A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) quer ouvir a opinião do público que frequenta dois dos museus que administra: o Museu Histórico de Santa Catarina, em Florianópolis; e o Museu Nacional do Mar - Embarcações Brasileiras, em São Francisco do Sul. Para isto, promove do dia 10 de outubro até dezembro uma pesquisa de satisfação nestes dois espaços culturais.

Com o questionário, o objetivo é conhecer o nível de satisfação dos frequentadores em relação aos serviços oferecidos e aprimorar o atendimento. O público poderá responder a pesquisa tanto pessoalmente, ao visitar os museus e receber o questionário, quanto pelos links disponibilizados on-line:

Pesquisa Museu Histórico de Santa Catarina: https://goo.gl/forms/fosOf7JVrVpujJCm1
Pesquisa Museu Nacional do Mar: https://goo.gl/forms/EvR23P4D2oiLHBP83

Podem participar todas as pessoas que visitaram os espaços pelo menos uma vez nos últimos dois anos ou que frequentam os museus, seja com propósito de visita guiada, para frequentar oficinas, comparecer a eventos artísticos e culturais, dentre outros. Os resultados serão divulgados até abril de 2018.

A pesquisa é um desdobramento do trabalho semelhante realizado em 2016, quando o Centro Integrado de Cultura (CIC) foi alvo de um questionário semelhante. Como resultado, várias melhorias estruturais foram feitas no espaço, localizado em Florianópolis, e ações, como o projeto Verão Cultural, foram implementados para atender às solicitações do público.

Informações adicionais para imprensa
Fernanda Peres
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br 
Twitter: www.twitter.com/fccoficial  
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura 

Devedores do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em Santa Catarina serão cobrados por protesto em cartório. A iniciativa da Procuradoria Geral do Estado (PGE) busca receber cerca de R$ 90 milhões de 77 mil contribuintes que não pagaram o tributo entre 2013 e 2016.

A cobrança dos devedores pelo protesto em cartório foi efetivada por decreto em 2014, com respaldo em lei federal. A norma autoriza a PGE a efetuar o protesto extrajudicial dos créditos inscritos em dívida ativa. O sistema funciona da seguinte forma: a Procuradoria remete o título para o cartório e o contribuinte tem três dias para fazer o pagamento. Caso o débito não seja quitado, o tabelionato faz o protesto e o devedor é inscrito nos cadastros de inadimplentes, como SPC e Serasa.

Desde o início desta modalidade de cobrança, o Estado recuperou R$ 44 milhões, R$ 21 milhões pagos à vista e R$ 23 milhões parcelados.

Esta será a primeira vez que as dívidas de IPVA serão encaminhadas para os cartórios. Antes, a maioria dos protestos correspondia ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e ao Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD).

Desde o começo da iniciativa, o percentual médio de pagamento dos títulos protestados no Estado foi de 15%. Segundo o procurador do Estado Ricardo de Araújo Gama, um dos responsáveis pelo sistema, esse índice é quase sete vezes maior do que a cobrança judicial, que tem retorno médio de 3%.

Informações adicionais para a imprensa
Billy Culleton
Assessoria de Imprensa 
Procuradoria Geral do Estado - PGE
E-mail: billyculleton@gmail.com
Fone: (48) 3664-7650 / 98843-2430
Site: www.pge.sc.gov.br

 

Secretaria da Agricultura e da Pesca lança programa pra apoiar investimentos nas propriedades rurais. Com o Menos Juros, os produtores rurais poderão contrair financiamento de até R$ 100 mil, sendo que a Secretaria pagará os juros, num limite de 2,5% ao ano. A apresentação do novo Programa será nesta terça-feira, 10, às 12h, durante as comemorações de 50 anos da Cooperalfa, no parque da Efapi, em Chapecó.

O Menos Juros é voltado para os agricultores familiares, que se enquadram no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), e pretende alavancar os investimentos no meio rural. O pagamento dos juros será feito através do Fundo Estadual de Desenvolvimento Rural (FDR) e o prazo dos financiamentos será de oito anos.

O Programa apoiará projetos de captação e armazenagem de água da chuva; construção e ampliação de pequenas agroindústrias; maricultura; pesca artesanal; piscicultura; turismo rural; avicultura; apicultura; ovinocultura; caprinocultura; ovinocultura; suinocultura; produção de leite e carne a base de pasto; aproveitamento de dejetos da produção intensiva de animais; fruticultura; olericultura; plantas ornamentais; energia alternativa; mecanização agrícola (exceto aquisição de tratores, veículos e calcário); projetos de investimentos para agregação de valor para produção orgânica e empreendimentos apoiados pelo Programa SC Rural.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

 

O governador do Estado, Raimundo Colombo, assinou no início de outubro o decreto n° 1.319, que altera o Plano Rodoviário Estadual. A partir de agora, todos os municípios catarinenses podem fazer o gerenciamento e manutenção das rodovias estaduais que passam pelo perímetro urbano municipal. Para isso, os prefeitos deverão fazer requerimento no Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra).

De acordo com o documento, para ser gerenciado pelo município, o trecho deve conter pelo menos quatro dos seguintes itens: calçadas, iluminação pública, no mínimo quatro acessos com distância máxima de 150 metros entre eles, drenagem de águas pluviais, meio-fio, sinalização urbana e no mínimo dez instalações comerciais.

Além disso, os prefeitos também precisam identificar a localização da rodovia, os principais pontos de referência, extensão, as leis municipais e um mapa atualizado do perímetro urbano.

Segundo o presidente do Deinfra, Wanderley Agostini, o decreto cria a oportunidade de o prefeito ter mais autonomia sobre a rodovia. “Cabe a cada prefeito decidir se quer ou não fazer o gerenciamento e a manutenção. Uma das vantagens para o motorista, por exemplo, é que ele poderá estacionar na rodovia, o que hoje não é permitido”, finalizou.

Mais informações para a imprensa:
Roberto José Guidalli
Assessoria de Comunicação
Deinfra
Fone: (48) 3251-3037 / 98820-3755
E-mail: rguidalli@yahoo.com.br
www.deinfra.sc.gov.br 


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O início da nova operação de transferência de carga da Ponte Hercílio Luz está agendado para 23h desta segunda-feira, 9, confirmou o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) após reunião pela manhã com equipes técnicas de órgãos estaduais e municipais, na sede da Associação Catarinense de Engenheiros (ACE).

>>> Galeria de fotos

O governador Raimundo Colombo acompanhou a reunião. “Com o parecer favorável dos técnicos, estamos avançando para mais uma fase importante na noite desta segunda-feira. É um momento muito desafiador, decisivo, mas estamos com toda tecnologia necessária e com uma equipe muito preparada”, afirmou Colombo. O governador aproveitou a reunião para agradecer o apoio e a participação da ACE em diferentes etapas da restauração da ponte.

O início da nova operação estava previsto para a sexta-feira, 6, mas foi adiado diante das condições meteorológicas adversas. Para o trabalho de transferência, a condição ideal é que a velocidade dos ventos não supere os 40km/h. As condições previstas para esta segunda estão favoráveis, informou a equipe da Defesa Civil.

O presidente do Deinfra, Wanderley Agostini, informa que a operação começa às 23h e segue pela madrugada, período em que será proibida a navegação abaixo do vão central. Pelo previsto no Plano de Contingência de Proteção e Defesa Civil, agora não será necessário fechar o trânsito para veículos nas rodovias abaixo da ponte, nem providenciar o deslocamento de moradores da região.

A transferência de carga

A nova operação de transferência de carga da Ponte Hercílio Luz dá continuidade ao trabalho iniciado em fevereiro deste ano, quando foram transferidos inicialmente cerca de 20% da carga da ponte (com deslocamento de cerca de 10 centímetros) entre a noite do dia 11 e a madrugada do dia 12 de fevereiro. O procedimento é necessário para que o peso da obra original seja depositado gradativamente na estrutura provisória construída abaixo da ponte exclusivamente para a realização da restauração. Agora os 80% restantes serão transferidos ao longo de quatro novas operações, realizadas sempre à noite, para evitar influências térmicas.

A primeira delas está programada para a noite desta segunda-feira e as outras três serão realizadas em seguida, mas não necessariamente em dias consecutivos. A previsão é concluir tudo dentro de 15 dias. Em cada operação, ocorrerá um novo deslocamento de cerca de 10 centímetros da estrutura da ponte, até completar um total de 40 centímetros. Após cada novo deslocamento concluído, será realizado um completo trabalho monitoramento antes de liberar a operação seguinte. Junto ao procedimento de fevereiro, o deslocamento completo após as quatro novas operações somará 50 centímetros.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Em Santa Catarina, a semana começa com tempo instável, com céu parcialmente nublado a encoberto com condição de pancadas de chuva no Oeste e Meio-Oeste em boa parte do dia. Nas outras regiões, a chuva é mais isolada com períodos de melhoria ao longo do dia. A temperatura segue com pouca variação devido a nebulosidade. O vento sopra de nordeste, com intensidade fraca a moderada com rajadas.

Para a semana, a previsão da Epagri/Ciram indica tempo instável e chuvoso em todas as regiões. As temperaturas continuam amenas, mas com sensação de ar abafado. As mínimas devem ficar entre 18ºC a 20°C e as máximas entre 24ºC a 27ºC.

>>> Acompanhe mais detalhes da previsão do tempo

A Epagri/Ciram recomenda o permanente acompanhamento dos boletins e informações disponibilizados no site.

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br
Facebook

O governador Raimundo Colombo estará em São Miguel do Oeste nesta segunda-feira, 9, para um encontro no Centro Cultural da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), a partir das 19h30. Em pauta, as conquistas de Santa Catarina e o momento econômico do Brasil. Antes da abertura, Colombo atenderá os profissionais da imprensa em uma coletiva.

O encontro tem previsão de duração de duas horas. O governador apresentará um pouco das ações desenvolvidas pelo Governo do Estado. O destaque da região na agricultura, com a produção de leite e produtos para a exportação, além de temas da saúde e educação, serão abordados por Colombo.

Para participar, é necessário inscrição no mesmo dia da palestra no local do evento. “Estamos convidando pessoas interessadas, mas a palestra é aberta para todos. A ideia é tornar ainda mais transparente a gestão do Governo do Estado”, explica o secretário executivo da ADR de São Miguel do Oeste, Volmir Giumbelli.
Informações adicionais para a imprensa
Gisele Vizzotto
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste
E-mail: imprensa@sge.adr.sc.gov.br
Telefone: (49) 3631-2901 / 98837-7422 / 98801-4797
sc.gov.br/regionais/saomigueldooeste


Foto: Heron Queriz / Fesporte 

A 17ª edição da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) começou na noite deste sábado, 7, em Rio do Sul. No ginásio Artenir Werner, a cerimônia empolgou e emocionou a todos, principalmente, aos atletas. O ponto alto foi o abraço entre todos os competidores, durante o discurso do presidente da Fesporte, Erivaldo Caetano Júnior, o Vadinho.

Além da união entre os jovens estudantes, a apresentação do grupo Axé Capoeira, de Rio do Sul, arrancou aplausos de todos no ginásio. Nesta edição, serão mais de três mil atletas que até o próximo dia 14, sábado, irão competir em 11 modalidades. São 72 municípios representados na competição. 

A Olesc foi aberta oficialmente pelo secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan. "Declaro aberta a 17ª edição da Olesc!", disse Pavan. 

Em seu discurso, Erivaldo Caetano Nunes, o presidente da Fesporte reforçou a importância da união entre os atletas e a maneira como uma competição esportiva promove benefícios e transformações sociais.

"Precisamos sempre trabalhar juntos pelo esporte de Santa Catarina. Vou fazer um pedido aqui. As maiores amizades conquistamos é pelo esporte. Então, vocês atletas, que estão todos perfilados, se abracem! Façam amizade e aproveitem isso! Isso é o esporte!", falou Erivaldo Caetano Nunes. 

Entre as autoridades presentes, o secretário executivo da ADR Rio do Sul, Ítalo Goral, o prefeito de Rio do Sul, José Thomé, o seu vice-prefeito, Paulo Cunha, o presidente do Conselho Estadual do Desporto, Alexandre Monguilhott, e o diretor técnico da Fesporte, Dárcio de Saules. Além deles, o coordenador da Olesc, Maurício Scharf, e o gerente de rendimento da Fesporte, Luciano Heck. 

As modalidades da Olesc

Em Rio do Sul serão disputadas 11 modalidades: atletismo, basquetebol, ciclismo, futsal, handebol, judô, caratê, tênis, tênis de mesa, voleibol e xadrez. Isso porque três das 14 modalidades previstas na programação foram antecipadas: natação, ginástica rítmica e ginástica artística.

Municípios acumulam pontos da natação

A natação, que aconteceu em Palhoça, nos dias 16 e 17 de setembro, e teve Joinville como campeão no masculino e Jaraguá do Sul no feminino. A ginástica rítmica teve como campeão o município de Brusque, na competição realizada nos dias 29 e 30 de setembro em Blumenau. Na mesma cidade, também foi realizada a ginástica artística, nos dias 30 de setembro e 1º de outubro, tendo São Bento do Sul como campeão no masculino e Blumenau no feminino.

Com isso, Joinville, Jaraguá do Sul, Brusque, São Bento do Sul e Blumenau saem na frente no quadro de pontuação que se definirá no dia 14. Desde a primeira edição, em 2001, na cidade de Criciúma até a 16ª, em Caçador, o maior vencedor foi Joinville, com oito títulos.

A Olesc é uma promoção do Governo do Estado, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município de Rio do Sul e a 12ª Agência de Desenvolvimento Regional.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Koerich (48) 9 8802-7742
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Esporte - Fesporte
Fone: (48) 3665-6126/ 9 9635-9617
E-mail: heronqueiroz@fesporte.sc.gov.br
Site: www.fesporte.sc.gov.br

 

 


Foto: Divulgação / SJC

O secretário adjunto de Estado da Justiça e Cidadania (SJC), Leandro Antônio Soares Lima, o diretor do Departamento de Administração Prisional (Deap), Deiveison Querino Batista, e o diretor da Academia de Justiça e Cidadania (Acadejuc), Rafael Fachini, participaram nesta sexta-feira, 6, da formatura de 42 alunos da 5ª edição do Curso de Técnicas Operacionais Penitenciárias (TOP) realizada no Complexo Penitenciário de Chapecó.

“Esta formatura é mais uma grande conquista. Uma turma de agentes com especialização em técnicas operacionais certamente terá um diferencial significativo nas ações práticas do dia a dia da gestão prisional”, destacou o secretário adjunto.

Já em sua 5ª edição, o Curso de Técnicas Operacionais Penitenciárias, desenvolvido pela Acadejuc, é uma capacitação avançada para agentes penitenciários visando aprimoramento técnico, controle psicológico para atuação em intervenções táticas, escoltas e operações penitenciárias externas. Entre os 42 alunos estão um Guarda Municipal de Florianópolis e um agente penitenciário federal, comprovando o reconhecimento da política de aperfeiçoamento implantada em Santa Catarina.

Desde 2011, mais de 9 mil servidores já foram capacitados pela Acadejuc nos mais variados cursos. Ainda este ano serão realizadas mais duas edições do TOP, com agentes de nosso Estado e servidores dos sistemas penitenciários de outras regiões do Brasil.

Também participaram da cerimônia o diretor do Complexo Penitenciário de Chapecó, Felipe Carlos Filipiacki, e demais autoridades.

Informações adicionais para a imprensa
Denise Lacerda
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania - SJC
E-mail: deniselacerda@sjc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-5810 / 99152-6934
Site: www.sjc.sc.gov.br


Foto: Andreia Oliveira / ADR Chapecó 

O Governo do Estado firmou convênio de R$ 7,2 milhões com o Hospital Regional do Oeste (HRO) de Chapecó nesta sexta-feira, 6. A assinatura ocorreu durante visita do secretário de Estado da Saúde de Santa Catarina, Vicente Caropreso, e de comitiva do ministro da Saúde, Ricardo Barros, com autoridades federais e estaduais ao hospital.

Os recursos serão destinados para a compra dos equipamentos para atender a ampliação do hospital, que irá aumentar em 60% a capacidade de atendimento. 

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, o Hospital Regional do Oeste é um dos mais resolutivos do Estado. "Como nós estamos expandindo e investindo neste hospital para aumentar sua capacidade, trouxemos mais um dos que ainda estão por vir (convênios), este para equipar o Hospital. São recursos para equipamentos, a maioria destinada a área cirúrgica", observa.

O objetivo é que as macrorregionais se tornem cada vez mais autônomas. "O grande pensamento da secretaria de Estado da Saúde é que funcione bem esta proposta de autonomia macrorregional, para fazer com que em apenas raras situações tenham necessidade de se fazer longo deslocamento de pessoas. Esse é o caminho mais racional", destaca.

O ministro da saúde, Ricardo Barros, visitou o hospital e afirmou que vê condições para crescimento."Nós vamos avaliar o funcionamento da área de expansão que está pronta: estado município e união, numa solução tripartite, para colocar mais serviços à disposição da população", destaca.

Ampliação

A nova ala do Hospital Regional do Oeste de Chapecó está com aproximadamente 98% da obra física concluída. O novo bloco tem nove andares, irá aumentar a capacidade de atendimento com mais 156 novos leitos. O hospital contará com novos leitos para UTI Geral, UTI pediátrica, para o setor de coronária, salas cirúrgicas, leitos para tratamento intensivo de alta complexidade, para oncologia de longa duração, leitos para quimioterapia de curta duração e para recuperação pós-cirúrgica.

O investimento do Governo do Estado atualmente é de aproximadamente R$ 40 milhões na obra, sendo R$ 28,2 milhões de obra física, R$ 1,5 milhão no mobiliário com recursos do Badesc (em fase de instalação) e R$ 7,2 milhões em equipamentos nacionais (convênio).

Mais informações para a imprensa:
Andréia Cristina Oliveira
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Chapecó
Fone: (49) 2049-7427 / 99938-6966
E-mail: imprensasdrcco@gmail.com
Site: sc.gov.br/regionais/chapeco