possui 86 Creas em 82 municípios. O governo estadual construirá outros 27 CREAS até o final de 2014 com recursos previstos de R$ 14 milhões. 

Informações adicionais:

Cláudia Marcelo de Lima

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação 

ascom@sst.sc.gov.br

(48) 3229-3906 / 9181-2626

Maiara Gonçalves

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Estado da Casa Civil

comunicação@scc.sc.gov.br

(48) 3665-2005 / 8843-3497

Nesta quinta-feira, 1º de agosto, o tempo continua firme com sol entre algumas nuvens em Santa Catarina, e nevoeiro marítimo entre a Grande Florianópolis e o Litoral Norte, especialmente nas áreas mais próximas da costa. Temperatura mais baixa neste início de manhã e em rápida elevação durante o dia, calor à tarde.

Máxima de 32ºC no Litoral Sul. Mínima de 5ºC no Planalto Norte. Vento de nordeste e noroeste, fraco a moderado com rajadas mais intensas a partir da tarde.

Para amanhã, sexta-feira, o sol aparecerá em todas as regiões pela manhã. No decorrer da tarde a nebulosidade aumenta, com condições de chuva do Oeste ao Litoral Sul e no Alto Vale do Itajaí devido ao avanço de uma frente fria. À noite a instabilidade e a chuva se estendem à Grande Florianópolis.

As informações são da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri), por meio do Centro de Informações e Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia (Ciram). Mais detalhes no site da Epagri/Ciram.

orleans 20130731 1824904777

O governador Raimundo Colombo liberou recursos na ordem de R$ 2,5 milhões para Orleans, na tarde desta quarta-feira, 31, durante encontro com o prefeito do município, Marco Antonio Bertoncini Cascaes, em Florianópolis. O montante será usado para investimentos em infraestrutura e melhorias na cidade. Na oportunidade, o governador recebeu o convite para participar da abertura do Centenário de Orleans, que será realizado no dia 24 de agosto, a partir das 10h.

“Além de investir em grandes obras, a exemplo de rodovias estaduais e reformas de hospitais, estamos ajudando com a liberação de recursos a fundo perdido e sem contrapartida nos municípios, ”, explicou o governador.

Orleans aplicará parte dos recursos na execução de obras de pavimentação no loteamento João Paulo II, no Bairro Barra do Rio Novo. Outra parte, orçada em aproximadamente R$ 1 milhão, será investida na drenagem e pavimentação asfáltica nas ruas do Bairro São Jerônimo. Para a execução do alargamento e terraplanagem da rodovia ORL 070, serão aplicados R$ 1 milhão em seis quilômetros que ligam o município até a comunidade de Rio Laranjeiras.

“Todas essas obras são muito importantes para o desenvolvimento com qualidade de vida e justiça social, melhorando assim o escoamento da produção agropecuária. Também queremos acabar com o desconforto da poluição, produzido pela poeira, dando mais limpeza para os bairros”, comentou o prefeito.

Com 600 Km² de área e uma população de aproximadamente 22 mil habitantes, o município se destaca na produção de fumo, milho e feijão. O nome Orleans foi escolhido pelo Conde d´Eu, em homenagem à sua cidade natal Orleães, na França. Colonizada inicialmente por italianos, a seguir vieram portugueses, alemães e poloneses.

Também participaram do encontro o deputado estadual, José Nei Ascari; o conselheiro do Tribunal de Contas de Santa Catarina, Julio Cesar Garcia e vereadores do município de Orleans.

{text}

Dois curta-metragens contemplados no Edital Catarinense de Cinema, promovido pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), foram premiados na mostra competitiva do Festival de Cinema Socioambiental da Serra do Cipó, o Cinecipó, em Minas Gerais. Mbyá reko pyguá, a luz das palavras, de Kátia Kloc e Cinthia Creatini, venceu na categoria Melhor Documentário. Já Sem Perder a Ternura, de Marcia Paraiso e Ralf Tambke, foi ganhador da Menção Honrosa. 

O evento, em sua terceira edição, foi realizado entre os dias 24 e 27 de julho, e contou com filmes de todo o país e do exterior. O Cinecipó busca a transversalidade e as redes com a participação dos realizadores, poder público, moradores da região, espectadores de todas partes, ONGs e empresas. A edição de 2013 é uma realização da Funarte e do Ministério da Cultura. 

Mais informações sobre o Festival podem ser obtidas no site oficial do evento: http://cinecipo.com.br/

{text}

Nesta quarta-feira, 31, os secretários de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, e de Desenvolvimento Regional, Flávio Bernardes, juntamente com os engenheiros civis, Paulo Meurer (SDR), e Cristian Fernandes (SED), visitaram obras de oito escolas da Grande Florianópolis para acompanhar o ritmo e a qualidade das execuções. Ao todo, estão sendo reformadas 15 escolas da região totalizando investimento de R$13 milhões por meio do Pacto pela Educação.

O secretário Eduardo Deschamps disse que os recursos disponibilizados para as obras das escolas estão sendo liberados conforme o previsto. “Visitamos as escolas para analisar as obras e conversar com os gestores, a fim de garantir um reinício tranquilo das aulas na próxima semana. Estamos felizes com o que vimos. Em breve, os alunos receberão escolas novas e esperamos um cuidado maior na manutenção em cada uma delas”.

“Todas as obras estão dentro dos prazos previstos e deverão ser entregues nas datas determinadas. Além disso, a qualidade das obras está sendo acompanhada pelos nossos engenheiros, que também aprovaram a execução”, destacou o secretário regional da Grande Florianópolis, Flávio Bernardes.

A visita iniciou na parte da manhã, em quatro escolas de Palhoça e uma de Biguaçu. A primeira foi a Escola de Educação Básica (EEB) Vicente Silveira, em Palhoça, que está recebendo uma reforma geral e ampliação de três salas para implantação do Ensino Médio. O investimento é de R$ 1,96 milhão e a obra deve ser entregue em um prazo de 300 dias.

Os secretários estiveram na EEB Clementina Lopes, que recebeu R$ 216 mil em investimentos. As obras estão sendo finalizadas e os alunos estão tendo aulas normalmente. A EEB Venceslau Bueno também está recebendo uma reforma geral, no valor de R$ 1,3 milhão. Com investimento de R$ 1,34 milhão, a EEB Dom Jaime de Barros Câmara também está em fase de grande reforma. Em seguida, em Biguaçu, os secretários visitaram a reforma da EEB Emérita Duarte Silva e Souza, que recebeu R$ 910 mil para restauração.

Na parte da tarde, a equipe vistoriou as obras da reforma da EEB América Dutra Machado, no Bairro Monte Cristo, em Florianópolis, em que investimento é de 1,49 milhão. Em seguida, também foram visitadas a obra de construção da Escola Jovem, do Sul da Ilha, que está sendo construída no valor de R$ 5,8 milhões; e a Júlio da Costa Neves, na Via Expressa Sul, que está em fase adiantada e tem investimento de R$ 7,4 milhões. A última escola a ser visitada foi a EEB Laura Lima, que terá investimento de R$ 1,2 milhão para reforma geral.

Outras oito escolas aguardam recurso para início das obras e outras duas estão em fase de construção, com investimentos de R$ 13,2 milhões. O Pacto pela Educação prevê ainda a construção de 24 coberturas de quadras de esporte e um complexo esportivo com investimento de R$ 21 milhões.

{text}

O Governo do Estado reuniu 263 dos 295 municípios catarinenses nos oito encontros regionais organizados na última semana para prestar esclarecimentos e orientações sobre o Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam), que destinará, de forma não reembolsável e sem necessidade de contrapartida, R$ 500 milhões em investimentos nos municípios de Santa Catarina. Cerca de 850 pessoas, entre prefeitos, vice-prefeitos, secretários e servidores dos governos municipais, participaram das reuniões realizadas em São Miguel do Oeste, Chapecó, Joaçaba, Lages, Blumenau, Joinville, Criciúma e São José, entre os dias 25 e 30 de julho. 

“Ao criar o Fundam, o governador Raimundo Colombo determinou agilidade na aplicação dos recursos. Com os quase 90% de participação dos municípios que conseguimos nos encontros regionais realizados pelo Estado, acreditamos que as prefeituras estão bem preparadas para o envio dos projetos. Assim, poderemos cumprir a meta de liberar até o fim do ano cerca de R$ 300 milhões para investimentos em Santa Catarina”, ressalta o secretário da Casa Civil, Nelson Serpa. 

Além da Casa Civil, os encontros foram organizados pela Secretaria da Fazenda, gestora do Fundam, pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), agente mandatário do fundo, com apoio das Secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs). De acordo com o diretor de Gestão de Fundos da Secretaria da Fazenda, Francisco Pinheiro, um dos responsáveis pelas apresentações durante as reuniões, a previsão é de que os municípios possam começar o envio dos projetos a partir da segunda semana de agosto. “Temos uma equipe preparada, tanto na Fazenda quanto no BRDE, para atender as demandas e dar celeridade às tramitações dos projetos”, observa Pinheiro.

Recursos serão repassados na forma de convênios 
O Fundam foi criado pela lei 16.037/2013 e regulamentado pelo decreto 1.621/2013. Para receber os recursos, os municípios poderão cadastrar até duas propostas de trabalho no portal SCtransferências (www.sctransferencias.sc.gov.br), criado pelo Governo do Estado para o gerenciamento das transferências voluntárias. A análise e aprovação das propostas serão feitas pelo BRDE. Com as propostas aprovadas pelo banco, a Secretaria da Fazenda celebra o convênio com as prefeituras. Os municípios ficarão responsáveis pela execução e prestação de contas. 

O principal critério para a distribuição dos R$ 500 milhões entre as prefeituras é o número de habitantes de cada município. A intenção do Governo do Estado é que as prefeituras recebam no mínimo R$ 700 mil e que os municípios com mais de 50 mil habitantes possam pleitear cerca de R$ 3 milhões. No entanto, explica o chefe da Casa Civil, Nelson Serpa, fatores como a qualidade dos projetos de investimento e a relevância das propostas para o interesse público também serão levados em consideração para a definição do valor de cada cidade. 

Os recursos poderão ser utilizados nas áreas de infraestrutura referente à logística e mobilidade urbana; construção e ampliação de prédios nas áreas de Educação, Saúde e Assistência Social; construção de centros integrados nas áreas de desporto e lazer; saneamento básico; aquisição de equipamentos e veículos novos, fabricados no território nacional, destinados às atividades finalísticas dos serviços de saúde e educação públicas; e para a compra de máquinas e equipamentos rodoviários novos, fabricados no país, destinados às atividades operacionais das prefeituras.

Mais informações:
Maiara Gonçalves
Assessoria de Comunicação
comunicacao@scc.sc.gov.br
(48) 3665-2005 / 8843-3497