Foto: Peterson Paul/secom

A EEB Rubens de Arruda Ramos, em Lages, que atende 975 alunos, vai passar por reforma, pintura e receber preventivos contra incêndio. A ordem de serviço foi assinada nesta terça-feira, 2, pelo governador Carlos Moisés e pelo secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni. O investimento soma R$ 760 mil.

A unidade de 53 anos nunca passou por reforma. "A Secretaria da Educação está fazendo o que determinamos que é atender bem e cuidar da Educação. Além da infraestrutura estamos olhando para formação dos professores e para equipar as escolas. Estamos fazendo o que todo o gestor público deve fazer, tirar as ações do papel", destaca o governador.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS DA VISITA A LAGES

Para o secretário da Educação, a obra é uma grande conquista para a comunidade. "Eles vinham pedindo essa reforma há anos e conseguimos trazer essa grande notícia de forma rápida. Estamos criando um canal direto da escola, passando pelas Regionais, para acompanhar as reais necessidades das nossas escolas", comenta.

"Esta é uma luta de muitos anos da comunidade, dos professores. É um sonho que virou realidade. Após a reforma nossos alunos irão se sentir ainda mais valorizados e motivados no ambiente escolar", acrescenta a professora de História, Sustene Antunes.

A aluna Júlia Fronza, do 9°ano, acredita que a reforma dará um ânimo aos estudantes. “Muitas vezes viemos desanimados por causa da estrutura da escola, mas depois da reforma tenho certeza que todos terão mais orgulho de vir pra cá e mais consciência do cuidado que temos que ter com a escola", finaliza.


Informações adicionais à imprensa:
Edinéia Rauta - (48) 3664-0353 / 9980-3136
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 996826562
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Site: www.sed.sc.gov.br
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação - SED

Dia Mundial da Saúde

O consumo excessivo de sódio e gorduras saturadas aumenta o risco de doenças do coração, enquanto o consumo excessivo de açúcar aumenta o risco de cárie dental, de obesidade e de várias outras doenças crônicas, como câncer e diabetes. Esse é o alerta da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), vinculada à Superintendência de Vigilância em Saúde (SUV), da Secretaria de Estado da Saúde, para o Dia Mundial da Saúde, celebrado em 7 de abril.

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) são responsáveis por mais de 70% de todas as mortes no mundo. Isso inclui 15 milhões de pessoas que morrem prematuramente, ou seja, com idade entre 30 e 69 anos. Em Santa Catarina, nessa mesma faixa etária, as DCNTs foram a causa, em 2018, de 58,8% das mortes. Destacam-se principalmente doenças cardiovasculares e câncer, seguidas das doenças respiratórias crônicas e diabetes.

O aumento da ocorrência dessas doenças tem sido impulsionado por fatores de risco: o uso do tabaco, a inatividade física, o uso nocivo do álcool e as dietas pouco saudáveis. “A alimentação saudável é um importante fator de proteção da saúde. Quando adequada e aliada à atividade física reduz o risco de diversas doenças, inclusive alguns tipos de câncer, como o de mama”, destaca Adriana Elias, enfermeira da Gerência de Vigilância de Doenças e Agravos Crônicos, da Dive.

Dicas de saúde

- Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados a alimentos ultraprocessados;
- Opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes, bebidas lácteas e biscoitos recheados;
- Não troque comida feita na hora por produtos que dispensam preparação culinária;
- Evite sopas “de pacote”, macarrão “instantâneo”, pratos congelados prontos para aquecer, frios e embutidos, maioneses e molhos industrializados, mistura pronta para tortas;
- Prefira sobremesas caseiras, dispensando as industrializadas;
- Confira atentamente as informações nos rótulos dos alimentos;
- Consuma até 5g de sal ou 2.000g de sódio por dia.

Informações adicionais para imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
Assessoria de Imprensa
Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
Instagram: @divesantacatarina Facebook: Dive Santa Catarina
Fone: (48) 3664-7406/(48) 3664-7402/(48) 3664-7385
Site: www.dive.sc.gov.br



Um clique mudou a história da administração pública de Santa Catarina. Em 21 de fevereiro, ao assinar digitalmente o Decreto n° 39, o governador Carlos Moisés deu início ao programa Governo sem Papel. Pelo decreto, a partir desta terça-feira, 2, todos os processos administrativos e documentos produzidos no âmbito da Administração Pública Estadual Direta e Indireta deverão ser cadastrados e tramitados exclusivamente em formato eletrônico, pelo Sistema de Gestão de Processos Eletrônicos - SGP-e.

Para que Governo sem Papel pudesse ser efetivado, a Secretaria de Estado da Administração desde janeiro deste ano já treinou mais de 1.700 servidores em vários cursos presenciais ou à distância, além de promover adequações na estrutura do SGP-e para suportar novas funcionalidades e modelos diferentes de documentos. Levando em consideração os gastos com impressão de documentos, transporte de pessoas e processos, a projeção é de que o programa gere uma economia estimada em R$29 milhões/ ano.


Foto arquivo / Secom

Estão abertas as inscrições para o concurso público da Celesc, com vagas para cargos de nível médio, técnico e superior, em diversas cidades do Estado. Os salários variam de R$ 2.285,51 a R$ 4.820,46, além de auxílio alimentação e outros benefícios como plano de saúde, auxílio creche/babá, auxílio estudante, plano de previdência, entre outros. As inscrições podem ser feitas até o dia 3 de maio, neste site  (onde também está disponível o edital).

São 17 vagas disponíveis, sendo sete para cargos de nível médio e de nível técnico, e 10 vagas para nível superior. Do total, 20% das vagas serão reservadas a pessoas com deficiência (PcD). A previsão é de que os primeiros concursados sejam chamados a partir de julho deste ano. Os demais aprovados irão compor Cadastro de Reserva (CR) e poderão ser convocados à medida que for identificada a necessidade, com a abertura de novas vagas.

A prova está prevista para o dia 26 de maio e será aplicada em Chapecó, Criciúma, Grande Florianópolis, Joinville e Lages.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

 

 Foto: Dóia Cercal/ Secom

O governador Carlos Moisés conheceu na manhã desta terça-feira, 2, os trabalhos realizados pela Epagri na Estação Experimental de São Joaquim. A empresa desenvolve pesquisas para melhorar a produtividade e a renda de produtores de maçã, uva, goiaba-serrana, pera e ameixa, além de enologia. O município é conhecido, principalmente, pela qualidade da maçã Fuji que abastece o mercado brasileiro e internacional.

"É extremamente importante acompanhar esse trabalho, para conhecermos melhor o apoio que o Estado oferece aos produtores. Considerando toda a estrutura à disposição do produtor, temos mais de R$ 100 milhões de investimentos. É essa parceria que permite atingirmos o grau de excelência, e o Estado quer ser ainda mais parceiro", destacou Moisés. Ele afirmou que o Governo deve intensificar os trabalhos também para fomentar o turismo na região, com investimentos e pesquisas para agregar valor aos atrativos serranos.

:: VEJA GALERIA DE FOTOS DA VISITA À EPAGRI DE SÃO JOAQUIM

O secretário de Estado da Agricultura e Pesca, Ricardo de Gouvêa, e a diretora-presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, acompanharam o governador na visita a São Joaquim. Moisés foi recebido pelo prefeito da cidade, Giovani Nunes, secretários municipais e técnicos. Os profissionais da Epagri apresentaram os trabalhos realizados e os resultados já alcançados. "Estamos conseguindo otimizar a produção nas pequenas áreas. Isso é resultado de todo um processo de assistência aos produtores e um grande diferencial do nosso estado", comentou a diretora-presidente da empresa.

Qualidade internacional

Proprietário de 350 hectares dedicados ao cultivo da maçã, o fruticultor Fumio Hiragami fez questão de receber o governador para apresentar o trabalho que realiza há mais de quatro décadas. "São 45 anos acreditando no potencial desta terra. Sou o japonês com a maior produção de maçã no mundo", afirmou. Foram imigrantes japoneses como Hiragami que trouxeram a variedade Fuji para Santa Catarina. Hoje, a qualidade da fruta produzida em São Joaquim é considerada a melhor do mundo.

De acordo com o prefeito de São Joaquim, a importância do agronegócio para a Serra Catarinense é crescente. "Temos 2.300 produtores cadastrados no IBGE. A maioria deles tem pequenas propriedades de, em média, três a cinco hectares. O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que torna São Joaquim a Capital Nacional da Maçã. Essa excelência é mérito dos produtores", reconheceu o prefeito da cidade, Giovani Nunes, que apresentou os pleitos do município ao governador, quase todos relacionados à infraestrutura.

Moisés se comprometeu a levar os temas para discussão nos grupos de trabalho montados no Governo do Estado. Para as obras viárias, o governador antecipou que está elaborando um consórcio com os municípios para agilizar os trabalhos, com investimento do Estado.

Depois da visita, o governador seguiu para Lages, onde cumpre agenda no período da tarde.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

A Secretaria de Justiça e Cidadania está implantando uma série de ações para o combate à tuberculose no sistema prisional catarinense. O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) tem chamado atenção para a doença que se prolifera entre as pessoas privadas de liberdade e pode atingir familiares dos presos e servidores de todo o sistema.

De acordo com instruções do Depen, em um encontro recente com gestores do sistema prisional, é preciso estimular as ações educativas envolvendo servidores e detentos. “Estamos trabalhando as informações junto a todas as unidades. É precisos conscientizar servidores e detentos que a tuberculose é uma doença perigosa mas que pode ser controlada e curada”, observa o gerente de saúde do Deap, Laércio Fernando Kamers.

SDS reativa Fórum Estadual das Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina

Em comemoração ao Dia Estadual do Micro e Pequeno Empreendedor, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), por meio da Diretoria de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Empreendedor Individual (DIMP), reativou nesta sexta-feira, 29, o Fórum Estadual. O encontro, promovido pela SDS, ocorreu durante o 51º Congresso Catarinense das Micro e Pequenas Empresas e dos Empreendedores Individuais (Enconampe) realizado em Blumenau, nos dias 29 e 30.

A programação incluiu a reunião do Fórum Estadual Permanente das Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e dos Empreendedores Individuais de SC, na Ampe de Blumenau e contou com a apresentação dos projetos prioritários da Diretoria de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Empreendedor Individual (DIMP), e a posse dos membros do Fórum.

O secretário da SDS, Lucas Esmeraldino, destacou a importância do pequeno empreendedor em Santa Catarina. “Somos um povo batalhador, prova disso, é a força das Micro e Pequenas Empresas, no desenvolvimento do Estado, sendo as MPEs responsáveis por 35% do PIB e 54% dos salários com carteira assinada, representando 99% empresas formalizadas. O empreendedor é um trabalhador que investe suas economias na região e pensa 100% do tempo no negócio, fazendo-o prosperar”, destaca Esmeraldino.

De acordo com o secretário do Fórum, Luciano Michelan, a novidade para este novo formato é a ativação de cinco Comitês Temáticos, sendo eles: Crédito; Inovação e Comunicação; Desburocratização e Competitividade; Internacionalização de Micro e Pequenas Empresas; e Compras Públicas, composto por várias lideranças estaduais, entre elas, órgãos do Governo e entidades da iniciativa privada. “Todos eles terão a responsabilidade de oferecer o tratamento diferenciado para os empreendedores, que respondem por 35% do PIB do nosso Estado”, destaca Michelan.

O Enconampe é uma realização da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas e Empreendedor Individual de Santa Catarina (Fampesc). O encontro tem parceria com o Sebrae-SC e apoio do BRDE, Badesc, Bando do Empreendedor, Safeweb e Finanville.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo
Jornalista: Mônica Foltran
E-mail: comunicacao@sds.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665 2261/ (48) 996961366

O Colóquio Estadual dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes de Santa Catarina será realizado no dia 4 de abril, no Ministério Público de Santa Catarina. Conforme informações da coordenadora Geral do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Elaine Paes e Lima, o evento chama a sociedade catarinense para participar das deliberações das políticas de promoção e proteção aos direitos da criança e do adolescente e vai ser palco de abertura para uma consulta pública de um processo em construção para os próximos 10 anos. A programação contará com várias palestras, mesa redonda, apresentação dos desafios, metas e objetivos estratégicos.

Para a secretária de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Maria Elisa De Caro, o Colóquio promovido pelo Conselho Estadual é importante por abrir uma discussão para o plano de uma década para esse público. “É fundamental que as pessoas entendam que uma política pública desta importância vai beneficiar varias secretarias de Estado, apresentando dados de crianças e adolescentes relacionados com cada área. O evento vai nos trazer luz, mais conhecimento, vai nos apresentar vários diagnósticos, questões relacionadas ao Estado e contribuir diretamente com a forma com que vamos conduzir as políticas publicas nesta área”, disse ela ao destacar que para todos aqueles que estão implicados no assunto e trabalham com a temática, é algo extremamente primordial.

O evento será transmitido pelo facebook da Secretaria no https://www.facebook.com/socialsst/.

Serviço:

O que: Colóquio Estadual dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes de Santa Catarina
Quando: 4 de abril das 8h30min às17h30min
Onde: Auditório Luiz Carlos Schimidt de Carvalho, no Ministério Público de SC, na rua Bocaiúva, 1750, Centro, Edifício Casa do Barão

PROGRAMAÇÃO

Período Matutino:

8h30min às 9h -Recepção e credenciamento dos participantes

9h às 09h40min - Mesa de abertura:

*Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente –

*Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação – SST

*Comissão Parlamentar dos Direitos da Criança e do Adolescente – ALESC

*Centro da Promotoria da Infância e Juventude – MPSC

9h40min às 10h40min- Elaboração da “Política Estadual dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes e o Plano Estadual Decenal dos Direitos Humanos de Criança e Adolescente”: um processo em construção;

10h40min às 11h20min: Palestra “Política Estadual dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes - Princípios e Eixos orientadores: os desafios para uma década”.

11h20min às 12h20min – Palestra: O significado e a importância da efetivação da Política Estadual dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes em Santa Catarina

12h20min às 13h30min – Intervalo para almoço

Período Vespertino:

13h30min às 16h30min – Mesa Redonda: “Política Estadual dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes: Objetivos Estratégicos e Metas”.

16h30min às 17h30min - Encaminhamentos para a Consulta Pública.

17h30min – Encerramento.

Mais informações à imprensa:
Kênia Pacheco
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação - SST
(48) 3664-0753 / (48) 99984-1799
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br
Site: www.sst.sc.gov.br  


Foto: Divulgação / Udesc

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) lançou o edital do Vestibular de Inverno 2019 e abriu as inscrições no site vestibular.udesc.br. Os candidatos poderão se inscrever até 6 de maio e pagar a taxa de inscrição, de R$ 110, até 7 de maio. Acesse o edital para tirar as dúvidas.

São 1.040 vagas de 37 cursos presenciais de graduação, todos gratuitos – confira o Guia de Cursos Udesc. A universidade manterá o sistema de cotas pelo Programa de Ações Afirmativas. Em cada curso, 30% das vagas estão reservadas: 20% para candidatos com todo o ensino médio na rede pública e 10% para candidatos negros.

Também já é possível ver o conteúdo das provas no programa das disciplinas e na lista das obras literárias. A prova objetiva e a prova de redação ocorrerão em 2 de junho, e os aprovados começarão a ter aulas no segundo semestre de 2019.

Municípios com vagas

Confira onde há oportunidades de estudo da Udesc:

  • Balneário Camboriú (Cesfi): Administração Pública e Engenharia de Petróleo;
  • Chapecó (CEO): Enfermagem e Zootecnia;
  • Florianópolis (Cefid): Educação Física (Bacharelado e Licenciatura) e Fisioterapia;
  • Florianópolis (Esag): Administração, Administração Pública e Ciências Econômicas;
  • Florianópolis (Faed): Geografia (Bacharelado), História (Licenciatura) e Pedagogia;
  • Ibirama (Ceavi): Ciências Contábeis, Engenharia Civil e Engenharia de Software;
  • Joinville (CCT): Ciência da Computação, Física, Matemática, Química, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e para Engenharia (Civil, de Produção e Sistemas, Elétrica e Mecânica);
  • Lages (CAV): Agronomia, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Florestal e Medicina Veterinária;
  • Laguna (Ceres): Ciências Biológicas (Biologia Marinha e Biodiversidade) e Arquitetura e Urbanismo;
  • Pinhalzinho (CEO): Engenharia Química;
  • São Bento do Sul (Ceplan): Engenharia de Produção - Habilitação Mecânica e Sistemas de Informação.

Mais informações

Mais informações podem ser obtidas na página oficial e com a Coordenadoria de Vestibulares e Concursos da Udesc (Covest), pelos telefones (48) 3664-8089 e 8091, das 13h às 19h, e pelo e-mail vestiba@udesc.br.

Acompanhe as notícias do vestibular pelo Facebook, pelo Instagram, pelo Twitter e pela Udesc em Rede.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010

 Foto: Nilson Teixeira / Epagri

Nesta quarta-feira, 3, a Epagri lança o livro A cultura da goiabeira-serrana na Estação Experimental de São Joaquim (EESJ). A obra é resultado do trabalho de pesquisadores da EESJ, que de forma pioneira iniciaram na década de 1980 trabalhos de melhoramento genético com a fruta. Nesse período foram desenvolvidas quatro cultivares: Alcantâra, Helena, Matos e Nonante, com características próprias e adaptadas às condições de clima e relevo da região.

Leonardo Araujo, pesquisador e um dos organizadores da obra, relata que esse primeiro livro da goiabeira-serrana vai subsidiar professores, técnicos, estudantes, fruticultores e outros interessados no assunto, com informações detalhadas da cultura, desde a implantação dos pomares, até manejo fitotécnico e fitossanitário.

Os organizadores do livro foram cinco pesquisadores da Epagri - Marlise Nara Ciota, Cristiano João Arioli, Felipe Augusto Moretti Ferreira Pinto, Leonardo Araujo e Mateus da Silveira Pasa - e a professora da UFSC Karine Louise dos Santos.

O evento de lançamento inicia às 14h com palestras técnicas, degustação de frutos a campo e café da tarde com produtos oriundos da goiaba-serrana. O livro será vendido por R$40,00 e, depois do lançamento, ele pode ser solicitado pelo e-mail juliano@epagri.sc.gov.br.

Características da cultura

A goiabeira-serrana é nativa do Sul do Brasil e de parte do Uruguai, muito difundida na Colômbia e na Nova Zelândia, além de outros países do mundo. “A cada safra, a cultura vem apresentando boas condições de produção, além de apresentar frutos de boa qualidade com características organolépticas como sabor, aroma e açúcares inigualáveis”, explica Araujo.

Segundo a Estação Experimental de São Joaquim, atualmente cerca de 20 agricultores familiares se dedicam à produção da fruta no Planalto Serrano, em uma área aproximada de 12 hectares. A produtividade registrada é de 15 a 20 toneladas/ha. Os produtores recebem de R$4 a R$5 pelo quilo da fruta in natura, enquanto no mercado ela é vendida no valor de R$7 a R$10 o quilo.

Rica em antioxidantes, a goiaba-serrana é considerada uma superfruta. “Ela é altamente aromática, rica em nutrientes, fonte de compostos fenólicos, vitamina C e do complexo B, além de minerais”, explica o pesquisador. Ele ressalta que a cultura tem um grande potencial de expansão de plantio, pelo fato de ser uma fruta com alto valor nutricional e com apelo mais ecológico. A produção pode tanto ser destinada para comércio in natura como em subprodutos como geleias, sucos, licores, drinks e sorvetes.

Nos últimos anos a goiaba-serrana tem sido muito procurada pelos consumidores. No Planalto Serrano, a fruta é encontrada em supermercados ou diretamente com os produtores. Apesar de ainda ser pouco conhecida no Brasil, há um vasto campo para desenvolvimento da cultura e um bom nicho no mercado brasileiro.

Serviço:

  • O quê: lançamento do livro A cultura da goiabeira-serrana
  • Quando: dia 3 de abril, quarta-feira, a partir das 14h
  • Onde: Associação de Funcionários da Epagri, localizada na Estação Experimental de São Joaquim / Rua João Araújo Lima,102 - Bairro Jardim Caiçara 
  • Valores: o evento é gratuito e o livro será vendido por R$40,00
  • Informações e entrevistas: Leonardo Araujo, pesquisador da Epagri e um dos organizadores do livro, pelo fone: (49) 3233-8438

Informações para a imprensa:
Gisele Dias, jornalista: (48) 9989-2992 / 3665-5147
Cinthia Freitas, jornalista: (48) 3665-5344
Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407