Foto de arquivo: Julio Cavalheiro /  Secom

O primeiro relatório de monitoramento da qualidade das praias da temporada de verão 2017/2018, divulgado nesta sexta-feira, 8, pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), mostra que 78,6% dos 215 pontos analisados estão próprios para banho. As coletas foram realizados de 4 a 8 de dezembro em 114 praias de 27 municípios do Estado. O relatório completo está no site da Fatma ou pode ser conferido no aplicativo Praias SC, disponível para android. 

Na Capital, 74,7% (56) dos locais podem ser aproveitados pelos banhistas. No restante do Litoral, 80,7% (169) estão próprios para banho. “A partir de agora, as coletas, análises e divulgação da qualidade das praias de Santa Catarina passam a ser semanais. Este é um programa de saúde pública realizado pela Fatma há 40 anos, feito conforme as normas do Conselho Nacional do Meio Ambiente, o Conama, por técnicos efetivos capacitados e com mais de três décadas de experiência”, explica o presidente da Fundação, Alexandre Waltrick Rates. 

Como a balneabilidade é feita 

Para dizer se um ponto é próprio ou impróprio para banho, a Fatma analisa a presença da bactéria Escherichia Coli, encontrada em fezes de animais e humanos. São necessárias cinco coletas consecutivas para se obter o resultado. “Começamos a colher as amostras para o início da temporada em 6 de novembro. Quando em 80% das análises a quantidade da bactéria é inferior a 800 por 100 mililitros, o ponto é considerado próprio”, explica o técnico do laboratório da Fatma, Marlon Daniel da Silva. Além da estrutura da Fundação, outros dois laboratórios parceiros contribuem para as análises.   

Os pontos analisados são nos municípios Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçú, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Piçarras, Porto Belo e São José. 

Mais informações:
Fundação do Meio Ambiente (Fatma)
Claudia De Conto / Anne Caroline Anderson
Comunicacao@fatma.sc.gov.br
(48) 3665.4177 / 99172.8277


Foto: Julio Cavalheiro /  Secom

O governador Raimundo Colombo aproveitou a agenda em Ituporanga nesta sexta, 8, para prestar uma homenagem à EEF Mont’Alverne, que venceu o Prêmio Gestão Escolar 2017, superando mais de 4 mil concorrentes de todo o país.  O governador visitou a escola e também encontrou a diretora Viviane Rosa Bennert em solenidade realizada na Câmara dos Vereadores de Ituporanga. “Queremos parabenizar todos os envolvidos pelo trabalho realizado que acaba de ter reconhecimento nacional, o que nos deixa muito felizes e motivados”, afirmou Colombo. 


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

A prefeitura de Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí, vai receber R$ 4 milhões para a compra de veículos, equipamentos, obras em escolas e creches e pavimentação de ruas. O recurso está garantido pelo programa Badesc Cidades, do Governo do Estado. O contrato foi assinado nesta sexta-feira, 8, em ato na cidade com a presença do governador Raimundo Colombo, do vice-presidente da Agência de Fomento de Santa Catarina (Badesc), Justiniano Pedroso, e do prefeito de Ituporanga, Osni Francisco de Fragas.

Foi aprovado na reunião do Conselho Estadual de Cultura (CEC) da última terça-feira, 5, o registro da Festa do Divino Espírito Santo do Centro de Florianópolis como Patrimônio Cultural Imaterial de Santa Catarina. O festejo popular organizado pela Irmandade do Divino Espírito Santo (Ides), que existe desde 1775 de maneira ininterrupta, completou 242 anos em 2017. Tem como local de celebração religiosa a Capela do Divino, enquanto os festejos populares são realizados na Praça Getúlio Vargas, situada em frente à Capela, no Centro da Capital.

O pedido de registro foi feito pela Ides à Fundação Catarinense de Cultura (FCC) em maio deste ano. Após análise do processo, a Diretoria de Preservação do Patrimônio Cultural da FCC aprovou o registro e enviou à apreciação do CEC. O registro será concedido definitivamente após o prazo para manifestações em contrário, que vai até o dia 27 de dezembro.

Esta é a segunda manifestação cultural que recebe o registro de Patrimônio Cultural Imaterial de Santa Catarina. A primeira, foi a Procissão do Senhor Jesus dos Passos, promovida há 251 anos pela Irmandade do Senhor Jesus dos Passos de Florianópolis. De acordo com a diretora de Patrimônio Cultural da FCC, Vanessa Pereira, há ainda outros pedidos de registro em andamento na diretoria, sendo que três deles estão em fases mais adiantadas e devem ter um desfecho já em 2018: o Queijo Serrano de Lages; a Pesca de Tainha com Auxílio de Botos, em Laguna; e o Cacumbi de Itapocu, em Araquari.

Sobre a Festa do Divino de Florianópolis

A celebração da Festa do Divino é considerada um dos eventos religiosos cristãos mais expressivos dentre inúmeros praticados no Estado. Tanto em razão da sua longevidade quanto da imensa devoção dos fiéis e da grande participação popular. As festas do Divino entrelaçam a fé à Terceira Pessoa da Santíssima Trindade. Além de diversas comunidades de Florianópolis, outras cidades catarinenses também contam com os festejos, como Penha, Barra Velha, Itajaí, Camboriú, Laguna, Imbituba, Jaguaruna, Santo Amaro da Imperatriz, São José, Palhoça, Biguaçu, Garopaba, Tijucas, Tubarão, Lages, São Joaquim e Blumenau, notadamente, em sua maioria, aquelas de grande influência do povoamento açórico-madeirense.

Em Florianópolis, a celebração chegou junto com os colonizadores açórico-medeirenses, entre os anos de 1748 e 1756. As mais antigas referências sobre a existência da Irmandade do Divino Espírito Santo (Ides) e a realização da festa na cidade datam de 1773, ano da instituição da Irmandade do Divino Espírito Santo da Paróquia Nossa Senhora do Desterro e de 1776, ano da primeira Festa do Espírito Santo. Somente em 1806 aconteceu a primeira Festa com coroação, sendo coroado o açoriano Capitão Manoel Francisco da Costa.

O período de ocorrência da celebração é sempre o tempo de Pentecostes, cuja data mais relevante se dá exatamente 50 dias depois do domingo de Páscoa e a sete dias do ato litúrgico da Ascensão de Jesus; é o domingo de Pentecostes. Neste dia, ocorre a coroação do Imperador, figura onipresente em todas as festas do Divino, e a missa solene da coroação.

Nesses 242 anos de realização da Festa do Divino Espírito Santo organizada pela IDES, a liturgia, salvo transformações tecnológicas, manteve-se inalterada na sua essência, caracterizando-se por novenas, tríduos, missa solene com coroação, entonação do hino "veni creator spiritus, te-deum" e bênçãos.

Informações adicionais para imprensa
Fernanda Peres
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br
Twitter: www.twitter.com/fccoficial
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura


Fotos Murilo Roso/ADR Caçador

Em visita a Timbó Grande nesta quinta-feira, 7, o governador Raimundo Colombo liberou os editais para a reforma da EEB Machado de Assis. Os valores previstos para a obra passam de R$ 1,2 milhão, sendo R$ 874 mil para o ginásio de esportes e R$ 474 para o prédio da escola. O próximo passo é a licitação, que será feita via ADR de Caçador.

Com 550 alunos, a escola Machado de Assis é uma das 20 unidades da rede estadual de ensino que terão ensino médio em tempo integral em 2018. “Acreditamos nesse modelo porque o aluno fica mais presente na escola em contato com professores e laboratórios, e assim consegue desenvolver outras habilidades. A educação de qualidade é fundamental para o desenvolvimento”, disse Colombo.

O secretário executivo da ADR Caçador, Imar Rocha, lembrou que além da EEB Machado de Assis, as outras 18 escolas da regional também passarão por reformas. As melhorias abrangem principalmente as unidades dos municípios com baixo IDH, como Calmon, Lebon Régis, Macieira e Matos Costa. “Já estamos licitando os primeiros projetos para serem executados o quanto antes. O investimento total é de quase R$ 3 milhões”, afirmou o secretário.

Visita aos 295 municípios

A visita de Colombo a Timbó Grande se concentrou no gabinete do prefeito Ari Galeski, na presença de outras lideranças. “Tenho uma meta de visitar todos os 295 municípios catarinenses até o fim do ano e Timbó Grande é um dos poucos que faltavam nesse mandato. A ideia é entender a realidade do município e ver de que forma o Estado pode auxiliar”, explica o governador, que ouviu e despachou alguns pleitos do município.

Visita do governador em Timbó Grande

Segundo o prefeito Galeski, além da reforma na escola, o município apresentou pleitos nas áreas de infraestrutura, agricultura e segurança pública. “Os recentes concursos da polícia civil e militar ajudaram com aumento de efetivo em Timbó Grande, e agora pedimos uma nova viatura para dar suporte maior”, conta. Já as obras de pavimentação e compra de máquinas agrícolas serão incluídas nos projetos no Fundam 2 (Fundo de Apoio aos Municípios), que foi confirmado pelo governador na visita.

Com aproximadamente oito mil habitantes, Timbó Grande tem a economia baseada em agricultura, extração de erva mate e reflorestamentos; e busca atualmente diversificar as atividades para ampliar emprego e renda. 

Informações adicionais para a imprensa:
Murilo Rosso
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Caçador
E-mail: comunicacao@cdr.adr.sc.gov.br
Telefone: (49) 3561-5905 / 99173-3024
Site: sc.gov.br/regionais/cacador

Universidade estadual investiu R$ 5,2 milhões na obra, erguida no Bairro Nova Esperança - Foto: Divulgação
Foto: Udesc

Centro de Educação Superior da Foz do Itajaí (Cesfi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Balneário Camboriú, fará a inauguração do seu primeiro prédio, o Edifício Alcides Abreu, na quarta-feira, 13, às 15h30. Criado em 2010, o centro é o mais novo da Udesc. O nome do prédio homenageia o idealizador da universidade, professor Alcides Abreu (1926-2015), que fundou outras instituições públicas, como o Banco do Estado de Santa Catarina (Besc), as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Iniciada em 2015, a obra de 2,4 mil metros quadrados teve investimento da Udesc no valor de R$ 5,2 milhões, no Bairro Nova Esperança, em terrenos da Avenida Lourival Cesário Pereira adquiridos com recursos da universidade e doados pela Prefeitura de Balneário Camboriú. 

Conquista importante

O espaço tem laboratórios e salas de aula, além de biblioteca e salas de professor, para a graduação em Engenharia de Petróleo da Udesc Balneário Camboriú, que tem mais de 300 estudantes e quase 30 docentes. Até então, essas atividades eram realizadas em dois prédios alugados no Centro do município, onde também funcionam o curso de Administração Pública e os setores administrativos.

Para a diretora da Udesc Balneário Camboriú, Maria Ester Menegasso, a obra é uma importante conquista. "O grande benefício é que a universidade passa a ter um endereço próprio no município", afirma. O centro tem planos de uma segunda estrutura na mesma área do Bairro Nova Esperança para abrigar a graduação em Administração Pública e os setores administrativos, que, por enquanto, continuam nos prédios alugados. Ainda não há um prazo para o início dessa próxima construção.

Laboratórios e sustentabilidade

No Edifício Alcides Abreu, há laboratórios de áreas como Geologia, Fluidos de Perfuração e Escoamento, Química, Informática Avançada e Simulação, Física e Petrofísica. "Além da infraestrutura, o novo prédio nos possibilita aumentar a qualidade das atividades práticas da Engenharia de Petróleo", destaca Maria Ester.

A estrutura segue o modelo do Edifício da Engenharia Ambiental do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), em Lages, que foi inaugurado em fevereiro de 2014 e obedece aos conceitos do green building (construção verde), com iluminação e aquecimento de água por energia solar e com captação e reutilização de água da chuva.

Mais informações para a imprensa: 
Rodrigo Brüning Schmitt
Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br / rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010
www.udesc.br


Foto: Divulgação / SSP

O Laboratório de Inovação em Segurança Pública – HUBSSP/SC - começou na última semana o ciclo de palestras que aborda as principais temáticas relacionadas à Inovação no Serviço Público. O objetivo principal dos encontros é contextualizar a servidores e convidados, as conhecidas “Tags da Inovação”, que podem ser definidas como temas, metodologias, procedimentos e abordagens, as quais influenciam diretamente na gestão e, consequentemente, na relação entre governo e sociedade.

A primeira palestra teve como tema “Internet de suas coisas e de todas as outras” e foi ministrada pelo coronel Luís Haroldo de Mattos, diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação da SSP e também Instrutor Certificado da CISCO System, uma das precursoras mundial da Internet das Coisas, que também é conhecida pela abreviação em inglês IoT (Internet of Things).

No último dia 6 de dezembro, a convidada a palestrar foi a Pós-Doutora em Design e Doutora em Engenharia de Produção pela UFSC, Profª Clarissa Stefani Teixeira, com o tema “Ambientes de Criatividade e Inovação em Governo: Chegaram para ficar?”. A palestra abordou aspectos envolvendo iniciativas governamentais e iniciativas privadas na corrida pela inovação, alavancada por um público cada vez mais exigente, que a cada dia faz questão de receber suas demandas através do mundo digital. Prova disso são desenhos realizados por crianças de 6 anos que indicam o estrondo que essa geração vai proporcionar.

Na sua explanação fez o convite para a SSP participar das ações e estudos que envolvem o tema “cidades inteligentes”, pois considera a segurança um pilar fundamental para que as cidades sejam realmente usufruídas por todos de maneira colaborativa. Foi ainda falado do Livro “As lições de Bogotá & Medelin - Do Caos à referência mundial", exemplificando como a sociedade em conjunto com governo, iniciativa privada e universidades podem colaborar para criar valor ao cidadão.

Participaram das palestras diretores, gerentes, servidores e terceirizados que atuam nas mais diversas áreas da secretaria, incluindo servidores das instituições vinculadas, e servidores do Ministério Público e Correios. Além dos diversos seguidores do Lab nas redes sociais, acompanhando os eventos que foram transmitidos ao vivo.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 

 

A Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) e a Engie Energia anunciaram nessa quinta-feira, 7,  os vencedores da 10ª edição do Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental. Neste ano, a premiação recebeu 92 inscritos. A premiação reconheceu as melhores matérias jornalísticas sobre meio ambiente publicadas na imprensa catarinense em cinco categorias: mídia impressa, telejornalismo, radiojornalismo, internet e fotojornalismo. Além dos vencedores regionais e estaduais, o júri selecionou alguns trabalhos e veículos que receberam menção honrosa por participação.

Durante a cerimônia, o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates, ressaltou a importância do trabalho da imprensa catarinense. “Os jornalistas têm um papel fundamental no processo de educação ambiental. Parabenizo todos vocês pelos trabalhos vencedores e agradeço pelo interesse na cobertura de matérias sobre meio ambiente”, comentou.

A décima edição do prêmio teve como novidade a criação de duas categorias, a de radiojornalismo e telejornalismo, que até então competiam entre si. Os vencedores estaduais em cada categoria ganharam R$ 7 mil e, o segundo lugar, R$ 3 mil.

O diretor administrativo da Engie Energia, patrocinadora do prêmio, Júlio César Lunardi, ressaltou a parceria e a importância de reconhecer os profissionais da Comunicação. “Somos parceiros do Prêmio Fatma desde a primeira edição porque acreditamos no jornalismo como ferramenta fundamental de educação e valorização ambiental. É gratificante saber que esse prêmio está há dez anos valorizando o trabalho jornalístico”, afirmou.

O prêmio conta com apoio da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), Associação dos Diários do Interior (ADI), Associação dos Jornais do Interior (Adjori), Associação Catarinense das Emissoras de Rádio e TV (Acaert) e Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Santa Catarina.

Vencedores Estaduais

Radiojornalismo

1° lugar: Regional São Miguel do Oeste - Marcos Meller – Saúde pelo Ralo – Rádio Peperi

2° lugar: Regional Caçador - Juciele Marta Baldissarelli – Capivaras urbanas: A necessidade da convivência harmônica entre pessoas e animais – Rádio Vitória AM

Fotojornalismo

1° lugar: Regional Grande Florianópolis - Diógenes Pandini – Ameaça Seca – Diário Catarinense

2° lugar: Regional Mafra - Elvis Loseiko - -3.8º foi de arregalar os olhos – Jornal A Gazeta

Internet

1° lugar: Regional Grande Florianópolis - Karine Wenzel, Betina Humeres, Júlia Pitthan, Cris Macari, Ricardo Wolff, Ben Ami Escopinho, Aline Ficher, Thaís Fernandes – Inimigo Invisível – DC online

2° lugar: Regional Criciúma - Bruna Tomé Borges e Marciano Bortolin – Áreas Mineradas: um passivo em recuperação -  Diário de Notícias

Telejornalismo

1° lugar: Regional Tubarão - Maria Julia da S. Goularte, Aline Araújo, Cláudio da Rosa, Felipe Corrêa – Sul de Santa Catarina é destaque na geração de energia solar – Unisul TV

2° lugar: Regional Grande Florianópolis - Gabriela Machado, Fabiano Souza, Analu Vieira – Quanto lixo você produz? – NSC TV

Mídia Impressa

1° lugar: Regional Blumenau - Marcelo Reis – Saneamento básico: O grande desafio – Jornal O Município

2° lugar: Regional Grande Florianópolis - Rodrigo Lima, Michael Gonçalves, Flávio Tin, Daniel Queiroz, Marco Santiago, Cristiane Severino, Rogério Moreira Júnior – Fúria do Mar – Jornal Notícias do Dia 

Menções Honrosas

Cristian Edel Weiss, Simone Feldmann, Bem Ami Scopinho, Cristiane Macari, Stéfano Souza, Diorgenes Pandini, Felipe Carneiro, Cristiano Estrela, Léo Munhoz – Série “Turismo no Quintal” – Diário Catarinense – Grande Florianópolis

Marcos Meller – Lavoura da Morte – Rádio Peperi – Regional São Miguel do Oeste

Michele Dias – Óleo Renovado, transformação ambiental – TVAL – Regional Grande Florianópolis

Mais informações para a imprensa:
Claudia De Conto
Assessoria de Comunicação
Fundação do Meio Ambiente (Fatma)
E-mail: comunicacao@fatma.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-4177 / 99172-8277 / 98845-7087 
www.fatma.sc.gov.br 


Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

A região do Alto Vale do Itajaí passa a contar com uma nova estrutura para promoção da saúde pública. O governador Raimundo Colombo inaugurou nesta sexta, 8, a reforma e ampliação do Hospital e Maternidade Dona Lisette, em Taió. O investimento do Governo do Estado, por meio do InvestSaúde, foi de R$ 1,1 milhão.

“Tenho certeza de que este é o melhor modelo, o de fortalecimento de unidades regionais para vencermos os desafios na área da saúde”, afirmou Colombo. O governador também enalteceu o trabalho de todos os envolvidos na gestão e na operação do hospital.

O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, ressaltou que as melhorias na unidade vão fortalecer a vocação regional, atendendo também municípios vizinhos do Alto Vale.

>>> Galeria de fotos

A unidade recebeu 729 metros quadrados de melhorias. A cozinha foi reformada e ampliada e passou a contar com uma sala para preparação de nutrição dietética, atendendo às normas da Vigilância Sanitária. A lavanderia também foi ampliada e os novos equipamentos, adquiridos por meio de convênio com o Estado, foram instalados.  

Fundado em 1970, o hospital é filantrópico e a ampliação atual vai proporcionar ainda mais espaço para readequação de algumas salas e para a instalação do aparelho de densitometria óssea (para avaliar e diagnosticar casos de osteoporose) e de um tomógrafo computadorizado, cedidos pela Secretaria de Estado da Saúde.

O diretor do hospital, Valmor Busnello, lembrou que desde agosto deste ano a unidade conta com a gestão do Instituto Vidas e tem ampliado a oferta de serviços. “Trouxemos mais médicos e passamos a oferecer mais de 15 especialidades. O número médio de internações passou de 40 para 170 por mês e também passamos a fazer mais cirurgias. E o novo espaço é fundamental para garantir a qualidade nesse atendimento”, explicou.

O secretário Executivo de Desenvolvimento Regional de Taió em exercício, Moacir Oenning, prefeitos e deputados da região também acompanharam o evento desta sexta.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Paulo Goeth/SES

Na tarde desta quinta-feira, 7, o Programa de Atendimento Domiciliar Interdisciplinar (Padi) do Hospital Regional de São José (HRSJ), realizou a festa de encerramento das atividades de 2017. A comemoração ocorreu no Solarium do hospital e reuniu pacientes, ex-pacientes e familiares. Durante a confraternização, foram distribuídas lembranças aos convidados e cestas básicas às famílias carentes. A festa teve a participação do Coral do Colégio Alfa.

O Padi oferece há mais de 20 anos tratamento domiciliar, o que diminui o risco do paciente contrair infecções. Para ser atendido pelo Padi, a pessoa precisa ter sido paciente do hospital, ter cuidador, residir em domicílio de fácil acesso, ser portadora de doenças crônico-degenerativas (ter sofrido Acidente Vascular Cerebral– AVC, traumatismo raquimedular, demências, doença pulmonar obstrutiva crônica, neoplasias) e doenças incapacitantes. 

Atualmente, o Padi atende 18 pacientes. O programa conta com uma equipe multidisciplinar composta por fonoaudióloga, enfermeira, médico, técnicos de enfermagem, nutricionista, fisioterapeutas, técnico administrativo e apoio de motorista do HRSJ.

Mais informações para a imprensa:
Bruna Branco
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8823
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br/ secretariadeestadodasaude@gmail.com