O governador Raimundo Colombo recebeu na tarde desta quarta-feira, dia 12, em Florianópolis, a diretoria da Federação dos Trabalhadores na Agricultura em Santa Catarina (Fetaesc), que entregou o documento “Grito da Terra Brasil – 2013 – Etapa estadual”, que traz reivindicações da categoria para este ano.

fetaesc 20130612 1372584694

Colombo ressaltou a importância dos trabalhadores rurais e determinou a realização de uma nova reunião interna do governo, na próxima semana, com representantes das pastas de Agricultura, Saúde, Educação e Habitação para tratar de cada ponto da pauta. O secretário da Agricultura, João Rodrigues, vai organizar o novo encontro e explica que o cenário é bastante positivo.

“É bem provável que boa parte daquilo que está sendo solicitado será atendido pelo Governo do Estado. Alguns dos itens já estão sendo atendidos, até porque o Governo Catarinense tem uma atenção especial com a agricultura familiar, que é uma prioridade de Santa Catarina”, explicou o secretário Rodrigues. A previsão é de que o governador Raimundo Colombo apresente o resultado da reunião do governo em evento comemorativo do aniversário de 45 anos da Fetaesc, no próximo dia 2 de julho.

Entre os pedidos da entidade, estão medidas de incentivo ao associativismo/cooperativismo, construção de armazéns comunitários para grãos e investimentos em obras de infraestrutura em escolas e rodovias no meio rural de SC. O governador informou que estão avançadas as negociações para projetos habitacionais voltados à população do campo e destacou as obras já em andamento nas estradas do Oeste Catarinense.

O presidente da Fetaesc, José Walter Dresch, considerou o encontro com o governador muito positivo. “Saímos daqui com um balanço muito positivo desse encontro, que encaminhou pontos importantes para toda a agricultura familiar catarinense”, avaliou.

A Fetaesc representa mais de 180 mil famílias de agricultores rurais catarinenses. São famílias que, apensar de ocuparem 41% da área dos estabelecimentos agrícolas, são responsáveis por 71,3% do valor da produção agrícola e pesqueira do Estado, segundo dados divulgados pela Fetaesc.

Mais informações

Qualquer informação adicional pode ser obtida por meio do telefone da redação da Secom/SC no (48) 3665-3006 ou com o jornalista Alexandre Lenzi, que acompanhou o evento, no (48) 8843-4350. Outros contatos e informações do Governo estão disponíveis na página Sala de Imprensa.
As fotos também estão disponíveis na página Galeria de Fotos e são de uso livre da imprensa. Para pedidos de fotos ou outro material de imagens, favor enviar no fotografia@secom.sc.gov.br ou diretamente pelo telefone (48) 3665-3013.
Estamos à disposição.

O Governo do Estado, representado pelo presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Joceli de Souza, inaugura nesta quinta-feira, 13, as obras de restauração do Casarão Bayer, em Tijucas. Para a realização dos trabalhos de restauração do museu foram aplicados R$ 135 mil do Funcultural. O ato será às 10h, na Rua João Bayer, 103, no Centro.

O casarão da família vai abrigar, além de um espaço destinado à memória dos Bayer, a Academia Tijuquense de Letras, a Orquestra de Câmara de Tijucas, um centro de inclusão digital e um pequeno auditório. O primeiro andar será ocupado pelas obras sociais e culturais do Instituto Mathilde Bayer e o segundo continuará servindo de habitação para a família de Lélia Souza Bayer, atual proprietária do espaço e administradora da entidade.

A fachada possui diversos elementos neoclássicos e frisos típicos do final do século 19 e no frontão triangular, a decoração é com formas geométricas. No telhado, os vasos de plantas, que na época da construção possuíam folhagens e flores, foram substituídos por plantas de alvenaria, para manter as características originais.

“Aquilo que estava destruído, agora terá um objetivo social com a finalidade de resgatar a história da família e de Santa Catarina. Construída por meu avô João Bayer, já foi uma pousada e até uma espécie de loja de departamentos que vendia desde chapéus, utensílios para casa, tecidos e até sapatos”, explicou o professor Ernani Bayer.

O Casarão
As disputas entre as famílias Bayer e Gallotti, no final do século 19 e começo do século 20, renderam a Tijucas, na Grande Florianópolis, forte participação na política e na economia do Estado. De um lado, os Gallotti defendendo o antigo PSD. De outro, os Bayer com a extinta UDN. Ambos construíram frotas de navios e mantiveram indústrias, casas de comércio e cargos políticos estratégicos. Os embates não tiveram fim nem quando João Bayer Filho se apaixonou por Catarina Gallotti e teve que “roubá-la” três vezes para poder consumar o casamento. A memória dos Gallotti está preservada no casarão da família, que fica no centro da cidade e se transformou em centro cultural, administrado pelo município. A dos Bayer seguirá o mesmo caminho.

Mais informações
Rafael Vieira
Secretaria de Comunicação 
(48) 9116-8998

O Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) prorrogou as inscrições ao processo seletivo de ingresso 2013 no mestrado e doutorado. Os candidatos devem procurar a secretaria do programa, no Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (Cefid), no bairro Coqueiros, Florianópolis (Rua Pascoal Simone, 358), até as 12h de 25 de junho. No caso de inscrições correio, a documentação deve ser enviada via Sedex com data de postagem até 20 de junho.

São 39 vagas para o mestrado e 17 para o doutorado. Em ambos os casos, os candidatos deverão apresentar pré-projetos de pesquisa na área de concentração em estudos biocomportamentais do movimento humano. As vagas são distribuídas em três linhas de pesquisa (atividade física e saúde, comportamento motor e desempenho no esporte).

Leia o edital de seleção (retificado)

Para o Mestrado em Ciências do Movimento Humano, podem se inscrever candidatos com diploma de graduação plena (bacharelado ou licenciatura) em qualquer área, obtido em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Para o doutorado, é preciso também diploma de mestrado reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão do MEC que regula os cursos de pós-graduação.

A seleção para ingresso no programa será feita em duas etapas. A primeira, com análise do currículo, do memorial descritivo e do pré-projeto de pesquisa, está marcada para os dias 27 e 28 de junho. Os candidatos passarão ainda por entrevista, entre os dias 1º e 3 de julho. Os resultados serão divulgados em 5 de julho e as aulas terão início em agosto.

Mais informações no site do programa (www.cefid.udesc.br/pos_cmh), pelo e-mail ppgcmh.cefid@udesc.br ou pelo (48) 3321-8683.

Assessoria de Comunicação da Udesc Cefid
Jornalista Carlito Costa
E-mail: comunicacao.cefid@udesc.br
Telefone: (48) 3321-8622

centro educacional capa

 

 

 A Companhia de Habitação do Estado de Santa Catarina (Cohab/SC) lançará, no próximo dia 1º de julho, quatro programas habitacionais que atenderão famílias de todas as faixas de renda dos municípios catarinenses. Um convênio assinado com o Banco do Brasil permitirá a construção de 11,5 mil moradias nos anos de 2013 e 2014, com investimentos na ordem de R$ 700 milhões.

As duas primeiras frentes serão o Programa Cohab Cidadã, que irá subsidiar R$ 10 mil para construção de moradias a famílias de baixa renda (até dois salários mínimos mensais) por meio da parceria com as prefeituras, e o Programa Reforma Cidadã, que contemplará com R$ 5 mil a fundo perdido a reforma de residências. As duas iniciativas serão para atendimento somente de famílias carentes, sem custo para os beneficiados.  

Uma terceiro programa, voltada a famílias com renda superior a dois salários mínimos mensais, será o Cohab Oportunidades. Por meio da ação, catarinenses que hoje vivem de aluguel poderão financiar R$ 25 mil para construção da casa própria, com juros de 4,5% ao ano. A Cohab/SC irá disponibilizar os projetos arquitetônico, elétrico e hidrossanitário, além da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) da obra. As prestações do financiamento serão de aproximadamente R$ 180 por mês.

 A quarta linha de trabalho da Companhia foi criada para proporcionar a titularidade definitiva dos imóveis a mais de 23 mil famílias catarinenses que receberam uma casa da Cohab nos últimos anos. Com a parceria das Prefeituras e Secretarias de Estado de Desenvolvimento Regional (SDRs), o Programa A Casa é Sua irá garantir mais de 90% de desconto nas taxas cartorárias para facilitar o acesso das famílias à escritura da residência. Aqueles que ainda possuem dívida com o órgão também terão 90 dias para renegociarem suas dívidas com até 70% de desconto. 

Os programas foram apresentados ao governador Raimundo Colombo pelo diretor presidente da Companhia, Ronério Heiderscheidt, em audiência na tarde da última terça-feira, dia 11.

Informações adicionais:
Maykon Oliveira
Companhia de Habitação do Estado de Santa Catarina (Cohab/SC)
Telefone: (48) 3271.7235

O Governo de Santa Catarina está investindo R$ 10,5 milhões na construção de três prédios no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), em Lages. São aproximadamente 12 mil metros quadrados que melhorarão a estrutura do campus universitário da Udesc, beneficiando mais de mil acadêmicos de diferentes cursos.  

“O CAV é responsável pela qualificação técnica de pessoas interessadas em atuar em áreas de extrema relevância para a Serra Catarinense, e as estruturas que estão sendo construídas melhorarão ainda mais as condições da universidade”, diz o secretário de Desenvolvimento Regional, Gabriel Ribeiro, que visitou as obras hoje pela manhã.

Orçado em R$ 2,2 milhões, o novo prédio do curso de Engenharia Ambiental está quase pronto. Falta apenas a instalação da parte elétrica, etapa que já foi iniciada. O mobiliário está sendo licitado, e a estrutura deve ser inaugurada no início do próximo ano. A ordem de serviço foi assinada pelo governador Raimundo Colombo em meados de 2011.

São nove laboratórios, sete salas de aula e 17 dependências administrativas, que atenderão as demandas dos cursos de graduação e pós-graduação.

Outra obra que está em fase final é o laboratório de Biotecnologia, que será utilizado pelos acadêmicos de pós-graduação, mestrado e dourado em Produção Vegetal. O investimento é de R$ 1,9 milhão. “O laboratório contribuirá para que a realização de pesquisas pioneiras”, ressalta o diretor do campus, Claimon Dias.

Os trabalhos no novo prédio do curso de Engenharia Florestal estão sendo retomados. A obra foi iniciada em dezembro do ano passado, com recursos do tesouro estadual, já que o valor do empréstimo referente à obra que o Governo fez junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento do Extremo Sul (R$ 6,7 milhões) demorou a ser liberado devido a entraves burocráticos. Com a situação normalizada, a empresa que venceu a licitação está se organizando para dar andamento ao cronograma.  

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Lages

Fábio Ramos

E-mail: fabio@lgs.sdr.sc.gov.br

Fone: (49) 3289-6210

O governador Raimundo Colombo encaminhou, na manhã desta quarta-feira, 12, para a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) o projeto para inovação tecnológica na abordagem e cuidado aos dependentes químicos e famílias. A entidade será responsável pela consolidação e viabilização do projeto, com previsão orçamentária de R$ 11,9 milhões. O ato ocorreu durante encontro com o secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, João José Cândido, e os deputados estaduais Joares Ponticelli, Ismael dos Santos e Gelson Merísio.

"Aproximadamente 47 pessoas são detidas por dia por causa de drogas, em Santa Catarina. É um projeto importante e temos que executá-lo o mais rápido possível", disse Colombo.

Um dos objetivos do projeto será desenvolver ações de suporte para a superação da dependência química, com oferta de 1.000 vagas em comunidades terapêuticas do Estado.  O documento visa também a capacitação de profissionais para avaliar o impacto social que a dependência química acarreta. "Queremos criar um sistema de rede para o acolhimento de pessoas que foram acometidas pelo uso e abuso de drogas", explicou Cândido.

A dependência química afeta toda a sociedade. Geralmente, está associada a múltiplas causas, como desemprego, baixa escolaridade, comércio ilegal de drogas lícitas e ilícitas.

Informações adicionais:

Rafael Vieira

Secretaria de Estado de Comunicação

Fone: (48)3665-3057

A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) está sentindo o impacto positivo da Operação Concorrência Leal, que apurou irregularidades fiscais em empresas enquadradas no Simples Nacional. Em maio, o incremento na arrecadação do segmento foi de 30,49% em relação ao mesmo período de 2012. “Com certeza é uma conseqüência direta da operação que deflagramos. Os contribuintes estão mais cientes dos nossos controles. Extinguir a cultura da sonegação é uma de nossas metas”, afirma o secretário Antonio Gavazzoni.

O diretor de Administração Tributária, Carlos Roberto Molim, explica que o Simples Nacional tem várias faixas de tributação que variam conforme o faturamento da empresa. Após a retificação das informações, muitas empresas acabaram mudando de faixa e, conseqüentemente, foram tributadas com alíquotas maiores. Segundo Molim, neste ano, pela primeira vez desde 2007, quando foi implantado o Simples Nacional, o incremento da arrecadação do segmento em Santa Catarina superou a casa dos 20%.

“A tendência é que esse percentual aumente ainda mais nos próximos meses, principalmente porque vamos continuar combatendo a sonegação. Já está no nosso planejamento para setembro o início da Operação Concorrência Leal II, que vai averiguar as informações do ano de 2012”, informa Molim. O prazo para retificação das informações da primeira edição, referente ao ano de 2011, se encerrou em 31 de maio.

A ação se baseou no cruzamento eletrônico de informações da Declaração Anual do Simples Nacional (DASN) com dados de compras efetuadas pelo Governo do Estado e pelas prefeituras catarinenses, além do Demonstrativo de Créditos Informados Previamente (DCIP), da Nota Fiscal Eletrônica (NFE) e das empresas de cartão de crédito e débito. Para Operação Concorrência Leal II, além das fontes utilizadas na primeira operação, a Secretaria da Fazenda pretende complementar com informações oriundas do SPED FISCAL.

Assessoria de Comunicação SEF
Aline Cabral Vaz/Cléia Schmitz
avaz@sef.sc.gov.br/cschmitz@sef.sc.gov.br
Twitter: @fazenda_sc

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) iniciou inscrições do Processo Seletivo n° 05/2013, que contratará 56 professores substitutos em caráter temporário, por prazo não superior a quatro anos, na falta de docente efetivo. Há vagas em nove centros, nas cidades de Balneário Camboriú, Chapecó, Ibirama, Florianópolis, Joinville, Lages, Palmitos, Pinhalzinho e São Bento do Sul.

Para se inscrever, os interessados devem comparecer aos centros ou enviar os documentos pelo correio. Os endereços e os horários constam no item 3.3 do edital, que está disponível com anexos, ementas e ficha de inscrição no Portal Udesc. Os candidatos passarão por avaliação de títulos e farão prova escrita de conhecimento, além de outra de didática ou prática experimental, entre 1º e 3 de julho.

Mais informações podem ser obtidas com os centros da Udesc envolvidos no processo seletivo.

 

Assessoria de Comunicação da Udesc

Jornalista Rodrigo Brüning Schmitt
E-mail: rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3321-8142/8143

De acordo com o balanço de maio, o Juro Zero, programa da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) para microempreendedores individuais (MEIs), registrou 1.001 operações, o equivalente a R$ 2,8 milhões de empréstimos. O secretário da SDS, Paulo Bornhausen, comemorou os números. “Este resultado mostra que o Juro Zero pegou para valer. Atingimos nosso maior objetivo, que era transformá-lo em um programa sem prazo para acabar”, ressaltou.

Desde que foi criado, em novembro de 2011, o Juro Zero realizou 14.151 operações, emprestando R$ 39.648.522. O mês com maior volume de empréstimos foi abril de 2013, movimentando R$ 2.983.959 e 1.050 operações. "Esses números mostram que os microempreendedores catarinenses assimilaram a importância da gestão administrativa, financeira e de inovação, já que cada um só pode fazer duas operações”, aposta Paulo Bornhausen.

O Juro Zero para MEIs é realizado em parceria da Agência de Fomento de Santa Catarina (Badesc), responsável pela engenharia financeira; do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC), que dá consultoria de gestão e inovação; e da Associação das Organizações de Microcrédito de Santa Catarina (Amcred/SC).

Paulo Bornhausen, ao reforçar o sucesso do Juro Zero, lembra que, neste momento, não há nenhuma campanha publicitária no ar anunciando o programa. “O que deixa claro que o seu sucesso se deve pela comunicação de boca a boca e pelos bons exemplos que estão circulando entre os MEIs", argumenta.

Juro Zero de verdade
Moradora de Araquari, a costureira Marli de Góes Brandalize não era formalizada e após ter informações na Casa do Empreendedor, em Joinville, resolveu fazer seu CNPJ. Com o empréstimo do Juro Zero, Marli comprou uma máquina nova. Como seus sete primeiros pagamentos foram efetuados em dia, a oitava e última parcela, referente aos juros da operação, foi quitada pelo Governo do Estado. “Quero expandir. Hoje trabalho em casa, mas já estou procurando algum local onde posso colocar minhas máquinas, comprar mais tecidos, quem sabe contratar mais uma pessoa para me ajudar e fazer a minha marca”, espera Marli.

juro zero 20130612 1215161928
Crédito: Glaene Vargas/SDR de Joinville

Informações adicionais
Michelle Nunes 
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável 
E-mail: michelle@sds.sc.gov.br 
Telefone: (48) 3665-2256