Assembleia de constituição da Aprolúpulo ocorreu sábado, 19, na Udesc Lages - Foto: Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação/Udesc

O Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, será sede da Associação Brasileira de Produtores de Lúpulo (Aprolúpulo), criada em assembleia, no último sábado, 19, no Anfiteatro Caverna.

A Aprolúpulo inicia as atividades com cerca de 50 associados e com apoio da Udesc Lages, que começou a cultivar a planta há seis meses. Nesse período, foram colhidos cerca de 700 gramas de lúpulo por planta para produção de cerveja e para pesquisas de qualidade.

Cultura do lúpulo

O objetivo da associação é gerar informações e fomentar a cultura do lúpulo, um dos principais ingredientes da produção cervejeira, que atua como conservante natural. Atualmente, o Brasil depende 100% da importação do produto para a produção e os maiores exportadores são Alemanha e Estados Unidos.

A secretária administrativa da associação, Mariana Fagherazzi, que é doutoranda em Produção Vegetal da Udesc Lages, diz que a organização proporcionará condições para que o produtor cresça. "Os produtores poderão compreender melhor as técnicas agrícolas e administrativas, participando e contribuindo para o processo de comercialização".

Mariana comenta que a cultura do lúpulo é considerada recente no Brasil e conta que a ideia de criar a associação surgiu durante um encontro de produtores em Porto Alegre-RS, em 2017, motivando o movimento em Santa Catarina.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação da Udesc Lages
E-mail: comunicacao.cav@udesc.br
Telefone: (49) 3289-9130

Estão abertas as inscrições da primeira turma da Especialização em Educação Inclusiva que será oferecida pelo Centro de Educação a Distância (Cead), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Acesse o site de inscrição e o edital de seleção.

Gratuito, o curso de pós-graduação EAD tem 50 vagas para ingresso no próximo semestre e realizará as aulas na plataforma Moodle. O único evento presencial será a defesa do trabalho de conclusão de curso (TCC), que ocorrerá na Udesc Cead, em Florianópolis.

As inscrições no processo seletivo da especialização podem ser feitas na página oficial até 7 de junho. Os candidatos precisarão pagar a taxa de inscrição, no valor de R$ 110,00, até 8 de junho. Também é possível solicitar condição especial para realização da prova e atendimento pelo nome social, conforme as regras do edital.

Provas
As provas ocorrerão em 8 de julho, à tarde, em Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna e São Bento do Sul. Haverá 30 questões objetivas de Educação Inclusiva e Língua Portuguesa, além de uma redação sobre Educação Inclusiva.

O resultado dos classificados será publicado até 24 de julho. Os candidatos devem estar atentos aos procedimentos da pré-matrícula, que podem ser conferidos no edital.

Sobre o curso
Com duração de três semestres, a nova especialização da Udesc Cead conta com duas linhas de pesquisa: Educação Inclusiva e Gestão; e Educação Inclusiva e Práticas Pedagógicas. A primeira linha é indicada para o público que trabalha em empresas ou com gestão de ensino, como secretarias de Educação e escolas. Já a segunda opção é destinada aos profissionais que pretendem trabalhar com a parte prática do ensino em sala de aula.

Os conteúdos serão apresentados por docentes da Udesc Cead, com a participação de professores de outros centros da Udesc, da Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc) e de instituições estrangeiras. A especialização pretende mostrar uma perspectiva mais ampla da inclusão no ambiente escolar, abordando situações de educação especial e questões de gênero, raciais, regionais e culturais e ligadas a pessoas com limitações físicas ou sensoriais.

Mais informações
Mais informações sobre a Especialização em Educação Inclusiva podem ser obtidas com a Direção de Pesquisa e Pós-Graduação da Udesc Cead, pelo telefone (48) 3664-8409 e pelo e-mail dppg.cead@udesc.br, e com a coordenadora do curso, Ana Flávia Garcez, pelo telefone (48) 3664-8451 e pelo e-mail ccedin@udesc.br.

Acompanhe as novidades da Udesc pelo FacebookInstagramTwitterWhatsApp e YouTube. Se você é estudante, acesse office.udesc.br para ativar sua conta de e-mail e ter o pacote Office 365 gratuitamente.


Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

O governador Eduardo Pinho Moreira estará nesta quinta-feira, dia 24, em Tubarão, onde inaugura instalações da Epagri e da Arena Multiuso, além de receber o título de cidadão honorário do município.

Às 15h o governador Eduardo Pinho Moreira participa da inauguração das instalações da Gerência Regional da Epagri em Tubarão e ampliações do Centro de Treinamento da Epagri na cidade, o Cetuba. Foram investidos R$ 277.500,00 com recursos do Programa SC Rural e da própria Epagri.  O evento acontece no novo complexo da Epagri, localizado na rua Dolores Goulart, s/n, no bairro São Martinho.

Durante o evento o governador vai assinar um termo de colaboração entre a Epagri e a Prefeitura de Tubarão e também vai autorizar o projeto de pavimentação dos acessos internos e estacionamento da área do Centro de Treinamento, com aproximadamente 5 mil metros quadrados, no valor de R$ 399.500,00.

Ainda em Tubarão, Pinho Moreira vai inaugurar, às 17h30, o complemento da Arena Multiuso Prefeito Estêner Soratto da Silva. Foram aplicados R$ 5 milhões para reurbanização do entorno do local, aquisição de ares-condicionados e cadeiras para o teatro e área esportiva da Arena.

Às 19h, o governador Eduardo Pinho Moreira receberá o título de “Cidadão Honorário”, em sessão solene da Câmara de Vereadores de Tubarão.

Informações adicionais para a imprensa:
Eduardo Zabot
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Tubarão
E-mail: imprensa@tro.adr.sc.gov.br
Telefone: (48) 3631-9125 / 98843-1702
Site: sc.gov.br/regionais/tubarao


Foto: Paulo Goeth/SES

Santa Catarina é um dos estados beneficiados com recursos do Governo Federal para ações de prevenção ao suicídio. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 21, pelo Ministério da Saúde (MS) e a portaria já foi publicada no Diário Oficial da União.

O montante de R$ 1,4 milhão deve ser aplicado em ações realizadas em seis capitais, sendo Manaus (AM), Campo Grande (MS), Boa Vista (RR), Teresina (PI), Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC).  Os locais são considerados prioritários para as ações da Rede de Atenção Psicossocial devido ao alto índice de suicídio registrado na última década.

Dados

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem apresentado taxas crescentes, o que configura um problema grave de saúde pública. Os recursos, que variam entre R$ 220 mil e R$ 250 mil, serão repassados em parcela única do Fundo Nacional de Saúde para o Fundo Estadual de Saúde. Esse montante pode ser usado pelos Serviços da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), tais como os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), ambulatórios, Unidades Básicas de Saúde (UBS) e em serviços de urgência e emergência.

Em 2017, o Ministério da Saúde divulgou dados que constam em um diagnóstico sobre casos de suicídios no país. A alta taxa registrada na região sul é preocupante. Embora representem 14% da população nacional, os três estados da região registraram 23% dos casos de suicídio. Entre 2010 e 2016 foram registrados 3867 óbitos em Santa Catarina, principalmente entre a faixa etária de 40 a 59 anos. Alto Uruguai e o Extremo Oeste foram as regiões com maior número de ocorrências.

Plano Estadual de Prevenção ao Suicídio

A psiquiatra e coordenadora estadual de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas, Deisy Mendes Porto, esclarece que o crescimento do número de suicídios acompanha a expansão de doenças como a depressão, além do abuso de drogas.

Com o incentivo financeiro do Ministério da Saúde para o Plano Estadual de Prevenção ao Suicídio, o foco da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é a capacitação de profissionais e criação de estratégias para divulgação de informações para incentivar aqueles que têm doenças ou transtornos mentais procurarem ajuda. “Isso envolve também o investimento em oferta de assistência nos Centro de Atenção Psicossocial, ampliação de leitos e de toda a rede de atenção psicossocial”, comenta Deisy, ressaltando que é compromisso do Estado trabalhar de forma preventiva para reduzir o número de suicídios. “Reduzir o estigma e melhorar o acesso das pessoas ao tratamento são as metas atuais da SES. O objetivo é reduzir em 20% até 2020”, reforça a psiquiatra.

Ainda segundo a coordenadora, não há uma única causa para o suicídio. Mais de 90% das vítimas apresenta pelo menos um transtorno psiquiátrico, especialmente a depressão, considerada um dos principais fatores de risco. “Pais e escolas devem estar atentos e capacitados para identificar as transformações que apontam para condutas de risco. Profissionais de Saúde precisam estar aptos a manejar os casos de risco e tentativas de suicídio”, observa.

SES

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, lembra que a pressão social também impacta os jovens. Para o bom atendimento em Saúde Mental, a SES conta com o apoio dos municípios, que sediam os CAPS. “Por meio da parceria entre Estado, Município e União temos condições de atender estas pessoas que procuram os serviços nas unidades de saúde. Nos hospitais também existem equipes preparadas para dar o suporte. O Plano Estadual de Prevenção ao Suicídio vem para mostrar a atenção que o Estado tem dado a este problema”, acrescenta o secretário.

Entre as atividades programadas para este ano pela Secretaria está a realização do Setembro Amarelo com a iluminação de prédios públicos, palestras nas comunidades, além de outras ações com base científica e de forma continuada.

Disque 188: Centro de Valorização à Vida

Ainda para prevenção do suicídio, o Ministério da Saúde assinou em 2017 um termo de cooperação técnica com o Centro de Valorização à Vida (CVV) para que as ligações telefônicas da população para o número 188 sejam gratuitas. A partir disso, houve aumento significativo da procura, sendo que, em 2017, o CVV recebeu dois milhões de ligações de cidadãos em busca de ajuda, o dobro do registrado em 2016. Atualmente, 23 estados do Brasil estão contemplados e já podem contar com o atendimento, por meio do número 188, em suas localidades e até 30 de Junho de 2018 todo o território nacional poderá contar com o atendimento gratuito do CVV.

O telefone ainda é o meio mais utilizado pela população para acessar o apoio emocional oferecido pelo CVV. O atendimento é realizado por voluntários e permite falar sobre sentimentos, em um ambiente acolhedor e seguro. Esse apoio alivia a ansiedade, o desespero e conduz ao afastamento de eventuais pensamentos suicidas.

Saber, agir, prevenir

Em setembro de 2017, o Ministério da Saúde lançou a campanha de prevenção do suicídio com o tema: “Saber, Agir e prevenir”. O objetivo foi esclarecer que, apesar de sua complexidade, o suicídio pode ser prevenido. Materiais informativos, como cartilhas, folhetos e orientações de onde procurar ajuda foram divulgados no site do Ministério da Saúde e em toda a imprensa nacional. É importante saber, por exemplo, quais são os sinais de alerta, o que podemos fazer e o que não podemos sob uma situação de risco de suicídio, entre outras informações:

Sinais de alerta que precisam ser observados:

- Alteração inexplicada do comportamento;

- Isolamento;

- Tristeza persistente;

- Alterações do sono e apetite;

- Queda no rendimento escolar;

- Mensagens com conteúdo suicida em mídias sociais. É preciso manter a atenção no que crianças e jovens fazem na internet;

- Pais e responsáveis precisam ficar atentos, respeitando a privacidade sem negligenciar os riscos;

- Os recentes acontecimentos trazem à tona uma realidade comum: o assédio virtual ou cyberbullying.

Mais informações podem ser encontradas no site da Associação Catarinense de Psiquiatria (www.acp.med.br) e os locais de atendimento na rede pública estão disponíveis na página da Secretária Estadual de Saúde (www.saude.sc.gov.br).

Fabrício Escandiuzzi - Saúde - SES

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Turismo Cultura e Esporte (SOL), disponibiliza no portal Cultura.SC um espaço para a divulgação de eventos culturais e artísticos dos municípios catarinenses. As informações serão publicadas em um mapa aberto para que o público possa obter informações sobre a programação artística e cultural das cidades.

Neste primeiro momento o envio das informações pode ser feito por prefeituras, secretarias, fundações, departamentos ou entidades públicas da área cultural. Serão destacados eventos como festivais, encontros de música, teatro, dança, folclore, artes visuais, patrimônio cultural, museus e feiras literárias, entre outros. "A FCC deu nesse ano um passo importante na consolidação da sua inserção no meio digital com a implantação do novo portal, que está focado no serviço ao cidadão e nas ações de Estado. Agora colocamos essa ferramenta também a serviço dos municípios catarinenses para compartilharem seus eventos em um grande calendário de ações e na expressão da nossa diversidade cultural e artística", destaca o presidente da FCC, Ozeas Mafra Filho.

A gerência de Projetos Culturais da FCC é o setor responsável pela atualização do serviço e os municípios já estão sendo contatados pela equipe. Para saber mais informações basta entrar em contato pelo e-mail ricardo@fcc.sc.gov.br.

O público poderá acessar as informações sobre a agenda cultural do município de interesse clicando nos ícones do mapa.

Acesse aqui o mapa e confira a programação dos municípios.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571 / 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.cultura.sc.gov.br
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura
Twitter: www.twitter.com/fccoficial

Na próxima terça-feira, 29, à 13h, o Centro de Ciências da Saúde e Esporte (Cefid), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), realiza a palestra ''Cuidados na nutrição para indivíduos com doença de Parkinson", com os nutricionistas Alice Erwig e Mahmud Yehya Mahmud Saleh Isid, acadêmicos de Educação Física na instituição.

Gratuito e sem necessidade de inscrição, o encontro será realizado no Auditório da Udesc Cefid, no Bairro Coqueiros, em Florianópolis. Voltado a acadêmicos da Udesc e demais interessados, o evento é promovido pelo programa de extensão Ritmo e Movimento e pelo Laboratório de Pesquisa em Lazer e Atividade Física (Laplaf).


Mais informações sobre a palestra podem ser obtidas pelo e-mail extensao.laplaf@hotmail.com.

Acompanhe as novidades da Udesc pelo FacebookInstagramTwitterWhatsApp e YouTube. Se você é estudante, acesse office.udesc.br para ativar sua conta de e-mail e ter o pacote Office 365 gratuitamente.

Serviço:
O QUÊ: Palestra "Cuidados na nutrição para indivíduos com doença de Parkinson'', com Alice Erwig e Mahmud Yehya Mahmud Saleh Isid.
QUANDO: Terça-feira, 29, à 13h.
ONDE: Auditório da Udesc Cefid, Rua Pascoal Simone, nº 358, Bairro Coqueiros, Florianópolis.
QUANTO: Gratuito, sem necessidade de inscrição. 

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010


Foto arquivo:  Heron Queiroz / Fesporte

Começa nesta quarta-feira, dia 23, às 19h30, com a cerimônia de abertura no Centro de Eventos Hermann Purnhagen, em Rio do Sul, a etapa estadual da 11ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) de Santa Catarina. Até sábado, dia 26, cerca de 2 mil atletas com idade a partir de 60 anos, de 172 municípios, disputarão nove modalidades esportivas: bocha, bolão, vôlei e handebol adaptados, além de truco, canastra, dominó, dança de salão e dança coreografada.

O evento é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Rio do Sul e Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs).

Discutir as melhorias nos ambientes de negócios no Brasil, destacando setores estratégicos da economia para potenciais investimentos de capital estrangeiro. Esse é o objetivo do Brasil Investment Forum (BIF) 2018, o Fórum de Investimentos Brasil, que será realizado na próxima semana, no World Trade Center, em São Paulo. O evento será inaugurado na terça-feira (29), às 9h, pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno.

“Santa Catarina tem se consolidado no mercado internacional como um dos principais destinos da América Latina para investimentos. Temos um ambiente favorável, com excelentes índices de qualidade de vida, profissionais qualificados e infraestrutura diferenciada. Além disso, estamos adotando medidas para aumentar a competitividade, valorizando a indústria catarinense”, pontua o governador Eduardo Pinho Moreira, que confirmou participação na abertura do encontro.

O Estado contará com uma estação de atendimento customizado para os investidores. A participação catarinense está sendo organizada pela Investe SC – Agência de Atração de Investimentos, parceria entre Governo do Estado e Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). “Sabemos que Santa Catarina é um dos mais industrializados e, apesar de termos uma posição de destaque, continuamos trabalhando para complementar nossa matriz econômica, traçando estratégias para atração de investimentos de valor agregado e que preencham os elos faltantes da cadeia produtiva”, salientou o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte.

A última edição do BIF, realizada em 2017, contou com mais de dois mil participantes de 42 países, de 22 setores da economia. Representantes do Governo e da iniciativa privada, políticos, empresários, acadêmicos e especialistas debateram o quanto as ações implementadas, como as de ajuste fiscal, contribuíram para o realinhamento econômico do país.

Este ano, a programação inclui painéis sobre as perspectivas da economia brasileira, o novo ambiente regulatório, financiamentos para investimentos, além do cenário eleitoral e os próximos desafios. O Fórum de Investimentos Brasil é uma parceria entre BID e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com apoio do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Site: www.sef.sc.gov.br 
 


Fotos: James Tavares / Secom

Em Santa Catarina, o cidadão que desejar agora pode solicitar pelo celular serviços da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), relacionados a água, esgoto, consumo, faturas e outros serviços. O novo canal de comunicação já está disponível com o aplicativo Casan SC para dispositivos móveis. A novidade, que pretende estreitar os laços entre o órgão e a comunidade, foi lançada pelo presidente da companhia, Adriano Zanotto, nesta quarta-feira, 23, em Florianópolis.

“É uma nova forma de aproximação com a sociedade. Um instrumento que coloca a Casan na palma da mão de cada um dos seus clientes, além de dar mais transparência para as ações e eficiência para os pedidos e reclames da comunidade. É a valorização do cliente, que vai ter acesso a todas as informações e relacionamento com a empresa, desde a sua fatura, consumo e a possibilidade de se comunicar imediatamente com a Casan”, afirmou o presidente.

>>> Entenda como o app funciona

O app gratuito é para todos os usuários dos sistemas Android (Google Play) e iOS (App Store), cliente ou não da empresa. A ferramenta abre uma nova porta de comunicação, além das já existentes como Central de Atendimento 0800, e-Casan e o chat online, além do tradicional atendimento presencial nas agências.

O gerente de Informática da Casan, Fabrizio Ferrari, informou que o aplicativo foi desenvolvido e elaborado pela equipe interna da gerência de informática, com apoio da gerência comercial, operacional, pessoas que estão ligadas diretamente aos serviços externos e ao cidadão.



>>> Mais fotos na galeria

“O trabalho foi desenvolvido em aproximadamente nove meses. Foi feito todo um estudo de tecnologia e levantamento de processos internos para que conseguíssemos fazer o melhor possível, para trazer o cidadão mais próximo da Casan e oferecer a ele agilidade na troca de informações”, explicou o gerente Ferrari.

MAIS AGILIDADE

As ordens de serviço comunicadas pelo aplicativo serão automaticamente abertas nas demandas relacionadas com o imóvel do próprio usuário, como “falta de água na minha casa/rua” e “vazamento de água no meu cavalete”, não passando mais por triagem dos atendentes. Apenas a demanda de “vazamento na rua/calçada” não abrirá ordem de serviço automática, já que não há relação com alguma matrícula de imóvel. Esses casos, portanto, ainda passarão por triagem da Central de Atendimento.

AS PRINCIPAIS FUNCIONALIDADES DO APLICATIVO

- Comunicação imediata de um vazamento ou rompimento de rede avistado na rua, o que pode agilizar o conserto e minimizar transtornos. Essa comunicação poderá ser enviada com foto também, que automaticamente virá georeferenciada (localização em mapa).

- Usuários cadastrados com CPF ou CNPJ e o número da matrícula da unidade consumidora vão receber Avisos de Falta de Água na sua região e atualizações sobre o status do chamado aberto no Aplicativo.

- O App pode ser personalizado de modo a filtrar os Avisos de Falta de Água de seu bairro, de sua cidade ou até de outras cidades. Este mecanismo é muito útil para quem tem imóvel em outro município, como imóvel de praia.

- Visualização de forma gráfica e interativa das informações da sua fatura, como a pendência de pagamento, a quitação (sinalizada na cor verde), a data de vencimento e os valores.

- Conferir o histórico de volume fornecido, com destaque para o alto consumo. Este serviço é oferecido em forma de “gráfico pizza”, com cores diferentes que indicam os quatro últimos meses para permitir a comparação de consumo.

- Gráfico em forma de barra com histórico anual de consumo de todos os anos desde que o imóvel recebeu ligação de água.

- Utilizar o código de barras para fazer o pagamento no seu banco.

- Localizar a Agência Casan mais próxima, com mapa, telefone e horário de atendimento.

- Pelo App também é possível configurar qual a melhor maneira de receber a sua fatura, por e-mail ou impressa.

COMO ACESSAR

Para baixar o Casan SC basta procurá-lo na loja de aplicativos do seu smartphone, fazendo o login com os dados solicitados.

Para clientes: para acessar é necessário informar o CPF/CNPJ do usuário e o número da matrícula do imóvel, informação que pode ser encontrada na própria fatura da água e esgoto.

Para não clientes: não coloque CPF/CNPJ e nem matrícula. Porém, o acesso será restrito às telas Aviso de Falta de Água e Agências da Casan e Ajuda, que traz telefones de contato com a empresa e com a Ouvidoria.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Gerência de Comunicação Social da Casan

(48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Jornalista Ricardo Stefanelli
ristefanelli@casan.com.br 
(48) 9136-9345


Foto: Mauren Rigo/SPG

O projeto de reestruturação do transporte coletivo da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (RMF) foi detalhado na tarde de segunda-feira, 21, em seminário que apresentou soluções para mobilidade urbana, na UFSC, em Florianópolis. O evento foi promovido pelo Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC e pela Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Planejamento (SPG).

Durante o evento, o diretor técnico da Suderf, Célio Sztoltz, apresentou o projeto do transporte coletivo para oito cidades da região, que inclui a reorganização da rede de linhas de ônibus, projetos de infraestrutura viária, construção de novos terminais, modernização da frota de ônibus, formas de pagamento e compra de créditos, interação dos usuários com o sistema, política tarifária e indicadores de qualidade.

“O projeto vai trazer diversos benefícios para os usuários de ônibus, com ganho de tempo e qualidade dos serviços. É importante que a população também participe deste processo de reorganização do transporte coletivo, seja com sugestões ou críticas. Os usuários podem ajudar a aprimorar o projeto”, informou Célio.

O sistema integrado irá reunir os serviços municipais e intermunicipais com ampliação da abrangência das linhas e uso de um único cartão de transporte para toda a área continental da RMF. Mais de 150 mil usuários devem ser beneficiados.

Rede Integrada

A intenção do Governo do Estado e dos municípios da região metropolitana é integrar os serviços de transporte municipal e intermunicipal de caráter urbano de oito cidades da Grande Florianópolis (Águas Mornas, Antônio Carlos, Biguaçu, Governador Celso Ramos, Palhoça, São José, São Pedro de Alcântara e Santo Amaro da Imperatriz). O sistema metropolitano de ônibus vai eliminar sobreposição de linhas; racionalizar o serviço; aumentar a conectividade entre as centralidades da região, como centros de Palhoça e Biguaçu, além de Campinas/Kobrasol em São José; e promover uma gestão associada do transporte coletivo entre municípios, Estado e sociedade.   

O projeto da Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano está disponível neste endereço. No mapa é possível consultar as linhas de ônibus por município e as conexões entre as cidades.

Seminário

Durante o Seminário Transporte Coletivo na Região Metropolitana da Grande Florianópolis ainda foram apresentados estudos e propostas relacionados à acessibilidade espacial e à experiência da região metropolitana de Lisboa com palestra do professor catedrático do Instituto Superior Técnico de Lisboa Fernando Nunes da Silva. Outro tema em discussão foi a redução da emissão de poluentes e melhorias para a saúde pública, assunto apresentado pelo coordenador do Grupo de Trabalho de Transporte Limpo e Energias Renováveis do Comitê de Mudanças Climáticas de São Paulo Olimpio de Melo Alvares Junior.

Mais informações para a imprensa:
Mauren Rigo
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Planejamento
(48) 3665-3319 / 9-9186-9740
mauren@spg.sc.gov.br