A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) será a primeira instituição ligada ao Governo do Estado a colocar em prática as mudanças do Sistema Integrado de Administração de Materiais (SME), que foi alterado para atender as novas Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público.

almoxarifado udesc 20130611 1473812220

"As novas normas determinam que, na movimentação dos materiais, haja a identificação do detalhamento de despesa a qual estão vinculados", explica a coordenadora de Contabilidade da Udesc, Ieda Frasson. Assim, os órgãos públicos precisam informar a categoria do item, tendo 53 opções, como material hospitalar, expediente e combustível.

A escolha da universidade como instituição-piloto ocorreu na semana passada, em reunião com as secretarias de Estado da Administração e da Fazenda, além do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc), responsável pelas mudanças técnicas no sistema estadual.

De acordo com Ieda, essa decisão levou em consideração o fato de que os 13 almoxarifados da Udesc "estão devidamente estruturados para servirem como modelo aos demais órgãos do Estado".

Sobre o sistema
Implantado em cerca de 90 entes do Governo de SC, o SME oferece informações administrativas, gerenciais e financeiras, centralizadas por órgão, o que proporciona uma visão da estocagem, movimentação e consumo de materiais.

O sistema permite o controle total por movimentação de entrada e saída de materiais nos almoxarifados, gerando, por exemplo, o planejamento de consumo para ser usado na aquisição e balancetes mensais para a contabilidade das incorporações e baixas de itens.

Mais informações
Rodrigo Brüning Schmitt
48.3321-8142

A Agência Regional Celesc Florianópolis abre inscrição, com vagas limitadas, de 12 a 25 de junho, para palestra gratuita sobre instalação de padrão de energia em baixa tensão. A palestra será realizada no dia 6 de julho nas dependências da Federação das Associações dos Empregados da Celesc – FAEC, no bairro Capoeiras, em Florianópolis.

O chefe da Agência Florianópolis, Carlos Alberto Martins, afirma que a palestra vai contribuir para reduzir o número de reprovações nas ligações novas e trocas de padrão de energia. “Atualmente, temos 60% de reprovação ao vistoriar o padrão de entrada em residências da Grande Florianópolis. Com isso, a Celesc promove atualização profissional, contribuindo ainda para aumentar a segurança e confiabilidade das instalações elétricas da unidade consumidora”.

 

Anote

Palestra de padronização de entrada de energia – Norma E - 321.0001

Período da inscrição: 12 a 25 de junho

Valor da inscrição: R$ 10,00 para compra da norma técnica (deverá ser efetuada no dia da palestra)

Data do evento: 06/07/2012.

Local: FAEC Celesc – Rua Irmã Bonavita, 450 – bairro Capoeiras – Florianópolis.

Horário: 08h30 às 11h30 - 13h30 às 17h30.

Telefone para contato: (48) 3271-8120

Assessoria de Comunicação Celesc

Representantes do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) estiveram no Centro de Informática e Automação de Santa Catarina (Ciasc) para conhecer as funcionalidades do módulo de remoção e leilão do aplicativo DetranNet, nesta terça-feira, 11. A ideia é que o Deinfra utilize o mesmo sistema do Departamento de Trânsito Estadual de Santa Catarina (Detran/SC) para leilão de veículos.

O DetranNet é integrado aos sistemas nacionais Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) e Sistema Nacional de Gravame (SNG). O módulo remoção visa registrar os veículos removidos de circulação pela autoridade policial e que foram rebocados para depósitos oficiais. Já o módulo leilão inicia na preparação desdes veículos para serem leiolados até a prestação de contas dos valores arrecadados.

“Antes deste aplicativo, não existia um controle dos veículos no pátio”, conta o analista de sistema, Roberto Blasi. Por meio do DetranNet, somente neste primeiro semestre de 2013, foram realizados 22 leilões, com 4335 itens leiloados.

Mais informações
Qualquer informação adicional pode ser obtida por meio do telefone da redação da Secom/SC no (48) 3665-3006 ou diretamente com a assessora Michele Nunes de Oliveira no (48) 9929-4998. Outros contatos e informações do Governo estão disponíveis na página Sala de Imprensa. As fotos também estão disponíveis na página Galeria de Fotos e são de uso livre da imprensa. Para pedidos de fotos ou outro material de imagens, favor enviar no fotografia@secom.sc.gov.br ou diretamente pelo telefone (48) 3665-3013.
Estamos à disposição.

 

Os municípios interessados em aderir ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) têm até o dia 21 de junho para envio dos documentos. O município deve acessar o http://aplicacoes.mds.gov.br/sispaa, endereço eletrônico que pede as informações e documentos necessários para adesão.

O PAA possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.  Para o alcance desses dois objetivos, o programa compra alimentos produzidos pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial e pelos equipamentos públicos de alimentação e nutrição. O valor limite é de até R$ 4.500 por ano para cada agricultor, que se enquadra no Pronaf.

Além disso, o Programa promove o abastecimento alimentar por meio de compras governamentais de alimentos; fortalece circuitos locais e regionais e também redes de comercialização; valoriza a biodiversidade e a produção  orgânica e agroecológica de alimentos; incentiva hábitos alimentares saudáveis e estimula o associativismo.

Segundo o gerente de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Caçador, é importante que os municípios se cadastrem para aderir ao programa. “O programa é mais um a ferramenta que o Governo disponibiliza para dar auxilio aos agricultores”, disse.

O programa é do Governo Federal e em Santa Catarina faz parte da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação e da Secretaria de Políticas Sociais de Combate a Fome.

Mais informações
Qualquer informação adicional pode ser obtida por meio do telefone da redação da Secom/SC no (48) 3665-3006 ou diretamente com a assessoria da SDR de Caçador no telefone (49) 3561-5905. Outros contatos e informações do Governo estão disponíveis na página Sala de Imprensa. As fotos também estão disponíveis na página Galeria de Fotos e são de uso livre da imprensa. Para pedidos de fotos ou outro material de imagens, favor enviar no fotografia@secom.sc.gov.br ou diretamente pelo telefone (48) 3665-3013.
Estamos à disposição.

A Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST) participa do Seminário de Erradicação do Trabalho Infantil, promovido pelo Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção do Adolescente no Trabalho de Santa Catarina (FETI/SC), que ocorre nesta terça e quarta-feira, na Assembleia Legislativa (Alesc). O Secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, João José Cândido da Silva, estará na abertura do evento.
 
O tema do seminário será o “Trabalho Infantil no Domicílio”, com enfoque no trabalho infantil doméstico. A abertura está prevista para esta terça-feira, 11, às 19h. Neste dia 12, é lembrado o Dia Nacional e Mundial contra o Trabalho Infantil.
 
O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), é um programa do governo federal e em SC é coordenado pela SST. A Secretaria orienta, assessora e monitora os equipamentos de assistência social que trabalham com esta violação de direito e os municípios que possuem o PETI.
 
O programa engloba três ações: a transferência de renda; o trabalho social com as famílias, ofertados pela Proteção Social Básica e Proteção Social Especial. Isso porque é necessário o entendimento destas famílias quanto aos malefícios que o trabalho precoce pode acarretar na vida de crianças/adolescentes. Além disso, oferece os serviços de convivência e fortalecimento de vínculos para crianças e adolescentes retirados do trabalho infantil – que garante a permanência de crianças e adolescentes em atividades socioeducativas e de convivência.
 
Para este tipo de atendimento, as famílias catarinenses contam com os 338 Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) em 266 municípios e 86 Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) distribuídos em 82 municípios. O governo do Estado construirá 79 CRAS e 27 Creas até 2014. As obras integram o Pacto pela Proteção Social.
 
Dados do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS – 2013), apontam que 202 municípios catarinenses possuem o PETI, contando com 20.585 crianças e adolescentes inseridas no Programa.
 
Em Santa Catarina
De acordo com os dados do Censo IBGE/2010, existem 25.301 crianças e adolescentes, na faixa etária de 10 a 13 anos, ocupadas. Sendo 11.709 na zona urbana e 13.592 na zona rural. “É preciso lembrar que qualquer atividade exercida antes dos 14 anos, remunerada ou não, configura trabalho infantil”, destaca o Secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, João José Cândido da Silva.
 
De acordo com o IBGE, as crianças e adolescentes ocupadas na faixa etária de 14 ou 15 anos são 40.535. Sendo 26.285 na zona urbana e 14.251 na zona rural. Qualquer forma de trabalho antes dos 16 anos, salvo na condição de aprendiz a partir dos 14 anos, é proibida.
 
As inscrições para o Seminário podem ser efetuadas por meio da Escola de Gestão Pública Municipal (EGEM) (www.egem.org.br) e a programação está disponível no blog do FETI/SC.
 
Informações adicionais
Luciane Lemos
(48) 3229-3753 ou 3229-3906
ascom@sst.sc.gov.br  

O Escritório de Inovação, instalado na sede da Secretaria e Estado de Desenvolvimento Regional – SDR São Joaquim, irá desenvolver seu primeiro projeto de fomento ao desenvolvimento sustentável da Região. “O objetivo é proporcionar um verdadeiro crescimento, que incorpore as dimensões econômica, ambiental e social”, destacou a secretária Regional, Solange Scortegagna Pagani, durante a assinatura do protocolo de intenções para fortalecer as cadeias produtivas, gerando renda e reduzindo o impacto ambiental de dois produtos típicos da região: a erva-mate e o pinhão. O ato de assinatura aconteceu na segunda-feira, 10, em São Joaquim, resultado de uma parceria entre o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Codesc) e SDR São Joaquim, Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi) e Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

pinhao 20130610 1178065597

Com a assinatura do documento, é dado mais um importante passo para colocar em prática um projeto elaborado pela Fundação Grupo Boticário e a Fundação Certi para o desenvolvimento regional e a redução dos impactos ambientais da produção de pinhão e erva-mate. “Sabemos que esses dois produtos são típicos da região Sul do Brasil e têm importância econômica. Mas, também, reconhecemos que as cadeias produtivas têm potencial para serem muito mais benéficas, tanto para a comunidade local quanto para a natureza”, explica Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, instituição sem fins lucrativos de atuação nacional que tem como missão promover e realizar ações de conservação da natureza. De acordo com dados de 2011 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Santa Catarina produziu 36.117 toneladas de erva-mate no período, gerando um valor de R$ 15,184 milhões. Já a produção de pinhão, no mesmo período, foi de 2.476 toneladas, com um retorno de R$ 2,785 milhões.

A iniciativa envolverá diversos atores das cadeias produtivas da erva-mate e do pinhão: produtores rurais; pequenas e médias indústrias – entre as locais e as de atuação nacional e internacional; redes de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos; além de investidores e representantes do poder público. Para integrar os diferentes atores envolvidos, o projeto prevê a incubação de uma nova instituição, que terá papel de facilitadora, promovendo o fluxo de informações, estratégias e boas práticas em toda a cadeia. “Em uma ponta serão organizados os produtores rurais, que passarão a receber orientação e apoio para adotarem práticas de produção com impacto reduzido para o meio ambiente. Com a adoção dessas práticas, eles passam a ter acesso a um mercado diferenciado, formado por uma coalizão de grandes empresas compradoras, interessadas em insumos sustentáveis e com rastreabilidade”, explicou Malu.

O presidente da Codesc, Miguel Ximenes, ressaltou que além da fauna e da flora, a própria sociedade é a maior beneficiária da conservação da biodiversidade. “As áreas naturais protegem as nascentes que garantem a água que bebemos; oferecem a nós oxigênio e conforto térmico; e também contribuem para a formação de solos férteis que sustentam a agricultura. Além disso, as belas paisagens naturais incentivam o ecoturismo, que movimenta as economias regionais”.

Malu Nunes destacou ainda a importância da parceria firmada para a execução do projeto. “Nós da Fundação Grupo Boticário reconhecemos que conservar esses importantes serviços ambientais é um desafio imenso, que não se consegue superar sozinho. Por isso, estabelecemos parcerias para que mais instituições contribuam nessa causa. Com a assinatura deste documento estamos fortalecendo a parceria que já temos com a Fundação CERTI e recebendo a adesão do mais importante órgão deste estado: o Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Codesc e SDR São Joaquim”.

pinhao 20130610 1396774238

Mais informações
Qualquer informação adicional pode ser obtida por meio do telefone da redação da Secom/SC no (48) 3665-3006 ou diretamente com a assessoria da SDR de São Joaquim no telefone (49) 3233-8338. Outros contatos e informações do Governo estão disponíveis na página Sala de Imprensa. As fotos também estão disponíveis na página Galeria de Fotos e são de uso livre da imprensa. Para pedidos de fotos ou outro material de imagens, favor enviar no fotografia@secom.sc.gov.br ou diretamente pelo telefone (48) 3665-3013.
Estamos à disposição.

Desde esta terça-feira, 11, até dia 14, acontecem as competições classificatórias dos Jogos Escolares de Santa Catarina/ fase SDR de Rio do Sul. As modalidades são disputadas em Rio do Sul, e são as seguintes: Atletismo, Futsal, Voleibol, Xadrez e Tênis de Mesa.

A modalidade de Futsal - em ambos os naipes, será disputada desde o dia 10 até o dia 14, no Ginásio de Esportes do Colégio Sinodal Ruy Barbosa, no bairro Sumaré. A modalidade de Voleibol, no naipe Masculino, terá suas disputas no dia 10, em chave única, no Ginásio Municipal Artenir Werner, no bairro Canoas. Os naipes do Xadrez terão suas partidas no dia 11, no Clube Riossulense de Xadrez, no Centro. Os dois naipes do Tênis de Mesa serão disputados dia 12, no Clube Riossulense de Tênis de Mesa, no Centro de Eventos Hermann Purnhagen, no bairro Cantagalo. No dia 13 terão lugar no Estádio Municipal Prefeito Alfredo João Krieck, no bairro Canoas, as provas da modalidade de Atletismo.

Os vencedores nas diversas modalidades, e em seus naipes, irão disputar a fase Regional Leste Norte dos JESC, de 20 a 24 de agosto vindouro, em Ituporanga. Já estão diretamente classificados à fase regional os representantes do Voleibol Feminino - o Instituto Federal Catarinense, de Rio do Sul; do Basquetebol Masculino - a EEB Paulo Cordeiro; do Basquetebol Feminino - a equipe do Instituto Maria Auxiliadora, de Rio do Sul; e dos dois naipes do Handebol, no Masculino o Instituto Federal Catarinense, e no naipe Feminino o Instituto Maria Auxiliadora, ambas as equipes de Rio do Sul. A fase final dos Jogos Escolares de Santa Catarina será de 28 a 30 de agosto na cidade de Brusque.

Conforme afirma o integrador esportivo regional Ademar Podgaietski, 'os Jogos Escolares tem competições que revelam atletas, nas várias modalidades, como é o exemplo do atleta Felipe Leal - do Atletismo de Rio do Sul, que é recordista brasileiro de sua categoria, a juvenil, de 15 a 17 anos de idade, nas provas de Arremesso de Peso e Lançamento de Disco'.

Informações adicionais
Homero Buzzi
Email: informacao@rsl.sdr.sc.gov.br
Telefone: (047) 3526-3014

Serão homenageadas as personalidades que têm contribuído para o sucesso do trabalho da Defesa Civil

udesc 20130611 1212736452

Daqui a uma semana, em 18 de junho, terminam as inscrições para o Vestibular de Inverno 2013 da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Ao todo, são oferecidas 1.345 vagas em 34 cursos gratuitos da instituição em dez cidades do Estado. Os interessados devem se inscrever no site. A taxa é R$ 90. O vestibular reserva 20% das vagas para candidatos que cursaram integralmente o ensino fundamental e médio em escolas públicas e outros 10% para candidatos negros.

Na Capital, as oportunidades são para os cursos de Administração (vespertino ou noturno), Administração Pública, Ciências Econômicas, Educação Física (Bacharelado e Licenciatura), Fisioterapia, História e Pedagogia. A unidade de Balneário Camboriú oferece o curso de Engenharia de Petróleo.

Em Joinville, as vagas são para os cursos de Ciência da Computação, Matemática, Química, Física, Tecnologia em Análises e Desenvolvimento de Sistemas e para as Engenharias (Civil, Produção e Sistemas, Elétrica e Mecânica). Em São Bento do Sul, a Udesc oferece os cursos de Sistemas de Informação e Engenharia de Produção Mecânica.

Em Lages, os interessados podem se inscrever nos cursos de Agronomia, Medicina Veterinária, Engenharia Ambiental e Engenharia Florestal. Em Ibirama, as oportunidades são para os cursos de Ciências Contábeis, Sistemas de Informação e Engenharia Sanitária.

A Udesc oferece ainda os cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia da Pesca, em Laguna; Enfermagem e Zootecnia, em Chapecó; Engenharia de Alimentos, em Pinhalzinho; e Tecnologia em Produção Moveleira, em Palmitos.

Provas

As provas serão aplicadas em 7 de julho em oito cidades de Santa Catarina (Florianópolis, Joinville, Lages, Ibirama, São Bento do Sul, Chapecó, Laguna e Balneário Camboriú). Serão duas etapas, das 9h às 12h30 e das 15h às 19h30.

Guia do Vestibulando

Veja o edital e o Guia do Vestibulando, com a descrição de todos os cursos oferecidos, no site da Udesc.

Mais informações pelo e-mail vestiba@udesc.br ou pelos telefones (48) 3321-8098 e 3321-8147. Acompanhe também as novidades sobre o vestibular da Udesc no Twitter e no Facebook.

 

Informações adicionais:

Jornalista Thiago Augusto
E-mail: thiago.augusto@udesc.br

Telefone: (48) 3321-8142

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) decidiu na manhã desta terça-feira, 11, durante reunião entre o pró-reitor de Ensino da instituição, Luciano Hack, e representantes das unidades de Florianópolis que as aulas serão mantidas mesmo com a paralisação do transporte público na Capital.

A recomendação é que os professores não realizem atividades de avaliação durante o período da greve de ônibus. “Se a avaliação for imprescindível neste período de greve, os alunos que faltarem terão direito a segunda chamada”, diz o pró-reitor de Ensino, Luciano Hack.

Outra decisão tomada na reunião foi que os alunos do Campus I da Udesc que não comparecerem às aulas neste período de greve de ônibus não receberão falta. A decisão é baseada no Regimento Geral da universidade.

Cerca de 4 mil alunos estudam no Campus I da Udesc em Florianópolis nos centros de Artes (Ceart), Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag) e Ciências da Educação (Faed), no Itacorubi, e Ciências da Saúde e do Esporte (Cefid), em Coqueiros.

Novas informações

A Udesc segue acompanhando o movimento de paralisação do transporte público em Florianópolis. Novas informações serão divulgadas pelo site oficial da instituição.


Informações adicionais
Thiago Augusto
Fone: (48)3321-8142
E-mail: thiago.augusto@udesc.br