Foto: Kiki Ache / Divulgação

Um leão-marinho recolhido no sábado, 12, na praia do Pântano do Sul, em Florianópolis, está em reabilitação no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), no Parque do Rio Vermelho, no Norte da Ilha. O trabalho é feito pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), em parceria com a ONG R3 Animal e a Polícia Militar Ambiental, dentro do Programa de Monitoramento das Praias da Bacia de Santos (PMP)

O animal é adulto e estava sendo monitorado pelas equipes do PMP desde o fim de junho. Após passar por uma avaliação de médicos veterinários foi constatado que estava abaixo do peso e com uma lesão na região direita do pescoço.

Os machos de leão-marinho-sul-americano caracterizam-se pelo focinho ligeiramente achatado e pela pelagem marrom escuro e presença de grande quantidade de pelos na região do pescoço, lembrando a juba de um leão. A espécie distribui-se pelo litoral sul-americano desde Peru até o Uruguai. No Brasil, são encontrados principalmente nos Refúgios de Vida Silvestre do Molhe Leste de São José do Norte e Ilha dos Lobos em Torres, no Rio Grande do Sul. “Ainda não temos previsão de quanto tempo o animal ficará sob nossos cuidados. Os exames estão sendo realizados para que possamos decidir pelo melhor tratamento.”, explica a veterinária e gestora da R3 Animal, Cristiane Kolesnikovas.

Como você pode ajudar?

Em caso de lobos e leões-marinhos encontrados nas praias:

- a grande maioria dos lobos e leões-marinhos para em nossas praias apenas para descansar e retornam ao mar por conta própria. Alguns deles permanecem até uma semana no mesmo local e não necessitam de cuidados especiais;

- não tente devolver o animal para a água ou molhar;

- não tente alimentar o animal;

- ajude a isolar a área mantendo pessoas e animais domésticos afastados;

- obtenha fotografias do animal, possibilitando a identificação da espécie e documentação do caso;

- colabore com a sensibilização e a conscientização da comunidade;

 - proteja a sua saúde. Os animais podem transmitir doenças aos seres humanos;

- evite respirar o ar expirado pelos animais.

O Programa de Monitoramento das Praias da Bacia de Santos 

A atividade é desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal da Petrobras na produção e escoamento de petróleo e gás natural no pólo pré-sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. O projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos dessas atividades sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos mortos. A área de abrangência do monitoramento engloba os municípios litorâneos dos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e do Rio de Janeiro e compreende mais de 1.500 quilômetros de costa. O projeto atende pelo 0800 642 334.

Mais informações para a imprensa:
Claudia De Conto
Assessoria de Comunicação
Fundação do Meio Ambiente (Fatma)
E-mail: comunicacao@fatma.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-4177 / 99172-8277 / 98845-7087 
www.fatma.sc.gov.br 

 

 

A população de Antônio Carlos está convidada para conhecer a proposta de reestruturação do transporte público metropolitano na Grande Florianópolis, nesta quarta-feira, 16, no auditório da Prefeitura, às 19h. O projeto é da Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), em parceria com o Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC.

Com a reestruturação das linhas de ônibus intermunicipais, haverá mais oferta de horários, mais conectividade entre os municípios da região continental, tarifas mais baixas e melhor qualidade dos ônibus que atenderão a população. Até meados de setembro a proposta será debatida em todos os municípios da região metropolitana de Florianópolis que fazem parte do sistema: São Pedro de Alcântara, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos, Santo Amaro da Imperatriz, Biguaçu, Águas Mornas, São José e Palhoça.

Esta é a fase inicial da nova rede integrada de transporte coletivo metropolitano, pois em uma segunda etapa a intenção do Governo do Estado é implementar corredores de ônibus e faixas exclusivas conectando novos terminais, formando um sistema de alta capacidade.

Agenda de apresentações públicas:
15/8 - São Pedro de Alcântara
16/8 - Antônio Carlos
22/8 - Santo Amaro da Imperatriz
23/8 – Biguaçu
24/8 – Águas Mornas

SERVIÇO
Onde: Audiório da Prefeitura de Antônio Carlos
Quando: 16 de agosto de 2017 (quarta-feira)
Horário: 19h

Canais de informação:
www.spg.sc.gov.br/suderf 
https://www.facebook.com/suderf/ 
https://www.facebook.com/observatoriodamobilidade/

Mais informações para a imprensa:
Rosália Dors Pessato
Assessoria de Comunicação
Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis - Suderf
E-mail: rosalialdors@gmail.com
Fones: (48) 3665-3334 e (48) 99150-1222
Site: www.spg.sc.gov.br/suderf


As novas regras de regularização fundiária e habitação serão tema da segunda etapa de capacitação promovida pela Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST) por meio da Secretaria Executiva de Habitação e Regularização Fundiária, com parceria da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) e da Prefeitura Municipal de Chapecó. O evento será realizado no dia 25 de agosto, das 8h30 às 17h, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes. As inscrições devem ser feitas neste link.

A primeira edição, conforme o secretário executivo de Habitação e Regularização Fundiária da SST, Leodegar Tiscoski, contou com mais de 560 inscritos, representantes de 128 municípios. “Temos agora 600 vagas abertas a participação do público. Queremos garantir a capacitação ao máximo de pessoas, já alcançamos 1/3 dos catarinenses na primeira”, pontuou ele. 

O secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, deputado estadual, Valmir Comin, explicou que a partir da regularização, os representantes dos municípios já estarão habilitados para identificar pessoas de baixa renda, e montar cadastros para iniciar os processos de cada cidade. Segundo Comin, todos os cadastros são realizados via Cad Único, para a conferência real de renda. “Todos os municípios enfrentam o problema da falta de regularização fundiária, uns mais, outros menos. Mas, ao todo, temos em Santa Catarina mais de 300 mil famílias encarando este problema”, resumiu o secretário. 

Palestra

A capacitação contará com três ministrantes. O diretor do Departamento Nacional de Assuntos Fundiários Urbanos da Secretaria Nacional de Desenvolvimento Urbano do Ministério das Cidades, Silvio Figueiredo, que vai falar sobre a nova legislação federal sobre regularização fundiária urbana – avanços e desafios. O assessor do secretário do Patrimônio da União (SPU), André Luis Nunes, falará sobre a regularização fundiária em áreas da união segundo a Lei nº 13.465/2017. E para finalizar, a diretora de Assuntos Fundiários do município de Guarulhos, região Metropolitana de São Paulo, a arquiteta Sophia Rachid, vai falar sobre a regularização fundiária na administração pública. 

No período da tarde, os palestrantes, o próprio secretário executivo de Habitação e Regularização Fundiária da SST, Leodegar Tiscoski, juntamente com os técnicos da pasta estarão disponíveis para debater o assunto e prestar todos os esclarecimentos sobre o tema. 

Mais informações para a imprensa:
Kênia Pacheco
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST)
Fone: (48) 3664-0916 / (48) 99984-1799
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br
Site: www.sst.sc.gov.br


Foto: Jaqueline Noceti / Secom

A cada real investido pela Epagri em tecnologia, qualificação de funcionários, pesquisa, extensão, novos cultivares, o retorno aos catarinenses chegou a R$ 5,01. É o que aponta o balanço social da empresa em 2016, entregue pelo presidente Luiz Hessmann ao governador Raimundo Colombo, na manhã desta terça-feira, 15, em Florianópolis. Na solenidade com a presença de técnicos e gerentes regionais da Epagri, o governador também entregou 104 novos veículos para o trabalho de assistência ao produtor rural de Santa Catarina.

“O balanço social traz os números, mas a gente está aqui pra reconhecer o trabalho e o legado que cada funcionário leva, especialmente, às famílias nas pequenas propriedades. Ao mostrar os resultados, eles também podem dizer que contribuíram para deixar a vida de alguém um pouquinho melhor. Esta é a verdadeira conquista”, disse Colombo.


Foto: Robson Valverde/SES

Na manhã desta terça-feira, 15, tomou posse a nova coordenadora da Saúde Mental de Santa Catarina, Deisy Mendes Porto. A solenidade ocorreu no gabinete do secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, e contou com a presença do secretário adjunto, Murillo Capella, e do diretor do Instituto de Psiquiatria, Paulo Márcio de Souza.

A psiquiatra Deisy falou como será sua atuação à frente da Coordenação da Saúde Mental de SC. "Vou trabalhar por uma rede que seja efetiva, resolutiva e acesssível a todas as pessoas que precisam desse tratamento".

O secretário de Estado da Saúde explicou a necessidade de atender todos os pacientes de forma eficaz. "Precisamos, cada vez mais, preservar o paciente de psiquiatria. Ele, como todos os outros, tem que ser bem atendido, com privacidade e rapidez. A regulação dos leitos de psiquiatria deve ser feita de forma muito criteriosa. Ninguém pode ficar sem atendimento em um momento de crise. Precisamos ainda acompanhar as famílias desses pacientes, orientá-las para, que no conforto da sua casa, o paciente psiquiátrico continue seu tratamento," declarou o secretário durante a posse.

A Política Estadual de Saúde Mental de Santa Catarina se apóia na Lei Federal N° 10.216/2001 que dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. As áreas que compõem a Saúde Mental são a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), que trata da criação, ampliação e articulação de pontos de atenção à saúde para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS); e a Saúde Indígena, da população privada de liberdade, da população em situação de rua.

Ações de competência da Coordenação Estadual de Saúde Mental:

a) Coordenar e implementar a Rede de Atenção Psicossocial em Santa Catarina, a partir das diretrizes do Ministério da Saúde;

b) Dar suporte aos municípios para incentivar a implantação dos dispositivos e pontos de atenção da rede articulados com os outros pontos da rede, por meio de análise de projetos dos municípios ou Região de saúde, visitas, reuniões, articulação entre os vários serviços e setores, vistorias e pareceres para implantação dos pontos de atenção;

c) Acompanhar e avaliar os pontos da rede de atenção psicossocial por meio de supervisões dos serviços in loco, em parceria com vigilância sanitária, controle e avaliação e auditoria;

d) Qualificar os profissionais da rede de atenção psicossocial;

e) Articular com outros setores como Educação, Assistência Social, Ministério Público, Poder Judiciário, Segurança Pública e outros;

f) Desenvolver ações para Desinstitucionalização;

g) Coordenar e/ou participar de comissões, câmaras técnicas, conselhos e outros relacionados à área de atenção psicossocial: Grupo de Desinstitucionalização, Colegiado de coordenadores de saúde mental, Conselho Estadual de Entorpecentes (CONEN), Colegiado de Políticas de Atenção Psicossocial e outros;

h) Dar suporte psicossocial às populações específicas como população indígena, população privada de liberdade e população em situação de rua.

Informações adicionais para a imprensa:
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br e secretariadeestadodasaude@gmail.com

 

 

 


Foto: SES/Arquivo

O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, assinou nesta terça-feira, 15, o Projeto de Aprimoramento de Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia em hospitais com atividades de ensino. Por meio de ações de qualificação, o projeto engloba os temas de atenção ao parto, nascimento e abortamento; saúde sexual e saúde reprodutiva; e atenção humanizada às mulheres em situação de violência sexual. A iniciativa é uma parceria com Ministério da Saúde, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fundação Osvaldo Cruz, Associação Brasileira de Hospitais Universitários e de Ensino, Ministério da Educação e Empresa Brasileira de Serviço Hospitalar.

O projeto terá duração de dois anos e contará com um apoiador do Ministério da Saúde, que vai acompanhar toda a implantação nos hospitais. As instituições contempladas são aquelas com caráter de ensino e com mais de mil partos em 2015. Em Santa Catarina quatro hospitais estão no projeto: Maternidade Carmela Dutra (Florianópolis) , Maternidade Darcy Vargas (Joinville) , Hospital Universitário de Florianópolis (HU) e Hospital Nossa senhora da Conceição (Tubarão).


Foto: Robson Valverde/SES

A adesão ao projeto será realizada nesta quinta-feira, 17, em Brasília. Na ocasião, os diretores dos hospitais contemplados assinam o compromisso com o projeto e participam de oficinas para mais detalhes do programa. A coordenadora da Rede Cegonha no Estado, Carmem Delziovo, representará o secretário de Estado da Saúde no evento.

Para Caropreso, a participação em iniciativas como esta são de extrema importância.“Para manter a qualidade dos serviços prestados aos nossos pacientes temos que investir em nossos profissionais com capacitaçõespara gerar novos conhecimentos. O aprimoramento da saúde pública passa pelo aprimoramento dos nossos profissionais e pelo acompanhamento dos nossos pacientes. O grande beneficiado com projetos como este é o paciente catarinense”, afirmou o secretário.

Mais informações para a imprensa:
Suelen Costa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99113-6065
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 

 

O crescimento de mercado observado na área de concessão da Celesc e o resultado de ações voltadas para a eficiência operacional e redução de custos são destaques no desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro semestre deste ano. No período, o consumo total de energia elétrica na área de concessão da Celesc Distribuição somou 12.260 GWh, com variação positiva de 2,8% no total de energia distribuída (mercado cativo da empresa + mercado livre) em relação aos primeiros seis meses do ano passado.

O número de unidades consumidoras atendidas pela Celesc atingiu o total de 2.868.267 em junho de 2017, representando incremento de 2,3%. No gráfico a seguir é possível verificar o desempenho por classe de consumo (6M17):

Energia Distribuida por Classe de Consumo

Outro destaque foi a alta de 804,8% no resultado do EBTIDA Consolidado, que demonstra o quanto a empresa gera de recursos com suas atividades operacionais, sem contar impostos e outros efeitos financeiros, e que somou R$ 294 milhões. No período, o EBTIDA Consolidado Ajustado (sem os efeitos não recorrentes) somou R$ 272,5 milhões, com alta de 74%, influenciada pelo efeito não recorrente relativo à reversão de provisão no 2º trimestre (R$ 21,5 milhões).

O primeiro semestre do ano passado foi marcado pela conjuntura econômica desfavorável, com consumo de energia em queda. No mesmo período, a Celesc reconheceu, em seu balanço, constituição de passivo setorial referente à exposição contratual em 2014, no valor de R$256 milhões. Os dois fatos impactaram negativamente o desempenho da Companhia naquele período. Essa fraca base comparativa auxilia no bom volume de desempenho deste ano.

Com as melhores condições em 2017, a Receita Operacional Líquida Consolidada somou R$1,5 bilhão no trimestre, apresentando acréscimo de 36,6% em relação ao realizado em igual período do ano passado e elevação de 11,2% no acumulado do ano. Os gastos com energia aumentaram 12,9% (+R$140 milhões) no segundo trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado e registraram queda de 3,4% (-R$79,6 milhões), no acumulado do semestre.

No cômputo geral, o Lucro Líquido Ajustado foi de R$ 97,4 milhões, revertendo assim o prejuízo de R$ 2,1 milhões no primeiro semestre de 2016. O ajuste refere-se à despesa financeira da Conta de Desenvolvimento Energético, no valor de R$179 milhões, reconhecida no resultado financeiro do segundo trimestre de 2017, de efeito não recorrente. O Grupo Celesc também encerra o primeiro semestre de 2017 com Caixa Líquido Positivo de R$ 532,1 milhões.

Gestão

Os números também evidenciam os esforços adotados pela Companhia de forma estratégica, visando maior eficiência operacional e redução de custos, conforme estabelecem os objetivos do Plano Diretor Celesc 2030 e o cumprimento das metas de desempenho do Contrato de Concessão da Celesc D. Neste primeiro semestre, a Celesc registrou queda de 1,4% no volume de gastos com pessoal, material, serviços e outros, representando redução de R$ 5,6 milhões nos custos.

Investimentos

Para 2017, o orçamento de investimento consolidado do Grupo Celesc totaliza R$ 371,7 milhões, sendo R$ 325,1 milhões em Distribuição de Energia Elétrica, R$ 38,5 milhões em Geração de Energia Elétrica e R$ 8 milhões em Novos Negócios. Os investimentos realizados no primeiro semestre de 2017 somaram R$ 211,3 milhões, 5,3% superior ao mesmo período de 2016, sendo 205 milhões em Distribuição de Energia Elétrica e 6 milhões em Geração de Energia Elétrica. Neste período destacam-se a conclusão da Subestação Maravilha, recapacitação da Subestação Camboriú e o avanço do projeto de automação das redes de distribuição.

Os investimentos e o programa de obras refletiram no desempenho dos indicadores DEC e FEC, que medem a duração e a frequência das interrupções do sistema elétrico, onde o DEC do primeiro semestre foi de 6,42 horas e o FEC de 4,29 vezes, respectivamente 2% e 16% abaixo dos limites para manutenção da concessão.

Reconhecimento

A Celesc também foi eleita por seus consumidores a segunda melhor empresa do setor elétrico, em pesquisa realizada pela Abradee - Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica. A Associação ouviu mais de 600 consumidores em todo o estado, para saber a opinião dos clientes da Empresa em relação a dezenas de atributos sobre o atendimento prestado e a qualidade dos serviços oferecidos. Isso possibilitou aferir que 88,3% dos pesquisados estão satisfeitos ou muito satisfeitos com a Empresa, menos de dois décimos abaixo da primeira colocada, que alcançou 90,3% de aprovação. A média do Setor no grupo das empresas com mais de 500 mil consumidores, foi de 76,3%, portanto 15% abaixo do patamar conquistado pela Celesc.

A Empresa também acaba de conquistar o Troféu Onda Verde, entregue durante o Prêmio Expressão Ecologia, em reconhecimentos as iniciativas praticadas pela Empresa que evitam a emissão de 18 mil toneladas de CO2 por ano e aos projetos de eficiência energética desenvolvidos na empresa melhoram o aproveitamento de equipamentos elétricos e ajudam a economizar energia equivalente ao consumo anual de 60 mil residências. Esta é a primeira vez que a distribuidora catarinense conquista o prêmio, fruto de um processo transformador que ocorre na Celesc desde 2011 na busca de aliar eficiência e produtividade com seu papel perante a sociedade.

Outro ponto de destaque são as ações preferenciais da Companhia, que apresentaram desempenho positivo nos últimos 12 meses, com valorização de 36,36%. Como comparativo, o principal índice da Bolsa de Valores brasileira, o Ibovespa, apresentou valorização de 22,07%, no mesmo período. Já o Índice de Energia Elétrica – IEE, que mede o comportamento das principais ações do setor elétrico, teve uma valorização de 23,74% nos últimos 12 meses.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

 



O Programa Catarinense de Recuperação Fiscal (Prefis-SC) arrecadou R$ 10,5 milhões em impostos atrasados em 30 dias. Os números da Secretaria de Estado da Fazenda mostram ainda que 778 contribuintes aderiram ao plano, que oferece descontos de até 90% sobre multas e juros nos débitos de ICMS. A expectativa do Governo do Estado é recuperar cerca de R$ 150 milhões entre agosto e dezembro, último prazo para aproveitar os descontos e colocar as contas com o Fisco em dia.

Lançado em 13 de julho para incrementar a arrecadação estadual, o Prefis-SC é uma oportunidade para devedores e para o governo, que está recuperando valores expressivos em impostos que dificilmente voltariam aos cofres públicos. Diretor de Administração Tributária da SEF, Ari Pritsch explica que, mesmo com a arrecadação se recuperando aos poucos, a crise ainda não foi superada e é necessário buscar alternativas para aumentar a receita. “Esse dinheiro é importante porque ajudará o Governo do Estado a honrar compromissos com áreas prioritárias como a Saúde, a Educação e a Segurança”, explica.

O Prefis-SC abrange débitos ocorridos até 31 de dezembro de 2016, que terão redução de multa e juros nas seguintes condições:

1) Para os débitos cujos montantes totais decorram exclusivamente de multa ou juros ou de ambos:

  1. a) 60% para pagamento do débito até o último dia útil de agosto de 2017;
  2. b) 55% para pagamento do débito até o último dia útil de setembro de 2017;
  3. c) 50% para pagamento do débito até o último dia útil de outubro de 2017. 

2) Nos demais casos:

  1. a) 90% para pagamento do débito até o último dia útil de agosto de 2017;
  2. b) 80% para pagamento do débito até o último dia útil de setembro de 2017;
  3. c) 75% para pagamento do débito até o último dia útil de outubro de 2017;
  4. d) 70% para pagamento do débito até o último dia útil de novembro de 2017;
  5. e) 60% para pagamento do débito até 22 de dezembro de 2017.

A redução é válida também nos casos de pagamento parcial do débito – neste caso o benefício somente alcançará os valores recolhidos. O sistema está disponível no SAT. Caso ainda tenha dúvidas, entre em contato com a Central de Atendimento Fazendária, no 0300-6451515.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352
Cléia Schmitz
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2572/ (48) 99157-1980
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Rosane Felthaus
E-mail: rosanef@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3506/ (48) 99109-8513
Site: www.sef.sc.gov.br 


Foto: James Tavares / Secom

A nebulosidade prodominda no Estado nesta semana em Santa Catarina. Presença de nuvens e aberturas de sol irá marcar esta terça em todas as regiões, não descartando uma chuva fraca no Litoral Norte. A previsão é da equipe da Epagri/Ciram. 

Para quarta-feira, 16, segue o predomínio de nuvens com aberturas de sol no decorrer do dia, na maioria das regiões. No Litoral e áreas próximas, chance de chuva fraca no período da noite.

A previsão desta terça-feira, 15:

REGIÃO: LITORAL NORTE  23ºC
 14ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
NE/E 15 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Nebulosidade variável e chuva isolada
Manhã: Nebulosidade variável e chuva isolada
Tarde: Sol com muitas nuvens
Noite: Nebulosidade variável e chuva isolada
REGIÃO: PLANALTO NORTE  19ºC
 8ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
SE/E 10 Km/h 35 Km/h
Madrugada: Céu com muitas nuvens
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Sol com muitas nuvens
Noite: Céu com muitas nuvens
REGIÃO: GRANDE FLORIANÓPOLIS LITORÂNEA  22ºC
 14ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
SE/E 10 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Céu com muitas nuvens
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Sol com muitas nuvens
Noite: Céu com muitas nuvens
REGIÃO: GRANDE FLORIANÓPOLIS SERRANA  21ºC
 10ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Sem ocorrência
SE/E 10 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Céu com muitas nuvens
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Sol com muitas nuvens
Noite: Céu com muitas nuvens
REGIÃO: VALE DO ITAJAÍ  22ºC
 9ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
SE/E 15 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Céu com muitas nuvens
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Sol com muitas nuvens
Noite: Céu com muitas nuvens
REGIÃO: LITORAL SUL  21ºC
 14ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
SE/NE 15 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Céu com muitas nuvens
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Sol com muitas nuvens
Noite: Céu com muitas nuvens
REGIÃO: PLANALTO SUL  15ºC
 4ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Geada Isolada
SE/NE 10 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Céu com algumas nuvens
Manhã: Sol com algumas nuvens
Tarde: Sol com algumas nuvens
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: MEIO OESTE  19ºC
 9ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
NE 10 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Céu com algumas nuvens
Manhã: Sol com algumas nuvens
Tarde: Sol com algumas nuvens
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: OESTE  21ºC
 9ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
SE/NE 10 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Céu com algumas nuvens
Manhã: Sol com algumas nuvens
Tarde: Sol com algumas nuvens
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: EXTREMO OESTE  22ºC
 9ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
SE/NE 10 Km/h 30 Km/h
Madrugada: Céu com algumas nuvens
Manhã: Sol com algumas nuvens
Tarde: Sol com algumas nuvens
Noite: Céu com algumas nuvens

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br




Florianópolis - Obra de Jandira Lorenz é tema do próximo Gerações MASC

A 25ª edição do Gerações MASC - Museu em Movimento apresenta a conversa A sobrevivência das imagens em Jandira Lorenz: uma poética da montagem, de Vanessa Bortucan de Oliveira, no dia 30 de agosto, às 17h, no Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), localizado no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis. A entrada é gratuita.

A pesquisa foi concluída no ano de 2014 com o objetivo de dar maior amplitude ao repertório visual produzido pela artista Jandira Lorenz. O trabalho apresenta possibilidades de pensar a obra de Jandira Lorenz em relação ao pensamento teórico contemporâneo. Vanessa partiu da observação quanto ao conhecimento, técnica e poética da artista e relaciona seu repertório imagético ao seu processo criativo e seus desenhos. A reunião e a catalogação da produção artística de Jandira permitiu a construção de reflexões abarcando o caráter das imagens e a relação entre presente e passado, bem como entre as possibilidades de análises e vínculos entre memória, tempo, poética e montagem.

Sobre a palestrante

Vanessa Bortucan de Oliveira é Mestre em Teoria e História da Arte pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Licenciada em Artes Visuais pela mesma Universidade. Atua no Ensino e Pesquisa de Artes Visuais e como artista independente. Foi aceita para Doutorado em 2016 na Universidade de Edinburgo (Escócia) para desenvolver um projeto de teórico-prático em desenho.

Tem experiência no Ensino de Artes, Inclusão e Produção de Arte. Desenvolve projetos, atua na área da pesquisa em Teoria e História da Arte e Crítica de Arte, escrevendo e publicando em periódicos nacionais e internacionais.

Serviço:

O quê: sobrevivência das imagens em Jandira Lorenz: uma poética da montagem - Gerações MASC
Palestrante: Vanessa Bortucan de Oliveira
Quando: 30/08/2017 (quarta-feira), às 17h.
Onde: Museu de Arte de Santa Catarina (MASC) - Localizado no Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Entrada gratuita
Informações: (48) 3664-2630
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/2025130971099757

 

Informações adicionais para imprensa
Fernanda Peres
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br 
Twitter: www.twitter.com/fccoficial  
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura