Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

Garantindo mais agilidade e praticidade para os empreendedores de Santa Catarina, o Jucesc Digital, novo serviço da Junta Comercial do Estado, foi lançado oficialmente nesta quarta-feira, 11. O programa é resultado de uma parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e vai simplificar a abertura de empresas e outros serviços de atos empresariais feitos pela internet.

 A abertura de uma nova empresa, por exemplo, poderá ser feita de qualquer lugar desde que a pessoa tenha um computador, acesso à internet e certificado digital. O novo serviço estará disponível a partir da próxima segunda-feira, 16. Mas durante um período de adaptação, previsto em um ano, o serviço tradicional, com etapas que exigem documentação em papel, também continuará disponível.

O tempo economizado é um dos grandes benefícios. O gerente de Tecnologia da Junta Comercial, Diego Ricardo Holler, explica que, com o sistema atual, a processo de abertura de empresas envolve nove etapas e documentação em papel. E o tempo de espera, no caso de uma empresa de baixa complexidade, é de cerca de duas ou três horas. Com o Jucesc Digital, após feito o protocolo digital, a abertura da empresa deve ser concluída em menos uma hora.



>>> Mais imagens na galeria

O secretário de estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Alberto Chiodini, lembrou que o Jucesc Digital é mais um entre os novos serviços adotados para combater a burocracia e simplificar a rotina dos empresários. “A burocracia é um problema muito sério, que afeta a todos, direta ou indiretamente. E em Santa Catarina, estamos aperfeiçoando diferentes serviços para reduzir essa burocracia e promover cada vez mais a competitividade dos catarinenses”, afirmou.

O presidente da Junta Comercial, Julio Cesar Marcellino Jr., agradeceu a colaboração de toda a equipe técnica envolvida e lembrou que os trabalhos para criação do Jucesc Digital começaram há mais de um ano. “Nossos esforços são para simplificar a vida dos empreendedores, pessoas dispostas a criarem o próprio negócio, gerando renda e riqueza nas diferentes regiões do estado de Santa Catarina”, acrescentou.

Entre os próximos passos neste sentido de reduzir a burocracia, está a integração do Juscesc Digital com outras áreas do Governo do Estado, como o Fundação do Meio Ambiente (Fatma) e a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

O evento desta quarta contou, ainda, com a presença de presidentes de entidades empresariais e lideranças regionais, além de uma homenagem para ex-presidentes da Junta Comercial. Presente no evento, o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte, parabenizou a iniciativa da criação do Jucesc Digital. “A velocidade é uma característica fundamental para a competitividade das empresas. Sempre que a burocracia se torna excessiva, ela tira recursos do setor produtivo e torna as operações mais ineficientes”, avaliou.

Mais informações sobre o novo programa estão disponíveis no site oficial da Jucesc, ou diretamente no link Jucesc Digital.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto de arquivo: Jaqueline Noceti / Secom

A Delegacia Geral da Policia Civil decidiu pela dispensa de licitação para contratação da empresa que irá aplicar as provas do concurso público para as carreiras de Agente e Escrivão de Polícia. A empresa escolhida foi a Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconônicos (Fepese). A previsão é de que edital com as regras do concurso seja divulgado até dezembro próximo.

De acordo com a Comissão Permanente de Licitação da DGPC, dentre as razões para a escolha da Fepese estão a qualificação jurídica, fiscal e econômico-financeira, dotada de inquestionável reputação ético-profissional e desprovida de fins lucrativos. Também pesou a apresentação de preços compatíveis com os de mercado. 

Serão oferecidas 394 vagas assim distribuídas: 200 vagas para Agente de Polícia e 194 vagas para escrivães de polícia.

Projeto recomposição dos efetivos

A Segurança Pública vai ganhar mais um reforço até o final do ano. Além dos 900 policiais militares em formação no Centro de Ensino da corporação, a Polícia Civil também está com curso de formação em andamento. São mais 142 agentes de polícia e 47 delegados. Esta é a quarta turma de formação do último concurso de 2014. A previsão nos dois casos é que os novos policiais concluam seus cursos até dezembro próximo.

De 2011 até 2016 mais de 9,3 mil servidores da Segurança Pública -  entre policiais militares, civis, bombeiros, peritos e auxiliares criminalísticos – ingressaram nas forças de segurança. “É um alento para a segurança, um ganho de fundamental importância para a política de recomposição permanente dos efetivos nas forças de segurança”, destaca. O secretário ressalta, ainda, que exclusivamente na Polícia Militar, 50% do atual efetivo ativo ingressou na atual administração.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br

 

O governador, Raimundo Colombo, fará nesta quinta-feira, 12, a abertura da 68º Expolages no Parque de Exposições de Lages. A feira agropecuária é realizada desde 1949 no mesmo local. O evento vai até domingo, 15.

A população de Governador Celso Ramos vai conhecer, na próxima quarta-feira, 18, a proposta de uma rede metropolitana de transporte coletivo elaborada pela Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), em parceria com o Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC. O evento, organizado em parceria com a prefeitura de Governador Celso Ramos, ocorrerá às 19h do dia 19 de outubro, no auditório da Apae.

O sistema de transporte coletivo, na maioria das cidades da região continental da Grande Florianópolis, está restrito a linhas intermunicipais para Florianópolis, com pouca oferta de ônibus. Segundo o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis (Plamus), há superposição de linhas municipais com intermunicipais, além de superposição de linhas de diferentes empresas, gerando ineficiência ao transporte coletivo. Com exceção de Florianópolis, todos os outros oito municípios da região metropolitana precisam regularizar os contratos, por meio de concorrência pública.

O projeto da Suderf prevê mais conectividade dos municípios da região metropolitana, facilitando os itinerários entre São José, Palhoça, Biguaçu e as cidades vizinhas. Isso deverá diminuir o número de veículos que entram na Ilha de Santa Catarina.

As apresentações públicas da Nova Rede de Transporte Coletivo Metropolitano foram realizadas nos municípios que fazem parte do sistema, ou seja, Águas Mornas, Antônio Carlos, Biguaçu, Palhoça, São José, São Pedro de Alcântara e Santo Amaro da Imperatriz, além de Florianópolis. No mapa disponível na Internet, é possível conhecer as propostas de linhas de ônibus de toda região.

SERVIÇO

O quê: Apresentação da Nova Rede de Transporte Coletivo Metropolitano
Onde: Auditório da APAE (Av. Bela Vista, s/n – próximo ao Ginásio Municipal)
Quando: 18 de outubro de 2017 (quarta-feira)
Horário: 19h

Mais informações para a imprensa:
Rosália Dors Pessato
Assessoria de Comunicação
Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis - Suderf
E-mail: rosalialdors@gmail.com
Fones: (48) 3665-3334 e (48) 99150-1222
Site: www.spg.sc.gov.br/suderf


Foto: Divulgação / Casan

Com a presença de lideranças políticas, empresariais e comunitárias, foi assinado na manhã desta quarta-feira, 11, edital para recuperação da balneabilidade da Baía-Norte, em Florianópolis.

O projeto é uma ação conjunta entre Casan e Prefeitura Municipal. A meta é tornar balneável − ainda em 2018 − a região da Beira-Mar Norte, em uma extensão de três quilômetros e meio, entre a Guarnição de Buscas e Salvamento do Corpo de Bombeiros (próximo à Ponte Hercílio Luz) e a Ponta do Coral.

>>> Conheça o projeto 

Semelhante ao bem-sucedido processo que está ajudando a recuperar o Rio do Braz, no Norte da Ilha, a ação voltada à Baía Norte está focada no controle dos poluentes conduzidos pela rede de drenagem (a rede de águas das chuvas).

“Temos atualmente R$ 400 milhões de investimentos somente em Florianópolis, e este projeto será a cereja do bolo em termos de qualidade de vida na Capital”, destacou o diretor-presidente da Casan, engenheiro Valter Gallina.

Realizado no gabinete do prefeito Gean Loureiro, o ato foi acompanhado por representantes do Movimento Floripa Sustentável, Associação Floripa Amanhã, Sindicato dos Engenheiros no Estado de Santa Catarina, Sindicato da Indústria da Construção, Associação Comercial e Industrial de Florianópolis, secretários municipais e vereadores. Diretores, gerentes e engenheiros do quadro técnico da Casan também participaram do momento que marca o início de desenvolvimento do projeto.

O plano de trabalho contempla a instalação de uma Unidade Complementar de Recuperação Ambiental (URA) junto à Estação Elevatória da Casan na Avenida Beira-Mar (área conhecida como Bolsão). A URA Beira-Mar vai tratar a água contaminada da rede de drenagem e lançar ao mar efluente livre de coliformes fecais. O equipamento terá capacidade de tratar até 150 litros por segundo, o equivalente a quase 13 milhões de litros por dia.

O projeto prevê também que cada uma das saídas da rede de drenagem pluvial (tubulações de cimento) receberá um sistema próprio de captação e bombeamento. Serão, assim, cerca de 15 a 20 pequenas estações elevatórias conduzindo a mistura de chuva com esgoto até a URA Beira-Mar. Desinfetada e clarificada, a água será lançada na Baía Norte.

“Fico tranquilo com a consistência da apresentação feita aqui nesta manhã. É um projeto que nos trará o resgate de uma área muito importante, proporcionará uma cidade para todos e de frente para o mar”, disse o prefeito Gean Loureiro. “É uma ação que favorece a cidade, e uma das provas disso é a presença de das entidades aqui neste momento”, complementou o prefeito.

Poluição da Baía é localizada

Apesar de a área central de Florianópolis contar com 100% de rede de coleta e tratamento de esgoto, diferentes fatores ainda causam a poluição da praia. Entre eles, a ocupação desordenada e o altíssimo adensamento urbano. Para agravar, Casan e Prefeitura estimam que cerca de 50% dos imóveis da região apresentam alguma irregularidade na instalação com a rede coletora de esgoto.

“Esse conjunto de fatores faz com que os canais pluviais arrastem com a água da chuva uma alta carga de esgoto, gerando a contaminação que impede o banho de mar na zona mais populosa da Capital", explica o diretor-presidente da Casan, engenheiro Valter Gallina. "A rede de esgoto instalada resolve o problema sob o ponto de vista sanitário, mas não permite a balneabilidade."

Análises realizadas pelo Laboratório de Efluentes da Casan para monitoramento da Baía Norte apresentam resultados que deram suporte ao projeto de despoluição da região. Esse acompanhamento mostra que a menos de 200 metros da areia da praia a água se apresenta dentro dos parâmetros de balneabilidade da FATMA.

Essa boa condição da água comprova que a poluição da Baía está localizada nas galerias de água da chuva. “Solucionado estes focos, a balneabilidade poderá ser recuperada”, complementa o engenheiro Alexandre Trevisan, da Gerência de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Casan.

O projeto está orçado em R$ 24,5 milhões e deverá permitir que o sistema de captação, elevatórias e a Unidade Complementar de Recuperação Ambiental (URA) estejam em operação antes do início do Verão 2019.

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 

O governador Raimundo Colomo participa nesta quinta-feira, 12, da Oktoberfest de Itapiranga. A chegada do governador ao palanque oficial na Praça das Bandeiras, em frente à prefeitura, está prevista para as 9h30. 

Às 11h está prevista a assinatura de convênio de R$ 200 mil com o município de Itapiranga. Segundo o secretário executivo da ADR, Claudir José Larentis, o convênio é destinado para a readequação do projeto de revitalização da Avenida Uruguai, atendendo a um pedido e encaminhamento do prefeito, Jorge Welter.  

Mais informações para a imprensa:
Vandro Luís Welter
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Itapiranga
E-mail: imprensa@ipx.adr.sc.gov.br
Fone: (49) 3472-5008 / (49) 98412-0485
Site: sc.gov.br/regionais/itapiranga

 

 

 

A partir de segunda-feira, 16, começa a segunda etapa do serviço de notificação de emergência via SMS (mensagem de texto) da Defesa Civil. Na primeira fase, 20 municípios catarinenses participaram de testes. Agora, todas as cidades são abrangidas pelo sistema. A notificação é mais uma ferramenta para comunicar a população sobre situações iminentes de desastres, emergência e/ou estado de calamidade pública.

Na semana que vem começa a campanha para a adesão ao serviço. O cadastro continua da mesma forma do projeto piloto. Ao receber a mensagem de texto convite, o cidadão responde somente com o CEP (com ou sem hífen ou espaço) para o número 40199. Mesmo sem receber o convite, o cidadão pode fazer o cadastro quando desejar. Ainda, o serviço permite cadastrar mais de um CEP (um por SMS) para ser monitorado pela Defesa Civil.

Além de Santa Catarina, o Estado do Paraná também entra nesta fase. As mensagens das Campanhas serão enviadas nos dias úteis (segunda a sexta-feira, exceto feriados), entre 9 e 20 horas, respeitando os limites técnicos operacionais e/ou capacidade de tratamento das redes de cada uma das prestadoras SMP, além dos limites técnicos operacionais e/ou capacidade de tratamento da plataforma do integrador.

Conforme dados do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), em Santa Catarina, pouco mais de 8 milhões de aparelhos celulares estão ativos para receber as notificações. Nos dois Estados do Sul, são cerca de 20 milhões de terminais telefônicos móveis.

Com o passar do tempo, o serviço vai sendo ampliado pelo Brasil a partir do cronograma proposto pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad). São Paulo (a partir de 16 de novembro), Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Espírito Santos (a partir de 18 de dezembro), Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás (a partir de 15 de janeiro de 2018), Distrito Federal, Mato Grosso e Tocantins Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão, Pará, Amapá, Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima (a partir de 19 de fevereiro de 2018).

O trabalho é realizado pelas Defesas Civis Estaduais, em parceria com o Ministério da Integração Nacional, Sinditelebrasil, Anatel e ABR Telecom.

Saiba mais

CADASTRO

Para receber notificações de emergência basta cadastrar o CEP que deseja ser monitorado. Envie um SMS com o CEP (com ou sem hífen ou espaço) para 40199. Quem já possui cadastro não precisa se registrar novamente. Para incluir novo CEP, basta repetir o procedimento.

CONSULTAR

Para consultar um CEP cadastrado, o usuário deverá enviar a mensagem "consultar" para o número 40199.

Caso o usuário tenha ao menos um CEP cadastrado com o status "cadastrado", ele receberá o(s) cep(s) cadastrado conforme a seguinte mensagem:

"Para este numero de celular existe(m) o(s) seguinte(s) CEP(s) cadastrados: 00000000,00000000,00000000"

 Caso o usuário não possua nenhum CEP cadastrado com o status "cadastrado", ele receberá a seguinte mensagem:

"Para este numero de celular não existe CEP cadastrado. Para realizar o cadastro, envie SMS gratuito para 40199 com o CEP de interesse, sem espaços ou hífens "

CANCELAR

Considerando que o usuário poderá ter mais de um CEP cadastrado, caso ele queira cancelar o cadastro em um CEP específico, basta ele enviar a mensagem "sair" seguida do CEP (com ou sem hífen) que deseja cancelar o cadastrado para o mesmo número do cadastro.

Caso ele envie a mensagem "sair" e não informe o CEP, o sistema irá alterar o status de todos os registros contidos na Base de Dados de Emergência do usuário correspondente para "cancelado".

Caso o usuário siga qualquer um dos passos supracitados e tenha o CEP cadastrado, ele receberá a seguinte mensagem:

"Cancelamento com sucesso do CEP 00000000. Para cancelamento de outros CEPs vinculados a este numero, refaça o procedimento "

AJUDA

Para obter a lista de comandos a população poderá enviar a palavra ajuda ou uma mensagem inválida para número do sistema.

O sistema retornará a lista dos comandos (CADASTRAR, CONSULTAR e SAIR CEP), com a seguinte mensagem:

"Para cadastro envie o numero do CEP para 40199. Para cancelamento envie SAIR e o CEP para 40199. Para consultar CEP cadastrado envie CONSULTAR para 40199"

Informações adicionais para a imprensa
Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

As inscrições para o Mestrado Acadêmico e o Doutorado do Programa de Pós-graduação em Ciência e Engenharia de Materiais (PGCEM), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville, estão abertas até 8 de novembro. Os interessados devem se inscrever por meio dos formulários online, disponíveis na página dos cursos

Deverão ser anexados à inscrição os documentos exigidos nos editais de cada curso. O resultado da homologação será publicado em 14 de novembro, a partir das 15h, no mural da secretaria e no site do Programa.

Para o Mestrado Acadêmico, serão disponibilizadas até 18 v

Estes são os últimos dias para os jornalistas se inscreverem na 10ª edição do Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental. Os conteúdos jornalísticos podem ser veiculados até dia 15 de outubro e as inscrições vão até 20 de outubro. A iniciativa da Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma), com apoio da Engie Energia,  tem como objetivo reconhecer os melhores trabalhos jornalísticos de valorização do meio ambiente. Mais informações sobre o regulamento podem ser obtidas no site da Fatma.

As inscrições são feitas pelo site e os materiais devem ser entregues nas 16 coordenadorias da Fatma ou na sede da instituição, em Florianópolis. Podem participar jornalistas profissionais autores de reportagens sobre meio ambiente em cinco categorias: mídia impressa (jornal e revistas), radiojornalismo, telejornalismo, internet e fotojornalismo.

O radiojornalismo e o telejornalismo são novidades da 10ª edição do Prêmio. “Estamos na décima edição e sentimos orgulho em pensar o quanto o Prêmio Fatma cresceu e se consolidou ao longo dos anos. Neste ano, criamos duas novas categorias, a de radiojornalismo e de telejornalismo, que até então competiam entre si”, conta o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates. Os vencedores estaduais em cada categoria ganham R$ 7 mil e o segundo lugar R$ 5 mil.

O diretor administrativo da Engie Energia, patrocinadora do prêmio, ressalta a qualidade dos trabalhos inscritos. “Somos parceiros do Prêmio Fatma desde a primeira edição e é gratificante ver a adesão crescente dos jornalistas e a qualidade dos trabalhos inscritos, que melhoram a cada ano. Estamos ansiosos pelo material de 2017”, afirma Júlio César Lunardi.

O prêmio conta com apoio da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), Associação dos Diários do Interior (ADI), Associação dos Jornais do Interior (Adjori), Associação Catarinense das Emissoras de Rádio e TV (Acaert) e Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Santa Catarina, EDP Brasil e Celesc Geração.

Mais informações para a imprensa:
Claudia De Conto
Assessoria de Comunicação
Fundação do Meio Ambiente (Fatma)
E-mail: comunicacao@fatma.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-4177 / 99172-8277 / 98845-7087 
www.fatma.sc.gov.br 

Professores de Música da Udesc realizam concerto gratuito em Florianópolis
Bernardete Castelan Póvoas, ao piano, e Alicia Cupani, soprano, interpretam obras de Francis Poulenc e Kurt Weill no concerto. Foto: Laís Moser/Udesc Ceart

No dia 12 de outubro, às 20h, no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), professores do Departamento de Música do Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) se reúnem para o Mosaico Musical, o concerto anual de docentes da Udesc Ceart. O evento, que é gratuito e aberto ao público, tem como objetivo promover o diálogo entre ensino e prática artística, além de compartilhar conhecimento acadêmico com a comunidade.  A distribuição dos ingressos inicia uma hora antes do evento, na bilheteria do TAC.

Nesta edição, as apresentações serão em duos ou solo, com destaque para composições de professores do DMU, incluindo duas peças inéditas que estreiam neste concerto: “Três Estudos para violão” e “Bruxólicas n.4”, ambas de Acácio Piedade, um dos professores participantes. O programa inclui peças variadas de compositores como o mineiro Vieira Brandão (1911-2002), o alemão Kurt Weill (1900-1950) e o argentino Astor Piazzolla (1921-1992). 

Participam desta edição do Mosaico Musical os professores Acácio Piedade (piano); Alicia Cupani (canto); Bernardete Castelan Póvoas (piano); Hans Twitchell (Violoncelo); João Titton (violino); Luiz Cláudio Barros (piano); Marcelo Brombilla (violão) e Maurício Zamith (piano). Esta é a oitava edição do evento, que é promovido pelo programa de extensão VivaVoz, sob coordenação da professora Alicia Cupani.

Serviço:
O quê: Mosaico Musical – 8º Concerto do Departamento de Música da Udesc
Quando: 12 de outubro, às 20h
Onde: Teatro Álvares de Carvalho, rua Mal. Guilherme, Centro, Florianópolis
Quanto: Gratuito e aberto ao público. Distribuição de ingressos no dia 12 de outubro, a partir das 19h, na bilheteria do TAC

Mais informações para a imprensa:
Laís Moser
Assessoria de Comunicação
Udesc Ceart
E-mail: comunicacao.ceart@udesc.br
Telefone: (48) 3664-8350