Foto: James Tavares/Secom

O governador Raimundo Colombo entregou nesta segunda-feira, 24, 50 motocicletas para a Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) da Polícia Militar. O ato ocorreu no Centro de Ensino da Polícia Militar de Santa Catarina, em Florianópolis, com as presenças do secretário de Estado da Segurança Pública, Cesar Grubba e do comandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm.

“Hoje os problemas do trânsito afetam a vida de todos nós e não é diferente na rotina dos policiais, porque o veículo acaba tendo uma maior dificuldade de chegar até uma ocorrência com os veículos. E com as motos nós temos condições de vencer esses obstáculos. Por isso nós temos que investir na frota, com equipamentos mais modernos”, disse Colombo. 

Ainda de acordo com o governador a segurança é um setor cada vez mais desafiador, por conta da violência e do tráfico de drogas. “Estamos investindo nos efetivos, na renovação da frota e também na segurança dos policiais, para que a resposta às pessoas seja cada vez mais eficiente”, acrescenta.

O secretário de Estado da Segurança, Cesar Grubba, explica que o policiamento com motocicletas tem sido exitoso em todas as unidades de polícia militar do país que têm essa modalidade. Em Santa Catarina as 50 motocicletas serão distribuídas entre os batalhões de todo o Estado. No Estado, a Rocam está presente em 70% das unidades da PM . O investimento foi de R$ 1,2 milhão.

“Esse investimento representa não só estímulo ao nosso policial, mas resultado em prol da segurança pública do Estado”, salienta o comandante-geral da PM, coronel Paulo Henrique Hemm.

Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas

A Rocam foi implantada em fevereiro de 2015 pelo Comando Geral da PM com o objetivo de reduzir o tempo de resposta à população no atendimento de ocorrências. O policiamento consiste no emprego de policiais militares devidamente treinados para o uso eficiente e seguro de motocicletas em ações policiais.

A Rocam tem como missão apoiar as Unidades Policiais Militares de área nas atividades de policiamento ostensivo, principalmente em áreas com maiores índices de criminalidade, além de atividades de Operações de Polícia Militar de Choque e escoltas motorizadas.

Os policiais selecionados para compor a Rocam foram submetidos a longas horas de treinamento de táticas e técnicas policiais, pilotagens de alto risco e moto patrulhamento.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018/8843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (DIVE/SC) realiza, por meio da Gerência de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Imunização e Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar, o Simpósio Estadual sobre Influenza 2017, nesta terça-feira, 25, a partir das 8h, no auditório do Golden Executive Hotel, em São José. O encontro reunirá em torno de 100 profissionais de saúde, entre médicos e técnicos da área, para discussão do atual panorama da influenza em Santa Catarina, além das estratégias de vigilância, prevenção e tratamento da doença.

 

O Simpósio contará com a participação do secretário de Estado da Saúde, Dr. Vicente Caropreso; do superintendente de Vigilância em Saúde, médico infectologista Fábio Gaudenzi;  a representante do programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, Carla Domingues; a secretária municipal de Saúde de São José, Sinara Regina Simioni; e a responsável pela Farmacovigilância do Instituto Butantan, Vera Lúcia Gattás.

 

Nesta segunda-feira, 24, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza iniciou para todos os grupos prioritários. Santa Catarina registra 16 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Influenza, com quatro óbitos este ano. A principal estratégia de prevenção é a vacinação. Nos três primeiros dias da campanha nacional de vacinação no estado, 123.414 idosos e 31.005 portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais foram vacinados.

 

Aviso de Pauta

Assunto: Simpósio Estadual de Influenza 2017

Quando: terça-feira, 25, das 8h às 16h.

Onde: auditório do Golden Executive Hotel, na rua São Benedito 50, BR-101, KM 199, no bairro Serraria, em São José/SC.

 

Informações adicionais:
Letícia Wilson / Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Secretaria de Estado da Saúde
(48) 3664-7406
(48) 3664-7402
www.dive.sc.gov.br

 


Foto: James Tavares/Arquivo Secom

A semana começa com sol e algumas nuvens em Santa Catarina. No Oeste e Sul do Estado, há aumento de nebulosidade e chance de chuva isolada à noite. A temperatura estará em elevação durante o dia. A massa de ar seco que atua no Estado se afasta.

Na terça-feira, 25, o tempo fica instável com chuva a partir da madrugada no Oeste e nas demais regiões no decorrer do dia. Há risco de temporal isolado, especialmente no Oeste. Caso as previsões do setor de meteorologia da Epagri/Ciram se confirmem, há riscos de alagamentos, enxurradas, tempestades com descargas elétricas (raios) e vendavais ao longo da terça-feira. O acumulado pontual deve ser de 50 a 80 mm, podendo chegar a 100 mm no Oeste. A temperatura estará amena devido a cobertura da nebulosidade e o deslocamento de uma frente fria pelo estado.

Na quarta-feira de madrugada e manhã, a previsão é de chuva em boa parte do Estado, devido a frente fria. No decorrer do dia, as nuvens diminuem e o sol aparece em SC. A partir de quarta-feira, a temperatura estará em declínio, frio à noite com o avanço de uma massa de ar polar sobre Santa Catarina. 
De acordo com o meteorologista Clóvis Correa, a massa de ar frio que chega na quarta-feira vai se manter na quinta, sexta, sábado e domingo. “As temperaturas devem ficar negativas principalmente nas partes altas de SC, como por exemplo, o Planalto Sul catarinense, há ainda previsão de geada nessas regiões”, informou.

Recomenda-se o acompanhamento diário da previsão do tempo.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros no número 193.

Recomendações da Defesa Civil SC:

Alagamentos: evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Enxurradas: Não fique próximo às margens de rios e ribeirões, principalmente em regiões de relevo acentuado, montanhoso e pequenos vales, pois muitas vezes há temporais intensos sobre os topos e cabeceiras, gerando repentinamente grande quantidade de água num curto espaço de tempo. Este tipo de evento adverso apresenta grande poder destrutivo, podendo arrastar veículos, pessoas, animais e mobílias por vários quilômetros. A força das águas pode ainda provocar o rolamento de blocos de pedras, arrancar árvores, destruir edificações e causar deslizamentos de terra nas margens.

Tempestades com descargas elétricas (raios) e ventos fortes: Proteja-se em local abrigado, longe de placas, de árvores, de postes de energia e de objetos que podem ser arremessados. Se não encontrar um abrigo, agache-se com os pés juntos, com a cabeça encostada em seu peito ou entre os joelhos e as mãos cobrindo suas orelhas ou apoiadas em seus joelhos. Se estiver na praia, jamais fique na água. Não olhe para o raio. Se estiver em casa ou qualquer outro local abrigado, desligue os aparelhos eletrônicos, não use o telefone, fique longe das janelas e lembre-se, o banheiro em alvenaria é o melhor local durante uma tempestade!

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006


Fotos: Jeferson Baldo / GVG

A inauguração do Centro de Educação Profissional  (Cedup) Ernesto Antonio Debastiani abriu o calendário de comemorações dos 28 anos no município de Abdon Batista na última sexta-feira, 21. A solenidade contou com a presença do vice-governador, Eduardo Pinho Moreira e com o secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Antonio Serpa.

O Governo do Estado investiu mais de R$ 6,7 milhões, que serão transformados em conhecimento e capacitação da mão de obra regional. A obra de acesso ao Cedup também contou com R$ 418 mil em investimentos oriundos do Governo do Estado.

Para Pinho Moreira a entrega de um a obra deste porte é muito importante para o Governo do Estado, já que ela traz consigo desenvolvimento da economia local através da capacitação de jovens e a preparação deles para o mercado de trabalho. “O Governo do Estado tem cumprido o seu papel de investir nas pessoas. Esse é um exemplo disso, uma obra digna de grandes centrso instalada do interior do Estado e disponibilizando capacitação para jovens do meio rural”, disse.

Abodon Batista - Inaugurado Cedup

No Cedup está instalada uma turma do curso técnico em Agropecuária. A turma começou em março de 2017 e foi pensada para atender as demandas dos municípios que compõem a 8ª Regional, e que tem na agricultura e pecuária o carro chefe da sua economia. “Tivemos diversos momentos de discussão aos entidades e poderes públicos da região no sentido de instalar no Cedup um curso que pudesse, além de capacitar a mão de obra local, ainda preencher uma lacuna da região. O curso está em pleno andamento e é apenas o primeiro”, explicou o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos, Jairo Luft.

Para o prefeito de Abdon Batista, Lucimar Salmoria o município tem o privilégio de receber importante investimento por parte do Governo do Estado. “Para nós abdonenses o Cedup é uma ferramenta importantíssima se capacitação e formação de cabeças pensantes e atuantes. Somos um município que tem sua base na agricultura e pecuária, com ênfase na bacia leiteira, e através do Centro de Educação Profissional podemos alavancar essa atividade.”, disse.

Informações adicionais para a imprensa:
Camila Bebber Gomes
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Campos Novos
E-mail:  comunicacao@cnv.sdr.sc.gov.br / camilabebber@hotmail.com
Telefone: (49) 3541-3331 / 98804-5306 / 98837-9276
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrcamposnovos


Foto: Marcius Furtado / Secom

A chamada pelo Governo do Estado de 320 novos agentes de Segurança Pública aprovados no concurso da Polícia Civil foi o tema principal do programa Com a Palavra, o Governador desta sexta-feira, 21. Raimundo Colombo explicou que, mesmo com a crise e o impacto na folha, o investimento é necessário. "A nossa polícia já realiza um excelente trabalho, mas a criminalidade e a violência nos desafiam todos os dias e o Estado precisa agir e dar uma resposta rápida à população", disse.

Colombo também elogiou o trabalho de inteligência, que permite à polícia agir de forma antecipada e até mesmo evitar situações mais graves. Entre os chamados estão 234 agentes, 25 delegados e 61 auxiliares periciais do Instituto Geral de Perícias (IGP). "Até o final do ano vamos lançar edital para um novo concurso com 695 vagas para a polícia, IGP e Corpo de Bombeiros. Também vamos renovar a frota, comprar coletes e equipamentos para que esses profissionais possam exercer o seu trabalho com segurança e eficiência na proteção deles e das pessoas", acrescentou o governador.

O outro assunto da entrevista foi a realização da segunda edição do Fundam - programa que repassa recursos para os municípios investirem em infraestrutura. Na primeira edição foram distribuídos R $ 600 milhões aos 295 municípios catarinenses.

"A gente fornece o recurso e capacita o gestor municipal a atender o que realmente é a prioridade de cada local. Os recursos para a segunda edição já estão garantidos com o apoio do BNDES, que inclusive aponta o Fundam um dos melhores programas de apoio aos municípios desenvolvidos no país", concluiu Raimundo Colombo.

A íntegra do programa está disponível no Vimeo e no Youtube. A versão em áudio pode ser acessada na Rádio Secom.

O saldo de vagas de emprego geradas em Santa Catarina no acumulado nos três primeiros meses de 2017 supera o resultado do mesmo período do ano passado, aponta relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira, 20, pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Entre janeiro e março deste ano, o saldo foi de 21.504 vagas geradas em SC, contra o resultado de 8.201 vagas no acumulado dos três primeiros meses do ano passado.

Considerando apenas março, no entanto, o resultado foi negativo em SC, com saldo de -4.638 vagas (foram registradas 83.737 admissões e 88.375 desligamentos sobre o estoque de empregos existentes no estado). O desempenho do mês acompanha o cenário nacional. Em todo o país, o saldo de março foi de -63.624 vagas.

Mesmo com o resultado negativo de março, o acumulado do trimestre ficou positivo diante dos bons resultados registrados por Santa Catarina em janeiro (com um saldo de 11.284 novos postos de trabalho) e fevereiro (quanto SC teve o segundo maior saldo do país, com o registro de 14.858 novas vagas no mês).

Especificamente no mês de março, na análise por setores, o resultado negativo em Santa Catarina foi puxado pela agropecuária, que registrou saldo de -3.587 postos de trabalho no mês, seguido do setor de serviços, com registro de -1.521 vagas. O melhor resultado setorial veio da indústria da transformação, com saldo positivo de 1.352 postos de trabalho.

Entre os municípios com mais de 30 mil habitantes, os maiores saldos de empregos gerados no mês de março foram em Joinville (+633), São Bento do Sul (+318) e Criciúma (+305). 

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC


Mais informações para a imprensa:
Kênia Pacheco
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST)
Fone: (48) 3664-0916 / (48) 99984-1799
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br
Site: www.sst.sc.gov.br

A concessão de algumas rodovias estaduais será integrada às rodovias federais. O grupo de estudo do Governo do Estado, formado por técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento e SC Parcerias com assessoramento do Deinfra, recebeu nesta quinta-feira, 20, sugestões da Polícia Militar Rodoviária de itens que devem constar no contrato de concessão.

Algumas estradas estaduais, ainda em análise, entrarão na concessão federal para terem o mesmo investimento do que as BRs. É o caso, por exemplo, da Rodovia do Arroz (SC-108) e da Serra Dona Francisca (SC-418) que estão no entorno da BR-280 cuja concessão está prevista para 2018. A Polícia Rodoviária fará um diagnóstico das condições de sinalização, iluminação e das necessidades dessas estradas estaduais.

“A concessão das rodovias é a alternativa reconhecida mundialmente como a solução para manter as estradas com alto padrão. Não vamos federalizar as SCs, mas garantir a manutenção e qualidade delas. O Governo do Estado investiu R$ 4 bilhões em duplicação, restauração e construção de novas estradas pelo Pacto por Santa Catarina”, destacou o secretário de Estado do Planejamento Murilo Flores.

Os estudos do Ministério dos Transportes, resultado de uma Proposta de Manifestação de Interesse (PMI), abrangem também a BR-101 sul, BR-470 no Vale do Itajaí, BR-282 no Planalto, Meio-Oeste e Extremo Oeste. As análises incluem estudos de tráfego, de engenharia, ambientais e econômico-financeiros, além de Programa de Manutenção Periódica e Conservação, Programa de Investimento (Melhorias e Ampliação de Capacidade, modelo operacional e Programa de Exploração da Rodovia – PER.

Rodovias estaduais

Com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o grupo de trabalho do Governo do Estado fez um diagnóstico da malha rodoviária de Santa Catarina. Até o final do ano, o estudo vai indicar a melhor alternativa para viabilizar a conservação das rodovias.

Informações adicionais para a imprensa:
Rosália Dors Pessato
Assessoria Secretaria de Estado do Planejamento
E-mail: rosalia@spg.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3319/ 99186-9740

Diante da grande repercussão do Jogo Baleia Azul – que propõe desafios ameaçadores que colocam em risco à vida dos participantes – e da possível relação dele com casos de tentativas de suicídio no país, o Governo de Santa Catarina emitiu alertas aos profissionais de saúde e professores em relação a procedimentos a serem adotados em casos de suspeita ou confirmação de automutilação e/ou de tentativa de suicídio, especialmente entre crianças, adolescentes e jovens.

A Secretaria de Estado da Saúde emitiu nota de alerta aos serviços de saúde para que se mantenha elevado nível de suspeição diante de casos de lesões, envenenamento ou intoxicação que possam caracterizar violência autoprovocada. O documento, produzido em conjunto pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica e pela Gerência de Atenção Básica, recomenda que os profissionais de saúde abordem as pessoas e seus acompanhantes a respeito das causas do agravo para confirmar ou descartar a suspeita. Em caso de confirmação, a pessoa deve ser acompanhada pelas equipes da Estratégia de Saúde da Família para acolhimento e, se necessário, ela será encaminhada ao serviço especializado em saúde mental, no caso os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

“O suicídio entre jovens é algo que sempre preocupou os serviços de saúde, mas agora está se tornando mais evidente por conta das redes sociais. A atuação dos grupos de prevenção e de saúde mental é fundamental, assim como das escolas”, enfatiza Eduardo Macário, diretor da Dive/SC. Ressalta-se que todos os casos de violência autoprovocada e de tentativa de suicídio são de notificação compulsória imediata, conforme Portaria 204/2016 do Ministério da Saúde.

“A porta de entrada para o acolhimento é sempre as unidades básicas de saúde”, informa a psicóloga Rose Brasil, coordenadora do programa de Saúde Mental de Santa Catarina. Os serviços públicos de saúde mental de Santa Catarina contam com 99 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) em diversos municípios e diferentes modalidades, e mais 23 estão em fase de implantação. “Nessas estruturas são atendidas pessoas que vêm em demanda espontânea, incluindo as que têm depressão grave, pensamento suicida e tentativa de suicídio”, explica Rose.

A Secretaria de Estado de Educação enviou nota de orientação às 1.080 escolas da rede estadual sugerindo ações preventivas e interventivas aos casos suspeitos. Por meio da Política do Núcleo de Educação, Prevenção, Atenção e Atendimento as Violências na Escola (NEPRE) educadores irão promover encontros para esclarecimentos, palestras e debates com os estudantes e a família na escola.

A gerente de Políticas e Programas da Educação Básica e Profissional da SED, Julia Siqueira da Rocha, ressalta que a mediação dos professores com os estudantes é fundamental no trabalho pesquisas sobre o assunto. “O objetivo dessa pesquisa deve ser a possibilidade de escuta dos estudantes e conhecimentos para que eles possam tomar decisões seguras. Entendendo que as redes sociais podem ser espaços também para manipulação de crianças e adolescentes”, enfatiza. Julia destaca, ainda, a importância dos educadores e dos familiares de demonstrar segurança e acolher o jovem que acabou entrando no jogo.

Responsabilidade compartilhada

“A prevenção ao suicídio é uma responsabilidade que deve ser compartilhada entre os setores da saúde, da educação, da assistência social e da sociedade em geral. Todos devemos estar atentos diante de uma possível situação de sofrimento, pois o acolhimento, a escuta e o suporte são ferramentas indispensáveis para a prevenção do suicídio”, ressalta Gladis Helena da Silva, Gerente de Vigilância de Agravos da Dive/SC. Segundo ela, outro importante aliado na prevenção do suicídio tem sido o Centro de Valorização da Vida (CVV), que oferece apoio emocional gratuitamente, de forma voluntária, 24 horas por dia, por telefone (141), e-mail ou chat pelo site da instituição (www.cvv.org.br).

Apesar de a atenção estar voltada mais para os adolescentes e jovens neste momento, os dados epidemiológicos demonstram que, em Santa Catarina, o maior número de óbitos por suicídio ocorreu na faixa etária entre 50 e 59 anos em 2016 (152 casos). Entre pessoas de 10 a 19 anos, foram 39 óbitos. No total, o estado registrou 670 óbitos por suicídio no ano passado, dos quais 77% eram homens. Já entre os casos notificados pelos serviços de saúde de tentativa de suicídios predomina pessoas entre 20 e 29 anos (693 casos). Entre pessoas de 10 a 19 anos, foram 501 casos. No total, foram 2.721 casos de tentativa de suicídio notificados no ano passado, sendo 66,9% de mulheres.

Informações adicionais para a imprensa:
Letícia Wilson / Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Secretaria de Estado da Saúde
(48) 3664-7406
(48) 3664-7402

www.dive.sc.gov.br

 


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), por meio da Polícia Civil e sua Divisão de Repressão ao Crime Organizado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais, deflagrou na manhã desta quinta-feira, 20, a maior operação policial para cumprir 91 mandados de prisão, dos 112 expedidos pela Justiça, e 40 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Florianópolis, São José, Balneário Camboriú, Itajaí, Joinville, Araquari e Laguna.

A operação coordenada pela Draco/Deic é a maior ofensiva já realizada pela Polícia Civil contra a facção criminosa atuante em Santa Catarina e com ramificações em outros estados, envolvida em crimes de roubo, tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menores, homicídio, estelionato, lavagem de dinheiro e porte/posse/comércio de armas de fogo/munições.

Foram apreendidos ainda pistolas, diversos telefones celulares e aparelhos de radiocomunicação. Boa parte dos mandados foram cumpridos contra criminosos já segregados em unidades prisionais.



>>> Mais imagens na galeria

 As investigações vêm sendo realizadas há aproximadamente cinco meses, período em que 11 membros da facção foram presos nas cidades de Florianópolis, Joinville, Navegantes, Balneário Camboriú e Chapecól. Também identificou as principais lideranças dessa organização criminosa atuantes dentro e fora do sistema prisional de Santa Catarina, as quais são alvos das medidas judiciais.

Participam da Operação 200 Policiais Civis da Deic, DPGF, DIPC, SAER, DIC Laguna, DIC e 2ª DRP Joinville, DIC e SIC/Dpco de Balneário Camboriú, DIC de Itajaí e integrantes da DINI.

Integração policial

Em coletiva de imprensa na tarde desta quinta, o Secretário da Segurança Pública, César Augusto Grubba, destacou a parceria com as agências de Inteligência da SSP, Sistema Prisional, Ministério Público e Poder judiciário que possibilitou o sucesso da operação.

Ele também parabenizou as equipes envolvidas na operação e o trabalho da PM na quarta-feira à noite, na Vila União, no Norte da Ilha, em Florianópolis, quando um verdadeiro arsenal foi apreendido com quatro criminosos. "Estamos trabalhando com afinco e dedicação e o exemplo são essas ações operacionais. O trabalho policial vem sendo efetivamente concretizado”, destacou Grubba.

O secretário fez um apelo à população em relação ao consumo de drogas. “Precisamos muito mais do que o trabalho das polícias. O Estado sozinho não dá conta contra a criminalidade. A própria sociedade pode colaborar não consumindo drogas. Enquanto tiver elementos da sociedade consumindo drogas vai ter o traficante vendendo. Então o estado social tem que atacar as causas primárias da criminalidade, fazer trabalhos sociais, porque quanto mais aplicar no social, menos vai aplicar na punição e na repressão”.

Já o delegado Adriano Bini, diretor da Deic, explicou que a facção criminosa vem há alguns anos tentando se instalar e atuar em Santa Catarina. “É uma facção criminosa de fora do Estado e o foco principal de atuação é o tráfico de drogas, justamente pela lucratividade. São investigados pelos crimes de tráfico de drogas, associação pelo tráfico, homicídio, lavagem de dinheiro, estelionato e assim por diante. Ainda temos policiais civis nas ruas com o objetivo de realizar o cumprimento dessas ordens judiciais. Portanto a operação para nós é extremamente positiva", disse o delegado.

Para o delegado Antônio Cláudio Joca, diretor da Draco, a operação policial representa um duro golpe contra o crime organizado. Ele acredita que crimes de homicídios, como os registrados esta semana na Vila União, serão esclarecidos com as prisões efetuadas. “Também investigamos crimes registrados em Laguna e Chapecó”, declarou o policial. Ele acredita que a prisão das principais lideranças do Norte da Ilha representa um duro golpe contra o crime.

Participaram da coletiva o secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba; delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz; diretor da Deic, delegado Adriano Bini; delegado Antonio Carlos Joca, da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco) e o diretor de polícia da Grande Florianópolis, delegado Verdi Furlanetto.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3251-1117 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC


Pela terceira vez, a equipe de Futebol Feminino da EEB Professora Lourdes A.S Lago, de Chapecó, representa Santa Catarina no Campeonato Brasileiro de Futebol  Feminino. A competição começa nesta sexta-feira, 21, e termina no dia 27 de abril, em Belém, no Pará.

A equipe compete pela Federação Catarinense de Desporto Escolar (FCD). A EEB  Lourdes A.S Lago é referência para estudantes que buscam aliar o estudo ao esporte e já conquistou espaço em outras modalidades, entre elas o handebol e futsal.

O trabalho de incentivo ao esporte vai além das salas de aula, a escola conta com a Casa do Atleta, que abriga estudantes esportistas de outros municípios. Das 14 atletas do elenco do Futebol Feminino, cinco são de Chapecó as demais de cidades do Sul do Estado. “As meninas buscam a nossa escola para fazer parte da equipe, mas não podem ser somente boas de bola, têm que ter disciplina e boas notas”, afirma o professor de educação física, Amauri Giordan, coordenador da Associação Desportiva Lourdes Lago.

A estudante Júlia Daltoé Lordes, 15 anos, viu nesta escola uma oportunidade para levar adiante o sonho de ser atleta, hoje integra a equipe que disputa o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. De Encantado (RS), Júlia está em Chapecó desde  2014. “Queria ser jogadora, soube da estrutura da escola, fiz um teste e passei. Agora tenho mais experiência e estou aprendendo muito”, destaca.

Segundo a assessora de direção, Sirlene da Silva Klaus, o trabalho pedagógico e esportivo anda lado a lado. “Nossa escola tem história no esporte, isso motiva os estudantes e cria novas oportunidades aliando conhecimento ao esporte”, destaca. As atletas têm o compromisso de refletir na sala de aula o bom desempenho do campo. “Temos trabalho pedagógico, para não ter perda de conteúdos”, enfatiza.

Mais informações para a imprensa:
Andréia Cristina Oliveira
Assessoria de Comunicação
ADR Chapecó
Fone: (49) 99938-6966
E-mail: imprensasdrcco@gmail.com
www.adrs.sc.gov.br/adrchapeco